CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2018 Edital de abertura n.º 01/2018 · 230 PEDAGOGO 40 h CR * 2.795,84 R$...

of 31/31
Página 1 de 31 CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2018 Edital de abertura n.º 01/2018 O Prefeito de Capitão Leônidas Marques, Estado do Paraná, no uso de suas atribuições legais, mediante as condições estipuladas neste Edital,em conformidade com a Constituição Federal e demais disposições atinentes à matéria, em conjunto com a Comissão Organizadora de Concursos, nomeada através da Portaria nº 133/2018, TORNA PÚBLICA a realização de Concurso Público, sob o regime estatutário, para provimento de vagas do seu quadro de pessoal. 1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1.1 O Concurso Público a que se refere o presente Edital será executado pela Faculdade de Tecnologia Alfa de Umuarama, Credenciada pelo MEC, situada na Rua Desembargador Antônio Franco Ferreira da Costa, 3678, Umuarama, PR, CEP.:87501-200, endereço eletrônico www.alfaumuarama.com.br/concursos e correio eletrônico [email protected] . 1.2 O Concurso Público destina-se ao provimento de vagas existentes, sob regime estatutário, de acordo com a Tabela 2.1 deste Edital e tem prazo de validade de 2 (dois)anos a contar da data de homologação do certame, podendo ser prorrogado por igual período a critério do Poder Executivo Municipal. 1.3 A convocação para as vagas informadas na Tabela 2.1 deste Edital será feita de acordo com a necessidade e a conveniência do Poder Executivo Municipal, dentro do prazo de validade do concurso. 1.4 Os requisitos e as atribuições dos cargos estão relacionados no Anexo I deste Edital. 1.5 Os conteúdos programáticos da prova objetiva encontram-se no Anexo II deste Edital. 1.6 Não serão fornecidas, por telefone ou e-mail, informações a respeito de datas, locais e horários de realização das provas e demais eventos. O candidato deverá observar rigorosamente as formas de divulgação estabelecidas neste Edital e demais publicações no endereço eletrônico www.alfaumuarama.com.br/concursos e www.capitaoleonidasmarques.pr.gov.br . 2. DOS CARGOS 2.1 O código do cargo, o cargo, a carga horária semanal, as vagas de ampla concorrência, as vagas para pessoa com deficiência (PcD), a remuneração inicial bruta, o valor da taxa de inscrição e os requisitos básicos para posse no cargo são os estabelecidos a seguir: Tabela 2.1 ATÉ NÍVEL FUNDAMENTAL Código do Cargo TCE PR Cargo Carga Horária Semanal Vagas Ampla Concorrência Vagas PcD Remuneração Inicial Bruta - R$ Taxa de Inscrição Requisitos básicos 2322 AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE 40 h CR * 1.397,98 R$ 40,00 Ensino fundamental Completo 36235 AGENTE DE COLETA DE RESÍDUOS 40 h 04 * 1.091,29 R$ 40,00 Ensino fundamental incompleto (séries iniciais completa). 2332 AGENTE DE COMBATE AS ENDEMIAS 40 h CR * 1.397,98 R$ 40,00 Ensino fundamental Completo 3 AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS - FEMININO 40 h CR * 1.091,29 R$ 40,00 Ensino fundamental incompleto (séries iniciais completa). 3 AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS - MASCULINO 40 h CR * 1.091,29 R$ 40,00 Ensino fundamental incompleto (séries iniciais completa). 24 MECÂNICO 40 h 01 * 1.637,96 R$ 40,00 Ensino fundamental Completo 21 MOTORISTA (Localidade: Distrito do Alto Alegre do Iguaçu***) 40 h 01 * 1.291,50 R$ 40,00 Ensino fundamental Completo e CNH categoria D ou superior. 21 MOTORISTA (Localidade: Cidade) 40 h 02 * 1.291,50 R$ 40,00 Ensino fundamental Completo e CNH categoria D ou superior. 2 VIGIA (Localidade: Distrito do Alto Alegre do Iguaçu***) 40 h CR * 1.091,29 R$ 40,00 Ensino fundamental incompleto (séries iniciais completa). 2 VIGIA (Localidade: Cidade) 40 h CR * 1.091,29 R$ 40,00 Ensino fundamental incompleto (séries iniciais completa). 16 ZELADOR(A) 40 h 02 * 1.091,29 R$ 40,00 Ensino fundamental incompleto (séries iniciais completa). NÍVEL MÉDIO Código do Cargo TCE PR Cargo Carga Horária Semanal Vagas Ampla Concorrência Vagas PcD Remuneração Inicial Bruta - R$ Taxa de Inscrição Requisitos básicos 218 AGENTE AMBIENTAL 40 h 01 * 2.582,91 R$ 80,00 Ensino médio completo e curso técnico na área ambiental ou ensino superior com formação específica** 210 AGENTE DE ADMINISTRAÇÃO (Localidade: Distrito do Alto Alegre do Iguaçu***) 40 h CR * 1.637,96 R$ 80,00 Ensino Médio Completo 210 AGENTE DE ADMINISTRAÇÃO (Localidade: Cidade) 40 h 03 * 1.637,96 R$ 80,00 Ensino Médio Completo
  • date post

    29-Dec-2018
  • Category

    Documents

  • view

    212
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2018 Edital de abertura n.º 01/2018 · 230 PEDAGOGO 40 h CR * 2.795,84 R$...

Pgina 1 de 31

CONCURSO PBLICO N 01/2018 Edital de abertura n. 01/2018

O Prefeito de Capito Lenidas Marques, Estado do Paran, no uso de suas atribuies legais, mediante as condies estipuladas neste Edital,em conformidade com a Constituio Federal e demais disposies atinentes matria, em conjunto com a Comisso Organizadora de Concursos, nomeada atravs da Portaria n 133/2018, TORNA PBLICA a realizao de Concurso Pblico, sob o regime estatutrio, para provimento de vagas do seu quadro de pessoal.

1. DAS DISPOSIES PRELIMINARES 1.1 O Concurso Pblico a que se refere o presente Edital ser executado pela Faculdade de Tecnologia Alfa de Umuarama, Credenciada pelo MEC, situada na Rua Desembargador Antnio Franco Ferreira da Costa, 3678, Umuarama, PR, CEP.:87501-200, endereo eletrnico www.alfaumuarama.com.br/concursos e correio eletrnico [email protected] 1.2 O Concurso Pblico destina-se ao provimento de vagas existentes, sob regime estatutrio, de acordo com a Tabela 2.1 deste Edital e tem prazo de validade de 2 (dois)anos a contar da data de homologao do certame, podendo ser prorrogado por igual perodo a critrio do Poder Executivo Municipal. 1.3 A convocao para as vagas informadas na Tabela 2.1 deste Edital ser feita de acordo com a necessidade e a convenincia do Poder Executivo Municipal, dentro do prazo de validade do concurso. 1.4 Os requisitos e as atribuies dos cargos esto relacionados no Anexo I deste Edital. 1.5 Os contedos programticos da prova objetiva encontram-se no Anexo II deste Edital. 1.6 No sero fornecidas, por telefone ou e-mail, informaes a respeito de datas, locais e horrios de realizao das provas e demais eventos. O candidato dever observar rigorosamente as formas de divulgao estabelecidas neste Edital e demais publicaes no endereo eletrnico www.alfaumuarama.com.br/concursos e www.capitaoleonidasmarques.pr.gov.br.

2. DOS CARGOS 2.1 O cdigo do cargo, o cargo, a carga horria semanal, as vagas de ampla concorrncia, as vagas para pessoa com deficincia (PcD), a remunerao inicial bruta, o valor da taxa de inscrio e os requisitos bsicos para posse no cargo so os estabelecidos a seguir:

Tabela 2.1 AT NVEL FUNDAMENTAL

Cdigo do Cargo TCE PR

Cargo Carga

Horria Semanal

Vagas Ampla Concorrncia

Vagas PcD

Remunerao Inicial Bruta - R$

Taxa de Inscrio

Requisitos bsicos

2322 AGENTE COMUNITRIO DE SADE 40 h CR * 1.397,98 R$ 40,00 Ensino fundamental Completo

36235 AGENTE DE COLETA DE RESDUOS 40 h 04 * 1.091,29 R$ 40,00 Ensino fundamental incompleto (sries iniciais completa).

2332 AGENTE DE COMBATE AS ENDEMIAS 40 h CR * 1.397,98 R$ 40,00 Ensino fundamental Completo

3 AUXILIAR DE SERVIOS GERAIS - FEMININO

40 h CR * 1.091,29 R$ 40,00 Ensino fundamental incompleto (sries iniciais completa).

3 AUXILIAR DE SERVIOS GERAIS - MASCULINO

40 h CR * 1.091,29 R$ 40,00 Ensino fundamental incompleto (sries iniciais completa).

24 MECNICO 40 h 01 * 1.637,96 R$ 40,00 Ensino fundamental Completo

21 MOTORISTA (Localidade: Distrito do Alto Alegre do Iguau***)

40 h 01 * 1.291,50 R$ 40,00 Ensino fundamental Completo e CNH categoria D ou superior.

21 MOTORISTA (Localidade: Cidade)

40 h 02 * 1.291,50 R$ 40,00 Ensino fundamental Completo e CNH categoria D ou superior.

2 VIGIA (Localidade: Distrito do Alto Alegre do Iguau***)

40 h CR * 1.091,29 R$ 40,00 Ensino fundamental incompleto (sries iniciais completa).

2 VIGIA (Localidade: Cidade)

40 h CR * 1.091,29 R$ 40,00 Ensino fundamental incompleto (sries iniciais completa).

16 ZELADOR(A) 40 h 02 * 1.091,29 R$ 40,00 Ensino fundamental incompleto (sries iniciais completa).

NVEL MDIO Cdigo

do Cargo TCE PR

Cargo Carga

Horria Semanal

Vagas Ampla Concorrncia

Vagas PcD

Remunerao Inicial Bruta - R$

Taxa de Inscrio

Requisitos bsicos

218 AGENTE AMBIENTAL 40 h 01 * 2.582,91 R$ 80,00 Ensino mdio completo e curso tcnico na rea ambiental ou ensino superior com formao especfica**

210 AGENTE DE ADMINISTRAO (Localidade: Distrito do Alto Alegre do Iguau***)

40 h CR * 1.637,96 R$ 80,00 Ensino Mdio Completo

210 AGENTE DE ADMINISTRAO (Localidade: Cidade)

40 h 03 * 1.637,96 R$ 80,00 Ensino Mdio Completo

mailto:[email protected]://www.alfaumuarama.com.br/concursoshttp://www.capitaoleonidasmarques.pr.gov.br/

Pgina 2 de 31

36236 ATENDENTE DE FARMCIA 40 h 02 * 1.397,98 R$ 80,00

Ensino Mdio Completo e curso especfico de Atendente de Farmcia com carga horria mnima de 48 horas.

NVEL MAGISTRIO Cdigo

do Cargo TCE PR

Cargo Carga

Horria Semanal

Vagas Ampla Concorrncia

Vagas PcD

Remunerao Inicial Bruta - R$

Taxa de Inscrio

Requisitos bsicos

140 PROFESSOR 20 h 10 01

Nvel I: 1.160,72 Nvel II: 1.530,40 Nvel III: 1.606,94 Nvel IV: 1.767,59

****

R$ 80,00

Ensino mdio magistrio, normal superior, ou pedagogia com habilitao para atuar na educao infantil e sries iniciais do ensino fundamental devidamente reconhecido pelo MEC.

