A Casa de Anne Frank - Anne Frank

download A Casa de Anne Frank - Anne Frank

of 24

  • date post

    24-Mar-2016
  • Category

    Documents

  • view

    247
  • download

    0

Embed Size (px)

description

 

Transcript of A Casa de Anne Frank - Anne Frank

  • Casa Anne Frank Um museu com uma histria

    Guia em Portugus

  • 1 Entrada2 Boas-vindas

    Prinsengracht 263

    Casa e Anexo Secreto3 Armazm4 Escritrios5 Depsito

    O museu

    Casa

    Anexo Secreto3

    4

    56

    7

    8 9

    10 11

    1312

  • 6 Passagem e estante giratria

    Esconderijo7 Quarto de Otto, Edith

    e Margot Frank8 Quarto de Anne Frank

    e Fritz Pfeffer9 Casa de banho

    10 Quarto de Hermann

    e Auguste van Pels11 Quarto de Peter van Pels

    12 Passagem para a casa13 A Sjoa (traio)

    Prinsengracht 26514 Otto Frank15 O dirio

    Prinsengracht 26716 rea de exposio17 Caf do museu18 Livraria

    19 Sada

    Casas de banho

    Casas de banho para pessoas

    com deficincia

    Informao

    18

    16

    2

    14

    15

    17

    19

    1

  • 22 Bem-vindo Casa de Anne FrankA Casa de Anne Frank um museu extraordinrio. o esconderijo onde, durante a Segunda Guerra Mundial, Anne Frank escreveu o seu dirio. Citaes do dirio de Anne, fotos, filmes e objetos originais ilustram os acontecimentos que aqui se passaram. A visita ao museu guiada por um percurso marcado e sinalizado.

    H de chegar o dia em que esta guerra medonha acabar, h de chegar o dia em que tambm ns voltaremos a ser gente como os outros e no apenas judeus!Anne Frank, 11 de abril de 1944

  • Anne FrankAnne Frank uma entre os milhes de vtimas da perse-guio aos judeus durante a Segunda Guerra Mundial. Ela nasceu a 12 junho de 1929 em Frankfurt am Mein, na Alemanha. Em 1933 com a ascenso de Adolf Hitler ao poder na Alemanha, instalando um regime antijudaico, a famlia Frank, de origem judaica, decidiu mudar-se para os Pases Baixos, tendo-se fixado em Amesterdo, onde o pai Otto estabeleceu uma empresa.

    A ocupao dos Pases BaixosEm maio de 1940, o exrcito alemo invadiu os Pases Baixos e veio implementar cada vez mais medidas contra os judeus. No dia 6 de julho de 1942, Otto e Edith Frank e as filhas Margot e Anne mergulharam.

    DesaparecimentoA famlia Frank escondeu-se no prdio da Prinsengracht 263 onde Otto Frank tinha a sua empresa. Mais tarde, juntaram-se a eles Hermann van Pels, a sua mulher Auguste, o filho deles, Peter, e Fritz Pfeffer. O prdio da empresa de Otto era composto por duas partes: a casa da frente e a casa das traseiras, ou o Anexo Secreto. No andar superior do anexo viviam as oito pessoas escondidas.

    DirioNo seu dcimo terceiro aniversrio, a Anne recebeu um dirio dos pais. Quando a famlia Frank decidiu refugiar- se no Anexo Secreto, Anne levou o dirio consigo.

    MuseuDas oito pessoas escondidas, s Otto Frank sobreviveu guerra. Ele decidiu publicar o dirio de Anne. Em 1960 o Anexo Secreto, onde viveram escondidos, tornou-se um museu.

    Mergulhar:

    Designao dada

    ao desaparecimento

    voluntrio de

    pessoas que

    passaram a ter uma

    existncia ilegal

    ou clandestina.

