Download - Informe floripa issuu296

Transcript
Page 1: Informe floripa issuu296

Mulher de 92 anos que vive sozinha recebe os medicamentos levados por um motociclista

SERVIÇOS

‘Remédio em Casa’ entrega os primeiros medicamentos

Dona Cecília confere seus remédios

PE

TR

A M

AFA

LDA

/PM

F

RedeInforme www.jornalinforme.com.br [email protected]

GRANDE FLORIANÓPOLISREDE DE JORNAIS

INFORMESEXTA-FEIRA 7 DE NOVEMBRO DE 2014. ANO 3. NO 295

PAG A12 PAG A10

PAG A06

SÃO JOSÉ CULTURA

Avançam as obras de pavimentação da Estrada do Alto Forquilhas

Feira da Freguesia se consolida

CONTEÚDO É TUDO

DANIEL PEREIRA - SECOM/PMSJ

O dia estava ensolarado e a Praça Hercílio Luz ficou bastante movi-mentada com mais uma edição da Feira da Freguesia, no Centro Histó-rico de São José.

DANIEL PEREIRA - SECOM/PMSJ

Page 2: Informe floripa issuu296

EXPEDIENTE PÚBLICAÇÃO: Informe Editora Jornalística LTDA LTDA CNPJ 15.020.627/0001-81

DIREÇÃO GERAL: Adriano Ribeiro(48) 9922-8133

JORNALISTA RESPONSÁVEL:Adriano Ribeiro

0002902SC

PROJETO GRÁFICO: Dóda Design

www.dodadiagramador.com.br

GRÁFICA: Informe

TIRAGEM 4 mil

CONTATORua General Eurico Gaspar Dutra, nº952 Bairro Estreito

CEP 88.075-100 Florianópolis-sc

RedeInforme www.jornalinforme.com.br [email protected]

AdrianoRibeiro

Leonardo S. ReisPoucos justificaram voto

E-mail: opiniã[email protected]

A|02.................................................................................................. GRANDE FLORIANÓP OLIS SE XTA-FEIRA , 14 DE NOVEMBRO DE 2014 |

OpiniãoA poucos dias do encerramento do

prazo (4 de dezembro) para a justifica-tiva dos eleitores que não votaram nem justificaram no 1º turno das eleições (5 de outubro), o Sistema Justifica já recebeu mais de cinco mil pedidos vindos de eleitores de SC, RS e DF.

Desenvolvido em parceria com o TRE do Rio Grande do Sul, o sistema

possibilita o envio do requerimento de justificativa pela internet, eliminando a necessidade de os eleitores se dirigirem até os cartórios eleitorais. Para tanto, basta que o eleitor acesse o Sistema Justifica, informando nome, número do título eleitoral, data de nascimento, e-mail pessoal e motivo da impossibi-lidade de votar e justificar a ausência

no dia das eleições, além de anexar documento que comprove a impossi-bilidade (em formato .jpg. ou .pdf ).

Após preencher o formulário, uma mensagem de confirmação será emitida e enviada para o e-mail informado pelo eleitor. Além disso, um código será disponibilizado para que a ação seja acompanhada, também pela internet.

ARTIGO

Deputado e o vice

Juro zero

Fiscalização

Morro do Alemão

Pela boa Política, PT e Raimundo Colombo devem seguir em caminhos e palanques distintos

Vice-governador Eduar-do Pinho Moreira (PMDB) recebeu nesta semana o deputado estadual eleito, Gean Loureiro (PMDB). “E sse companheiro incansável que no ano que vem levará sua experiência e sua capa-cidade para a Assembleia Legislativa”, disse Moreira através de redes sociais.

A hipotética aliança entre o PT e o governo Raimundo Colombo não faz bem a ninguém. Nem ao gover-no, nem ao PT, nem à Política.

Não faz bem ao governo Raimundo Colombo porque o PT não agregará ab-solutamente nada a ele. Nada. A bancada na Assembleia Legislativa foi reduzida a 5 cadeiras, enquanto as demais 35 com-põem o bloco de apoio; faz e desfaz no Legislativo sem muito esforço. O governa-dor tem um contato privilegiado, de alto nível com a Presidenta Dilma Rousseff, e nenhum petista local tem cacife para propor uma intermediação em patamar superior -- se é que ainda há algum.

Não faz bem ao PT porque colocará as bases em pé de guerra, dissolverá a unidade que se está construindo desde a eleição de Cláudio Vignatti à presidência estadual. O Partido tem o desafio de modelar o discur-so e o projeto ao eleitorado catarinense, historicamente conservador. Se perder seu único diferencial, o de nunca ter governado o Estado, proporá o quê? Que o vermelho é mais bonito que o azul? Se o mais im-portante dos erros é aprender com eles, que se aprenda com o de Paulo Bauer.

E não faz bem à Política (assim, com “P” maiúsculo) porque o fato de haver uma oposição madura e independente corro-bora com a legitimação do governo à luz da Democracia e com o amadurecimento do processo político. Uma oposição articu-lada dá voz e fato ao contraditório, cobra por transparência e controle, demanda por melhores políticas e ações públicas.

Ensinou Abraham Lincoln que, op-tar pelo silêncio quando se deveria pro-testar, torna o homem um covarde.

Leonardo S. Reis é Administrador Pú-blico pela UDESC e Especialista em Gestão e Política Pública pela Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo. Rece-beu o III Prêmio Lice e a Honra ao Mérito Alvorada entre outros prêmios e distin-ções de organizações públicas e privadas.

A Fundação Municipal do Meio Ambiente iniciou, quarta--feira (11), uma operação de fiscalização no Morro do Alemão, no bairro de Potecas, em São José. Os técnicos da Prefeitura, acompanhados da Guarda Municipal Ambiental e Polícia Militar, foram até a comunidade para verificar in loco irregularidades em construções. Até o final da se-mana, a expectativa da equipe é visitar mais de 100 mora-dias irregulares na região. Os moradores notificados têm o prazo de 20 dias para apresen-tar defesa na sede da Fundação do Meio Ambiente. “A atuação do Poder Público é, também, uma oportunidade para que os moradores possam regula-rizar sua situação”, considera o superintendente da Fundação Municipal do Meio Ambiente, Eduardo Bastos. Até o final deste processo, os responsáveis não podem construir ou modi-ficar nada no terreno. Por isso, tudo é fotografado e monitora-do pelos técnicos da Prefeitura.

O programa do Governo do Estado para microempreendedores individuais (MEIs) completa três anos neste mês. De acordo com os dados de outubro, o Juro Zero já concedeu 31.073 empréstimos, que correspondem a R$ 87.549.456,50. “O empreendedorismo é muito forte em Santa Catarina e com o Juro Zero estamos valorizando a base econômi-ca. Estamos felizes em ter superado a meta

inicial, que era realizar 30 mil operações até o fim de 2014”, comemora o governador Raimundo Colombo. O Juro Zero disponibili-za até R$ 3 mil em linha de crédito para MEIs formalizados com receita anual inferior a R$ 60 mil. Este valor pode ser parcelado em até oito prestações. Se as sete primeiras forem pagas em dia a última, que corresponde aos juros, é quitada pelo Governo do Estado.

Falta pouco para a fiscalização da Secretaria de Estado da Fazenda bater a meta de 100 operações no ano. De janeiro a outubro foram realizadas 82 operações, incluindo ações presenciais e de cruzamento de informações disponíveis na base de dados do fisco. No total, 62.433 contribuintes foram fiscalizados. No ano passado, a gerência de fiscalização realizou 77 operações. Um dos destaques de 2014 é o resultado da operação Inadimplên-cia Zero, que já recuperou R$ 53 milhões sonegados no regime de substituição tributária. A ação envolveu 400 mil notas fiscais eletrônicas. Outra operação que vem chamando a atenção é a Doação Legal II, que intimou mais de 1.800 contribuintes por irregulari-dades no recolhimento do Imposto Transmissão Causa Mortis e Doações (ITCMD). Em outubro, a arrecadação do tributo bateu recorde histórico, ultrapassando R$ 18 milhões.

Page 3: Informe floripa issuu296

A|03..................................................................................................| GRANDE FLORIANÓP OLIS SE XTA-FEIRA , 14 DE NOVEMBRO DE 2014 Reg ião

Veículo que faz o itineário

Iniciada no último sábado (8), a Campanha de Vacinação contra a Poliomielite e Sarampo levou cerca de cinco mil crianças entre seis meses e cinco anos in-completos às unidades de saúde de Florianópolis.

Contra o sarampo, 3.733 crian-ças foram vacinadas, o que repre-senta uma cobertura de 19,6%. Já o total de aplicações da pólio ul-trapassou 4 mil, chegando a 20,7% da meta colocada pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

A meta é que até o fim da mo-bilização, 28 de novembro, 95% das crianças tenham sido imuni-zadas. Além das unidades bási-cas, supermercados e outros lo-cais de grande circulação tiveram postos volantes de vacinação. A ação, que abriu os 49 centros de saúde (CS) do Município, irá ocorrer novamente no último sá-bado do mês (28).

Programa Palhoça Iluminada Com o objetivo de proporcio-

nar mais segurança e tranquili-dade à população Palhocense, a Prefeitura, por meio do projeto Pa-lhoça Iluminada, instalou pontos de luz em regiões do Sul do muni-cípio que, até então, viviam às es-curas. Nesta semana, o programa chegou ao Sul do município, com a instalação de iluminação públi-ca próxima à Escola Isolada, no campo de futebol, na comunida-de do Sertão do Campo, no prédio e na quadra esportiva da Escola Reunida Professora Olga Cerino, na Guarda do Embaú, e a orla da praia Ponta do Papagaio.

Na Ponta do Papagaio, os trabalhos são realizados com pos-tes de 16 metros de altura e supor-tes em modelos caravelas, agre-gando paisagismo temático nos pontos de luz. “Estamos fazendo um trabalho completo: priorizan-do a iluminação, que traz segu-rança aos moradores e às pessoas que transitam pelas ruas, mas sem esquecer a questão estética, que valoriza e embeleza ainda mais nossa cidade” ressaltou o prefeito, Camilo Martins.

Desde o lançamento do proje-to, há cinco meses, a Prefeitura já realizou a ampliação da rede de iluminação pública em 80 pontos, substituiu mais de 15% dos 26 mil pontos existentes e faz a troca dos equipamentos antigos por apare-lhos com mais durabilidade e po-tência. O Palhoça Iluminada ainda zerou as reclamações no Procon de Palhoça acerca de problemas na iluminação pública, compro-vando a satisfação dos palhocen-ses com o serviço que realizado.

