GESTÃO SUSTENTÁVEL DA BIODIVERSIDADE. GESTÃO SUSTENTÁVEL DA...

Click here to load reader

  • date post

    07-Apr-2016
  • Category

    Documents

  • view

    223
  • download

    3

Embed Size (px)

Transcript of GESTÃO SUSTENTÁVEL DA BIODIVERSIDADE. GESTÃO SUSTENTÁVEL DA...

  • GESTO SUSTENTVEL DA BIODIVERSIDADE

    Tema da Apresentao

    GESTO SUSTENTVEL DA BIODIVERSIDADE AULA 4PROJETO EM RECURSOS NATURAIS

    Contedo Programtico desta aula

    Principais aspectos da biologia da conservaoPadres de utilizao de recursosManejo de reas naturais

    Tema da Apresentao

    GESTO SUSTENTVEL DA BIODIVERSIDADE AULA 4PROJETO EM RECURSOS NATURAIS

    Manuteno da Biodiversidade

    Manejo: Aplicao de programas de utilizao dos ecossistemas, baseados em princpios ecolgicos que visam assegurar a conservao da biodiversidade.

    Manejo florestal: Conjunto de tcnicas empregadas para colher parte das rvores grandes de modo que s menores, a serem colhidas futuramente, sejam protegidas. Tambm se refere prtica pela qual o homem interfere em formaes florestais com o objetivo de promover sua regenerao mais rapidamente ou de atingir a produo mais eficiente de bens florestais de seu interesse.

    Manejo sustentado: Sistema de explorao que respeita a capacidade de reposio dos recursos naturais.

    Recursos naturais: Materiais e processos naturais da Terra que sustentam a vida no planeta e nossas economias.

    Recursos florestais: So constitudos por todos os atributos valiosos das zonas florestais que ocasionem trocas mercantis ou que possuam valor para os interesses humanos.

    Tema da Apresentao

    GESTO SUSTENTVEL DA BIODIVERSIDADE AULA 4PROJETO EM RECURSOS NATURAIS

    Floresta primria: Florestas virgens e antigas, cujas rvores frequentemente tm centenas s vezes milhares de anos.

    Floresta secundria: Povoamentos de rvores resultantes de sucesso ecolgica secundria.

    Plantao florestal: Local plantado com uma ou algumas espcies de rvores em um povoamento de mesma idade.

    Quando o povoamento amadurece, ele normalmente colhido pelo corte raso e, ento replantado. Essas fazendas cultivam espcies de rvores de crescimento rpido para obter lenha, madeira de lei ou celulose.

    Desmatamento: Remoo de rvores de uma rea arborizada sem que haja replantio adequado.

    Cinturo verde: rea ao redor da zona urbana cuja finalidade evitar o crescimento desordenado e excessivo das cidades.

    Tema da Apresentao

    GESTO SUSTENTVEL DA BIODIVERSIDADE AULA 4PROJETO EM RECURSOS NATURAIS

    Parques Nacionais e Reservas Naturais Conservao: Uso sensato e cuidadoso dos recursos naturais pelos seres humanos.

    Preservao: Tcnicas que visam proteo do meio ambiente contra qualquer forma de degradao e destruio.

    rea protegida: Trata-se de determinada zona de um pas cujo objetivo conservar a flora, fauna e modos de vida tradicionais. No permitido pescar, caar, cortar rvores ou praticar qualquer outra atividade prejudicial ao meio ambiente. Fazem parte desta categoria os parques nacionais e reservas naturais.

    reas selvagens: Regio do planeta onde a comunidade de vida no foi gravemente perturbada pelos seres humanos e onde os seres humanos so apenas visitantes temporrios.

    Tema da Apresentao

    GESTO SUSTENTVEL DA BIODIVERSIDADE AULA 4PROJETO EM RECURSOS NATURAIS

    Corredores ecolgicos: Termo adotado pelo Sistema Nacional de Unidades de Conservao que designa ligaes entre unidades de conservao que permitem o fluxo, a disperso de espcies e a re-colonizao de reas degradadas.

    Tema da Apresentao

    GESTO SUSTENTVEL DA BIODIVERSIDADE AULA 4PROJETO EM RECURSOS NATURAIS

    Restaurao Ecolgica

    Restaurao: Tentar retornar um hbitat ou ecossistema degradado a uma condio o mais similar possvel ao seu estado natural.

    Reabilitao: tentar fazer com que um ecossistema degradado volte a ser um ecossistema funcional ou til sem tentar restaur-lo condio original.

    Substituio: um ecossistema degradado substitudo por outro tipo de ecossistema. Um pasto ou uma floresta artificial pode substituir uma floresta degradada.

    Tema da Apresentao

    GESTO SUSTENTVEL DA BIODIVERSIDADE AULA 4PROJETO EM RECURSOS NATURAIS

    Protegendo as Espcies Selvagens: Abordagem Legal e dos Santurios

    Cites: Conveno sobre Comrcio Internacional das Espcies de Flora e Fauna Selvagens em Perigo de Extino. Tratado assinado por 166 pases; relaciona cerca de 900 espcies que no podem ser comercializadas na forma de exemplares vivos ou de produtos, pois esto em perigo de extino. O tratado tambm restringe o comrcio internacional de outras 29 mil espcies que esto em risco de se tornarem ameaadas.

    CBD: Conveno sobre Diversidade Biolgica ratificada por 190 pases obriga legalmente os governos signatrios a reverter o declnio global da diversidade biolgica.

