By-Pass Temporário para Chave Fusível

Click here to load reader

  • date post

    09-Jan-2017
  • Category

    Documents

  • view

    218
  • download

    3

Embed Size (px)

Transcript of By-Pass Temporário para Chave Fusível

  • NTC-78 Reviso 1

    NORMA TCNICA CELG D

    By-Pass Temporrio para Chave Fusvel

    Especificao

  • NTC-78 / DT-SETOR DE NORMATIZAO TCNICA

    NDICE

    SEO TTULO PGINA

    1. OBJETIVO 1 2. NORMAS E DOCUMENTOS COMPLEMENTARES 2 3. TERMINOLOGIA E DEFINIES 3 4. CONDIES GERAIS 4 4.1 Geral 4 4.2 Acabamento 4 4.3 Condies do Local de Instalao 4 4.4 Identificao 4 4.5 Embalagem 4 4.6 Garantia 5 5. CONDIES ESPECFICAS 6 5.1 Corpo 6 5.2 Condutor 6 5.3 Dimenses 6 5.4 Tenso Nominal 6 5.5 Corrente Nominal 6 5.6 Frequncia Nominal 6 5.7 Desempenho Eltrico 6 5.8 Desempenho Mecnico 6 6. INSPEO 7 6.1 Generalidades 7 6.2 Planos de Amostragem para os Ensaios de Recebimento 8 7. ENSAIOS 9 7.1 Ensaios de Recebimento 9 7.2 Descrio dos Ensaios 9 7.3 Relatrios de Ensaios 9 ANEXO A TABELAS 11 TABELA 1 CARACTERSTICAS GERAIS DO DISPOSITIVO BY-PASS 11

    TABELA 2 PLANOS DE AMOSTRAGEM PARA OS ENSAIOS DERECEBIMENTO 11

    ANEXO B DESENHO 12 DESENHO 1 BY-PASS TIPO MOLA PARA CHAVE FUSVEL 12

    ANEXO C QUADRO DE DADOS TCNICOS E CARACTERSTICAS GARANTIDAS 13

    ANEXO D QUADRO DE DESVIOS TCNICOS E EXCEES 14

  • NTC-78 / DT SETOR DE NORMATIZAO TCNICA 1

    1. OBJETIVO

    Esta especificao tem por finalidade estabelecer as caractersticas mnimas exigveis para o by-pass temporrio, tipo mola, para chave fusvel, utilizado nos trabalhos em redes de distribuio da CELG D.

  • NTC-78 / DT SETOR DE NORMATIZAO TCNICA 2

    2. NORMAS E DOCUMENTOS COMPLEMENTARES

    Como forma de atender aos processos de projeto, fabricao, inspeo e ensaios, o by-pass temporrio para chave fusvel deve satisfazer s exigncias da presente norma bem como de todas as demais normas tcnicas mencionadas abaixo.

    ABNT NBR 5426 Planos de amostragem e procedimentos na inspeo por

    atributos. ABNT NBR 5460 Sistemas eltricos de potncia - Terminologia. ABNT NBR 7282 Dispositivos fusveis de alta tenso - Dispositivos tipo

    expulso - requisitos e mtodos de ensaio. ABNT NBR 15688 Redes de distribuio area de energia eltrica com

    condutores nus.

    NTC-12 Chaves Fusveis de Distribuio - Classes 15 e 36,2 kV - Padronizao e Especificao.

    NTS-18 Vara de Manobra - Especificao. NTS-19 Basto de Manobra - Especificao.

    Notas:

    1) Podero ser utilizadas normas de outras organizaes normalizadoras, desde que sejam oficialmente reconhecidas pelos governos dos pases de origem, assegurem qualidade igual ou superior s mencionadas neste item, no contrariem esta norma e sejam submetidas a uma avaliao prvia por parte da CELG D.