CAPITAL

Vacinação já imunizou 20% das crianças

LAZER

Passeio Pedra Branca com ônibus gratuito Circular executivo dispõe de ar-condicionado e opera de segunda a sexta até dia 30 de novembro

Com o objetivo de propor mais comodidade, prati-cidade e acesso aos visi-

tantes da primeira rua comparti-lhada do Brasil, o Passeio Pedra Branca, localizado em Palhoça está disponibilizando um ôni-bus que fará o trajeto circular, partindo sempre da Praça Pedra Branca, em frente ao Hippo Su-permercados.

Estão sendo realizadas três voltas diárias, de segunda a

sexta-feira, partindo às 11h30 do Passeio Pedra Branca até o Centro de Palhoça; em seguida, sem pausa, realizando o novo trajeto saindo às 12h do Passeio Pedra Branca em direção ao Dis-trito Industrial de São José e por último, partindo às 13h do Pas-seio Pedra Branca em direção ao centro de Palhoça e Distrito In-dustrial de São José, finalizando o percurso. O trajeto completo, sem custo aos passageiros, ter-

mina às 14 horas e segue até dia 30 de novembro.

O ônibus é o modelo execu-tivo, da empresa Jotur, e conta com 29 lugares e ar-condiciona-do. Os visitantes que desejarem utilizar o meio de transporte para irem até o Passeio Pedra Branca devem ficar atentos aos horários de partida e itinerários.

O Passeio Pedra Branca con-ta atualmente com 26 lojistas que ofertam serviços e produtos

voltados à gastronomia, cultu-ra e lazer. Na área gastronômi-ca, estão entre as opções para o almoço e sobremesa: Ponta D’Agulha Costelaria, Temakin Gastronomia Japonesa, Berni-no Gourmet, Crepíssimo, Pão e Prosa, Gelateria Max, Chuvisco, Brigadeiria Cambirela, Quintal do Hamburguer, Hippo, Subway e Ateliê Natural. O Passeio conta ainda com o The Liffey Brew Pub, com gastronomia para a noite.

....................................................................................ITINERÁRIOS

Confira abaixo o itinerário. Mais informações, inclusive das opções gastronômicas do Passeio, no site www.passei-opedrabranca.com.br.

Passeio Pedra Branca - Centro de Palhoça – Pas-seio Pedra BrancaRua da Praça – Rua da Pedra – Rua da Universidade – Avenida Pedra Branca – Avenida dos Lagos – Rua Jacob Knaben da Silva – Rua Prefei-to Reinoldo Alves – Rua Hilza Tere-zinha Pagani – Avenida Atílio Paga-ni – Marginal da BR 101 – Viaduto do Caminho Novo – Marginal da BR 101 – Viaduto do Passa Vinte – Avenida Barão do Rio Branco – Rua Coronel Belarmino Machado – Rua José Maria da Luz – Rua Caetano Silveira de Matos – Rua Governador José Boabaid – Avenida Rio Branco

– Rua Prefeito Ari Vagner – Margi-nal da BR 101 – Viaduto do Passa Vinte – Marginal da BR 101 – Aveni-da Atílio Pagani – Rua T-5 – Rua Joci José Martins – Rua Hilza Terezinha Pagani – Rua Prefeito Reinoldo Alves – Rua Jacob Knaben da Silva – Avenida dos Lagos – Avenida Pedra Branca – Rua da Universidade.

Passeio Pedra Branca – Distrito Industrial de São José – Passeio Pedra BrancaRua da Pedra – Rua Lindolf Bell – Rua das Andorinhas – Avenida das Universidades – Avenida Pedra Branca – Avenida Cizanto – Rua Olavo Bilac – Rua Pedro Álvares Cabral – Rua Nossa Senhora Apare-cida – Avenida Guilherme Scharf – Avenida Caetano Silveira – Viaduto do Jardim Eldorado – Marginal da

BR 101 – Viaduto da Fazenda Santo Antônio – Marginal da BR 101 – Rua Vidal Procópio Lohn – Rua Hans Diter Schmidts – Viaduto do Jardim Eldorado – Avenida Caetano Silveira – Avenida Progresso – Rua Cruz e Souza – Avenida Cizanto – Avenida Pedra Branca – Rua da Universidade – Rua da Pedra.

Passeio Pedra Branca – Centro de Palhoça – Dis-trito Industrial de São José – Passeio Pedra BrancaRua da Praça – Rua da Pedra – Rua da Universidade – Avenida Pedra Branca – Avenida dos Lagos – Rua Jacob Knaben da Silva – Rua Prefeito Reinoldo Alves – Rua Hilza Terezinha Pagani – Avenida Atílio Pagani – Marginal da BR 101 – Viaduto

do Caminho Novo – Marginal da BR 101 – Viaduto do Passa Vinte – Avenida Barão do Rio Branco – Rua Coronel Belarmino Ma-chado – Rua José Maria da Luz – Rua Caetano Silveira de Matos – Rua Governador José Boabaid – Avenida Rio Branco – Rua Prefeito Ari Vagner – Marginal da BR 101 – Viaduto do Passa Vinte – Marginal da BR 101 – Viaduto do Jardim Eldorado – Marginal da BR 101 – Viaduto da Fazenda Santo Antônio – Marginal da BR 101 – Rua Vidal Procópio Lohn – Rua Hans Diter Schmidts – Viaduto do Jardim Eldorado – Avenida Caetano Sil-veira – Avenida Progresso – Rua Cruz e Souza – Avenida Cizanto – Avenida Pedra Branca – Rua da Universidade – Rua da Pedra.

FOTO ARQUIVO/JORNAL INFORME

Page 4: Informe floripa issuu296

A|04 GRANDE FLORIANÓP OLIS SE XTA-FEIRA , 14 DE NOVEMBRO DE 2014 |

PeloEstado Entrevista NA CÂMARA FEDERAL

Andréa Leonora e Nícola Martins | Foto de abertura: Luiz Alves/Câmara dos Deputados | Fotos dos entrevistados: Acervo pessoal Florian�polis ��Florian�polis �� 10Nov14CENTRAL DE DIÁRIOS

TRINTA E DOIS INTEGRADOS

DIÁRIOSINTEGRADOS

PRESENÇA EM62% DE SC

PeloEst[email protected]

Santa Catarina teve a menor taxa de renovação do Brasil entre os deputados federais - 31,25%. Entre os 16 parlamentares que tomarão posse em 1º de fevereiro de 2015, somente três nomes novos: Cesar Souza e João Paulo Kleinübing, do PSD,

partido do governador Raimundo Colombo, e Geovania de Sá, do PSDB, partido do senador Paulo Bauer. Além desses três, dois deputados que na atual legislatura atuaram na condição de suplentes, agora são donos de seus mandatos: a

deputada Carmen Zanotto (PPS) e o deputado Valdir Colatto (PMDB). Na semana passada a Coluna Pelo Estado trouxe entrevista com o senador eleito Dário Berger. Hoje, apresenta esses novos deputados federais, que vão compor a bancada catarinense na Câmara Federal com os reeleitos Celso Maldaner, Mauro Mariani, Rogério Peninha Mendonça e Ronaldo Benedet, do PMDB; Décio Lima e Pedro Uczai, do PT; Esperidião Amin e Jorge Boeira, do PP; João Rodrigues, do PSD;

Jorginho Mello, do PR; e Marco Tebaldi, do PSDB. Mas ainda há a possibilidade de mudanças, uma vez que o governador Colombo pode convocar um ou mais deputados federais para compor o secretariado de seu segundo mandato, abrindo

espaço para a posse de suplentes. Nas próximas semanas vamos apresentar também os novos deputados estaduais.

Novos deputados federais de SC têm como meta comum a revisão do pacto federativo

CarmenZanotto

CesarSouza

Geovaniade Sá

João Paulo Kleinübing

ValdirColatto

41 anos, Administrador, foi deputado estadual e prefeito de Blumenau. Recebeu 132.349 votos.

42 anos, Adminis-tradora, é vereado-ra de Criciúma. Re-cebeu 52.757 votos.

65 anos, Engenheiro Agrô-nomo, deputado federal em cinco legislaturas. Recebeu 115.431 votos.

56 anos, Empresário, foi vereador da Capital, de-putado estadual e federal. Recebeu 110.777 votos.

52 anos, Enfermeira, foi vereadora de Lages e de-putada federal (suplen-te). Recebeu 78.607 votos

Vou continuar atento aos grandes temas nacionais. Nossa principal função é legislar e vou tentar buscar solução para ques-tões como a da legislação traba-lhista. O Brasil precisa resolver essa situação, pois é uma legisla-ção atrasada, que traz problemas para o setor produtivo e para o próprio trabalhador. Precisa ser mais clara, menos burocrática e oferecer segurança jurídica. Criei a Frente Parlamentar da Desbu-rocratização e essa é uma linha na qual pretendo continuar tra-balhando, ainda mais fortemen-te. Sou autor do projeto das fran-quias, para a devida regulamentação de um universo que envolve mais de um milhão de empregos diretos. Temos que resolver as questões do direito de propriedade e fundiária. Com a mesma urgência temos que im-plantar o Código Florestal dentro das porteiras. Mas é preciso se-gurança jurídica também aqui para que haja investimentos. Outro ponto é a retomada da competitividade do país com in-vestimentos em logística.

Pela minha condição de ex-prefeito, vou trabalhar para o au-mento do repasse de recursos para os municípios, para a revi-são do pacto federativo, que é algo que se discute há muito tempo e que é indispensável que ocorra logo, por conta da dificul-dade que as prefeituras estão passando. Não dá para a União continuar concentrando tanto os recursos como faz hoje. Precisa-mos buscar a reforma política para dar respostas à sociedade com o evidente descontentamen-to frente ao processo político. É preciso discutir a reeleição e, aci-ma de tudo, temos que implantar o voto distrital no Brasil. Natu-ralmente, vou cobrar as obras federais de infraestrutura e logís-tica para Santa Catarina. São obras absolutamente necessárias para continuar garantindo o crescimento do nosso estado. Temos a BR-470, a 280, o aero-porto de Florianópolis, a conclu-são da BR-101, para citar apenas algumas. É preciso uma mobili-zação da bancada federal catari-nense para essas questões.

