CONSTRUÇÃO DE EDIFÍCIOS - III. 6. EXECUÇÃO DE FUNDAÇÕES 1. Execução de fundações rasas e...

Click here to load reader

  • date post

    07-Apr-2016
  • Category

    Documents

  • view

    241
  • download

    4

Embed Size (px)

Transcript of CONSTRUÇÃO DE EDIFÍCIOS - III. 6. EXECUÇÃO DE FUNDAÇÕES 1. Execução de fundações rasas e...

SIDNEY FRANCHETTI

CONSTRUO DE EDIFCIOS - III

6. EXECUO DE FUNDAES

Execuo de fundaes rasas e profundasExecuo de fundaes em aterrosExecuo de fundaes sob lenol freticoExecuo de fundaes em solos arenosos e argilososTcnicas construtivas

FUNDAESFUNDAES INDIRETAS OU PROFUNDAS: So fundaes que tem o comprimento vezes maiores que a seo, podendo ser estacas ou tubules como segue:Estacas manuais, escavadas por perfuratriz ou bate estacas.Estacas pr-moldadas de madeira, de concreto ou metlicas.Tubules a cu aberto ou pneumtico.

ESTACAS: So elementos estruturais destinados a transmitir as cargas da estrutura para as camadas profundas do terreno. Duas so as razes para seu uso, tcnicas e econmicas. Quando a taxa de carga admissvel do terreno for inferior ao carregamento transmitido pela estrutura e quando a fundao rasa ficar sujeita a recalque incompatvel com a estrutura a ser construda. Normalmente trabalham a compresso, com excesso das estacas prancha que trabalham a flexo.FUNDAESESTACAS MANUAIS: So executadas a trado manualmente, normalmente par pequenas construes, com dimetro mximo de 25cm e profundidade mxima de 4,00m, a concretagem feita sem encamisamento e funciona bem em terreno argiloso onde no haja a presena de gua no subsolo.

ESTACAS PERFURADAS MECANICAMENTE: Por sonda com bate estacas ou por perfuratriz.Por bate estacas, tipo trip, so abertas por soquete e/ou sonda com camisa recuperada (tipo Strauss), podem chegar ao dimetro de 50cm, as fases de perfurao so as seguintes:Colocar o primeiro tubo em posio vertical contra o solo;Colocar gua no tubo;

FUNDAESIntroduzir um bate-sonda de fundo falso que trabalhando dentro do tubo provocar a formao de lama; A lama penetra no balde, a sonda retirada do furo, tombada e assim, a lama vertida e o tubo esvaziado, repetindo-se estes passos repetidamente tem-se o furo perfurado at a altura que se consegue introduzir o primeiro revestimento, repetem-se as operaes de perfurao e revestimento das camisas at que se atinja solo firme; Limpa-se o furo com a sonda at remover toda a lama;Procede-se a instalao das armaduras, deixando-as devidamente fixadas para no descer na concretagem.Procede-se a concretagem e ao mesmo tempo saca-se as camisas de revestimento e est pronta a estaca.

FUNDAESIntroduzir um bate-sonda de fundo falso que trabalhando dentro do tubo provocar a formao de lama; A lama penetra no balde, a sonda retirada do furo, tombada e assim, a lama vertida e o tubo esvaziado, repetindo-se estes passos repetidamente tem-se o furo perfurado at a altura que se consegue introduzir o primeiro revestimento, repetem-se as operaes de perfurao e revestimento das camisas at que se atinja solo firme; Limpa-se o furo com a sonda at remover toda a lama;Procede-se a instalao das armaduras, deixando-as devidamente fixadas para no descer na concretagem.Procede-se a concretagem e ao mesmo tempo saca-se as camisas de revestimento e est pronta a estaca.