NVEL SUPERIOR Cdigo

do Cargo TCE PR

Cargo Carga

Horria Semanal

Vagas Ampla Concorrncia

Vagas PcD

Remunerao Inicial Bruta - R$

Taxa de Inscrio

Requisitos bsicos

98 AGRNOMO 40 h 01 * 4.678,61 R$ 120,00 Ensino superior em agronomia**

97 ASSISTENTE SOCIAL 30 h CR * 2.795,84 R$ 120,00 Ensino superior em servio social**

54 ENFERMEIRO 40h CR * 3.838,10 R$ 120,00 Ensino superior em enfermagem**

228 ENGENHEIRO CIVIL 20 h CR * 4.154,47 R$ 120,00 Ensino superior em engenharia civil**

95 FONOAUDILOGO 20 h CR * 2.795,84 R$ 120,00 Ensino superior em fonoaudiologia**

205 INSTRUTOR DE ESPORTES 40 h 01 * 2.795,84 R$ 120,00 Ensino superior em educao fsica

(bacharel)**

231 MDICO 40 h 02 * 11.633,94 R$ 120,00 Ensino superior em medicina**

51 MDICO VETERINRIO 40 h CR * 4.678,61 R$ 120,00 Ensino superior em medicina

veterinria**

229 ODONTLOGO (Localidade: Distrito do Alto Alegre do Iguau***)

40 h CR * 7.675,77 R$ 120,00 Ensino superior em odontologia**

229 ODONTLOGO (Localidade: Cidade)

40 h CR * 7.675,77 R$ 120,00 Ensino superior em odontologia**

230 PEDAGOGO 40 h CR * 2.795,84 R$ 120,00 Ensino superior em pedagogia

96 PSICLOGO 20 h CR * 2.795,84 R$ 120,00 Ensino superior em psicologia** * No h reserva de vagas para candidatos com deficincia para provimento imediato devido ao quantitativo de vagas oferecido, sendo mantido cadastro de reserva. ** Possuir registro no Conselho de Classe Respectivo. *** Para as vagas destinadas ao Distrito do Alto Alegre do Iguau o municpio no oferecer auxlio deslocamento. Poder haver mudana de lotao em razo do interesse pblico municipal, convenincia e oportunidade da Administrao Municipal. **** Para o cargo de Professor, a nomeao dar-se- de acordo com o nvel de formao do servidor, conforme plano de carreira do magistrio. CR: Cadastro Reserva. No h vaga para convocao imediata, mas poder haver vacncia de vagas ou criao de novas vagas no cargo durante a vigncia do Concurso Pblico. 2.2 Os candidatos classificados nos concursos anteriores que estiverem vigentes, tero prioridade na convocao sobre este concurso. 2.3 Para os candidatos aprovados e convocados ao cargo de Agente Comunitrio de Sade, o Municpio de Capito Lenidas Marques PR ir fornecer o Curso introdutrio de formao inicial e continuada, em local e horrio a ser publicado atravs de Edital, sendo obrigatria a concluso do curso, sob pena de desclassificao do Concurso Pblico. 2.4 Os candidatos ao cargo de Agente Comunitrio de Sade devero indicar na ficha de inscrio, a localidade em que pretendem atuar como agentes, respeitando o item 2.5. 2.5 Os candidatos ao cargo de Agente Comunitrio de Sade devero residir na localidade (bairro/distrito/localidade) em que iro atuar conforme especificado na tabela abaixo. A comprovao de residncia ser feita posteriormente no ato da contratao, mediante apresentao da conta de gua, luz, telefone ou outro documento idneo, conforme Lei Federal n 11.350/2006, sob pena de desclassificao do Concurso Pblico. 2.6 Quadro das subdivises das localidades dos Agentes Comunitrios de Sade:

CARGO N de vagas rea territorial de abrangncia em que pretende atuar

Agente Comunitrio de Sade CR Centro (cidade) Agente Comunitrio de Sade CR Distrito do Alto Alegre do Iguau Agente Comunitrio de Sade CR Bom Jesus

Pgina 3 de 31

3.REQUISITOS PARA POSSE NO CARGO 3.1 So requisitos bsicos para o ingresso no quadro de servidores: a) ser brasileiro, nos termos da Constituio Federal e Estatuto do Servidor do Municpio de Capito Lenidas Marques; b) ter completado 18 (dezoito) anos; c) estar em pleno exerccio dos direitos polticos; d) ser julgado APTO fsica e mentalmente para o exerccio do cargo, em inspeo mdica oficial, determinada pela Prefeitura. e) possuir a escolaridade exigida e demais requisitos para o exerccio do cargo; f) declarar expressamente o exerccio ou no de cargo, emprego ou funo pblica nos rgos e entidades da Administrao Pblica Estadual, Federal ou Municipal, para fins de verificao do acmulo de cargos; g) a quitao com as obrigaes eleitorais e militares; h) no haver sofrido sano impeditiva do exerccio de cargo pblico; i) ter sido aprovado e classificado no concurso pblico; j) ter bom procedimento, comprovado por certido de antecedentes criminais, a ser expedida pelo Juzo da Comarca onde reside o futuro servidor; k) gozar de boa sade, comprovada atravs de inspeo mdica; l) atender s demais exigncias contidas neste Edital; m) atender s exigncias contidas no Estatuto do Servidor Pblico do Municpio de Capito Lenidas Marques, PR. 4. DAS INSCRIES 4.1 A inscrio no Concurso Pblico implica, desde logo, o conhecimento e a tcita aceitao pelo candidato das condies estabelecidas neste Edital. 4.2 As inscries para este Concurso Pblico sero realizadas somente via internet. No sero aceitas inscries efetuadas de forma diversa da estabelecida neste item. 4.3 O perodo para a realizao das inscries ser o perodo estabelecido no ANEXO III Cronograma, observado horrio oficial de Braslia/DF, atravs do endereo eletrnico www.alfaumuarama.com.br/concursos. 4.4 Para efetuar sua inscrio, o candidato dever: a) preencher o Formulrio de Solicitao de Inscrio declarando estar ciente das condies exigidas para admisso no cargo e submetendo-se s normas expressas neste Edital; b) imprimir o boleto bancrio gerado e efetuar o pagamento da taxa de inscrio no valor estipulado na Tabela 2.1 at a data estabelecida no cronograma deste Edital. 4.5 Em hiptese alguma, aps finalizado o preenchimento do Formulrio de Solicitao de Inscrio, ser permitido ao candidato alterar o cargo para o qual se inscreveu. 4.6 O candidato ter sua inscrio deferida mediante o pagamento correto do boleto bancrio. 4.6.1 No caso de duas ou mais inscries de um mesmo candidato ser considerada a ltima inscrio realizada com data e horrio mais recente, independente da data em que o pagamento tenha sido realizado. As demais inscries sero canceladas automaticamente, no havendo ressarcimento do valor pago, ou transferncia do valor pago para outro candidato ou ainda para inscrio realizada para outro cargo. 4.7 de exclusiva responsabilidade do candidato a exatido dos dados cadastrais informados no ato da inscrio. 4.7.1 Declarao falsa ou inexata dos dados constantes no Formulrio de Solicitao de Inscrio, bem como a falsificao de declaraes ou de dados e/ou outras irregularidades na documentao, determinar o cancelamento da inscrio e anulao de todos os atos dela decorrentes, implicando, em qualquer poca, na eliminao automtica do candidato sem prejuzo das cominaes legais cabveis. Caso a irregularidade seja constatada aps a posse do candidato, o mesmo ser exonerado do cargo. 4.8 O pagamento da taxa de inscrio poder ser efetuado em toda a rede bancria ou Casas Lotricas, at a data de seu vencimento. Caso o candidato no efetue o pagamento do seu boleto at a data do vencimento, o mesmo dever acessar o endereo eletrnico www.alfaumuarama.com.br/concursos, imprimir a segunda via do boleto bancrio e realizar o pagamento at a data mxima estipulada no ANEXO III - Cronograma. As inscries realizadas com pagamento aps essa data no sero acatadas. 4.9 A Faculdade de Tecnologia Alfa de Umuarama, em nenhuma hiptese, processar qualquer registro de pagamento com data posterior estabelecida no cronograma deste edital. O valor referente ao pagamento da taxa de inscrio no ser devolvido em hiptese alguma, a no ser por anulao plena deste concurso. 4.10 No sero aceitas inscries pagas em cheque que venha a ser devolvido por qualquer motivo, nem as pagas em depsito ou transferncia bancria, tampouco as de programao de pagamento que no sejam efetivadas.

Pgina 4 de 31

4.11 A Prefeitura e a Faculdade de Tecnologia Alfa de Umuarama no se responsabilizam por solicitao de inscrio via internet no recebida por motivos de ordem tcnica dos computadores, falhas de comunicao e/ou congestionamento das linhas de comunicao, bem como outros fatores de ordem tcnica que impossibilitem a transferncia de dados. 4.12 Quanto ao indeferimento da solicitao de inscrio, caber interposio de recurso, protocolado em formulrio prprio, disponvel no endereo eletrnico www.alfaumuarama.com.br/concursos, no perodo estipulado para interposio de recurso, explcita no ANEXO III - Cronograma, observado o horrio oficial de Braslia/DF. 5. DA INSCRIO PARA A PESSOA COM DEFICINCIA (PCD) 5.1 s pessoas com deficincia sero reservadas 5% (cinco por cento) das vagas destinadas a cada cargo e das que vierem a ser criadas durante o prazo de validade do concurso, desde que as atribuies do cargo sejam compatveis com a deficincia. As disposies deste Edital, referentes s Pessoas com Deficincia, so correspondentes s da Lei n 7.853/89 e do Decreto 3.298/99, alterado pelo Decreto n 5.296/2004, da Lei n 12.764/12 regulamentada pelo Decreto n 8.368/14 federais. 5.1.1 Caso a aplicao do percentual de que trata o subitem 5.1 deste edital resulte em nmero fracionado, este dever ser elevado at o primeiro nmero inteiro subsequente, desde que no ultrapasse 20% das vagas oferecidas por cargo, nos termos do 2 do artigo 5 da Lei n 8.112/1990. 5.1.2 Somente haver reserva imediata de vagas para os candidatos com deficincia nos cargos com nmero de vagas igual ou superior a 5 (cinco). 5.1.3 A compatibilidade da pessoa com deficincia com o cargo no qual se inscreveu ser declarada por junta mdica especial, perdendo o candidato o direito nomeao caso seja considerado inapto para o exerccio do cargo. 5.2 A pessoa com deficincia participar do Concurso Pblico em igualdade de condies com os demais candidatos no que se refere ao contedo das provas, a avaliao e aos critrios de aprovao, ao horrio e ao local de aplicao da prova e s notas mnimas exigidas de acordo com o previsto no presente Edital. 5.3 So consideradas pessoas com deficincia, de acordo com o artigo 4 do Decreto Federal n 3.298, de 20 de dezembro de 1999, alterado pelo Decreto n 5.296, de 2 de dezembro de 2004, nos termos da Lei, as que se enquadram nas categorias de I a VI a seguir; e as contempladas pelo enunciado da Smula 377 do Superior Tribunal de Justia: O portador de viso monocular tem direito de concorrer, em Seleo Competitiva Pblica, s vagas reservadas aos deficientes: I - deficincia fsica - alterao completa ou parcial de um ou mais segmentos do corpo humano, acarretando o comprometimento da funo fsica, apresentando-se sob a forma de paraplegia, paraparesia, monoplegia,monoparesia, tetraplegia, tetraparesia, triplegia, triparesia, hemiplegia, hemiparesia, ostomia, amputao ou ausncia de membro, paralisia cerebral, nanismo, membros com deformidade congnita ou adquirida, exceto as deformidades estticas e as que no produzam dificuldades para o desempenho de funes (Redao dada pelo Decreto n 5.296,de 2004); II - deficincia auditiva - perda bilateral, parcial ou total, de quarenta e um decibis (dB) ou mais, aferida por audiograma nas frequncias de 500HZ, 1.000HZ, 2.000Hz e 3.000Hz (Redao dada pelo Decreto n 5.296, de 2004); III - deficincia visual - cegueira, na qual a acuidade visual igual ou menor que 0,05 no melhor olho, com a melhor correo ptica; a baixa viso, que significa acuidade visual entre 0,3 e 0,05 no melhor olho, com a melhor correo ptica; os casos nos quais a somatria da medida do campo visual em ambos os olhos for igual ou menor que 60; ou a ocorrncia simultnea de quaisquer das condies anteriores (Redao dada pelo Decreto n 5.296, de 2004); IV - deficincia mental funcionamento intelectual significativamente inferior mdia, com manifestao antes dos dezoito anos e limitaes associadas a duas ou mais reas de habilidades adaptativas, tais como: a) comunicao; b) cuidado pessoal; c) habilidades sociais; d) utilizao dos recursos da comunidade (Redao dada pelo Decreto n 5.296, de 2004); e) sade e segurana; f) habilidades acadmicas; g) lazer e h) trabalho; V - deficincia mltipla associao de duas ou mais deficincias. VI - A pessoa com transtorno do espectro autista considerada pessoa com deficincia, para todos os efeitos legais. 5.4 Para concorrer como Pessoa com Deficincia ou a condies especiais para realizao da prova e da candidata lactante, o candidato dever: 5.4.1 a) Acessar o site www.alfaumuarama.com.br/concursos;

