Guia Piscina Tratamento Agua1

download Guia Piscina Tratamento Agua1

of 63

  • date post

    15-Jul-2015
  • Category

    Documents

  • view

    312
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Guia Piscina Tratamento Agua1

GUIA PRTICO PARA TRATAMENTO DE GUAS DE PISCINAS RESIDENCIAIS Genco Qumica Industrial Ltda. 2010 - So Paulo 5a edio So Paulo 2010 Genco Qumica Industrial Ltda. Todos os direitos reservados. Todos os direitos de reproduo reservados. Proibida a reproduo parcial ou total por quaisquer meios e para quaisquer fins sem a devida autorizao, por escrito, de Genco Qumica Industrial Ltda. Permite-se a impresso para uso prprio sendo vedado o uso para quaisquer outros fins. Guia Prtico GENCO para Tratamento de guas de Piscinas Residenciais editado por Genco Qumica Industrial Ltda., com sede R. Santana de Ipanema, 262 Cumbica CEP 07220-010 Guarulhos SP Brasil. Empresa filiada APSP The Association of Pool & Spa Professionals, Virgnia, Estados Unidos e ANAP Associao Nacional dos Fabricantes e Construtores de Piscinas e Produtos Afins. Qumico Responsvel Alcides S. Lisboa CRQ IV no 04405984 Autor Alcides S. Lisboa

NOSSA MISSO GARANTIR TOTAL PRAZER NA RELAO ENTRE O CONSUMIDOR E SUA PISCINA NOSSO PRINCIPAL OBJETIVO SERMOS SINNIMO DE EXCELNCIA NA MENTE DO PBLICO ENVOLVIDO COM TRATAMENTO DE GUAS DE PISCINAS PERSEGUIMOS NOSSO OBJETIVO PROCURANDO SER EXCELENTES EM TUDO QUE FAZEMOS GARANTIMOS PISCINAS COM GUA CRISTALINA E SAUDVEL MAXIMIZAO DA FACILIDADE E MINIMIZAO DO TRABALHO DE TRATAMENTO DA GUA COMPETNCIA NO ATENDIMENTO E INFORMAO AO CONSUMIDOR CONFIABILIDADE NOSSO PRINCPIO TRABALHAMOS PARA O CONSUMIDOR E TUDO O QUE FAZEMOS TEM DE RESULTAR EM BENEFCIO PARA ELE NOSSOS ALIADOS PARCEIROS, DISTRIBUIDORES E REVENDEDORES QUE PARTILHAM DO MESMO PRINCPIO E CUJA INTERMEDIAO AGREGUE VALOR ADICIONAL PARA O CONSUMIDOR

Editorial

rocuramos reunir neste trabalho um resumo dos conceitos bsicos do moderno tratamento de guas de piscinas residenciais, dos parmetros de operao atualmente recomendados, assim como dos produtos qumicos de fabricao da Genco Qumica Industrial Ltda. necessrios para a manuteno desses parmetros, com suas respectivas dosagens de uso. Como se trata de uma publicao destinada a proprietrios e responsveis pelo tratamento, nossa preocupao constante foi evitar linguagem e rigor cientficos que s impediriam nosso objetivo maior: transmitir os conhecimentos bsicos para manter sua gua dentro dos mais altos padres de qualidade. Este Guia est organizado por captulos que esclarecem cada parmetro, informando os valores recomendados, como e com qual produto enquadr-lo. Na parte da desinfeco com cloro, preferimos esclarecer os conceitos, fornecer as informaes necessrias sobre os nveis adequados e apresentar todos os tipos de cloro disponveis na linha GENCO, com suas principais caractersticas e formas de uso, para que o prprio leitor possa fazer a escolha daquele que melhor atenda suas necessidades e preferncias. No captulo Segurana procuramos abordar os principais cuidados que, de maneira geral, devem cercar a operao e o uso da piscina. Recomendamos, aps a leitura, uma reflexo acerca do assunto, das peculiaridades que apresentam a instalao de sua piscina e os hbitos de seus usurios faa suas prprias complementaes. Compartilhamos, assim, o melhor de nosso conhecimento e experincia. Contudo, sempre apreciaremos ouvir seus comentrios e sugestes sobre como melhorar as futuras edies deste trabalho. Alcides S. Lisboa

