Hoje Macau 21 AGO 2012 #2677

of 20 /20
TEMPO POUCO NUBLADO MIN 26 MAX 33 HUMIDADE 50-90% • CÂMBIOS EURO 9.6 BAHT 0.2 YUAN 1.2 AGÊNCIA COMERCIAL PICO 28721006 PUB MOP$10 DIRECTOR CARLOS MORAIS JOSÉ TERÇA-FEIRA 21 DE AGOSTO DE 2012 ANO XI Nº 2677 PUB Ter para ler EMPRESÁRIO SEMPRE ACTIVO David Chow promove a união dos taxistas PÁGINA 5 4º CAMPEONATO DE JUNIORES Kung fu em Macau com participação de portugueses PÁGINA 16 A sua deserção em 1981 causou um incidente diplomático entre China e EUA. Com uma incrível história de vida, viu a autobiografia adaptada ao cinema. Vive agora na Austrália, onde o Hoje Macau foi descobri-lo. Uma conversa franca com quem vê a China muito melhor do que era, mas ainda assim longe da prosperidade duradoura. PÁGINAS 10-13 Li Cunxin, o bailarino que a afrontou a liderança de Pequim e conquistou Hollywood, em entrevista exclusiva “A China está longe de ser uma democracia” VENDA DE IMÓVEIS Lei não define comissões de mediadores PÁGINA 3

description

Edição do Hoje Macau de 21 de Agosto de 2012 • Ano X • N.º 2677

Transcript of Hoje Macau 21 AGO 2012 #2677

  • TEMPO POUCO NUBLADO MIN 26 MAX 33 HUMIDADE 50-90% CMBIOS EURO 9.6 BAHT 0.2 YUAN 1.2

    AGNCIA COMERCIAL PICO 28721006

    PUB

    MOP$10 DIRECTOR CARLOS MORAIS JOS TERA-FEIRA 21 DE AGOSTO DE 2012 ANO XI N 2677

    PUB

    Ter para ler

    EMPRESRIO SEMPRE ACTIVO

    David Chow promove a uniodos taxistas

    PGINA 5

    4 CAMPEONATO DE JUNIORES

    Kung fu em Macau com participaode portugueses

    PGINA 16

    A sua desero em 1981 causou um incidente diplomtico entre China e EUA. Com uma incrvel histria de vida, viu a autobiografia adaptada ao cinema. Vive agora na Austrlia, onde o Hoje Macau foi descobri-lo. Uma conversa franca com quem v a China muito melhor do que era, mas ainda assim longe da prosperidade duradoura. PGINAS 10-13

    Li Cunxin, o bailarino que a afrontou a liderana de Pequime conquistou Hollywood, em entrevista exclusiva

    A China est longe de ser uma democracia

    VENDA DE IMVEIS

    Lei no define comissesde mediadores

    PGINA 3

  • 2 poltica tera-feira 21.8.2012www.hojemacau.com.mo

    PUB

    Joana [email protected]

    QUANDO poder Macau ser uma cidade apta para que os cidados se desloquem de

    bicicleta? o que quer saber Jos Pereira Coutinho, que interpela o Executivo sobre a necessidade de o territrio se tornar mais amigo do am-biente. A nvel mundial, as bicicletas so o principal meio de transporte das pessoas, o que contribui para a diminuio do congestionamento do trfego, mais segurana rodoviria, me-nos barulho e menos poluio.

    No entanto, Macau ainda

    est aqum das expectativas dos amantes deste tipo de des-locao. Enquanto em Wuhan, Valncia, Londres ou Berlim as bicicletas se utilizam no s pelos prprios residentes, como por turistas podem alugar bicicletas num stio e deix-las noutro ponto da cidade , a RAEM falha em proporcionar boas vias para as bicicletas, diz Pereira Coutinho. Face ao falhano de se criar uma rede eficiente de transportes pblicos, a maioria da populao prefere os transportes particulares para chegar em segurana e a tempo e horas. O Governo deveria apostar mais numa poltica amiga do ambiente,

    implementando medidas efi-cazes que contribuam para a diminuio de emanao de dixido de carbono.

    SADE EM CAUSANo apenas o ambiente que preocupa o deputado, mas tambm a sade da populao, face ao ar poludo que se faz sentir na cidade resultante do crescente aumento dos trans-portes particulares.

    Sendo a RAEM uma ci-dade de dimenso reduzida, pergunta Coutinho, ser que o Governo vai implementar medidas que encorajem os cidados e os turistas a des-locarem-se dentro da cidade por via de bicicletas?

