Guia Mdico - Mdico Informativo Bimestral • Edio 71 ... toda qualidade e tradio do Hospital...

download

of 32

  • date post

    28-Apr-2018
  • Category

    Documents

  • view

    236
  • download

    6

Embed Size (px)

Transcript of Guia Mdico - Mdico Informativo Bimestral • Edio 71 ... toda qualidade e tradio do Hospital...

  • Acompanhe a reportagem

    que aborda os transtornos

    alimentares, srio e delicado

    problema que acomete homens

    e mulheres do mundo todo

    Sirva sadeNo vero os cuidados com a alimentao e com a manipulao dos alimentos devem ser redobrados

    Tudo em CimaVeja porque os bebs tambm precisam praticar atividades fsicas

    E mais:A Ativia completa 18 anos e comemora na festa de final de ano da empresa

    SemSem defomefomeviverSemviverSemSemviverSem deviverdefomeviverfomeRelao completa e atualizada de mdicos, hospitais e laboratrios

    Guia Mdico

    Informativo Bimestral Edio 71Janeiro e Fevereiro de 2011 Ano IX

  • www.ativia.com.brnegocios@ativia.com.br

    Revista Cooperativa Mdica | 1

    A Cooperativa Mdica acaba de lanar o Plano Empresarial PREMIER. Alm de toda a rede de mdicos, hospitais e laboratrios credenciados, s o cliente PREMIER ter ainda a sua disposio toda qualidade e tradio do Hospital viValle, lder em excelncia no Vale.

    Um hospital de primeira para atender voc,

    cliente Premier!

    SER PREMIER COLOCAR SUA SADE EM PRIMEIRO PLANO

    E M P R E S A R I A L

    0800 772 7888VENDAS www.cooperativamedica.com.br

    PREMIER

    Revista Cooperativa Mdica | 1

    A Cooperativa Mdica acaba de lanar o Plano Empresarial PREMIER. Alm de toda a rede de mdicos, hospitais e laboratrios credenciados, s o cliente PREMIER ter ainda a sua disposio toda qualidade e tradio do Hospital viValle, lder em excelncia no Vale.

    Um hospital de primeira para atender voc,

    cliente Premier!

    SER PREMIER COLOCAR SUA SADE EM PRIMEIRO PLANO

    E M P R E S A R I A L

    0800 772 7888VENDAS www.cooperativamedica.com.br

    PREMIER

    Revista Cooperativa Mdica | 1

    A Cooperativa Mdica acaba de lanar o Plano Empresarial PREMIER. Alm de toda a rede de mdicos, hospitais e laboratrios credenciados, s o cliente PREMIER ter ainda a sua disposio toda qualidade e tradio do Hospital viValle, lder em excelncia no Vale.

    Um hospital de primeira para atender voc,

    cliente Premier!

    SER PREMIER COLOCAR SUA SADE EM PRIMEIRO PLANO

    E M P R E S A R I A L

    0800 772 7888VENDAS www.cooperativamedica.com.br

    PREMIER

    Revista Cooperativa Mdica | 1

    A Cooperativa Mdica acaba de lanar o Plano Empresarial PREMIER. Alm de toda a rede de mdicos, hospitais e laboratrios credenciados, s o cliente PREMIER ter ainda a sua disposio toda qualidade e tradio do Hospital viValle, lder em excelncia no Vale.

    Um hospital de primeira para atender voc,

    cliente Premier!

    SER PREMIER COLOCAR SUA SADE EM PRIMEIRO PLANO

    E M P R E S A R I A L

    0800 772 7888VENDAS www.cooperativamedica.com.br

    PREMIER

    Revista Cooperativa Mdica | 1

    A Cooperativa Mdica acaba de lanar o Plano Empresarial PREMIER. Alm de toda a rede de mdicos, hospitais e laboratrios credenciados, s o cliente PREMIER ter ainda a sua disposio toda qualidade e tradio do Hospital viValle, lder em excelncia no Vale.

