FLÁVIO HISTÓRIA CRISE DA MONARQUIA · monarquia paz na escola 20/03/2019. flÁvio coelho...

of 39/39
FLÁVIO COELHO HISTÓRIA CRISE DA MONARQUIA PAZ NA ESCOLA 20/03/2019
  • date post

    22-Mar-2020
  • Category

    Documents

  • view

    3
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of FLÁVIO HISTÓRIA CRISE DA MONARQUIA · monarquia paz na escola 20/03/2019. flÁvio coelho...

  • FLÁVIO COELHO

    HISTÓRIA CRISE DA MONARQUIA

    PAZ NA ESCOLA

    20/03/2019

  • FLÁVIO COELHO

    HISTÓRIA CRISE DA MONARQUIA

    PAZ NA ESCOLA

    22/03/2019

  • - POLÍTICA EXTERNA NO II REINADO.- A ABOLIÇÃO DA ESCRAVIDÃO.- FATORES CONTRIBUINTES À DERROCADADO IMPÉRIO.- A CRISE MONÁRQUICA.- PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA (1889).

    • CRISE DO IMPÉRIO E PROCLAMAÇÃODA REPÚBLICA

    3

  • CONTEÚDO: A CRISE DOIMPÉRIO BRASILEIRO E APROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA

    4

  • POLÍTICA EXTERNA: SEGUNDO REINADOEUROPA: “SOBERANO & CIVILIZADO”

    - POLÍTICA DE PRESTÍGIO: BUSCAR O

    RECONHECIMENTO EXTERNO.

    - GARANTIR A SOBERANIA BRASILEIRA.

    - RECONHECIMENTO COMO PAÍS CIVILIZADO.

    - PROXIMIDADE: $, CULTURAL, POLÍTICA...

    AMÉRICA DO SUL: FEIÇÃO “IMPERIALISTA”

    - IMPOR-SE COMO POTENCIA HEGEMÔNICA.

    - EVITAR: ARGENTINA = FORTE & INFLUENTE.

    - DEFESA: LIVRE NAVEGAÇÃO NO RIO DA PRATA.

    - ASSUMIR: LIDERANÇA NA AMÉRICA DO SUL.5

  • 6

  • ATRITOS BRASIL x INGLATERRA

    ROMPIMENTO DAS RELAÇOES DIPLOMÁTICAS COM A INGLATERRA

    - PROBLEMAS: TRÁFICO NEGREIRO/COMÉRCIO: IMPOSTOS, ESCRAVIDÃO NEGRA.

    - IMPERIALISMO INGLÊS + ARROGÂNCIA + FALTA DE HABILIDADE.

    ESTOPIM:

    - ROUBO DE CARGA DE NAVIO INGLÊS.

    - PRISÃO DE OFICIAIS INGLESES (MARINHA).

    - APRISONAMENTO DE NAVIOS BRASILEIROS PELA MARINHA BRITÂNICA.

    Obs.: REI LEOPOLDO I = ÁRBITRO DA QUESTÃO - FAVORÁVEL AO BRASIL.

    - BRASIL PAGA A CARGA + PEDIDO DE DESCULPAS (NOT) = ROMPIMENTO DIPLOMÁTICO.

    7

  • Questão Christie por Victor Meirelles (1864)

    O ilustrador Henrique Fleiuss expressa, no desenho, a resposta brasileira à intervenção inglesa no território nacional. A ilustração foi publicada na

    ‘Semana Illustrada’, no Rio de Janeiro, em 25 de janeiro de 1863.

    8

  • Reconciliação entre Dom Pedro II e a Rainha Vitóriaintermediada pelo Rei Luís I de Portugal após a QuestãoChristie. Charge da “Semana Ilustrada” 1865.

    9

  • 10

  • FLÁVIO COELHO

    HISTÓRIA CRISE DA MONARQUIA

    PAZ NA ESCOLA

    27/03/2019

  • - POLÍTICA EXTERNA NO II REINADO.- A ABOLIÇÃO DA ESCRAVIDÃO.- FATORES CONTRIBUINTES À DERROCADADO IMPÉRIO.- A CRISE MONÁRQUICA.- PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA (1889).

