Lab.E - Estudo Livre para Art Palacio 2013 - SCREEN Festival

Click here to load reader

Embed Size (px)

description

O Lab.E é um grupo de intervenção criativa que atua principalmente em ambientes educacionais, culturais e de mediação. Nossas ações incentivam as pessoas a interagir e transformar seu meio a partir das ferramentas artísticas, tecnológicas e de conhecimento que estiverem a sua disposição. Este documento é resultado da nossa intervenção criativa de 10 dias no Cine Art Palácio em novembro de 2013, onde realizamos uma ação de mapeamento ativo do universo afetivo e imaginário do público sobre a Ocupação SCREEN naquele cinema.

Transcript of Lab.E - Estudo Livre para Art Palacio 2013 - SCREEN Festival

  • 1. # Estudo Livre Festival SCREEN Ocupa Art Palcio Festival SCREEN Ocupa Art Palcio
  • 2. So Paulo, 19 de dezembro de 2013 O Lab.E um grupo de interveno criativa que atua principalmente em ambientes educacionais, culturais e de mediao. Nossas aes incentivam as pessoas a interagir e transformar seu meio a partir das ferramentas artsticas, tecnolgicas e de conhecimento que estiverem a sua disposio. Este documento resultado da nossa interveno criativa de 10 dias no Cine Art Palcio em novembro de 2013, onde realizamos uma ao de mapeamento ativo do universo afetivo e imaginrio do pblico sobre a Ocupao SCREEN naquele cinema. I N D I C E : Cine Art Palcio 3 Processo Experimental 4 Ambiente 5 Nmero de Pblico 6 Fruio Esperada 7 Interveno Aberto para Reformas 8 _ Mapa das visitaes 9 _ Livro de Memrias 10 _ Mural Aqui eu Imagino 11 Estudo Livre 12 Dados da Equipe 35
  • 3. # Cine Art Palacio Arquitetado pensando na interao com o Largo Paissand, o Cine Art Palcio nasceu como o primeiro grande cinema de So Paulo com capacidade para 3.600 pessoas. Ponto inicial para estruturao da cinelndia paulista, o espao acabou incorporando as transformaes urbansticas, sociais e tecnolgicas que ocorreram na histria da cidade e do audiovisual no mundo. Aberta em 1936 como UFA Palcio, com investimento da alem Universum Film AG - indstria conhecida pelo experimentalismo e pela forte concorrncia a Hollywood - a sala acaba indo para as mos de uma operadora brasileira por conta do nazismo. Assim, em 1939 o prdio sofre sua primeira reforma e ganha o nome de Art Palcio. Depois do deslocamento do centro financeiro para a Paulista na dcada de 50/60 e posteriormente a chegada massiva da TV nos anos 80, o cinema busca sustentao se dividindo em vrias salas at funcionar exclusivamente para o porn hardcore. Foram 30 anos de entrada restrita e energia pesada, at fechar as suas portas em 2009. Em 2013, iniciamos a experincia de transmutao do espao pelo dilogo com o pblico, a cidade e expresses mais contemporneas do audiovisual e da arte. O projeto uma coproduo da Secretaria Municipal de Cultura e do Screen Festival Brasil.
  • 4. # Processo Experimental Todos os que participaram da realizao deste projeto sentiram-se seduzidos pelo seu carter nico e desafiador, uma vivncia que mergulhou no corao da histria da nossa cidade e do audiovisual no mundo. Atravs da arte conseguimos trazer tona um imaginrio vivo e criativo que ainda pulsa em toda a So Paulo. A vantagem de experimentar que samos do campo das ideias para uma ao concreta. Assim nos deparamos com resultados palpveis junto a uma infinidade de novas questes a serem resolvidas. Enfrent-las parte do pro- cesso de mudana, uma oportunidade para criar novas metodologias para a quebra de paradigma. O que ocorreu no Art Palcio foi um grande experimento
  • 5. _ Valorizar indcios histricos e de vivncia do prdio, atendendo s requisies legais para qualificao da estrutura ao atendimento do pblico _ Qualificar o espao para facilitar futuras intervenes e evitar depredao patrimonial _ Potencializar a interao do pblico com a experincia imersiva do projeto _ Explorar caminhos participativos entre o projeto, a estrutura da prefeitura e atores culturais ao longo de todo o processo _ Identificar possveis desdobramentos para o Art Palcio, buscado suas vocaes, seu territrio e as necessidades do cenrio cultural contemporneo de SP Nesta parceria da Secretaria Municipal de Cultura com o Festival SCREEN, o processo conceitual reuniu os seguintes atores artsticos/culturais: DOIS PROTAGONISTAS _ o prdio do Art Palcio e _ a obra de Hans Op de Beeck DOIS GRUPOS DE INTERVENO _ Lab.E // para interao em arte-educao _ Nonon Creaturas // para um imerso no processo de cenografia e produo mais limpa # Ambiente
  • 6. # Em Mdia 1 pessoa a cada 2 minutos 20% de pblico foi georreferenciado 21/11 22/11 23/11 24/11 25/11 26/11 27/11 28/11 29/11 30/11 01/12 TOTAL DATA PBLICO 2.276 pessoas #Nmero deVisitantes O SCREEN no Art Palcio ficou aberto ao pblico de tera a sbado das 12h s 20h e domingos das 12h s 18h.
