APOSTILA - INFORMÁTICA [UFCG].pdf

of 128

  • date post

    06-Jul-2018
  • Category

    Documents

  • view

    222
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of APOSTILA - INFORMÁTICA [UFCG].pdf

  • 8/17/2019 APOSTILA - INFORMÁTICA [UFCG].pdf

    1/128

     

    INFORMÁTICA Prof. Tiago de Melo Dantas

  • 8/17/2019 APOSTILA - INFORMÁTICA [UFCG].pdf

    2/128

    Noções de Informática – Tiago Melo

    VEM PASSAR ead - (84) 998.641.785 | www.facebook.com/vempassaread 2

    - HARDWARE - 

    CONCEITOS INICIAIS

    Hardware:  É os dispositivos físicos, o que podemos tocar. 

    Software: São as partes lógicas, os programas. 

    Peopleware: São os usuários.

    Firmware: São programas armazenados em chip.

    O COMPUTADOR

    Tipos de Computadores

    Os computadores podem ser classificados quanto a

    sua capacidade de processamento (porte) em:

    Grande Porte (Mainframes)

    São destinados para um grande volume de dados, têm grandes dimensões, requerendo uma grande variedade de pessoal especializado para a sua operação. Esses equipamentos estão distribuídos em uma ampla sala, com possibilidade de instalação de terminais em ambientes remotos.

    (O Cray-1 foi um dos mais famosos supercomputadores inventados por Seymour Cray).

    Médio Porte (Minicomputadores)

    Computadores destinados a empresas que tenham um volume médio de processamento de dados. São usados em controle de processos, comunicações e sistemas de informações. Possuem uma capacidade de memória e velocidade de processamentos inferiores aos de grande porte. Hoje já estão em desuso e sendo substituídos pelos microcomputadores.

    Pequeno Porte (Microcomputadores)

    Os computadores de pequeno porte apresentam-se em diversos formatos e com diversas características. Os microcomputadores são computadores pessoais (PC), monousuários, destinados ao uso de empresas que tenham um pequeno, mas variado tipo de

    processamento de dados. Atualmente, existem microcomputadores com capacidade de processamento muito grande, que superam os grandes computadores de 10 ou 20 anos atrás.

    NOÇÕES BÁSICAS DE HARDWARE

    Os Principais Componentes...

    CPU (Unidade Central de Processamento): Se trata do Principal CHIP do computador, responsável por processar TODAS as informações.

    Lembre-se: NÃO é CPU

    e SIM Gabinete.

  • 8/17/2019 APOSTILA - INFORMÁTICA [UFCG].pdf

    3/128

    Noções de Informática – Tiago Melo

    VEM PASSAR ead - (84) 998.641.785 | www.facebook.com/vempassaread 3

    Memória Principal: É a memória que armazena todas as informações que são processadas pela CPU.

    Memórias Auxiliares: São memórias responsáveis por guardar por tempo indeterminado as informações do usuário;

    Dispositivos E/S:  São responsáveis pela entrada e saída de informações nem um computador.

    Barramentos:  São vias (fios) que transportam as informações dentro de um computador. Quanto maior a largura do barramento, mais informações poderão ser transportadas.

    A Largura de um barramento é a medida de quantos bits (sinais elétricos) ele consegue transferir de uma só

    vez.

    Em poucas palavras, é a contagem no número de “fios” que formam sua estrutura. 

    Um barramento de 4 bits é formado por 4 fios em sua estrutura.

    OBS: O barramento é um caminho compartilhado.

    Funcionamento Básico...

    1.  ENTRADA (acontece a Entrada):  A informações

    entra no computador. OBS: entra por algum dispositivo de entrada (periférico de entrada). 

    2.  PROCESSAMENTO (vai pra CPU): A informações é enviada diretamente para a CPU onde a mesma será processada. 

    3.  ARMAZENAMENTO (vai para a memória Principal): A informações é armazenada na memória Principal (RAM). 

    4.  SAÍDA (chega ao usuário): A informações é

    enviada ao usuário por algum dispositivo de saída (periférico de saída). 

  • 8/17/2019 APOSTILA - INFORMÁTICA [UFCG].pdf

    4/128

    Noções de Informática – Tiago Melo

    VEM PASSAR ead - (84) 998.641.785 | www.facebook.com/vempassaread 4

    Entendo as informações...

    Não importa qual seja a informação que o usuário envie para a CPU (texto, números, som, imagem, e etc...). A informação será entendida pelo Computador em formatos de ZEROS e UNS (bits).

    Existem dois tipos de computadores no mercado: odigital e o analógico.

    Os computadores digitais representam os seus dados através de dígitos, ou seja, com dois valores distintos e invariáveis o 0 (Zero) e o 1 (Um), que estudaremos a seguir.

    Os computadores analógicos utilizam dados de forma variável como, por exemplo, o mercúrio e o termômetro para medir uma tarefa em andamento. São muito utilizados em laboratórios científicos e comercias, ou seja, bombas de gasolina computadorizadas. Temos como outro exemplo o som da natureza, que é distribuída pelo ar de forma variável e dissipável ao longo do percurso até o seu destino.