    • CRISE DO IMPÉRIO E PROCLAMAÇÃODA REPÚBLICA

    12

  • 1. EXPONHA DOIS FATORES CONTRIBUINTES AO IMPERIALISMO NO SÉCULO XIX.

    2. APONTE DUAS JUSTIFICATIVAS IDEOLÓGICAS PARA A OCORRÊNCIA DO IMPERIALISMO.

    3. DEFINA O NEOCOLONIALISMO.

    4. EXPONHA TRÊS CONSEQUÊNCIAS DO IMPERIALISMO.

    5. BASEANDO-SE NA IMAGEM DO MAPA, QUAL CONSEQUÊNCIA PRINCIPAL PROVOCADA PELAS CONQUISTAS IMPERIALISTAS?

    13

  • 1. Descreva DUAS características da classe social BURGUESIA.

    2. Cite exemplos de atividades que possam ser associadas às práticas burguesas.

    3. Exponha o que você entendeu por Capitalismo, destacando DUAS de suas características.

    14

  • 4. Baseando-se nos seus conhecimentos e nasdiscussões em sala, analise a imagem ao ladoe exponha a crítica presente nesse documento.

    5. Estabeleça 4 diferenças entre Capitalismo eSocialismo.

    15

  • 1. Com base na imagem ao lado (Brasão doImpério) e nos conhecimentos sobre o BrasilImpério, como podemos caracterizar a economiado Brasil à época da Independência?

    2. Quando deu-se o “Grito do Ipiranga” (7.set.1822,São Paulo), a Capital do Brasil era o Rio deJaneiro. Quais aspectos econômicos deramimportância ao Rio de Janeiro para ser a Capitaldo Brasil?

    16

  • QUESTÕES PLATINASPOLÍTICA EXTERNA: OBJETIVOS DO IMPÉRIO:

    - IMPOR-SE COMO POTENCIA HEGEMÔNICA.

    - GARANTIR OS INTERESSES DO IMPÉRIO.

    - EVITAR: ARGENTINA FORTE E INFLUENTE.

    - GARANTIR A LIVRE NAVEGAÇÃO NOS RIOS.

    - INTERESSES: COMÉRCIO, FRONTEIRAS...

    - ALIANÇA COM OS “COLORADOS” DO URU.

    - INTERVENÇÃO/INFLUENCIA NO URUGUAI.

    - GUERRA CONTRA “ORIBE” E “ROSAS”

    - “EXPANSIONISMO” DO IMPÉRIO DO BRASIL.17

  • GUERRA DO PARAGUAI: 1864-70

    CONSEQUENCIAS DA GUERRA:

    - PARAGUAI: DESTRUÍDO & DEPENDENTE.

    - INGLATERRA: VENDAS + EMPRÉSTIMOS $.

    - BRASIL:

    - VITORIOSO = PRINCIPAL “POTENCIA DO SUL”.

    - APOGEU/DECLÍNIO: SEGUNDO REINADO.

    - CONFISCA PARTE DO PARAGUAI + TROPAS.

    - EXÉRCITO RETORNA FORTALECIDO.

    - DÍVIDAS COM OS INGLESES: ARMAS, MUNIÇÕES,

    EMPRÉSTIMOS.

    18

  • GUERRA DO PARAGUAI

    19

  • 1. EXPOR OS INTERESSES DO IMPÉRIO DOBRASIL PARA A AMÉRICA DO SUL.

    2. EXPLICAR O QUE FOI E O QUE MOTIVOUA “QUESTÃO CHRISTIE”.

    3. DESTAQUE DUAS CONSEQUENCIAS DAGUERRA DO PARAGUAI (1865-1870).

    20

  • https://www.youtube.com/watch?v=vxuj-Xn-9-M

    V Í D EOFOTOS REAIS DE ESCRAVOS DO

    SÉCULO XIX

    21

    https://www.youtube.com/watch?v=vxuj-Xn-9-M

  • FATORES CONTRIBUINTES À CRISE MONÁRQUICA

    - QUESTÃO SERVIL (ABOLICIONISMO):

    - PRESSÃO EXTERNA:

    * INGLATERRA + EXEMPLO DOS EUA, CUBA.