P

4

ndice

Volumes, pesos, medidas e dosagens OBJETIVOS DO TRATAMENTO I. GUA LIMPA A Filtrao B Como melhorar a limpeza da gua II. GUA BALANCEADA A pH Anlise do pH Como corrigir o pH B Alcalinidade total Anlise da alcalinidade total Como corrigir a alcalinidade total C Dureza clcica Anlise da dureza clcica Como utilizar o grfico do equilbrio fsico-qumico Como corrigir a dureza clcica III. GUA SAUDVEL Como a gua da piscina se polui e contamina Desinfeco Ameaas ao poder desinfetante do cloro A oxidao preserva a ao do cloro O sol tambm ameaa o residual de cloro A Oxidao de choque B Desinfeco com cloro (clorao) C Estabilizao do cloro

07 09 10 10 12 14 14 14 15 16 17 18 20 20 21 22 24 24 24 25 25 26 27 28 29

5

ndiceIV CLORAO COM OS CLOROS GENCO 1. POOL-TRAT CLORO GENCO GRANULADO 2. GENCLOR CLORO ESTABILIZADO GENCO GRANULADO 3. CLORO MULTI AO GENCO GRANULADO 4. GENCLOR CLORO ESTABILIZADO GENCO TABLETES T-20 e T-200 5. CLORO MULTI AO GENCO TABLETES T-20 e T-200 6. Tabletes nos Cloradores Flutuantes GENCO Flutuador GENCO 6 x 1 Dosadores GENCO Geradores de cloro AQUABLUE V PROGRAMA IDEAL DE TRATAMENTO VI TRATAMENTO AUXILIAR A gua colorida por metais, manchas e incrustaes metlicas B gua turva C Presena de algas ou gua verde e turva VII SEGURANA A Segurana com produtos qumicos B Segurana com os equipamentos C Segurana com o uso da piscina e suas instalaes D Primeiros socorros VIII PROBLEMAS E SOLUES FLUXOGRAMA DO TRATAMENTO APOIO AO CLIENTE GLOSSRIO 31 33 35 36 36 37 37 38 39 40

42 42 43 46 49 49 50 50 51 52 55 57 58

6

Volume, pesos, medidas e dosagensCOMO CALCULAR O VOLUME DE GUA DA PISCINA

Para determinar a dosagem correta dos produtos qumicos a serem utilizados durante o tratamento, precisamos conhecer o volume de gua (m) que sua piscina contm. Veja como calcul-lo (tomar todas as medidas em metros):

m x 1.000 = volume em litros ou 1000 litros = 1 mPROFUNDIDADE MDIATO

PISCINAS RETANGULARES OU QUADRADAScomprimento(m) x largura(m) x profundidade mdia(m) = volume em m

R MP CO

IM

EN

LAR

GU

RA

PROFUNDIDADE MDIA

PISCINAS REDONDASME DI TR O

dimetro(m) x dimetro(m) x profundidade mdia(m) x 0,785 = volume em m

DI ME

TRO

PROFUNDIDADE MDIA

PISCINAS OVAISdimetro maior(m) x dimetro menor(m) x profundidade mdia(m) x 0,785 = volume em m

ME DI

TR

AIO OM

R

DI ME

TRO

ME

NO

R

Profundidade mdia = Profundidade maior + Profundidade menor 2

7

Volume, pesos, medidas e dosagens

PPM PARTES POR MILHO uma relao entre grandezas muito utilizada em tratamento de gua para indicar dosagens em que o uso de porcentagem resultaria em nmeros muito extensos e de difcil interpretao. Por exemplo: 1 ppm significa 1 parte em 1.000.000 de partes (ou 0,0001%); outro exemplo: 3 g de cloro em 1.000.000 g* de gua = 3 ppm de cloro (0,0003%).*1.000.000 gramas de gua = 1.000 litros de gua = 1m de gua.

