FERRAMENTAS DA QUALIDADE. DEFINIÇÃO As ferramentas da qualidade são as técnicas utilizadas nos...

of 22/22
FERRAMENTAS DA QUALIDADE
  • date post

    07-Apr-2016
  • Category

    Documents

  • view

    212
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of FERRAMENTAS DA QUALIDADE. DEFINIÇÃO As ferramentas da qualidade são as técnicas utilizadas nos...

  • FERRAMENTAS DA QUALIDADE

  • As ferramentas da qualidade so as tcnicas utilizadas nos processos de Gesto da Qualidade, principalmente a partir da dcada de 50, com base em conceitos e prticas existentes, aplicando fortemente a Estatstica.As ferramentas da qualidade so gerenciais e permitem as anlises de fatos e tomada de deciso com base em dados, dando a certeza de que a deciso realmente a mais indicada.

  • A tcnica do Brainstorming (tempestade de idias) um processo de grupo em que os indivduos emitem idias de forma livre, sem crticas, no menor espao de tempo possvel. Os grupos, geralmente, so formados por 5 a 12 integrantes, sendo a participao voluntria.O propsito do Brainstorming lanar e detalhar idias com certo enfoque, originais, em uma atmosfera sem inibies. Busca-se diversidade de opinies a partir de um processo de criatividade grupal. Adicionalmente, uma ferramenta para o desenvolvimento de equipes.

  • O Brainstorming apresenta as seguintes caractersticas: - -- capacidade de auto-expresso- liberao da criatividade- capacidade de aceitar e conviver com diferenas- ausncia de julgamento prvio- registro de idias- capacidade de sntese- delimitao de tempo- ausncia de hierarquia durante o processo

  • O Brainstorming tem as seguintes fases:- clareza e objetividade na apresentao dos assuntos - gerao e documentao das idias- anlise e seleo das idias

  • O diagrama de causa e efeito foi desenvolvido para representar a relao entre o "efeito" e todas as possibilidades de 'causa' que podem contribuir para esse efeito.Tambm conhecido como diagrama de Ishikawa, foi desenvolvido por Kaoru Ishikawa, da Universidade de Tquio, em 1943, onde a utilizou para explicar para o grupo de engenheiros da Kawasaki Steel Works como vrios fatores podem ser ordenados e relacionados. Porm, somente em 1962, J. M. Juran no QC Handbook "batizou" este diagrama como sendo diagrama de Ishikawa.

  • desenhado para ilustrar claramente as vrias causas que afetam um processo, por classificao e relao das causas. Para cada efeito existem seguramente, inmeras causas dentro de categorias, a exemplo:6 Ms: - mtodo, - mo-de-obra, - matria-prima - mquinas, - mensurao e - meio ambiente.

  • Um diagrama de causa e efeito bem detalhado tomar a forma de um a espinha de peixe e da o nome alternativo de diagrama espinha de peixe.A partir de uma definida lista de possveis causas, as mais provveis so identificadas e selecionadas para urna melhor anlise,

  • Razes e BenefciosRazes

    Para identificar as informaes a respeito das causas do seu problema. Para organizar e documentar as causas potenciais de um efeito ou caracterstica de qualidade. Para indicar o relacionamento de cada causa e subcausa as demais e ao efeito ou caracterstica de qualidade. Reduzir a tendncia de procurar uma causa "Verdadeira", em prejuzo do desconhecido. ou esquecimento de entras causas potenciais.

  • Razes e BenefciosBenefcios

    Ajuda a enfocar o aperfeioamento do processo Registra. visualmente as causas potenciais que podem ser revistas e atualizadas. Prov urna estrutura para o Brainstorming. Envolve todos.

  • Etapas de anliseDefinir o efeito: Algumas vezes. o efeito um problema, como "erros em pedidos". Outras vezes alguma coisa que necessita ser descrita em termos de qualidade. como "desenvolver o melhor treinamento em motivao gerencial".Gerar idias: "Brainstorming" urna maneira de um grupo gerar muitas idias em um curto espao de tempo.Identificar a principal categoria: Baseado na lista de idias, gerar uma lista de categorias. Reduzir o nmero de categorias, se algumas so comuns a outras. Verificar se as idias se ajustam dentro das categorias estabelecidas. O diagrama de causa e efeito no pode ter mais de 5 a 7 categorias.