    - PRESSÃO INTERNA PELA ABOLIÇÃO:

    * MOVIMENTO ABOLICIONISTA.

    - CLASSE MÉDIA URBANA, INTELECTUAIS.

    - CLUBES ABOLICIONISTAS, CAIFAZES, JORNAIS.

    * MILITARES: “NÃO SOMOS CAPITÃO DO MATO”.

    ABOLIÇÃO DA ESCRAVIDÃO

    22

  • ABOLIÇÃO DA ESCRAVIDÃO

    23

  • Ângelo Agostini retrata Martinho deCampos, líder do Partido Liberal.

    24

  • MILITARES E O ABOLICIONISMO

    - IRMANDADE NA GUERRA.

    - NEGROS E BRANCOS, LADO A LADO.

    - MANUTENÇÃO DA ESCRAVIDÃO.

    - NEGROS LIBERTOS CONTRA A

    SERVIDÃO.

    - EXÉRCITO: “NÃO SOMOS CAPITÃO DO

    MATO”. De v

    olta d

    o P

    ara

    guai. (

    Vid

    a F

    lum

    inen

    se,

    12,

    junho,

    1870).

    Na r

    ep

    resenta

    ção d

    e A

    gostini, e

    x-e

    scra

    vo

    com

    bate

    nte

    e

    condecora

    do v

    ê s

    ua p

    róp

    ria m

    ãe n

    o t

    ronco a

    o v

    oltar

    da g

    uerr

    a.

    ABOLIÇÃO

    25

  • LUTA/RESISTÊNCIA DOS NEGROS:

    - FUGAS = FORMAÇÃO DOS QUILOMBOS.

    - MANUTENÇÃO DA CULTURA AFRO.

    - CAPOEIRA: DANÇA, ARTE, LUTA.

    - REVOLTAS, MOTINS, GREVES.

    - COMPRA DA ALFORRIA...

    NO CEARÁ: JOSÉ FRANCISCO DO NASCIMENTO,

    O “JANGADEIRO” (“DRAGÃO DO MAR”) =

    NEGATIVA EM TRANSPORTAR ESCRAVOS NA

    JANGADAS DE FORTALEZA... 1884, ABOLIÇÃO.

    ABOLIÇÃO

    26

  • FLÁVIO COELHO

    HISTÓRIA CRISE DA MONARQUIA

    PAZ NA ESCOLA

    29.03.2019

  • - QUESTÃO SERVIL:

    * LEGISLAÇÃO: LENTA, GRADUAL E SEGURA...

    - 1871: LEI DO VENTRE LIVRE.

    - 1885: LEI DOS SEXAGENÁRIOS.

    - 1888: LEI ÁUREA.

    À MEDIDA EM QUE ERAM APROVADAS AS LEIS

    ABOLICIONISTAS, O GOVERNO IMPERIAL PERDIA APOIO

    DAS ELITES ESCRAVOCRATAS, SEU GRANDE SUSTENTÁCULO

    POLÍTICO (REPUBLICANOS DE 14 DE MAIO = REPÚBLICA

    COM INDENIZAÇÃO).

    * SEM ESCRAVIDÃO...SEM IMPÉRIO/MONARQUIA.

    ABOLIÇÃO

    28

  • Conselheiro Saraiva,Abolicionismo. OMequetrefe, Rio deJaneiro, 10 de agostode 1885

    29

  • 30

  • ABOLIÇÃO DA ESCRAVIDÃO

    31

  • ABOLIÇÃO DA ESCRAVIDÃO

    32

  • ABOLIÇÃO

    33

  • 34

  • 35

  • Ex-escravos colocam ramos de camélias no retrato da Redentora, a princesa Isabel.

    Capa da Revista Illustrada, nº 507, Ano 13, 1888, Rio de Janeiro, Brasil.

    (De notar que a correspondência desta revista era mandada para o endereço da fábrica de malas do Seixas)

    36

  • ABOLIÇÃO

    37

  • E AGORA?

    38

  • REPUBLICANOS DE 14 DE MAIO

    39