Pgina 5 de 31

b) efetuar sua inscrio no concurso pblico no perodo estabelecido no Anexo III - Cronograma, atravs do site www.alfaumuarama.com.br/concursos. c) Enviar o formulrio de solicitao de reserva de vagas para PESSOA COM DEFICINCIA (PCD) devidamente preenchido e assinado, conforme Anexo V deste Edital e o laudo mdico com as informaes descritas no item a seguir; 5.4.1.1 o laudo mdico dever estar redigido em letra legvel e dispor sobre a espcie e o grau ou nvel da deficincia da qual o candidato portador, com expressa referncia ao cdigo correspondente de Classificao Internacional de DoenaCID, com citao do nome por extenso do candidato, carimbo indicando o nome, nmero do CRM e a assinatura do mdico responsvel por sua emisso. Somente sero considerados os laudos mdicos emitidos nos ltimos 12 (doze) meses anteriores data da realizao da inscrio. 5.4.1.2 Enviar atravs de link especfico de CANDIDATOS PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS no site www.alfaumuarama.com.br/concursos, dentro do prazo estipulado no cronograma deste Edital, os seguintes documentos: Anexo V devidamente preenchido e assinado e laudo mdico. O candidato deve estar "logado" no site para enviar os documentos. 5.5 O candidato com deficincia que no proceder conforme as orientaes deste item ser considerado como no portador de deficincia, perdendo o direito reserva de vaga para PcD e passando ampla concorrncia. Nestes casos, o candidato no poder interpor recurso em favor de sua situao. 5.6 Caso a deficincia no esteja de acordo com os termos da Organizao Mundial da Sade e da Legislao supracitada neste item, a opo de concorrer s vagas destinadas s pessoas com deficincia ser desconsiderada, passando o candidato ampla concorrncia. 5.7 O deferimento das inscries dos candidatos que se inscreverem como pessoa com deficincia estar disponvel no Edital de homologao das inscries, disponvel no endereo eletrnico www.alfaumuarama.com.br/concursosem data disponvel no Anexo III - Cronograma. 5.7.1 O candidato que tiver a sua inscrio indeferida como PcD poder impetrar recurso, em formulrio prprio disponvel no endereo eletrnico www.alfaumuarama.com.br/concursos no perodo proposto no ANEXO III - Cronograma, observado horrio oficial de Braslia/DF. 5.8 O candidato inscrito como Pessoa com Deficincia, se aprovado no Concurso Pblico, ter seu nome divulgado na lista geral dos aprovados e na lista dos candidatos aprovados especfica para pessoas com deficincia. 5.9 No havendo candidatos aprovados para a vaga reservada s pessoas com deficincia, esta ser preenchida com estrita observncia da ordem de classificao geral. 5.10 Da candidata lactante: 5.10.1 A candidata que tiver necessidade de amamentar, durante a realizao da prova, dever: 5.10.1.1 Levar acompanhante; 5.10.1.2 Levar certido de nascimento do lactente (cpia simples) ou laudo mdico (original ou cpia autenticada) que ateste esta necessidade. 5.10.2 A candidata que necessitar amamentar dever ainda levar um acompanhante, sob pena de ser impedida de realizar aprova na ausncia deste. O acompanhante ficar responsvel pela guarda do lactente em sala reservada para amamentao. Contudo, durante a amamentao, vedada a permanncia de quaisquer pessoas que tenham grau de parentesco ou de amizade com a candidata no local. 5.10.3 Ao acompanhante no ser permitido o uso de quaisquer dos objetos e equipamentos eletrnicos durante a realizao do certame. 5.10.4 Nos horrios previstos para amamentao, a candidata lactante poder ausentar-se, temporariamente, da sala de prova acompanhada de uma fiscal. No ser concedido tempo adicional para a candidata que necessitar amamentar, a ttulo de compensao, durante o perodo de realizao da prova. 5.11 A Faculdade de Tecnologia Alfa de Umuarama no receber qualquer documento entregue pessoalmente em sua sede. 5.12 No haver devoluo da cpia da certido de nascimento, laudo mdico original ou cpia autenticada, bem como quaisquer documentos enviados e no sero fornecidas cpias desses documentos. 5.13 A Faculdade de Tecnologia Alfa de Umuarama no se responsabiliza por qualquer tipo de extravio que impea a chegada da referida documentao ao seu destino. 5.14 O deferimento das solicitaes de condio especial estar disponvel aos candidatos no endereo eletrnico www.alfaumuarama.com.br/concursos em data provvel disponvel no Anexo III - Cronograma. O candidato que tiver a sua solicitao de condio especial indeferida poder impetrar recurso, em formulrio prprio disponvel no endereo eletrnico www.alfaumuarama.com.br/concursos no perodo estabelecido em seu Anexo III - Cronograma, observado horrio oficial de Braslia/DF.

http://www.alfaumuarama.com.br/concursoshttp://www.alfaumuarama.com.br/concursos

Pgina 6 de 31

6 - DA ISENO DA TAXA DE INSCRIO 6.1 - Haver iseno da taxa de inscrio, conforme Decreto Federal n 6.593/2008. 6.1.1- Conforme o Decreto Federal n. 6.593/2008, Art. 1, ficam isentos do pagamento da taxa de inscrio neste Concurso Pblico, realizado no mbito municipal, os candidatos que: a) estiverem inscritos no Cadastro nico para Programas Sociais do Governo Federal (Cadnico), de que trata o Decreto Federal n. 6.135/2007; e b) for membro de famlia de baixa renda, nos termos do Decreto n. 6.135/2007. 6.1.2 - O candidato que faz jus ao benefcio dever: a) Acessar o site www.alfaumuarama.com.br/concursos; b) efetuar sua inscrio no concurso pblico no perodo estabelecido no Anexo III - Cronograma, atravs do site www.alfaumuarama.com.br/concursos. c) Preencher a declarao de que atende condio estabelecida nos itens anteriores, conforme Anexo IV deste edital. d) Enviar atravs de link especfico de ISENTOS no site www.alfaumuarama.com.br/concursos, dentro do prazo estipulado no cronograma deste Edital, os seguintes documentos: Anexo IV devidamente preenchido e assinado e cpia do documento de identificao tipo R.G. O candidato deve estar "logado" no site para enviar os documentos. 6.1.3 - A declarao falsa sujeitar o candidato s sanes previstas em lei, aplicando-se, ainda, o disposto no pargrafo nico do art. 10 do Decreto n. 83.936/1979. 6.1.4 - No ser aceita solicitao de iseno de pagamento de valor de inscrio via fax ou via correio eletrnico. 6.1.5 - A relao dos pedidos de iseno deferidos e indeferidos ser divulgada em mural na Prefeitura Municipal e no site www.alfaumuarama.com.br/concursos na data estabelecida no Anexo III - Cronograma. 6.1.6 - Os candidatos que tiverem seus pedidos de iseno indeferidos devero acessar o endereo eletrnico www.alfaumuarama.com.br/concursos, imprimir o boleto para pagamento da taxa de inscrio e efetuar o pagamento at o prazo estabelecido no Anexo III - Cronograma, conforme procedimentos descritos neste edital. 7. DO DEFERIMENTO DAS INSCRIES 7.1 O edital de deferimento das inscries ser divulgado no endereo eletrnico www.alfaumuarama.com.br/concursos em data provvel disponvel no Anexo III - Cronograma. 7.2 No edital de deferimento das inscries constar a listagem dos candidatos s vagas para ampla concorrncia, s vagas para pessoa com deficincia e dos candidatos solicitantes de condies especiais para a realizao da prova. 7.3 Quanto ao indeferimento de inscrio, caber pedido de recurso, sem efeito suspensivo, em formulrio prprio, disponvel no endereo eletrnico www.alfaumuarama.com.br/concursos no perodo estabelecido no ANEXO III - Cronograma, tendo incio as 08h at 23h59min da data final estipulada, observado o horrio oficial de Braslia/DF. 7.4 A Faculdade de Tecnologia Alfa de Umuarama, quando for o caso, submeter os recursos Comisso Especial do Concurso Pblico, a qual decidir sobre o pedido de reconsiderao e divulgar o resultado atravs de edital disponibilizado no endereo eletrnico www.alfaumuarama.com.br/concursos. 7.5 - No Edital de homologao das inscries, ser publicada a relao de pedidos especiais deferidos e indeferidos para realizao da prova escrita. O candidato que solicitou o atendimento especial e cumpriu fielmente o item 5.4 deste Edital e no constar nesta relao, dever protocolar recurso, solicitando o atendimento especial que necessita. 7.5.1 - O candidato portador de necessidades especiais, que no recorrer no prazo estipulado em Edital, NO poder reclamar ou solicitar condies especiais no dia da prova. 8. DAS FASES DO CONCURSO 8.1 O Concurso Pblico constar das seguintes provas e fases: Primeira etapa: realizao de prova escrita objetiva, aplicada a todos os candidatos, possuindo carter eliminatrio e classificatrio. Segunda etapa: - Prova Prtica, de carter classificatrio e eliminatrio, para o cargo de Motorista e Mecnico. - Prova de Ttulos, de carter apenas classificatrio, para os cargos nvel superior e magistrio, sendo eles: Agrnomo, Assistente Social, Enfermeiro, Fonoaudilogo, Instrutor de Esportes, Engenheiro Civil, Mdico, Mdico Veterinrio, Odontlogo, Pedagogo, Professor e Psiclogo. - Prova de Aptido Fsica, de carter apenas eliminatrio, para o cargo de Agente de Coleta de Resduos.

http://www.alfaumuarama.com.br/concursoshttp://www.alfaumuarama.com.br/concursos

Pgina 7 de 31

Observao: A ausncia do candidato em qualquer uma das etapas eliminatrias nas datas e horrios estabelecidos em edital prprio desclassifica automaticamente o candidato do presente Concurso Pblico. Terceira etapa: realizao de exame pr-admissional para verificar se o candidato preenche todos os requisitos para investidura no cargo. 8.2 DA PRIMEIRA ETAPA PROVA OBJETIVA 8.2.1 A prova escrita ser composta de 40 questes, abrangendo as seguintes reas de conhecimento:

Contedos Quantidade de Questes Peso Individual Total de pontos

Conhecimentos Especficos 10 4,0 40,00

Conhecimentos Gerais 10 2,0 20,00

Matemtica 10 2,0 20,00

Lngua Portuguesa 10 2,0 20,00

TOTAL DE PONTOS NA PROVA 100,00

8.2.2 - Os contedos programticos esto disponibilizados no Anexo II, observando-se a especificidade para cada cargo e estaro disponveis no site http://www.alfaumuarama.com.br/concursos.

