Atitudes essenciais

Click here to load reader

  • date post

    05-Aug-2015
  • Category

    Documents

  • view

    412
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Atitudes essenciais

1. Atitudes EssenciaisFernando Abril/2012 Clique para avanar 2. Da srie Atitudes EssenciaisAs cenas a seguir so auto-evidentes em seu significado.Mas um pequeno comentrio foi adicionado para chamara ateno sobre a importante questo das atitudes essenciais. 3. Da srie Atitudes Essenciais OradorCmara dos Comuns - InglaterraAtitude do plenrio:- Ateno- Foco no assunto- Ordem- Respeito ao orador 4. Da srie Atitudes EssenciaisOrador Cmara dos Comuns - CanadAtitude do plenrio:- Ateno- Foco no assunto- Ordem- Respeito aoorador 5. Da srie Atitudes Essenciais Orador Cmara Baixa Bundestag - AlemanhaAtitude do plenrio:- Ateno- Foco no assunto- Ordem- Respeito aoorador 6. Da srie Atitudes EssenciaisOrador Cmara Baixa - JapoAtitude do plenrio:- Ateno- Foco no assunto- Ordem- Respeito aoorador 7. Da srie Atitudes Essenciais Orador Parlamento - FranaAtitude do plenrio:- Ateno- Foco no assunto- Ordem- Respeito aoorador 8. Da srie Atitudes Essenciais Orador Parlamento - SuciaAtitude do plenrio:- Ateno- Foco no assunto- Ordem- Respeito aoorador 9. Da srie Atitudes EssenciaisOrador Congresso dos Estados Unidos (bicameral)Atitude do plenrio:- Ateno- Foco no assunto- Ordem- Respeito aoorador 10. Da srie Atitudes EssenciaisOrador Parlamento - ChileAtitude do plenrio:- Ateno- Foco no assunto- Ordem- Respeito aoorador 11. Da srie Atitudes Essenciais Orador Parlamento - ItliaAtitude do plenrio:- Ateno- Foco no assunto- Ordem- Respeito aoorador 12. Da srie Atitudes EssenciaisOrador Parlamento - EspanhaAtitude do plenrio:- Ateno- Foco no assunto- Ordem- Respeito aoorador 13. Da srie Atitudes EssenciaisOrador Parlamento - TurquiaAtitude do plenrio:- Ateno- Foco no assunto- Ordem- Respeito aoorador 14. Da srie Atitudes EssenciaisOradorCmara dos Deputados - BrasilAtitude doplenrio:Voc capazde concluir porsi mesmo! 15. Da srie Atitudes EssenciaisMas vamos ajud-lo: Orador Cmara dos Deputados - Brasil Enquanto o orador discursa, muitos deputados formam grupos para discutir outros assuntos. Os grupos, de p, bloqueiam a viso daqueles que permanecem sentados. O rudo de fundo das conversas paralelas mistura-se ao discurso do orador, dificultando para aqueles que desejam prestar ateno ao discurso. A presidncia da Casa, a quem compete fazer observar o regimento interno, permite que os trabalhos legislativos se dem em meio a uma balbrdia generalizada. Existe dficit de ateno e foco no assunto tratado pelo orador, desordem, inobservncia do regimento interno, desrespeito ao colega orador e queles que desejam prestar ateno ao tema tratado. 16. Da srie Atitudes EssenciaisOrador Cmara dos Deputados - Brasil Mas existem excees: Em alguns dias cessa a balbrdia e o orador pode discursar em paz! A foto do Estado mostra uma segunda-feira tpica de trabalho na Cmara. 