Vários Autores - rl.art.br · 3 ÍNDICE • Coletânea de Poesias - Vol. 04 Ler, Escrever, Poesia,...

of 102/102
Vários Autores E-book elaborado por Rosimeire Leal da Motta Piredda http://www.rosimeiremotta.com.br/ Criado em Junho 2016
  • date post

    23-Jul-2020
  • Category

    Documents

  • view

    0
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Vários Autores - rl.art.br · 3 ÍNDICE • Coletânea de Poesias - Vol. 04 Ler, Escrever, Poesia,...

  • Vários Autores

    E-book elaborado por Rosimeire Leal da Motta Piredda

    http://www.rosimeiremotta.com.br/

    Criado em Junho 2016

    http://www.rosimeiremotta.com.br/

  • 2

    DIREITOS AUTORAIS

    Para compor este e-book pedi autorização aos autores. As poesias dos autores da

    literatura clássica não é necessário pedir autorização porque são consideradas

    obras de domínio público.

    TODAS as poesias deste e-book estão devidamente registradas, conforme a

    legislação sobre os Direitos Autorais (Lei nº 9.610, de 19.02.98), assim, é necessário

    pedir autorização aos autores para publicá-las em qualquer meio de

    comunicação.

    Art. 33. Ninguém pode reproduzir obra que não pertença ao domínio público, a

    pretexto de anotá-la, comentá-la ou melhorá-la, sem permissão do autor.

    É considerado ilegal, modificar o conteúdo ou parte das poesias.

    As poesias deste e-book que não pertencem ao domínio público estão com o

    nome e a web Site do autor, sendo necessário pedir prévia autorização para

    publicá-la em qualquer meio de comunicação. As poesias que não constam a web

    Site, os autores autorizaram em 2004 e perdi o contato com eles.

    COLETÂNEA DE POESIAS -

    - Volume 01 – Saudade

    http://www.rosimeiremotta.com.br/saudade.pdf

    - Volume 02 – Poesias - Amor

    http://www.rosimeiremotta.com.br/AMOR2.pdf

    - Volume 03 – 1ª Parte - Poesias – Autoconhecimento – Solidão

    http://www.rosimeiremotta.com.br/autoconhecimento.pdf

    - Volume 03 – 2.ª Parte - Poesias – Autoconhecimento – Solidão

    http://www.rosimeiremotta.com.br/autoconhecimento2.pdf

    - Volume 04 – Poesias – Escrever, Escritor, Ler, Literatura, Livros e Poesia.

    http://www.rosimeiremotta.com.br/lerescreverliteratura.pdf

    Rosimeire Leal da Motta Piredda

    http://www.rosimeiremotta.com.br/

    Biblioteca Virtual http://www.rosimeiremotta.com.br/ebooks.htm

    • Coletânea de Poesias - Vol. 04 –

    Temas -

    Escrever, Escritor, Ler, Literatura, Livros e Poesia.

    Vários Autores

    • E-book elaborado por

    Rosimeire Leal da Motta Piredda

    http://www.rosimeiremotta.com.br/

    Criado em 2016

  • 3

    ÍNDICE

    • Coletânea de Poesias - Vol. 04

    Ler, Escrever, Poesia, Escritor,

    Literatura e Livros. ......................... 06 a Pg. 100

    - Vários Autores

    Poesias sobre Ler, Escrever, Poesia, Escritor, Literatura e Livros.

    A inspiração - Anderson Bee – Pg. 06

    À Luz Da Lua - Cely Santavicca – Pg. 07

    A Mente Precisa Da Poesia - Marcelo Allgayer Canto– Pg. 08

    A Poesia - Sednan Moura – Pg. 09

    A Poesia É O Poeta - Ilda Maria Costa Brasil– Pg. 10

    A Poesia Que Vive Em Nós - Maria José Zanni Tauil– Pg. 11

    Agonia - Sednan Moura – Pg. 12

    Amanhã - Sednan Moura – Pg. 13

    Ao Poeta, A Poesia - Maria José Zanni Tauil– Pg. 14

    Aos Poetas Com Carinho - Mira Miralina – Pg. 15

    Aprendiz - Anderson Bee – Pg. 16

    Assim Nasce - Sonia Brum – Pg. 17

    Bar Dos Sentimentos - Nadir A D’Onofrio– Pg. 18

    Centeio - Carlos Lúcio Gontijo– Pg. 19

    Concluo - Maria da Glória Jesus de Oliveira– Pg. 20

    Cora Coralina - Mira Miralina – Pg. 21

    Cotidiano - Anderson Bee – Pg. 22

    Criação Artística Literária - Rosimeire Leal da Motta Piredda– Pg. 23

    De tarde - Anderson Bee – Pg. 24

    Doença instalada - Cely Santavicca – Pg. 25

    Embrulhada Em Meus Versos - Ana Maria Brasiliense – Pg. 26

    Encontrarás - Cely Santavicca – Pg. 27

    Escrever - Cely Santavicca – Pg. 28

    Escrever - Editt Schimanoski de Jesus– Pg. 29

    Escrever - Marco Di Silvanni– Pg. 30

    Escrever - MIFORI - Maria Inez Fontes Ricco– Pg. 31

    Escrevo - Mira Miralina – Pg. 32

    Escrevo - Nadir A D’Onofrio– Pg. 33

    Escrevo Sem Medo - Sonia Brum – Pg. 34

    Escritor - Marco Di Silvanni– Pg. 35

  • 4

    Escritor: O Escultor de Almas - Diego Sant'Anna – Pg. 36

    Eu Acredito Nos Livros - Marcelo Allgayer Canto– Pg. 37

    Eu Falava - Calikcia Vaz– Pg. 38

    Falando De Poesia - Alkas (Alcebíades Castelo Branco).– Pg. 39

    Fragilidade Poética - Sonia Brum – Pg. 40

    Gotas de Sentimentos - Rosimeire Leal da Motta Piredda– Pg. 41

    Ilhas Paradisíacas - Alkas (Alcebíades Castelo Branco).– Pg. 42

    Imaginação Poética - Nadir A D’Onofrio– Pg. 43

    Inspiração I - Nadir A D’Onofrio– Pg. 44

    Legado! - Ilda Maria Costa Brasil– Pg. 45

    Leitura - Carlos Lúcio Gontijo– Pg. 46

    Ler - Editt Schimanoski de Jesus– Pg. 47

    Ler - Marco Di Silvanni– Pg. 48

    Ler - MIFORI - Maria Inez Fontes Ricco– Pg. 49

    Linhas - Claudia Jeveaux Fim– Pg. 50

    Literatura – Marco Di Silvanni– Pg. 51

    Literatura E Livros - Editt Schimanoski de Jesus– Pg. 52

    Livros - Marco Di Silvanni– Pg. 53

    Meu Escalar - Ilda Maria Costa Brasil– Pg. 54

    Meu Irmãozinho - Carlos Lúcio Gontijo – Pg. 55

    Meu Lápis - Mira Miralina – Pg. 56

    Motivos Poéticos XLI - Sednan Moura – Pg. 57

    Muitos Sentidos - Maria da Glória Jesus de Oliveira– Pg. 58

    Mundo cor-de-rosa - Mardilê Friedrich Fabre – Pg. 59

    Não Sou Poeta - Ana Maria Brasiliense – Pg. 60

    O Escritor - Editt Schimanoski de Jesus– Pg. 61

    O Escritor E A Poesia - MIFORI - Maria Inez Fontes Ricco– Pg. 62

    O Mistério Da Palavra - Sonia Brum – Pg. 63

    O Poder Da Leitura – Rayma Lima– Pg. 64

    O Poeta - Marcelo Allgayer Canto– Pg. 65

    O Que É Poesia? - Editt Schimanoski de Jesus– Pg.66

    Off-Sina – Leonardo Praciano– Pg. 67

    Outro Dia – Sednan Moura– Pg. 68

    Palavra - Cezar Ubaldo de Oliveira Araujo – Pg. 69

    Peão de Letras - Carlos Lúcio Gontijo – Pg. 70

    Poesia - Ilda Maria Costa Brasil– Pg. 71

    Poesia – Marco Di Silvanni– Pg. 72

    Poesia - Mira Miralina – Pg. 73

    Poesia, Apesar De Tudo - Ilda Maria Costa Brasil– Pg. 74

    Poesia É Tudo É Minha Vida ! - Alkas (Alcebíades Castelo Branco– Pg.

    75

    Poesia: Vida Amor E Encanto- Rayma Lima– Pg. 76

    Poesia, Encanto Da Alma – Rayma Lima– Pg. 77

    Poeta - Carlos Lúcio Gontijo– Pg. 78

    Poeta - Mardilê Friedrich Fabre – Pg. 79

    Poeta Sou - Fátima Lima – Pg. 80

    Poetizando - Fátima Lima– Pg. 81

  • 5

    Poirot a Holmes - Rosimeire Leal da Motta Piredda– Pg. 82

    Por Que Ser Um Escritor? - Marcelo Allgayer Canto– Pg. 83

    Poucos E Alguns - Anderson Bee – Pg. 84

    "Psiu" Silêncio - Ana Maria Brasiliense – Pg. 85

    Quando Escrevo, Quando Não Escrevo... - Alkas (Alcebíades Castelo

    Branco– Pg. 86

    Quando olho lá pra dentro - Mardilê Friedrich Fabre – Pg. 87

    Resgate – Sonia Brum– Pg. 88

    Retrato De Poeta - Maria José Zanni Tauil – Pg. 89

    Riscos E Rabiscos... – Rayma Lima– Pg. 90

    Sabedoria - Mardilê Friedrich Fabre – Pg. 91

    Sangue Poético - Nadir A D’Onofrio– Pg. 92

    Sem Inspiração - Rosimeire Leal da Motta Piredda– Pg. 93

    Ser Poeta - Maria José Zanni Tauil – Pg. 94

    Singela Homenagem a Drummond - Mardilê Friedrich Fabre – Pg. 95

    Só Às Vezes - Maria José Zanni Tauil– Pg. 96

    Soltaram As Paginas E Voaram - Ana Maria Brasiliense – Pg. 97

    Terapia Poética - Alkas (Alcebíades Castelo Branco– Pg. 98

    Um Pouco Mais - Cely Santavicca – Pg. 99

    Uma Palavra Somente - Rayma Lima – Pg. 100

  • 6

    POESIAS SOBRE

    Ler, Escrever, Poesia, Escritor, Literatura e Livros.