8.2.3 DAS CONDIES DE REALIZAO DA PROVA OBJETIVA 8.2.3.1 A prova objetiva ser aplicada na cidade de Capito Lenidas Marques, Estado do Paran, podendo ser aplicada tambm em cidades vizinhas, caso o nmero de inscritos exceda a capacidade de alocao do municpio. 8.2.3.2 A Faculdade de Tecnologia Alfa de Umuarama poder utilizar sala(s) existentes e/ou extra(s) nos locais de aplicao da prova, alocando ou remanejando candidatos para essa(s), conforme as necessidades. 8.2.3.3 A prova objetiva ser aplicada em data provvel disponvel no Anexo III - Cronograma, em horrio e local a ser informado atravs de edital disponibilizado no endereo eletrnico http://www.alfaumuarama.com.br/concursos. 8.2.3.4 O horrio de incio da prova ser o mesmo, ainda que realizada em diferentes locais. 8.2.3.5 Havendo alterao da data prevista, a prova poder ocorrer em sbados, domingos e feriados. Despesas provenientes da alterao de data sero de responsabilidade do candidato. 8.2.4 O ensalamento ser publicado no dia da publicao do Edital de Homologao das inscries. 8.2.4.1 Sero de responsabilidade exclusiva do candidato a identificao correta de seu local de realizao das provas e o comparecimento no horrio determinado. 8.2.5 O local de realizao da prova objetiva, constante no Edital de Ensalamento, divulgado conforme subitens anteriores, no ser alterado em hiptese alguma a pedido do candidato. 8.2.6 O candidato dever comparecer com antecedncia mnima de 30 (trinta) minutos do horrio fixado para o fechamento do porto de acesso ao local de realizao da prova, munido de caneta esferogrfica de tinta azul ou preta e seu documento oficial de identificao com foto. 8.2.7 So considerados documentos de identidade as carteiras e/ou cdulas de identidade expedidas pelas Secretarias de Segurana, pelas Foras Armadas, pela Polcia Militar, pelo Ministrio das Relaes Exteriores, cdulas de identidade fornecidas por ordens e conselhos de classe, que, por lei federal, valem como documento de identidade, a Carteira de Trabalho e Previdncia Social, bem como a Carteira Nacional de Habilitao com foto, nos termos da Lei n 9.503, art. 159, de 23/9/97. 8.2.8 No caso de perda ou roubo do documento de identificao, o candidato dever apresentar certido que ateste o registro da ocorrncia em rgo policial expedida h, no mximo, 30 (trinta) dias da data da realizao da prova objetiva e,ainda, ser submetido identificao especial, consistindo na coleta de impresso digital. 8.2.9 No sero aceitos como documentos de identidade protocolos de solicitao de documentos, certides de nascimentoe de casamento, ttulos eleitorais, carteiras funcionais sem valor de identidade, Carteira de Habilitao sem foto, carteira de estudante, Carteiras de Agremiaes Desportivas, fotocpias dos documentos de identidade, ainda que autenticadas, bem como documentos ilegveis e/ou no identificveis. 8.2.10 No haver segunda chamada para a prova objetiva, ficando o candidato ausente, por qualquer motivo, eliminado do Concurso Pblico. 8.2.11 Aps a abertura do pacote de provas, o candidato no poder consultar ou manusear qualquer material de estudo ou leitura. 8.2.12 Em hiptese alguma ser permitido ao candidato: 8.2.12.1 prestar a prova sem que esteja portando um documento oficial de identificao original com fotografia; 8.2.12.2 realizar a prova sem que sua inscrio esteja previamente confirmada;

Pgina 8 de 31

8.2.12.3 ingressar no local de prova aps o fechamento do porto de acesso; 8.2.12.4 realizar a prova fora do horrio ou espao fsico pr-determinados; 8.2.12.5 comunicar-se com outros candidatos durante a realizao da prova; 8.2.12.6 portar indevidamente e/ou fazer uso de quaisquer dos objetos e/ou equipamentos citados no item 10 deste Edital; 8.2.12.7 em toda e quaisquer dependncias fsicas onde ser realizada a prova, o uso de quaisquer dispositivos eletrnicos relacionados no item 10 deste edital. expressamente proibida a realizao de qualquer tipo de imagem, por qualquer meio eletrnico, do local de prova, por parte do candidato, cabendo a Faculdade de Tecnologia Alfa de Umuarama a aplicao da penalidade devida. 8.2.13 A Faculdade de Tecnologia Alfa de Umuarama recomenda que o candidato no leve nenhum dos objetos ou equipamentos relacionados no item 10 deste Edital. Caso seja necessrio o candidato portar algum desses objetos, estes devero ser obrigatoriamente acondicionados em envelopes de guarda de pertences fornecidos pela Faculdade de Tecnologia Alfa de Umuarama e conforme o previsto neste Edital. Aconselha-se que os candidatos retirem as baterias dos celulares antes do acondicionamento no envelope, garantindo assim que nenhum som ser emitido, inclusive do despertador caso esteja ativado. 8.2.14 A Faculdade de Tecnologia Alfa de Umuarama no ficar responsvel pela guarda de quaisquer objetos pertencentes aos candidatos, tampouco se responsabilizar por perdas ou extravios de objetos ou de equipamentos eletrnicos ocorridos durante a realizao da prova, nem por danos neles causados. 8.2.15 No ser permitida entrada de candidatos no local de prova portando armas. O candidato que estiver armado ser encaminhado Coordenao do Concurso. 8.2.16 No ser permitido o ingresso ou a permanncia de pessoa estranha ao certame, em qualquer local de prova, durante a realizao da prova objetiva. 8.2.17 A Faculdade de Tecnologia Alfa de Umuarama poder, a seu critrio, coletar impresses digitais dos candidatos, bem como utilizar detectores de metais. 8.2.18 Ao terminar a prova objetiva, o candidato entregar, obrigatoriamente, ao fiscal de sala sua Folha de Respostas devidamente preenchida e assinada. 8.2.19 Em hiptese alguma haver substituio da Folha de Respostas por erro do candidato. 8.2.20 O candidato dever transcrever as respostas da prova objetiva para a Folha de Respostas, que ser o nico documento vlido para a correo. O preenchimento da Folha de Respostas de inteira responsabilidade do candidato, que dever proceder conforme as instrues contidas na mesma e na capa do caderno de questes. 8.2.21 O candidato dever assinalar as respostas das questes da prova objetiva na Folha de Respostas, preenchendo os alvolos com caneta esferogrfica de tinta azul ou preta. 8.2.22 Os prejuzos advindos de marcaes feitas incorretamente na Folha de Respostas sero de inteira responsabilidade do candidato, tais como marcao rasurada, marcao no preenchida integralmente, marcaes feitas a lpis, ou qualquer outro tipo diferente da orientao contida na Folha de Respostas ou na capa do caderno de questes. 8.2.23 O candidato no dever amassar, molhar, dobrar, rasgar, manchar ou, de qualquer modo, danificar a sua Folha de Respostas, sob pena de arcar com os prejuzos advindos da impossibilidade de realizao do processamento eletrnico desta. 8.2.24 O candidato poder entregar sua Folha de Respostas e deixar definitivamente o local de realizao da prova objetiva, levando consigo seu caderno de questes, somente aps decorridos, no mnimo, 60 (sessenta) minutos do seu incio, podendo levar consigo o Caderno de Questes, devendo, obrigatoriamente, devolver ao fiscal da sala sua Folha de Respostas devidamente preenchida e assinada. 8.2.25 Os trs ltimos candidatos s podero deixar a sala aps entregarem suas Folhas de Respostas e assinarem a ata e o lacre de fechamento do envelope no qual sero acondicionadas as Folhas de Respostas da sala. 8.2.26 A prova objetiva ter a durao de 03 (trs) horas, includo o tempo de marcao na Folha de Respostas. No haver, por qualquer motivo, prorrogao do tempo previsto para a realizao da prova em razo do afastamento de candidato da sala de prova. 8.2.26.1 Cada questo da prova objetiva ter 5 (cinco) alternativas, sendo que cada questo ter apenas 1 (uma) alternativa correta, sendo atribuda pontuao 0 (zero) s questes com mais de uma opo assinalada, questes sem opo assinalada, com rasuras ou preenchidas a lpis. 8.2.26.2 O candidato dever obter 60,00 (sessenta) pontos ou mais na prova objetiva para no ser eliminado do concurso pblico, alm de no ser eliminado por outros critrios estabelecidos neste Edital. 8.2.27. DA DIVULGAO DO GABARITO PRELIMINAR

Pgina 9 de 31

8.2.27.1 O gabarito preliminar ser divulgado em data provvel disponvel no Anexo III - Cronograma, no endereo eletrnico www.alfaumuarama.com.br/concursos. 8.2.27.2 Quanto ao gabarito preliminar divulgado caber a interposio de recurso, devidamente fundamentado, nos termos do item 11 deste Edital. 8.3 - DA SEGUNDA ETAPA - DA PROVA DE TTULOS 8.3.1 - Os candidatos aos cargos de Agrnomo, Assistente Social, Enfermeiro, Fonoaudilogo, Instrutor de Esportes, Engenheiro Civil,Mdico, Mdico Veterinrio, Odontlogo, Pedagogo, Professor e Psiclogo, devero prestar prova de ttulos que avaliar sua formao profissional e continuada. Somente sero convocados para a prova de ttulos, os candidatos classificados na prova escrita, ou seja, que obtiverem na prova escrita nota maior ou igual a 60,00 (sessenta) pontos. 8.3.2 - A prova de ttulos ser realizada em data estabelecida no Anexo III - Cronograma, no mesmo local da prova escrita, em sala especial para este fim, em horrio a ser publicado no edital de homologao das inscries. 8.3.3 - A apresentao dos ttulos se dar por fotocpia simples acompanhada do original, ou fotocpia autenticada, no podendo apresentar rasuras, borres, emendas ou entrelinhas. 8.3.4 - Os ttulos podero ser apresentados Comisso Organizadora de Concurso Pblico pessoalmente ou por terceiros, sem necessidade de procurao. 8.3.5 - A prova de ttulos avaliar a frequncia e concluso somente em cursos relacionados diretamente com a rea afim e que sejam expedidos por instituio de ensino credenciada pelo MEC, obedecendo ao seguinte quadro de avaliao:

QUADRO DE ATRIBUIO DE PONTOS PARA A AVALIAO DE TTULOS:

Ttulo Valor de cada ttulo Valor mximo dos

ttulos

a) Certificado e/ou Certido de Concluso de Curso de Ps Graduao em nvel de Especializao, com carga horria mnima de 360 horas na rea especfica do cargo pretendido.

2,5 5,00

b) Certificado e/ou Certido de Concluso de Curso de Ps Graduao em nvel de Mestrado, na rea especfica do cargo pretendido.

6,00 6,00

c) Certificado e/ou Certido de Concluso de Curso de Ps Graduao em nvel de Doutorado, na rea especfica do cargo pretendido.

7,00 7,00

EXCLUSIVO PARA O CARGO DE PROFESSOR d) Certificado de concluso de cursos de capacitao ou aperfeioamento profissional na rea especfica do cargo pretendido, de 2012 at a data da prova de ttulos, com a seguinte pontuao: Certificado com 21 horas at 80 horas: 0,5 pontos Certificado com 81 horas ou mais horas: 1,5 pontos

2,00

MXIMO DE PONTOS A SER OBTIDO 20,00 8.3.6 - NO sero aceitas DECLARAES, em hiptese alguma. 8.3.7 Os certificados ou diplomas de concluso de cursos de ps-graduao devero ser expedidos por instituio oficial reconhecida e credenciada pelo MEC. 8.3.8 A apresentao dos ttulos se dar por fotocpia autenticada em cartrio competente e no podero apresentar rasuras, borres, emendas ou entrelinhas. 8.3.9 - NO sero aceitas concluses de mdulos de ps-graduao, apenas certificados de concluso de ps-graduao ou diploma. 8.3.10 - No sero aceitos certificados de informtica, lnguas, oratria, cursos preparatrios para concursos e outros ministrados por entidades de cursos livres, monitorias, estgios remunerados ou no, nem tampouco ttulos encaminhados fora do prazo estipulado em edital. 8.3.11 - Os certificados referente a alnea d, devero conter incio e trmino do curso, bem como a respectiva carga horria. 8.4 - DA SEGUNDA ETAPA - DA PROVA PRTICA 8.4.1 - A prova prtica ser aplicada aos cargos de Motorista e Mecnico, em dia estabelecido no Anexo III - Cronograma, em horrio a ser publicado no edital de divulgao das notas da prova escrita, devendo o candidato comparecer em frente Prefeitura, para o deslocamento ao local da prova prtica. 8.4.2 - Somente sero convocados para a prova prtica, os candidatos classificados na prova escrita, ou seja, que obtiverem na prova escrita nota maior ou igual a 60,00 (sessenta) pontos. 8.4.3 - Os candidatos ao cargo de Motorista sero avaliados dirigindo nibus.

