TÍTULO: Separação de misturas: Separar para quê? Por quê ...

download TÍTULO: Separação de misturas: Separar para quê? Por quê ...

of 18

  • date post

    07-Jan-2017
  • Category

    Documents

  • view

    219
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of TÍTULO: Separação de misturas: Separar para quê? Por quê ...

  • TTULO: Separao de misturas: Separar para qu? Por qu?

    MOTIVAO 1:

    Figura 1: Imagens disponvel em: https://encrypted-

    tbn1.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcTeUFd9xE2NXk6CM617o-

    1PnafWL2Ta3RCwzGRldDclRzyYB-HBFekHOlo Acessado em :28/04/2014 s 11:00h

    Motivao 2- Viagem de Kemi : Substncias e misturas - No misture!

    Disponvel em : http://youtu.be/SflBUtzi6n8 Acessado em 28/04/2014 s 21: 00h

    (Anexo: CD/atividade5/Substncias e Misturas No Misture!.mp4)

    HABILIDADES:

    Conhecer matria e suas propriedades especficas;

    Saber diferenciar substncias pura de misturas de substncia;

    Conceituar misturas homogneas e heterogneas, exemplificar e indicar a quantidade

    de fases observadas;

    Conhecer vrios processos de separao de mistura: Decantao, Centrifugao,

    filtrao simples, filtrao a vcuo, dissoluo fracionada, destilao simples e

    fracionada.

    Utilizar os processos de separao e saber quais so mais apropriados em relao s

    propriedades da mistura e do componente que se deseja isolar.

    CONTEDOS -

    https://encrypted-tbn1.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcTeUFd9xE2NXk6CM617o-1PnafWL2Ta3RCwzGRldDclRzyYB-HBFekHOlohttps://encrypted-tbn1.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcTeUFd9xE2NXk6CM617o-1PnafWL2Ta3RCwzGRldDclRzyYB-HBFekHOlohttps://encrypted-tbn1.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcTeUFd9xE2NXk6CM617o-1PnafWL2Ta3RCwzGRldDclRzyYB-HBFekHOlohttp://youtu.be/SflBUtzi6n8

  • Misturas homogneas e heterogneas

    Processos de separao;

    PROFISSES ENVOLVIDAS

    Engenheiro Agrnomo, Engenheiro Qumico, Engenheiro Ambiental, Professores,

    Engenheiro de alimentos, Tcnicos industriais da SABESP, entre outros.

    QUESTO PROBLEMA

    possvel a separao de misturas de substncias seguindo uma mesma tcnica?

    Justifique sua resposta.

    PROCEDIMENTO

    Experimentao da Etapa I -

    Ser proposto a separao de 4 componentes ( gua, sal, serragem e areia ) de um

    sistema composto( slidos/ lquidos) de 3 fases.

    Depois de terem feito a mistura discutiro e escolhero o melhor mtodo de separao

    da mistura. Para melhor discusso os componentes sero pesados antes e depois do

    experimento e anotados em uma tabela.

    Experimentao da Etapa II-

    Ser proposto a separao de dois lquido imiscveis( lquido/lquido) gua e leo

    atravs do funil de Bromo. Os alunos evidenciaro tambm o conceito de densidade.

    Experimentao da Etapa III-

    Separao de dois slidos( enxofre e limalha de ferro) atravs de um m

    Os alunos devero correlacionar o emprego deste tipo de separao nos lixes.

    Experimentao da Etapa VI-

    O professor far uma recuperao contnua da situao de aprendizagem 4 caderno 1 e

    complementar explicando os processos envolvidos na prtica.

    Os alunos juntamente com a mediao da professora fermentar o caldo de cana

    (garapa) e aps alguns dias montaro a aparelhagem para destilao do lcool etanol .

  • ATIVIDADES RELACIONADAS AOS CURRICULO

    Livro didtico: Peruzzo, Francisco Mirangaia

    Qumica na abordagem do cotidiano/ Francisco Mirangaia Peruzzo, Eduardo leite do

    Canto,- 4 ed.- So Paulo: Moderna, 2006. ( p. 42 44).

    1- (Vunesp) Um sistema heterogneo, S, constitudo por uma soluo colorida e um

    slido branco .

    O sistema foi submetido ao seguinte esquema de separao:

    Ao se destilar o lquido W, sobre presso constantes de 1 atmosfera, observou-se que

    sua temperatura de ebulio variou de 80C e 100C. Indique qual das seguintes

    afirmaes correta.

    (A) A operao I uma destilao simples

    ( B) A operao II uma decantao.