    Deputado pede ao Executivo que implemente medidas para atrair cidados a andar de bicicleta

    Coutinho quer tudo a pedalar

  • 3polticatera-feira 21.8.2012 www.hojemacau.com.mo

    Joana [email protected]

    O Executivo quer manter-se discreto nos negcios imobilirios privados, rejeitando a proposta de limitar as comisses para os agentes do sector. O Governo entende que se trata de uma actividade comercial, frisou ontem a presidente da 1. Co-misso Permanente da Assembleia Legislativa, encarregue de analisar a proposta de Lei da Actividade de Mediao Imobiliria. Assim sen-do, no pretende intervir em demasia nessa actividade.

    O pedido de instaurar na nova lei limites mnimos para as co-misses j tinha sido feito pelos profissionais da rea de mediao imobiliria, mas esse um assunto que vai ficar arrumado em contra-tos privados entre compradores e vendedores de imveis. At porque no seria justo a lei limitar co-misses, quando noutros sectores tambm no h normas que fixem limites, diz Kwan Tsui Hang.

    Actualmente, apesar de no haver uma lei especfica para esta actividade, as comisses chegam por norma a 1% do valor total do negcio. Se fossem fixados limites por lei, caso o agente e o cliente quisessem acordar uma percentagem menor do que a praticada no mercado estariam a violar a lei. Isto no seria justo.

    CONTRATOSPara regular as comisses ser ento implementada a obrigato-riedade de celebrar contrato entre vendedores e compradores. Isto, claro, se o interessado na compra optar por ter um mediador. O Go-verno pretende que seja atravs de uma clusula no contrato celebrado entre o cliente e o mediador que se fixem os valores das comisses, explica a presidente da comisso. O contrato indispensvel se o cliente procurar servios de um mediador, mas se o proprietrio ou o comprador no quiserem um mediador e quiserem fazer sozi-nhos ou atravs de amigos podem faz-lo porque a lei no probe.

    A actividade de mediao imobi-liria vai ter, pela primeira vez, um diploma especfico, novo em Macau e para os operadores do sector imo-bilirio, que tm muitas dvidas. Por isso mesmo, o Executivo ajudar no que ao contedo deste contrato diz respeito. Vai facilitar as minutas do contrato e colocar algum do contedo que o contrato tem de ter de forma obrigatria como o pagamento de comisses e a licena do agente

    So os contratos entre vendedor e cliente que vo ditar qual o valor das comisses dos mediadores. Estes no gostaram da deciso

    Lei de Actividade de Mediao Imobiliria Comissespara mediadores no vo ser fixadas por lei

    Governo no quer intervir demasiado no mercado privado

    , para orientar os intervenientes na compra. No se vai fixar per-centagens, porque o contrato um documento privado entre empresa e cliente e o Governo no pode exigir que seja feito um determinado con-trato. S que tem de haver comisso.

    RECURSOS E INFORMAES Os profissionais do sector pedem que seja criado um mecanismo de recurso para resolver eventuais conflitos entre agentes e clientes ou para reclamar de punies que lhes

    so aplicadas. Este mais um dos diferendos entre os operadores e o Executivo, que diz no considerar necessrio este tipo de mecanismo. O Governo entende que h j regras vigentes para isso, frisa Kwan Tsui Hang. Se algum no concordar com o tipo de multa que recebe, por exemplo, vai a Tribunal Administrativo reclamar. O Exe-cutivo no vai, por isso, introduzir tal desejo na proposta de lei, apesar de os deputados se colocarem do lado dos operadores.

    Na lei est, sim, que os agentes imobilirios so obrigados a forne-cer dados e informaes sobre os imveis que esto a transaccionar dimenses, quantidade de divises, obras ilegais, etc.. Os operadores desconhecem, contudo, como faz-lo. Eles no sabem bem os meios que tm para aceder a estas informaes, por isso o Governo vai ter de criar meios para tal. O Executivo tem de ajudar as ope-radoras.

    Agentes licenciados e com

    formao da Direco dos Servios para os Assuntos Laborais outra das exigncias do novo diploma, que aguarda agora nova verso para ser analisado pela 1. Comisso da AL.

    Se os deputados concordarem com o novo texto, o parecer pode j ser assinado. Ainda h algumas divergncias entre os membros do hemiciclo e o Governo, mas poucas, diz Kwan Tsui Hang. De ontem, saiu a certeza de que o Governo no quer intervir dema-siado no mercado privado.