    Um hospital de primeira para atender voc,

    cliente Premier!

    SER PREMIER COLOCAR SUA SADE EM PRIMEIRO PLANO

    E M P R E S A R I A L

    0800 772 7888VENDAS www.cooperativamedica.com.br

    PREMIERCom o Plano Premier Empresarial, alm de toda a rede de mdicos, hospitais

    e laboratrios credenciados, voc ainda ter a sua disposio toda qualidade

    e tradio do Hospital viValle, referncia de qualidade no Vale.

    E x C l u s i V i d a d E d o p l a n o

    Um plano para quem quer o mximo em cobertura, segurana e atendimento

    p l a n o

    PremierE M p R E s a R i a l

    FULL

    CASE

    c o

    m u

    n i

    c a

    o

  • ndice

    Revista AtiviaCirculao Bimestral e Distribuio Gratuita

    Editora: Karina Almri (MTB 45403)Reportagem:Maurcio BarrosoProjeto Grfico e Editorial: FullCASE ComunicaoDiretor de Arte: Angel FragalloDiagramao: Juliana Signal e Letcia SobralColaborao: Gesto com o Cooperado e Edgar MeloFotos: AtiviaImpresso: Grafilar Propaganda e Marketing: marketing@ativia.com.br

    Tiragem: 25.000 exemplares

    Os artigos assinados no refletem necessariamente a

    opinio desta publicao. As fotos da revista pertencem

    ao arquivo da Ativia ou so de divulgao. As matrias

    desta revista so meramente informativas. Procure

    sempre um especialista para cuidar da sua sade.

    ATENDIMENTO

    JACAREAv. Pref. Jos Cristvo Arouca, 35 CentroTelefax: (12) 3954-3954

    SO JOS DOS CAMPOS

    Rua Francisco Paes, 108 CentroTelefax: (12) 3942-1747

    CAAPAvA

    Av. Dr. Pereira de Mattos, 106 CentroFone/Fax: (12) 3652-8110

    TAubAT

    Trav. Vera Cruz, 46 sl. 14 CentroTelefax: (12) 3624-7446

    Site: www.ativia.com.br

    Informaes: ativia@ativia.com.br

    Novo de novo!

    CORPO DIRETOR

    Presidente: Dr. Joaquim Ferreira Neto

    vice-Presidente: Dr. Luis Henrique F. de Moraes

    1 Tesoureiro: Dr. Gilberto Antonio Dumalakas

    1 Secretria: Dra. Mnica Santoro Britto

    2 Secretrio: Dr. Marcel Eduardo Pimenta

    04. DiagnsticoA oncologista peditrica, Dra. Priscilla Sayuri Taniguti Tsutsumi, explica como a leucemia em crianas

    05. Tudo em CimaA prtica da atividade fsica tambm importante para os bebs

    06. Sirva SadeFique atento com a alimentao e com o manuseio dos alimentos no vero

    07. EquilbrioConhea os benefcios da terapia para a resoluo de problemas e para a busca do auto-conhecimento

    12. Ativia e VocFique por dentro de todos os eventos e atividades ocorridos na Ativia

    15. Especial JantarA Ativia completou 18 anos e comemorou a data na festa de final de ano da empresa

    16. Guia MdicoLista atualizada para o acesso aos cooperados

    08.CapaTranstornos alimentares atingem homens e mulheres pelo mundo todo. Acompanhe a reportagem de capa dessa edio que aborda esse delicado tema

    M ginas voc poder conferir imagens dessa con-fraternizao to especial.Tambm poder acompanhar a reportagem de capa dessa edio que traz como tema a polmi-ca: transtornos alimentares. Confira a matria sobre a importncia da atividade fsica para re-cm-nascidos, o poder das terapias convencio-nais para a compreenso e a resoluo de proble-mas emocionais, como se alimentar corretamen-te nessa poca to quente, dentre outros.Aproveitamos para desejar a todos os clientes, colaboradores e cooperados um 2011 cheio de desafios, aprendizados e realizaes!

