Resumo Ginecologia 1ª prova

download Resumo Ginecologia 1ª prova

of 21

  • date post

    15-Feb-2015
  • Category

    Documents

  • view

    337
  • download

    10

Embed Size (px)

Transcript of Resumo Ginecologia 1ª prova

GinecologiaResumos para a 1 provaSumrio Distrbios da puberdade Puberdade precoce e tardia .......................................... 1 Ciclo menstrual ........................................................................................................... 2 Sangramento uterino disfuncional (SUD) .................................................................. 6 Sndrome dos ovrios Policsticos .............................................................................. 9 Climatrio ................................................................................................................. 11 TPM e dismenorria ................................................................................................. 14 Dismenorria secundria e endometriose .............................................................. 17

Medicina 2008-2 BASEADO NA BIBLIOGRAFIA RECOMENDADA E NAS AULAS DADAS

Priscila Gapski

Pgina 0

Distrbios da puberdade: puberdade precoce e tardiaA puberdade desencadeada pela reativao de uma atividade integrada do eixo hipotalmico-hipofisrio-gonadal, que relativamente latente durante a fase lactente e puberdade. E geral, a puberdade se inicia entre os 8 e os 13 anos nas meninas e entre os 9 e os 14 anos nos meninos. As anormalidades desse processo de maturao sexual podem ser classificadas em: 123Puberdade prematura ou precoce Puberdade retardada ou tardia Puberdade dissincrnica

sexuais secundrias (nas meninas, desenvolvimento mamrio telarca e pelos pubianos pubarca). So observadas acelerao da velocidade de crescimento, maturao esqueltica mais avanada, e resposta puberal estimulao por GnRH exgena em uma idade inadequadamente precoce. Nas meninas, isso se pode acompanhar de menarca e sangramento menstrua cclico.

elevao do DHEA ou DHEAS podem indicar adrenarca, e quando essa elevao for acentuada, sugerem que a psedopuberdade precoce tenha origem na suprarrenal. Uma vez que a resposta da gonadotrofina hipofisria ao GnRH aumenta com a instalao da puberdade, uma resposta nitidamente puberal das gonadotrofinas durante um teste com GnRH a melhor forma de diferenciar puberdade precoce de origem central da pseudopuberdade precoce. O cloridrato de gonadorelina administrado em forma de bolo endovenoso, e so colhidas amostras de sangue antes da administrao e a intervalos de 15 a 30 min durante meia a 2 horas aps a administrao. Um aumento irrisrio do LH em relao aos baixos nveis basais e um aumento mais acentuado no FSH costumam caracterizar uma resposta pr-puberal. Um aumento importante do LH, com frequncia suplantando o aumento do FSH, tpico de uma resposta puberal. Todos os pacientes devem ser submetidos a um exame radiolgico da idade ssea de base, que reflete o grau de estimulao hormonal excessiva. A ultrassonografia abdominoplvica pode documentar o tamanho e a simetria ovarianos, uterinos e da suprarrenal. Um esfregao vaginal um ensaio biolgico simples e rpido para determinar o nvel de estimulao por estrognio vigente

Pseudopuberdade precoceOu puberdade precoce independente de GnRH. Consiste no desenvolvimento puberal decorrente de exposio a esteroides sexuais diferentes daqueles mediados pelas gonadotrofinas hipofisrias; trata-se, por conseguinte, de um processo independente de GnRH. As causas incluem a secreo inadequada de hormnios sexuais e esteroides e a exposio a esteroides exgenos. Medicamentos exgenos, como anticoncepcionais orais, estrgenos tpicos, agentes estrognicos ps-menopusicos ou o uso excessivo de cremes vaginais base de estrognio por meninas pr-pberes podem induzir um desenvolvimento puberal precoce. Uma vez que as gonadotrofinas hipofisrias no so estimuladas e podem, inclusive, ser suprimidas pelos esteroides autnomos ou exgenos, as concentraes de LH e FSH so baixas e mantm nveis pr puberais. Nas meninas, essa forma de precocidade pode adotar uma apresentao isossexual (feminizao) ou heterossexual (virilizao). O desenvolvimento da mama e o sangramento vaginal sugerem estimulao aumentada pelo estrognio, ao passo que o pelo pubiano, a acne, o aumento genital e o odor corporal tpico dos adultos sugerem efeitos aumentados dos andrognios.

Puberdade precoce definida como a instalao de sinais fsicos de puberdade antes dos 8 anos de idade. Nas meninas, a primeira indicao observada o desenvolvimento mamrio seguido de uma acelerao do crescimento. A ocorrncia de menarca antes dos 10 anos tambm considerado precoce. Nos meninos, o aumento testicular ou pelos pubianos antes dos 9 anos de idade considerado precoce.

Tratamento da puberdade precoce centralO tratamento de escolha um anlogo do hormnio liberador de gonadotrofina (GnRH). Esses so modificaes do hormnio nativo que tem maior afinidade pelo receptor hipofisrio para GnRH. A inibio por competio efetuada por ele induz a uma regulao da funo do receptor e secreo de gonadotrofinas para patamares mais baixos. O tratamento mantido at a poca apropriada para a puberdade, tomando como base a idade, a maturidade emocional, a altura e o potencial de altura para definir essa poca.

