VIDA DE MENINA - fest .melhor filme pelo Júri Popular do FestRio – 2004. O filme foi rodado em

download VIDA DE MENINA - fest .melhor filme pelo Júri Popular do FestRio – 2004. O filme foi rodado em

of 21

  • date post

    10-Nov-2018
  • Category

    Documents

  • view

    213
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of VIDA DE MENINA - fest .melhor filme pelo Júri Popular do FestRio – 2004. O filme foi rodado em

  • 1 VIDA DE MENINA

    VIDA DE MENINA

    Uma viagem ao passado. Quantas vezes imaginamos isso? Este sonho, o filme nos proporciona duplamente. Voltamos ao passado, visitando Diamantina no final do sculo XIX. E ali encontramos tudo o que nossos professores e livros de Histria nos contaram sobre as Minas Gerais. L esto as lavras de ouro e diamante exauridas, as conseqncias da Proclamao da Repblica e os negros, recm-libertos, mas nem tanto. Voltamos no tempo ainda, de outra forma, porque estamos vendo e vivendo atravs dos olhos e pensamentos da adolescente, que fomos um dia, surpreendente e alegre, cheia de dvidas e julgamentos, construindo suas verdades e tentando se descobrir. Para nossos alunos, a segunda parte da viagem ser em outra direo, mais profunda ainda. Como possvel que tenha existido, h tanto tempo, uma pessoa to semelhante? Helena tem uma autenticidade que dificilmente seria encontrada em um personagem ficcional. Assim, para muitos meninas e meninos, que vivem de outra forma em outro tempo e espao, ver este filme ser se olhar diante do espelho, aquele que reflete a universalidade da vida.A vida da menina se relaciona com muitos aspectos importantes do nosso currculo. A oportunidade de compartilhar as emoes daquele momento histrico e social possibilita abordagens originais e novos enfoques aos fatos vivenciados no filme, deixando aparentes causas e conseqncias. Espero que aproveitem a viagem e tragam na volta a lembrana de momentos importantes de uma aprendizagem gratificante.

    Converse com seus alunos a

    respeito do filme. Faa um resumo da historia,

    comente as curiosidades e chame ateno para os aspectos a serem

    observados.AN

    TE

    S D

    E A

    SSISTIR

    De: Helena SolbergBrasil, 2004Durao: 101 minutos

  • 2 VIDA DE MENINA

    Vida de Menina ganhou seis prmios no

    Festival de Gramado de 2004, incluindo o de melhor filme, e foi escolhido tambm o

    melhor filme pelo Jri Popular do FestRio

    2004.

    O filme

    foi rodado em Diamantina, MG, nos

    mesmos lugares por onde Alice Dayrell passou: a escola

    onde estudou, a chcara da av, as lavras onde o pai garimpava em busca de diamantes. Para que tivesse o mesmo aspecto da poca, a cidade passou por

    um tratamento cenogrfico precioso que apagou todos os vestgios da

    atualidade.

    Sessenta anos mais tarde, a diretora Helena Solberg resolveu

    filmar a experincia adolescente de Helena

    Morley, nome que Alice criou para a personagem do

    seu livro.

    A autora do livro, Alice Dayrell Brant, comeou a

    escrever seu dirio quando tinha 13 anos e

    parou de escrever aos 15, mas ele s foi publicado

    48 anos depois, quando ela estava

    com 62.

    Assim que o livro foi lanado, foi

    um sucesso, chamou a ateno de grandes escritores

    como Carlos Drummond de Andrade e Guimares Rosa e encantou a poetisa americana

    Elizabeth Bishop, que o conheceu quando vivia em Ouro Preto. Ela foi a responsvel pela traduo do dirio para a lngua inglesa

    e sua divulgao no exterior.

    Este filme baseado em

    um livro de grande sucesso, que est

    na 19 edio e foi traduzido em diversas lnguas.

    CU

    RIO

    SIDA

    DE

  • 3 VIDA DE MENINA

    A HISTRIATendo como pano de fundo um Brasil que acaba de abolir a escravatura e proclamar a Repblica, Helena Morley comea a escrever o seu dirio, que nos revela seu universo e um pas que adolesce com a menina. nesse dirio que Helena debocha e desmascara as pretensas virtudes alheias. Adolescente de ascendncia inglesa, Helena vive na remota cidade de Diamantina, em Minas Gerais, smbolo da era de minerao agora em franca decadncia. Em um momento crtico de sua vida, ela briga para estabelecer sua liberdade e individualidade. Procurando com sofreguido no perder uma infantil alegria de viver, e reinventando o mundo sua maneira, Helena Morley o diamante mais raro de Diamantina.

    O qUE DEVE SER ObSERVADO:Quem aparece no filme.

    Como so os personagens.

    Onde ele se passa.

    Por que tudo aconteceu.

    Se isso poderia acontecer na vida real.

    Como o filme foi feito.

  • 4 VIDA DE MENINA

    ENSINO FUNDAMENTAl 3 E 4 CIClOS

    ObjETIVOS RElACIONADOS:

    As atividades sugeridas oferecem a possibilidade de integrao com os Parmetros Curriculares Nacionais do Ministrio da Educao.No caso deste filme, consideramos os seguintes objetivos relevantes e pertinentes:

    Lngua Portuguesa

    Atribuir sentido a textos orais e escritos, posicionando-se criticamente diante deles.