Pgina 10 de 31

8.4.4 - Os critrios para a avaliao da prova prtica para os cargos de Motorista sero os seguintes: a) Verificao das condies do veculo; b) Partida e parada; c) Uso do cmbio e dos freios; d) Localizao do veculo na pista; e) Observao de normas e das placas de sinalizao; f) Velocidade desenvolvida; g) Obedincia s situaes do trajeto. 8.4.5- A prova prtica ser valorada da seguinte forma: o candidato inicia a prova com 100 pontos, sendo-lhe subtrado o somatrio de pontos perdidos relativos s faltas cometidas durante a realizao da prova, sendo sua pontuao final calculada de acordo com a frmula abaixo: Pontuao da Prova Prtica = (100 - PP), sendo PP = somatria dos pontos perdidos. A gravidade das faltas ser definida conforme o previsto no Cdigo de Trnsito Brasileiro e sero valoradas da seguinte forma: a) Faltas Gravssimas: 30 pontos negativos; b) Faltas Graves: 20 pontos negativos; c) Faltas Mdias: 10 pontos negativos, e; d) Faltas Leves: 05 pontos negativos. 8.4.6 - Para o cargo de Mecnico a prova prtica consistir no desenvolvimento de atividades prticas, na presena de examinadores, abrangendo os conhecimentos necessrios aos profissionais no exerccio do cargo, onde sero avaliados os seguintes itens: a) Organizao do trabalho; 10,00 pontos. b) Uso correto de instrumentos e equipamentos; 20,00 pontos. c) Habilidade e destreza no desenvolvimento das tarefas; 30,00 pontos d) Conhecimento prtico sobre as atividades desenvolvidas. 40,00 pontos. 8.5 - DA SEGUNDA ETAPA - PROVA DE APTIDO FSICA 8.5.1 A prova de aptido fsica ser aplicada aos cargos de Agente de Coleta de Resduos, em dia estabelecido no Anexo III - Cronograma, em horrio e local a ser publicado no edital de divulgao das notas da prova escrita. 8.5.1.1 - Somente sero convocados para a prova de aptido fsica, os candidatos classificados na prova escrita, ou seja, que obtiverem na prova escrita nota maior ou igual a 60,00 (sessenta) pontos. 8.5.2 A prova de aptido fsica ter as seguintes composies: 1 Fase: teste de resistncia fsica: Corrida; 2 Fase: teste de agilidade: ShuttleRun. 3 Fase: teste de fora de membros inferiores: Agachamento Os testes consistiro dos seguintes exerccios: 8.5.2.1 - Teste de resistncia fsica: Corrida de 2 (dois) quilmetros em 12 (doze) minutos para candidatos do sexo masculino e 2 (dois) quilmetros em 14 (catorze) minutos para candidatas do sexo feminino. Material: cronmetro. Tentativas: 01 (uma) tentativa. 8.5.2.2 - Teste de agilidade: ShuttleRun. Pegar dois blocos, um de cada vez, a uma distncia de 9,14 (nove metros e quatorze centmetros) e deixar no local do ponto de partida. Tempo mximo: 13 (treze) segundos para candidatos do sexo masculino e 15 (quinze) segundos para candidatas do sexo feminino. Tentativas: 01 (uma) tentativa. Material: cronmetro e bloco de madeira (5cmx5cmx10cm). Execuo: O candidato coloca-se em afastamento antero-posterior das pernas, com o p anterior mais prximo possvel da linha de sada. Com voz de comando vai, corre em direo aos blocos, pega um bloco, retorna linha de partida, devendo ultrapass-la com ambos os ps, colocando o bloco atrs desta linha e repete esta movimentao com outro bloco. A interrupo do cronmetro se dar na passagem do bloco mais um p da linha de chegada. 8.5.2.3 - Teste de fora de membros inferiores: Agachamento. Tempo mximo: 30 (trinta) segundos. Tentativas: 01 (uma) tentativa. Material: cronmetro

Pgina 11 de 31

Execuo: Partindo da posio em p, com os braos estendidos frente, o candidato dever executar exerccios de agachamento at os glteos ficarem prximos dos calcanhares, atingindo o maior nmero de repeties possveis. Quantidade mnima de repeties: 20 (vinte) repeties para candidatos do sexo masculino e 18 (dezoito) repeties para candidatas do sexo feminino. 8.5.3 - Somente participaro dos testes subsequentes os candidatos que forem considerados aptos em cada fase. 8.5.4 - Os candidatos devero comparecer ao local designado para a prova de aptido fsica munidos de documento oficial de identificao com fotografia, sob pena de eliminao do concurso pblico. 8.5.5 - Para participar da prova de aptido fsica o candidato dever estar em perfeitas condies fsicas para a realizao dos testes, atestada por meio de atestado mdico e declarao fornecida pela banca examinadora e assinada pelo candidato na data da prova. 8.5.5.1 - A candidata gestante, alm da assinatura da declarao, dever apresentar atestado emitido por mdico obstetra de que est em condies de realizar os testes previstos neste edital, ficando terminantemente vedada a realizao da prova sem a apresentao do respectivo atestado mdico. 8.5.6 - No haver tratamento diferenciado a nenhum candidato, sejam quais forem as circunstncias alegadas, tais como alteraes orgnicas permanentes ou temporrias, estados menstruais, indisposies, cibras, contuses, gravidez ou outras situaes que impossibilitem, diminuam ou limitem a capacidade fsica e/ou orgnica do candidato. 8.5.7 - Para participar da prova de aptido fsica o candidato dever estar munido de atestado mdico original ou cpia autenticada, emitido h no mximo 15 (quinze) dias da data do teste fsico, especificando que o candidato est apto para realizar as atividades que exijam esforo fsico previstas neste Edital, devendo constar, ainda, as seguintes informaes: - Nome completo do candidato; - Nmero da cdula de identidade; - Nmero da inscrio no Concurso; - Cargo a que est concorrendo; - Nome completo, nmero do CRM e assinatura do Mdico; - Data de emisso do atestado. 8.5.8 - A candidata gestante dever apresentar o referido atestado emitido por mdico obstetra de que est em condies de realizar os testes previstos neste edital, o qual dever conter as informaes previstas neste edital ficando terminantemente vedada a realizao da prova sem a apresentao do respectivo atestado mdico. 8.5.9 - Ser considerado APTO na prova de aptido fsica o candidato que cumprir todos os critrios determinados para cada teste. 8.5.10 - O candidato considerado NO APTO na prova de aptido fsica ser desclassificado do Concurso. 9. DO RESULTADO FINAL E CLASSIFICAO 9.1 Os candidatos sero classificados em ordem decrescente do total de pontos. 9.2 Para os cargos de com apenas prova objetiva escrita, a Nota Final dos candidatos habilitados ser igual nota obtida na prova objetiva. 9.2.1 Para os cargos de com prova objetiva escrita e prova prtica sero classificados em ordem decrescente, de acordo com a mdia aritmtica ponderada, obtida entre a prova escrita e a prova prtica, mediante a seguinte frmula: (nota da prova escrita) x 0,4 + (nota da prova de aptido prtica) x 0,6 =Mdia de Classificao. 9.3 Para os cargos de com prova objetiva escrita e prova de ttulos, a Nota Final ser igual soma das notas obtidas na prova objetiva escrita e na prova de ttulos. 9.4 Os candidatos que prestaro prova escrita e prova de aptido fsica e forem considerados APTOS na prova de aptido fsica, sero classificados em ordem decrescente, de acordo com a nota obtida na prova escrita. 9.5 O candidato dever obter 60,00 (sessenta) pontos ou mais na mdia final para no ser eliminado do concurso pblico, alm de no ser eliminado por outros critrios estabelecidos neste Edital. 9.6 Na hiptese de igualdade da nota final, ter preferncia, sucessivamente, o candidato que: a) tiver maior idade, dentre os candidatos com idade igual ou superior a 60 (sessenta) anos, at a data de publicao do resultado e classificao deste concurso, conforme artigo 27, pargrafo nico, do Estatuto do Idoso (Lei n. 10.741, de 1. de outubro de 2003). b) obtiver maior pontuao em Conhecimentos Especficos; c) obtiver maior pontuao em Lngua Portuguesa; d) obtiver maior pontuao em Matemtica; e) obtiver maior pontuao em Conhecimentos Gerais;

Pgina 12 de 31

f) persistindo o empate, ter preferncia o candidato com mais idade (exceto os enquadrados na alnea a destesubitem). 9.7 O resultado final do Concurso Pblico ser publicado por meio de duas listagens, a saber: a) Lista Geral, contendo a classificao de todos os candidatos habilitados, inclusive os inscritos como pessoa comd eficincia, em ordem de classificao; b) Lista de Pessoas com Deficincia, contendo a classificao exclusiva dos candidatos habilitados inscritos como pessoa com deficincia, em ordem de classificao. 10. DA ELIMINAO 10.1 Poder ser eliminado do Concurso Pblico o candidato que: 10.1.1 no estiver presente na sala ou local de realizao da prova no horrio determinado para o seu incio; 10.1.2 for surpreendido, durante a realizao da prova, em comunicao com outro candidato, utilizando-se de material no autorizado ou praticando qualquer modalidade de fraude para obter aprovao prpria ou de terceiros; 10.1.3 for surpreendido, durante a realizao da prova, utilizando e/ou portando indevidamente ou diferentemente das orientaes deste Edital: a) equipamentos eletrnicos como mquinas calculadoras, MP3, MP4, telefone celular, tablets, notebook, gravador, mquina fotogrfica, controle de alarme de carro e/ou qualquer aparelho similar; b) livros, anotaes, rguas de clculo, dicionrios, cdigos e/ou legislao, impressos que no estejam expressamente permitidos ou qualquer outro material de consulta; c) relgio de qualquer espcie, culos escuros ou quaisquer acessrios de chapelaria, tais como chapu, bon, gorro etc; 10.1.4 tenha qualquer objeto, tais como aparelho celular, aparelhos eletrnicos ou relgio de qualquer espcie, que venha a emitir rudos, mesmo que devidamente acondicionado no envelope de guarda de pertences e/ou conforme as orientaes deste Edital, durante a realizao da prova; 10.1.5 for surpreendido dando ou recebendo auxlio para a execuo da prova; 10.1.6 faltar com o devido respeito para com qualquer membro da equipe de aplicao da prova, com as autoridades presentes ou com os demais candidatos; 10.1.7 fizer anotao de informaes relativas s suas respostas em qualquer outro meio, que no os permitidos; 10.1.8 afastar-se da sala, a qualquer tempo, sem o acompanhamento de fiscal; 10.1.9 ausentar-se da sala, a qualquer tempo, portando a Folha de Respostas; 10.1.10 descumprir as instrues contidas no caderno de questes e na Folha de Respostas; 10.1.11 perturbar, de qualquer modo, a ordem dos trabalhos, incorrendo em comportamento indevido; 10.1.12 no permitir a coleta de sua assinatura e, quando for o caso, coleta da impresso digital durante a realizao da prova; 10.1.13 for surpreendido portando qualquer tipo de arma e se negar a entregar a arma Coordenao; 10.1.14 recusar-se a ser submetido ao detector de metal; 10.1.15 ausentar-se da sala portando o caderno de questes da prova objetiva antes do tempo determinado no subitem 8.2.24; 10.1.16 recusar-se a entregar o material da prova ao trmino do tempo destinado para a sua realizao; 10.1.17 no atingir a pontuao mnima para classificao, prevista neste Edital. 10.2 Se, a qualquer tempo, for constatado por qualquer meio, ter o candidato se utilizado de processo ilcito, sua prova ser anulada e ele ser automaticamente eliminado do Concurso Pblico. 11. DOS RECURSOS 11.1 Caber interposio de recursos, devidamente fundamentados a Faculdade de Tecnologia Alfa de Umuarama no prazo de 2 (dois) dias teis da publicao das decises objetos dos recursos, assim entendidos: 11.1.1 contra o indeferimento da inscrio nas condies: pagamento no confirmado, condio especial e inscrio como pessoa com deficincia; 11.1.2 contra as questes da prova objetiva e o gabarito preliminar; 11.1.3 contra o resultado da prova objetiva prtica e aptido fsica; 11.1.4 contra o resultado da prova de ttulos; 11.1.5 contra a nota final e classificao dos candidatos. 11.2 de exclusiva responsabilidade do candidato o acompanhamento da publicao das decises objetos dos recursos no endereo eletrnico http://www.alfaumuarama.com.br/concursos, sob pena de perda do prazo recursal. 11.3 Os recursos devero ser protocolados em requerimento prprio disponvel no endereo eletrnico http://www.alfaumuarama.com.br/concursos. 11.3.1 As alegaes devem estar fundamentadas em:

