Um triste retrato

Click here to load reader

  • date post

    28-Mar-2016
  • Category

    Documents

  • view

    217
  • download

    0

Embed Size (px)

description

De 8 a 11 de novembro de 2010 o Notícias do Dia publicou a série de reportagens “Um triste retrato”, vencedora da categoria profissional jornal do 10º Prêmio de Jornalismo Unimed, em 2011. "Doenças que vem do descaso", terceira reportagem da sequência sobre saneamento básico, venceu na categoria jornal impresso do 4º Prêmio Fatma de Jornalismo Ambiental, também em 2011.

Transcript of Um triste retrato

  • JOINVILLE 8 de novembro de 2010 ANO 5 No 1.249 r$ 1,00

    O M E L H O R P A R A Q U E M V I V E A C I D A D E

    www.ndonline.com.brSegunda-feira

    Confuso. Houve questes repetidas ou invertidas e troca dos temas no gabarito

    Problemas nas provas podem anular o EnemO Exame Nacional do Ensino Mdio, realizado sbado e domingo, voltou a apresentar problemas. Os erros de impresso nas folhas de respostas e nas provas podem levar anulao, segundo a Ordem dos Advogados do Brasil. Pgina 34

    ro

    g

    rio

    so

    uza

    jr

    ./n

    d4 pontos. Ala Bristott teve boa atuao no jogo de ontem

    Srie de reportagens que o Notcias do Dia comea hoje mostra que a cidade

    tem muito a avanar quando o assunto esgotamento sanitrio. Matria

    desta edio destaca a real situao do municpio nesta rea. Pginas 4 e 5para Joinville

    Desafio

    Joinville vence a 1a no NBB

    Flu ainda na liderana

    Equipe comeou bem, mas teve dificuldade no segundo quarto. Pgina 2

    Tricolor carioca ganhou o clssico diante do Vasco, por 1 a 0, ontem noite. Pgina 4

    Basquete

    Srie A

    JUCa KfoURi

    RUi GUiMaRes

    fab

    rc

    io p

    or

    to/n

    d

    Corinthians, time com autoridade

    Sobravam talentos na dcada de 80

    Jardim Paraso. Neste bairro, impasse atrasa construo da rede de esgoto

  • Cidade4 notcias do dia Joinville segunda-feira, 8 de novembro de 2010Haver ainda mquinas pesadas e pessoas trabalhando no local, a ateno do motorista deve ser redobrada.Em obras

    = Oftalmologia

    R$ 5 milComea nesta segunda a implantao do sistema de esgotamento sanitrio

    na rua Dona Francisca, que deve prosseguir at dezembro.

    Cinquenta adolescentes do Corpo de Bombeiros Mirins foram beneficiados com atendimento oftalmolgico, sbado; outros 230 sero atendidos este ms. Trata-se do Projeto Olhar Jovem, uma ao social da Clnica de Olhos Andrade.

    quanto ganharam, da Fundema, os projetos Minicamping Agroecolgico e Horta e L. Eles concorreram com

    outros quatro inscritos.

    Mais verde rua dona Francisca

    Michel Bitencourt, engenheiro da guas de Joinville, sobre as obras na rua Dona Francisca.

    ediTor: loren franck

    [email protected] @loreni_nd

    rosana [email protected]

    Os moradores do Centro, Amrica, Bucarein, e de par-te dos bairros Anita Garibaldi, Floresta, Guanabara, Itaum, Ftima, Adhemar Garcia, Ulys-ses Guimares e Profipo so os nicos que tm esgoto tratado hoje em Joinville. Com apenas 16,6% de cobertura de esgoto e duas ETEs (Estaes de Trata-mento de Esgoto) uma no Ja-rivatuba e outra no Profipo , a cidade amargou a 64 colocao num estudo do Instituto Trata Brasil que analisou os ndices de saneamento bsico nas 81 maiores cidades do pas, entre 2003 e 2008.

    Analisando apenas os da-dos de 2008, Joinville ficou em 64 lugar na pesquisa da Oscip (Organizao da Sociedade Ci-vil de Interesse Pblico), criada em 2007. O percentual local de 6,7%, inferior ao do Estado, que tambm no bem visto nacionalmente com seus 23,3%

    de rede de esgoto. A Pesquisa Nacional de Saneamento Bsico divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Esta-tstica) no ms passado mostrou que Santa Catarina est na 16 posio na anlise do percentual de municpios com rede coletora de esgoto nos 27 Estados brasi-leiros e no Distrito Federal.

    Pouco mais de um tero dos municpios catarinenses 35,2% tem o esgoto produzido nas residncias, empresas e inds-trias redirecionado para as es-taes de tratamento. O estudo tambm constatou que em 2008 cerca de 18% da populao bra-sileira estava exposta ao risco de contrair doenas em decorrncia da inexistncia de rede coletora de esgoto. A regio Sul, com 6,3 milhes de pessoas, ficou na terceira colocao nesse ranking depois do Nordeste, com 15,3 milhes, e do Norte, com 8,8 milhes e no Sul o servio ofertado em menor escala nos Estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

    Esgoto. Apenas 16,6 % de Joinville beneficiada pela captao e tratamento, percentual inferior at ao do Estado

    DaDOsPesquisa

    Nacional de Saneamento

    Bsico do IBGE, divulgada no ms passado, mostrou

    que Santa Catarina est

    na 16 posio na anlise do percentual de

    municpios com rede coletora

    de esgoto

    Obras comearam h 21 anosHelena Dausacker da Cunha,

    coordenadora de controle de qualidade da Companhia guas de Joinville, afirma que a primeira etapa de esgotamento na bacia do rio Cachoeira que cobria o Centro, o Bucarein e o Anita Garibaldi foi realizada pela Casan (Companhia de guas e Saneamento) em 1989. Essas obras da empresa que cuidou da gesto do saneamento bsico de Joinville entre 1973 e 1989 ocorreram paralelas s obras no Profipo e no Adhemar Garcia.