    A INSPIRAÇÃO Anderson Bee http://www.recantodasletras.com.br/poesiasdedicatorias/1104021

    ______________________________________________________

    Não há explicação para a inspiração,

    eu posso estar com muitos ou

    até mesmo na solidão,

    sempre ela está presente em mim

    movendo o coração,

    Não há limites para a inspiração,

    ela não tem forma, tamanho nem razão,

    mas ela sempre vem com um objetivo,

    nunca vem em vão,

    Não há empecilho para a inspiração,

    quando ela vem em mim

    é como um tufão,

    sacudindo meu corpo,

    mexendo com minha emoção,

    Não há quem segure a inspiração,

    só sei que quando ela cai em mim

    logo pego papel e caneta na mão,

    pois o que vai vir eu não desprezo,

    para mim é uma satisfação

    receber esta maravilha, chamada inspiração...

    ****************

  • 7

    À LUZ DA LUA Cely Santavicca http://www.recantodasletras.com.br/poesias/5389263

    ______________________________________________________

    Escrevo à luz da lua

    E só tenho essa mesma luz como inspiração...

    Ela ilumina cada palavra que escrevo,

    Tenuamente...

    Nem ao menos posso vê-las...

    Não é necessário,

    Pois a lua as torna legíveis ao coração.

    ****************

  • 8

    A MENTE PRECISA DA POESIA Marcelo Allgayer Canto http://www.recantodasletras.com.br/poesias/4407730

    ______________________________________________________

    E quais dos homens

    Não precisaram, um dia, da poesia?

    Descrições bonitas, pelo ritmo,

    Pelo sentimento, pelo cativo viver?

    E quais das mulheres

    Não precisaram, um dia, da poesia?

    Descrições lindas, pela música,

    Pela cadência, pelo instante viver?

    E qual amigo

    Não quis ter leveza em seus sentidos?

    Em seus pensares e estares...

    Pela parceria, pelo desabafo?

    E qual criança

    Não quis dormir tranquila?

    Em sua cama confortável,

    Em seu sonhar e animar,

    Pela aventura, pelo contar?

    E qual vida

    Não precisou, um dia, da poesia?

    Do sentir, do amor, da paz

    Pelo compreender, pelo renascer?

    ****************

  • 9

    A POESIA Sednan Moura http://www.poesias.omelhordaweb.com.br/index.php?cdPoesia=50447

    ___________________________________________________

    A poesia é uma música

    Cantada em verso falado

    É saboreada pelo ouvido

    E se mistura ao sentido.

    A poesia desce à alma

    A poesia transmite à calma

    E arranca o sentimento no fundo,

    Extravasando ideias ao mundo.

    A poesia é uma pena

    Que escreve no coração

    E que aflora a emoção.

    A poesia traz em cena

    Da alma o sentimento

    E é um conto de momento.

    ****************

  • 10

    A POESIA É O POETA Ilda Maria Costa Brasil

    ___________________________________________________

    Despida de total vaidade,

    permito que o Lirismo

    e a Poesia aflorem

    em meus pensamentos

    e circulem por minhas veias,

    apossando-se de meu ser.

    A Poesia ignora idade

    e classes sociais e,

    por ser livre,

    não medi distâncias,

    percorrendo diferentes caminhos,

    a fim de levar a outros

    emoções, sentimentos

    e vivências.

    Em suas andanças, aprecia o belo

    e reúne alimentos

    para fortalecer Aquele

    que lhe dá Vida

    e lhe permite alcançar

    a distantes horizontes,

    o seu criador, o Poeta.

    A Poesia é o Poeta!

    ****************

  • 11

    A POESIA QUE VIVE EM NÓS Maria José Zanni Tauil http://www.coracao.bazar.nom.br/apoesiaque/apoesiaque.htm

    ___________________________________________________

    Poesia, velha companheira

    fruto de meus devaneios

    quero presentear-te

    Dar-te só aquilo

    que para o poeta faz sentido

    Recebe, em envelope lacrado,

    meu sentimento escondido

    e lágrimas que não chorei

    Pegue meu céu particular

    sem estrelas e sem lua

    meu jardim sem borboletas

    e sem pirilampos noturnos

    Faça das fantasias

    o que a inspiração te ditar

    que minha boca encontre a boca

    que jamais beijei

    e minhas mãos toquem o corpo

    que nunca toquei

    Cria para mim

    um mundo único

    onde ame e seja amada

    que a vida, mesmo breve,

    seja plena de emoções

    que a alma não chore de tédio

    por ser o amor seu remédio

    Mas... por favor, poesia!

    Deixa um pouquinho

    de melancolia.

    ***

    Porque sem ela

    POETA NÃO É POETA!

    ****************

  • 12

    AGONIA Sednan Moura http://www.poesias.omelhordaweb.com.br/index.php?cdPoesia=47886

    ___________________________________________________

    A fonte agora secou-se?

    Por que o sentimento não flui?

    Escondeu-se em que parte do coração?

    Por que falta a inspiração?

    Ando querendo escrever,

    Parece-me não poder ver,

    Não consigo observar na flor poesia

    Sou poeta em agonia!

    Ó rimas vinde a mim!

    Sou poeta agoniado

    Não quero ficar calado...

    Ó rimas inundai o poema!

    Vinde ricas e intercaladas

    E deixai as faces molhadas!

    ****************

  • 13

    AMANHÃ Sednan Moura http://www.recantodasletras.com.br/sonetos/5377129

    ___________________________________________________

    Hoje estou cansado de olhar,

    As paisagens não trazem inspiração.

    As gaivotas se atiram ao mar,

    No barulho das ondas não há canção,

    As flores azuis perderam o perfume,

    A relva do campo o verdume,

    O dia não é lindo depois das chuvas

    E as trilhas não têm beleza nas curvas.

    O sol está posto num céu azul,

    As andorinhas voam rumo ao sul,

    Já vem a tarde e se vai o dia...

    Vou dormir para tirar o enfado

    E restaurar este poeta cansado

    E amanhã acordar com olhar de poesia!

    ****************

  • 14

    AO POETA, A POESIA Maria José Zanni Tauil http://www.coracao.bazar.nom.br/ ___________________________________________________

    Aos simples... o simples

    Linguagem sutil...leve

    Pessoal ou impessoal...

    Como convém ao sonhador

    Descrevendo o efêmero

    Linguagem esvoaçando páginas

    Pensamento alado...fugitivo

    Sem excessiva sonoridade

    Nem construção rebuscada

    Límpido como água da fonte

    Levando inquietação aos serenos

    Paz aos inquietos

    Sem inclinações a silêncios...

    ****************

  • 15

    AOS POETAS COM CARINHO Mira Miralina http://www.recantodasletras.com.br/homenagens/1085313 ___________________________________________________

    Que Deus tenha guardado no céu

    um lugar especial

    para os poetas que amo.

    Para o apaixonado Vinícius

    Um bom uísque

    para Vinícius degustar

    um palco e um microfone

    para seus poemas declamar.

    Uma casa na ponte

    para Coralina morar.

    para José Paulo Paes

    muitas palavras para brincar.

    Para Jorge Amado

    esse eterno menino

    que receba sua Zélia

    ao som de um violino.

    Para o neon Nilson Chaves

    muito carinho também

    reserve um enorme mural

    onde ele possa expor Belém

    Para Ulisses Tavares

    esse poeta sapeca

    muitos lápis e cadernos

    e uma enorme biblioteca.

    Para o mestre Verequete

    jamais se sentir só

    um chapéu bem enfeitado

    e um CD de carimbó.

    ****************

  • 16

    APRENDIZ Anderson Bee http://www.recantodasletras.com.br/poesias/5303648

    ___________________________________________________

    Ainda não sou poeta

    de um poema pronto

    nem muito menos

    de um poema perfeito

    Sou aprendiz

    e

    acho que sempre serei

    Não ousarei medir notas

    nem falas

    não ousarei medir versos

    nem escritas

    Quem sou eu pra fazer isso?

    quem sou eu pra fazer tal coisa?

    Sou poeta aprendiz

    e

    isso me basta!

    ****************

  • 17

    ASSIM NASCE Sonia Brum http://www.recantodasletras.com.br/poesias/4542340

    ___________________________________________________

    Respiro fundo,

    por alguns segundos.

    Penso, medito,

    tento conciliar emoções....

    Papel e lápis na mão,

    escrevo o primeiro verso,

    não gostei, achei-o disperso...

    Refaço meus pensamentos,

    imagino, crio, invento,

    viajo além do tempo...

    Nesse latifúndio desconhecido,

    me perco em ilusões,

    entrego-me ao mundo dos sonhos,

    delírio em fantasias

    e a cada frase escrita

    nasce a poesia...

    ****************

  • 18

    BAR DOS SENTIMENTOS Nadir A D’Onofrio http://www.nadirdonofrio.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=107384

    ___________________________________________________

    Entorne doses de versos

    Viaje nos sonhos

    Transcenda dimensões

    Vá além da imaginação

    Permita que a fantasia

    Extrapole a razão...