Minha bandeira principal é saúde. Vou dar maior atenção às questões voltadas para a melhoria do atendimento pú-blico na alta e na média com-plexidade. Tratamentos on-cológicos e a atenção às pessoas com deficiências também estarão entre minhas preocupações prioritárias, em busca de dignidade para esses pacientes. Outro tema que pretendo trabalhar é na revisão dos valores da tabela do Serviço Único de Saúde, o SUS, que está defasada, cau-sando problemas de fluxo de caixa para os hospitais. Além disso, me preocupa a falta de recursos para os municípios. Há um desequilíbrio entre o que recebem do governo fe-deral, o índice constitucional que devem aplicar na área e o que de fato investem para atender às necessidades de suas populações da melhor maneira possível. Por ter esse foco, quero atuar nas comis-sões de Saúde e de Assistên-cia Social.

Nesse mandato quero ajudar os municípios de Santa Catarina e o governador Raimundo Co-lombo. Temos muitas demandas de Santa Catarina que se arras-tam há anos e que necessitam de um empenho mais forte da ban-cada federal. Vou procurar ser um deputado de resultados. Quero menos discurso e mais ação. A questão da Saúde é prio-ritária, com demandas constan-tes e que terão minha atenção. Outro ponto importante é o das rodovias federais em Santa Cata-rina. Somos um estado grande produtor e que precisa ter fácil escoamento dessa produção. Ou-tro foco será nos municípios, que hoje têm a arrecadação compro-metida com o custeio e folha de pagamento, e as obras necessá-rias acabam dependendo de re-cursos federais. Quero ser um deputado prefeito, até porque sou o único deputado federal de Santa Catarina que tem um filho prefeito (Cesar Souza Junior, de Florianópolis). Conheço bem de perto a situação das prefeituras e é muito grave.

Vou continuar priorizando a área da Saúde, em especial a aprovação do Projeto de Lei Saú-de + 10, que prevê mais recursos para o setor. Só com a garantia de recursos será possível fazer gestão para oferecer os proce-dimentos dos quais a população precisa. Também está na minha pauta a revisão dos valores de remuneração dos profissionais da Saúde e prestadores de servi-ços. Mas também estarei voltada para as reformas, especialmente política e tributária, bem como para a revisão do pacto federa-tivo, porque as ações e serviços acontecem nos municípios. Uma situação que precisa ser enfren-tada, e será enfrentada pelo conjunto de parlamentares, é a questão da Petrobras. É preciso saber quem são os envolvidos e apurar tudo que envolva corrup-ção no país, porque a sociedade não aceita mais isso. Para San-ta Catarina, vamos continuar exigindo do governo federal as obras de infraestrutura essen-ciais para o desenvolvimento dos municípios e do estado.

Page 5: Informe floripa issuu296

A|05..................................................................................................| GRANDE FLORIANÓP OLIS SE XTA-FEIRA , 14 DE NOVEMBRO DE 2014 Reg ião

Atualmente, a IESJ mantém seis empresas em funcionamento

SÃO JOSÉ

Prefeitura renova convênio com Incubadora de Empresas

Representantes da Incubado-ra de Empresas de São José (IESJ) foram recebidos pelo

secretário municipal de Desenvol-vimento Econômico, Ciência e Tec-nologia, Fernando Souza, para as-sinatura do convênio de renovação do contrato. A ação corresponde ao repasse de recursos anuais para instituição, que totaliza R$ 50 mil. O ato foi acompanhado por repre-sentantes da Incubadora e pelo pre-sidente da Aemflo, Marcos Antonio Cardozo de Souza.

Atualmente, a IESJ mantém seis empresas em funcionamento. Para o presidente Sergio Murilo da Sil-va, o projeto vai além da geração de emprego e renda. “Essas empresas conseguiram transformar ideias em

produtos. Esse processo de indus-trialização coloca São José no mes-mo patamar das cidades da região, pois éramos o único município que não possuía incubadora”, diz.

As atividades da entidade foram reativadas há pouco mais de um ano. As empresas incubadas recebem su-porte técnico e gerencial, formação complementar e prospecção de mer-cado aos novos empreendedores. “As empresas cumprem um papel importante na economia do muni-cípio, principalmente as do ramo da tecnologia, que é um dos que mais se desenvolvem. Esse apoio aos novos empreendedores significa o cum-primento das propostas do plano de governo da atual gestão”, observa o secretário Fernando Souza.

O secretário Fernando

Souza (dir) assina a

renovação do contrato com a Incubadora de Empresas

de São José

DANIEL PEREIRA - SECOM/PMSJ

EDUCAÇÃO

Começam inscrições para o Creche no VerãoDiversas creches municipais

vão continuar a funcionar durante a temporada de verão do próximo ano. Ao todo, 18 unidades estarão abertas, de 6 a 30 de janeiro, para atender às crianças cujos pais ou responsáveis precisam trabalhar nesse período.

Serão abertas cerca de 1.400 vagas. A medida é para possibilitar o acesso dos pequenos às institui-ções mais próximas das residên-cias. As inscrições para a Creche no Verão começam na quarta-feira (12) e se estenderão até 19 de no-vembro. É só procurar a creche ou núcleo de educação infantil que a criança já frequenta.

Na temporada 2014, o progra-ma foi implantado em 17 unidades. Houve 1.267 inscritos, mas a fre-qüência média foi de 972 crianças. Conforme o secretário de Educa-ção Rodolfo Joaquim Pinto da Luz, independente do último balanço, a Prefeitura estará preparada para um possível maior interesse dos pais em colocar a criançada em um dos espaços educativos do município.

“Queremos dar tranquilidade às famílias que precisam trabalhar em janeiro e não têm onde deixar a criançada”, afirma.

No ato da inscrição, os pais de-vem apresentar um comprovante de que irão trabalhar no verão. Além disso, devem levar comprovantes

de rendimentos dos membros da família. O resultado das crianças se-lecionadas será divulgado no dia 10 de dezembro.

Em todas as regiões de Floria-nópolis haverá unidades servindo à população das 7h30 às 18h30.

Quem não comparecer à unida-de educativa até o dia 8 de janeiro de 2015, bem como faltar em dois dias consecutivos, sem apresenta-ção de justificativa por escrito ou atestado médico, perderá o direito à vaga. Haverá substituição por outra

criança, conforme classificação.

UNIDADES POR REGIÃONo Norte da Ilha, estarão fun-

cionando cinco unidades: Creche Clair Gruber Souza (Canasviei-ras), Creche Doralice Teodora Bastos(Canasvieiras), Creche Ingle-ses (Ingleses), Creche Lausimar Ma-ria Laus (Rio Vermelho) e Núcleo de Educação Infantil Gentil Mathias (Ingleses).

No Sul da Ilha, quatro unidades vão funcionar para auxiliar as fa-

mílias. Participarão do Programa a Creche Anna Spyrios Dimatos (Ta-pera), Creche Maria Nair da Silva (Fazenda do Rio Tavares), Creche Poeta João da Cruz e Sousa (Areias do Campeche) e Núcleo de Educa-ção Infantil Armação (Armação).

Na Região Central, estarão in-tegrando o programa seis creches: Celso Ramos (Prainha), Monse-nhor Frederico Hobold (Costeira do Pirajubaé), Irmão Celso (Agro-nômica), Joaquina Maria Peres (Itacorubi), Waldemar da Silva Fi-lho (Trindade) e Creche Orlandina Cordeiro (Saco Grande).

O Leste da Ilha será beneficiado com a abertura no verão do Núcleo de Educação Infantil Colônia Z11 (Barra da Lagoa).

No Continente, serão duas cre-ches em funcionamento: Creche Mateus de Barros (Monte Cristo) e Núcleo de Educação Infantil Otília Cruz (Coloninha).

MENOR RENDAObservando sempre a menor

renda, se o número de inscrições for superior à capacidade de aten-dimento da unidade educativa, fi-cam estabelecidos, para a seleção, os seguintes critérios: crianças que já frequentam as unidades polos e crianças que frequentam as demais unidades educativas da rede muni-cipal de ensino.

Locais com Creche no VerãoNorte da Ilha (05 unidades)Creche Clair Gruber Sou-za (Canasvieiras)Creche Doralice Teodo-ra Bastos(Canasvieiras)Creche Ingleses (Ingleses)Creche Lausimar Maria Laus (Rio Vermelho)Núcleo de Educação Infantil Gentil Mathias (Ingleses)Sul da Ilha (04 unidades)Creche Anna Spyrios Di-matos (Tapera)Creche Maria Nair da Silva (Fazenda do Rio Tavares)Creche Poeta João da Cruz e Sousa (Areias do Campeche) Núcleo de Educação Infan-til Armação (Armação). Leste da Ilha (01 unidade )Núcleo de Educação Infantil Colônia Z11 (Barra da Lagoa)Centro (06 unidades)Celso Ramos (Prainha)Monsenhor Frederico Hobold (Costeira do Pirajubaé)Irmão Celso (Agronômica)Joaquina Maria Peres (Itacorubi)Waldemar da Silva Filho (Trindade)Creche Orlandina Cor-deiro (Saco Grande)Continente (02 unidades)Creche Mateus de Bar-ros (Monte Cristo)Núcleo de Educação Infan-til Otília Cruz (Coloninha).

Período de inscrições vai até 19/11

DIVULGAÇÃO

Page 6: Informe floripa issuu296

A|06.................................................................................................. Reg ião GRANDE FLORIANÓP OLIS SE XTA-FEIRA , 14 DE NOVEMBRO DE 2014 |

Mulher de 92 anos que vive sozinha recebe os medicamentos levados por um motociclista

SERVIÇOS

‘Remédio em Casa’ entrega os primeiros medicamentosQuando o motociclista pa-

rou em frente ao seu portão para entregar os medica-

mentos, que ela toma todos os dias, a dona de casa Cecília Goularte abriu um largo sorriso. Ela foi a primeira paciente a se beneficiar com o programa Remédio em Casa, lançado na manhã de segunda--feira (10) pela Prefeitura de Flo-rianópolis. Para uma mulher de 92 anos que, mesmo com as dores nas costas e a dificuldade para enxergar por causa da catarata, vive sozinha e cozinha a própria comida, não depender de mais ninguém para receber seus medicamentos é mais uma conquista de independência.