    0 e 1 representam as variações de energia elétrica com que um equipamento digital pode lidar;

    Cada 0 ou 1 é chamado de bit (dígito binário);

    Cada conjunto de 8 bits (como em 01010001) é chamado de Byte (termo binário);

    Para que serve os Bits e Bytes???

    Bits e Bytes são usados como unidades de medida de informação digital;

    Todo equipamento eletrônico digital lida com informações que podem ser representadas como bits

    e Bytes;

    Bit é a menor unidade de informação que um computador pode manipular;

    1 Byte é a quantidade de informação necessária para armazenar um caractere da nossa linguagem (letra, número, espaço, pontuação, etc.)

    C = 01000011 A = 01000001 S = 01010011

    A = 01000001

    Código ASCII

    O Código ASCII define como cada caractere (da nossa língua) será representado na forma binária. É ele que determina que cada letra ocupará um Bytes. É o código ASCII, por exemplo, que determina que a letra A = 01000001

    Múltiplos do Bytes...

    1 Kilobyte (KB) = 1024 B1 Megabyte (MB) = 1024 KB 1 Gigabyte (GB) = 1024 MB 1 Terabyte (TB) = 1024 GB 1 Petabyte (PB) = 1024 TB

    PB

    TB

    GB

    MB

    KB

    BYTE

    BIT

    Finalizando Sistema Binário...

    Medimos o tamanho das informações com que trabalhamos em Bytes.

    Medimos a capacidade de armazenamento das memórias do computador em Bytes.

  • 8/17/2019 APOSTILA - INFORMÁTICA [UFCG].pdf

    5/128

    Noções de Informática – Tiago Melo

    VEM PASSAR ead - (84) 998.641.785 | www.facebook.com/vempassaread 5

    Também medimos as velocidades de transmissão de informações em bits por segundo (bps) ou Bytes por segundo (B/s)

    Convertendo números Decimais para Binário...

    1º Passo:  Dividir a número decimal por 2, pois a

    conversão está sendo feita de decimal para binário, por isso, devemos dividir 10/2.

    2º Passo:  O resultado da 1ª divisão será dividido novamente até não poder ser mais dividido, ou seja, não podendo obter um resultado aproximado (decimal).

    3º Passo: Para sabermos qual será o número binário é só pegarmos o último resultado com os restos no sentido de baixo para cima.

    Exemplo:

    Número 13.

    13 2

    (1) 6 2

    (0) 3 2

    (1) (1)

    Portanto, o código binário do número 13 é: 1101 

    Para fazer o processo contrário (converter um número binário para decimal), o processo é o seguinte: o usuário também usa os números de traz para a frente, vejamos o código binário 1101:

    1 x 20  = 1

    0 x 21  = 0

    1 x 22  = 4

    1 x 23  = 8 +

    13

    DISPOSITIVOS DE ARMAZENAMENTO

    São responsáveis por armazenar informações para uso posterior. Isso porque não perdem informações, quando o computador é desligado (não-voláteis) e podem ser alteradas.

    ESTRUTURA DAS UNIDADES (HD , DISQUETE E CD)...

    Antes da utilização de um disco magnético ou óptico,

    o mesmo deve passar por um processo denominador formatação. Esse processo é necessário porque tipos

    de sistemas operacionais diferentes armazenam dados de forma diferente.

    A unidade é composta de trilhas e setores, onde serão armazenados os dados quando o usuário instalar um programa ou gravar um arquivo. Temos também, o cluster, que é um “pequeno pedaço” do arquivo

    gravado dentro de um setor.

    DISCO FLEXÍVEL (DISQUETE)

    É um dispositivo de armazenamento magnético, portanto, muito sensível e muito frágil, sendo considerado hoje em dia um dispositivo obsoleto. 

    1.  Conexão via Drive de Floppy Disk. 2.  Capacidade: 1,44 MB (outras).

    ZIP DISK –

     DISQUETE ZIP

    Armazenamento Magnético dos dados. É um tipo de Disquete, que foi muito utilizado no início da década de 90, hoje em dia é um equipamento obsoleto.

    1. Conexão via Drive ZIP. 2. Capacidade: 100, 250 e até 750 MB.

  • 8/17/2019 APOSTILA - INFORMÁTICA [UFCG].pdf

    6/128

    Noções de Informática – Tiago Melo

    VEM PASSAR ead - (84) 998.641.785 | www.facebook.com/vempassaread 6

    FITAS MAGNÉTICA (FITA PARA BACKUP)

    Armazenamento de dados; Altas Capacidades: até 400 GB, acesso Sequência.

    DISCO RÍGIDO – HD OU WINCHESTER

    É o mais importante meio de armazenamento de dados, pois o mesmo armazena o sistema operacional,

    aplicativos, utilitários e os arquivos em geral dos usuários.

    O funcionamento do disco é feito através dos cabeçotes magnéticos de leitura/gravação, ou seja, o mesmo grava e lê na forma magnétic