História da Arte II - Renascimento Flamengo

Click here to load reader

  • date post

    26-Oct-2015
  • Category

    Documents

  • view

    224
  • download

    1

Embed Size (px)

Transcript of História da Arte II - Renascimento Flamengo

Slide 1

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTECENTRO DE CINCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES.DEPARTAMENTO DE ARTESDISCIPLINA: HISTRIA DAS ARTES II - DAT0113DOCENTE: VICENTE VITORIANO MARQUES CARVALHODISCENTES: ANDREZA MARIA BEZERRA DE FRANA RENAN CARLOS MEDEIROS DA SILVA

RENASCIMENTO FLAMENGO

A tentao de Santo Antnio, 1500 -1516 Bosch.

O Jardim das Delcias Terrenas, 1480 -1505 Bosch.

Os Sete Pecados Capitais e as Quatro ltimas Coisas, 1500 -1525 Bosch.

So Joo Evangelista em Patmos. 1489 Bosch.

Jan van Eyck (Maaseik?,Holanda c. 1390 Bruges, 1441) foi um pintor flamengo do sculo XV, irmo de Hubert van Eyck e pupilo de Robert Campin. Foi tambm o fundador de um estilo pictrico do estilo gtico tardio, influenciando em muito o Renascimento nrdico. Como tal, visto como o mais clebre dos primitivos flamengos.

Teve como bases para a sua carreira artstica os escultores Klaus Sluter e Broedeldam, duas distintas personagens da arte flamenga.

Foi um pintor igualmente caracterizado pelo naturalismo, imperando na sua obra meticulosos pormenores e vivas cores, alm de uma extrema preciso nas texturas e na busca por novos sistemas de representao da tridimensionalidade, ou seja, a perspectiva.

O julgamento final, 1430 Jan Van Eyck.

Anunciao, 1435 Jan Van Eyck.

Adorao do cordeiro mstico (parte do retbulo de Gand), 1426 -1432 Jan Van Eyck.

O casal Arnolfini, 1434 Jan Van Eyck.

Joachim Anthonisz Wtewael(Utrecht,1566 Utrecht,1 de agostode1638) foi um notvelpintor,desenhistaegravurista)holands.

Wtewael iniciou a sua carreira fazendo gravuras em vidro com seu pai em sua terra natal, na cidade de Utrecht. Em1586, ele comeou uma viagem de seis anos pelaEuropa, especificamente porFranaeItlia, onde permaneceu principalmente em Pdua, onde comeou a produzir as suaspinturas.

De volta a Utrecht, em1592, aos vinte e cinco anos de idade, Wtewael se afiliou a umaguilda(associao de artesos ou profissionais) na qualidade profissional de pintor e comeou a produzir pinturas,desenhos, gravuras evitrais. Ele foi um dos ltimos pintores a ater-se firmemente aomaneirismo naquele pas, ignorando onaturalismoque se tornara prevalente.Rogier van der Weyden, A Descida da cruz, c 1435. Retbulo; leo sobre madeira, 220x262 cm; Prado, Madri.

O martrio de So Sebastio, 1600 - Joachim Wtewael.

A adorao dos pastores, 1598 - Joachim Wtewael

A fruta e o vendedor de Verduras, 1618 - Joachim Wtewael.Maerten van Heemskerck(01 de junho de 1498 - 01 de outubro de 1574)

Holands e pintor religioso, que passou a maior parte de sua carreira em Haarlem. Ele era um aluno de Jan van Scorel, e adotou o estilo italiano, por influncia de seu professor. Ele passou os anos 1532-6, na Itlia. E produziu muitos projetos para gravadores, e especialmente conhecido por suas representaes das Maravilhas do Mundo.

Maerten van Heemskerck - Panorama com o rapto de Helena entre as maravilhas do Mundo Antigo, 58 x 151 cm . (1535)

Mabuse, como conhecido. Mas com o nome verdadeiro de Jan Gossaert (1478 - 1 de Outubro de 1532), foi um importante pintor flamenco, vulgarmente identificado como o maior precursor do barroco na Flandres.

Posteriormente, trabalhou em variadas cortes europeias e, desta forma, ia conhecendo, em primeira mo, os estudos e as descobertas mais recentes, sobretudo relativos s reas pelas quais mantinha mais interesse, como Anatomia, perspectiva e Antiguidade Clssica.