STRAUSS

STRAUSS

STRAUSS

FUNDAESGeosul Fundaes Ltda estaca strauss.wmvSTRAUSSFUNDAESPor perfurtriz, so similares as estacas manuais, contudo, atingem grande profundidade, maiores dimetros, suportam cargas maiores e so concretadas sem encamisamento.A velocidade de perfurao muito maior do que a anteriormente citada.No indicado para terrenos que tenham sido aterrados com presena de entulhos.Recomendada para terrenos sem a presena de gua, lenol fretico profundo.Pode ser perfurada sem uso de gua, mantm a obra mais limpa.Exige espao para movimentao de equipamentos.Existem diversos tipos de equipamentos no mercado.

PERFURATRIZ

PERFURATRIZ

PERFURATRIZ

PERFURATRIZ

PERFURATRIZ

FUNDAESPerfuratriz Hidrulica BMS Itpolis SP.wmv

FUNDAESESTACAS PR-MOLDADAS: Podem ser de concreto, madeira ou ao, as mais utilizadas so as de concreto armado, podendo ser protendidas ou no.

ESTACAS PR-MOLDADAS DE CONCRETO ARMADO: So peas de concreto armado, fabricadas no prprio canteiro ou em indstrias especializadas, cravadas por meio de bate-estacas, aps a cura cdo concreto. As armaduras destas estacas so dimensionadas no s para as cargas que iro absorver mas, principalmente para absorver os esforos decorrentes do transporte e iamento para cravao.Vrios so os sistemas de fabricao, podendo ser vibradas ou centrifugadas, podem ter armadura convencional ou protendidas.Podem ser de seo quadrada ou circular e com comprimentos que podem atingir at 14,00m.Para estacas mais profundas usam-se emendas metlicas, tipo luva.Na cravao a cabea da estaca tem que ser revestida com um capacete de ao e apoiada sobre madeira para evitar a ruptura da cabea das estacas.

BATE-ESTACAS

BATE-ESTACAS

BATE-ESTACAS

BATE-ESTACAS

BATE-ESTACAS

BATE-ESTACAS

FUNDAESIAMENTO DAS ESTACAS : importante seguir as recomendaes de norma e dos fabricantes no momento do iamento das estacas para evitar a fissurao ou at a ruptura da estaca. Recomenda-se iar a estaca a 0,3L da cabea da estaca, sendo L o comprimento da mesma. Em caso de estacas muito longas o iamento dedve ser feito por dois pontos de modo que os momentos positivos sejam iguais aos momentos negativos (2 partes no meio e uma em cada ponta).Cuidados especiais devem ser dispensados quando as estacas so cravadas em ambientes com guas agerssivas. A gua penetrando atravs do concreto corroe as armaduras, elas aumentas de volume e irrompem atravs do concreto podendo comprometer a estrutura.NEGA DE ESTACAS: Recalque mximo sofrido para um determinado nmero de golpes para um determinado martelo e para uma altura especfica de queda.Estes conceitos podem ser aplicados para estacas de concreto, de madeira ou ao, cada um com suas caractersticas prprias.

FUNDAESNEGA DE ESTACASFrmula dos holandeses:R = P.h / [(P + p).s], onde:

R = resistncia oferecida pelo solo penetrao da estaca;P = peso do pilo;p = peso da estaca;h = altura de queda do pilo;s = nega da estaca.

Dados:R = 12.000 kNP = 40 kNp = 60 kNh = 1m

Substituindo os dados na frmula achamos:

s = 0,00133 m (para um golpe)s = 0,0133 m = 1,33 cm (para dez golpes)

FUNDAESTEC GEO Arena Sport Club Corinthians Paulista (Itaquero).wmvFUNDAESTUBULES : Podem ser construdos a cu aberto ou pneumticos. So estruturas de fundao dimensionadas levando-se em conta o atrito de ponta da estrutura sobre o solo da base, diferentemente das estacas onde as cargas da estrutura so absorvidas e distribudas pelo atrito lateral das paredes da estaca com o solo.

