[AUTOS&ACESSORIO - ?· mundial, o Corcel recebeu do...

download
  • date post

    07-Feb-2019
  • Category

    Documents
  • view

    212
  • download

    0

Embed Size (px)

transcript

Painel. A originalidade foi preservadaem detalhes como o aplique de madeiraao redor dos instrumentos e o rdio

FOTOS: EPITCIO PESSOA/ESTADO

Thais Villaa

Preparando-se para bater o re-corde mundial de velocidadenovamente com o carro super-snico Bloodhound, o tenente-coronel Andy Green, coman-dante da Fora Area Real Brit-nica, participou de um semin-rio sobre inovao e seguranaveicular no Consulado GeralBritnico nesta semana.

Conhecido como o homemmais rpido do mundo porter alcanado a velocida-de de 1.228 km/h a bordodo ThrustSSC, em 1997,Green tem como meta su-perar sua marca com o Bloo-dhound, veculo que est sendodesenvolvido junto ao enge-nheiro Richard Noble para atin-gir os 1.600 km/h.

Green tentar a faanha em

2015, em evento no deserto deHakskeen Pan, na frica do Sul.

A prova. Com 20 km de com-primento por 3,2 km de largura,a pista foi preparada para que ocarro possa atingir a velocidadepretendida em 55 segundos. Pa-ra que o recorde seja reconheci-do, o percurso deve ser comple-tado duas vezes (ida e volta)em, no mximo, uma hora.

Os nmeros que envol-vem o projeto impressio-

nam: com 13 metros decomprimento e 7,5 to-

neladas, o Bloo-

dhound construdo com fibrade carbono na dianteira, paraaumentar a resistncia da carro-ceria, e com painis de metal natraseira, como em aeronaves.

Potncia. So trs motores pa-ra impulsionar o veculo: um defoguete, um de jato e um tercei-ro usado na Frmula 1 (este ape-nas para bombear o combust-vel para o foguete). O carro temimpressionantes 135 mil cv depotncia o equivalente a 180modelos de F-1, ou seis vezes afora de todos os carros da com-petio durante a largada naatual temporada.

O maior desafio encontraro ngulo crtico para manter ocarro no cho. Um grau para bai-xo esmagaria o sistema de sus-penso, enquanto com um paracima, o nariz empinaria e a car-roceria entraria em colapso,disse o piloto.

Os motivos para realizar talproeza so nobres, segundoGreen: aumentar o interessedas crianas pela cincia, j quena Inglaterra a demanda por en-genheiros est em alta. Atual-mente, 5.500 escolas no ReinoUnido e 450 na frica do Sul es-to estudando o Bloodhound, eo projeto acompanhado pelainternet em 220 pases. Ascrianas de hoje batero os re-cordes de amanh.

Carro deve chegar aos 1.600 km/hpara ser o mais rpido do mundo

Tricampeo, um Corcel 1970 todo originalSed Ford foi cuidadosamente restaurado pelo mecnico Gerson Rizzato e tornou-se a maior atrao de sua oficina, no bairro do Brs

FOTOS: DIVULGAO

Thiago Lasco

O restaurador de carros GersonRizzato dono de uma oficinamecnica no bairro do Brs, nazona leste da capital. Para au-mentar a clientela conquista-da em 22 anos , ele conta comum belo chamariz: o Ford Cor-cel 1970 desta reportagem, quefica exposto na porta do local.Ele no me d sossego. s ve-zes, tenho at de cobri-lo.

F do modelo desde os 13anos de idade, Rizzato encon-trou esse exemplar em outra ofi-cina do bairro, em 2002. O sedhavia sido deixado ali pelo pri-meiro dono, j idoso, e equipa-do com acessrios destoantes,como som moderno e rodas es-portivas de magnsio.

Depois de trs anos de namo-ro, Rizzato comprou o Corcelpor R$ 7 mil, e tratou de recon-duzi-lo originalidade. O car-ro estava bom, mas com as pes-soas erradas. At quiseram com-pr-lo de volta e eu no vendi.

O motor soma 80 mil km ro-dados e a carroceria foi refeitacom fibra de vidro. Em 2009,ela foi revitalizada com a aplica-o de tinta envernizada compoliuretano, no mesmo tom ver-de original. Quem deixou o car-ro bonito assim fui eu, o MoSanta, gaba-se o proprietrio,que calcula ter gasto R$ 30 milcom a restaurao.

Vida mansa. Por ter sido fabri-cado no mesmo ano em que aseleo brasileira de futebolconquistou seu terceiro ttulomundial, o Corcel recebeu domecnico o apelido de Tricam-peo. Mas sua rotina uma mo-leza s: tratado a po de l pelodono, o sed quase no circula.

H muitos malucos e invejo-

sos por a, justifica Rizzato.Carro de fibra de vidro, se ba-ter forte, pode jogar fora, por-que nunca mais fica bonito.No como veculo de lata.

Mesmo com tanto apreo, orestaurador cogita vender o se-d e comprar uma moto estra-deira. Tenho d de deix-lo en-costado, estragando dentro da

oficina. Eu peo R$ 50 mil e aspessoas se assustam, mas res-taurar d trabalho. Por menosde R$ 45 mil, eu no vendo.

Histria. A primeira geraodo Corcel foi lanada pela Forddo Brasil em 1968, a partir domesmo projeto que deu origemao Renault 12. O carro tinha mo-tor 1.3 e configuraes sed ecup. Dois anos depois, a peruaBelina completou a famlia.

No final de 1977, surgiu o Cor-cel II, com carroceria totalmen-te nova, de linhas retas. Haviatrs verses: bsica, L e LDO. Ocarro ganhou motor 1.6 em 1979e opo a lcool em 1980.

O modelo saiu de linha em1986, depois de registrar vendasde 1,4 milho de unidades.

Retr. O banco dianteiro inteirio, mas aalavanca do cmbio afixada no assoalho

Mo Santa. Rizzato gastou R$ 30 mil nosed e agora quer vend-lo por R$ 50 mil

Impecvel. Acabamento feito de courvin mantm o brilho

Trs-volumes. Verso sed foi menos popular que a cup

Piloto. Andy Greenpretende, em 2015, superar

sua marca de 1.228 km/h

Supersnico. Ocarro quebrar abarreira do som

O piloto Andy Greenespera bater sua prpriamarca durante a validaodo recorde mundial, queocorrer na frica do Sul

Bloodhound em nmeros

135 mil cvO equivalente potncia de 180carros de F1 juntos

1.600 km/h a velocidade que o carro prome-te atingir para obter o recorde

55 segundosSero suficientes para faz-loatingir a velocidade mxima

%HermesFileInfo:Ca-14:20131124:14 JornaldoCarro2 DOMINGO,24DENOVEMBRODE2013 OESTADODES.PAULO