MANUAL PARA DOSAGEM DE ADITIVOS DE CONCRETO EM CENTRAL - VEDACIT

download MANUAL PARA DOSAGEM DE ADITIVOS DE CONCRETO EM CENTRAL - VEDACIT

of 32

  • date post

    05-Jun-2015
  • Category

    Education

  • view

    2.450
  • download

    6

Embed Size (px)

description

MANUAL PARA DOSAGENS DE ADITIVOS DE CONCRETOS DA VEDACIT

Transcript of MANUAL PARA DOSAGEM DE ADITIVOS DE CONCRETO EM CENTRAL - VEDACIT

  • 1. AditivosparaConcreto Manual de utilizao de aditivos para concreto dosado em central

2. Apresentao Esta 1 edio do Manual de utilizao de aditivos para concreto dosado em central foi elaborado por uma equipe tcnica designada pelo IBI atravs da Cmara de Aditivos e tem como proposta disponi- bilizar informaes aos usurios e outros especialistas na utilizao de aditivos para concreto. Este manual no exime a obrigao de se observar as normas tcnicas e legislaes pertinentes. Apesar de ter sido preparado com um cuidado meticuloso, o IBI no assume qualquer responsa- bilidade pela exatido das informaes, notas, sugestes ou erros de impresso. Nenhuma recla- mao pode ser feita contra o IBI ou os autores. Instituto Brasileiro de Impermeabilizao 3. 3Instituto Brasileiro de Impermeabilizao Aditivos Para Concreto ndice 1- Definio de aditivo......................................................................................... 5 2- Tipos de aditivos............................................................................................... 7 3- Ensaios de caracterizao dos aditivos....................................................... 9 4- Clculo da dosagem do aditivo sobre o peso de cimento...................... 11 5- Seleo dos aditivos e sua compatibilidade no concreto........................ 13 6- Fatores climticos frente dosagem ........................................................... 17 7- Recomendaes para recebimento, amostragem, estocagem e descarte de aditivos........................................ 21 8- Influncia dos equipamentos na eficincia do concreto aditivado .... 25 9- Concreto auto adensvel ............................................................................... 27 4. 5Instituto Brasileiro de Impermeabilizao Aditivos Para Concreto Definio de aditivo Aditivos so produtos qumicos, usados na composio do concreto e/ou argamassa, adicionados massa imediatamente antes ou durante a mistura, com o objetivo de melhorar as suas caracte- rsticas tanto no estado fresco como no estado endurecido. Nesta cartilha, trataremos a utilizao dos aditivos qumicos para concreto, sendo, no entanto, aplicveis s argamassas. Segundo a NBR 11768 (ABNT 2011), aditivo o produto adicionado durante o processo de pre- parao do concreto, em quantidade no maior que 5 % da massa de material cimentcio contida no mesmo, com o objetivo de modificar suas propriedades no estado fresco e/ou no estado endu- recido. Para o caso de concreto projetado, a dosagem pode ser superior a 5%. Os aditivos qumicos atuam freqentemente nas propriedades reolgicas do concreto e alteram as reaes de hidratao do cimento: melhoram a trabalhabilidade, modificam a viscosidade, atu- am na reteno de gua, aceleram ou retardam o tempo de pega, controlam o desenvolvimento de resistncias mecnicas, intensificam a resistncia ao do congelamento, diminuem a fissurao trmica, atenuam as conseqncias do ataque por sulfatos, reao lcali-agregado e corroso de armadura, entre outras propriedades. A efetividade de cada aditivo pode variar dependendo de sua concentrao no concreto, tipo de ma- terial cimentcio, temperatura ambiente e dos materiais constituintes do concreto, energia de mistura, tempodeadioevariaodosconstituintesdosmesmos. Almdoefeitoprincipal,osaditivospodem apresentar algum efeito secundrio, modificando certas propriedades no concreto. 1 5. 7Instituto Brasileiro de Impermeabilizao Aditivos Para Concreto Tipos de aditivos A norma NBR 11768 (ABNT, 2011) classifica os aditivos como: Aditivo redutor de gua / plastificante: aditivo que, sem modificar a consistncia do concreto no estado fresco, permite a reduo do contedo de gua de um concreto; ou que, sem alterar a quantidade de gua, modifica a consistncia do concreto, aumentando o abatimento ou flui- dez; ou, ainda, aditivo que produz os dois efeitos simultaneamente. Podem apresentar funes secundrias de retardo de pega (plastificante retardador PR) e acelerao de pega (plastifi- cante acelerador PA), ou no possuir funo secundria sobre a pega (plastificante PN). Aditivo de alta reduo de gua / superplastificante tipo I: aditivo que, sem modificar a con- sistncia do concreto no estado fresco, permite elevada reduo no contedo de gua de um concreto; ou que, sem alterar a quantidade de gua, aumenta consideravelmente o abatimento e a fluidez do concreto; ou, ainda, aditivo que produz esses dois efeitos simultaneamente. Po- dem apresentar funes secundrias de retardo de pega (superplastificante tipo I retardador SPI-R) e acelerao de pega (superplastificante tipo I acelerador SPI-A), ou no possuir funo secundria sobre a pega (superplastificante tipo I SPI-N). Aditivo de alta reduo de gua/ superplastificante tipo II: aditivo que, sem modificar a consistncia do concreto