Puberdade precoce verdadeiraTambm chamada de puberdade precoce central ou dependente de gonadotrofinas. Corresponde ao desenvolvimento puberal normal, embora ocorrendo em uma idade inadequadamente precoce. Deve-se a uma ativao prematura do eixo hipotlamo-hipfisegonadal, com secreo de gonadotrofinas hipofisrias com padro puberal. A puberdade precoce dirigida por GnRH pode ser idioptica, estar associada a anormalidades do SNC ou ser resultado de uma exposio extempornea prolongada a esteroides sexuais, que aceleram a maturao do eixo. Portanto, a puberdade precoce central isossexual e caracteriza-se por modificaes normais prprias da puberdade nas caractersticas Priscila Gapski

Avaliao do pacienteA idade de incio, a durao e a progresso dos sinais e sintomas constituem importante informao histrica. Ao exame fsico, o desenvolvimento mamrio deve estar, no mnimo, no estgio II de Turner e pode estar presente pelo pubiano escuro e spero, caracterizando um pelo sexual verdadeiro. Nas meninas, a acelerao do crescimento geral coincide com a instalao das modificaes estimuladas pelo estrognio e podem ser detectados aumento da velocidade de crescimento, estatura elevada para a idade e maturao esqueltica adiantada. A diferenciao entre puberdade precoce de origem central e a psedopuberdade precoce exige a demonstrao de secreo de gonadotrofinas com padres puberais. Outros exames laboratoriais de utilidade incluem dosagens de LH, FSH, estradiol, DHEA, TSH, T4 e gonadotrofina corinica humana. A

Tratamento da psedopuberdade precoceUma vez que a pseudopuberdade precoce independe das gonadotrofinas, os anlogos do GnRH no so eficazes para tratla. A escolha da terapia apropriada orientada pela doena de base.

Puberdade tardiaPgina 1

definida como uma incapacidade para apresentar os sinais fsicos de puberdade dentro do perodo esperado para a puberdade em crianas normais. No caso dos meninos, a ausncia de aumento testicular at os 14 anos considerada como puberdade tardia. No caso as meninas, a puberdade tardia corresponde a uma ausncia de telarca at os 13 anos e de menarca at os 16 anos. A falta de crescimento e de desenvolvimento a forma mais comum de manifestao inicial nos meninos, e muitas vezes esse fato detectado com relao ao desempenho em esportes e pela menor estatura. As meninas costumam manifestar aspectos relacionados ao desenvolvimento sexual (especialmente atraso na menarca) como sintoma inicial. O atraso puberal pode corresponder meramente a um retardo na cronologia do desenvolvimento puberal normal, com reativao tardia do eixo hipotlamo-hipfise-gonadal (atraso fisiolgico ou constitucional). Por outro lado, as anormalidades subjacentes podem incluir insuficincia da atividade hipotalmica e/ou insuficincia da transmisso hipofisria do sinal hipotalmico (hipogonadismo hipogonadotrfico) ou incapacidade de a glndula responder adequadamente a esse sinal (hipogonadismo hipergonadotrfico).

histioocitose X, a sarcoidose e a radioterapia correspondem a causas adquiridas de hipopituitarismo. A presena de infiltrado granulomatoso pode interferir com a liberao de GnRH, LH e FSH. Prolactinomas e a hemocromatose podem acarretar atraso no desenvolvimento puberal.

muito embora essa abordagem reposio de estrognios seja menos fisiolgica. A terapia de reposio tambm est indicada por reduzir o risco de osteoporose.

FuncionalA ausncia do fornecimento da ingesta calrica aumentada necessria ao crescimento acelerado da puberdade normal pode, frequentemente, contribuir para um atraso fisiolgico.

BibliografiaGINECOLOGIA PEDITRICA E DA ADOLESCENTE Sanfilippo, Muram, Lee e Dewhurst. Editora Guanabara Koogan S.A. Aula Dra. Marta Rehme

Atraso constitucional no crescimento e no desenvolvimentoAs crianas com atraso constitucional da puberdade no apresentam outros problemas de sade, embora comumente tenham baixa estatura. O diagnstico de atraso constitucional de excluso.

Ciclo MenstrualMENSTRUAO um fluxo peridico que a mulher apresenta, decorrente de uma privao de estrognio e progesterona, com intervalo mdio de 28 dias, com a durao de 3-5 dias. Com a queda dos hormnios ocorre vasodilatao e vasoconstrio (predominantemente) no endomtrio, havendo isquemia, necrose e descolamento. O volume menstrual pode variar de 30 a 80 ml por ciclo. O fluido menstrual composto por clulas autolisadas, infiltrado inflamatrio, hemcias, enzimas proteolticas.

Avaliao do paciente com atraso puberalA sequncia da avaliao determinada pela histria e pelo exame fsico. Deve ser realizado um levantamento da histria pregressa de anormalidade do SNC, oculares, olfativas, plvicas, gonadais e genitais e da idade do surgimento da puberdade nos pais e irmos do paciente. Sempre que suspeitar de alguma sndrome gentica, deve ser feito o caritipo. Os exames laboratoriais teis no co