  • 7. 2. Ao entrar no Art Palacio ele se depara com a personalidade de um prdio que traz uma outra dimenso de tempo e da cidade de So Paulo. 3. A sala de projeo, que apresenta uma obra e um olhar diferente de cinema, instiga a imaginao e o senso de realidade. 4. Na sada, o espectador convidado a exercitar o ato de inventar uma realidade ao sugerir um futuro para aquele espao. O espectador chega da rua do centro de SP, envolvido pela sua realidade e viso da cidade. 1. # Fruio Esperada
  • 8. O Lab.E foi convidado a realizar uma interveno de arte-educao na reestria do Cine Art Palcio, interagindo com o pblico, o prdio e a obra Staging Silence 2, do artista belga Hans Op de Beeck, uma pea audiovisual que cria cenas e territrios manuseados. O projeto arte-educional visou interagir com o pblico no foyer do prdio, recepcionando e propondo atividades na sada. # Mural Aqui Eu Imagino # Mapa das Visitaes # Livro de Memrias do Futuro # Carimbos Inventados Aberto para ReformasAberto para Reformas # Interveno Lab.E: Criamos trs interaes com o pblico para a ao. _ O Mapa das Visitaes um georreferenciamento do pblico divulgado na internet. _ Livro de Memrias do Futuro um livro-arte escrito com depoimentos de quem passou por ali e foi entregue Secretaria Municipal de Cultura. _ No mural Aqui Eu Imagino, as pessoas foram convidadas a escrever sugestes, impresses e usar os Carimbos Inventados, deixando no local o imaginrio coletivo exposto para os outros visitantes.
  • 9. Conforme os dados informados por aproximadamente 20% do pblico (424 pessoas), foi possvel georreferenciar o ponto de partida de cada um. A experincia gerou esse mapa: http://goo.gl/whC2y6, que serve de visualizao da mobilidade do pblico em relao ao Cine Art Palcio, no centro de So Paulo. O que esse mapa nos revela? Qual o alcance de uma atividade no centro? Qual a mobilidade cultural dos paulistanos? # Mapa dasVisitaes Interveo Lab.E Aberto para Reformas
  • 10. Livroarte um livro original, manuscrito e que no tem outro igual. Durante a permanncia do Lab.E no Cine Art Palcio, construmos o livroarte chamado "Memrias do Futuro - Cine Art Palcio, 2013", junto com o pblico que passou pelo espao. O livro contm depoimentos, desenhos, carimbos e colagens, e ser doado para a Biblioteca Pblica Mrio de Andrade, em SP. Daqui a cem anos, quem passar por l poder ler nossos pensamentos registrados nesse documento livre e artstico #remixologia # Livro de Memrias do Futuro Interveo Lab.E Aberto para Reformas Interveo Lab.E Aberto para Reformas Interveo Lab.E Aberto para Reformas
  • 11. o mundo de Alice, quando as coisas pequenas tornam-se grandes. Aquele espao cru, pouco tocado depois de anos de abandono, serviu como portal de memrias e possibilidades. Um painel onde o criar foi permitido livremente, junto com canetinhas e papis coloridos, e que foi umaescutatriapassiva, onde qualquer um poderia interagir. No painel recheado depost its, alguns timidamente e outros enlouquecidos colocaram suas ideias, foi um comeo. # MuralAqui EuImagino Interveo Lab.E Aberto para Reformas
  • 12. # Mural Aqui Eu Imagino _ Estudo Livre
  • 13. O senhor j conhece o espao? Tem um filme passando l em cima. Pode subir. Fique vontade. D uma passadinha aqui depois pra gente conversar sobre o filme, se quiser. O que achou? O espao lindo, n? , bem grande. No, a gente no mexeu na estrutura do prdio monitoria. O filme incrvel, emocionante. Quando vai passar outro? Precisamos de mais coisas assim por aqui pblico No meio da Av. So Joo No tem portas Seguranas por mera formalidade # i n t e r a o # Mural Aqui Eu Imagino _ Estudo Livre
  • 14. A formalidade de alguns espaos institucio- nais (Teatro Municipal, Ita Cultural...) acaba inibindo o contato e o acesso. Por isso percebemos que o modelo de entrada livre, com abordagens menos formais, atravs de uma equipe disponvel no s para recepo, mas para interao com o pbli- co, foi absolutamente importante para a diversidade de classes sociais que a mostra do Screen Festival em So Paulo atraiu. reinveno do espao menos formalidade # d i v e r s i d a d e # a c e s s o # r e l a c i o n a m e n t o # Mural Aqui Eu Imagino _ Estudo Livre
  • 15. Um lugar onde os avies estacionam Foi o que desejou uma criana para o espao. O lugar da imaginao e da criao. Como imaginar que um avio caberia ali? Quantos espaos livres assim existem na cidade? # d i v e r s i d a d e # a c e s s o # r e l a c i o n a m e n t o # Mural Aqui Eu Imagino _ Estudo Livre
  • 16. Esses atores dialogaram de forma intensa, o que proporcionou reflexes acerca de todo processo de ocupao e tambm de produo e exi