“É uma maravilha, minha sobri-nha não precisa mais vir do Abraão para buscar meus remédios”, come-morou. Moradora na Trindade e viúva há sete anos, a dona de casa conta, em sua solidão, com os cui-dados da agente de saúde Danielly Clemente, funcionária do CS Trin-dade. Desde que a catarata tirou quase completamente sua visão, os médicos do centro de saúde do bairro a atendem em casa.

HUMANITÁRIO Durante a solenidade de lança-

mento do programa, o prefeito Ce-

sar Souza Junior lembrou que esse era um compromisso de campanha e que cumpri-lo é especialmente

taria Municipal de Saúde (SMS), determina que a inclusão dos usuários ao programa será fei-ta pelos médicos das equipes de Saúde da Família, que também farão o acompanhamento dos pacientes. Para receber o medica-mento em casa, o paciente deve cadastrar-se no programa e as-sumir o compromisso de manter o acompanhamento médico nos centros de saúde e fazer exames e consultas regularmente.

Os remédios serão entregues por motoboys contratados pela Prefeitura de Florianópolis: quatro motos foram disponibilizadas nesta primeira etapa. Como eles não es-tão habilitados para prestar orien-tações sobre o tratamento – a poso-logia e forma de administração dos medicamentos serão informadas apenas pelos funcionários dos cen-tros de saúde – a equipe de Saúde da Família definirá se o paciente e seus familiares têm condições de com-preender como será o uso do me-dicamento. Os usuários receberão a quantidade de remédios suficiente para 30 dias de tratamento.

PALHOÇAAdere ao Sistema Nacional de Cultura

Para fomentar ainda mais as políticas públicas culturais no mu-nicípio, a Prefeitura de Palhoça ade-riu ao Sistema Nacional de Cultura (SNC) do Governo Federal. O acor-do de cooperação federativa passou a valer após a publicação no Diário Oficial da União, realizada no dia 16 de outubro. Conforme o prefeito Camilo Martins, a adesão ao Siste-ma é feita de foram voluntária.

“Este é o primeiro passo para a implantação do nosso sistema muni-cipal de cultura que atuará alinhado ao SNC, na melhoria da promoção cultural. O acordo contribui para me-lhorar os mecanismos de gestão na área cultural de Palhoça”, destacou Martins. A partir de agora, o muni-cípio tem um prazo de até dois anos para implantar, por meio de lei pró-pria, o Sistema Municipal de Cultura.

Entre outras atribuições, o SNC serve para garantir a diversidade das expressões e o acesso aos bens e serviços culturais; fomentar a produção, difusão e circulação da cultura; e descentralizar recursos e iniciativas culturais.

CARNAVAL

Abertas as inscrições para o 2º Festival de Músicas Após o sucesso do primeiro even-

to, São José promoverá novamente o Festival de Músicas de Carnaval. As inscrições para a edição 2015 podem ser feitas, gratuitamente, até o dia 27 de novembro, diretamente na sede da Fundação Municipal de Cultura e Turismo, das 13 às 19 horas.

De acordo com o regulamento, o evento é aberto exclusivamente para composições originais e iné-ditas em língua portuguesa, de au-toria de compositores residentes na Grande Florianópolis. Em caso de grupos, pelo menos dois integrantes deverão residir na região.

A apresentação do vencedor, premiação e encerramento do 2º Festival de Músicas de Carnaval de

São José será realizada no dia 17 de janeiro de 2015. Para o primeiro co-locado, na categoria marchinha, o prêmio será de R$ 4 mil. O segundo e o terceiro lugar receberão, respec-tivamente, R$ 3 mil e R$ 1,5 mil. A melhor marcha rancho e o melhor samba carnavalesco também serão premiados com R$ 3 mil. E o melhor intérprete receberá R$ 2 mil.

Para se inscrever, o compositor deve preencher uma ficha, disponí-vel no site de Prefeitura (www.pmsj.sc.gov.br), com os dados pessoais (RG e CPF), endereço, dados da canção e o aceite das normas que regem o con-curso. A ficha deverá ser impressa (em duas vias) e assinada, acompanhada de cópias dos documentos pessoais

dos autores (RG e CPF), juntamen-te com o comprovante de residência (conta de água, luz ou telefone).

Os documentos devem ser pro-tocolados na Fundação Municipal de Cultura e Turismo, em dois enve-lopes lacrados, contendo:

ENVELOPE 1 - Ficha de inscri-ção e toda a documentação do(s) autor(es), em duas vias, tendo na frente do envelope apenas a seguin-te identificação: “Envelope 1”.

ENVELOPE 2 - Dois CDs com a cópia da canção em formato mp3 ou WMA, identificados somente com o título da composição e três cópias da letra da canção, com títu-lo, se possível, em papel formato A4, em fonte Arial, na cor preta, tama-

nho 12, no estilo normal e sem qual-quer informação sobre os autores/compositores, tendo na frente do envelope apenas a seguinte identi-ficação: “Envelope 2”.

SAIBA MAISApós a inscrição, a Comissão

Organizadora fará a identificação dos envelopes (ENVELOPE 1 e EN-VELOPE 2), entregando à Comissão de Triagem apenas o ENVELOPE 2, garantindo o sigilo necessário para a avaliação das canções. Informa-ções completas sobre modalidades e etapas de classificação estão dis-poníveis no Regulamento do con-curso, no site da Prefeitura de São José: www.pmsj.sc.gov.br.

gratificante. "O Remédio em Casa trará mais dignidade a dezenas de milhares de pessoas. O importante é que toda a gestão será da própria da Secretaria Municipal de Saúde. Estamos entregando um programa maduro, que funciona bem.”

O secretário municipal de Saúde, Daniel Moutinho Jr., informa que, no primeiro ano, deverão ser atendidas cerca de 8 mil pessoas que têm pro-blemas de mobilidade, assim como Cecília. Em dois anos, deve chegar a 15 mil beneficiados, todos idosos acima de 65 anos, portadores de do-enças crônicas, como hipertensão e diabetes, ou pessoas acamadas e com dificuldades de locomoção.

Paciente do Centro de Saúde Trin-dade, a aposentada Laureana Maria Pinheiro foi pega de surpresa pela no-vidade, quando foi marcar uma con-sulta no CS Trindade. “Fiquei muito feliz e agradecida.” A mãe de Laureana, de 89 anos, será candidata a beneficiá-ria do programa, pois não consegue ir sozinha ao posto de saúde.

COMO FUNCIONAA portaria 85/2014, da Secre-

Dona Cecília confere seus remédios

PETRA MAFALDA/PMF

Page 7: Informe floripa issuu296

A|07..................................................................................................| GRANDE FLORIANÓP OLIS SE XTA-FEIRA , 14 DE NOVEMBRO DE 2014 Reg ião

SÃO JOSÉ

Contação de histórias prossegue

Prefeito vistoria obras de pavimentação Educação promove Festival de Teatro

Crianças interagindo com as personagens

Camilo no local da obra

Os alunos do CEI Lício Mauro da Silveira receberam uma medalha, após a apresentação, e a escola ganhou um baú de surpresas

OPERAÇÃO

Prefeito garante apoio a ação da Polícia FederalTodos os arquivos municipais foram colocados à disposição da operação Ave de Rapina

O prefeito Cesar Souza Junior (PSD) convocou a impren-sa na tarde de quarta-feira

(12) para anunciar a exoneração de três servidores comissionados apontados pela PF como envol-vidos em esquema de desvio de dinheiro público e indiciados na chamada Operação Ave de Rapina. Ele acrescentou que mais afasta-mentos poderão ocorrer, na medi-da em que o inquérito instaurado pela Polícia Federal for apontando

outros envolvimentos. “Desde os primeiros minutos,

estamos dando todo suporte, de maneira ampla e transparente, para que a determinação judicial seja cumprida. Abrimos à Polí-cia Federal o acesso a toda a do-cumentação, porque, ao lado da

sociedade, somos os maiores in-teressados em que cada item seja elucidado”, disse.

Cesar Souza Junior informou também que todos os contratos de empresas com a administração mu-nicipal que, segundo o inquérito, apresentem alguma irregularidade,

serão suspensos e submetidos a cui-dadoso análise por parte da Procu-radoria-Geral do Município. “A Pre-feitura está ao lado do interesse da verdade e à disposição desse esfor-ço de fiscalização. Não hesitaremos em tomar todas as medidas que se fizerem necessárias”, garantiu.

Prefeito dá coletiva à imprensa

PETRA MAFALDA/PMF

EDUCAÇÃO

Matrículas para o EJA iniciaram

A Secretaria Municipal de Edu-cação está abrindo matrículas para jovens e adultos interessados em re-tomar seus estudos, tanto no Ensino Fundamental, como no Ensino Mé-dio. As matrículas para novos alu-nos devem ser feitas de 11 a 14 de novembro em um dos 10 pólos da EJA (Educação de Jovens e Adultos) no município.

Para se inscrever, o interessado deve procurar a escola mais próxi-ma de sua casa ou trabalho (veja a lista abaixo), onde receberá todas as orientações necessárias. Para fre-quentar as aulas da EJA não é obri-gatório que o aluno seja morador de São José, sendo que as matrículas estão abertas também pessoas de outros municípios.

Hoje, São José é o único municí-pio catarinense que oferece turmas de ensino médio da EJA e é um dos tem a maior oferta de vagas no es-tado. Em 2014, foram cerca de 5 mil atendimentos na modalidade pre-sencial. A Secretaria de Educação lançou ainda, em parceria com o Sesi, as aulas na modalidade a dis-tância, inicialmente com 15 alunos matriculados. Além disso, 1,2 mil pessoas se inscreveram para os exa-mes supletivos para ensino funda-mental e médio.

A Hora do Conto Itinerante é um sucesso na Rede Municipal de Ensino de São José. A contação de histórias é uma janela que se abre para despertar o gosto pela leitura, diverte, estimula e amplia a imagi-nação, a atenção, à capacidade de observação e reflexão. Faz perceber que os livros são uma fonte de pra-

zer, extraordinária ferramenta para a comunicação.

Dia 7 de novembro foi a vez das crianças do Colégio Municipal Ma-ria Luiza de Melo, onde as crianças encantadas, vivenciaram, participa-ram, enfim, curtiram as histórias in-fantis contadas pelas “meninas” da Casa do Educador.