    (C) O lquido colorido Y uma substncia pura.

    (D) O lquido incolor W uma substncia pura.

    (E) O sistema heterogneo S tem, no mnimo, 4 componentes.

    CONCLUSO.

    Espera-se que o aluno faa uma reflexo geral dos experimentos e relacione com seu

    cotidiano como por exemplo,

    a discusso sobre o grau de pureza de alguns materiais ou reagentes, bem como por qu

    no bebemos gua destilada e sim filtrada? Qual a diferena entre as duas?

    Sistema heterogneo

    S

    Liqudo colorido

    Y

    Slido colorido

    Z

    Lquido incolor

    W Slido branco

    X

    Operao I

    Operao II

  • Reflita tambm sobre o lixo urbano: Por que importante a coleta seletiva? Quais

    tcnicas de separao so empregadas nesse processo? E quais separaes foram

    realizadas por eles?

    tambm esperado que os alunos redijam um relatrio, elencando quais as formas de

    separao de misturas e a aparelhagem ideal para o processo.

    Complemente seu relatrio cada nova descoberta, seguindo as normas da ABNT.

    Realize as atividades do currculo com xito.

    AVALIAO

    A avaliao decorrer durante toda atividade experimental, considerando os

    conhecimentos prvios dos alunos, bem como os contedos adquiridos aps a aula.

    Ser analisado tambm a criatividade, o respeito e a participao.

    CRITRIOS DE AVALIAO

    Fez as atividades relacionadas como currculo, bem como relatrio proposto no prazo

    estipulado. Aqueles que no entregarem no prazo, perder um ponto

    Explicou por escrito o significado desse relatrio, explorando sua percepo em

    relao aos processos de separao de mistura, bem como a aparelhagem adequada a ser

    utilizada.

    Escreveu o relatrio com clareza, coeso e objetividade.

    Obedeceu as normas gramaticais e ortogrficas da lngua portuguesa, bem como as

    regras da ABNT .

    Apresentou criatividade e originalidade na prtica experimental ( Desenhos de

    representao, concluses precisas)

    Respondeu as questes propostas com argumentao prpria.

    Prazo: ___/____/ _____ a ____/____/ _____ ( Definir com a classe) Valor: de 0 3

  • COORDENADOR DE REA: Prof Dr Osmar Can Filho

    PROFESSORA SUPERVISORA: Jucimara Uliana Gomes

    BOLSISTAS: Carina Augusta Gaspar,

    Denize Flauzino Secco,

    Kristiane Fanti Del Pino,

    Nadilson de Lima

    Rafaela Teixeira de Brito

    DISCIPLINA: Qumica

    1 SRIE: Ensino Mdio

    PERODO: 2 Bimestre/2014

    ANEXO

    FOTOS

  • Figura 2: Alunos, sob orientao da bolsista Carina, executando a atividade

    experimental sobre Separao de misturas: Separar para qu? Porqu?.

  • Figura 3: Alunos, sob orientao do bolsista Nadilson, executando a atividade

    experimental sobre Separao de misturas: Separar para qu? Porqu?.

  • Figura 4: Alunos, sob orientao do bolsista Nadilson, executando a atividade

    experimental sobre Separao de misturas: Separar para qu? Porqu?.

  • Figura 5: Alunos, sob orientao do bolsista Nadilson, executando a atividade

    experimental sobre Separao de misturas: Separar para qu? Porqu?.

  • Figura 6: Aluna executando a atividade experimental sobre Separao de misturas:

    Separar para qu? Porqu?.

  • Figura 7: Alunos executando a atividade experimental sobre Separao de misturas:

    Separar para qu? Porqu?.

  • Figura 8: Alunos, executando a atividade experimental sobre Separao de misturas:

    Separar para qu? Porqu?.

  • Figura 9: Alunos, executando a atividade experimental sobre Separao de misturas:

    Separar para qu? Porqu?.

  • Figura 10: Alunos, executando a atividade experimental sobre Separao de misturas:

    Separar para qu? Porqu?.

  • Figura 11: Alunos, executando a atividade experimental sobre Separao de misturas:

    Separar para qu? Porqu?.

  • Figura 12: Alunos, executando a atividade experimental sobre Separao de misturas:

    Separar para qu? Porqu?.

  • Figura 13: Alunos, executando a atividade experimental sobre Separao de misturas:

    Separar para qu? Porqu?.

  • Figura 14: Alunos, executando a atividade experimental sobre Separao de misturas:

    Separar para qu? Porqu?.