  • 4 sociedade tera-feira 21.8.2012www.hojemacau.com.mo

    O Governo continua sem sa-ber quando vo comear as obras de renovao das palafitas de Coloane, situadas na rua dos Navegantes. margem de mais uma sesso do Conselho Consul-tivo para o Reordenamento dos Bairros Antigos, Lao Iong, da Direco dos Servios de Solos, Obras Pblicas e Transportes (DS-SOPT) garantiu que o Governo vai estudar quantas pessoas querem permanecer depois da renovao das palafitas.

    No temos as obras em exe-cuo, por isso no temos dados sobre o nmero de pessoas que precisam de ser realojadas no futuro. Estamos a estudar quan-tos moradores querem ficar aps o reordenamento das palafitas.

    Vamos elaborar contratos de arrendamento com eles e com os comerciantes da zona, por forma a que possamos reduzir ao mximo o impacto do processo.

    O responsvel acrescentou que vo ser construdas perto das pa-lafitas algumas casas provisrias para que as pessoas possam ser realojadas antes da concluso dos trabalhos.

    RENDAS EM ESTUDOPara j, os futuros valores do arrendamento ainda vo ser estu-dados em sede de um conselho a ser criado nos prximos tempos. A maioria dos moradores est contra a renovao das palafitas, porque o que os preocupa se, aps o processo, podem conti-

    nuar a viver l, afirmou , disse Lao Iong. Esto preocupados com os valores de arrendamento. Algumas pessoas s pagam 150 patacas por m2 de rea utilizada.

    Alm disso, h pessoas que no tm o registo legal. Alguns apenas com um registo provisrio e outros sem qualquer registo. O nosso ob-jectivo ouvir as opinies dos locais para termos um melhor plano.

    O Plano de Reordenamento Urbano do Quadrante Oeste da rua dos Navegantes foi apresentado pela DSSOPT no passado ms de Junho. Est prometido um passeio ribeirinho em madeira, uma ciclovia e o fecho ao trnsito. Uma das 35 barracas dever ser transformada no Museu do Dra-go ou numa casa de ch. - A.S.S.

    Quatro lugares de estacionamento pblico vo ser retirados em frente APOMAC, na zona centro-norte da cidade, para dar lugar a montras de uma nova agncia automvel. O alerta foi dado pelo leitor Rui Machado, autor da fotografia. do conhecimento geral que os lugares de estacionamento em Macau so escassos e tendem a s-lo cada vez mais.

    Situaes ilegais podem atrasar reordenamento da zona

    H propriedades duvidosas no Iao Hon

    Obras das palafitas de Coloane sem data para comear

    Quantos querem ficar?MENOS LUGARES PARA O PBLICO

    Andreia Sofia [email protected]

    FOI no segundo tri-mestre deste ano que um grupo de funcio-nrios da Direco dos Servios de Solos, Obras Pblicas e Transportes (DS-SOPT) fez visitas domicili-rias a mais de dois mil casas de sete edifcios do bairro do Iao Hon. As concluses no so animadoras.

    H proprietrios que sem situao regularizada, devido a casos mal resolvidos de heranas ou divrcios, o que pode causar entraves ao re-

    O Conselho Consultivo para o reordenamento dos bairros antigos fez um levantamento em sete edifcios no bairro e concluiu que h muitas situaes de propriedade ilegal. Quase metade dos moradores so arrendatrios

    ordenamento que o Governo quer fazer nos edifcios do bairro. H mesmo situaes de residentes ilegais que compraram casas, sendo necessria a renovao dos documentos. Descobrimos que h muitos problemas com o registo predial e con-

    tamos com o apoio do gabi-nete provisrio no iao Hon para resolver os problemas, bem como com o apoio das associaes comunitrias, disse Lao Iong, da DSSOPT.

    No total foram feitas visitas a 2.428 casas, sendo que os arrendatrios so

    49,48% dos moradores, uma subida de 60% face ao lti-mo levantamento feito em 2007. Existem apenas 690 proprietrios com habitao prpria.

    Os dados mostram ain-da que tanto o nmero de arrendatrios locais e no

    residentes como nos casos de alterao de fraces habita-cionais no rs-do-cho para lojas comerciais, registou-se uma subida substancial.

    A renovao dos edif-cios do bairro do Iao Hon est ainda dependente da Lei de Reordenamento dos

    Bairros Antigos, ainda em anlise na Assembleia Le-gislativa (AL). Esperamos que este regime seja aprova-do o mais depressa possvel, para que possamos lanar os trabalhos de reordenamento no bairro, acrescentou Lao Iong.