    Que sensata vive aprisionada

    Entre regras, conceitos

    Normas e dogmas...

    Sufocando sentimentos

    Gerando só lamentos

    Solte-se nas asas do vento...

    ****************

  • 19

    CENTEIO Carlos Lúcio Gontijo http://www.carlosluciogontijo.jor.br/home/obras_literarias/2013-poesias-de-romance-e-outros-versos/#p=68

    ___________________________________________________

    Eu me vejo inteiramente partido ao meio

    Semeio lampejo de luz sobre a palavra

    Que se transforma em centeio de poema

    Essência de que se produz todo sonho

    Então me proponho a dividir o alimento

    Com quem comungue desse sentimento

    De ter na poesia o fermento da vida .

    OBS.: Esta Poesia faz parte do livro:

    " POESIA DE ROMANCE E OUTROS VERSOS" - Autor: Carlos Lúcio Gontijo

    Edição Independente/MG – 2013 - Poesia – 1.ª Edição - Pg. 126

    ****************

  • 20

    CONCLUO Maria da Glória Jesus de Oliveira

    ___________________________________________________

    Escrever é terapia

    É um vício para alguns

    Um desabafo para outros

    E para mim um deleite

    Onde reúno vício,

    Desabafo, prazer e

    Muita alegria

    E, para não esquecer,

    É minha principal terapia.

    ****************

  • 21

    CORA CORALINA Mira Miralina http://www.recantodasletras.com.br/homenagens/1532376

    ___________________________________________________

    Ha!

    Tu!

    Cora!

    Poeta!

    Eternamente

    menina linda de Goiás!

    ****************

  • 22

    COTIDIANO Anderson Bee http://www.recantodasletras.com.br/poesias/997436

    ___________________________________________________

    A cada poesia escrita

    morre uma parte de mim,

    não sei se é da razão ou

    da emoção,

    Só sei que morre...

    E neste meio-termo

    sinto estar vivo ao mesmo

    tempo morto,

    A cada palavra me sinto morto...

    Sou um ser vivo-morto,

    ou um ser morto-vivo ?

    A cada poesia escrita

    morre uma parte de mim,

    às vezes chega até sangrar,

    noutras nem percebo,

    A cada palavra me sinto vivo...,

    a cada palavra me sinto morto...,

    Sou um ser vivo-morto,

    ou um ser morto-vivo ?

    ...talvez os dois n'um só...

    ****************

  • 23

    CRIAÇÃO ARTÍSTICA LITERÁRIA Rosimeire Leal da Motta Piredda http://www.rosimeiremotta.com.br/port12.htm

    ___________________________________________________

    Concentro-me na caneta e no papel.

    Sustento-me no ar com as asas da imaginação.

    Elevo-me em pensamentos.

    Inúmeras palavras e frases desfilam diante de mim.

    Infinitas possibilidades.

    Escolha de um tema.

    Crio um texto a partir da combinação de ideias.

    Criatividade à flor da pele.

    Fonte de inspiração: minhas experiências!

    Sopro criador dando forma a um poema.

    Agitação de sentimentos afetivos.

    Transformo em letras o que me vai na alma!

    Permito ao mundo exterior desvendar o meu íntimo.

    OBS.: Esta Poesia faz parte do livro:

    "EU Poético" - Autora: Rosimeire Leal da Motta Piredda

    Editora CBJE - RJ - Agosto/ 2007 - Poesia e Prosa

    ****************

  • 24

    DE TARDE Anderson Bee http://www.recantodasletras.com.br/poesiassurrealistas/5247476

    ___________________________________________________

    Entre um gole

    e

    outro

    Um verso malogrado

    por vezes

    até

    quase esquecido

    Entre um olhar

    e

    outro

    Mais um verso

    agora um tanto

    estranho

    e

    até

    mesmo decidido

    Entre mais um gole

    e

    mais um olhar

    Um poema

    se faz

    Em plena construção.

    ****************

  • 25

    DOENÇA INSTALADA Cely Santavicca http://www.recantodasletras.com.br/poesias/5346864

    ___________________________________________________

    Como uma doença benigna, instalou-se,

    Acomodou-se e fez-se parte de mim...

    Poesia.

    ****************

  • 26

    EMBRULHADA EM MEUS VERSOS

    Ana Maria Brasiliense http://www.recantodasletras.com.br/poesias/3606734

    ___________________________________________________

    Divago entre livros.

    Durmo embrulhada em meus poemas.

    Sonho com letras douradas

    na leitura de cada verso...

    ****************

  • 27

    ENCONTRARÁS Cely Santavicca http://www.recantodasletras.com.br/poesias/5368773

    ___________________________________________________

    Em qualquer lugar,

    Em qualquer pensamento,

    Em qualquer estrela,

    Em qualquer rua,

    Sempre encontrarás a poesia.

    ****************

  • 28

    ESCREVER Cely Santavicca http://www.recantodasletras.com.br/poesias/5307027

    ___________________________________________________

    Talvez escrever seja uma forma de não morrer...

    De viver,

    De não enlouquecer...

    De conversar com o mundo sem esperar por respostas,

    De suavizar o dia a dia,

    De cantar a nostalgia,

    De desaparecer por trás das palavras,

    De ser só alma, só encanto...

    De ser o pôr-do-sol,

    De ser o amanhecer,

    De ser e não ser.

    ****************

  • 29

    ESCREVER Editt Schimanoski de Jesus

    ___________________________________________________

    Escrever é uma bela forma

    Da nobre expressão da alma

    Grandiosa e linda comunicação.

    Que entra sutilmente pelos dedos

    E penetra bem fundo no coração.

    Escrever é uma forma sofisticada

    De dizer as coisas do cotidiano...

    Contar a história da humanidade

    Da terra do céu e do oceano...

    Escrever com letras douradas

    Um lindo poema de amor

    Para presentear a pessoa amada.

    Escrever é a arte de comunicar

    Que ficará para a posteridade

    Escrever também é a arte de amar!

    ****************

  • 30

    ESCREVER Marco Di Silvanni

    _________________________________________________

    A folha em branco é como uma tela,

    E eu pinto as cenas que eu posso ver

    Com as palavras soltas pelo tempo,

    Enquanto o quadro não se completou.

    Escolho as cores procurando frases

    Anunciadas pela emoção

    De ver fluir certezas e amores

    Entre as palavras que o pincel desenha.

    E vai assim aparecendo o quadro

    Escrito em folhas, desenhado em mim,

    Para poder mostrar, folha por folha,

    A cor da estória, a imagem final.

    ****************

  • 31

    ESCREVER MIFORI - Maria Inez Fontes Ricco

    _________________________________________________

    Quem sabe escreveria

    “Grande romance vivido”,

    num livro e publicaria

    com sabor de proibido!

    Quem sabe escreveria

    que num dia sem sentido

    meu jardim em calmaria

    se explodiu - ficou florido!

    Mas, o que quero escrever

    é ‘o amor’ - trago no peito,

    na alegria de viver,

    sem esquecer seu trejeito!

    ****************

  • 32

    ESCREVO Mira Miralina http://www.recantodasletras.com.br/pensamentos/4873248

    ___________________________________________________

    Quando a vida real não me basta, escrevo.

    Escrevo para sorrir;

    Escrevo para ser criança;

    Escrevo para cantar;

    Escrevo para sentir-me mais bela;

    Escrevo para amar;

    Sou versátil em face de emoção;

    Construo a vida ideal para cada momento;

    Não me curvo diante da realidade.

    ****************

  • 33

    ESCREVO Nadir A D’Onofrio http://www.nadirdonofrio.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=123976 _________________________________________________

    No momento de alegria

    Na angustia da tristeza

    Na sua doce presença

    Na amargura de sua ausência...

    Para externar sentimentos

    Liberar pensamentos

    Exteriorizar mágoas

    Dissipar depressão...

    Escreverei!

    Ainda que o tempo passe

    Que as nuvens desapareçam

    Amigos se distanciem

    Ainda, que ninguém leia-me!

    Escreverei por mim...

    Só Deus poderá me impedir.

    ****************

  • 34

    ESCREVO SEM MEDO Sonia Brum http://www.recantodasletras.com.br/poesias/5214412 _________________________________________________

    Minhas palavras

    Não se esgotam... brotam.

    São como milharais

    Que ultrapassam cercas

    E invadem quintais...

    Escrevo tanto quanto amo

    Meus escritos, são meus gritos.

    Gritos que não me deixam parar.

    Vejo poesia em tudo,

    No céu, na terra,

    No amor e no mar.

    Simplesmente escrevo

    Sem medo de errar,

    Se é poesia ou não

    Caberá ao leitor julgar.

    ****************

  • 35

    ESCRITOR

    Marco Di Silvanni _________________________________________________

    Meu coração se derrama entre as folhas

    Ditando o compasso dos meus sentimentos.

    Sonho de amor me escorre entre os dedos,

    E molha as linhas da folha em branco.

    Eu falo entre as linhas, eu canto as palavras,

    Eu planto a semente do livro de amor.

    E cresce, e floresce, e dá frutos e flores.

    Semeio palavras, eu sou escritor.

    ****************

  • 36

    ESCRITOR: O ESCULTOR DE ALMAS Diego Sant'Anna

    _________________________________________________

    Podes arrancar meu coração do peito

    E converter em murmúrio tênue minha voz.

    Achar meu modo de vida suspeito,

    Por ser diferente de vós.

    Podes dar opinião sarcástica a meu respeito,

    Criticar meu trabalho e dizer que não é produtivo.

    Mal dizer minha índole e botar defeito.

