TSP - Publicação 1T11. · PDF file Divulgação dos Resultados -...

Click here to load reader

  • date post

    07-Jul-2020
  • Category

    Documents

  • view

    2
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of TSP - Publicação 1T11. · PDF file Divulgação dos Resultados -...

  • Resultados Janeiro – Março / 2011

  • Divulgação dos Resultados - 1T11

    Telecomunicações de São Paulo S/A - TELESP São Paulo, 12 de Maio de 2011

    ÍNDICE

    MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO 1

    DESTAQUES 2

    RECEITAS OPERACIONAIS 4

    GASTOS OPERACIONAIS 6

    DADOS FINANCEIROS 8

    NOTAS ADICIONAIS 11

    MERCADO DE CAPITAIS 13

    DIVIDENDOS E JUROS SOBRE CAPITAL PRÓPRIO 14

    DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS 15

    BALANÇO PATRIMONIAL 16

    DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA 17

    TARIFAS 18

    ESTRUTURA ACIONÁRIA E COMPOSIÇÃO DO CAPITAL SOCIAL 19

    ___________________________________________________________________________________________________________________________________

    Cotações em 11/05/2011

    ON – TLPP3 – R$ 39,90 PN – TLPP4 – R$ 41,87 ADR – TSP – US$ 26,43 Market Cap – R$ 20.863,6 milhões

    A Telecomunicações de São Paulo S/A – TELESP (BM&FBOVESPA: TLPP3 e TLPP4, NYSE: TSP), divulga hoje seus resultados consolidados referentes ao primeiro trimestre de 2011, apresentados de acordo com as Normas Contábeis Internacionais (IFRS) e de acordo com os pronunciamentos, interpretações e orientações emitidas pelo Comitê de Pronunciamentos Contábeis, vigentes em 31 de dezembro de 2010. São consolidadas pela Companhia as seguintes controladas, direta e indiretamente: A. Telecom S.A., Telefônica Data S.A., Telefônica Sistema de Televisão S.A., Aliança Atlântica Holding B.V., Companhia AIX de Participações, Companhia ACT de Participações e Ajato Telecomunicações Ltda.

  • Divulgação dos Resultados - 1T11 Telecomunicações de São Paulo S/A - TELESP

    São Paulo, 12 de Maio de 2011

    1

    MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO

    Reforçando a tendência registrada anteriormente, a Companhia manteve no 1T11 o seu compromisso com a qualidade dos serviços ofertados e com a melhoria do relacionamento com o cliente, garantindo um aumento no índice de satisfação de seus clientes e uma manutenção dos baixos níveis de churn em todos os serviços.

    Os danos causados no 1T11 pelo intenso nível de chuva em todo o Estado de São Paulo, principalmente nos meses de janeiro e fevereiro, reforçaram este compromisso da Companhia, com um conseqüente aumento dos gastos de manutenção da rede e uma decisão da administração de limitar a atividade comercial.

    Desta forma, a Companhia registrou no 1T11 uma redução de 1,1% das linhas em serviço de telefonia fixa em relação ao 4T10 e uma desaceleração momentânea no crescimento do serviço de banda larga, com 61 mil adições líquidas no período. No entanto, a Companhia atingiu 22 mil adições líquidas de TV por assinatura no 1T11, um patamar 7,8% acima do que o registrado no trimestre anterior.

    No segmento corporativo, a Companhia seguiu com uma evolução positiva frente à oferta de soluções integradas de telecomunicações, fortalecendo o seu posicionamento e aumentando a satisfação de seus clientes.

  • Divulgação dos Resultados - 1T11 Telecomunicações de São Paulo S/A - TELESP

    São Paulo, 12 de Maio de 2011

    2

    DESTAQUES OPERACIONAIS

    A Companhia encerra o primeiro trimestre de 2011 com um total de 15.062 mil acessos, um crescimento de 4,1% em relação ao mesmo período do ano anterior e estável em relação ao 4T10. Há, entretanto, uma clara mudança no mix dos serviços prestados no comparativo 1T11 x 1T10, com um significativo aumento na representatividade de acessos de banda larga sobre linhas em serviço, que passou de 25% no 1T10 para 30% no 1T11.

    Banda Larga - oferecida através das marcas “Speedy”, “Ajato” e “Fibra”, atingiu 3,4 milhões de clientes ao final do primeiro trimestre de 2011, um crescimento de 20,7% ou de 578 mil adições líquidas em relação ao 1T10. Essa evolução reflete a confiança dos clientes no compromisso da Companhia com a qualidade. A melhoria desse serviço também segue garantindo um expressivo aumento no índice de satisfação do cliente de banda larga. Em relação ao 4T10, foram registradas 61 mil adições líquidas, das quais mais de 50% foram alcançadas somente no mês de março, devido principalmente à limitada atividade comercial nos meses de janeiro e fevereiro frente ao intenso nível de chuva ocorrido no período.

    Linhas em Serviço - atingiu 11,2 milhões de acessos no final do primeiro trimestre de 2011, mantendo-se praticamente estável em relação ao 1T10. No entanto, em relação ao 4T10 foi registrada uma redução de 1,1% principalmente pela limitada atividade comercial no início de 2011 frente ao intenso nível de chuva mencionado anteriormente.

