Relatório de Gestão - Relatório de Gestão Consolidado Intercalar...

Click here to load reader

  • date post

    07-Jul-2020
  • Category

    Documents

  • view

    1
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Relatório de Gestão - Relatório de Gestão Consolidado Intercalar...

  • Relatório de Gestão e Informação Financeira Consolidada Intercalar do 1º Trimestre de

  • Relatório de Gestão Consolidado Intercalar Relatório de Gestão e Informação Financeira Consolidada Intercalar do 1º Trimestre de 2016

    01.

    Destaques

    > Volume de negócios aumenta 5,4% para 510 milhões de euros, face a período homólogo do ano anterior, influenciado nomeadamente pelo crescimento na América Latina

    > Margem EBITDA atinge os 13,4%, não obstante o contexto desafiante

    > Resultado líquido de 64 milhões de euros influenciado positivamente pelo ganho gerado na alienação do Negócio Portuário e de Logística

    > Carteira de encomendas em 31 de março de 2016 de 4 mil milhões de euros, refletindo um rácio carteira de encomendas / vendas e prestações de serviços da área de Engenharia & Construção de 1,9 anos e suportando a visão de crescimento a médio e longo prazo

    > Dívida líquida de 1.244 milhões de euros, uma redução de 14,5% face ao último trimestre, fruto da excelente performance do fundo de maneio e do encaixe relativo à alienação do Negócio Portuário e de Logística

    > Atividade plena no novo mercado liberalizado de eletricidade no México, confirmando a Mota-Engil como o primeiro operador privado nesse mercado

    155 174 185

    332 310 325

    0

    150

    300

    450

    600

    2014 2015 2016

    M ilh

    õe s

    de E

    ur os

    Vendas e prestações de serviços 1.º Trimestre | Grupo

    488 510483

    17 20 23

    58 45 45

    0

    30

    60

    90

    2014 2015 2016

    M ilh

    õe s

    de E

    ur os

    EBITDA 1.º Trimestre |Grupo

    Atividade Externa

    Atividade Europa (*)

    76 6865

    (*) Inclui outros e anulações intragrupo

    1T16 % VPS ∆ 1T15 % VPS

    (não auditado) (não auditado)

    Vendas e Prestações de Serviços 509.784 5,4% 483.464

    EBITDA 68.393 13,4% 4,5% 65.459 13,5%

    EBIT 20.929 4,1% (37,4%) 33.456 6,9%

    Resultados financeiros -14.312 (2,8%) 21,1% -18.145 (3,8%)

    Ganhos/(perdas) em empresas associadas 476 0,1% (87,8%) 3.890 0,8%

    Ganhos/(perdas) na alienação de empresas subsidiárias e associadas 63.384 - - - -

    Resultados antes de impostos 70.478 13,8% 267,0% 19.201 4,0%

    Resultado l íquido consolidado 67.398 13,2% 715,9% 8.261 1,7%

    Atribuível:

    a interesses que não controlam 3.384 0,7% (30,4%) 4.862 1,0%

    ao ∆rupo 64.014 12,6% 1783,1% 3.399 0,7% Ebitda = Resultado operacional + amortizações + provisões e perdas de imparidade As contas que integram este Relatório Intercalar não foram objeto de auditoria.

    2

  • Relatório de Gestão Consolidado Intercalar Relatório de Gestão e Informação Financeira Consolidada Intercalar do 1º Trimestre de 2016

    01.

    Índice Destaques 2 Relatório de Gestão Consolidado Intercalar 5

    Análise da performance económico-financeira 6 Análise por áreas de negócio 10 Comportamento das ações e dividendos 14

    Informação Financeira Consolidada Intercalar 15 Demonstrações Consolidadas dos Resultados 17 Demonstrações Consolidadas dos Resultados e do Outro Rendimento Integral 18 Demonstrações da Posição Financeira Consolidada 19 Demonstrações das Alterações no Capital Próprio 20 Demonstrações dos Fluxos de Caixa Consolidados 22 Notas às Demonstrações Financeiras Consolidadas 23

    3

  • Relatório de Gestão Consolidado Intercalar Relatório de Gestão e Informação Financeira Consolidada Intercalar do 1º Trimestre de 2016

    01.

    4

  • Relatório de Gestão Consolidado Intercalar Relatório de Gestão e Informação Financeira Consolidada Intercalar do 1º Trimestre de 2016

    01.

    01. Relatório de Gestão Consolidado Intercalar Relatório de Gestão e Informação Financeira Consolidada Intercalar do 1º Trimestre de 2016

    5

  • Relatório de Gestão Consolidado Intercalar Relatório de Gestão e Informação Financeira Consolidada Intercalar do 1º Trimestre de 2016

    01.

