:URSO PÚBLICO 2002 - w3.ufsm.brw3.ufsm.br/biblioteca/images/provasmedicina/Mdico - Ortopedia...

download :URSO PÚBLICO 2002 - w3.ufsm.brw3.ufsm.br/biblioteca/images/provasmedicina/Mdico - Ortopedia e... ·…

of 7

  • date post

    21-Sep-2018
  • Category

    Documents

  • view

    212
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of :URSO PÚBLICO 2002 - w3.ufsm.brw3.ufsm.br/biblioteca/images/provasmedicina/Mdico - Ortopedia...

  • n)._)-1E70 COLEINJEA XR-

    :URSO PBLICO 2002 Venha fazer parte da UFSM

    0'5 cn co o

    03 W

    UFSM Biblioteca Central Biblioteca Gentia! Ccletnea UFSNI

    CARGO

    MDICO/ ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA

    PR-REITORIA DE RECURSOS HUMANOS

    PROGRAD COPER ES

    UFSM

    NIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA

  • Mdico/ Ortopedia e Traumatologia 01. Qual dessas deformidades do p, ocorre com maior freqncia no recm-nascido?

    P plano.

    Metatarso aducto.

    Calcneo valgo.

    P varo eqino.

    e) Calcneo varo.

    02. Na avaliao de um p torto congnito, poder haver concomitncia, em 4% dos casos, de

    a) torcicolo congnito.

    t4 displasia do desenvolvimento do quadril.

    hlux valgo.

    osteocondroma.

    cisto sseo.

    e 03. A ocorrncia de p plano doloroso no adolescente sugere que o mesmo pode apresentar

    paralisia cerebral espstica.

    tumor de cerebelo.

    ) barra ssea calcneo - navicular.

    fratura de fadiga.

    leucemia.

    04. Qual o sinal patognomnico da displasia do desenvolvimento do quadril?

    Barlow.

    Chiad.

    Diferena nas pregas glteas. o

    Ortolani.

    Encurtamento do membro inferior.

    05. Para uma criana com 3 anos de idade, apresentando displasia congnita unilateral de quadril, no-tratada, a opo de tratamento dever ser:

    ,

    Reduo cruenta + osteotomia de encurtamento do fmur + Salter.

    b) Trao continua.

    Reduo + gesso.

    Compensao do encurtamento com elevao do calado.

    ' e) Esperar para operar (prtese), na idade adulta.

    06. Assinale a alternativa que apresenta a faixa etria em que o prognstico da doena de Perthes considerado pior.

    2 - 3 anos.

    3 - 4 anos.

    4 - 5 anos.

    5 - 6 anos.

    ) Aps os 8 anos.

    07. A fratura mais freqente do colo femoral

    subcapital.

    mdio cervical.

    baso cervical.

    associada fratura da cabea femoral.

    associada fratura de vrtebra lombar.

    08. As leses na coluna vertebral, devido ao granuloma eosinoflico, devem ser tratadas inicialmente com

    infiltrao de corticoide.

    colete de Milwakee.

    colete gessado.

    conduta expectante.

    curetagem das leses.

    UFSM Biblioteca Central

    CONCURSO PBLICO 2002:Venha fazer parte da UFSM -1

  • 09. Ao suspeitar-se de leses remanescentes do tumor de Ewing, estar indicada

    a) amputao do membro.

    i4) radioterapia.

    cobaltoterapia.

    observao.

    colocao de endoprotese.

    10. O osteossarcoma o sarcoma primrio do osso, o mais comum, representando, aproximadamente,

    ) 20% de todos os sarcomas.

    30% de todos os sarcomas.

    40% de todos os sarcomas.

    50% de todos os sarcomas.

    80% de todos os sarcomas.

    11. Nas fraturas do 1/3 distai do rdio, em criana de 5 anos, com leso epifisria do tipo Salter-Harris II, aceita-se angulao at

    a) 5.

    'I)) 15.

    20".

    40.

    50.

    12. Uma fratura da ulna, com angulao lateral e luxao lateral da cabea do rdio, chamada de fratura de Monteggia

    tipo I.

    tipo Il.

    r!) tipo III.

    tipo IV.

    tipo V.

    13. Nas fraturas supracondileanas do mero, em crianas, a presena de pulso perifrico significa:

    a) fluxo sangneo adequado at a extremidade.

    1/S2 nem sempre h fluxo sangneo adequado.

    necessidade de colocao de trao contnua.

    necessidade de colocao de tala gessada, sem reduo da fratura.

    necessidade de cirurgia.

    14. As fraturas do 1/3 mdio da clavcula se caracterizam por

    \1/2) representarem 80% e serem tratadas incruentamente.

    representarem 50% e serem tratadas incruentamente.

    representarem 50% e serem tratadas cirurgicamente.

    representarem 30% e serem tratadas cirurgicamente,

    representarem 15% e serem tratadas cirurgicamente.

    15. Aps a reduo de uma luxao traumtica anterior do quadril, necessrio

    f a) colocar aparelho gessado.

    ) trao transesqueltica.

    trao cutnea.

    permitir a carga assim que o paciente tolerar.

    submeter o paciente cirurgia.

    16. 0 sinal do cabide encontrado na luxao

    escpulo-umeral.

    acreimio-clavicular.

    esterno-clavicular.

    escpulo-clavicular.

    posterior do cotovelo.

    2-CONCURSO PUBLICO 2002: Venha fazer parte da UFSM

  • 17. Qu'al o exame de eleio para o correto diagnstico das fraturas da bacia?

    Radiografia AP e P. '

    Ecografia.

    ,X) Tomografia computadorizada.