    ESA: Lei das espcies ameaadas de extino foi criada para identificar e proteger legalmente as espcies ameaadas nos EUA e nos demais pases. Esse ato provavelmente a lei ambiental de maior alcance a ser adotada por uma nao, por isso controversa. Ver legislao brasileira em www.ibama.gov.br

    Tema da Apresentao

    GESTO SUSTENTVEL DA BIODIVERSIDADE AULA 4PROJETO EM RECURSOS NATURAIS

    Extino comercial: Diminuio da populao de uma espcie selvagem usada como recurso a um nvel em que no mais lucrativo abater a espcie.

    Legislao ambiental: o conjunto de regulamentos jurdicos especificamente dirigidos s atividades que afetam a qualidade do meio ambiente.

    Refgio de vida silvestre: Unidade de conservao de proteo integral cujo objetivo proteger ambientes naturais onde se asseguram s condies existentes ou de reproduo de espcies ou comunidades de flora local ou da fauna residente ou migratria.

    Bancos de genes e sementes: Expresso gentica para designar uma rea de preservao biolgica com grande variabilidade gentica. Por extenso, qualquer rea reservada para a multiplicao de plantas a partir de um banco de sementes ou de mudas, ou laboratrio onde se conserva, por vrios anos, sementes ou genes diferentes.

    Ecologia reconciliatria: Cincia de inventar, estabelecer e manter novos habitats para preservar a diversidade de espcies em lugares onde as pessoas moram; trabalham ou se divertem.

    Tema da Apresentao

    GESTO SUSTENTVEL DA BIODIVERSIDADE AULA 4PROJETO EM RECURSOS NATURAIS

    PADRES DE UTILIZAO DE RECURSOS2.1. reas isoladas ou desrticas: So regies sem manejo e constitui 52% da superfcie da Terra (Ex:Antrtica, Campos e Desertos). Mantm um Pool gnico de organismos selvagens. Pode possuir grupos de caadores e coletores. Ex: Pigmeus (frica Central), Aborgenes (Austrlia) e ndios (Amaznia).

    2.2. reas de conservao: Compreende 5% da superfcie da Terra. Sendo a maioria dos parques nacionais modelados para preservar plantas e animais especficos, normalmente endmicos.

    2.3. reas florestais e agricultura: As conseqncias ecolgicas incluem a utilizao de fertilizantes qumicos e pesticidas que afetam tambm outros organismos e poluem as reservas de gua. A alterao do habitat pela agricultura e silvicultura reduz a rea total dos habitats naturais.

    Tema da Apresentao

    GESTO SUSTENTVEL DA BIODIVERSIDADE AULA 4PROJETO EM RECURSOS NATURAIS

    As florestas tm tambm um importante efeito estabilizador do fluxo dos rios que servem de habitat para os peixes.

    Cerca de 1/3 da superfcie terrestre coberta pelas florestas.

    Na frica, 0.6% do total da floresta tropical devastada a cada ano.

    Na Amrica do Sul esse percentual aumenta para 0.7% e na sia de 0.9%.

    O desmatamento remove diretamente o habitat selvagem, e tambm afeta os padres de distribuio de vida via efeitos indiretos.

    Por exemplo, o aumento da eroso do solo causa assoreamento dos rios e afeta a vida aqutica.

    Tema da Apresentao

    GESTO SUSTENTVEL DA BIODIVERSIDADE AULA 4PROJETO EM RECURSOS NATURAIS

    Acelerao da concentrao de nutrientes pode tambm causar eutrofizao.

    Perdas de rvores por queimadas em reas marginais podem promover a desertificao.

    A fonte da maior parte de alimento consumido pelas pessoas a agricultura terrestre, e de todos os ecossistemas no urbanos.

    Essas terras representam os mais manipulados pelo homem.

    As prticas agrcolas ocasionam a eroso do solo, aumenta a lixiviao, diminui a fertilidade do solo, aumenta o assoreamento de rios, levam ao desmatamento e desertificao.

    Tema da Apresentao

    GESTO SUSTENTVEL DA BIODIVERSIDADE AULA 4PROJETO EM RECURSOS NATURAIS

    CONSEQUNCIAS ECOLGICAS DA AGRICULTURAPoluio dos corpos dgua. A gua proveniente dos dejetos contm altos ndices de nitrognio e fsforo de fertilizadores, e pesticidas, os quais contaminam os rios.

    2. Perda do solo superficial. Cerca de 4 bilhes de toneladas deste solo so arrastados nos EUA a cada ano por rios, canais e tambm pelos ventos

    3. Contnua irrigao para agricultura pode causar a salinizao da terra. 4. Forte herbvora pelo gado pode induzir a desertificao.

    5. A agricultura pode resultar em graves perdas de vida selvagem atravs da remoo do habitat devido ao desmatamento e despejo de subprodutos.

    Tema da Apresentao

    GESTO SUSTENTVEL DA BIODIVERSIDADE AULA 4PROJETO EM RECURSOS NATURAIS

    2.4. reas urbanas: A ecologia da restaurao se concentra no uso de tcnicas para restaurar reas degradadas, transformando-as prximas ao ambiente natural outrora ali presente, ou em outro tipo de habitat. *A ecologia da restaurao necessita de um conhecimento da biota, do habitat local, do solo, clima e tcnicas para aumentar o sucesso na re-introduo de plantas e animais.

    Tema da Apresentao

    GESTO SUSTENTVEL DA BIODIVERSIDADE AULA 4PROJETO EM RECURSOS NATURAIS

    reas Marinhas ProtegidasTem sido utilizadas como ferramenta chave e soluo para o problema. Por um lado, as AMPs permitem por meio de zoneamentos diversos, a coexistncia de atividades incompatveis (Ex: foto e pesca submarina).

    Por outro lado, preserva caractersticas funcionais dos sistemas naturais, garantindo em longo prazo, estabilidade dos recursos marinhos.

    Tema da Apresentao

    GESTO SUSTENTVEL DA BIODIVERSIDADE AULA 4P