  • Etapas de anliseAvaliar as idias: A avaliao pode conter a explanao de idias, o agrupamento das que esto fortemente relacionadas, ou sua eliminao. A avaliao visa aquele que deu a sugesto, porque a idia agora pertence ao grupo.Projetar a folha para a coleta de dados: Baseado no diagrama de causa e efeito e nas causas potenciais do problema listadas nele, projete urna folha de coleta de dados para obter as informaes para validar a causa real.

  • Os diagramas de causa e efeito identificam apenas causas possveis, somente os dados indicaro as causas reais. Quando o diagrama de causa e efeito utilizado para fins de planejamento, concentre a ateno sobre um resultado desejado. A seta principal aponta para o que desejamos que acontea e as setas menores dos ramos representam vrios meios necessrios para alcanar o resultado.

  • Exemplo Um diagrama de causa e efeito para as reclamaes dos clientes de um restaurante. Se os clientes reclamam que o garom rude, deve-se, antes de o gerente tomar qualquer ao, identificar a causa deste comportamento, Neste exemplo. os garons so rudes porque esto sempre com pressa, e esto sempre com pressa porque atendem muitas mesas. Ento. o processo de atendimento das mesas deveria ser o foco da ao do gerente, em vez de advertir os garons para serem mais educados.

  • Esta matriz uma forma de se tratar problemas com o objetivo de prioriz-los. Leva em conta a gravidade, a urgncia e a tendncia de cada problema.Gravidade: impacto do problema sobre coisas, pessoas, resultados, processos ou organizaes e efeitos que surgiro a longo prazo, caso o problema no seja resolvido.Urgncia: relao com o tempo disponvel ou necessrio para resolver o problema.Tendncia: potencial de crescimento do problema, avaliao da tendncia de crescimento, reduo ou desaparecimento do problema.

  • A pontuao de 1 a 5, para cada dimenso da matriz, permite classificar em ordem decrescente de pontos os problemas a serem atacados na melhoria do processo.Este tipo de anlise deve ser feita pelo grupo de melhoria com colaboradores do processo, de forma a estabelecer a melhor priorizao dos problemas. Lembrando que deve haver consenso entre os membros do grupo.Aps atribuda a pontuao, deve-se multiplicar GxUxT e achar o resultado, priorizando de acordo com os pontos obtidos.

  • Plan1

    PontosGravidadeUrgnciaTendncia

    5Os prejuzos ou dificuldades so extremamente graves necessria uma ao imediataSe nada for feito, o agravamento ser imediato

    4Muito gravesCom alguma urgnciaVai piorar a curtoprazo

    3GravesO mais cedo possvelVai piorar amdio prazo

    2Pouco gravesPode esperar um poucoVai piorar a longoprazo

    1Sem gravidadeNo tem PressaNo vai piorar oupode at melhorar

    Plan2

    Plan3

  • O 5W2H, basicamente, um checklist de determinadas atividades que precisam ser desenvolvidas com o mximo de clareza possvel por parte dos colaboradores da empresa. Ele funciona como um mapeamento destas atividades, onde ficar estabelecido o que ser feito, quem far o qu, em qual perodo de tempo, em qual rea da empresa e todos os motivos pelos quais esta atividade deve ser feita.Em um segundo momento, dever figurar nesta tabela como ser feita esta atividade e quanto custar aos cofres da empresa tal processo.O QUE O 5W2H?

  • O nome desta ferramenta foi assim estabelecido por juntar as primeiras letras dos nomes (em ingls) das diretrizes utilizadas neste processo. Abaixo voc pode ver cada uma delas e o que elas representam:POR QUE 5W2H? What O que ser feito (etapas) Why Por que ser feito (justificativa) Where Onde ser feito (local) When Quando ser feito (tempo) Who Por quem ser feito (responsabilidade) How Como ser feito (mtodo) How much Quanto custar fazer (custo)

  • Antes de utilizar o 5W2H preciso que voc estabelea uma estratgia de ao para identificao e proposio de solues de determinados problemas que queira sanar. Para isso pode-se utilizar de brainstorm para se chegar a um ponto comum. preciso tambm ter em conta os seguintes pontos: preciso propor diferentes solues para os problemas analisados, certificando-se dos custos aplicados e da real eficcia de tais solues. Tenha certeza de estar implementando aes sobre as causas do problema, e no sobre seus efeitos; Tenha certeza que suas aes no tenham qualquer efeito colateral, caso contrrio dever tomar outras aes para elimin-los;COMO UTILIZAR?

  • ******************