WEB 2.0, E-LEARNING 2.0, EAD 2.0

of 16 /16
WEB 2.0, E-LEARNING 2.0, EAD 2.0 PARA ONDE CAMINHA A EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA?

description

WEB 2.0, E-LEARNING 2.0, EAD 2.0. PARA ONDE CAMINHA A EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA?. Ponto de partida. Crescimento cont ínuo da EaD Predomínio do material escrito: 86 % E -learning: 56 % Crescimento de domicílios e pessoas conectadas à internet. - PowerPoint PPT Presentation

Transcript of WEB 2.0, E-LEARNING 2.0, EAD 2.0

Page 1: WEB 2.0, E-LEARNING 2.0, EAD 2.0

WEB 2.0, E-LEARNING 2.0, EAD 2.0

PARA ONDE CAMINHA A EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA?

Page 2: WEB 2.0, E-LEARNING 2.0, EAD 2.0

Ponto de partida

• Crescimento contínuo da EaD

• Predomínio do material escrito: 86%

• E-learning: 56%

• Crescimento de domicílios e pessoas conectadas à internet.

• Internet na EaD veio para ficar e a web 2.0 está aí, batendo à porta.

Page 3: WEB 2.0, E-LEARNING 2.0, EAD 2.0

O que é web 2.0

Conferência web 2.0 - 2004

Tim O’Reilly - 2005

Definições e limitações não são consensuais

Page 4: WEB 2.0, E-LEARNING 2.0, EAD 2.0

O que é web 2.0

Desenvolvimentos tecnológicos +

Nova atitude

= web 2.0

(participação, efeito-rede, utilização da inteligência coletiva, remixagem)

Page 5: WEB 2.0, E-LEARNING 2.0, EAD 2.0

Serviços variados

+

Diferentes dispositivos

= Internet ubíqua

O que é web 2.0

Page 6: WEB 2.0, E-LEARNING 2.0, EAD 2.0

Usuário x autor. Usuário deixa de ser recipiente e passa a ser autor.

Local x remoto. Fronteiras entre processamento/armazenamento local e remoto de dados deixam de existir

Privado x público. O privado torna-se cada vez mais público

(Michael Kerres)

Características Web 2.0

Page 7: WEB 2.0, E-LEARNING 2.0, EAD 2.0

• Software. Aplicativos não são produtos, mas serviço (“versão beta permanente”, “quanto mais usuários, melhor o serviço”).

• Dados. São disponibilizados e podem ser reutilizados

• Conteúdos. Criados e mantidos por usuários individuais e comunidades (matéria-prima para remixagem, taxonomia x folksonomia).

• Software social. Interação, feedback e trabalho em rede.

Implicações da Web 2.0

Page 8: WEB 2.0, E-LEARNING 2.0, EAD 2.0

Tendências e possibilidades para a EaD

Page 9: WEB 2.0, E-LEARNING 2.0, EAD 2.0

• Anotações de aula, • produção de textos, • apresentação e discussão

de projetos, • divulgação e cobertura de

eventos, • análise de obras literárias, • reflexão sobre temas

específicos.

Blogs: Espaço para debate, construção de conhecimentos e criação de redes sociais.

Page 10: WEB 2.0, E-LEARNING 2.0, EAD 2.0

Wiki: criação e edição conjunta de conteúdos.

Aplicações:• Elaboração conjunta de textos, • documentação e realização de

trabalhos e projetos, • relatórios, • preparação de materiais

didáticos.

Desenvolvimento da reflexão e da autonomia, Trabalho cooperativo e desenvolvimento de redes sociais.

Page 11: WEB 2.0, E-LEARNING 2.0, EAD 2.0

Podcast: Programa personalizado de rádio

Aplicações: • Docente: disponibilizar

partes de aula, explicações teóricas, comentários, mensagens.

• Estudante: criação de forma individual ou conjunta

Possibilidade de download e uso em mp3-player

Page 12: WEB 2.0, E-LEARNING 2.0, EAD 2.0

O predomínio do Moodle

• Interface agradável e intuitiva.

• Fácil adição e edição de recursos

• Comunidade de desenvolvedores

• Comunidade de usuários e tradutores

• “Quanto mais usuários, melhor o serviço?”

Page 13: WEB 2.0, E-LEARNING 2.0, EAD 2.0

Ambiente Pessoal de Aprendizagem (Personal Learning Environment - PLE)

• Importância do indivíduo na organização do aprendizado.

• Aprendizado acontece em diferentes contextos e situações

• Aprendizado não é proporcionado por um único provedor.

• PLE é um conceito, e não um sistema: aluno configura seu próprio ambiente de estudo.

• Problemas: conhecimento e configurações, questões curriculares

Page 14: WEB 2.0, E-LEARNING 2.0, EAD 2.0

• EaD e Tecnologias sempre andaram juntas • Considerar web 2.0 e “nativos digitais”• Tecnologia = ferramenta• Planejamento dos cenários pedagógicos • Conteúdo e apoio• Sincronia x assincronia• Socialização e participação coletiva precisam

ser motivadas• É preciso criar redes de aprendizagem • Estudante como produtor de material didático.

Questões para a EaD

Page 15: WEB 2.0, E-LEARNING 2.0, EAD 2.0

• Como selecionar serviços e conteúdos relevantes?

• “Elite bem-informada” x “multidão que é a última a saber”.

• Qualidade na produção de material x participação de estudantes

• Como harmonizar materiais institucionais com construção conjunta?

• Como combinar aprendizado informal com exigências curriculares?

• Remixagem = versão tolerada do copiar e colar?

Questões para a EaD

Page 16: WEB 2.0, E-LEARNING 2.0, EAD 2.0