    2) Caso haja opo por outras normas, que no as anteriormente mencionadas, essas devem figurar, obrigatoriamente, na documentao de licitao. Neste caso, o proponente dever citar em sua proposta a norma aplicada, e submeter CELG D cpias da norma alternativa proposta, indicando claramente os pontos onde as normas propostas desviam das normas ABNT correspondentes.

    3) O fornecedor deve disponibilizar, para o inspetor da CELG D, no local da inspeo, todas as normas acima mencionadas, em suas ltimas revises.

    4) Todos os materiais que no so especificamente mencionados nesta norma, mas que so usuais ou necessrios para a operao eficiente do dispositivo, considerar-se-o como aqui includos e devem ser fornecidos pelo fabricante sem nus adicional.

  • NTC-78 / DT SETOR DE NORMATIZAO TCNICA 3

    3. TERMINOLOGIA E DEFINIES

    Para os efeitos desta norma so adotados os termos e as definies seguintes, complementadas pelas constantes da ABNT NBR 5460 e ABNT NBR 7282. Base de um Dispositivo Fusvel

    Pea fixa destinada a receber um fusvel, ou porta-fusvel com fusvel, e lig-lo ao circuito externo, compreendendo todas as partes necessrias para assegurar o isolamento. By-pass para Chave Fusvel Dispositivo projetado para liberao do cartucho fusvel, curto circuitando os terminais da chave fusvel, permitindo a substituio do elo fusvel sem a necessidade de desligar a rede. Sua operao feita a distncia com o auxlio de bastes de manobra. Chave Fusvel

    Dispositivo fusvel no qual o porta-fusvel pode ser manipulado de forma a obter uma distncia de seccionamento, sem que haja separao fsica entre o porta-fusvel e a base. Condutor Parte condutora que garante a passagem de corrente eltrica durante a retirada do cartucho com o elo fusvel. Contato da Base

    Parte condutora de uma base, ligada ao terminal e destinada a fazer uma ligao com o contato do fusvel ou com o contato do porta-fusvel. Gancho de Encaixe Ponto inferior e superior de contato do by-pass com a parte condutora da base da chave fusvel.

  • NTC-78 / DT SETOR DE NORMATIZAO TCNICA 4

    4. CONDIES GERAIS

    4.1 Geral

    As caractersticas gerais do dispositivo devem atender ao especificado na Tabela 1.

    4.2 Acabamento

    As partes metlicas devem ser lisas, isentas de rebarbas, incrustaes, trincas, empenamentos ou outros defeitos que possam afetar o desempenho da ferramenta. Os elementos componentes devem ter seus corpos retos, lisos, uniformes no dimetro e extenso, limpos, isentos de bolhas, lascas, fendas e irregularidades, cavidades e/ou salincias, ou quaisquer outros defeitos que possam prejudicar o seu desempenho.

    4.3 Condies do Local de Instalao

    Os dispositivos de by-pass devem ser projetados para serem utilizados sob as seguintes condies: a) altitude limitada a 1000 m; b) temperatura: mxima do ar ambiente 40C e mdia, em um perodo de 24 horas,

    no superior a 35C; c) temperatura mnima do ar ambiente: -5C; d) presso mxima do vento: 700 Pa (70 daN/m2); e) umidade relativa do ar at 100%; f) exposio direta a chuva e poeira; g) nvel de radiao solar: 1,1 kW/m2, com alta incidncia de raios ultravioleta.

    4.4 Identificao

    Cada by-pass de chave fusvel deve ter uma identificao na sua superfcie de forma indelvel contendo no mnimo o seguinte: a) nome e/ou marca comercial do fabricante; b) ms e ano de fabricao; c) tipo e ou modelo; d) tenso nominal (Un) em kV; e) corrente nominal (In) em A.

    4.5 Embalagem Os dispositivos de by-pass devem ser acondicionados individualmente em embalagem adequada que permita o seu manuseio, armazenamento e transporte, desde a fbrica at o local de instalao sem lhes causar danos. Os mtodos empregados pelo fornecedor para embalar, transportar e armazenar o by-pass devem ser informados na proposta.