Pgina 13 de 31

a) Citao das fontes de pesquisa; b) Nome dos autores; c) Bibliografia especfica com cpia das pginas dos livros citados. 11.4 - Procedimentos para envio do recurso: a) Acessar o site; b) Preencher o formulrio de recurso (Anexo VI), fundamentar, assinar e digitalizar; c) Anexar as cpias escaneadas das pginas dos livros citados; d) Enviar atravs de link especfico de Recursos no site http://www.alfaumuarama.com.br/concursos, dentro do prazo estipulado no cronograma deste Edital. O candidato deve estar "logado" no site para enviar recursos. Os arquivos devem ser no formato .docx, .pdf ou .jpg. Arquivos enviados em extenses diferentes no sero analisados pela Banca e sero indeferidos. 11.4.1 - Ser indeferido o recurso que no estiver fundamentado e no atender os dispositivos constantes nos itens acima ou for interposto fora do prazo, bem como os que contenham erro formal e/ou material em sua elaborao ou procedimentos que sejam contrrios ao disposto neste Edital. 11.5 Os recursos devero ser individuais e devidamente fundamentados. Especificamente contra questes da prova objetivas e o gabarito preliminar, este dever estar acompanhado de citao da bibliografia. 11.6 Os recursos interpostos que no se refiram especificamente aos eventos aprazados ou interpostos fora do prazo estabelecido neste Edital no sero apreciados. 11.7 Admitir-se- um nico recurso por candidato, para cada evento referido no subitem 11.1 deste Edital. 11.8 Admitir-se- um nico recurso por questo para cada candidato, relativamente ao gabarito preliminar divulgado, no sendo aceitos recursos coletivos. 11.9 Na hiptese de alterao do gabarito preliminar por fora de provimento de algum recurso, as provas objetivas sero recorrigidas de acordo com o novo gabarito. 11.10 Se da anlise do recurso resultar anulao de questo(es) ou alterao de gabarito da prova objetiva, o resultado da mesma ser recalculado de acordo com o novo gabarito. 11.11 No caso de anulao de questo(es) da prova objetiva, a pontuao correspondente ser atribuda a todos os candidatos do cargo, inclusive aos que no tenham interposto recurso. 11.12 Caso haja procedncia de recurso interposto dentro das especificaes, poder, eventualmente, alterar-se a classificao inicial obtida pelo candidato para uma classificao superior ou inferior, ou, ainda, poder acarretar a desclassificao do candidato que no obtiver nota mnima exigida para a aprovao. 11.13 Recurso interposto em desacordo com este Edital no ser considerado. 11.14 O prazo para interposio de recurso preclusivo e comum a todos os candidatos. 11.15 Os recursos sero recebidos sem efeito suspensivo, exceto no caso de ocasionar prejuzos irreparveis ao candidato. 11.16 No sero aceitos recursos via fax, via correio eletrnico ou, ainda, fora do prazo. 11.17As respostas dos recursos ser enviada no e-mail do candidato recorrente. 11.17.1 As respostas aos recursos interpostos pelos candidatos, contra as demais fases do certame, sero enviadas no e-mail do candidato recorrente. 11.18 A Banca Examinadora da Faculdade De Tecnologia Alfa De Umuarama, empresa responsvel pela organizao do certame, constitui ltima instncia administrativa para recursos, sendo soberana em suas decises, razo pela qual no cabero recursos ou revises adicionais. 12. DA HOMOLOGAO DO RESULTADO FINAL 12.1 O resultado final do Concurso Pblico, aps decididos todos os recursos interpostos, ser homologado pelo Municpio e publicado em Dirio Oficial e no endereo eletrnico www.alfaumuarama.com.br/concursos em duas listas, em ordem classificatria, com pontuao: uma lista contendo a classificao de todos os candidatos, inclusive a dos candidatos com deficincia, e outra somente com a classificao dos candidatos com deficincia. 13. DA NOMEAO PARA POSSE 13.1 A nomeao para posse ser publicada no Dirio Oficial do Municpio e no endereo eletrnico oficial do Municpio sendo de inteira responsabilidade do candidato o acompanhamento dos editais de convocao que sero publicados. 13.2 O candidato que deixar de comparecer no prazo fixado no Edital de Convocao ser considerado como desistente e substitudo, na sequncia, pelo imediatamente classificado.

Pgina 14 de 31

13.3 A posse no cargo depender de prvia inspeo mdica oficial do Municpio. O candidato nomeado somente ser empossado ser for julgado APTO fsica e mentalmente para o exerccio do cargo. Caso seja considerado inapto para exercer o cargo, no ser empossado, perdendo automaticamente a vaga, sendo convocado o prximo habilitado da lista, obedecida a ordem de classificao. 13.4 Para investidura no cargo o candidato, o municpio publicar edital prprio contendo o rol de documentos que devero ser apresentados Diretoria de Recursos Humanos da Prefeitura Municipal. 14. DAS DISPOSIES FINAIS 14.1 Os itens deste Edital podero sofrer eventuais alteraes, atualizaes ou acrscimos, enquanto no consumada a providncia do evento que lhes disser respeito, circunstncia que ser mencionada em Comunicado ou Aviso Oficial, oportunamente divulgado pela Prefeitura no endereo eletrnico www.alfaumuarama.com.br/concursos. 14.2 Qualquer inexatido e/ou irregularidade constatada nas informaes e documentos do candidato, mesmo que j tenha sido divulgado o resultado deste Concurso Pblico e embora o candidato tenha obtido aprovao, levar a sua eliminao, sem direito a recurso, sendo considerados nulos todos os atos decorrentes da sua inscrio. 14.3 de inteira responsabilidade do candidato acompanhar as publicaes de todos os comunicados e Editais referentes ao Concurso Pblico de que trata este Edital. 14.4 No haver segunda chamada para quaisquer das fases do concurso, seja qual for o motivo da ausncia do candidato, nem sero aplicadas provas em locais ou horrios diversos dos estipulados no documento de confirmao de inscrio, neste Edital e em outros Editais referentes s fases deste Concurso Pblico. 14.5 O no comparecimento do candidato a qualquer das fases obrigatrias acarretar na sua eliminao do concurso. 14.6 A Faculdade De Tecnologia Alfa De Umuarama no se responsabiliza por quaisquer cursos, textos e apostilas referentes a este Concurso Pblico. 14.7 O candidato que necessitar atualizar dados pessoais e/ou endereo residencial, poder requerer a alterao atravs de solicitao assinada pelo prprio candidato, enviado no e-mail de atendimento ao [email protected], anexando documentos que comprovem tal alterao, com expressa referncia ao Concurso, Cargo e nmero de Inscrio, at a data de publicao da homologao dos resultados. Aps esta data, poder requerer a alterao junto Prefeitura, ou enviar a documentao via SEDEX com AR para o mesmo endereo, aos cuidados da Comisso Especial do Concurso. 14.8 Os cartes respostas, provas e demais documentos deste Concurso Pblico sero arquivados pelo perodo de 06 (seis) meses aps a homologao final. Aps este perodo sero incinerados. 14.9 - A Prefeitura Municipal e a Faculdade de Tecnologia Alfa de Umuarama se eximem das despesas com viagens e hospedagens dos candidatos em quaisquer das fases do certame seletivo, mesmo quando alteradas datas previstas no cronograma inicial, reaplicao de qualquer fase, inclusive de provas, de acordo com determinao da Prefeitura Municipal. 14.10 Os casos omissos sero resolvidos pela Comisso Especial do Concurso, ouvida A Faculdade De Tecnologia Alfa De Umuarama. 14.11 Ser admitida a impugnao deste Edital, desde que devidamente fundamentada, no prazo de 5 (cinco) dias teis a contar da sua publicao. 14.11.1 A impugnao dever ser enviada, dentro do prazo estipulado, enviado no e-mail de atendimento ao candidato [email protected] 14.12 Este Edital entra em vigor na data de sua publicao.

Capito Lenidas Marques/PR, 15 de maro de 2018.

Claudiomiro Quadri Prefeito de Capito Lenidas Marques - PR

Mariane Aparecida Padilha Presidente da Comisso Organizadora de Concursos

Municpio de Capito Lenidas Marques - PR

http://www.alfaumuarama.com.br/concursos

Pgina 15 de 31

CONCURSO PBLICO N 01/2018 Edital de abertura n. 01/2018

ANEXO I ATRIBUIES DOS CARGOS

AGENTE AMBIENTAL Colaborar na fiscalizao ambiental realizada pelos rgos e entidades federais e estaduais competentes. Realizar planejamento operacional relativos s atividades de fiscalizao. Participar de campanhas e aes voltadas educao sanitria e ambiental. Proporcionar suporte e apoio especializado execuo de polticas municipais de meio ambiente. Executar outras tarefas correlatas. AGENTE COMUNITRIO DE SADE Realizao do cadastramento das famlias; Participao na realizao do diagnostico demogrfico; Definio do perfil scio econmico da comunidade, na identificao de traos culturais e religiosos das famlias e da comunidade, na descrio do perfil do meio ambiente da rea de abrangncia, na realizao do levantamento das condies de saneamento bsico e realizao de mapeamento de sua rea de abrangncia; Realizao do acompanhamento das micro reas de risco social; Realizao da programao das visitas domiciliares, elevando a sua freqncia nos domiclios que apresentam situaes que requeiram ateno especial; Atualizao das fichas de cadastramento dos componentes das famlias, execuo da vigilncia de crianas menores de 1 ano, consideradas em situao de risco social; Acompanhamento do credenciamento e desenvolvimento das crianas de 0 a 5 anos; Orientao dos adolescentes e familiares na preveno de DST/AIDS, gravidez precoce e uso de drogas; Identificao e encaminhamento das gestantes para o servio de pr-natal na unidade bsica de sade de referencia e realizao de visitas domiciliares peridicas para acompanhamento das gestantes; Realizao de atividades de preveno e promoo da sade do idoso; Orientao as famlias e a comunidade para a preveno e controle das doenas endmicas; Realizao de aes educativas para a preservao do meio ambiente; Realizar outras atividades de acordo com as diretrizes do SUS e legislao correspondente; Desempenhar outras atividades correlatas. AGENTE DE COMBATE AS ENDEMIAS Responsvel por determinada rea geogrfica visitando os imveis em ciclos bimestrais; Executar servios de tratamento focal e perifocal; Descobrir focos, destruir e evitar a forma de criadouros; Impedir a reproduo do Aedes Aegypti e e outros vetores; Orientar a comunidade com aes educativas; Realizar a pesquisa larvria em imveis para levantamento de ndice e descobrimento de focos em locais infestados e em armadilhas; Executar o tratamento focal e perifocal como medida complementar ao controle mecnico, aplicando larvicida conforme orientao tcnica; orientar a populao com relao aos meios de evitar a proliferao de vetores; Utilizar corretamente os equipamentos de proteo individual indicados para cada situao; Repassar ao supervisor da rea os problemas de maior grau de complexidade no solucionados; Manter atualizado o cadastro de imveis e pontos estratgicos da sua rea; Registrar as informaes referentes as atividades executadas nos formulrios especficos; Encaminhar ao servio de sade os casos suspeitos de dengue; Realizar outras atividades de acordo com as diretrizes SUS e legislao correspondente voltadas ao combate de endemias; Desempenhar outras atividades correlatas. AGENTE DE ADMINISTRAO Classificar e arquivar correspondncias, relatrios, planilhas, fichas e outros documentos, efetuando triagem, ordenando, grampeando e etiquetando, para fins de controle, facilitar sua localizao; receber, registrar e encaminhar correspondncias, faturas, ordens de servios, listagens e outros documentos, separando, conferindo e registrando dados de identificao, para fins de controle de documentao e prosseguimento do processo de trabalho; protocolar e despachar documentos e volumes efetuando registros quanto quantidade, especificaes, destino, data e outras informaes e acondicionando-os em embalagens apropriadas, a fim de evitar extravios e possibilitar o encaminhamento aos interessados, digitar ou datilografar correspondncias, tabelas, relatrios, circulares, memorandos, apostilas, formulrios e outros documentos, transcrevendo dados manuscritos, impressos e seguindo padres estabelecidos de esttica e apresentao, a fim de atender as exigncias de trabalho do rgo; efetuar levantamentos referentes a assuntos diversos, coletando e registrando dados, a fim de serem utilizados pelos rgos competentes; redigir correspondncia de natureza simples, desenvolvendo assuntos rotineiros, a fim de obter e/ou prestar informaes; controlar o material de expediente, ferramentas e instrumentos utilizados na rea, registrando quantidade, qualidade e consumo dos mesmos, preparando requisies, conferindo e entregando quando solicitado, a fim de atender s necessidades da rea e do andamento dos trabalhos; realizar controles diversos dentro de sua rea de atuao recebendo comunicados ou procedendo o levantamento de dados, e efetuando os registros pertinentes, a fim de possibilitar o acompanhamento dos servios; providenciar a duplicao de documentos, preenchendo requisies, angariando assinaturas e dirigindo-se ou solicitando o envio ao centro de reprografia, a fim de atender s necessidades do servio; transmitir e receber fax e e-mail; efetuar a recepo e expedio de listagens e trabalhos processados, verificando prazos de entrega, qualidade e remetendo aos usurios. Executar outras tarefas correlatas. AGENTE DE COLETA DE RESDUOS Realizar os servios de coleta de resduos (lixo) domiciliar, industrial e hospitalar, acompanhando o equipamento coletor, obedecendo os roteiros, horrios e escalas previamente estabelecidos pelo rgo responsvel, acondicionando o lixo para que seja coletado e encaminhado para o local especifico; Realizar os servios de limpeza e conservao de reas pblicas; Preservar as vias pblicas varrendo, lavando,