para produtos slidos 2 ppm significam: 2 gramas em 1.000.000 de gramas 2 gramas em 1.000 litros 2 gramas em 1 metro cbico para produtos lquidos 5 ppm significam: 5 ml em 1.000.000 de ml 5 ml em 1.000 litros 5 ml em 1 metro cbico DOSAGENS Apenas como exemplos de dosagens, podemos concluir: 10 ppm de cloro (10 g de cloro por m) aplicados em piscina de 50 m = 10 x 50 = 500 g 3 ppm de algicida lquido (3 ml/ m) em piscina de 70.000 l = 3 x 70 = 210 ml.

8

Objetivos do tratamento

Os objetivos do tratamento de guas de piscinas so obter e manter o tempo todo:

I. gua limpa II. gua balanceada

III. gua saudvel

I. gua limpa de boa aparncia, transparente, cristalina, livre de sujeira visvel. II. gua balanceada que no irrite a pele, olhos e mucosas dos usurios nem cause danos nos equipamentos, ou seja, com pH, alcalinidade total e dureza clcica ajustados na faixa ideal. III. gua saudvel livre de qualquer tipo de microorganismo (causador ou no de doenas), da presena de odores ofensivos, do acmulo de materiais orgnicos e inorgnicos e coloraes estranhas. Cada um destes itens requer tratamento especfico, porm todos so interdependentes, como as pernas de um trip: se uma delas no estiver firmemente apoiada, o conjunto todo despenca. Em outras palavras, gua perfeitamente saudvel, livre de microorganismos, pode ser corrosiva, irritante e apresentar pssima aparncia; por outro lado, uma gua lmpida e transparente pode estar contaminada com bactrias, fungos e vrus causadores de doenas. O moderno tratamento visa atingir e manter esses trs objetivos de forma simples, eficaz e econmica.

9

gua limpa

e das bordas da piscina.

limpeza fsica: filtrao, aspirao, peneirao e limpeza dos cestos pr-filtrosA Filtrao Consiste na passagem da gua pelo filtro, para remoo das impurezas fsicas visveis. A finalidade da filtrao conseguir gua visivelmente limpa e mant-la nessa condio. Para isso o trabalho do filtro deve ser complementado pela limpeza manual das sujeiras depositadas nas superfcies internas da piscina, como folhas, insetos e outros detritos, com a utilizao dos equipamentos e acessrios adequados, como: 1. Filtro(*) O elemento filtrante mais utilizado, contido no filtro, a areia de granulao especfica que retm a sujeira em suspenso para que a gua retorne limpa piscina. 2. Bomba(*) ou motobomba Acoplada ao filtro, sua funo movimentar a gua pelo sistema de recirculao da piscina e permitir ao filtro executar suas funes, as quais, controladas por uma vlvula seletora, consistem basicamente em: filtrar, aspirar, recircular, drenar e retrolavar.

gua limpa aquela livre de sujeira fsica visvel. obtida pelos processos de

Exemplo de sistema tpico de circulao da gua de uma piscina

10

gua LimpaAcione a filtrao conforme as instrues do fabricante do filtro e/ou da piscina(*). Na falta delas procure iniciar com 4 a 8 horas dirias durante o vero e de 2 a 4 horas dirias no inverno. O objetivo manter gua sempre limpa; se sentir que ela comea a turvar-se, aumente o tempo de filtrao.(*) Leia atentamente o manual do fabricante e siga suas instrues.

3. Coadeira automtica ou skimmer Instalada ao nvel da gua, sua funo captar sujeiras que flutuam na superfcie. 4. Pr-filtros A motobomba e o skimmer dispem de cestos pr-filtros para reter as sujeiras maiores e evitar que elas atinjam a bomba. Limpe-os ao menos uma vez por semana. A sujeira acumulada nesses cestos diminui a eficincia de suco da motobomba. 5. Aspirador Conectado a coadeira automtica ou to