Vulgarmente combinava estes elementos, prprios do Renascimento italiano, com a vivacidade, alegorismo e preciso tcnica da pintura flamenca, como se pode observar em obras como Dnae, Antiga Pinacoteca, Munique, So Lucas pintando a Virgem, Galeria Nacional de Praga, Praga, A Virgem com Menino, Museu do Prado, Madrid, ou Cristo coroado de espinhos, Fundao Medeiros e Almeida, Lisboa.

Dnae, Mabuse, (1527) 114 95 cm. Munique.

Hendrik Goltzius (janeiro ou fevereiro 1558 - 01 de janeiro de 1617) foi um holands gravador, desenhista e pintor . Ele era o lder holands gravador do perodo barroco precoce, ou maneirismo do Norte, conhecida por sua tcnica sofisticada e "exuberncia" de suas composies. De acordo com A. Hyatt Mayor, Goltzius "foi o ltimo gravador profissional que empatou com a autoridade de um bom pintor e o ltimo que inventou muitas fotos para os outros copiarem". Em sua meia-idade, ele tambm comeou a produzir pinturas.

Lot and his Daughters (Lot e suas filhas)Hendrik Goltzius, 140x204 cm (1616) Amsterdam.

Frans Floris (1517 1 de Outubro) artista Flandres (atualmente Blgica e parte da Holanda). Renascentista Flamengo Floris veio de uma famlia de artistas, pois seus irmos eram pintores e escultores, Frans comeou fazendo esculturas assim como os seus irmos, mas logo passou a praticar a pintura. O mesmo mudou-se para a Itlia e apaixonou-se pela pintura, voltando para casa abriu uma oficina ao modelo italiano e l conquistou muitos discpulos. Como o Frans Floris estudou na Itlia o mesmo passou a usar tcnicas em pintura que aprendeu no pas citado anteriormente, usava o leo e novas tcnicas de pintura como o uso do cavalete e telas, trabalho de luz e sombra, incluso do cenrio arquitetnico nas obras e a naturalidade e realismo, junto a todas essas classificaes do renascimento. Nas obras do Floris fcil identificar elementos do Gtico. Suas telas so bem emotivas e sombrias tambm, seguiu a influencia do profano e organizava os personagens em crculos. Cito aqui que h uma unio do profano e do religioso, mas no o religioso cristo e sim Deuses Gregos, pois na renascena aplicava-se a cincia na arte, fcil a identificao da imposio naturalista e individualista.

Atena junto s musas, de Frans Floris (c. 1560).

Cabea de uma Mulher leo 45x 32 cm 1554

Ado e Eva.Pieter Bruegel, o Velho Celebre por seus quadros retratando paisagens e cenas do campo. (Breda 1525/1530 Bruxelas, 9 de Setembro de 1569). Chamava-se o Velho para diferenciar-se de seu filho mais velho, o mesmo foi o primeiro de uma famlia de pintores flamengos. Flamengos tiveram um papel muito importante, pois trouxeram o sagrado para o mundo real, pintaram cenrios domsticos em salas e quartos. O velho considerado um dos melhores pintores flamengos do sculo XVI, com vinte e seis anos foi admitido na guilda de So Lucas O velho tambm estudou na Itlia onde produziu uma srie de pinturas, onde pintou paisagens. Sobre Bruegel o Carel Van Mander afirma: Era um homem tranquilo, sbio de discreto. Suas obras retratam as loucuras e fraquezas humanas, na natureza encontrou sua maior inspirao.

Pieter Bruegel - Dana de casamento ao ar livre 1566.

Pieter Bruegel Dana camponesa 1568.

Pieter Bruegel o Velho leo sobre painel 45 x 51 cm.

Massacio - A Santssima Trindade com a Virgem, S. Joo e do doadores, c 1425-8 Afresco, 667x317 cm; Igreja de Santa Maria Novella, Florena.

Stefan Lochner, A virgem no caramancho de rosas, c.1440. leo sobre madeira, 51x40 cm; Wallraf-Richartz-Museum, Colnia.

Altar deIsenheimer, 1512 1516 Matthias Grnewald.

Bibliografiahttp://en.wikipedia.org/wiki/Dutch_and_Flemish_Renaissance_paintinghttp://pt.wikipedia.org/wiki/Renascimento_flamengohttp://pt.wikipedia.org/wiki/Pintura_g%C3%B3tica

Gombrich: A Histria da Arte