Pgina 16 de 31

caladas, sarjetas; Zelar pela segurana das pessoas sinalizando e isolando reas de risco e de trabalho, trabalhando com segurana, utilizando equipamento de proteo individual e promovendo a segurana individual e da equipe; Desempenhar outras atividades correlatas. AGRNOMO Elaboram mtodos e tcnicas de cultivo de acordo com tipos de solo e clima, efetuando estudos, experincias e analisando os resultados obtidos, para melhorar a germinao de sementes, o crescimento de plantas, a adaptabilidade dos cultivos, o rendimento das colheitas e outras caractersticas dos cultivos agrcolas; estuda os efeitos da rotatividade, drenagem, irrigao, adubagem e condies climticas sobre culturas agrcolas, realizando experincias e analisando seus resultados nas fases da semeadura, cultivo e colheita, para determinar as tcnicas de tratamento de solo e a explorao mais adequada a cada tipo de solo e clima; elabora novos mtodos de combate s ervas daninhas, enfermidades da lavoura e pragas de insetos, e/ou aprimora os j existentes, baseando-se em experincias e pesquisas, para preservar a vida das plantas e assegurar o maior rendimento do cultivo; orienta agricultores e outros trabalhadores agrcolas sobre sistemas e tcnicas de explorao agrcola, fornecendo indicaes, pocas e sistemas de plantio, custo dos cultivos, variedades a empregar e outros dados pertinentes, para aumentar a produo e conseguir variedades novas ou melhoradas, de maior rendimento, qualidade e valor nutritivo. Pode especializar-se em determinado aspecto das culturas agrcolas como na multiplicao de variedades de plantas, no combate a pragas ou em cultivos especficos. Elabora projetos e programas voltados a agricultura municipal. Executar outras tarefas correlatas.

ASSISTENTE SOCIAL Planeja, executa, supervisiona e avalia planos e programas sociais, visando a implantao e ampliao de servios na rea de desenvolvimento comunitrio; Aconselha e orienta os indivduos afetados em seu equilbrio emocional, baseando-se no conhecimento sobre a dinmica psicossocial do comportamento das pessoas e aplicando a tcnica do servio social de casos, para possibilitar o desenvolvimento de suas capacidades e conseguir o seu ajustamento ao meio social; promove a participao consciente dos indivduos em grupos, desenvolvendo suas potencialidades e promovendo atividades educativas, recreativas e culturais, para assegurar o progresso coletivo e a melhoria do comportamento individual; desenvolve a conscincia social do indivduo, aplicando a tcnica do servio social de grupo aliado participao em atividades comunitrias, para atender s aspiraes pessoas desse indivduo e interrelacion-lo ao grupo; programa a ao bsica de uma comunidade nos campos social, mdico e outros, valendo-se da anlise de recursos e das carncias scio-econmicas dos indivduos e da comunidade em estudo, para possibilitar a orientao adequada da clientela e o desenvolvimento harmnico da comunidade; colabora no tratamento de doenas orgnicas e psicossomticas, atuando na remoo dos fatores psicossociais e econmicos que interferem no tratamento, para facilitar a recuperao da sade; assessora tecnicamente entidades assistenciais, orientando-as atravs de treinamentos e tcnicas especficas; organiza e executa programas de servio social realizando atividades de carter educativo, recreativo, assistncia sade e outras, para facilitar a integrao dos trabalhadores aos diversos tipos de ocupaes e contribui para melhorar as relaes humanas na Prefeitura; assiste s famlias nas suas necessidades bsicas, orientando-as e fornecendo-lhe suporte material, educacional, mdico e de outra natureza, para melhorar a sua situao e possibilitar uma convivncia harmnica entre os membros;d assistncia ao menor carente ou infrator, atendendo s suas necessidades primordiais, para assegurar-lhe desenvolvimento sadio da personalidade ou integrao na vida comunitria; identifica os problemas e fatores que perturbam ou impedem a utilizao da potencialidade dos educandos, analisando as causas dessas perturbaes, para permitir a eliminao dos mesmos com vistas a um maior rendimento escolar; articula-se com profissionais especializados em outras reas relacionadas a problemas humanos, intercambiando informaes, a fim de obter subsdios para elaborao de diretrizes, atos normativos e programas de ao social referentes a campos diversos de atuao, como orientao e Reabilitao profissional, desemprego, amparo a invlidos, acidentados e outros; Promove reunies com equipes tcnicas vinculadas rea, para debater problemas, propor solues e elaborar estudos voltados a rea social. Executa outras tarefas correlatas. ATENDENTE DE FARMCIA Realizar as atribuies de armazenar, distribuir, conferir, classificar medicamentos e substncias correlatas; Orientar sobre uso de medicamentos; Fazer controle e manuteno de estoque; Registrar entradas e sadas de medicamentos; Auxiliar no carregamento e descarregamento de medicamentos, materiais mdico hospitalares e correlatos; Realizar compras quando houver urgncia, mediante orientao da chefia; Executar servios de digitao em geral e elaborao de relatrios; Colher informaes sobre as caractersticas e benefcios do produto; Fracionar medicamentos e substncias correlatas, para fornecimento por dose individual, s diversas unidades de sade sob orientao do farmacutico; Desempenhar outras atividades correlatas. AUXILIAR DE SERVIOS GERAIS Executar tarefas de limpeza em geral; varrer espanar, lavar, encerar e lustrar as dependncias, mveis, utenslios e instalaes diversas; mantendo-lhes as condies de higiene e conservao. Prepara caf e ch; servindo-os quando solicitado. Auxilia no preparo de merenda. Zela pela conservao de cantinas, copas, cozinhas e afins. Zela pelo material de uso dirio e permanente, tendo o cuidado de no desperdiar materiais e utenslios diversos. Faz a limpeza de ruas, parques, bosques, jardins e outros logradouros pblicos, fazendo a coleta do material. Executa outras tarefas como escavar valas e fechar valas e fossas; retirar e limpar materiais usados de obras de demolio; transportar materiais empregando se necessrio, carrinho de mo; espalhar com p, cascalho e outros materiais. Faz carga e descargas de mercadorias. Desempenhar atribuies que lhe forem conferidas, como auxiliar em todas as atividades de construo civil, tais como, armao de andaimes, montagem de esquadrias, reparos de alvenaria e carpintaria, na construo de coretos e palanques, na construo e enchimento de formas de madeira; confeco de tubos e artefatos de cimento e outros; Fazer servios de assentamento de meios-fios, tubos Efetuar cargas e descargas de matria-prima; manter, conservar limpos materiais, mquinas e equipamentos necessrios execuo dos

Pgina 17 de 31

servios; Efetuar pr-limpeza nos veculos e equipamentos rodovirios; dosar os produtos qumicos na gua, respectivamente para pneumticos, motores e latarias; lubrificar o maquinrio e veculos em seu tempo previsto; efetuar troca de leo quando necessrio em veculos e similares; executar limpeza geral e lavagem nos veculos e equipamentos, operando material e utenslios especficos; Efetuar servios de capina e roada de terrenos baldios; Limpeza e conservao de ptios e prdios municipais, praas, jardins, bosques, canteiros, logradouros pblicos e outros; Realizar os servios de guarda, dos bens pblicos do Municpio, inclusive controle e conservao; Orientar e executar a plantao de verduras nas hortas comunitrias e viveiros, bem como aplicar adubos e inseticidas nas plantaes; Efetuar limpeza de beira de estradas e ruas atravs de roadas; fazer carga ou descarga de entulhos, materiais de construo e outros em caminhes e mquinas; limpar e reformar bueiros, galerias pluviais; Executar servios de auxlios na oficina mecnica e de carpintaria, quando necessrio; realizar a coleta de lixo domiciliar, industrial e hospitalar, acompanhando o equipamento coletor, obedecendo os roteiros, horrios e escalas previamente estabelecidos pelo rgo da rea; auxiliar nos trabalhos de escritrio, que possam ser prontamente aprendidos; anotar informaes rotineiras em expedientes; auxiliar na elaborao de fichrios; proceder o recebimento e armazenamento de materiais e suprimentos em geral, contando-os, medindo-os e identificando-os; Usar equipamentos destinados a proteo individual, devidamente fornecidos pelo Municpio; Executar outras tarefas correlatas. ENFERMEIRO Identifica as necessidades de enfermagem, realizando entrevistas, participando de reunies e atravs de observao sistematizada, para preservar e recuperar a sade; elabora plano de enfermagem, baseando-se nas necessidades identificadas, para determinar a assistncia a ser prestada pela equipe de enfermagem no perodo de trabalho; executa diversas tarefas de enfermagem, como administrao de sangue e plasma, controle de presso venosa, monitoramento e aplicao de respiradores artificiais, prestao de cuidados de conforto, movimentao ativa e passiva e de higiene pessoal, aplicao de dilise peritonial, gasoterapia, cateterismo, instilaes, lavagens de estmago, vesicais e outros tratamentos, valendo-se dos seus conhecimentos tcnicos, para proporcionar o maior grau possvel de bem estar fsico, mental e social dos pacientes; executa tarefas complementares ao tratamento mdico especializado, em casos de cateterismos cardacos, transplante de rgos, hemodilise e outros, preparando o paciente, o material e o ambiente, para assegurar maior eficincia na realizao dos exames e tratamentos; efetua testes de sensibilidade, aplicando substncias alergnicas e fazendo leitura das reaes, para obter subsdios diagnsticos; adapta o paciente ao ambiente hospitalar e aos mtodos teraputicos que lhe so aplicados; realiza visitas orientando, para reduzir sua sensao de insegurana e sofrimento e obter sua colaborao no tratamento; faz estudos e previso de pessoal e materiais necessrios s atividades elaborando escalas de servio e atribuies dirias e especificando e controlando equipamentos, materiais permanentes e de consumo, para assegurar o desempenho adequado dos trabalhos de enfermagem; faz curativos, imobilizaes especiais e ministra medicamentos e tratamentos em situaes de emergncia, empregando tcnicas usuais ou especficas, para atenuar as conseqncias dessas situaes; presta cuidados post-mortem como enfaixamentos e tamponamentos, utilizando algodo, gaze e outros materiais para evitar eliminao de secrees e melhorar a aparncia do cadver; procede eliminao, execuo ou superviso e avaliao de planos de assistncia a pacientes geritricos, observando-os sistematicamente, realizando entrevistas e prestando cuidados diretos aos mesmos, para auxili-los no processo de adaptao e reabilitao; coordena e supervisiona o pessoal da equipe de enfermagem, observando-o, entrevistando-o e realizando reunies de orientao e avaliao, para manter os padres desejveis de assistncia aos pacientes; requisita e controla entorpecentes e psicotrpicos, apresentando a receita mdica devidamente preenchida e dando sada no livro de controle, para evitar desvios dos mesmos e atender s disposies legais; avalia a assistncia de enfermagem, analisando e interpretando dados estatsticos e registrando as atividades, para estudar o melhor aproveitamento do pessoal; planeja, organiza e administra servios em unidades de enfermagem ou em instituies de sade, desenvolvendo atividades tcnico-administrativas na elaborao de normas, instrues, roteiros e rotinas especficas, para padronizar procedimentos e racionalizar os trabalhos, no sentido de servir de apoio a atividades afins; executa trabalhos especficos em cooperao com outros profissionais, ou assessora em assuntos de enfermagem, emitindo pareceres, para realizar levantamentos, identificar problemas, estudar solues, elaborar e desenvolver programas, projetos e pesquisas; implanta normas e medidas de proteo, orientando e controlando sua aplicao, para evitar acidentes; registra as observaes, tratamentos executados e ocorrncias verificadas em relao ao paciente, anotando-os no pronturio hospitalar, ficha de ambulatrio, relatrio de enfermagem da unidade ou relatrio geral, para documentar a evoluo da doena, possibilitar o controle da sade, a orientao teraputica e a pesquisa; planeja e desenvolve o treinamento sistemtico em servio, para pessoal da equipe de enfermagem, avaliando as necessidades e os nveis de assistncia prestada, para aperfeioar o trabalho do pessoal recm-admitido, aprimorar ou introduzir novas tcnicas de enfermagem e melhorar os padres de assistncia. Executar outras tarefas correlatas. ENGENHEIRO CIVIL Procede a avaliao geral das condies requeridas para a obra, estudando o projeto e examinando as caractersticas do terreno disponvel, para determinar o local mais apropriado para construo; calcula os esforos e deformaes previstas na obra projetada ou que afetem a mesma, consultando tabelas e efetuando comparaes, levando em considerao fatores como, carga calculada, presses de gua, resistncia aos ventos e mudanas de temperatura, para apurar a natureza dos matrias que devem ser utilizados na construo; consulta outros especialistas, como engenheiros mecnicos, eletricistas e qumicos, arquitetos de edifcios e arquitetos paisagistas, trocando informaes relativas ao trabalho a ser desenvolvido, para decidir sobre as exigncias tcnicas e estticas relacionadas obra a ser executada. Elabora o projeto da construo, preparando plantas e especificaes da obra, indicando tipos e qualidades de materiais, equipamentos e mo de obra necessrios e efetuando um calculo aproximado dos custos, a fim de apresent-lo prefeitura para aprovao; prepara o programa de trabalho, elaborando plantas, croquis, cronogramas e outros subsdios que se fizerem necessrios, para possibilitar a orientao e fiscalizao do desenvolvimento das obras. Dirige a execuo e projetos, acompanhando e orientando as operaes medida

