ESTRATÉGIA NAS ORGANIZAÇÕES Conteúdo Programático 1....

Click here to load reader

  • date post

    07-Apr-2016
  • Category

    Documents

  • view

    219
  • download

    4

Embed Size (px)

Transcript of ESTRATÉGIA NAS ORGANIZAÇÕES Conteúdo Programático 1....

  • ESTRATGIA NAS ORGANIZAES Contedo ProgramticoIntroduoFormulao da estratgia no tempoMissoObjectivosAnlise ao Meio Envolvente Anlise da EmpresaAnlise SWOTEstratgias de NegcioEstratgias a nivel corporativoPlaneamento de Portflio de negciosDEETC EGP 2006/07Bibliografia: Fernando Carvalho, Introduo Gesto de Organizaes Ed.Vida Econmica, cap IV

  • As organizaes de hoje actuam num ambiente extremamente dinmico, complexo e competitivo. , portanto, fundamental que os gestores dessas organizaes saibam delinear as estratgias mais adequadas de forma a responderem eficazmente aos desafios que lhes so colocados e assim, conduzirem as suas empresas ao sucesso.DEETC EGP 2006/07Introduo

  • S possvel a qualquer empresa atingir o sucesso se for competitiva.DEETC EGP 2006/07IntroduoA empresa para ser competitiva, deve ser capaz de oferecer, de forma sustentvel, mais valor aos seus clientes.

  • At meados do sec. XX: O ambiente competitivo caracterizava-se por grande estabilidade e previsibilidade, pelo que os resultados da empresa dependiam fundamentalmente da correcta afectao dos seus recursos e um bom controlo oramental. A possibilidade de prever o futuro por extrapolao do passado permitia a fixao de objectivos de longo prazo, bem como a planificao do caminho a seguir para os atingir sem sobressaltos. A partir dos anos 70: O meio envolvente comea a tornar-se cada vez menos estvel. Muitas empresas comearam ento a tentar perceber a dinmica do meio envolvente, procurando antecipar-se sua evoluo.DEETC EGP 2006/072. Formulao da Estratgia no Tempo

  • Hoje, perante um meio envolvente turbulento, incerto, complexo e conflitual, a formulao da estratgia deve basear-se cada vez mais numa crescente capacidade de dar respostas rpidas e flexveis perante as mudanas que no se conseguem prever e que acontecem quotidianamente.A formulao da estratgia empresarial deve ser orientada pela misso e objectivos da empresa baseando-se numa anlise cuidada do meio envolvente e da prpria empresaDEETC EGP 2006/072. Formulao da Estratgia no Tempo

  • A misso de uma organizao deve revelar a sua identidade e personalidade.Ex. A Europcar Internacional Aluguer de automveis S.A. Tem como Misso, a prestao de servios de aluguer de automveis com qualidade, melhorando continuamente o seu desempenho, de forma a obter a satisfao dos clientes e colaboradores, demonstrando preocupao com a comunidade e assumindo, no exerccio da sua actividade, uma atitude responsvel de preservao do Meio AmbienteFonte:www.europcar.ptDEETC EGP 2006/073. Misso

  • A concepo da misso como propsito estratgico deve reunir 3 caracteristicas:1- Incorporar uma ideia profunda de triunfo2- Ser estvel ao longo do tempo3- Implicar o conjunto da organizaoDEETC EGP 2006/073. MissoGrupos de Interesse internos-trabalhadores-executivos-accionistasGrupos de Interesse externos-clientes-fornecedores-concorrentes-governo-sindicatos-pblico em geralMisso:-objectivos gerais-negcio-princpios-valoresOBJECTIVOSFormulao de estratgias

  • NegcioDEETC EGP 2006/073. Misso a actividade principal da empresa. Uma empresa diversificada administra um conjunto de negcios.DefiniodonegcioGrupos de clientesQuem se satisfaz?Necessidades dos clientesO que se satisfaz?Habilidades distintivas Como se faz?A definio do negcio orientada para o consumidor permite empresa visualizar o seu negcio no presente e estar preparada para antecipar e aproveitar estratgicamente as mudanas no meio envolvente.

  • Definida a misso, a empresa necessita de estabelecer um conjunto de objectivos que lhe permita orientar as suas decises, no sentido de garantir que caminha na direco estabelecida pela misso. Espera-se que estes sejam:1- Quantificveis2- Calendarizveis3- Motivadores4- Hierarquizados5- ConsistentesDEETC EGP 2006/074. Objectivos

  • A interaco da empresa com o meio envolvente permanente. A anlise ao meio envolvente fundamental para a definio da sua estratgia empresarial. Podemos dividir esta anlise a 2 nveis:1- Anlise ao meio envolvente geral2- Anlise ao meio envolvente especficoDEETC EGP 2006/075. Anlise ao meio envolvente

  • DEETC EGP 2006/075.1. Anlise ao meio envolvente geralA finalidade da anlise do meio envolvente geral a de tentar perceber quais os factores do ambiente econmico e social que em geral afectam a actividade da empresa, tanto no momento actual como no futuro.Neste mbito a anlise PEST a mais utilizada e consiste em considerar o meio envolvente dividido em 4 grandes dimenses:1- Dimenso Politico-Legal2- Dimenso Econmica3- Dimenso Socio-cultural4- Dimenso Tecnolgica