    1. Análise da performance económico-financeira

    0

    150

    300

    450

    600

    2014 2015 2016

    Vendas e Prestações de Serviços 1.º Trimestre | Grupo

    M i l h õ e s d e E u r o s

    488 510483

    Europa - E&C 17%

    Europa - A&S 19%

    África 33%

    América Latina

    31%

    Vendas e Prestações de Serviços 1.º Trimestre 2016 | por Regiões

    Europa 36%

    O volume de negócios no primeiro trimestre de 2016 atingiu os 510 milhões de euros, o que representou uma melhoria de cerca de 5% relativamente ao período homólogo de 2015. De salientar igualmente, entre aqueles períodos, o crescimento de 28% e 6% no volume de negócios na América Latina e na Europa, respetivamente. No primeiro trimestre de 2016, a Europa manteve o seu contributo para o total do volume de negócios do GRUPO (36% em 31 de março de 2015 e 2016), sendo de destacar o crescimento do peso da área de Ambiente & Serviços, influenciado pela aquisição e consolidação da EGF, em detrimento do decréscimo do peso da área de Engenharia & Construção. Por outro lado, fruto da expansão da atividade na América Latina e da desaceleração da atividade em África, a primeira passou a contribuir com 31% para o volume de negócios do GRUPO (25% em 31 de março de 2015) e a segunda com 33% (39% em 31 de março de 2015).

    17 20 23

    58 45 45

    0

    30

    60

    90

    2014 2015 2016

    M ilh

    õe s

    de E

    ur os

    EBITDA 1.º Trimestre |Grupo

    Atividade Externa

    Atividade Europa (*)

    76 6865

    (*) Inclui outros e anulações intragrupo

    Durante o primeiro trimestre de 2016, mesmo atuando numa envolvente económica desafiante, o EBITDA do GRUPO aumentou cerca de 4,5% para 68 milhões de euros, influenciado positivamente pelo aumento do EBITDA gerado na América Latina, fruto de uma maior atividade, e na Europa, fruto da consolidação da EGF.

    6

  • Relatório de Gestão Consolidado Intercalar Relatório de Gestão e Informação Financeira Consolidada Intercalar do 1º Trimestre de 2016

    01.

    No primeiro trimestre de 2016 o EBIT apresentou uma descida de 37% face ao período homólogo para 21 milhões de euros, devido essencialmente ao aumento das amortizações na sequência da aquisição da EGF, cujo contributo no período ascendeu a 14 milhões de euros.

    Europa- E&C 13%

    Europa - A&S 26%

    África 40%

    América Latina 20%

    Outros 1%

    Investimento 1.º Trimestre 2016

    9 8

    0 40

    2 0

    0

    4

    8

    12

    16

    20

    2015 2016

    M ilh

    õe s

    de E

    ur os

    Evolução Investimento

    Outros

    Europa - E&C

    Europa - A&S

    África e América Latina

    10 14

    Na sequência do forte investimento registado nos últimos trimestres, necessário para assegurar a execução de vários projetos nomeadamente na América Latina e em África, o esforço de investimento reduziu-se para 14 milhões de euros, em linha com o primeiro trimestre de 2015, tendo as empresas da EGF sido responsáveis por cerca de 20% do total do investimento no primeiro trimestre de 2016.

    400

    600

    800

    1 000

    1 200

    1 400

    1 600

    1T 2T 3T 4T

    Dívida Líquida Total Evolução

    2014

    2015

    2016

    M ilh

    õe s

    de E

    ur os 494

    34%

    224

    18%

    603

    41%

    134

    9%

    266

    21%

    247

    20%

    618

    50%

    113

    9% 0

    200

    400

    600

    a 1 ano a 2 anos entre 3 e 5 anos

    a mais de 5 anos

    Dívida Líquida Total Evolução Maturidade

    Dez-15

    Mar-16

    M ilh

    õe s d

    e eu

    ro s

    Em 31 de março de 2016, a dívida líquida, deduzida dos títulos de dívida detidos pela região de África, e excluindo leasing e factoring, ascendia a 1.244 milhões de euros, tendo registado uma diminuição de cerca de 211 milhões de euros face a 31 de dezembro de 2015, justificada, essencialmente, pelo encaixe bruto de 245 milhões de euros resultante da alienação do Negócio Portuário e de Logística e pela manutenção de uma política rigorosa e proactiva de gestão do fundo de maneio que registou uma evolução favorável de 22 milhões de euros durante o primeiro trimestre de 2016. Por outro lado, há que referir que da dívida líquida acima mencionada, cerca de 10% (130 milhões de euros) correspondem a dívida sem recurso.

    7

  • Relatório de Gestão Consolidado Intercalar Relatório de Gestão e Informação Financeira Consolidada Intercalar do 1º Trimestre de 2016

    01.

    Como resultado, o rácio que compara a dívida líquida total com o EBITDA dos últimos 12 meses, incluindo o EBITDA anualizado da EGF, atingiu os 3,4x (3,6x em 31 de dezembro de 2015). O GR