“Em uma escola, vivia Vampirildo e um grupo de amigos...”. Assim inicia a narração do espetáculo dos alunos do Centro de Educação Infantil Mu-nicipal Maria Ferreira, conhecido como “Vó Bia”. É com essa emoção e utilizando-se de outros recursos da arte, que o projeto “Teatro na Escola - Aprendendo no Palco” ocorreu terça e quarta-feira, no anfiteatro do Cen-tro Educacional Municipal Antônio Francisco Machado, em Forquilhi-nhas. Durante o ano letivo, os grupos se reuniram para a escolha dos temas, seleção dos atores e muito ensaio para a apresentação dos espetáculos.

O evento foi aberto aos familia-

res e envolveu 179 alunos atores, auxiliados por direção e professores de seis centros de educação infantil e seis centros de ensino regular da rede municipal de São José. Ao final

das apresentações, cada aluno re-cebeu uma medalha e cada grupo foi homenageado com um troféu. Já a unidade escolar foi presenteada com um baú cheio de surpresas.

FOTO DIVULGAÇÃO

FOTO DIVULGAÇÃOFOTO DIVULGAÇÃO

O prefeito de Palhoça, Camilo Martins (PSD), esteve recentemente fiscalizando o andamento das obras da Rua Arcanjo Cunha, no bairro Rio Grande. A pavimentação, que era uma antiga reivindicação comuni-dade, tem prazo de conclusão de 90 dias e é realizada com recursos pró-prios da ordem de R$ 230 mil. Além de atender aos moradores da via, também serão beneficiados os alu-nos, professores e demais profissio-nais da escola Reinaldo Weingartner, uma das maiores do município.

Durante a visita, Martins con-versou com moradores, professores e com os técnicos responsáveis pela

obra. “Toda obra em execução apre-senta algum tipo de transtorno, mas depois de executada vai proporcionar melhorias e mais qualidade de vida aos palhocenses” garantiu o prefeito.

Em menos de dois anos, a atual administração já pavimentou mais de 50 ruas. Somente no bairro Ca-minho Novo, a prefeitura pavimenta outras 30 vias, além de ter concluí-do o asfalto da Rua Pedro Thisen, geral da Barra do Aririú. “Fora estas obras, temos outras 40 que estão ou em andamento, ou começarão em breve, visto que os contratos com as empresas licitadas já foram assina-dos”, concluiu o prefeito.

Page 8: Informe floripa issuu296

A|08..................................................................................................Var iedade GRANDE FLORIANÓP OLIS SE XTA-FEIRA , 14 DE NOVEMBRO DE 2014 |

PALAVRA CRUZADA HORÓSCOPO DA SEMANA

ÁRIESComece a preparar suas malas! Há fortes tendências de você viajar ou con-hecer estrangeiros. Se estiver disponível, só continuará assim se quiser. O dia nasceu lindo para você. Aproveite!

TOUROUm antigo projeto que não tinha ving-ado poderá ser retomado. Vai conhecer alguém especial de forma inusitada. Es-pere, e receberá ótimas notícias durante todo este período. Comemore!

GÊMEOSEvite se cansar muito com as coisas que não precisam ser resolvidas rapidamente. Não invista tanto tempo nos problemas dos outros, por exemplo. Pense mais em você e escolha ser feliz.

CÂNCERCom dinheiro todo o cuidado é pouco! Mas a sorte poderá virar subitamente para seu lado trazendo uma ajuda inesperada. Mesmo assim, poupar é a melhor solução. Não gaste a esmo.

LEÃOA contenção de despesas deverá ser uma de suas metas principais. Este é um momento muito impor-tante para tomar decisões em longo prazo. Tenha paciência e vá com calma. Tudo se ajeita!

VIRGEMPrevisão de algumas situações novas de agora em diante e terá que ser muito firme em suas decisões. Adoce a vida com uma boa dose de carinho. Seja mais compreensivo com as pessoas próximas.

LIBRAVocê poderá sentir um desejo urgente ou mesmo uma necessi-dade de viajar para rever pessoas ou lugares. Bom para voltar para sua terra natal. Aproveite, se puder, tire umas merecidas férias.

ESCORPIÃOAs emoções parecem que vêm maiores do que tinham que ser. A cara-metade vai gostar de seu romantismo. Melhor que receber, é dar carinho e amar para ser amado. Pense nisso e seja feliz!

SAGITÁRIOVem aí noticias boas da família, merecendo uma comemoração. Mesmo querendo estar com eles, será difícil, poderá se ausentar. Mas não tem problema, telefone ou mande um e-mail.

CAPRICÓRNIOSe andou tomando decisões radicais analise se não foi muito duro, afinal, nunca é tarde para mudar de ideia. Precisa ver quem merece seu amor. Ter paciência é uma grande virtude.

AQUÁRIOExponha sua posição claramente em seu trabalho e terá boa aceit-ação. Receberá uma oferta difícil de recusar. Aproveite as oportunidades que a vida esta te oferecendo. Mo-mento de muitas alegrias.

PEIXESSe você está sozinho, um encontro especial poderá balançar seu coração. Mas cuidado com seu ciúme que poderá estragar tudo. Seja natural e não tente forçar uma situação que pode entornar.

NO ESCURO

Mateus Solano ainda não sabe o sexo do bebê que está sendo gestado por sua mulher, a atriz Paula Braun. O ator

tem dito que está muito feliz e não se preocupa muito quanto a isso, pois sendo menina ou menino será uma alegria para a família inteira.

SITUAÇÃO COMPLICADANa novela “Império”, a advogada Carmem (Ana Carolina Dias) e Orville (Paulo Rocha) estão levando uma vida de luxo e conforto graças à exploração dos quadros feitos por Salvador (Paulo Vilhena), que sofre de esquizofrenia e por isso vive numa realidade paralela. No entanto, Salvador fugirá do apar-tamento do casal e acaba conhecendo Juliane (Cris Vianna) e o filho. Tudo indica que Juliana vai acabar descobrindo o segredo da boa vida de seu ex-marido.

LISOQuem viu conta que Guilherme Leicam precisou depilar completamente o seu corpo para interpretar o nadador Gus-tavo, em “Alto Astral”. O ator declarou que não se importou em submeter-se a isso porque faz tudo pelo seu trabalho. É bom dizer que Leicam está se firmando no casting do primeiro escalão global. É mesmo um profissional de sucesso.

A HISTÓRIA DE CLODOVIL

O que se comenta é que a Record pretende produzir

uma minissérie contan-do a história do estilista,

apresentador e político Clodovil Hernandez. Tudo em parceria com a produ-

tora Casablanca.

Page 9: Informe floripa issuu296

PeloEstado Entrevista NA CÂMARA FEDERAL

Andréa Leonora e Nícola Martins | Foto de abertura: Luiz Alves/Câmara dos Deputados | Fotos dos entrevistados: Acervo pessoal Florian�polis ��Florian�polis �� 10Nov14CENTRAL DE DIÁRIOS

TRINTA E DOIS INTEGRADOS

DIÁRIOSINTEGRADOS

PRESENÇA EM62% DE SC

PeloEst[email protected]

Santa Catarina teve a menor taxa de renovação do Brasil entre os deputados federais - 31,25%. Entre os 16 parlamentares que tomarão posse em 1º de fevereiro de 2015, somente três nomes novos: Cesar Souza e João Paulo Kleinübing, do PSD,

partido do governador Raimundo Colombo, e Geovania de Sá, do PSDB, partido do senador Paulo Bauer. Além desses três, dois deputados que na atual legislatura atuaram na condição de suplentes, agora são donos de seus mandatos: a

deputada Carmen Zanotto (PPS) e o deputado Valdir Colatto (PMDB). Na semana passada a Coluna Pelo Estado trouxe entrevista com o senador eleito Dário Berger. Hoje, apresenta esses novos deputados federais, que vão compor a bancada catarinense na Câmara Federal com os reeleitos Celso Maldaner, Mauro Mariani, Rogério Peninha Mendonça e Ronaldo Benedet, do PMDB; Décio Lima e Pedro Uczai, do PT; Esperidião Amin e Jorge Boeira, do PP; João Rodrigues, do PSD;

Jorginho Mello, do PR; e Marco Tebaldi, do PSDB. Mas ainda há a possibilidade de mudanças, uma vez que o governador Colombo pode convocar um ou mais deputados federais para compor o secretariado de seu segundo mandato, abrindo

espaço para a posse de suplentes. Nas próximas semanas vamos apresentar também os novos deputados estaduais.

Novos deputados federais de SC têm como meta comum a revisão do pacto federativo

CarmenZanotto

CesarSouza

Geovaniade Sá

João Paulo Kleinübing

ValdirColatto

41 anos, Administrador, foi deputado estadual e prefeito de Blumenau. Recebeu 132.349 votos.

42 anos, Adminis-tradora, é vereado-ra de Criciúma. Re-cebeu 52.757 votos.

65 anos, Engenheiro Agrô-nomo, deputado federal em cinco legislaturas. Recebeu 115.431 votos.

56 anos, Empresário, foi vereador da Capital, de-putado estadual e federal. Recebeu 110.777 votos.

52 anos, Enfermeira, foi vereadora de Lages e de-putada federal (suplen-te). Recebeu 78.607 votos

Vou continuar atento aos grandes temas nacionais. Nossa principal função é legislar e vou tentar buscar solução para ques-tões como a da legislação traba-lhista. O Brasil precisa resolver essa situação, pois é uma legisla-ção atrasada, que traz problemas para o setor produtivo e para o próprio trabalhador. Precisa ser mais clara, menos burocrática e oferecer segurança jurídica. Criei a Frente Parlamentar da Desbu-rocratização e essa é uma linha na qual pretendo continuar tra-balhando, ainda mais fortemen-te. Sou autor do projeto das fran-quias, para a devida regulamentação de um universo que envolve mais de um milhão de empregos diretos. Temos que resolver as questões do direito de propriedade e fundiária. Com a mesma urgência temos que im-plantar o Código Florestal dentro das porteiras. Mas é preciso se-gurança jurídica também aqui para que haja investimentos. Outro ponto é a retomada da competitividade do país com in-vestimentos em logística.