    " d) Ressonncia magntica.

    e) Cintilografia ssea.

    21. Nas fraturas da difise do fmur, em crianas de at 2 anos de idade, so tolerados pequenos desvios angulares, bem como encurtamento de

    O cm.

    1 a 1,5 cm.

    o 3 a 4 cm. 4 a 5 cm.

    5 a 6 cm.

    18. Aps a reduo da fratura do odontide, na criana, deve-se imobilizar, atravs de

    trao com mentoneira.

    cirurgia com fixao metlica.

    cirurgia com fixao metlica + enxerto sseo.

    repouso no leito.

    halogesso.

    19. A taxa de pseudo-artrose, nas fraturas do colo do fmur, na criana e no adulto, so

    . a) semelhantes.

    20% mais freqentes na criana.

    inexistentes na criana.

    50% mais freqentes no adulto.

    ft) 80% mais freqentes no adulto.

    20. As leses do ligamento cruzado posterior so pouco freqentes nos atletas, por essa razo, os casos sintomticos devem ser tratadas, geralmente, com

    a) aparelho gessado.

    I b) infiltrao com corticide. c) joelheira. s 0) cirurgia.

    fisioterapia somente.

    22. Em um paciente adulto, com fratura de Galeazzi, ser encontrada

    fratura do 1/3 proximal do rdio.

    fratura do 1/3 proximal da ulna.

    (t.,) fratura do rdio distai e luxao radioulnar distai.

    ' d) fratura do 1/3 mdio do rdio e luxao radioumeral.

    e) fratura do 1/3 proximal da uma e luxao radioumeral.

    23. As leses do nervo radial associadas a fraturas fechadas do mero recuperam-se, espontaneamente, em

    10% dos casos.

    20% dos casos.

    40% dos casos.

    55% dos casos.

    75% dos casos.

    24. De acordo com a classificao de Gustillo para fraturas expostas, a que tem maior probabilidade de evoluir para a amputao a

    tipo I.

    tipo II.

    tipo III a.

    tipo III b.

    ) tipo III c.

    UFSM stintetecaCentral

    CONCURSO PUBLICO 2002: Venha lazer parte da INPM -3

  • AP com apoio monopodal.

    Com flexo do joelho de 600 em P.

    AP e P comparativas como lado oposto, com o paciente em decbito.

    25. Qual a causa mais frequente de necrose na epifisilise femoral proximal?

    Uso de trao.

    Uso de aparelho gessado.

    Ser do tipo instvel.

    Ser paciente do sexo masculino.

    Uso de &teses.

    26. Qual a melhor incidncia radiolgica para se avaliar uma artrose do joelho?

    Antera-posterior e perfil.

    Oblqua.

    29. Oito semanas aps uma fratura do colo do tlus, aparece osteoporose na regio subcondral do corpo do tlus. Isso significa que

    a) a vascularizao do corpo do tatus est mantida.

    h) o osso est necrosando. o paciente necessita de clcio.

    o paciente necessita de enxerto sseo.

    o paciente necessita de repouso.

    30. Nas fraturas de calcneo, necessrio fazer radiografias obliquas da articulao subtalar. O ngulo de Bhler estar normal quando for de

    20.

    30.

    35.

    45.

    60.

    27. Assinale a alternativa que apresenta a regio do osso em que a osteomielite hematognica se inicia.

    a) Epfise.

    Metfise.

    Difise.

    Peristeo.

    Articulao adjacente.

    31. Qual a leso obsttrica mais freqente?

    a) Leso do plexo braquial.

    fo Fratura de clavcula.

    \ c) Fratura do mero.

    Fratura do fmur.

    Pronao dolorosa.

    28. Paciente com 14 anos de idade comea a queixar-se de dores lombares, com irradiao para a face posterior dos membros inferiores. Seu diagnstico, mais provvel,

    hrnia de disco.

    artrite sptica.

    leucemia.'

    espondilolistese.

    e) doena renal:-

    32. Para utilizar a classificao de Weber, nas fraturas do tornozelo, so necessrias radiografias dessa articulao em

    AP e P.

    AP e P em rotao externa de 5.

    AP somente.

    P somente.

    AP e P em rotao interna de 15 - 20.

    4-CONCURSO PBLICO 2002: Venha fazer parte da UFSM

  • Como devem ser tratadas as leses do anel plvico tipo ,B (instabilidade rotacional, estabilidade dorsal parcial) ?

    \ Repouso no leito e deambulao precoce.

    b) Repouso no leito por 60 dias.

    S) Estabilizao do anel plvico anterior.

    d) Estabilizao combinada do anel plvico anterior e posterior.

    \ e) Aparelho gessado por 45 dias.

    Na avaliao radiolgica da coluna cervical de paciente com suspeita de leso vertebral, a(s) incidncia(s) requisitada(s) dever(o) ser a(s) seguinte(s):

    lateral.

    AP.

    AP e lateral.

    obliquas.

    lateral, transoral e AP.

    37. A pseudo-artrose hipertrfica causada por

    infeco.

    falta de vascularizao.

    ,1 estabilidade mecnica alterada.

    anemia.

    falta de ingesto de clcio.

    38. Assinale a alternativa que apresenta o sinal patognomnico de fratura Salter - Harris tipo II, ao exame radiolgico.

    %) Fragmento de Thurston - Holland.

    Fragmento de Rang.

    Fragmento de Ogden.

    Fragmento de Mller.

    Fragmento de Bado.

    le.Altud

    35. As fraturas do fmur proximal, mais freqentes no idoso, localizam-se

    ;.. a) na cabea do fmur.

    na regio subcapital.

    na regio mediocervical.

    na regio basocervical.

    iz