no estado fresco, permite uma elevadssima reduo no contedo de gua de um concreto; ou que, sem alterar a quantidade de gua, aumenta consideravelmente o abatimento e a fluidez do concreto; ou, ainda, aditivo que produz esses dois efeitos simulta- neamente. Podem apresentar funes secundrias de retardo de pega (superplastificante tipo II retardador SPII-R) e acelerao de pega (superplastificante tipo II acelerador SPII-A), ou no possuir funo secundria sobre a pega (superplastificante tipo II SPII-N). Aditivo incorporador de ar (IA): aditivo que permite incorporao, durante o amassamento do concreto, uma quantidade controlada de pequenas bolhas de ar, uniformemente distribu- das, que permanecem no material no estado endurecido. Aditivo acelerador de pega (AP): aditivo que diminui o tempo de transio do concreto do estado plstico para o estado endurecido. Aditivo acelerador de resistncia (AR): aditivo que aumenta a taxa de desenvolvimento das resistncias iniciais do concreto, com ou sem modificao do tempo de pega. Aditivo retardador de pega (RP): aditivo que aumenta o tempo de transio do concreto do estado plstico para o estado endurecido. Outras nomenclaturas usuais no mercado: Aditivos polifuncionais/multifuncionais: so aditivos qumicos redutores de gua/plastifi- cantes, que permitem dosagens superiores aos plastificantes convencionais, conferindo maior trabalhabilidade e/ou reduo de gua. 2 6. Instituto Brasileiro de Impermeabilizao8 Aditivos Para Concreto Hiperplastificantes: so aditivos definidos na NBR 11768 (ABNT, 2011) - Aditivo de alta redu- o de gua/ superplastificante Tipo II. Alm dos aditivos classificados pela norma NBR 11768 (ABNT, 2011), existem outros chamados de aditivos especiais, utilizados em casos mais especficos. Seguem alguns exemplos: Aditivos modificadores de viscosidade; Aditivos inibidores de corroso; Aditivosredutoresdepermeabilidadecapilar; Aditivos retentores de gua; Aditivos aceleradores para concreto projetado; Aditivos redutores de reao lcali-agregado; Aditivos para preparao de concreto extrusado e vibro-prensado; Aditivos controladores de hidratao; Aditivos expansores. Aditivos redutores e compensadores de retrao por secagem; Os primeiros aditivos redutores de gua desenvolvidos, chamados de plastificantes, apresentam uma capacidade de reduo de gua > 5% com relao ao concreto sem aditivo. Com o avano da indstria qumica surgiu a primeira gerao de aditivos redutores de gua de alta eficincia, os classificados como superplastificantes tipo I, que permitem maior reduo da quantidade de gua > 12 %, e podem ser utilizados em dosagens mais elevadas sem comprometer significativamente a hidratao do cimento. A ltima gerao de aditivos superplastificantes so os classificados de superplastificantes tipo II. Dentre outras vantagens, oferecem altas taxas de reduo de gua > 20% e, dependendo das caractersticas da base qumica do aditivo e a dosagem utilizada, oferecem grande manuteno de trabalhabilidade, sem o comprometimento de pega e at favorecendo significativamente as resistncias mecnicas. De forma resumida, pode-se dizer que a adio de plastificantes e superplastificantes confere as seguintes caractersticas ao concreto: Aumento de consistncia: a fluidez do concreto aumentada sem a adio de mais gua; Aumento da resistncia compresso: mantendo fixa a consistncia do concreto, possvel reduzir consumo de gua e manter o consumo de cimento constante (aumentando as resistn- cias mecnicas); Diminuio do consumo de cimento: mantendo fixa a consistncia do concreto, possvel reduzir consumo de cimento e gua (com a mesma consistncia). Nesta cartilha, sero abordados os assuntos relacionados aos aditivos qumicos lquidos, que so os mais usuais em concreto. 7. 9Instituto Brasileiro de Impermeabilizao Aditivos Para Concreto Ensaios de caracterizao dos aditivos A uniformidade na composio dos aditivos desempenha um importante papel na minimizao de variaes na produo de concreto. Quando um aditivo produzido, as caractersticas fsicas e qumicas principais de cada lote so checadas, a fim de que se enquadrem sempre dentro de uma faixa de especificao, que varia de produto para produto. Os ensaios listados abaixo, definidos pela norma NBR 10908 (ABNT, 2008), garantem um padro ou uniformidade entre os lotes do produto, sendo ele lquido, slido ou pastoso: Determinao do pH; Determinao do teor de slidos; Determinao da massa especfica; Determinao de cloretos; Anlise no infravermelho para verificao de homogeneidade do aditivo (opcional). As amostras para testes de inspeo em obra ou central de concreto devem ser coletadas aleato- riamente na planta de produo, a partir das embalagens fechadas (tambores, bombonas ou con- taineres) ou no caminho-tanque durante o recebimento. importante tambm que o material seja pr-homogeneizado antes da amostragem e anlise, pois alguns tipos de aditivos lquidos so veiculados em forma de suspenso. Recomenda-se tambm que a embalagem de coleta e alocao da amostra esteja limpa, evitando qualquer tipo de contaminao que possa interferir na anlise. Este assunto abordado com mais detalhes no Captulo 7. 3 8. 11Instituto Brasileiro de Impermeabilizao Aditivos Para Concreto