Pela minha condição de ex-prefeito, vou trabalhar para o au-mento do repasse de recursos para os municípios, para a revi-são do pacto federativo, que é algo que se discute há muito tempo e que é indispensável que ocorra logo, por conta da dificul-dade que as prefeituras estão passando. Não dá para a União continuar concentrando tanto os recursos como faz hoje. Precisa-mos buscar a reforma política para dar respostas à sociedade com o evidente descontentamen-to frente ao processo político. É preciso discutir a reeleição e, aci-ma de tudo, temos que implantar o voto distrital no Brasil. Natu-ralmente, vou cobrar as obras federais de infraestrutura e logís-tica para Santa Catarina. São obras absolutamente necessárias para continuar garantindo o crescimento do nosso estado. Temos a BR-470, a 280, o aero-porto de Florianópolis, a conclu-são da BR-101, para citar apenas algumas. É preciso uma mobili-zação da bancada federal catari-nense para essas questões.

Minha bandeira principal é saúde. Vou dar maior atenção às questões voltadas para a melhoria do atendimento pú-blico na alta e na média com-plexidade. Tratamentos on-cológicos e a atenção às pessoas com deficiências também estarão entre minhas preocupações prioritárias, em busca de dignidade para esses pacientes. Outro tema que pretendo trabalhar é na revisão dos valores da tabela do Serviço Único de Saúde, o SUS, que está defasada, cau-sando problemas de fluxo de caixa para os hospitais. Além disso, me preocupa a falta de recursos para os municípios. Há um desequilíbrio entre o que recebem do governo fe-deral, o índice constitucional que devem aplicar na área e o que de fato investem para atender às necessidades de suas populações da melhor maneira possível. Por ter esse foco, quero atuar nas comis-sões de Saúde e de Assistên-cia Social.

Nesse mandato quero ajudar os municípios de Santa Catarina e o governador Raimundo Co-lombo. Temos muitas demandas de Santa Catarina que se arras-tam há anos e que necessitam de um empenho mais forte da ban-cada federal. Vou procurar ser um deputado de resultados. Quero menos discurso e mais ação. A questão da Saúde é prio-ritária, com demandas constan-tes e que terão minha atenção. Outro ponto importante é o das rodovias federais em Santa Cata-rina. Somos um estado grande produtor e que precisa ter fácil escoamento dessa produção. Ou-tro foco será nos municípios, que hoje têm a arrecadação compro-metida com o custeio e folha de pagamento, e as obras necessá-rias acabam dependendo de re-cursos federais. Quero ser um deputado prefeito, até porque sou o único deputado federal de Santa Catarina que tem um filho prefeito (Cesar Souza Junior, de Florianópolis). Conheço bem de perto a situação das prefeituras e é muito grave.

Vou continuar priorizando a área da Saúde, em especial a aprovação do Projeto de Lei Saú-de + 10, que prevê mais recursos para o setor. Só com a garantia de recursos será possível fazer gestão para oferecer os proce-dimentos dos quais a população precisa. Também está na minha pauta a revisão dos valores de remuneração dos profissionais da Saúde e prestadores de servi-ços. Mas também estarei voltada para as reformas, especialmente política e tributária, bem como para a revisão do pacto federa-tivo, porque as ações e serviços acontecem nos municípios. Uma situação que precisa ser enfren-tada, e será enfrentada pelo conjunto de parlamentares, é a questão da Petrobras. É preciso saber quem são os envolvidos e apurar tudo que envolva corrup-ção no país, porque a sociedade não aceita mais isso. Para San-ta Catarina, vamos continuar exigindo do governo federal as obras de infraestrutura essen-ciais para o desenvolvimento dos municípios e do estado.

A|09..................................................................................................| GRANDE FLORIANÓP OLIS SE XTA-FEIRA , 14 DE NOVEMBRO DE 2014 Var iedades

17H55, NA GLOBO 19H30, NA GLOBO18H00, NA GLOBO 21H10, NA GLOBO

SEGUNDA - FEIRA

Orelha traça um plano para divulgar a banda Galera da Ribalta.Nando lamenta sua vida com Morgana. Heideguer exige que Nat descubra quando Duca encontrará Alan. A turma insis-te para Karina participar do clipe da banda de Pedro.Nat conversa com Duca e Gael e Bianca se revolta contra o pai. Cobra tenta se desculpar com Jade e presenteia a menina, que o esnoba.Nat pede notícias sobre Alan e Duca diz à avó que pode confiar na lutadora.

TERÇA - FEIRA

Cobra se declara para Jade.Cobra e Jade pe-gam os pertences de Bianca e a deixam sozinha na praia. Pedro se emociona com a gravação de Karina para seu clipe.Lucrécia descobre que está com câncer de mama e Edgard a apoia. Orelha e Morgana partem para o Japão. Bian-ca percebe que foi roubada e se desespera, mas Henrique a socorre.Jade desconfia do compor-tamento de Lucrécia. Bianca e Henrique se in-teressam um pelo outro.

QUARTA FEIRA

Edgard permite que Henrique participe de sua aula.Delma aprova o novo visual de Marcelo, sem saber que foi Roberta quem o ajudou. Jade e João implicam com Henrique. Sol afirma que se vingará de Bárbara.Nat segue as orientações de Heideguer e pede que Duca apresse o encontro com Alan. Duca beija Nat, que se declara para o rapaz.Gael e Bete conhecem Henrique. Alan e Duca combinam um encontro para a entrega do dossiê contra a Khan.

QUINTA - FEIRA

Heideguer impede Lobão de ir até o local do encontro entre Duca e Alan.Lobão desconfia de Nat e apreende o celular da namorada. Sol fin-ge para Bárbara que desistiu de Wallace e dá falsas dicas para o namoro dos dois.Henrique avisa a Bianca que voltará para São Paulo e prepara uma surpresa romântica para a meni-na. Bárbara acaba provocando uma crise alér-gica em Wallace e Sol comemora.Lobão desco-bre que Nat é a ex-namorada de Alan.

SEXTA - FEIRA

Lucrécia se emociona e pede que Jade cuide mais de si mesma.Bárbara não revela que foi Sol quem a incentivou a provocar uma crise alérgica em Wallace. René avisa a Dandara que deixará sua casa.Duca se prepara para encontrar Alan e Co-bra alerta Heideguer. Duca vê Henrique e Bianca se beijando. João se emociona com a partida do pai.Dalva tem um mau pressentimento. Duca che-ga ao local do encontro, sem perceber que está sendo seguido pelos capangas de Heideguer.

SÁBADO

Não há exibição.

SEGUNDA - FEIRA

Caíque decide não contar para Laura o que acon-teceu entre eles.Gustavo vê Caíque falando sozi-nho e desconfia. Bia mostra para Vicente a carta que encontrou de seu pai. Suzana avisa a Manoel que ele precisa abandonar a lanchonete por falta de pagamento do aluguel.Laura conta para Itália a conversa que teve com Caíque, e a amiga suspei-ta que a jornalista esteja apaixonada pelo rapaz. Sueli entrega para Samantha todos os exames de Marieta, incluindo um que é falso.

TERÇA - FEIRA

Marcos exige que seu irmão seja afastado do hospital.Castilho conta para Caíque sobre o pacto que fizeram em outra vida, mas o médico não acredita. Vicente teme que Laura descubra a verdade sobre sua mãe biológica.Fernando consegue convencer os diretores a conversarem com Caíque antes de afastá-lo do hospital. Lau-ra conta para Bia o que descobriu sobre sua mãe.Pepito comenta com Samantha o plano de Marcos contra Caíque.

QUARTA FEIRA

Marcos diz para Laura que seu irmão sofre de pro-blemas mentais.Sueli afirma para Pepito que o anel que ele encontrou é uma réplica. Samantha sente ci-úmes do envolvimento de Caíque com Laura.Caíque consegue convencer os diretores de que Marcos ar-mou para desmoralizá-lo. Samantha pensa em tirar vantagem do dom de Caíque.Manoel desconfia de que o dinheiro que seus filhos lhe deram seja da tia de Tina. Caíque tenta conversar com Marcos, mas é expulso do consultório do irmão.

QUINTA - FEIRA

Caíque mente para Laura para tentar tranquili-zá-la.Maria Inês discute com Marcos e Escobar a consola. Laura tenta se lembrar do que aconte-ceu na noite em que conheceu Caíque. Caíque en-contra Bella chorando. Suzana aconselha Gaby a dar uma chance para Gustavo. Emerson faz um presente para Gaby.Marieta sente falta de Oscar e Heitor e culpa Suzana pelo sumiço dos dois. Laura flagra uma nova funcionária beijan-do o diretor e pede demissão do jornal.

SEXTA - FEIRA

Marcos e Caíque brigam e Maria Inês se de-sespera.Gustavo fala para Itália que César desmaiou no clube e Israel decide levar a irmã para ver o namorado. Bia sugere que Laura procure uma pista de sua mãe no local onde ela e o pai se conheceram.Caíque vai atrás de Laura. Marcos encontra sua ex-noiva e revela a discussão que teve com o irmão. Aurélia procu-ra Sueli. Emerson dá seu presente para Gaby e tenta revelar o que sente por ela.

SÁBADO

Samantha descobre que está sendo processada por plágio. Aurélia pede que Sueli arrume um emprego para Emerson no hospital. Emerson não consegue se declarar para Gaby.Marcos pede para Laura se afastar de Caíque. Pepi-to obriga Samantha a vender suas pulseiras e doar o dinheiro aos pobres. Tina e os filhos pensam em como conseguir dinheiro.Itália consola Israel, que sofre por não poder mais exercer a medicina.

SEGUNDA - FEIRA

Artur insinua para Elísio que Beatriz tem um amante.Vitória tenta convencer Pedro a esque-cer Sandra. Rafael volta para a casa de Inês para pegar seu passaporte. Cristina teme que Mário se afaste dela e decide ir atrás do ma-rido.Célia conta para Sandra sobre a vingança de Artur, e a moça desiste de viajar com Rafa-el. Elísio questiona Beatriz sobre a sua relação com Paulo.Vitória deixa a casa de Gilda. Mário expulsa Cristina da agência.

TERÇA - FEIRA

Rafael tenta convencer Vitória a não ficar na casa de Elísio e Beatriz.Cristina questiona Gilda sobre a suposta amante de Mário. Paulo leva Vitória para sua casa, e Diana o repreen-de. Susana pede para Inês descobrir se Odete sabe o paradeiro de Carlota.Inês e Beto des-confiam de Odete. Rafael se recusa a contar para Cláudia e Otávio o que aconteceu entre Beatriz e Elísio. Cristina exige que Serginho convença Mário a voltar para casa.

