Anos rebeldes 1960 e 1970

Click here to load reader

  • date post

    15-Jun-2015
  • Category

    Documents

  • view

    8.498
  • download

    13

Embed Size (px)

Transcript of Anos rebeldes 1960 e 1970

  • 1. OS ANOS REBELDESOS ANOS REBELDES (no Brasil e no Mundo)(no Brasil e no Mundo)

2. III- Estratgias de contestao:III- Estratgias de contestao: Luta Armada e Contracultura (Paz e Amor)Luta Armada e Contracultura (Paz e Amor) I- Geral:I- Geral: Dcada de 1960 e parte da de 1970: perodo de sonhos e utopias, onde os jovens da poca contestavam, das mais variadas formas, a ordem social, econmica (capitalismo), poltica e cultural ento vigentes, propondo, em seu lugar, novas formas de se comportar, de se relacionar e de intervir no mundo. Busca de solues para mudar o mundo.Busca de solues para mudar o mundo. 3. II.a) Luta Armada:II.a) Luta Armada: Ideal:Ideal: sonho com o fim do Capitalismo e elaborao de sociedades igualitrias e fraternas. Mtodos:Mtodos: - passeatas; - jornais alternativos; - conscientizao popular; - militantes de partidos polticos; - grupos guerrilheiros. Influncia:Influncia: Revoluo Cubana de 1959. 4. Revoluo Cubana (1959): Definio: movimento armado de aspirao socialista liderado por FidelFidel CastroCastro e Che GuevaraChe Guevara que acabou com a dependncia cubana em relao os EUA e com o poder das elites agroexportadoras cubanas. Alinhamento: com o Bloco Socialista/Comunista (URSS). Conseqncias da Revoluo: melhorias sociais para a populao da ilha; histeria anticomunista nos demais pases americanos; bloqueio econmico do Bloco Capitalista Cuba, agravando a crise do pas ps o fim da URSS; experincia revolucionria cubana influenciou outros movimentos na Amrica. http://www.youtube.com/watch?v=sLuRr4lOsXs 5. II.b) Contracultura (Paz e Amor):II.b) Contracultura (Paz e Amor): HIPPIE:HIPPIE: movimento que pretendia mudar o mundo atravs da alterao demovimento que pretendia mudar o mundo atravs da alterao de valores, das mentalidades e das atitudes cotidianasvalores, das mentalidades e das atitudes cotidianas. Influncias: - Guerra do Vietn; - Guerra Fria (militarismo); - Era nuclear; http://www.youtube.com/watch?v=gM5dU-oKFes 6. Proposta dos hippes: Trocar: o acmulo de capital e de propriedades privadas, o domnio do homem pelas mquinas, armas e pela sociedade de consumo. Para: a vida simples, privilegiando a busca do prazer, a alegria, a integrao com a natureza, desprezando todos os meios de dominao e controle. Trocar a fora das armas pelo poder da flor. Lema: PAZ e AMORPAZ e AMOR http://www.youtube.com/watch?v=gM5dU-oKFes 7. WOODSTOCK FESTIVALWOODSTOCK FESTIVAL:: emblema dos anos 60 e do movimento de contracultura. Aristas participantes:Aristas participantes: Jimi Hendrix, Santana, Joe Cocker, Janis Joplin, etc. http://br.youtube.com/watch?v=MFLy8eGtSYo 8. - Hino dos anos 60: Blowin in the windBlowin in the wind, de Bob Dylan, de Bob Dylan msica de protesto Before they're allowed to be free? Antes de poderem ser livres? Yes and how many times can a man turn his head, Sim e quantas vezes um homem pode virar a cabea Pretend that he just doesn't see? Fingir que ele no v The answer, my friend, is blowin' in the wind A resposta, meu amigo, est voando no vento The answer is blowin' in the wind. A resposta est voando no vento Yes and how many times must a man look up, Sim e quantas vezes um homem deve olhar pra cima Before he can see the sky? Antes de conseguir ver o cu? Yes and how many ears must one man have, Sim e quantos ouvidos um homem deve ter Before he can hear people cry? Pra poder conseguir ouvir as pessoas chorarem? Yes and how many deaths will it take till he knows Sim e quantas mortes sero necessrias at ele saber That too many people have died? Que pessoas demais morreram? The answer, my friend, is blowin' in the wind A resposta, meu amigo, est voando no vento The answer is blowin' in the wind A resposta est voando no vento Blowin in the windBlowin in the wind Soprando o ventoSoprando o vento How many roads must a man walk down, Quantas estradas um homem deve percorrer Before you call him a man? Pra poder ser chamado de homem? How many seas must a white dove sail, Quantos oceanos uma pomba branca deve navegar Before she sleeps in the sand? Pra poder dormir na areia? Yes and how many times must cannonballs fly, Sim e quantas vezes as bolas de canho devem voar Before they're forever banned? Antes de serem banidas pra sempre? The answer, my friend, is blowin' in the wind A resposta, meu amigo, est voando no vento The answer is blowin' in the wind A resposta est voando no vento Yes and how many years can a mountain exist, Sim e por quantos anos uma montanha pode existir Before it's washed to the seas (sea) Antes de ser lavada pelos oceanos? Yes and how many years can some people exist, Sim e por quantos anos algumas pessoas devem existir 9. I have a dream:I have a dream: a luta contra o preconceito raciala luta contra o preconceito racial lder: Martin Luther KingMartin Luther King. Objetivo: buscar a igualdade racial nos EUA. Resultado: aprovao da Lei dos Diretos Civis, proibindo a segregao social em lugares pblicos, prtica antes legal nos EUA. Assassinato de Luther King. http://www.youtube.com/watch?v=yCLCyvF9p7g&feature=related 10. ''Eu estou contente em unir-me com vocs no dia que entrar para a histria como a maior demonstrao pela liberdade na histria de nossa nao. (...) Eu tenho um sonho que um dia esta nao se levantar e viver o verdadeiro significado de sua crena - ns celebraremos estas verdades e elas sero claras para todos, que os homens so criados iguais. Eu tenho um sonho que um dia nas colinas vermelhas da Gergia os filhos dos descendentes de escravos e os filhos dos desdentes dos donos de escravos podero se sentar junto mesa da fraternidade. (...). Eu tenho um sonho que minhas quatro pequenas crianas vo um dia viver em uma nao onde elas no sero julgadas pela cor da pele, mas pelo contedo de seu carter. Eu tenho um sonho hoje! Eu tenho um sonho que um dia, no Alabama, com seus racistas malignos, com seu governador que tem os lbios gotejando palavras de interveno e negao; nesse justo dia no Alabama meninos negros e meninas negras podero unir as mos com meninos brancos e meninas brancas como irms e irmos. Eu tenho um sonho (...). (28 de agosto de 1963) 11. Maio de 1968 na Frana:Maio de 1968 na Frana: - estudantes criticam o sistema educacional e poltico francs. - operrios e estudantes se uniram para protestar nas ruas de Paris. Primavera de Praga:Primavera de Praga: - estudantes da Tchecoslovquia protestam contra a dominao sovitica. - demonstrao de que a opresso no era apenas do Bloco Capitalista. 12. III- Cultura brasileira nos anos 1960 e 1970:III- Cultura brasileira nos anos 1960 e 1970: trevas e luzestrevas e luzes III.a) Contexto interno: 1964: incio da Ditadura Militar 1968 - 28/03: morte do estudante Edson Luis - 26/06: Passeata dos Cem Mil - 03/09: discurso do deputado Marcio Moreira Alves (MDB) - 02/10: conflito entre os estudantes da USP e do Mackenzie - 12/10: prises de estudantes no Congresso da UNE em Ibina/SP - 13/12: decretado o Ato Institucional n. 5 (AI-5) O movimento de contracultura ganha fora no Brasil como uma forma de reao a represso e ao endurecimento do Regime Militar. 13. III.b) Formas de Contracultura no Brasil:III.b) Formas de Contracultura no Brasil: Cinema Novo: Objetivo: tentar revolucionar o cinema brasileiro (esttica e contedo). Cineastas mais famosos: Glauber Rocha, Nelson Pereira dos Santos e Ruy Guerra. Caractersticas: antiimperialista; anticapitalista; denuncia do subdesenvolvimento e da misria de pas; e defesa da justia social e do nacionalismo. Filmes: Terra em Transe (1967) e Deus e o Diabo na Terra do Sol (1964), de Glauber Rocha, Vidas Secas (1963), de Pereira dos Santos. http://www.youtube.com/watch?v=DzhHDRHGBkI&feature=related 14. Msica na dcadas de 1960 e 1970:Msica na dcadas de 1960 e 1970: Jovem Guarda: - movimento profundamente influenciado pelo rock e pelo pop internacional. - principal cantor: Roberto Carlos. - canes apolitizadas e alienadas, como: Entrei na Rua Augusta A 120 por hora Toquei a turma toda Do passeio pr fora Com 3 pneus carecas Sem usar a buzina Parei a quatro dedos Da esquina Falou! Vai! Vai! Johnny Vai! Vai! Alfredo Quem da nossa gangue No tem medo...(2x) Meu carro no tem breque No tem luz No tem buzina Tem 3 carburadores Todos os 3 envenenados S pra na subida Quando falta a gasolina S passa se tiver Sinal fechado Tremendo! Vai! Vai! Johnny Vai! Vai! Alfredo Quem da nossa gangue No tem medo...(2x) Toquei a 130 Com destino a cidade No Anhangaba Botei mais velocidade Com trs pneus carecas Derrapando na raia Subi a Galeria Prestes Maia Tremendo! Vai! Vai! Johnny Vai! Vai! Alfredo Quem da nossa gangue No tem medo...(2x) Bossa Nova:Bossa Nova: - movimento surgido na dcada de 1950. - cantores: Tom Jobim, Vincius de Moraes, etc. - canes apolitizadas e alienadas, como: Olha que coisa mais linda Mais cheia de graa ela menina Que vem e que passa Num doce balano, a caminho do mar Moa do corpo dourado Do sol de Ipanema O seu balanado mais que um poema a coisa mais linda que eu j vi passar Ah, porque estou to sozinho Ah, porque tudo to triste Ah, a beleza que existe A beleza que no s minha E tambm passa sozinha Ah, se ela soubesse Que quando ela passa O mundo interinho se enche de graa E fica mais lindo Por causa do amor 15. Tropicalismo:Tropicalismo: movimento musical que propunha a fuso da msica de raiz com estilos estrangeiros. Temas no se restringiam a poltica. Cantores: Caetano Veloso, Gilberto Gil, Gal Costa, Nara Leo, Os Mutantes (Rita Lee) e o maestro Rogrio Druprat. Viva a mata Ta, ta Viva a mulata Ta, ta, ta, ta...(2x) No ptio interno h uma piscina Com gua azul de Amaralina Coqueiro, brisa E fala nordestina E faris Na mo direita tem uma roseira Autenticando eterna primavera E no jardim os urubus passeiam A tarde inteira Entre os girassis... Viva Maria Ia, ia Viva a Bahia Ia, ia, ia, ia...(2x) No pulso esquerdo o bang-bang Em suas veias corre Muito pouco sangue Mas seu corao Balana um samba de tamborim Emite acordes