“A RELEVÂNCIA DA RESPONSABILIDADE SOCIAL NAS · PDF file“A relevância...

Click here to load reader

  • date post

    09-Feb-2019
  • Category

    Documents

  • view

    218
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of “A RELEVÂNCIA DA RESPONSABILIDADE SOCIAL NAS · PDF file“A relevância...

A RELEVNCIA DA RESPONSABILIDADE SOCIAL NAS UNIVERSIDADES: UMA ANLISE AO CONTEDO DOS PLANOS ESTRATGICOS DAS UNIVERSIDADES

PORTUGUESAS PRESENTES NOS RANKINGS INTERNACIONAIS

Rosa Maria Correia Nunes Profesora Adjunta

Departamento de Contabilidade e Gesto Instituto Superior de Contabilidade e Administrao de Coimbra

Instituto Politcnico de Coimbra

Dolores Gallardo-Vzquez Profesora Titular de Universidad.

Departamento de Economa Financiera y Contabilidad. Facultad de Ciencias Econmicas y Empresariales.

Universidad de Extremadura.

rea Cientifica: Responsabilidade Social Corporativa Palavras-chave: Responsabilidade Social, Ensino Superior, universidades, Portugal.

56H

A relevncia da Responsabilidade Social nas Universidades: uma anlise ao contedo

dos planos estratgicos das trs maiores universidades portuguesas presentes nos

rankings internacionais

Resumo:

A crescente importncia das Instituies de Ensino Superior (IES) em formarem

profissionais competentes e socialmente responsveis, assim como a necessidade de

incorporarem esse compromisso na sua estratgia global, motivou-nos a averiguar a

relevncia dada responsabilidade social (RS) pelas trs maiores universidades

portuguesas. Da anlise de contedo efetuada, aos seus planos estratgicos ou s

bases programticas das candidaturas dos seus reitores, concluiu-se que ainda dada

muito pouca importncia estratgica RS da universidade. Esta concluso, evidencia o

desnvel de adequao entre as esperanas depositadas pela sociedade na formao

de futuros diplomandos e a prtica formativa das maiores universidades portuguesas.

1. Introduo

O papel social e as responsabilidades das organizaes perante a sociedade so

aspetos muito abordados na literatura (Set-Pamies y Papaoikonomou 2015; Lucas et

al. 2001). A discusso destes assuntos comeou por se centrar nas empresas, no

entanto, hoje em dia, alargou-se s Instituies de Ensino, especialmente s do

superior.

As Instituies de Ensino Superior (IES) desempenham um papel fundamental na

sociedade, pois compete-lhes formar os estudantes e pblico em geral, com

conhecimentos, competncias e exemplo. Espera-se destas instituies o fomento do

esprito crtico, que permita aos cidados tomar decises informadas, como

consumidores e como futuros ou atuais profissionais (Aristimuo y Monroy 2014;

Vzquez et al. 2014; Gonzlez-Rodrguez et al. 2013).

No sentido de assegurar que esta responsabilidade ser cada vez mais entendida e

assumida pelas IES tm sido levadas a cabo vrias iniciativas (Mohamed 2015), como

declaraes (Declaration de Talloires, de Barcelona, Graz Declaration on Committing

Universities to Sustainable Development, etc.), conferncias (Conferencia Mundial

sobre Educao Superior 1998, Conferencia Mundial sobre s Educao Superior

2009, etc.), comunicaes (Europa 2020 - European strategy for smart, crescimento

sustentvel e inclusivo Responsabilidade das empresas sociais: una nova estratgia da

Unio Europeia para o perodo de 2011-2014 (COM (2011),etc.) e a elaborao de

princpios de referncia (PRME- Principles for Responsible Management Education),

(Lozano et al. 2013).

Para que as organizaes e a IES, em particular, sejam responsveis nas trs vertentes

(economia, social e ambiental) importante que os seus gestores e os outros

colaboradores estejam informados, formados e motivados sobre o assunto. Muita da

formao obtida, durante a vida, recebida nas instituies de ensino, por isso, estas

so cruciais para mudar o contexto organizacional.

A educao, em geral, a principal causadora de mudanas de mentalidades e atitudes,

se for feita em responsabilidade social tende a levar as organizaes a assumir as suas

obrigaes sociais para com o desenvolvimento sustentvel e o bem-estar das

comunidades locais, nacionais e internacionais. Segundo Boyce (2008), para responder

a este desafio os acadmicos devem procurar um equilbrio entre a formao vocacional

e a humanstica.