    TV por assinatura - o reposicionamento da Companhia frente a este produto, com o foco em qualidade, foi refletido tanto na recuperação da base de clientes como nos baixos níveis de churn. Desta forma, destacam-se as 22 mil adições líquidas no 1T11 e o crescimento de 8,4% da base de clientes frente ao 1T10.

    1T11 4T10 Δ% 1T10 Δ%

    Planta (em milhares)

    Linhas Instaladas (comutadas) 15.058 15.028 0,2 14.861 1,3 (a) Linhas em Serviço 11.176 11.296 (1,1) 11.197 (0,2)

    Residencial 7.819 7.960 (1,8) 7.983 (2,1) Comercial 1/ 2.705 2.686 0,7 2.573 5,1 Linhas públicas 251 251 0,0 251 0,1 Uso próprio e teste 401 400 0,4 390 2,9

    (b) Banda Larga 2/ 3.377 3.317 1,8 2.799 20,7

    (c) TV por assinatura 509 486 4,6 469 8,4

    Total de acessos (a+b+c) 15.062 15.100 (0,2) 14.466 4,1

    Outros

    Empregados 6.795 6.768 0,4 6.193 9,7 Densidade telefônica (por 100 habit.) 27,1 27,2 (0,5) 27,1 (0,2)

    1/ Inclui linhas Tronco. 2/ Inclui Speedy e Ajato.

  • Divulgação dos Resultados - 1T11 Telecomunicações de São Paulo S/A - TELESP

    São Paulo, 12 de Maio de 2011

    3

    DESTAQUES FINANCEIROS

    A Receita Operacional Líquida no 1T11 foi de R$3.966,0 milhões, registrando um crescimento de 1,9% em relação ao 1T10. Este efeito é justificado principalmente pelo aumento nas receitas do serviço de banda larga e dados corporativos, além do crescimento da receita de longa distância nacional, explicado pelo maior tráfego de origem móvel com a utilização do “15” (código de seleção de prestadora). Estas variações foram parcialmente compensadas por uma redução das receitas de telefonia fixa local, devido principalmente à redução de linhas em serviço no período. No comparativo 1T11 x 4T10, esta rubrica mantêm-se estável, dado que as reduções das receitas de telefonia fixa local e do serviço de banda larga são praticamente compensadas pelas maiores receitas de longa distância no período.

    O EBITDA no 1T11 foi de R$1.188,6 milhões, uma redução de 6,8% em relação aos R$1.275,5 milhões no 1T10. Por sua vez, a Margem EBITDA alcançada no 1T11 foi de 30,0%, uma redução de 2,8 p.p. em relação à margem de 32,8% registrada no 1T10. Esta variação está relacionada principalmente à alteração de mix dos serviços prestados, com redução das receitas de telefonia tradicional, que possuem margens maiores e aumento das receitas de dados tanto no segmento residencial como no segmento corporativo, além da maior receita de longa distância nacional de origem móvel. Adicionalmente, dado os danos causados pelo intenso nível de chuva em todo o Estado de São Paulo no 1T11 e reforçando o compromisso da Companhia com a qualidade e satisfação dos clientes, foram registrados no período maiores gastos com atendimento ao cliente e manutenção da rede.

    O Resultado Líquido no 1T11 foi de R$418,3 milhões, uma redução de 13,7% em relação ao 1T10. Esta variação reflete a redução do resultado operacional e a maior despesa de depreciação, parcialmente compensados pelo melhor resultado financeiro no período.

    O Capex acumulado no 1T11 foi de R$373,2 milhões, apresentando um aumento de 4,4% em relação ao 1T10. Os investimentos em banda larga e novos negócios foram intensificados através da expansão e modernização da nossa rede, da melhoria dos nossos sistemas e dos processos de relacionamento com nossos clientes. Como percentual da receita operacional líquida, a relação foi de 9,4% no 1T11 frente a 9,2% no 1T10.

    Dados consolidados não auditados (R$ milhões) 1T11 4T10 Δ% 1T10 Δ%

    Receita Operacional Bruta 5.389,0 5.418,0 (0,5) 5.265,0 2,4 Impostos (1.423,0) (1.415,3) 0,5 (1.371,3) 3,8 Receita Operacional Líquida 3.966,0 4.002,7 (0,9) 3.893,7 1,9 Gastos Operacionais (2.777,4) (2.578,4) 7,7 (2.618,2) 6,1 EBITDA 1.188,6 1.424,3 (16,5) 1.275,5 (6,8) Margem EBITDA (%) 30,0% 35,6% (5,6) p.p. 32,8% (2,8) p.p. Resultado Financeiro 27,9 (32,6) n.a. (33,9) n.a. Resultado Líquido 418,3 622,7 (32,8) 485,0 (13,7)

    Capex 373,2 1.075,8 (65,3) 357,4 4,4 Capex / Receita Operacional Líquida 9,4% 26,9% (17,5) p.p. 9,2% 0,2 p.p.

  • Divulgação dos Resultados - 1T11 Telecomunicações de São Paulo S/A - TELESP

    São Paulo, 12 de Maio de 2011

    4

    RECEITAS OPERACIONAIS

    A receita operacional bruta no primeiro trimestre de 2011 totalizou R$5.389,0 milhões, um aumento de 2,4% em relação ao 1T10 e estável em relação ao 4T10. As variações são justificadas pelos itens a seguir:

    Telefonia Fixa

    Local: atingiu R$2.385,8 milhões no 1T11, uma redução de 4,3% em relação