Pgina 18 de 31

que avanam as obras, para assegurar o cumprimento dos prazos e dos padres de qualidade e segurana recomendados. Executar outras tarefas correlatas. FONOAUDILOGO Avalia as deficincias do paciente, realizando exames fonticos, da linguagem, audiometria, gravao e outras tcnicas prprias, para estabelecer o plano de treinamento ou teraputicas; encaminha o paciente ao especialista, orientando este e fornecendo-lhe indicaes, para solicitar parecer quanto ao melhoramento ou possibilidade de reabilitao; emite parecer quanto ao aperfeioamento ou a praticabilidade de reabilitao fonoaudiloga, elaborando relatrios, para complementar o diagnstico; programa, desenvolve e supervisiona o treinamento de voz, fala, linguagem, expresso do pensamento verbalizado, compreenso do pensamento verbalizado e outros, orientando e fazendo demonstraes de respirao funcional, impostao de voz, treinamento fontico, auditivo, de dico e organizao do pensamento em palavras, para reeducar e/ou reabilitar o cliente; opina quanto s possibilidades fonatrias e auditivas do indivduo, fazendo exames e empregando tcnicas de avaliao especficas, para possibilitar a seleo profissional ou escolar; participa de equipes multiprofissionais para identificao de distrbios de linguagem em suas formas de expresso e audio, emitindo pareceres de sua especialidade, para estabelecer diagnstico e tratamento; assessora autoridades superiores, preparando informes e documentos em assuntos de fonoaudiologia, a fim de possibilitar subsdios para elaborao de ordens de servio, portarias, pareceres e outros. Executa outras tarefas correlatas. INSTRUTOR DE ESPORTES Desenvolvem, com crianas, jovens e adultos, atividades fsicas; ensinam tcnicas desportivas, realizam treinamentos especializados com atletas de diferentes esportes; instruem-lhes acerca dos princpios e regras inerentes a cada um deles; avaliam e supervisionam o preparo fsico dos atletas; acompanham e supervisionam as prticas desportivas; elaboram informes tcnicos e cientficos na rea de atividades fsicas e do desporto. Participam, conforme a poltica interna da Instituio, de projetos, cursos, eventos, convnios e programas de ensino, pesquisa e extenso; Elaboram relatrios tcnicos em sua rea de especialidade; participam de programa de treinamento, quando convocado; Organizam, supervisionam e coordenam jogos e eventos esportivos; Planejam, organizam e supervisionam projetos na rea esportiva; Elaboram programas de treinamento das diversas modalidades desportivas; Coordenam e assessoram as atividades dos centros esportivos do Municpio; Realizam vistorias nos locais de competies; Preparam os locais de jogos e competies; Avaliam o desenvolvimento e crescimento das atividades desportivas nos centros esportivos; Auxiliam no tratamento de indivduos portadores de deficincia fsica e de necessidades especiais; Organizam grupos esportivos e recreativos; Desenvolvem outras atividades correlatas. MECNICO Reparar os veculos automotores, e mquinas pesadas como: caminhes, automveis, nibus, mquinas e equipamentos. Verificar os defeitos de funcionamento dos veculos; planejar as operaes a serem executadas, selecionando instrumentos de trabalho; executar servios de reparos e consertos empregando sempre material adequado; zelar pela conservao de seus instrumentos de trabalho; observar regras e normas de segurana no trabalho; executar outras tarefas correlatas. MDICO Examina o paciente, auscultando, palpando ou utilizando instrumentos especiais, para determinar diagnstico ou, se necessrio, requisitar exames complementares e encaminh-lo ao especialista; analisa e interpreta resultados de exames de raios X, bioqumico, hematolgico e outros, comparando-os com padres normais, para confirmar ou informar o diagnstico, prescreve medicamentos, indicando dosagens e respectiva via de administrao, assim como, cuidados a serem observados, para conservar ou restabelecer a sade do paciente; mantm registro dos pacientes examinados, anotando a concluso diagnstica, tratamento, evoluo da doena, para efetuar orientao teraputica adequada. Realiza visitas domiciliares ou em estabelecimentos de sade. Pode emitir atestados de sade, sanidade e aptido fsica e mental e de bito, para atender a determinaes legais. Pode atender a urgncias clnicas, cirrgicas ou traumatolgicas. Pode especializar-se em dirigir hospitais e outros estabelecimentos de sade e ser designado de acordo com a especializao; pode realizar palestras educativas objetivando uma melhor sade da populao. Desenvolver outras atividades correlatas.

MDICO VETERINRIO Planeja e desenvolve campanhas e servios de fomento e assistncia tcnica relacionada com a pecuria e a sade pblica, em mbito municipal, valendo-se de levantamentos de necessidades e do aproveitamento de recursos oramentrios existentes, para favorecer a sanidade e a produtividade do rebanho; elabora e executa projetos agropecurios e os referentes ao crdito rural, prestando assessoramento, assistncia e orientao, e fazendo o acompanhamento desses projetos, para garantir a produo racional e lucrativa dos alimentos e o atendimento aos dispositivos legais, quanto aplicao dos recursos oferecidos; faz profilaxia, diagnstico e tratamento de doenas animais, realizando exames clnicos e de laboratrio, para assegurar a sanidade individual e coletiva desses animais; realiza exames laboratoriais, colhendo o material e/ou procedendo anlise antomo-patolgica, histopatolgica, hematolgica e imunolgica, para estabelecer o diagnstico e a teraputica; promove o melhoramento do gado, procedendo inseminao artificial, orientando a seleo das espcies mais convenientes a cada regio do pas e fixando os caracteres mais vantajosos, para assegurar o rendimento da explorao pecuria; desenvolve e executa programas de nutrio animal, formulando e balanceando as raes, para baixar o ndice de converso alimentar, prevenir doenas carncias e aumentar a produtividade; efetua o controle sanitrio da produo animal destinado indstria, realizando exames clnicos, antomo-patolgicos laboratoriais e post-mortem, para proteger a sade individual e coletiva da populao; promove a fiscalizao sanitria nos locais de produo, manipulao, armazenamento e comercializao dos produtos de origem animal,

Pgina 19 de 31

bem como de sua qualidade, determinando visita in loco, para fazer cumprir a legislao pertinente; orienta empresas quanto ao preparo tecnolgico dos alimentos de origem animal, elaborando e executando projetos, para assegurar maior lucratividade a essas empresas e melhor qualidade dos alimentos; desenvolve programas de pesca e piscicultura, orientando sobre a captura de peixes, conservao e industrializao dos mesmos, para incrementar a explorao econmica e melhorar os padres de alimentao da populao; procede ao controle das zoonoses, efetivando levantamento de dados, avaliao epidemiolgica, programao, execuo, superviso e pesquisa, para possibilitar a profilaxia dessas doenas; faz pesquisas no campo da biologia aplicada veterinria, realizando estudos, experimentaes, estatsticas, avaliaes de campo e de laboratrio, para possibilitar o maior desenvolvimento tecnolgico da cincia veterinria; Desenvolver outras atividades correlatas. MOTORISTA Vistoria o veculo, verificando o estado dos pneus, o nvel de combustvel, gua e leo do crter e testando freios e parte eltrica, para certificar-se de sua condies de funcionamento; liga o motor do veculo, girando a chave de ignio, para aquec-lo e possibilitar a sua movimentao; recebe os passageiros parando o veculo junto aos mesmos ou esperando-os em pontos determinados e auxiliando-os no embarque, para conduzi-los aos locais devidos; dirige o veculo acionando os comandos e observando a sinalizao e o fluxo do trnsito, para o transporte; zela pelo bom andamento da viagem, adotando as medidas cabveis na preveno ou soluo de qualquer incidente, para garantir a segurana dos passageiros, dos transeuntes e de outros veculos; controla a carga e descarga das mercadorias, comparando-as aos documentos de recebimento ou de entrega e orientando a sua arrumao no veculo, para evitar acidentes; zela pela manuteno do veculo, providenciando limpeza, ajustes e reparos necessrios, para assegurar suas condies de funcionamento; pode efetuar reparos de emergncia no veculo, bem como lavar o mesmo; pode dirigir outros veculos de transporte em carter profissional; pode auxiliar nos trabalhos de carga e descarga do veculo. Executar outras tarefas correlatas. Obs: 1) Os motoristas do transporte escolar podero ter seu horrio de trabalho fracionado, para atender a necessidade do setor de educao. 2) Os motoristas do setor de sade podero ter escala de trabalho diferenciada quanto a horrio de trabalho, plantes, sobreaviso e revezamento. ODONTLOGO Examina os dentes e a cavidade bucal, utilizando aparelhos ou por via direta, para verificar a presena de cries e outras afeces; identifica as afeces quanto extenso e profundidade, valendo-se de instrumentos especiais, exames laboratoriais e/ou radiolgicos, para estabelecer o plano de tratamento; aplica anestesia troncular, gengival ou tnica, utilizando medicamentos anestsicos, para dar conforto ao paciente e facilitar o tratamento; extrai razes e dentes, para prevenir Infeces mais graves; restaura cries dentrias, empregando instru-mentos, aparelhos e substncias especiais, como amlgama, cimento, porcelana, ouro e outras, para evitar o agravamento do processo e restabelecer a forma e a funo do dente; faz limpeza profiltica dos dentes e gengiva, extraindo trtaro, para eliminar a instalao de focos de infeces; substitui ou restaura parte da coroa dentria, colocando incrustaes ou coroas protticas, para complementar ou substitui o rgo dentrio, facilitar a mastigao e restabelecer a esttica; (trata de afeces da boca, usando procedimentos clnicos, cirrgicos e/ou protticos, para promover a conservao dos dentes e gengiva; faz percia odonto-administrativa, examinando a cavidade bucal e os dentes, a fim de fornecer atestados para abono de faltas e outros: faz percia odonto-legal, examinando a cavidade bucal e os dentes, para fornecer laudos, responder a quesitos e dar outras informaes; registra os dados coletados, lanando-os em fichas individuais, para acompanhar a evoluo do tratamento; aconselha aos pacientes os cuidados de higiene, entrevistando-os, para orient-los na proteo dos dentes e gengivas realiza tratamentos especiais, servindo-se da prtese e de outros meios.para recuperar perdas de tecidos moles ou sseos; pode realizar palestras educativas objetivando uma melhor sade da populao; prescreve ou administra medicamentos, determinando via oral ou parenteral, para prevenir hemorragia ps-cirurgica ou avulsas, ou tratar da infeces da boca e dentes; diagnostica a m ocluso dos dentes, examinando-os por ocasio da consulta ou tratamento, para encaminhar o caso ao espe