    Me difamar com seu discurso opressivo.

    Pode a chuva cair sobre o céu estrelado.

    Um cego ver o dia amanhecer.

    Que a noite cante o galo da manhã estressado.

    Que o mar, confundido, vá a um rio morrer.

    Vivo com a paixão à flor da pele em tudo o que faço,

    Entre estrofes encontrarás meu lar.

    Desafio o tempo e o espaço,

    Numa incrível ânsia por desbravar.

    Busquei no caminho todas as respostas

    E dei-me conta de que elas estão em mim,

    Escalei montanhas e cruzei rios de margens opostas.

    Num auto resgate sem fim.

    Condutor de sensações à sua pele, um comunicador de sonhos quero ser.

    Fabrico as memórias,

    Que você liga com nostalgia às minhas histórias.

    Sou escultor de almas por lazer.

    ****************

  • 37

    EU ACREDITO NOS LIVROS Marcelo Allgayer Canto

    ______________________________________________________

    Eu acredito nos livros...

    porque os textos que eles trazem

    são de experiências de vidas

    por isso eu acredito nos livros,

    também porque eles não mentem,

    pois não vi até agora

    uma expressão que não se manifestasse

    pelo interior dos protagonistas dos livros,

    talvez por isso eu acredito nos livros.

    Eu acredito nos livros

    porque eles concebem a alma de gerações,

    os sentimentos, as verdades de cada ser humano

    o que faz mais eu acreditar nos livros.

    Eu acredito em cada parte dos livros,

    pois cada livro carrega o sentido de um todo,

    então por que não acreditarei nos livros.

    Eu acredito nos livros

    pois acredito na arte de escrever,

    mas não cegamente acredito nos livros,

    pois por mais sutil que possam parecer

    os livros sempre tem uma mensagem para mostrar.

    E não nego, sou fã de cada escritor de livros,

    pois os livros podem ser a inspiração de outras artes:

    teatro, cinema, música...

    ao gosto do leitor.

    Por isto eu acredito nos livros:

    porque eles são feitos por amor.

    ****************

  • 38

    EU FALAVA Calikcia Vaz http://www.recantodasletras.com.br/poesias/4988495

    _________________________________________________

    Eu falava de amor

    De felicidade e fantasia

    Eu falava da vida

    Do jogo da dignidade.

    Como se em nada houvesse falsidade

    Eu falava dos grandes sonhos

    Dos livros de contos de fadas.

    Eu falava da vivacidade

    Das grandes amizades

    Dos encantados sonhos meus.

    Eu falava de amor

    Mas em mim não tinha um pingo

    Eu falava de felicidade e fantasia

    Mas minha vida isso não conheceu.

    Somente em livros de fábulas

    Eu achava consolo

    Somente em lindas poesias

    Eu me encantava.

    Mas do que adiantava

    Falar, falar, e não ter nada.

    Então hoje em vez de falar,

    Eu escrevo para desabafar

    A angústia da minha alma.

    ****************

  • 39

    FALANDO DE POESIA Alkas (Alcebíades Castelo Branco http://www.recantodasletras.com.br/poesias/4140814

    ______________________________________________________

    Poesia é um

    belo pássaro

    liberto...

    Parece frágil,

    mas é forte

    como um galho

    que se enverga

    ao vento e não

    se quebra...

    A poesia é feminina,

    é masculina...não

    é hermafrodita...

    não é sexo, simplesmente

    tudo...é...

    É a música de nossa existência,

    o perfume de nossa alma,

    o amor de nossa vida...

    se não a amam, deixem-na

    para que viva livre

    e em paz na sua

    pura essência...!

    ****************

  • 40

    FRAGILIDADE POÉTICA Sonia Brum http://www.recantodasletras.com.br/poesias/5035338

    ______________________________________________________

    Sentava-se a mesa

    assim que amanhecia

    o dia...

    Nas entrelinhas de

    um papel vazio

    escrevia...

    A brisa matinal diante

    da janela aberta

    sentia...

    O frescor da manhã,

    mantinha suas mãos

    levemente frias...

    Todos os seus sonhos,

    se transformavam

    em fantasias...

    Seu frágil corpo

    envolvido em lençóis

    tremia...

    A febre incansável de escrever

    era tanta, que seu corpo

    ardia...

    Certa manhã de primavera

    sua cama amanheceu

    vazia...

    Sua vida foi-se, ficaram apenas

    suas poesias...

    ****************

  • 41

    GOTAS DE SENTIMENTOS Rosimeire Leal da Motta Piredda http://www.rosimeiremotta.com.br/port10.htm

    ______________________________________________________

    Pequena porção de sentimentos.

    Pingo.

    Escorre aos poucos de um conta-gotas interior.

    A quantidade é ministrada pela alma.

    A dose é adequada ao momento.

    Uma pitada de alegria e outra de tristeza,

    temperando as emoções,

    colorindo o espírito.

    Respira fundo.

    O meu “eu” é tímido e romântico.

    Aroma de lavanda envolve o ambiente.

    Cor-de-rosa.

    O coração abraça a vida.

    Expressão viva da existência!

    Sensibilidade à flor da pele!

    Gotas de mim em forma de letras,

    deslizam por este papel...

    OBS.: Esta Poesia faz parte do livro:

    "EU Poético" - Autora: Rosimeire Leal da Motta Piredda

    Editora CBJE - RJ - Agosto/ 2007 - Poesia e Prosa

    ****************

  • 42

    ILHAS PARADISÍACAS Alkas (Alcebíades Castelo Branco http://www.recantodasletras.com.br/poesiasbucolicas/3954257

    __________________________________________________

    Eu sou poeta,

    sou mar de ilhas

    paradisíacas...

    Ilhas belas, joias

    raras do pensamento,

    da memória de todos

    poetas da terra...

    Minhas ilhas são tantas:

    Cecília,

    Neruda.

    Emile Dickinson,

    Robert Frost,

    Withman,

    Vinicius,

    Tiago Melo,

    Gullar....

    E estão sempre

    aberta a visitas,

    o transporte é

    a imaginação,

    o veículo, os olhos...!

    venham conhecer...!

    ****************

  • 43

    IMAGINAÇÃO POÉTICA Nadir A D’Onofrio http://www.nadirdonofrio.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=2848249

    __________________________________________________

    A natureza o habitat fundamental

    à composição dos versos.

    O homem, integrante, cultivador

    Expectador, por vezes, destruidor

    A mente ativa, vasculha formas

    O discernimento obedece a normas

    O olhar... vai além!

    Acompanha-o a imaginação...

    Aguça o sentido da audição

    Vislumbra o verde do oceano

    Ou sente o frio no altiplano

    A sensibilidade aflora

    Do silvo do vento, enamora

    E num segundo se transforma

    O revestimento empluma...

    Num passe de mágica é ave

    Sobrevoa o mar em Algarve...

    Após um tempo, adormecida

    Desperta... arisca e atrevida...

    ****************

  • 44

    INSPIRAÇÃO I Nadir A D’Onofrio

    http://www.nadirdonofrio.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=85754

    __________________________________________________

    Onde foi parar minha inspiração?

    Perdeu-se no tempo evaporou,

    o cérebro acho, que estagnou...

    Encontra-se, enleado atabalhoado.

    Ou será que, está todo enrolado,

    nesse labirinto neuronial?

    ****************

  • 45

    LEGADO! Ilda Maria Costa Brasil

    __________________________________________________

    Agrupo palavras com carinho

    e cuidadosamente,

    pois aspiro à compreensão

    e o prazer de meu leitor.

    Não desejo

    que, esse, apenas, passe os olhos

    sobre o texto, sem o entender.

    Quero que meus escritos

    deixem um legado,

    uma mensagem,

    por mais simples que seja.

    Escrever é uma arte fascinante;

    as palavras são palcos

    de sensações e de emoções.

    ****************

  • 46

    LEITURA Carlos Lúcio Gontijo http://www.carlosluciogontijo.jor.br/home/obras_literarias/2013-poesias-de-romance-e-outros-versos/#p=128

    __________________________________________________

    O filtro depura a água

    O livro apura o homem

    Água impura adoece o corpo

    Falta de leitura empobrece a mente

    Húmus aberto à semente da palavra

    (***)

    OBS.: Esta Poesia faz parte do livro:

    " POESIA DE ROMANCE E OUTROS VERSOS" - Autor: Carlos Lúcio Gontijo

    Edição Independente/MG – 2013 - Poesia – 1.ª Edição - Pg. 126

    ****************

  • 47

    LER Editt Schimanoski de Jesus

    __________________________________________________

    Ler é ver...

    O mundo como ele é

    Lindo e maravilhoso

    Justo ou injusto...

    Perigoso!

    Ler é vivenciar a história

    É gravar na memória

    As experiências...

    Ler é ter os olhos abertos

    Para o mundo diversificado

    Ficar encantado ... Conectado

    Maravilhado!

    Ler é aprender todos os dias

    É evoluir como pessoa e cidadão

    É integrar-se a sociedade...

    Sentir a realidade!

    Ler é adquirir conhecimentos

    É viajar no tempo...

    Toda hora...Hoje agora.

    ****************

  • 48

    LER Marco Di Silvanni

    __________________________________________________

    Viajar por tantos sonhos,

    Conhecer mil aventuras,

    Perceber dores e amores,

    Alimentar a esperança,

    Assim caminho entre as folhas

    Dos livros que posso ler.

    Leio o livro e vivo a cena,

    Viro a página e medito,

    Vou vivendo cada estória,

    Vou sonhando enquanto leio.

    ****************

  • 49

    LER MIFORI - Maria Inez Fontes Ricco

    __________________________________________________

    Ler aquilo que sufoca

    é como a noite sombria;

    traz solidão e provoca

    o fim de toda harmonia.