17. Da srie Atitudes EssenciaisEntretanto, para tratar de assuntos de interesse genuinamente nacional, nossos deputados pem o foconecessrio. Delegao do Santos utiliza tapete vermelho na CmaraFoto: Felippe Costa / Globoesporte.com 18. Da srie Atitudes EssenciaisAtitude do plenrio: mesmo numa situao de homenagem merecida (aos 100 anos do Santos Futebol Clube) , a balbrdiacontinua generalizada! Marco Maia (PT/RS), presidente da Cmara dos Deputados 19. Da srie Atitudes EssenciaisFalando em futebol e poltica, o deputado Romrio em entrevista revista Veja fornece valiososesclarecimentos sobre a rotina na Cmara dos Deputados (21/03/2012):(entrevista completa em veja.abril.com.br/blog/ricardo-setti/tag/camara-dos-deputados/)Como sua vida como deputado em Braslia?Evito frequentar os mesmos lugares que os polticos. Na verdade,fujo deles. No por nada, no, mas, com exceo de um ou outro,prefiro esbarrar com essa turma s mesmo nos corredores doCongresso.No so boas companhias?Fiz amizade com um pessoal, mas, vou lhe dizer uma coisa, ali suma minoria de gente vale a pena conhecer. De mais de 500deputados, uns 400 no querem saber de nada. Nada mesmo. Doas caras, colocam a digital para marcar presena e se mandam.Vejo isso o tempo todo.Virou cena to comum que ningum demonstra um pingo de constrangimento em fazer o teatro. Muita gente ali ocupa cargo delder, tratada como autoridade, mas est no quarto, quinto mandato e nunca props nem uma emendazinha. Como pode? Passamanos no bem-bom do poder sem cumprir uma vrgula do que prometeram. Mas, quando vo tribuna, os caras falam bonito que svendo.Qual o estilo Romrio na tribuna?At hoje, consegui falar duas vezes porque fui sorteado. Tirando o sorteio, s d para iniciantes como eu terem acesso tribunanos horrios em que o plenrio est s moscas. a panelinha que manda.Os donos do microfone so os lderes e os deputados com mais tempo de casa. Eu mantenho o estilo Romrio, sem muita firulanem enrolao. s vezes, me embaralho com o nome das coisas. muita sigla e ttulo para decorar: Vossa excelncia parac, lder para l.Se tenho dvida, pergunto para algum do meu lado ou procuro a resposta na internet. At a, tiro de letra. Mas a tribuna ainda um lugar muito estranho para mim. 20. Da srie Atitudes EssenciaisEstranho por qu?O debate no segue uma linha lgica de raciocnio porque a maior preocupao ali dar show para a televiso. Outro dia, umdeputado comeou a falar de salrio mnimo. A, um outro chegou e ficou discursando sobre a ponte que tombou na cidade dele.Ou seja, a conversa no chegou a lugar nenhum. Uma loucura.Quando pisei l pela primeira vez, aquilo me deprimiu. Queria fugir. Pensava o tempo todo: Cara, me meti numa roubada.Mas fui me acostumando e, mesmo com essas esquisitices, estou gostando. No Brasil, falou que poltico, as portas se abrem namesma hora.Aconteceu com voc?Mesmo sendo o Romrio, antes eu ligava cinco, dez vezes para o Ministrio do Esporte, em busca de parceria para alguns projetos,e ningum me retornava. Agora, completamente diferente.s vezes, leva um pouco de tempo, mas as pessoas me recebem, me ouvem. O poder atrai. Para aprovar minhas propostas, faleicom ministro, lder da oposio, todo mundo.Recebeu tratamento de deputado ou de celebridade do futebol?No comeo, no teve jeito. Entrei para o grupo das celebridadezinhas do Congresso. Fazer o qu? Mas acho que j medistanciei bastante daquele grupo. Tem cara famoso ali s esquentando cadeira.Nunca d o ar da graa no plenrio nem faz nada de til. At daria nome aos bois, e olha que no so poucos, mas, sabe como ,daqui a pouco preciso do apoio de um e outro e acabo pagando caro pela lngua.Voc foi bem recebido pelo alto clero, os caciques da Cmara dos Deputados?Me dou mais com os novatos e com o pessoal da pelada (entre eles, o ex-boxeador Pop, do PRB-BA, e o ex-goleiro do GrmioDanrlei, do PSD-RS). Agora, vamos combinar que essa coisa de alto e baixo clero no tem valor nenhum.De fora, todo mundo acha que l no alto est a nata da nata, mas isso balela. O que mais tem no andar de cima gente que nose coa para nada, quando no sai por a se metendo em pilantragem. 