VIII. INTEGRAÇÃO DOS COMPONENTES-SÍ .definição dos chamados índices de criticidade ambiental,

download VIII. INTEGRAÇÃO DOS COMPONENTES-SÍ .definição dos chamados índices de criticidade ambiental,

of 33

  • date post

    12-Nov-2018
  • Category

    Documents

  • view

    213
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of VIII. INTEGRAÇÃO DOS COMPONENTES-SÍ .definição dos chamados índices de criticidade ambiental,

  • AAI da Bacia do rio Piquiri Verso 01 VIII - 1

    VIII. INTEGRAO DOS COMPONENTES-SNTESE

    No captulo anterior, foram definidos os indicadores ambientais utilizados para cada

    componente-sntese, assim como os critrios e ponderaes utilizados para que, a partir da

    conjuno deles pudessem ser definidos mapas de fragilidade.

    O presente captulo apresenta o passo seguinte, ou seja, a conjuno dos resultados dos

    indicadores de fragilidade de cada componente-sntese mapeados em polgonos para

    definio dos chamados ndices de criticidade ambiental, que representam a integrao dos

    trs componentes-sntese.

    Com base nessa integrao, possvel apresentar o ndice de criticidade ambiental para

    cada rea da bacia, em especial para cada um dos empreendimentos inventariados ou

    conjunto dos mesmos subsidiando, por um lado, o rgo ambiental para tomada de

    decises com base em estudo que teve a bacia hidrogrfica como unidade de anlise, e por

    outro lado, propostos empreendedores para que tenham mais subsdios para tomada de

    deciso com relao ao investimento ou no em determinado empreendimento ainda na

    fase de planejamento com base no nvel de criticidade de determinado empreendimento.

    Alm disso, deve-se ressaltar que esse estudo e, principalmente a visualizao dos

    indicadores ambientais atravs do SIG representa um importante instrumento a ser utilizado

    pela sociedade civil e demais entidades interessadas.

    Para finalizar a presente Avaliao Ambiental Integrada da bacia do rio Piquiri, os ltimos

    captulos apresentam uma avaliao geral dos impactos cumulativos e sinrgicos, assim

    como recomendaes gerais para a conservao ambiental e melhoria da qualidade de vida

    da populao dessa bacia diante do atual quadro socioambiental da bacia hidrogrfica.

    Para iniciar o captulo, o item 8.1 apresentado a seguir demonstra a metodologia utilizada

    para a definio dos nveis de fragilidade, passo fundamental para a obteno posterior do

    resultante de criticidade tal como foi desenvolvido no Sistema de Informaes Geogrficas -

    SIG, enquanto o item 8.2 apresenta a seqncia da metodologia para obteno dos

    resultados para criticidade para cada aproveitamento.

  • AAI da Bacia do rio Piquiri Verso 01 VIII - 2

    8.1 METODOLOGIA GERAL PARA ELABORAO DOS MAPAS DE INDICADORES

    E FRAGILIDADE

    O objetivo do presente item exemplificar didaticamente a metodologia utilizada na

    formao do mapa de criticidade ambiental da bacia do rio Piquiri atravs do ArcView. Este

    mapa fruto dos cruzamentos de mapas indicadores de fragilidades dos trs componentes

    snteses: recursos hdricos e ecossistemas aquticos, meio fsico e ecossistemas terrestres,

    e meio socioeconmico, cada um com sua importncia, sendo ponderados atravs de pesos

    especficos.

    Os mapas de fragilidade, assim como o de criticidade ambiental tambm so formados

    atravs do cruzamento de temas ponderados cada um de acordo com a sua importncia, tal

    como definido no item 8.1.2.

    Para exemplificar como foi obtido o resultado final do mapa de criticidade, importante

    verificar as etapas definidas conforme o esquema da figura apresentada a seguir.

    Figura 8.1.1 Esquema bsico para configurao dos mapas de fragilidade e criticidade

    A primeira etapa consiste na importao dos arquivos em dxf para a elaborao dos temas

    no formato shapefile, cada um com seu tipo de informao, ou seja line para elementos

    formadores da base cartogrfica tais como rios, rodovias, acessos; polygons para elementos

    poligonais ou os indicadores propriamente ditos, e tambm para os reservatrios; e points

    para elementos pontuais de informaes dos temas, tais como fotografias de pontos

    especficos.

    De acordo com o diagnstico, foram importados os seguintes temas:

    Importao dos Arquivos em DXF da base cartogrfica e

    indicadores

    Indicadores

    Peso

    Peso

    Peso

    X

    X

    X

    Mapas de Fragilidade

    Peso

    Peso

    Peso

    +

    Sntese da CriticidadeAmbiental

  • AAI da Bacia do rio Piquiri Verso 01 VIII - 3

    a) Base Cartogrfica:

    Reservatrios;

    Campos de Pouso;

    Cidades;

    Ferrovias;

    Acessos;

    Estradas Secundrias;

    Rodovias Estaduais;

    Rodovias Federais;

    Hidrografia;e

    Limite da Bacia Hidrogrfica.

    b) Indicadores de Ecossistemas Aquticos:

    ndice de qualidade da gua;

    Concentrao de fsforo;

    Vazo especfica; e

    ndice de fragilidade para ictiofauna.

    c) Indicadores de Ecossistemas Terrestres:

    Remanescentes florestais;

    Proximidade dos remanescentes aos cursos dgua;

    reas relevantes para a fauna;

    Importncia ecolgica da cobertura vegetal;

    Unidades de conservao;

    Susceptibilidade eroso dos solos.

    d) Indicadores Scio Econmicos:

  • AAI da Bacia do rio Piquiri Verso 01 VIII - 4

    Dinmica demogrfica;

    Estrutura fundiria;

    Qualidade de vida;

    Economia e finanas;

    Patrimnio arqueolgico; e

    Comunidades tnicas.