    Ler e sentir em abrolhos,

    que aprisionam coração,

    tira o brilho de seus olhos

    e lhe traz sofreguidão.

    Ler traz aprimoramento

    melhorando sua vida;

    com um bom discernimento,

    felicidade pedida.

    É preciso saber ler...

    o que, o porquê da leitura,

    pra se ter um bom viver

    e ser feliz com ternura

    ****************

  • 50

    LINHAS Claudia Jeveaux Fim http://www.recantodasletras.com.br/poesias/5142948

    _____________________

    Em linhas vazias escrevo.

    Não consigo me conter.

    Se em tudo vejo poesia,

    Como deixar de escrever?

    Seja um pássaro no fio,

    Nuvem feito algodão,

    Uma luz pela janela,

    Tudo traz inspiração!

    Mesmo estas linhas vazias,

    Convidando-me a escrever,

    Permitem que a poesia

    Possa por elas nascer!

    ****************

  • 51

    LITERATURA Marco Di Silvanni

    _____________________

    A gente precisa contar, dia a dia, passo a passo,

    O que acontece entre nós, para podermos falar

    Do que nos foi importante, do que nos deu prazer,

    E assim expressarmos tudo que queremos revelar.

    Entre as folhas de mil livros, contamos muitas estórias,

    E guardamos na memória nossos sonhos e proezas.

    Passo a passo, dia a dia, fazemos nosso caminho,

    Gota a gota, sonho a sonho, planejamos aventuras,

    Nota a nota, tom a tom, compomos a melodia,

    Tema a tema, frase a frase, fazemos literatura.

    ****************

  • 52

    LITERATURA E LIVROS Editt Schimanoski de Jesus

    __________________________

    Que banquete requintado

    Onde eu me deleito...

    É alimento

    Eu me sirvo e me sacio.

    Que maravilha...

    Tantos livros!

    Escritores tão inspirados

    Transferiram para os livros

    Toda a sutileza...

    Descreveram com tanta beleza

    Que me encantaram!

    Cada um com seu jeito, no seu tempo.

    Simples ou sofisticado...

    Um altar sagrado, relíquias guardadas.

    Muitos conhecimentos!

    Do mundo, dos planetas, astros e cometas

    Milhares de gerações...

    Têm suas histórias nos livros contadas

    Culturas diversas, ciências e matemática

    Línguas e gramáticas, culinárias e tradições.

    Os povos seus costumes e raças...

    E a poesia, tantos poetas!

    Com grande requinte e ousadia

    A alma transborda de alegria...

    Mas prefiro o canto livre da minha poesia!

    ****************

  • 53

    LIVROS Marco Di Silvanni

    _____________________

    Assenta cada palavra, qual prudente construtor,

    E assim formata o seu texto, ordenado, paciente,

    Até dar por concluída sua obra, seu labor,

    Para trazer ao leitor suas ideias, sua estória.

    As obras movem seus passos, sua mente, seu destino,

    Inspiram o seu cuidado, seu carinho, inspiração.

    São elas que o motivam a manter-se forte e ativo,

    Para poder escrever e produzir seus novos livros.

    ****************

  • 54

    MEU ESCALAR Ilda Maria Costa Brasil _____________________

    É na literatura que desejos

    imortalizam-se

    em pensamentos significativos

    no que de mais profundo

    há em meu eu.

    Atos e gestos, meus,

    são conscientes e coerentes

    neste escalar

    os degraus da felicidade.

    ****************

  • 55

    MEU IRMÃOZINHO Carlos Lúcio Gontijo http://www.carlosluciogontijo.jor.br/home/obras_literarias/1977-leite_e_lua/meu8.htm

    _____________________

    "Didi" por que escreve?

    Isto não ganha nada

    Você será pobrezinho

    Cheio de dificuldades na vida

    Dizia-me o inocente irmãozinho

    Refletindo a opinião dos adultos

    E aquilo me aflexava

    A vexava-me toda a alma

    Porém, depois dos bons ares

    Marcílio rabisca poemas pra mamãe

    Constrói altares pra suas coisas

    E eu me abro como dia

    Não por vê-lo poeta

    Mas por tê-lo em poesia:

    Pois ele jura-se engenheiro

    E o será de verdade

    Dono de perfeita estrutura

    De cimento e sensibilidade!

    OBS.: Esta Poesia faz parte do livro:

    " LEITE E LUA" - Autor: Carlos Lúcio Gontijo

    Editora CLG - MG - 1977 - Poesia

    ****************

  • 56

    MEU LÁPIS Mira Miralina http://www.recantodasletras.com.br/poesias/1200886

    __________________________________________

    Meu lápis, meu amigo

    somente tu me compreendes

    discorres com sapiência

    toda minha vivência.

    Traduzes o pulsar do meu coração

    minhas dores meus amores

    descreves a minha emoção.

    Como se ouvisses a melodia

    que emana de minha ‘alma

    deslizas pelo papel

    deixando um rastro de encanto.

    Mas às vezes fazes birra

    como um moleque sapeca

    deixando um tanto frustrado

    este coração poeta.

    ****************

  • 57

    MOTIVOS POÉTICOS XLI Sednan Moura http://www.recantodasletras.com.br/poesias/5445081

    __________________________________________

    Tudo vê o poeta

    Nunca para de escrutar

    Até o franzir da testa

    É motivo de poetar.

    ****************

  • 58

    MUITOS SENTIDOS Maria da Glória Jesus de Oliveira

    __________________________________________

    É poesia:

    Cuidar o desabrochar da borboleta

    escutar a fala das ondas

    beber a lágrima da criança

    cumprimentar o pedinte

    manter um sorriso de amor

    embalar seus sonhos

    e sempre,

    sempre mesmo,

    a Deus agradecer.

    ****************

  • 59

    MUNDO COR-DE-ROSA Mardilê Friedrich Fabre

    __________________________________________

    Encaro o mundo à minha maneira.

    Abstenho-me de ver a miséria,

    Leio-o em poesia lisonjeira.

    Uso meus óculos cor-de-rosa,

    E absorvo o otimismo da matéria,

    E aflora formosura preciosa.

    Destaco só rostos sorridentes

    Que me lançam olhares luzentes.

    Espelho alegria de existir

    E colho carinhos a sorrir.

    ****************

  • 60

    NÃO SOU POETA Ana Maria Brasiliense http://www.recantodasletras.com.br/poesias/4961039

    __________________________________________

    Escrevo o que sinto.

    Não escrevo o que vivo.

    Vivo tudo que escrevo.

    Não sou poeta nem escritora.

    Apenas danço entre letras

    ao som de sentimentos...

    Em nuvens perfumadas

    rodopio nas pontas dos pés,

    buscando letras douradas.

    ****************

  • 61

    O ESCRITOR Editt Schimanoski de Jesus

    __________________________________________

    O Escritor é um discípulo

    Inspirado com um dom

    Ele tem uma nobre missão

    Passar para o papel sua inspiração!

    O escritor um anjo do bem

    Trás na alma a ânsia de ser ponte

    De repartir os conhecimentos...

    E ser todo o tempo uma fonte!

    O escritor é um solitário

    No mundo da imaginação

    Fala do amor e da guerra

    Derrama a alma com emoção

    Descreve o paraíso, o céu e a terra!

    O escritor é um eterno sonhador

    Ora triste, ora feliz...

    Mas escreve com muito amor.

    ****************

  • 62

    O ESCRITOR E A POESIA MIFORI - Maria Inez Fontes Ricco

    __________________________________________

    ‘Brilha a noite outrora triste’

    aos olhos de um escritor;

    dia da poesia existe:

    magia, encanto e amor.

    Veja a lua enamorada

    que brincando de poeta

    numa chuva prateada,

    amor segreda não veta.

    Entre o escritor e a poesia

    surgem boas amizades,

    poetas em confraria

    mostram criatividades.

    Escritor é um curioso

    que lê muito e escreve bem;

    é profissional zeloso...

    Sabe noticiar também!

    ****************

  • 63

    O MISTÉRIO DA PALAVRA

    Sonia Brum http://www.recantodasletras.com.br/poesias/4705901

    __________________________________________

    Escrever é um ato,

    de fato, exato,

    é como saborear

    um excelente prato.

    É deixar fluir um

    sentimento que

    nasce na alma,

    que cresce com calma.

    Escrever é deixar

    que os mistérios

    dos sonhos naveguem

    por nossas entranhas,

    resplandecendo em

    palavras a sutileza

    da vida...

    Escrever é esquecer

    as lágrimas, que

    por algum motivo

    rolaram da face,

    por vezes escondidas...

    Escrever é esculpir letras

    em papéis bordados

    de sentimentos profundos.

    Escrever é poetizar,

    é sorrir, é amar , é viver

    cada segundo.

    ****************

  • 64

    O PODER DA LEITURA Rayma Lima

    __________________________________________

    O ato de ler começa na fase infantil

    a criança vai conhecendo as letras

    se encanta com elas,

    e logo vem as palavras, frases...

    A partir daí vivemos para leitura,

    tanto na fase escolar como na vida,

    pois ler nos leva às alturas

    e tudo acumula na nossa mente.

    Ler é viver cada leitura como se fosse sua,

    é armazenar o que seu poder é capaz

    para nosso desenvolvimento cultural,

    como também intelectual.

    Tenha fome de leitura,

    os livros satisfazem o ego.

    auxiliam no nosso crescimento

    também é sussurro para nossa alma.

    ****************

  • 65

    O POETA Marcelo Allgayer Canto

    _______________________

    Vê o mundo pela própria concepção

    andarilho errante, mas pela mutação

    e é um sonhador,

    se antena na palavra do cotidiano

    mesmo com algum estado arcano

    não cansa de escrever,

    pois isso é sina de poeta.