  • DEETC EGP 2006/075.1. Anlise ao meio envolvente geralEm cada dimenso devem-se definir as variveis consideradas mais importantes para a sua caracterizao:1- Dimenso Politico-LegalSituao polticaLegislao comercialLegislao laboralLegislao fiscal2- Dimenso EconmicaPIBTaxa de inflaoTaxas de juroDesempregoRecursos energticos3- Dimenso Scio-culturalEstilos de vidaValores e actividadesPerfis de consumoMobilidade social4- Dimenso TecnolgicaPoltica I&DInfraestr.tecnolgicasProteco de patentesNovas tecnologias

  • DEETC EGP 2006/075.2. Anlise do meio envolvente especficoEsta anlise incide sobre o conjunto de actores e factores que tm uma influncia directa sobre a empresa.Clientes- particulares - empresas- produtos e servios comprados- locais de compraFornecedores- tipos de fornecedores- dimenso- situao econmico-financeira- garantia de qualidadeConcorrentes- principais concorrentes- estratgia competitiva- recursos e capacidadesComunidade- movimentos ambientalistas- defesa do consumidor- associativismo empresarial

  • DEETC EGP 2006/075.2. Anlise do meio envolvente especficoUma metodologia de anlise da industria, que permite um melhor entendimento das oportunidades e ameaas que ela oferece empresa e que determinam a sua rentabilidade, o modelo das 5 foras de Porter (1982).

  • DEETC EGP 2006/075.2. Anlise do meio envolvente especficoModelo das 5 foras de Porter. Principais factores que as influenciam.Fora competitivaRIVALIDADE ENTRE OS CONCORRENTES

    Principais Factores Nmero de concorrentes Equilbrio entre os concorrentes Taxa de crescimento da industria Barreiras mobilidade Barreiras sada Estrutura de custos da empresa Diferenciao do produto Custos de mudana Capacidade produtiva inslalada Diversidade dos concorrentes

  • DEETC EGP 2006/075.2. Anlise do meio envolvente especficoModelo das 5 foras de Porter. Principais factores que as influenciam.Fora competitivaAMEAA DE NOVOS CONCORRENTES

    Principais Factores Barreiras entradaEconomias de escala Diferenciao do produto Necessidade de capital Custos de mudana Acesso aos canais de distribuio Acesso a matrias primas Patentes Curva de experincia Retaliao dos concorrentes estabelecidos

  • DEETC EGP 2006/075.2. Anlise do meio envolvente especficoModelo das 5 foras de Porter. Principais factores que as influenciam.Fora competitivaAMEAA DE PRODUTOS SUBSTITUTOS

    Principais Factores Capacidade de satisfaao das necessidades por parte dos produtos substitutos.Relao preo-satisfaoFora competitiva PODER NEGOCIAL DOS CLIENTES/FORNECEDORES

    Principais Factores Grau de concentrao em relao industria Volume de transaces realizadas Custos da mudana de fornecedor Ameaa de integrao a montante ou a jusante Importncia dos produtos para o comprador

  • DEETC EGP 2006/076. Anlise da EmpresaEsta anlise pretende estudar as caractersticas dos seus recursos e as suas capacidades para competir nas condies do meio envolvente geral e especfico. Identificar pontos fortes e pontos fracosA anlise aos recursos da empresa pode fazer-se atravs da:

    1. Anlise funcional 2. Anlise da cadeia de valor.

  • DEETC EGP 2006/076. Anlise da Empresa. Anlise funcionalAs reas funcionais a considerar, assim como as variveis a analisar em cada uma variam de empresa para empresa. A determinao dos pontos fortes e pontos fracos feita por comparao com um concorrente de referncia ou com a mdia da industria.rea comercialQuota de mercadoLinhas de produtosCobertura da distribuoFora de vendasrea da produoEquipamentoEstrutura de custosSistema de qualidadeProdutividadeMatrias-primas

  • DEETC EGP 2006/076. Anlise da Empresa. Anlise funcionalAnlise Funcional (cont.)rea FinanceiraLiquidezSolvabilidadeAutonomia financeiraRentabilidadeAcesso a capitaisrea TecnolgicaTeconolgias disponveisI&DPatentesRecursos HumanosNvel de formaoMotivaoParticipaoOrganizao e gestoQualidade dos gestoresEstrutura organizativaCultura empresarial

  • DEETC EGP 2006/076. Anlise da Empresa. Anlise da cadeia de valorA construo da cadeia de valor feita pela identificao das actividades bsicas que so necessrias para que a empresa possa comercializar um produto ou um servioActividades primriasFormam parte do processo produtivo da empresaActividades de apoioActividades que servem de suporte s actividades primrias

  • DEETC EGP 2006/076. Anlise da Empresa. Anlise da cadeia de valorCadeia de valor genricaGesto de recursos humanosInfra-estruturas da empresaDesenvolvimento tecnolgicoComprasLogistica de entradaOperaesMarketing e comercializaoLogistica de sadaServioMargemMargemActividades primriasActividades de apoio

  • DEETC EGP 2006/077. Anlise SWOT A viso conjunta dos resultados do processo de anlise estratgica pode ser representada por uma matriz:

  • DEETC EGP 2006/078. Estratgias de NegcioCom a estratgia de negcio, a empresa deve procurar obter vantagens competitivas.Vantagem competitiva em custosQuando, para um produto ou servio de caractersticas semelhantes consegue ter custos inferioresVantagem competitiva em diferenciaoQuando, para um produto ou servio comparvel, os clientes percebam o seu produto ou servio como diferente e estejam dispostos a pagar mais para o obter proporcionando e