  • Os clandestinos

    Os colaboradores

    Miep Gies-Santrouschitz

    Otto Frank

    Hermann van Pels

    Johannes Kleiman

    Edith Frank-Hollnder

    Auguste van Pels-Rttgen

    Victor Kugler

    Margot Frank

    Peter van Pels

    Bep Voskuijl

    Anne Frank

    Fritz Pfeffer

  • Otto Frank, nasceu a 12 de maio de 1889 em Frankfurt am Mein, Alemanha; sobreviveu guerra e faleceu com 91 anos de idade na Basileia, Sua.

    Edith Frank-Hollnder, nasceu a 16 de janeiro de 1900 em Aken, Alemanha; faleceu no campo de extermnio Auschwitz-Birkenau, a 6 de janeiro de 1945.

    Margot Frank, nasceu a 16 de fevereiro de 1926 em Frankfurt am Mein, Alemanha; faleceu de tifo no campo de concentrao Bergen-Belsen, em maro de 1945.

    Anne Frank, nasceu a 12 de junho de 1929 em Frankfurt am Mein, Alemanha; faleceu de tifo, pouco depois de Margot, no campo de concentrao Bergen-Belsen, em maro de 1945.

    Hermann van Pels (senhor Van Daan), nasceu a 31 de maro de 1898 em Gehrde, Alemanha; faleceu, provavelmente numa cmara de gs, no campo de extermnio Auschwitz-Birkenau, em outubro de 1944.

    Auguste van Pels-Rttgen (senhora Van Daan), nasceu a 29 de setembro de 1900 em Buer, Alemanha; faleceu durante o transporte de Bergen-Belsen para o campo de concentrao Theresienstadt, em abril ou em maio de 1945.

    Peter van Pels (Peter van Daan), nasceu a 8 de novembro de 1926 em Osnabrck, Alemanha; faleceu no campo de concen-trao Mauthausen, em abril ou em maio de 1945.

    Fritz Pfeffer (Albert Dussel), nasceu a 30 de abril de 1889 em Giessen, Alemanha; faleceu no campo de concentrao Neuen-gamme, a 20 de dezembro de 1944.

    Miep Gies-Santrouschitz, nasceu a 15 de fevereiro de 1909 em Viena, ustria; faleceu a 11 de janeiro de 2010 em Hoorn, Pases Baixos.

    Johannes Kleiman, nasceu a 17 de agosto de 1895 em Koog aan de Zaan, Pases Baixos; faleceu a 28 de janeiro de 1959 em Amesterdo.

    Victor Kugler, nasceu a 6 junho de 1900 em Hohenelbe, ustria; faleceu a 14 de dezembro de 1981 em Toronto, Canad.

    Bep Voskuijl, nasceu a 5 de julho de 1919 em Amesterdo, faleceu a 6 de maio de 1983 em Amesterdo.

    Bep Voskuijl

    Anne Frank

    Fritz Pfeffer

    Entre parnteses:

    os nomes fictcios

    que Anne deu

    a quem estava

    escondido.

  • 34

    3 ArmazmOtto Frank tinha duas empresas sediadas neste prdio: a Opekta e a Pectacon. A Opekta comercializava um gelificante para compota e a empresa Pectacon fazia condimentos para carne. Para tal, no armazm moam-se especiarias, tais como pimenta e cravinho.

    Ser que os empregados tinham conhecimento do esconderijo?Os empregados do armazm desconheciam que havia

    gente escondida no anexo. No entanto, os empregados

    do escritrio sabiam. Otto Frank pediu-lhes para o ajudarem

    a ele e sua famlia, na clandestinidade.

    Durante o dia temos sempre que andar levemente e falar sem barulho, porque no nos podem ouvir no armazm.Anne Frank, 11 de julho de 1942

    VitrinaEstrela dos

    judeus

    (estrela de David)

  • 4 EscritriosOs empregados de escritrio e colaboradores, Victor Kugler, Miep Gies, Johannes Kleiman e Bep Voskuijl mantiveram-se a trabalhar para a Opekta e Pectacon durante a guerra. Partilhavam o mesmo espao de escritrio. Os colaboradores forneciam aos clandestinos alimentos, roupas, livros e jornais. Esta responsabilidade era pesada: os clandestinos estavam completamente dependentes deles e ajudar gente escondida era uma atividade de grande risco.