    Em 1997, a segunda etapa dos trabalhos na bacia do Cachoeira

    atendeu aos moradores de parte do Amrica, Atiradores, Floresta, Guanabara, e Itaum. Em 1999, parte do Ulysses Guimares e do Ftima deixou de filtrar seus dejetos na fossa-filtro e redirecion-los sem tratamento para os rios da regio. A partir de 2005, com a criao da Companhia guas de Joinville, novos projetos foram planejados. Nos anos seguintes, comearam a ser executados. A meta da companhia alcanar 52,2% de cobertura da rede de esgoto em 2012. (Leia mais nas prximas edies)

    a primeira etapa de

    esgotamento da bacia do Cachoeira

    foi realizada pela Casan em 1989.

    Helena da CunHa,

    coordenadora de controle de

    qualidade da cia. guas de

    Joinville

    Um triste

    retrato

    a partir de hoje, o nD apresenta uma

    srie de reportagens sobre esgotamento sanitrio em Joinville.

    nessa primeira reportagem, mostra-se a real situao da cidade, que tem apenas 16,6% de cobertura de esgoto. na segunda

    sero abordados os danos ambientais causa-dos pela falta de tratamento dos dejetos. na terceira, os prejuzos sade de crianas e

    adultos e, na quarta e ltima reportagem da srie, o nD mostrar qual o planejamento

    da Companhia guas de Joinville para ampliar o percentual de cobertura de

    16,6% para 52,2% at 2012.

    Foto

    s R

    og

    R

    io s

    ou

    za J

    R./

    ND

  • Foto

    s R

    og

    R

    io s

    ou

    za J

    R./

    ND

    Paranaguamirim: esgoto escorre por valetes

    Parque Guarani: a cena se repete

    Um entrave

    Uma grande valeta de esgoto a cu aberto localizada no meio da rua Filadlfia, no Paranaguamirim, preocupa e perturba os moradores da regio. A rua uma das tantas de Joinville que exemplo do esgoto domstico que fica evidente a olho nu logo depois que passa pela fossa-filtro das casas e despejado junto com a gua das chuvas no centro da via. A costureira Marivane Honorato do Canto, 36, moradora do bairro h trs anos, tem pavor das doenas que podem ser causadas pela gua.

    Eu morro de medo de leptospirose, sou meio neurtica mesmo, e com esse valeto no d para descuidar, principalmente com as crianas, destaca. Casada com o mecnico Rubens Dario Gonalves, 26, e me de Kalyta Natiely, trs meses, Marivane acredita que uma galeria resolveria o problema da regio. A gente s ouve falar dos projetos, mas deveriam tapar esse valo. Tem um monte de criana que entra ali. E o perigo disso?, questiona. O bairro deve ter rede de esgoto ligada ETE Jarivatuba at o final de 2012.

    Nos loteamentos Joo Pessoa Machado 1 e 2, no Parque Guarani, a situao se repete. Os 397 lotes instalados entre 1998 e 1999 na regio e regularizados no ms passado pela Secretaria de Habitao so divididos por uma grande vala de esgoto. O cheiro forte dos dejetos que so lanados diretamente na rede pluvial e chegam aos rios incomoda quem vive ou precisa passar pelos loteamentos. Geni de Souza Demachi, 54, dona de casa, e a filha Terezinha, 31, auxiliar de estofaria, tm dificuldades para dormir durante a noite. uma catinga insuportvel. Minha filha tem alergia e tambm ruim para as crianas, diz a av de Alessandro, 5, e Adria, 4, uma das primeiras moradoras dos loteamentos.

    No Jardim Paraso, a rede de esgoto est praticamente pronta, mas um impasse com a ECL contratada para executar o servio impede que a ETE para onde os dejetos sero redirecionados termine de ser construda. O projeto de instalao da rede no bairro, no Jardim Sofia e na Vila Cubato deve ser retomado nos prximos meses e a obra concluda at 2012. At l, a Secretaria de Habitao espera ter retirado a maioria das 200 famlias que vivem numa ocupao irregular beira da grande valeta a cu aberto que restou na regio.

    Em dezembro, 48 famlias dessa rea devero ganhar casas novas, regulares, com sistema de gua e esgoto e energia eltrica em outro ponto do bairro. Levina Prudncio, 48, vive na frente da vala h trs anos e ainda no sabe do seu futuro. No fcil viver com essa sujeira na frente de casa.. A me de Valmir, 27, e av de Emily, 3, e Rafael, quatro meses, mantm o porto de casa sempre fechado para evitar que as crianas tenham contato com a gua suja. Aqui em casa tudo cercado e cuidamos muito para que as crianas no saiam e brinquem nessa gua.

    Eu morro de medo de leptospirose e com esse valeto no

    d para descuidar.

    Marivane do Canto, costureira

    notcias do dia Joinville segunda-feira, 8 de novembro de 2010 Cidade 5

    uma catinga insuportvel. Minha filha tem alergia e tambm ruim para as crianas.

    Geni de Souza, dona de casa

    Eperana. Levina e os filhos pequenos

    Pontes de insegurana. Uma grande vala, onde so despejados o esgoto e a gua da chuva, corta a rua Filadlpia, no bairro Paranaguamirim

    Limites. Loteamentos do Parque Guarani so divididos pelas tubulaes

    FoNte: iBge e iNstituto tRata BRasil

    Panorama Situao em Joinville hoje

    16,6% da cidade tem cobertura de esgoto

    Extenso 2.300 quilmetros Lig