QUARTA FEIRA

Elísio expulsa Beatriz de casa e impede que Cláu-dia e Otávio acompanhem a mãe.Serginho pede para Mário voltar para casa. Beto questiona Odete sobre Carlota. Mário vai morar na casa de Inês. Augusta desconfia de que Pedro e Vitória estejam armando algo contra Sandra e Rafael.Elísio manda que Vitória cuide da casa e dos ir-mãos no lugar de Beatriz. Vitória leva Leda e Ive-te para a casa de Elísio. Fernando descobre que Gilda está apaixonada por outro homem.

QUINTA - FEIRA

Susana conta para Vitória que Rodrigo é filho de Fernando.Paulo tenta consolar Vitória. Gilda pede a Mário para não contar à Cristina sobre eles. Fernando nega para Vitória e Beto que Ro-drigo seja seu filho.Vicente afirma a Inês que vai com Madalena para Veneza. Sandra diz a Be-atriz que Elísio precisa sentir sua falta. Vitória fala com Pedro sobre seu plano para reconquistar Rafael.Sandra avisa a Rafael que eles terão que adiar o casamento.

SEXTA - FEIRA

Fernando discute com Gilda.Elísio não deixa os filhos saírem com Sandra para jantar com Be-atriz. Paulo diz à Vitória que quer ir com ela à pensão onde Carlota vivia com Ivan.Sandra tem uma ideia para convencer Vitória a sair da casa de Elísio. Gilda confirma para Vitória e Beto que Fernando é o pai de Rodrigo.Sem querer, Inês oferece laxante para o pai beber com seus remédios. Vitória e Beto criticam Fernando por não ter assumido Rodrigo.

SÁBADO

Cristina faz escândalo na porta do curso de inglês.Cláudia pega a bolsa de Cristina e destrói os docu-mentos dela. Inês diz à Madalena que Vicente não poderá viajar e ela decide levar Tadeu. Sandra con-ta à Beatriz que Mário está apaixonado por outra mulher. Fernando pergunta a Mário a identidade do homem com quem Gilda está saindo.Beto pede a Rafael que convença Sandra a mudar de ideia sobre a festa de casamento. Susana chama Odete para uma conversa com Homero e ela recusa.

SEGUNDA - FEIRA

José Alfredo se lembra do médico que salvou sua vida na mata e pede que Josué o encontre. Cristina vê Vicente e Maria Clara juntos. Robertão acorda animado para o trabalho.Beatriz avisa a Cláudio que Enrico voltará para o Brasil. Leonardo recebe a intimação para depor no processo de Cláudio contra Téo.José Alfredo manda Cristina ir à joalheria Im-pério. Cora engana Pietro. Érika busca Robertão em casa. Josué encontra Espinoza. José Alfredo conver-sa com Maria Marta sobre Maurílio.

TERÇA - FEIRA

Fernando cobra de Cristina seu honorário como advogado. Vicente exige que todos na casa de Xana compareçam à inauguração do novo res-taurante.Cristina tem uma crise de ciúmes ao ver o ex-namorado na rua. Fernando ameaça Cora. Salvador faz uma pintura com o rosto de Carmem.José Alfredo avisa que Cristina vai trabalhar na diretoria da joalheria Império e Maria Clara não reage bem. Juliane pensa em trabalhar como vendedora e Xana a apoia.

QUARTA FEIRA

Cristina explica para Elivaldo, Tuane e Cora sobre o cargo que ocupará na joalheria Império. Cristina vai ao salão de Xana. Maurílio manda para Téo uma foto de José Alfredo em frente ao túmulo de Sebastião. Cláudio tenta falar com Leonardo.Lor-raine decide pedir uma casa para Maria Marta e fala sobre isso com Silviano. Xana enfrenta Naná por ela não contar seu segredo. Cardoso lidera um grupo de pessoas que invade o sobrado abandona-do. Enrico vê Maria Clara e Vicente juntos.

QUINTA - FEIRA

Vicente confessa a Maria Clara que ainda gos-ta de Cristina. Enrico segue Vicente sem que ele perceba. Cláudio tenta falar com Leonar-do.Enrico enfrenta Leonardo na rua e Amanda socorre o rapaz. Vicente vê que o sobrado foi invadido e comenta com Xana. Elivaldo, Vic-tor e Cora elogiam Cristina.Maria Marta gosta quando João Lucas afirma que vai tirar Cristi-na da joalheria Império. Cristina enfrenta Ma-ria Clara no primeiro dia de trabalho.

SEXTA - FEIRA

José Alfredo tira de um cofre alguns diaman-tes escondidos. Maria Clara tenta manter a calma com Cristina. José Alfredo manda José Pedro encontrar uma solução para a falta das notas fiscais dos diamantes.Jairo dá dinheiro para Cora. Um taxista tenta roubar Lorraine.Cora compra roupas novas e vai até a joalheria Império com Jairo. Salvador conhece Júnior e Juliane. Maria Clara faz questão de falar com Vicente na frente de Cristina.

SÁBADO

Cora pede para Cristina levá-la à sala de reuniões e ouve Maria Marta falar com Silviano sobre o diamante cor-de-rosa.José Alfredo, Maria Mar-ta e Cora procuram o diamante.Leonardo chega em casa desleixado.Érika fala para Robertão que Téo se encontrará com um informante misterioso. Cristina conta para os irmãos sobre o diamante cor-de-rosa.Cora se aproxima de Lorraine e tenta saber informações sobre a pedra preciosa. Isma-el, Josué e José Alfredo chegam a Santa Teresa.

>> RESUMO DAS NOVELAS DA REDE GLOBO DE 17 A 22 DE NOVEMBRO. OS CAPÍTULOS ESTÃO SUJEITOS A MUDANÇAS EM FUNÇÃO DA EDIÇÃO DA NOVELA

CAÍQUE INSISTE EM CONVERSAR COM LAURA,

MAS ELA O ACUSA DE MENTIROSOCORA CONSEGUE ENGANAR OS SOBRINHOS E SE LIVRAR DE JAIRO

ALTO ASTRAL IMPÉRIO

Page 10: Informe floripa issuu296

A|10 .................................................................................................. E spec ial GRANDE FLORIANÓP OLIS SE XTA-FEIRA , 14 DE NOVEMBRO DE 2014 |

CULTURA

Feira da Freguesia se

consolida Este mês, a programação do evento foi integrou as comemorações do Mês da Consciência Negra

O dia estava ensolarado e a Praça Hercílio Luz ficou bastante movimentada

com mais uma edição da Feira da Freguesia, no Centro Histórico de São José. Durante todo o domingo (9), os artistas locais não descan-saram para oferecer um verdadeiro show aos visitantes. Música, teatro, exposições artísticas, contação de histórias, artesanato e gastronomia, tudo em um só lugar. Em novem-bro, especialmente, a programação foi dedicada ao Mês Consciência Negra e a celebração da cultura afro-brasileira. As atividades, to-das gratuitas, são organizadas pela Fundação Municipal de Cultura e Turismo (FMCT).

Um grupo de senhoras, de São José, aproveitou para se encontrar no local. São amigas de muito tem-po, felizes em poder colocar o papo em dia, sentadas no banco da praça. Nadir Koerich Ramos é uma delas. Moradora do Centro Histórico ele estava realizada em ver “as coisas boas da praça sendo resgatadas”. Apesar de conhecer muito bem a região, ela ficou surpresa quando avistou com as colegas a estátua do monumento a abolição da escrava-tura que foi erguida no local, há bas-tante tempo. Daí em diante, o tema tomou conta da discussão delas.

Quem deixou parra almoçar ou lanchar no lugar não se arrependeu. O cardápio, nas mais de 10 barraqui-nhas, estava bastante diversificado. Do guacamole ao yakisoba, passan-do pelo acarajé, carreteiro, panque-ca e hambúrguer. As mesas, estrate-gicamente colocadas na sombra das árvores, deram um clima refrescante e agradável, durante o dia de muito sol. Mas, se para os consumidores a feira estava deliciosa, para os co-merciantes locais ela se tornou uma oportunidade para empreender.

Para Arielli Secco, por exemplo, o espaço é uma oportunidade impor-tante, que ajuda a ganhar experiên-cia no negócio. A Janis Gastronomia nasceu, recentemente, do desejo de Arielli em explorar receitas e ingre-dientes regionais, para comercializá--los dentro de uma Kombi 1972. “As pessoas que conhecem a feira, sem-pre acabam voltando. A iniciativa está agradando bastante o pessoal daqui”, constatou.

Há mais de 20 anos, Marco An-tônio Ricardo Santos Filho participa de outras feiras de rua da região. “Nunca vi algo tão bem organizado e tão bem divulgado em São José”, considerou ele, que comercializa acarajé e tapioca desde a primeira edição do evento. Marco Antônio acredita que a feira começou mui-to bem e, por isso, “deve continuar sempre assim”.

Quem chega ao Centro Históri-co logo se encanta com o patrimô-nio histórico da região. Pensando nisso, a FMCT adaptou o programa Conhecer São José para apresentar a cidade aos visitantes da Feira da Freguesia. Entre os pontos princi-pais da visita guiada, o historiador

Celso João de Souza Júnior, destaca três: a Igreja Matriz, o Beco da Ca-rioca e o Museu Histórico. “São José é um município de 264 anos com muitos detalhes importantes, que contribuíram com o Estado de San-ta Catarina e com o Brasil”, assegura o pesquisador.

Dentro da programação, ainda, o coral Vozes de Zambi fez uma in-tervenção artística para contar, atra-vés de cânticos, suas inspirações

ancestrais. Os artistas exploraram diferentes gêneros e vertentes da música, fazendo reverência à sua cultura e a seus antepassados. Além deles, os grupos Atabaques da Áfri-ca, Escola de Samba Futsamba Jose-fense e Grupo Bom Partido também fizeram apresentações musicais.

Os alunos da rede pública de São José que participam do projeto “Capoeira na Escola”, também, fize-ram uma apresentação. A iniciativa

é desenvolvida, no contraturno es-colar, em diversas unidades da rede municipal de ensino. Quem gosta da feira, sempre volta para aprovei-tar mais. É o que acontece com Be-atriz Mongliott que trouxe a família para aproveitar a programação. Moradora de São José, ela aproveita o espaço para trazer seu filho e va-lorizar a cultura local. “A iniciativa é muito interessante e estamos bas-tante satisfeitos”, avaliou.