    A segunda etapa constituiu a formao dos temas indicadores atravs da atribuio de

    notas para critrios especficos de cada tema. Como atributos dos temas chega-se ento um

    valor, ou a nota atribuda, da fragilidade que cada nota representa e o critrio de atribuio

    de notas, da seguinte forma:

    Para o tema de patrimnio arqueolgico, por exemplo, os polgonos foram classificados em

    duas classes, sendo de baixa fragilidade para toda a rea de municpios onde no foram

    identificados at momento algum patrimnio histrico e/ou arqueolgico e alta fragilidade

    para os municpios onde os mesmos j foram identificados anteriomente. Para os polgonos

    de baixa fragilidade foi atribuda a nota 0,25 e para os polgonos de alta fragilidade foi

    atribuda a nota 0,75.

    Esta mesma metodologia foi realizada para os diversos temas em questo, obedecendo

    estrutura mostrada nas tabelas 7.1.4.2.2, 7.1.5.2.2 e 7.1.6.2.2, j apresentadas no captulo

    anterior.

    A terceira etapa a formao dos mapas sntese de fragilidade ambiental para cada um dos

    indicadores. Para esta montagem foi utilizada a ferramenta de geoprocessamento de unio

    espacial, onde os polgonos dos diferentes temas so somados conservando os atributos de

    cada tema, porm com a fuso dos polgonos dos diferentes temas conforme figura 8.1.2.

    Figura 8.1.2 Fuso de Polgonos

    A seguir apresentada a forma de configurao para cada componente sntese.

  • AAI da Bacia do rio Piquiri Verso 01 VIII - 5

    8.1.1 Recursos Hdricos e Ecossistemas Aquticos

    Para a montagem do mapa de fragilidade de recursos hdricos e ecossistemas aquticos os

    valores das notas de cada indicador desse componente sntese foram multiplicados por um

    fator de ponderao definido (peso) e somados com os demais ao final por um processo de

    unio espacial. O valor resultante indica o ndice de fragilidade ambiental para este

    componente sntese, classificado em 5 classes distintas, conforme esquema abaixo.

    FEA = ([V_IQA] * [p_IQA]) + ([V_CF] * [p_CF]) + ([V_VE]* [p_VE]) + ([V_FI] * [p_FI])

    Onde:

    FEA = ndice de Fragilidade Ecossistemas Aquticos; v_IQA = Valor do Indicador de ndice de Qualidade da gua; p_IQA = Valor do Indicador de ndice de Qualidade da gua; v_CF = Valor do Indicador de Concentrao de Fsforo; p_CF = Fator de Ponderao para o Indicador de Concentrao de Fsforo; v_VE = Valor do Indicador de Vazo Especfica; p_VE = Fator de Ponderao para o Indicador de Vazo Especfica; v_FI = Valor do indicador de Fragilidade de Ictiofauna; e p_FI = Fator de ponderao para o indicador de Fragilidade de Ictiofauna;

  • AAI da Bacia do rio Piquiri Verso 01 VIII - 6

    Figura 8.1.1.1 Fluxograma resumo para a fragilidade de Recursos Hdricos e Ecossistemas Aquticos

    8.1.2 Meio Fsico e Ecossistemas Terrestres

    Para a montagem do mapa de fragilidade do meio fsico e ecossistemas terrestres os

    valores das notas de cada indicador desse componente sntese foram multiplicados por um

    fator de ponderao definido (peso) e somados com os demais ao final por um processo de

    unio espacial. O valor resultante indica o ndice de fragilidade ambiental para este

    componente sntese, classificado em 5 classes distintas, conforme esquema abaixo.

    FET = ([p_TRF]* [v_TR]) + ([p_PRC]* [v_PRC]) + ([p_ARF] * [v_ARF]) + ([p_IEV]* [v_IEV])+ ([p_PUC]*

    [v_PUC])+( [p_SES]* [v_SES])+

    Onde:

    FET = ndice de Fragilidade de Ecossistemas Terrestres; v_TRF = Valor do Indicador de Remanescentes Florestais; p_TRF = Fator de Ponderao para o Indicador de Remanescentes Florestais; v_PRC = Valor do Indicador de Proximidade dos Remanescentes aos Cursos Dgua; p_PRC = Fator de Ponderao para o Indicador de Proximidade dos Remanescentes aos Cursos Dgua; v_ARF = Valor do Indicador de reas R