Contra§£o muscular

download Contra§£o muscular

of 36

  • date post

    19-Jul-2015
  • Category

    Documents

  • view

    156
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Contra§£o muscular

Contrao MuscularProf. Jackson Costa

1

Tecido Muscular Constituio: cl. alongadas; grande quantidade de filamentos citoplasmticos (protenas contrteis); energia necessria para contrao (ATP)

Tipos de tecido muscular:

Msculo estriado esqueltico; Msculo estriado cardaco; Msculo liso

Tecido Muscular

Tecido Muscular MsculoLiso: formado por aglomerados de clulas fusiformes que no possuem estrias transversais. O processo de contrao lento e no est sujeito ao controle voluntrio. Exemplo: Vsceras.

Tecido Muscular Msculo Estriado Esqueltico: formado por feixes declulas cilndricas muito longas e multinucleadas, que apresentam estriaes transversais. Tem contrao rpida, vigorosa e sujeita ao controle voluntrio. Exemplo: Msculos.

Tecido Muscular Msculo Estriado Cardaco: Apresenta estrias transversais, formado por clulas alongadas e ramificadas, que se unem longitudinalmente s clulas vizinhas, formando uma rede. Apresentam contrao involuntria, vigorosa e rtmica. Exemplo: Miocrdio.

Tecido Muscular Msculo Estriado Esqueltico:

So formados por feixes de clulas muito longas (at 30 cm), cilndricas, multinucleadas, chamadas de fibras musculares estriadas;

Dimetro de 10 a 100 m;

Numerosos ncleos se localizam na periferia das fibras, nas proximidades do sarcolema; Diferena do msculo esqueltico do cardaco (ncleo central)

Tecido Muscular As clulas musculares so to diferenciadas que receberam denominaes especiais: . Membrana - Sarcolema . Citoplasma - Sarcoplasma . Retculo Endoplasmtico - R. Sarcoplasmtico . Mitocndrias - Sarcossomas

Tecido Muscular Esqueltico Sarcolema: Membrana celular da fibra muscular; Formada por camadas de polissacardios e por finas fibrilas de colgeno resistncia Extremidades das fibras musculares esto fundidas com fibras tendiniosas feixes tendes;

9

Tecido Muscular Esqueltico Miofibrilas: filamentos de actina e miosina: nmero variado: centenas a milhares

Cada miofibrila: 1500 fil. de miosina + 3000 fil. de actina contrao muscular; Os filamentos grossos so de miosina; Os filamentos finos so de actina; Esto parcialmente sobrepostos miofibrilas com faixas alternadas claras e escuras; Faixas claras actina; chamadas faixa I Faixas escuras miosina; chamadas

faixa A10

Tecido Muscular Esqueltico Miofibrilas: filamentos de actina e miosina:

11

12

Tecido Muscular Esqueltico Retculo Sarcoplasmtico: Extenso retculo endoplasmtico; Os msculos com contrao muscular mais rpida apresentam retculo sarcoplasmtico mais extenso;

13

Contrao MuscularAs miofibrilas do msculo estriado contm pelo menos 4 protenas principais: actina, miosina (representam 55% do total), troponina e tropomiosina;

Actina forma polmeros longos (actina F), formado por 2 cadeias de monmeros globulares (actina G), em hlice;

Tropomiosina uma molcula longa, com duas cadeias enroladas, unidas pela extremidade, entre os dois filamentos de actina;

Troponina contituda por: TnT ligado a tropomiosina, TnC que tem afinidade por clcio, TnI cobre o stio ativo da actina(onde interage com miosina);

Contrao MuscularMiosina tem forma de basto, formada por dois peptdeos em hlice, em uma das extremidades tem uma cabea (salincia) com atividade ATPase (liberao de energia para contrao), nesse local ainda, o ponto de combinao com actina. H tambm um segmento alongado (basto).

Contrao MuscularA contrao muscular se inicia pela combinao de Ca2+ com a subunidade TnC da tropomiosina, o que expe o local ativo da actina que se combina com a miosina;

Em seguida, a cabea da miosina liga-se a actina e ao ATP se decompe em ADP e energia, produzindo o movimento da cabea da miosina;

Em consequncia o filamento fino desliza sobre o filamento grosso;

Esse processo se repete vrias vezes durante um ciclo de contrao, levando a uma sobreposio dos completa dos filamentos de actina e miosina e ao encurtamento da fibra muscular.