A CU ABERTO: Podem ser executados em terrenos suficientemente coesivos e com sua base acima do nvel do lenol fretico, dispensando-se escoramentos nas sees circulares.O fuste pode ser aberto manualmente ou mecanicamente e a base alardgada manualmente, sendo assim, seu dimetro mnimo de 70cm, podendo chegar a 1,40 ou 1,50m.Podem ser armados s no topo quando trabalham s compresso ou armados at o fundo no caso de trabalho a trao.Usados sempre para grandes cargas sendo estas as referncias para o dimensionamento do fuste, estas e a resistncia do solo na altura da base vai determinar a rea da base.As armaduras nunca comtemplam as bases, sendo assim, os ngulos de abertura para o alargamento da base no devem ultrapassar os 30, logicamente, podendo variar em funo da coeso do solo onde a base ser construda, da a importncia da sondagem prvia do solo pra orientar o projetista de fundaes.

TUBULO A CU ABERTO

TUBULO A CU ABERTO

TUBULO A CU ABERTO

TUBULO A CU ABERTO

TUBULO A CU ABERTO

TUBULO A CU ABERTO

TUBULO A CU ABERTO

CONSTRUO DE EDIFICIOS ITUBULO ACA 06.MPG

CONSTRUO DE EDIFICIOS ITubulo.wmv

FUNDAESTUBULES TIPO CHICAGO : O poo aberto at certa profundidade e depois escorado com pranchas de madeira que so mantidas na posio por meio de anis metlicos. A operao se repetesucessivamente at atingir o nvel da base, estando concluda, procede-se a concretagem.

TUBULO TIPO GOW: Aps a cravao de um tubo metlico de 200mm de dimetro, escava-se o seu interior, crava-se por dentro deste um tubo de dimetro menor, escava-se por dentro deste e assim sucessivamente at atingir o nvel da base. Os tubos so recuperados medida que a concretagem progride. A principal vantage deste sistema que possvel atravessar uma camada de areia abaixo do nvel da gua, desde que exista uma camada mais resistente abaixo onde a base possa ser apoiada.

FUNDAESTUBULO PNEUMTICO:Para terrenos onde h muita gua, tornam-se inviveis todos os tipos de fundao citados anteriormente. So usadas, para este caso, estacas de tubules pneumticos. Consiste no uso de ar comprimido aps a cravao do tubo antes da escavao de seu interior. A finalidade do ar comprimido a de manter a gua afastada atravs do aumento da presso no interior do tubo.O trabalho de extrema responsabilidade e de muito risco. O conjunto transforma-se em um sistema fechado, cujas portas, para entrada e sada de material, so abertas e fechadas de acordo com um cdigo Morse, convencional, para evitar a perda da presso. A descompresso feita, gradativamente, aps a concluso da concretagem da estaca.

TUBULO A AR COMPRIMIDO

TUBULO A AR COMPRIMIDO

TUBULO A AR COMPRIMIDO

TUBULO A AR COMPRIMIDO

TUBULO A AR COMPRIMIDO

CONSTRUO DE EDIFICIOS IESTACA TIPO HLICE CONTNUA:Sistema de perfurao com equipamentos de grande porte onde a estaca perfurada de uma nica vez e a concretagem se d por meio de um tubo que desce pelo eixo do trado e o concreto injetado assim que o equipamento vai retirando o trado.Normalmente utilizado onde se tem terrenos superficiais ou intermedirios de pouca resistncia e/ou com presena de gua. um sistema caro pelo custo dos equipamentos e transporte dos mesmos.

CONSTRUO DE EDIFICIOS IEstaca Helice Continua Metodologia e Execuo.wmv

FUNDAESESTACO:Sistema de perfurao com equipamentos de grande porte onde a estaca perfurada at se atingir terreno de grande resistncia. No processo se usa lama betontica ou polmero com o objetivo de se cimentar as paredes do poo e evitar desmoronamentos. uma opo ao uso de tubules a cu aberto devido as dificuldades em se conseguir mo de obra e aos riscos envolvidos nos processos de alargamento das bases dos tubules, visto que este processo feito inteiramente manual.Os equipamentos so pesados e impedem a perfurao aos nveis dos subsolos, principalmente em obras onde estes so de 03 ou 04 subsolos, obrigando a perfurao do nvel da rua o que pode gerar imprecises nas locaes.

ESTACOESTACO 01.MOV

ESTACO 02.MOV

ESTACO 03.MOV

IMG_7925.MOV