    Como que os colaboradores conseguiam alimentos para os clandestinos?Miep Gies e Bep Voskuijl compravam alimentos nas lojas

    do bairro e no mercado negro. Jan Gies, o marido de Miep,

    arranjava senhas de racionamento atravs dos seus

    contactos com a resistncia. Com o decorrer da guerra,

    tornava-se cada vez mais difcil encontrar comida.

    Kugler, por ter assumido uma responsabilidade colossal, que por vezes lhe pesa demais e o pe to nervoso que quase no consegue pronunciar uma palavra.Anne Frank, 26 de maio de 1944

    VdeoMiep Gies num

    filme promocio-

    nal da Opekta

    nos anos 30

    Produtos da

    Opekta

  • 56

    5 DepsitoNo depsito guardavam-se, entre outros, especiarias. Visto que as mesmas no podiam estar diretamente expostas luz do dia, as janelas foram pintadas. Assim, o Anexo no era visvel.

    Os quartos do anexo esto vazios. Em 1961, Otto Frank mandou fazer maquetes do anexo, que mostram como o anexo estava mobilado durante o tempo em que serviu de esconderijo.

    Porque que os quartos do anexo esto vazios?Depois de os clandestinos terem sido presos, o Anexo

    foi esvaziado por ordem dos nazis. Quando o Anexo,

    em 1960, se tornou um museu, os quartos ficaram vazios

    a pedido de Otto Frank. O anexo vazio simboliza o vazio

    de milhes de pessoas que foram levadas e nunca mais

    voltaram.

    MaqueteO anexo

    mobilado

  • 6 Passagem com estante giratriaA estante giratria escondia a entrada para o anexo e foi construda medida para este fim. As janelas da passagem foram coladas com papel opaco de fibra de vidro. Para quem se encontrava na parte da frente da casa, o anexo era totalmente invisvel.

    A estante

    giratria

    original.

    O nosso esconderijo agora perfeito. O senhor Kugler teve a boa ideia de tapar a porta de entrada do anexo. Anne Frank, 21 de agosto de 1942

  • 7

    O esconderijoNo dia 6 de julho de 1942, segunda-feira de manh, mergulharam Otto, Edith, Margot e Anne Frank. Uma semana depois seguiu-se a famlia Van Pels: Hermann, um associado de Otto, Auguste e o filho Peter. Quatro meses mais tarde, juntou-se a eles Fritz Pfeffer, um conhecido da famlia Frank.Os clandestinos iriam permanecer dois anos no esconderijo.

    Durante o dia as nossas cortinas no se podem abrir nem um centmetro.Anne Frank, 28 de novembro de 1942

    Os clandestinos estavam 24 horas por dia no interior. As cortinas do anexo permaneciam sempre fechadas, para que os vizinhos no os pudessem ver. De dia, quando os trabalhadores estavam ao servio no armazm, os clandestinos tinham de estar em silncio. A falta de espao no esconderijo e a angstia de serem descobertos provocavam muita tenso.

  • 7 Quarto de Otto, Edith e de Margot FrankO quarto de dormir de Otto, Edith e Margot era usado pela famlia Frank tambm como sala de estar. Anne encontrava-se aqui muitas vezes.

    Para grande alegria dos clandestinos, os aliados chegaram Normandia a 6 de junho de 1944. Cheios de excitao, os clandestinos seguiam os movimentos das tropas aliadas atravs da rdio. Num mapa, Otto Frank ia marcando os avanos.

    Desde o incio da vida de clandestinos, Otto e Edith iam marcando com riscos na parede o crescimento das filh