Contrao Muscular

Vdeo

Contrao Muscular Potencial de ao do msculo A contrao muscular comea com os potencias de ao nas fibras musculares;

Esses potencias de ao provocam liberao de ons Ca2+ do retculo sarcoplasmtico, que desencadeiam os eventos qumicos do processo contrtil;

A fibra muscular to grossa que para que o potencial de ao chegue a toda fibra necessria a participao dos tbulos T;

O tbulo T induz a liberao de Ca2+ pelo retculo sarcoplasmtico;20

Contrao Muscular Potencial de ao do msculo

21

Contrao Muscular Hipertrofia Quanto mais usado o msculo, maior ser seu tamanho e sua fora; O nmero de miofibrilas contrteis tambm aumenta; Ocorre o armazenamento de glicognio, gordura e outros nutrientes;

Atrofia muscular Quando a inervao do msculo destruda, o msculo entra em atrofia; O tecido muscular acaba sendo substitudo por tecido fibroso;22

Contrao Muscular Fadiga muscular

A contrao forte e prolongada leva a fadiga muscular;

Incapacidade de iniciar processos contrteis e metablicos da fibra;

O nervo continua a funcionar normalmente, os impulsos nervosos passam normalmente pela fibra nervosa, mas a contrao fica mais fraca devido a depleo de ATP nas fibras musculares;

23

Tecido Muscular Liso Msculo Liso Este msculo no est sujeito ao controle voluntrio (consciente) e frequentemente chamado de Msculo Involuntrio;

As clulas so mononucleares;

Dependendo do rgo, a fibra muscular lisa pode contrairse por: - Estiramento local das fibras; - Impulsos nervosos originados dos nervos autnomos; - Estimulao hormonal.

25

Tecido Muscular Liso

Tecido Muscular Liso Msculo Liso

Estimulao hormonal: Ex. Os hormnios sexuais atuam na musculatura do tero; - Os estrgenos estimulam a contrao das clulas musculares lisas do tero; - A progesterona tem efeito contrrio;

Impulsos nervosos originados dos nervos autnomos: fibras do sistema nervoso simptico e parassimptico. - A musculatura do trato digestrio se contrai em ondas lentas; - Enquanto que a musculatura da ris do globo ocular se contrai e relaxa de maneira muito rpida.

Tecido Muscular Liso Msculo Liso

Formado pela associao de clulas longas, mais espessa no centro e afilando-se nas extremidades, com ncleo nico e central;

Nos rgos tubulares do corpo, o msculo liso fornece a fora motriz para propelir o contedo por sua luz;

No sistema digestivo, ele faz tambm com que o alimento ingerido seja totalmente misturado com os sucos digestivos;

Uma onda de contrao das fibras dispostas circularmente passa ao longo do tubo, empurrando o contedo para diante;

Tecido Muscular Liso Contrao do Msculo Liso

Os filamentos de actina permanecem presos a corpos densos;

Os corpos densos ficam presos a membrana celular, enquanto outros dispersos no sarcoplasma;

Entremeados a actina, existem os filamentos de miosina, formando pontes cruzadas;

A contrao muscular ocorre pelo mecanismo do filamento deslizante;29

Tecido Muscular Liso Contrao do Msculo Liso

A contrao do msculo liso 30 vezes mais lenta que o msculo esqueltico (1 a 3 segundos);

A energia usada na contrao do msculo liso 1/500 menor que a necessria na musculatura esqueltica; A

economia de energia essencial para a homeostase, rgos como o intestino, bexiga, vescula biliar e etc., mantm contrao tnica todo o tempo.

30

Tecido Muscular Liso Contrao do Msculo Liso por hormnios:

Metade de todo o controle do msculo liso desencadeada por fatores estimulantes:

Falta de oxignio: nos vasos sanguneos provoca relaxamento da parede vascular vasodilatao; 2. Gs carbnico: em excesso produz vasodilatao; 3. Fatores como o cido lctico, altas concentraes de K+, concentraes reduzidas de Ca2+, baixa temperatura corporal vasodilatao; 4. Norepinefrina, epinefrina, acetilcolina, angiotensina, vasopressina, ocitocina, serotonina, histamina exitam ou inibem a contrao muscular lisa.1.31

Tecido Muscular Liso Contrao do Msculo Liso por hormnios: Fatores teciduais e hormnios modificam o mecanismo do clcio: - Alterao no potencial de membrana, que resulta em aumento ou diminuio do influxo de Ca2+ para a clula; -

Induz liberao de Ca2+pelo retculo sarcoplasmtico ou a entrada de Ca2+ atravs da membrana contrao; Impede a entrada de Ca2+ relaxamento

-

32

Tecido Muscular Liso Msculo Liso

Por sua contrao, as fibras longitudinais puxam a parede do tubo proximalmente sobre o contedo; Esse mtodo de propulso chamado de

PERISTALTISMO;Nos rgos de armazenamento, como a bexiga e tero, as fibras esto dispostas irregularmente e so entrelaadas; Sua contrao lenta e sustentada e faz com que o contedo dos rgos seja expelido. Nas paredes dos vasos sanguneos, as fibras musculares lisas dispem-se circularmente e servem para modificar o calibre da luz dos mesmos.

Tecido Muscular Liso Tnus do Msculo Liso Estado de contrao duradoura e estvel; 1. As arterolas so mantidas em estado de contrao tnica por toda a vida; 2. A parede do intestino permanece em contrao tnica para a manuteno da presso estvel sobre o contedo intestinal; 3. A bexiga permanece em estado tnico;

36