Arte de luta

“A Feira vai continuar”

O verso “Negro é a raiz da liberdade” foi cantado, diversas vezes, pelo grupo de atores do Coletivo NEGA (Negros, Experi-mentações e Grupo de Arte), du-rante a apresentação do teatro “Preto-à-Porter”. A peça chamou a atenção do público por apre-sentar o “beijo e o tapa” que os negros recebem da sociedade atual, contando histórias reais baseadas na vida dos próprios artistas. A denúncia, segundo o grupo, é contra o “cômodo racismo, favorável comodismo”.

Para o superintendente da Fundação de Cultura e Turismo, Carlos Eduardo Martins, esta quarta edição da Feira da Fre-guesia reforça a consolidação do evento no calendário da cidade. “O número de expositores cresce a cada edição e isto mostra a maturidade que o formato pro-posto está ganhando”, explica. Só da Associação de Artesão de São José, por exemplo, foram quase 20 barracas neste domingo.

A próxima edição da Feira da Freguesia está marcada para o dia 14 de dezembro, das 11 às 17 horas. “A feira está cada vez melhor e vai continuar, inclusive, durante os meses de janeiro e fevereiro. Vamos precisar adaptar, apenas, o horário”, assegurou Martins.

Os atores do Coletivo NEGA apresentaram

a peça Preto-à-Porter

A próxima edição da Feira da Freguesia está marcada para o dia 14 de dezembro

DANIEL PEREIRA - SECOM/PMSJ

Page 11: Informe floripa issuu296

A|11..................................................................................................| GRANDE FLORIANÓP OLIS SE XTA-FEIRA , 14 DE NOVEMBRO DE 2014 E spor te

54º JASC

Florianópolis vai competir em 32 modalidades Delegação da Capital é composta por 311 atletas, entre homens e mulheres

Florianópolis vai competir no 54º Jogos Abertos de Santa Catarina (JASC) em 32 das

42 modalidades desportivas, re-presentado por uma delegação de 311 atletas, entre homens e mulheres. O evento, que este ano acontece no município de Itajaí, começa amanhã (15).

“Nossa delegação é uma das maiores do Estado. Vamos repre-sentar bem Florianópolis nos Jo-gos, tanto nas quadras quanto fora delas. Estamos representando a Capital”, comentou o coordenador da delegação de Florianópolis nos JASC, Aldo Matos.

A equipe da Capital nos JASC terá uma delegação de 380 pesso-as, chefiada pelo superintendente da Fundação Municipal de Espor-tes, Hudson Pires. Além dos atletas, comporão a comitiva técnicos e su-pervisores, coordenadores técnicos e de transporte, médico, advogado e secretária, entre outros.

Veja quais são as 32 modalida-des desportivas das quais Florianó-polis vai participar.

..........................................SAIBA MAIS

Modalidade Masculino FemininoAtletismo X XBasquete X XBocha X Ciclismo X Futsal X Ginástica Artística X XGinástica Rítmica XHandebol X Judô X XKaratê X XNatação X XPunhobol X Remo X Tae Kwon Do X XTênis de campo X XTênis de mesa X Triathlon X XVôlei de Praia X XXadrez X X Tiro ao prato X Tiro armas curtas X

Atletas que vão representar Florianópolis na competição

Este é o segundo ano consecutivo que São José recebe esta etapa do circuito

PE

TR

A M

AFA

LDA

DA

NIE

L P

ER

EIR

A -

SEC

OM

/PM

SJ

FME amplia oferta de prática desportiva para idosos

São José recebe a elite do vôlei de praia

A Fundação Municipal de Es-portes (FME) está ampliando a oferta de prática desportiva para homens e mulheres com 60 anos ou mais. Interessados em fazer au-las de ginástica funcional, hatha yoga e meditação, gratuitamente, no Ginásio Carlos Alberto Campos, no Estreito, devem entrar em con-tato diretamente com os respecti-vos professores, Alexandre Cunha e Janete da Silva, no local, de segun-da a sexta-feira, das 13 às 17 horas.

De início, já está sendo ofe-

recida uma turma de ginástica funcional às 15 horas das terças e quintas-feiras, com uma hora de duração, para até 25 alunos. De-pendendo da demanda, novas tur-mas podem ser abertas.

HATHA YOGA E MEDITAÇÃOA previsão é de que as aulas

de hatha yoga, seguidas de medi-tação, comecem a ser ministradas ainda neste mês de novembro no ginásio, podendo vir a ser ofe-recidas ao ar livre, em parques

públicos. À princípio, serão duas turmas, sendo permitida as esco-lha do horário pelos primeiros ins-critos. As aulas vão acontecer das 16h45 às 18h45 nas segundas-fei-ras e das 16h15 às 18h15 nas terças e quintas-feiras. Mas haverá ainda uma aula exclusiva de meditação, das 18h45 às 19h45, nas segundas. Cada turma terá, no máximo, dez alunos.

O hatha yoga consiste em práti-cas de posturas do yoga. E a profes-sora Janete da Silva está empenha-

da em esclarecer que a modalidade não é elitista nem tem limite de idade, como é de senso comum. Além de tudo, possibilita melhor qualidade de vida aos praticantes.

VOLEIVÓA formatura da primeira turma

do Projeto Voleivó – o voleibol dos avós, de incentivo à prática desta modalidade esportiva pela tercei-ra idade, iniciado em julho pela Fundação Municipal de Esportes - será às 9 horas do dia 12 de de-

zembro, no Ginásio Carlos Alberto Campos. A iniciativa consiste em aulas gratuitas de voleibol adapta-do a pessoas com mais de 60 anos, associado a exercícios para me-lhora do condicionamento físico.

O ginásio fica na rua Vereador Gercino Silva, 100, no Estreito, próximo ao Estádio Orlando Scar-pelli. Os interessados em efetuar inscrições devem apresentar ates-tado de saúde que declare estar em condições para atividades físi-cas de baixa intensidade.

Neste final de semana, a Beira-Mar de São José re-ceberá os melhores atletas nacionais para participar da quarta etapa Open do Circui-to Banco do Brasil de Vôlei de Praia. Está quase tudo pronto para o evento e os jogadores esperam receber o apoio da torcida local, que marcou presença e agitou a etapa Na-cional, disputada no último final de semana.

Na arena, montada ao lado da Fundação Municipal de Esporte e Lazer, as duplas iniciam as partidas nesta sex-ta-feira (14), às 8 horas. No sá-bado (15), a disputa começa às 9 horas. Os jogos da semifinal serão, também no sábado, às 18 horas e a final está marca-da para domingo, a partir das 8 horas.

A etapa catarinense será a primeira após diversas mu-danças entre as formações que iniciaram a temporada. Seja por lesão ou buscando melho-res resultados, as novas duplas são: Álvaro Filho/Vitor Felipe (PB), Bruno Schmidt/Luciano (DF/ES), Daniel Souza/Luizão (RJ/AM), Fábio Luiz/Márcio Gaudie (ES/RJ), Fernandão/

Fábio (ES/CE), Pedro Solberg/Evandro (RJ) e Saymon/Már-cio Araújo (MS/CE). Destas formações, apenas Bruno Sch-midt e Luciano estão juntos temporariamente.

Cada etapa do Circuito Banco do Brasil Nacional dá ao time campeão um prêmio de R$ 7,2 mil e 260 pontos no ranking geral da temporada. Na etapa de abertura, em Vi-tória (ES), no final de agosto, Ricardo/Emanuel e Talita/La-rissa foram os campeões. Em Niterói (RJ), na segunda eta-pa, títulos para Alison/Bruno Schmidt e novamente Talita/Larissa. Já em Campinas (SP), títulos para Pedro Solberg/Ál-varo Filho e Talita/Larissa.

O EVENTO Esse é o segundo ano

consecutivo que o município recebe o evento, que percor-re também outras cidades do país. Depois de São José, o CBBVP passará ainda este ano por Porto Alegre. Outros qua-tro torneios da temporada irão ocorrer em 2015, mas ainda terão suas cidades confirma-das pela Confederação Brasi-leira de Vôlei (CBV).

Page 12: Informe floripa issuu296

A|12 ..................................................................................................Contra- Capa GRANDE FLORIANÓP OLIS SE XTA-FEIRA , 14 DE NOVEMBRO DE 2014 |

Além do asfalto, também será sendo construído sistema de drenagem e de contenção

SÃO JOSÉ

Avançam as obras de pavimentação da Estrada do Alto Forquilhas

O trecho da Estrada Geral do Alto Forqui-lhas, localizado entre

a ponte estreita e a proximi-dade da divisa com o muni-cípio de Antônio Carlos, já começou a receber a camada asfáltica. A obra faz parte de um pacote de ações desen-volvidas pela Prefeitura de São José em atendimento a uma antiga reivindicação da comunidade. Orçadas em R$ 4,2 milhões, as obras envol-vem a pavimentação asfáltica do trecho da Estrada Geral, ampliação de duas galerias e de uma ponte, sistema de drenagem e sinalização, além da construção de calça-da no trecho de cerca de um quilômetro nas imediações do CEM Califórnia. O projeto

está sendo viabilizado com recursos do Fundo de Apoio aos Municípios (Fundam), do Governo do Estado.

De acordo com o enge-nheiro civil da Secretaria de Infraestrutura, Jailson Ha-mes, o sistema de drenagem da Estrada já foi finalizado e estão em andamento as obras de ampliação das ga-lerias da ponte. Também está sendo construída uma estru-tura de contenção na encos-ta do riacho, para prevenir desbarrancamento. Hames acrescenta que foi realizada ainda uma operação tapa--buracos ao longo do trecho anterior já asfaltado.

Para o secretário muni-cipal de Infraestrutura, José Natal Pereira, os trabalhos

estão dentro do prazo. “Te-mos um cronograma que está sendo respeitado e a conclusão das obras está prevista para final de novem-bro. Por outro lado, esse é um período de alto volume de chuvas, o que pode interferir, pois além de ser um traba-lho externo, a finalização das galerias depende do nível de água do riacho”, explica.

A obra é uma antiga rei-vindicação dos moradores do Alto Forquilhas, uma vez que a via é praticamente o único acesso à comunidade. A pavimentação também terá impactos na economia da re-gião, já que a área reúne pro-dutores agrícolas, além de co-mércio de mármore e pedras para a construção civil.

DANIEL PEREIRA - SECOM/PMSJ

Obras estão em

andamento em todo

vapor