    Respira um ar sagrado

    que um dia descobriu

    nascida do desejo

    de palavras desvendar

    esta tal poesia

    pelo desfecho de um andar.

    ****************

  • 66

    O QUE É POESIA? Editt Schimanoski de Jesus

    _______________________

    Poesia é ver...

    Numa linda manhã de sol

    A grande maravilha de viver

    Poesia é sentir

    O vento bater no rosto

    É ter o prazer

    De sentir a agradável brisa

    A refrescar a pele...

    Poesia é ouvir

    O canto dos pássaros

    E se maravilhar...

    A melodia encanta a alma!

    Poesia é ter a alegria

    De fazer versos

    É jogar com as palavras

    Escrever e escrever

    Poesia é sonho...

    Delírio é emoção é amor

    Poesia é tudo:

    É ar, é água e alimento

    É pão sustento e alento

    A grande magia!

    É a arte de viver

    Fazendo poesia

    Poeta e poesia

    Vivem juntos. Juntinhos!

    ****************

  • 67

    OFF-SINA Leonardo Praciano

    _______________________

    É necessário uma bigorna,

    um martelo e a fornalha

    para que o poema, que orna,

    também brilhe feito navalha.

    Possa ele ceifar plantações,

    exércitos e pomares;

    deva ele armar batalhões,

    calçar cavalos e extrair molares.

    Ardente oficina é o homem

    cujo encefálico martelo

    junto de bigorna e abdômen

    escrevam o amolado cutelo

    na página de ferro e brasa

    onde a carne, com o corte, se casa.

    ****************

  • 68

    OUTRO DIA Sednan Moura

    _______________________

    Quão doce é o canto do mar

    O mergulho das gaivotas é lindo

    Melodia singela tem seu cantar

    Soltam longos gemidos indo e vindo.

    As flores azuis exalam perfume

    A relva do campo em contraste se une

    O caminho sinuoso faz lindas curvas

    E como é lindo o dia após as chuvas!

    O sol resplandece num céu azul

    As andorinhas chilreiam voltando do sul

    Já vem formosa tarde e pincela o dia!

    Agora posso dormir extasiado

    Sou um feliz poeta restaurado

    Hoje acordei com olhar de poesia!...

    ****************

  • 69

    PALAVRA Cezar Ubaldo de Oliveira Araujo

    http://www.recantodasletras.com.br/poesiastranscendentais/3829511

    __________________________________________

    Gosto de pensar a palavra,

    de escrevê-la em um papel pálido,

    sem vida,

    e depois,vê-la excitar pensamentos

    e produzir prazer.

    É da palavra que retiro almas,

    de onde viajo e para onde vou

    e volto...

    A palavra é o meu martelo

    com o qual finco o verso

    na vida, no homem.

    A palavra é a minha espada

    que brilha

    e alumia, no tempo, o ser.

    A palavra é a minha poesia,

    é o ser bonito que aparece e dança

    como a mulher bonita que surgiu

    em minha vida...

    ****************

  • 70

    PEÃO DAS LETRAS Carlos Lúcio Gontijo http://carlosluciogontijo.jor.br/antigo/ser_poetizado/peao_letras.html

    _______________________

    Palavras são novilhos

    Novelos de rios, lã

    Cavalos bravios, puro-sangue

    Na escuridão esperando manhã

    Mangue de fala nascente

    Veneno de língua poente

    Pauta sonhando som

    Feno bom para a mente animal

    Que não sabe ser silente

    Nesta campina sou cavaleiro

    Poeta visionário social

    Guerreiro, desbravo o dicionário

    Matagal de mel em favos

    Onde enlaço palavras com laço de céu

    Feito abraço, prisão que afaga

    Esta é minha saga, minha sina

    Que se algum dia termina

    Quero meu corpo ao lado da mãe

    E o conforto da inscrição final:

    "Meu irmão, aqui jaz um peão de letras"

    OBS.: Esta Poesia faz parte do livro:

    " O SER POETIZADO" - Autor: Carlos Lúcio Gontijo

    Poesia e prosa - 1ª ed. - Belo Horizonte 2002

    ****************

  • 71

    POESIA Ilda Maria Costa Brasil

    _______________________

    Minha poesia traduz

    energia e subjetividade

    uma vez que o eu lírico induz,

    amor e solidariedade.

    Imaginação e fantasia dominam

    minhas ações.

    Viagens ao mundo mágico sublimam

    minhas inspirações.

    Poesia, prazer que projeta

    doces aventuras;

    arte que introjeta

    realidade e fantasia como pinturas.

    ****************

  • 72

    POESIA Marco Di Silvanni

    _______________________

    Vozes e cantos, flores e sonhos,

    Luzes e cores, dores e amores

    O vento traz, espalhando vida,

    Semeando paz, produzindo rimas.

    E assim se compõe, livre, verso a verso,

    Nas folhas do tempo faz-se a poesia,

    Buscando o ritmo destes dias,

    Traçando a letra das melodias

    Que vêm ornar nossas fantasias.

    ****************

  • 73

    POESIA Mira Miralina

    http://www.recantodasletras.com.br/poesiasdeamor/1085380

    _______________________

    A poesia pode estar

    no movimentar da saia rodada de uma cigana

    no rodopiar de uma bailarina

    no batom vermelho da meretriz

    no abrir do leque de uma gueixa

    no cair das águas de uma cascata

    no sabor de uma bala de hortelã

    no tom avermelhado do por do sol

    numa canção em serenata

    na cumplicidade do luar

    no orvalho da manhã

    nas notas de um violino

    no aroma de uma flor

    num momento de amor

    enfim, a poesia não existe no real

    a poesia é invenção dos poetas apaixonados.

    ****************

  • 74

    POESIA, APESAR DE TUDO Ilda Maria Costa Brasil

    _______________________

    O mundo está sendo virado do avesso.

    A globalização junta e moderniza;

    mudanças acontecem com mais rapidez

    do que podemos acompanhar;

    todavia, emoções, sentimentos,

    dúvidas e aflições nossas de cada dia

    ficam nas poesias e insistem

    em ser momentos de reflexão,

    de puro sentir, de melancolia,

    de dor, de alegria e de amor.

    O tempo passa e a poesia não acaba.

    ****************

  • 75

    POESIA É TUDO É MINHA VIDA ! Alkas (Alcebíades Castelo Branco http://www.recantodasletras.com.br/poesiasbucolicas/3958352

    ___________________________________________________

    Poesia é tudo,

    mas poesia completa

    eu não tenho...

    Eu o que faço é

    apresentar palavras

    às palavras com ideias

    que vem de dentro...

    Palavras que bebo

    nas fontes e que

    saltam sobre o

    papel receptivo...

    Eu sou um poeta

    erradio, sem ritmo

    que busca em

    alguma rima,

    compreender

    e transformar

    o mundo...

    E é hercúleo

    o esforço de

    tirar poesia da

    pedra bruta com

    o cinzel do coração

    e inspiração sem

    bússola...

    Mas não desisto,

    insisto, intento

    escrever páginas

    de minha poesia,

    que é minha vida,

    meu feito, meu verso...

    sem saber se sou

    o poeta certo ou

    se poesia fiz

    decerto...!

    ****************

  • 76

    POESIA: VIDA AMOR E ENCANTO Rayma Lima

    ___________________________________________________

    Poesia é vida, alegria, é o ar que respiro.

    Em cada passo que dou há magia,

    busco as flores, o sol, a lua, o mar..

    Pois assim levo a vida a poetar.

    Ler poesia é felicidade, é sentir Deus presente

    é viver em estado de graça

    e levar a vida contente

    pois há sonhos... sorrisos e alegria.

    Poesia é amor, encantamento

    é irradiar beleza em tudo que existe.

    Sentir a poesia é cantar, sorrir, e ser feliz,

    levando a vida poetando, amando e sonhando.

    ****************

  • 77

    POESIA, ENCANTO DA ALMA Rayma Lima http://www.vida.amor.nom.br/poesiaencanto/poesiaencanto.htm

    ___________________________________________________

    Deus é o verdadeiro Arquiteto do Universo,

    o grande Engenheiro do Mundo,

    e deu a cada um de nós

    o poder de sermos obreiros também.

    Há um pouco de Arquitetura,

    distribuídas entre os povos, que Deus outorgou

    e em cada tarefa cumprida

    planta-se a esperança.

    Assim como existem médicos, educadores,

    empregados e várias outras atribuições,

    há também o Ser Poeta

    que é parte integrante da construção da vida

    e civilização do mundo.

    Existe na poesia um encanto peculiar...

    no poeta uma certa ansiedade

    em conseguir através das palavras

    emocionar e atingir a sensibilidade de quem lê.

    O poeta, risca, rabisca e a inspiração não vem,

    novamente concentra, risca rabisca,

    e uma pequena luz ilumina seu ser.

    É a poesia que está brotando em seu coração.

    Então a natureza está ali, exposta à sua frente,

    as rosas sempre lindas e perfumadas,

    os pássaros demonstrando seu ar de beleza,

    e as noites iluminadas pelo reflexo da lua e estrelas.

    Talvez toda essa beleza

    não é percebível a quem não sonha, quem não ama,

    mas aqueles que tem no coração a sensibilidade

    é capaz de ouvir e entender de flores, estrelas, poesias.