    No processo de produo de textos escritos, espera-se que o aluno redija diferentes tipos de textos, estruturando-os de maneira a garantir:

    A relevncia das partes e dos tpicos em relao ao tema e propsitos do texto.

    A continuidade temtica.

    A explicitao de informaes contextuais ou de premissas indispensveis interpretao.

    A explicitao de relaes entre expresses mediante recursos lingsticos apropriados (retomadas, anforas, conectivos) que possibilitem a recuperao da referncia por parte do destinatrio.

    Redigir textos na modalidade escrita nos gneros previstos para o ciclo, considerando as especificidades das condies de produo.

    Escrever textos coerentes e coesos, observando as restries impostas pelo gnero.

    Redigir textos utilizando alguns recursos prprios do padro escrito relativos a paragrafao, pontuao e outros sinais grficos, em funo do projeto textual.

    Compreender textos a partir do estabelecimento de relaes entre diversos segmentos do prprio texto e entre o texto e outros diretamente implicados por ele.

    Artes

    Experimentar e explorar as possibilidades de cada linguagem artstica.

    Compreender e utilizar a arte como linguagem, mantendo uma atitude de busca pessoal e/ou coletiva, articulando a percepo, a imaginao, a emoo, a investigao, a sensibilidade e a reflexo ao realizar e fruir produes artsticas.

    Experimentar e conhecer materiais, instrumentos e procedimentos artsticos diversos em arte (artes visuais, dana, msica, teatro), de modo que os utilize nos trabalhos pessoais, identifique-os e interprete-os na apreciao e contextualize-os culturalmente.

    Identificar, relacionar e compreender a arte como fato histrico contextualizado nas diversas culturas, conhecendo, respeitando e podendo observar as produes presentes no entorno, assim como as demais do patrimnio cultural e do universo natural, identificando a existncia de diferenas nos padres artsticos e estticos de diferentes grupos culturais.

    Observar as relaes entre a arte e a realidade, refletindo, investigando, indagando, com interesse e curiosidade, exercitando a discusso, a sensibilidade, argumentando e apreciando arte de modo sensvel.

    Identificar, investigar e organizar informaes sobre a arte, reconhecendo e compreendendo a variedade dos produtos artsticos e concepes estticas presentes na histria das diferentes culturas e etnias.

    Orientao Sexual

    Respeitar a diversidade de valores, crenas e comportamentos relativos sexualidade, reconhecendo e respeitando as diferentes formas de atrao sexual e o seu direito expresso, garantida a dignidade do ser humano.

    Compreender a busca de prazer como um direito e uma dimenso da sexualidade humana.

  • 5 VIDA DE MENINA

    Identificar e repensar tabus e preconceitos referentes sexualidade, evitando comportamentos discriminatrios e intolerantes e analisando criticamente os esteretipos.

    Reconhecer como construes culturais as caractersticas socialmente atribudas ao masculino e ao feminino, posicionando-se contra discriminaes a eles associadas.

    Meio Ambiente

    Conhecer e compreender, de modo integrado e sistmico, as noes bsicas relacionadas ao meio ambiente.

    Observar e analisar fatos e situaes do ponto de vista ambiental, de modo crtico, reconhecendo a necessidade e as oportunidades de atuar de modo reativo e propositivo para garantir um meio ambiente. saudvel e a boa qualidade de vida.

    Perceber, apreciar e valorizar a diversidade natural e sociocultural, adotando posturas de respeito aos diferentes aspectos e formas do patrimnio natural, tnico e cultural.

    Compreender que os problemas ambientais interferem na qualidade de vida das pessoas, tanto local quanto globalmente.

    tica

    Reconhecer a presena dos princpios que fundamentam normas e leis no contexto social.

    Refletir criticamente sobre as normas morais, buscando sua legitimidade na realizao do bem comum.

    Assumir posies segundo seu prprio juzo de valor, considerando diferentes pontos de vista e aspectos de cada situao.

    Compreender o conceito de justia baseado na eqidade, e empenhar-se em aes solidrias e cooperativas.

    Adotar atitudes de respeito pelas diferenas entre as pessoas, repudiando as injustias e discriminaes.

    Pluralidade Cultural

    Conhecer a diversidade do patrimnio etnocultural brasileiro, cultivando atitude de respeito para com pessoas e grupos que a compem, reconhecendo a diversidade cultural como um direito dos povos e dos indivduos e elemento de fortalecimento da democracia.

    Valorizar as diversas culturas presentes na constituio do Brasil como nao, reconhecendo sua contribuio no processo de constituio da identidade brasileira.

    Desenvolver uma atitude de empatia e solidariedade para com aqueles que sofrem discriminao.

    Repudiar toda discriminao baseada em diferenas de raa/etnia, classe social, crena religiosa, sexo e outras caractersticas individuais ou sociais.

    Valorizar o convvio pacfico e criativo dos diferentes componentes da diversidade cultural.

    Compreender a desigualdade social como um problema de todos e como uma realidade passvel de mudanas.

    Histria

    Conhecer realidades hi