    Cada embalagem dever ser identificada, no mnimo, com os seguintes dados:

  • NTC-78 / DT SETOR DE NORMATIZAO TCNICA 5

    - nome e/ou marca comercial do fabricante; - nmero do CFM; - ms e ano de fabricao; - nome do dispositivo; - outras informaes exigidas no CFM.

    4.6 Garantia

    O fornecedor deve dar garantia de reposio de 24 meses contra quaisquer defeitos de fabricao dos dispositivos de by-pass para chave fusvel, durante a vida til e condies normais de utilizao. As despesas decorrentes da substituio dos dispositivos com defeito de fabricao, bem como o transporte destes entre almoxarifado CELG D e fabricante, correro por conta do ltimo. O prazo mximo entre a data de fabricao do dispositivo de by-pass e a data de entrega do mesmo no poder ser superior a 12 meses.

  • NTC-78 / DT SETOR DE NORMATIZAO TCNICA 6

    5. CONDIES ESPECFICAS

    5.1 Corpo

    O corpo do by-pass para chave fusvel deve ser confeccionado em alumnio.

    5.2 Condutor

    O elemento condutor deve ser fabricado em cobre.

    5.3 Dimenses

    O by-pass deve ser projetado adequadamente para ser acoplado, sem folgas ou aperto excessivo e sem comprometer o desempenho eltrico, em chaves fusveis, cujos porta fusveis apresentem as dimenses indicadas na Tabela 1 e devem ser compatveis com as distncias entre os contatos das chaves fusveis padronizadas pela NTC-12 e atender ao especificado no Desenho 1.

    5.4 Tenso Nominal

    Os valores padronizados das tenses nominais so 13,8 e 34,5 kV.

    5.5 Corrente Nominal

    A corrente nominal est indicada na Tabela 1. 5.6 Frequncia Nominal

    A frequncia nominal de 60 Hz.

    5.7 Desempenho Eltrico O by-pass deve suportar uma corrente senoidal eficaz, com frequncia de 60 Hz, de 100 A, sem apresentar elevao de temperatura superior aos valores especificados no item 7.2.3.

    5.8 Desempenho Mecnico O by-pass deve suportar os esforos de trao e compresso sem apresentar deformao permanente na mola ou rompimento de qualquer parte do dispositivo, conforme item 7.2.4.

  • NTC-78 / DT SETOR DE NORMATIZAO TCNICA 7

    6. INSPEO 6.1 Generalidades

    a) Os dispositivos by-pass devem ser submetidos a inspeo e ensaios na fbrica, de acordo com esta norma e com as normas da ABNT aplicveis, na presena de inspetores credenciados pela CELG D, devendo a CELG D ser comunicada pelo fornecedor com pelo menos 15 (quinze) dias de antecedncia se fornecedor nacional e 30 (trinta) dias se fornecedor estrangeiro, das datas em que os lotes estiverem prontos para inspeo final, completos com todos os acessrios.

    b) A CELG D reserva-se o direito de inspecionar e testar os dispositivos by-pass e o

    material utilizado durante o perodo de sua fabricao, antes do embarque ou a qualquer tempo em que julgar necessrio. O fabricante deve proporcionar livre acesso do inspetor aos laboratrios e s instalaes onde o equipamento em questo estiver sendo fabricado, fornecendo-lhe as informaes solicitadas e realizando os ensaios necessrios. O inspetor poder exigir certificados de procedncias de matrias primas e componentes, alm de fichas e relatrios internos de controle.

    c) O fornecedor deve apresentar, para aprovao da CELG D, o seu Plano de

    Inspeo e Testes, que dever conter as datas de incio da realizao de todos os ensaios, os locais e a durao de cada um deles, sendo que o perodo para