    ****************

  • 78

    POETA Carlos Lúcio Gontijo http://www.carlosluciogontijo.jor.br/home/obras_literarias/2013-poesias-de-romance-e-outros-versos/#p=54

    ___________________________________________________

    Sou poeta porque observo e reparo

    Porque preparo o olhar para ver

    Porque admiro a luz do céu

    E em vez do obscuro véu da riqueza

    Procuro a beleza de apenas ser

    Versejando amanheço com a manhã

    Estendo-me no divã da natureza

    Ciente da poesia em mente sã

    (**)

    OBS.: Esta Poesia faz parte do livro:

    " POESIA DE ROMANCE E OUTROS VERSOS" - Autor: Carlos Lúcio Gontijo

    Edição Independente/MG – 2013 - Poesia – 1.ª Edição - Pg. 52

    ****************

  • 79

    POETA Mardilê Friedrich Fabre http://www.recantodasletras.com.br/poesiascomemorativas/3941539

    ___________________________________________________

    Pelas frinchas da fantasia

    Permite o dom num toque mágico

    Plantar a semente que alforria

    Poemas do caráter trágico.

    Para transformar em alegoria

    Palavras desconexas na mente perplexa

    Procura asas enfeitiçadas de ousadia.

    ****************

  • 80

    POETA SOU Fátima Lima http://www.recantodasletras.com.br/poesiasdedicatorias/5358764

    ___________________________________________________

    E já dizia Cecilia, Não sou alegre

    nem sou triste, sou poeta...

    Sigo essa trilha e logo vejo a razão.

    Pois, não tem ninguém, que não se torne um poeta

    quando o amor lhe acerta, assim disse, Platão.

    Concordo com o Fernando e assumo-me fingidor

    Descrevi minha dor e rimei com amor

    Poeta sou...

    Vesti-me de flor. Talvez, a mais bela

    Entreguei-me ao amor, e amei perdidamente,

    declarei-me em versos como fez a Florbela

    Escrevi verdades ao ler os versos de Raquel.

    Traduzi saudade num rabisco de papel.

    E como poeta que sou,

    Chegarei ao alto da montanha.

    A caneta é meu veículo

    e fico feliz lendo, Machado de Assis.

    Assim me vi...

    Com toda essa maestria: VIVA A POESIA!

    Obs. Esta poesia participou do Ebook- Poeta sou... Viva a poesia PORTUGAL

    ****************

  • 81

    POETIZANDO Fátima Lima http://www.recantodasletras.com.br/poesias/5210206

    ___________________________________________________

    Perguntaram-me se sou poetisa.

    Sou apenas alguém que deixa refletir nas palavras

    o silencio que minha boca cala

    Súplica da minha alma

    Meu desejo reprimido

    Sou apenas alguém que grita e chora

    sorrir e vive

    Que abre sua gaiola para escrever o amor.

    Faz da poesia seu ninho de sonho

    A asa para seus voos

    Sou uma poetisa aprendiz

    Que ama o mar e nele afoga as mágoas

    Que pinta lua e estrelas para amar

    Que agradece o dia por aprender

    que nada é fácil se não temos amor para dar.

    Sou apenas alguém que poetiza

    Nas, flores e borboletas

    o amor, o querer e a transformação

    como sopro para viver.

    ****************

  • 82

    POIROT A HOLMES Rosimeire Leal da Motta Piredda http://www.rosimeiremotta.com.br/port38.htm

    ___________________________________________________

    Obs.: Hercule Poirot: criado por Agatha Christie.

    Sherlock Holmes: criado por Sir Arthur Conan Doyle

    Exercício mental.

    Conduz ao raciocínio, à reflexão.

    A mente pensa em todas as hipóteses possíveis.

    Atenção minuciosa nos detalhes.

    Lente de aumento nas pistas...

    Suspeito na mira do leitor,

    transforma-se num agente de investigação.

    Detetive.

    Páginas que escorrem sangue.

    Personagens cometem atos socialmente condenáveis.

    Consequências nefastas.

    Mistério.

    Olhos desfilam ansiosos por cada parágrafo.

    Aventura em pensamentos.

    A ficção confunde-se com o real.

    Tipos psicológicos.

    Romance policial.

    Crime nas letras.

    Envolvente.

    Suspense!

    Últimos capítulos.

    Clímax.

    O criminoso estava acima de qualquer suspeita.

    Argumentos convincentes e surpreendentes.

    Cumprimentos a Hercule Poirot e a Sherlock Holmes!

    Peritos máximos em criminologia.

    Fecha-se o livro.

    Que viagem fantástica ao mundo do imaginário!

    PREMIAÇÃO:

    10.º Concurso Literário Prêmio Missões – Jornal Igaçaba - Roque Gonzáles/RS –

    Menção Honrosa a nível Nacional – Junho/2007

    OBS.: Esta Poesia faz parte do livro:

    "EU Poético" - Autora: Rosimeire Leal da Motta Piredda

    Editora CBJE - RJ - Agosto/ 2007 - Poesia e Prosa

    ****************

  • 83

    POR QUE SER UM ESCRITOR? Marcelo Allgayer Canto http://www.recantodasletras.com.br/poesias/5355427

    ___________________________________________________

    Ser escritor para inventar,

    Para fortalecer o ego.

    Ser escritor para almejar

    Algo novo, criativo,

    Que altere a mesmice do dia a dia.

    Ser escritor para vislumbrar

    A intensidade do amor

    Pelo coração, pelas palavras.

    Ser escritor para desabafar,

    Encontrar a calma no meu ser.

    Ser escritor para movimentar...

    Neurônios, a mente, o corpo.

    Ser escritor para aprender

    A desmitificar as palavras

    E os seus conteúdos.

    Ser escritor para apreender

    Os sentimentos das pessoas,

    Seus encantos e desencantos.

    Ser escritor para ter momentos

    De convicção, de lampejos da alma

    Para poder ser mais feliz.

    Ser escritor para reinventar a vida

    Através das palavras.

    ****************

  • 84

    POUCOS E ALGUNS Anderson Bee

    http://www.recantodasletras.com.br/poesias/998662

    ___________________________________________________

    A

    poesia

    não

    é

    para

    todos

    nem

    para

    muitos,

    a

    poesia

    é

    para

    poucos

    e

    a

    l

    g

    u

    n

    s

    ****************

  • 85

    "PSIU"

    Silêncio Ana Maria Brasiliense

    http://www.recantodasletras.com.br/poesias/881763

    ___________________________________________________

    O poeta precisa entre estrelas caminhar sobre a luz do luar divagar

    em nuvens perfumadas sonhar...

    Silêncio por favor !..

    Uma lágrima escorreu.

    Pobre poeta a inspiração

    perdeu!

    Silêncio, por favor...

    ****************

  • 86

    QUANDO ESCREVO, QUANDO NÃO ESCREVO... Alkas (Alcebíades Castelo Branco http://www.recantodasletras.com.br/autores/ALKAS

    _________________________________________________

    Quando

    não escrevo

    sinto falta de

    mim mesmo...

    Quando

    escrevo, sinto

    que sou bem

    mais do que

    quando

    falo...

    Quando

    não escrevo

    nem falo,

    sou mero

    gesticulador...

    Falo pelas mãos

    o que não escrevo

    nem falo...

    Quando escrevo

    tudo vejo...

    quando não escrevo

    sou aquele que:

    nada sabe,

    nada ouve,

    nada vê...!

    ****************

  • 87

    QUANDO OLHO LÁ PRA DENTRO Mardilê Friedrich Fabre http://www.recantodasletras.com.br/poesias/2011298

    _________________________________________________

    Quando olho lá pra dentro,

    vejo um ser meio estranho

    que gosta de viver no centro

    de um mundo um tanto tacanho.

    É um ser esquisito

    que tem como hobby favorito

    a mania de poetar

    sem com a crítica se importar.

    Escreve com a emoção

    o que lhe está no coração.

    Expõe seus sentimentos

    sem esperar reconhecimentos...

    ****************

  • 88

    RESGATE Sonia Brum http://www.recantodasletras.com.br/poesias/5454686

    _________________________________________________

    Não consigo entender

    meus escritos,

    Escrevo , apago, repito...

    O lápis nada diz,

    no papel apenas

    riscos e rabiscos,

    fazendo-me lembrar

    um abstrato sinistro,

    sem formas, sem normas...

    Pensamentos incompletos,

    desnudos de emoções,

    mente vazia afogada

    em interrogações.

    Estranho, bisonho,

    minha inspirações

    se dissiparam como sonho.

    Vou resgatá-la, seria cruel

    eu apenas rascunhar,

    amassar e jogar no lixo

    minhas folhas de papel.

    ****************

  • 89

    RETRATO DE POETA Maria José Zanni Tauil http://www.coracao.bazar.nom.br/retratodepoeta/retratodepoeta.htm

    __________________________________________________

    Meu poema

    É pacote sem remetente

    Que precisa de adoção

    É prenúncio de palavras

    Ancoradas no meu porto

    Insinuam-se...

    Exalam frescor...

    Já nascem nostálgicas

    Doloridas e mágicas

    Confecciono meus sonhos

    Ninguém sonha por mim

    Palavras são medicamentos

    Há sonoridade nos versos

    Que aliviam meus submersos

    Pois eles são unguentos verbais

    Umedecendo minhas esquinas

    Porque poesia é revelação

    Do oculto no coração

    Do mistério que inquieta

    Rascunho... esboço

    Retrato do poeta!

    ****************

  • 90

    RISCOS E RABISCOS Rayma Lima

    http://www.vida.amor.nom.br/riscos/riscos.htm

    __________________________________________________

    Risco e rabisco...

    Onde está a inspiração?

    Queria fazer um poema.

    Não consigo. Qual a razão?

    Meu coração está carente,

    falta amor, falta paixão.

    Precisa destes sentimentos

    Para finalizar a razão.

    É tão difícil buscar o pensamento

    quando sentimos carência de amor!

    Queremos observar a flor; a natureza mudou!