21. Da srie Atitudes EssenciaisPelo que voc viu at agora, d para fazer carreira na poltica?Talvez. Fizeram, no ano passado, uma pesquisa de inteno de voto para a Prefeitura do Rio e eu apareci com 6% logo de sada.Fiquei animado, mas o meu partido decidiu apoiar o Eduardo Paes (PMDB) e eu desisti de concorrer desta vez.Posso tambm seguir carreira de comentarista de futebol. uma das profisses mais fceis do mundo. O que mais tem por a palpiteiro que no entende nada do negcio se dando bem. Gente que, quando teve a chance de botar toda essa sabedoria emprtica, no campo, s deu vexame.Cenas do nosso Congresso (para citar poucos exemplos)...O senador Eduardo Suplicy (PT-SP) desfila de cueca vermelha pelo Salo Azul doCongresso Nacional, atendendo a um pedido de um programa humorstico(condizente com a natureza muitas vezes risvel da Casa), em 15/10/2009.Conhecido por suas atitudes folclricas e irreverentes, o senador j protagonizou adistribuio de carto vermelho ao presidente do Senado, Jos Sarney (PMDB-AP),no auge da crise poltica enfrentada pela Casa.Cantou (desafinado) um rap do Racional MC em uma das comisses do Senado, em2007; em 2010, pediu um aparte no discurso de um colega e cantou "Para No Dizerque No Falei das Flores", de Geraldo Vandr; no ano anterior, o senador tambmsurpreendeu a todos cantando uma cano de Cat Stevens para comemorar o Diados Pais.Fonte: http://g1.globo.com/Noticias/Politica/0,,MUL1342958-5601,00-SENADOR+EDUARDO+SUPLICY+DESFILA+DE+CUECA+VERMELHA+NO+CONGRESSO.html 22. Da srie Atitudes Essenciais Cenas do nosso Congresso...A deputada Lauriete (PSC-ES), evanglica e cantora gospel,homenageando os 100 anos da Assemblia de Deus no Brasil,canta na Tribuna da Cmara dos Deputados acompanhada deum coro de parlamentares (!) evanglicos e de playbackproporcionado pelo sistema de som da Cmara.Em 26/03/2012 (pelo menos cantou afinada!). Fonte: veja o vdeo em http://veja.abril.com.br/blog/ricardo-setti/tag/camara- dos-deputadosDeputada Lauriete canta Glorioso s Tu na Tribuna da CmaraA deputada ngela Guadagnin (PT-SP) dana no plenrio daCmara dos Deputados (23/03/2006) aps a votao queabsolveu o deputado Joo Magno (PT-MG) do processo decassao, no Congresso Nacional, por ocasio do escndalo domensalo.Fonte: http://veja.abril.com.br/multimidia/galeria-fotos/o-escandalo-do-mensalaoSem contar as dezenas de escndalos envolvendo parlamentares (que j se tornaram rotina no Brasil), a impunidade, osproventos elevados (mesmo para padres internacionais), a baixa produtividade para votar leis, a baixa freqncia ao trabalho, asmordomias, etc. 23. Da srie Atitudes EssenciaisSer que situaes como essas do nosso Congresso acontecemtambm naqueles parlamentos mostrados anteriormente?Por que faltam atitudes essenciais em nossos representantes,quando no exerccio das suas funes?Para abordar esta profunda questo, precisamos ir para o momentocultura (prximos slides). 24. Da srie Atitudes EssenciaisMomento cultura:Joseph-Marie de Maistre foi um dos expoentes do pensamento francs na poca daRevoluo Francesa. Filsofo, diplomata, adv