As mudanas comportamentais, to urgentes para mudar as sociedades, podem, como

se disse, advir da formao, mas no a nica via para se alcanarem, as multas e

penalizaes derivadas da imposio coerciva, que reprovam os comportamentos

negativos, ser outra (Lucas et al. 2001). No entanto, no ser a mais proveitosa, porque

existir sempre forma de contornar a legislao. O melhor faze-lo de forma proactiva

e voluntria, fomentando, assim, os comportamentos positivos, designadamente o

desenvolvimento de solues sustentveis que vo de encontro s necessidades das

populaes em vez de se criarem problemas e desigualdades econmicas e sociais

(Set-Pamies y Papaoikonomou 2015).

As Instituies de ensino superior encarregam-se de formar os gestores, os polticos e

os cidados em geral, por isso, como afirma Mohamed (2015, 2378) elas tm a

responsabilidade de estabelecer e manter uma abordagem tica da gesto de

stakeholders internos e externos da universidade, fortalecendo a cidadania social e

compromisso com a sociedade, a prestao de servios comunidade local, e incentivar

o compromisso ambiental e desenvolvimento sustentvel.

Na opinio do Grupo de Trabalho para a fuso da Universidade de Lisboa Nas

sociedades do sculo XXI, a responsabilidade das universidades vai muito para alm

das misses que tradicionalmente lhes eram atribudas. No se trata, tanto, de

responder diretamente s solicitaes da sociedade, mas de antecipar os seus anseios,

de os promover e de lhes responder com um apurado sentido crtico.

Em sntese, as IES devem desenvolver um conjunto de aes e processos tendentes a

responder e resolver, oportuna e eficazmente, as necessidades e os problemas atuais

e futuros do meio envolvente, expressando o seu compromisso com a responsabilidade

social nas quatro funes (docncia, investigao, e gesto e extenso)

desempenhadas por estas instituies (Herrera et al. 2008). No entanto, no devem

praticar essas aes e processos de forma desgarrada ou isolada, devem faze-lo de

mediante a aprovao de uma poltica de responsabilidade social, integrada na

estratgia global da organizao (Rangan et al. 2012).

Se a poltica de responsabilidade social fizer parte da estratgia, ela enquadra-se nos

objetivos, viso e misso da IES. Mas, mesmo estando alinhados, aes e processos,

com a estratgia nada garante que sero executados de acordo com a mesma, por isso

as IES tm de ir mais alm e elaborar um plano estratgico. Atravs dele, a estratgia

descrita e comunicada a toda a organizao (Mendes et al. 2006), tornando-se

indispensvel para transformar os esforos coletivos em objetivos comuns, bem como

para a utilizao eficiente e coordenada dos meios disponveis.

2. Responsabilidade Social das Instituies de ensino superior

As IES funcionaram sempre como impulsionadoras de progresso e nos momentos de

crise, como o agora, espera-se que elas atravs da sua formao, investigao e

exemplo de boas prticas, encontrem solues para os problemas que enfrentam as

sociedades atuais (Ramos et al. 2015; Hidalgo et al. 2012).

Quando tema de responsabilidade social se aplica s IES, a literatura tem-no designado

por Responsabilidade Social Universitria (Alcantra et al. 2010), um termo que, a nosso

ver, deve ser considerado em sentido abrangente e, por isso, tambm como

compreendendo a responsabilidade de qualquer organizao de ensino superior.

Apesar do conceito de Responsabilidade Social Universitria (RSU) no contar com

uma definio unanime (Commision 2011), vamos deter-nos na dada por Vallaeys, por

ser a mais citada na literatura da rea.

Vallaeys (2007, 5) dedicou um artigo completo para delimitar o conceito desta

responsabilidade, onde a considera como: uma poltica de melhoria contnua da

Universidade para o cumprimento efetivo da sua misso social mediante 4 processos:

gesto tica e ambiental da instituio; formao de cidados conscientes e solidrios;

produo e difuso de conhecimentos socialmente pertinentes; participao social na

promoo de um desenvolvimento mais equitativo sustentvel . Em 2014, o mesmo

autor veio a difini-la, em linha com a ISSO 26000, como a gesto justa e sustentvel

dos impactos universitrios(Vallaeys 2014, 107), sendo que o autor cita quatros tipo de

impactos, os laborais e medioambientais, provocados pleo campus e pelo seu pessoal,

os educativos, derivados da formao, os congitivos, construidos nos seus centros de

investigao e dos seus pressupostos epistimologicos subjancentes s suas decises

academicas e de extenso, que resultam das suas relaes com o meio embolvente.

Vallaeys entende RSU como a gesto dos impactos, mas uma gesto tica e

transparente, com o fim de eliminar os impactos negativos. Esta definio subscrita

por vrios autores (Gonzlez y Lpez 2014), entre os quais de encontram (Pelekais y

Aguirre 2010) que adicionam definio a necessidade dessa gesto deber ser feita de

forma estratgica.

3. Planeamento Estratgico

Todas as organizaes precisam de pensar estrategicamente e de levar prtica a sua

estratgia, por isso o setor pblico, incluindo as universidades, no exceo. No