    No entanto só existe riscos e rabiscos, somente dor.

    Nesta primavera querida,

    que encanta e desperta paixão,

    quero um amor encontrar,

    para trazer de volta minha inspiração.

    ****************

  • 91

    SABEDORIA Mardilê Friedrich Fabre

    __________________________________________________

    Vida

    É livro,

    Guarda tudo.

    Saber eterno

    Do tempo nas páginas.

    A mão do sentimento,

    Em capítulos inéditos,

    Lavra trêmula o dia a dia.

    Controversas emoções se mesclam,

    Tramam ações, pasmam os personagens.

    ****************

  • 92

    SANGUE POÉTICO Nadir A D’Onofrio

    http://www.nadirdonofrio.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=134724_______________

    ___________________________________

    O menino era poeta sem saber!

    Falava com os passarinhos,

    Cultivava flores em seu jardim,

    Oferecia a mais bela pra sua estrela,

    Não se esquecia da lua cheia...

    A natureza o fascinava,

    Para ele motivo de reverência.

    O regato murmurante

    Era alento, nas tardes quentes.

    Depois, olhar perdido no horizonte

    Contemplava as montanhas

    Esperava, ansioso

    O ocaso acontecer...

    Ver as cores que o fascinavam,

    Na imensa aquarela,

    A tela magistral,

    Do maior pintor o CRIADOR!

    Não sabia o menino,

    Que o sangue em suas veias

    Corria, em forma de poesia...

    ****************

  • 93

    SEM INSPIRAÇÃO Rosimeire Leal da Motta Piredda

    http://www.rosimeiremotta.com.br/port13.htm

    __________________________________________________

    Folha de papel em branco.

    Pálida, sem emoção.

    Fria, como a neve recém-caída.

    Ausência do sopro criador.

    Criatividade do poeta no ponto zero.

    Caneta nervosa.

    Mil possibilidades, nenhuma adequada.

    Caminho tortuoso.

    Cruzamento de ideias.

    Escreve o que lhe vem à mente.

    Sem sentido.

    Amassa o papel.

    Mais uma tentativa.

    Falta de concentração.

    Gotas de suor denunciam cansaço mental.

    Fecha o caderno.

    Sem inspiração!

    OBS.: Esta Poesia faz parte do livro:

    "EU Poético" - Autora: Rosimeire Leal da Motta

    Editora CBJE - RJ - Agosto/ 2007 - Poesia e Prosa

    ****************

  • 94

    SER POETA Maria José Zanni Tauil http://www.coracao.bazar.nom.br/serpoeta/serpoeta.htm

    __________________________________________________

    O sonho e a fantasia

    são os caminhos preferidos

    do poeta...

    Por esses caminhos,

    constrói castelos de areia,

    nem se importando

    se serão levados

    pelo vento...

    Ser poeta é viajar,

    é transpor barreiras...

    O poeta é alquimista

    tudo pode transformar,

    brinca com a alegria,

    navega no sonho,

    voa com a ilusão

    cavalga na fantasia

    Cria e recria a emoção...

    Ser poeta

    não é ser alienado

    nem louco...

    Ser poeta é ter consciência

    de que a tal felicidade

    é efêmera

    e a vida

    é breve...

    É aproveitar o momento

    e vivê-lo

    em plenitude

    enquanto for possível sonhar...

    ****************

  • 95

    SINGELA HOMENAGEM A DRUMMOND Mardilê Friedrich Fabre http://www.recantodasletras.com.br/poesiasdedicatorias/2864887

    __________________________________________________

    Ao anoitecer,

    Viajei para Itabira,

    Havia pedras no meio do caminho.

    Para afastá-las, um anjo torto

    Dançou a quadrilha

    E cantou a toada do amor.

    Rostos imóveis

    Tentavam decifrar o enigma...

    E tudo ficou explicado

    No exemplar de um velho livro...

    ****************

  • 96

    SÓ ÀS VEZES Maria José Zanni Tauil http://www.coracao.bazar.nom.br/soasvezes/soasvezes.htm

    __________________________________________________

    Às vezes, vejo o mundo

    como filme estrangeiro

    sem legenda...

    sem som...

    Tento decifrar diálogos

    cenas...paisagens

    mas pouco percebo

    da trama real...

    Será que existe poesia?

    Às vezes, me perco a olhar

    os peixinhos no aquário

    abrindo... fechando a boca

    mundo pequeno...

    mundo monótono

    (nada poético!)

    Às vezes, fito velhas fotografias

    que não ficam (para mim) abstratas

    Olhos me fitam e dizem tudo

    porque não conseguem

    se desumanizar de todo...

    mas... nostálgicas,

    não me inspiram poesia

    Às vezes, divago olhando

    estrelas tão altas... distantes velas

    ancoradas no imenso cais

    do grandioso céu...

    Até dá vontade

    de fazer poesia!

    Às vezes, me ponho a ler Quintana

    Entro nos becos da Rua dos Cata-ventos

    Rezo na Missa dos Inocentes

    E ouço a voz do poeta

    Por entre páginas amareladas

    “Queria que eu falasse de poesia?”

    ****************

  • 97

    SOLTARAM AS PÁGINAS E VOARAM

    Ana Maria Brasiliense http://www.recantodasletras.com.br/poesias/5324963

    __________________________________________________

    Meus pensamentos poéticos,

    eu anotava no livro e

    trancava a sete chaves.

    Ansiosos meus versos um dia,

    na fúria a procura de liberdade,

    soltaram as páginas e

    voaram pelo mundo...

    Em forma de poesia!

    ****************

  • 98

    TERAPIA POÉTICA Alkas (Alcebíades Castelo Branco http://www.recantodasletras.com.br/poesiasbucolicas/4123768

    __________________________________________________

    Poesia,

    leia-a como bula,

    com cuidado...agite-a

    antes de usar...

    tome-a regularmente

    terapeuticamente,

    sorva-a gota a gota...

    Terapia bendita,

    ocupacional...

    Poesia, droga

    maravilhosa,

    remédio certo

    para todos males

    incertos...panaceia...

    Tome-a, ingira-a

    como placebo eficaz,

    mistura de palavras,

    nutritiva sopa de letras,

    poção mágica...!

    ****************

  • 99

    UM POUCO MAIS Cely Santavicca http://www.recantodasletras.com.br/poesias/5235705

    __________________________________________________

    Poesia é aquilo que os olhos veem quando estão fechados.

    Poesia é aquilo que trava a garganta e faz viver quase morrendo.

    Poesia é sentimento solto, livre, sem forma, sem método,

    Seguindo apenas o pulsar das emoções...

    ****************

  • 100

    UMA PALAVRA SOMENTE Rayma Lima http://www.vida.amor.nom.br/umapalavra/umapalavra.htm

    __________________________________________________

    De uma palavra somente,

    nosso consciente

    é capaz de fazer uma frase,

    e sem perceber escrever versos.

    Deus em sua perfeição

    dá a cada um certo dom

    cada dom tem sua importância

    pois ninguém buscou, Deus nos deu.

    Para escrever poesias

    não existe escolas, as palavras chegam

    e rapidamente

    se transformam em versos e poemas.

    Não há tempo para correção,

    é preciso seguir o instinto da inspiração

    para colocar no papel tudo que sente

    pois a inspiração é instantânea.

    Uns falam de amor, amizade

    outros de ódio ou mágoa

    há também os que louvam a Deus,

    e somente NELE buscam o bem estar.

    Outros já tem a criança como predileção

    pois faz parte de um mundo inocente e bom,

    o certo é que de uma palavra somente,

    podemos tocar no interior de alguém.

    ****************

  • 101

    AUTORES QUE PARTICIPAM DESTE E-BOOK

    1. Alkas (Alcebíades Castelo Branco) - João Pessoa – Paraíba

    2. Ana Maria Brasiliense - Santos - São Paulo

    3. Anderson Bee - São Paulo - São Paulo

    4. Calikcia Vaz - Curitiba – Paraná

    5. Carlos Lúcio Gontijo - Santo Antônio do Monte - MG

    6. Cely Santavicca - Cotia - São Paulo

    7. Cezar Ubaldo Oliveira Araujo - Feira de Santana - Bahia

    8. Claudia Jeveaux Fim - Vitória - Espírito Santo

    9. Diego Sant'Anna - São José dos Campos - São Paulo

    10. Editt Schimanoski de Jesus - Agudo – Rio Grande do Sul

    11. Fátima Lima - Fortaleza – Ceará

    12. Ilda Maria Costa Brasil - Porto Alegre - RS

    13. Leonardo Praciano - São Paulo - São Paulo

    14. Marcelo Allgayer Canto – Cachoeirinha – Rio Grande do Sul

    15. Marco Di Silvanni – Londrina – Paraná

    16. Mardilê Friedrich Fabre Mardi - São Leopoldo - Rio Grande do Sul

    17. Maria da Glória Jesus de Oliveira - Porto Alegre - Rio Grande do Sul

    18. Maria José Zanini Tauil - Rio de Janeiro - Rio de Janeiro

    19. MIFORI - Maria Inez Fontes Ricco – São Jose dos Campos - São Paulo

    20. Mira Miralina - Tomé-Açu - Pará

    21. Nadir D'Onofrio – Serra Negra - São Paulo

    22. Rayma Lima – Goiânia – Goiás

    23. Sednan Moura - Rio de Janeiro - Rio de Janeiro

    24. Sonia Brum - Rio de Janeiro - Rio de Janeiro

  • 102

    Vários Autores

    E-book elaborado por Rosimeire Leal da Motta Piredda

    http://www.rosimeiremotta.com.br/

    Criado em Junho 2016

    http://www.rosimeiremotta.com.br/