    Boa leitura!

    ais um ano chega ao seu final e com ele a certeza de ter realizado um tra-balho srio, profissio-

    nal e comprometido. A cada ano que passa, aprendemos lies diferentes que nos ajudam a aprimorar cada vez mais a maneira de tratar cada neces-sidade de nossos clientes, colabora-dores e cooperados.Com mais esse ano a Ativia completa 18 anos de atividades prestadas a ser-vio da sade e essa data no poderia passar em branco. Para comemorar, em dezembro, a Ativia realizou um jantar danante cuja decorao foi inspirada na cidade de Veneza. Nas prximas p- A Diretoria

    Revista Ativia | 3

  • 4 | Revista Ativia

    Diagnstico | ENTREVISTA

    LeukoshaimaA palavra leucemia assusta muito as pessoas, esse medo vem do passado, no qual a doena era quase sempre fatal

    A leucemia uma palavra deri-vada do grego leukos que signi-fica branco e haima que signifi-ca sangue, portanto, de manei-ra geral, uma doena maligna caracteriza-da pela proliferao de glbulos brancos anormais que recebem o nome de linfo-blastos, eles acometem a medula ssea, a f-brica do sangue, impedindo a produo de glbulos vermelhos (hemcias) e plaquetas. Nas crianas a leucemia linfide aguda o tipo mais comum de cncer, apresentam caractersticas, comportamento, tratamen-to prognostica e resultados totalmente di-ferentes das leucemias em adultos, expli-ca a oncologista peditrica, mdica coo-perada, Dra. Priscilla sayuri TaniGuTi TsuTsuMi, CRM 94425 e comenta que a incidncia de cncer infantil tem aumenta-do, todavia o tratamento e a taxa de sobre-vida tambm. Nas ltimas dcadas, temos conseguido taxa de sobrevida de 80%, esses resultados foram possveis graas integra-o de grupos de estudos cooperativos na-cionais e internacionais cujo nico objetivo salvar as crianas. A Dra. Priscilla traz mais elucidaes so-bre o tema nesta entrevista:

    revista ativia (ra): De que Maneira a en-ferMiDaDe DiaGnosTicaDa?Dra. Priscilla sayuri Taniguti Tsutsumi: Deve

    ser diagnosticada aps uma boa histria clnica, um exame fsico bem feito e obri-gatoriamente atravs do mielograma, ou seja, anlise microscpica do aspirado da medula ssea.

    revista ativia (ra): quais so os sinToMas aPresenTaDos Pela Doena?Dra. Priscilla sayuri Taniguti Tsutsumi: Os sinto-mas iro depender do grau de acometimen-to dessa medula ssea e dos rgos pelas c-lulas leucmicas. Os principais sintomas na criana so febre persistente acompanhada ou no por quadros de infeco, palidez, dor ssea e aumento de volume abdominal.

    revista ativia (ra): quais so os TiPos De leuceMias que acoMeTeM as crianas? Dra. Priscilla sayuri Taniguti Tsutsumi: As leu-cemias so classificadas basicamente em leucemias linfides agudas ou crnicas e leucemias mieloides agudas e crnicas. Dependendo das caractersticas dos blastos

    observados no exame chamado imunofe-notipagem recebem mais uma subclassifi-cao, como se fosse um sobrenome, isso diferencia o tipo de quimioterpicos a ser utilizado e intensidade de tratamento. revista ativia (ra): quais os TiPos DeTraTaMenTo?Dra. Priscilla sayuri Taniguti Tsutsumi: Quimioterapia a base do tratamento.

    revista ativia (ra): quais so os faTores De risco associaDos a leuceMias?Dra. Priscilla sayuri Taniguti Tsutsumi: Nas crianas existem controvrsias sobre ex-posies determinados agentes cancerge-nos, o que se tem comprovado a exposi-o radioterapia e quimioterapia prvia. Outra ponto relacionado com o aumento da