  • 5sociedadetera-feira 21.8.2012 www.hojemacau.com.mo

    Andreia Sofia [email protected]

    CINCO associa-es de taxistas vo unir-se para facilitar as nego-ciaes com o Executivo. Tal objectivo pretende ser cumprido com a recm--criada Liga dos Txis de Macau, que tem o empre-srio David Chow como mentor. Chow, tambm

    Rita Marques [email protected]

    EM lista de espera para comprar um apartamento do plano de habitaes pblicas esto 5.566 fa-mlias, segundo dados do Instituto de Habitao (IH) contabilizados at 15 de Agosto. Estes agregados familiares sero abrangidos pelas 9.196 casas econmicas que o Governo prev construir at ao final deste ano. De acordo com os nmeros avanados ontem, as famlias tm uma clara prefern-cia por viver em Macau, j que houve 5.672 pedidos para habi-taes econmicas na pennsula. Um nmero superior ao total de famlias em lista de espera, j que lhes permitido candidatar-se si-multaneamente a apartamentos de diferentes tipologias. No entanto, a maioria das fraces colocadas antecipadamente venda num total de 3.977 habitaes econmi-cas situam-se em Seac Pai Van, Coloane, divididas entre o edifcio Koi Nga e Ip Heng.

    A maior parte dos candidatos 4.271 em Macau, 756 na Taipa e 45 em Coloane procura uma fraco com dois quartos. No en-

    Liga pretende criar fundo para taxistas reformados

    Associaes de txis decidem juntar-se

    Maioria das 5.500 famlias espera de casa econmicaquer um T2 em Macau. Governo d T1 em Coloane

    Vo morar para longeIlha Verde acolhe mais moradoresAs famlias em lista de espera comearam a ser notificadas hoje para conhecer as 500 fraces postas venda no edifcio Cheng Chong, junto da Estrada do Canal dos Patos, na Ilha Verde. A partir de 4 de Setembro, vo comear a visitar as fraces modelo instaladas no edifcio Cheng Choi (Habitao Social da Ilha Verde) que exemplifica os 300 apartamentos T2 e 200 fraces T3 dos dois blocos do novo edifcio. Os preos dos apartamentos com dois quartos variam entre as 814 mil patacas e 1,125 milhes de patacas. J nos apartamentos T3, o mais barato custa um 1,067 milhes de patacas e o mais caro 1,546 milhes de patacas. Os valores foram considerados tendo em conta factores como a capacidade aquisitiva dos agregados familiares, a localizao dos edifcios, o ano de construo e tambm a localizao e orientao das fraces, segundo explicou Tam Kuong Man.

    Taxistas querem aumentar tarifasLing Sai Ho assume que os utentes vo ficar descontentes, mas defende que as tarifas dos txis vo ter de aumentar num futuro prximo. Temos de aumentar porque os custos de manuteno dos txis e dos combustveis esto a subir. Temos de discutir com o Governo, j temos algumas sugestes mas ainda no tivemos qualquer encontro. O responsvel no quis adiantar uma data para que o aumento se concretize. Tal depender do Governo.

    Contratos dos txis amarelos em dvidaUma das acusaes feitas pelo presidente da Associao Geral dos Transportes prende-se com a alegada falta de transparncia nos contratos celebrados entre os txis amarelos e o Governo. Todos deviam conhecer os acordos, incluindo os taxistas e as pessoas em Macau, disse Ling Sai Ho. Porque este no um negcio entre o Governo e a empresa, o nosso negcio.

    tanto, o edifcio da Tranquilidade, em Macau, posto venda em planta no final do ano passado, apenas alberga 152 fraces T2, do total de 880 construdas. Por sua vez, o edifcio do Lago, na Taipa, garante

    1.883 apartamentos T2 dos 2.703 planeados. A habitao econmica de Seac Pai Van agrega natural-mente mais fraces de dois quar-tos (1.619 das 3.977 projectadas) do que as construdas em Macau

    e Taipa, embora oferea mais T1 (1.936) do que T2. O Governo j assumiu parcialmente este erro de clculo, nomeadamente quando se prope redefinir o objectivo das 1.544 fraces econmicas de um quarto no edifcio Ip Heng, em Seac Pai Van, podendo vir a transform--las em sociais.

    SEGUNDA ESCOLHAA Taipa e, sobretudo, Coloane es-to fora do mapa para os candidatos a habitao econmica, tal como os dados avanados o comprovam. S 911 agregados familiares puseram a ilha mais prxima da pennsula como possibilidade residencial e 63 em Coloane.

    Contudo, Tam Kuong Man, pre-sidente do Instituto de Habitao, acredita que se na zona de Macau no h fraces T2, talvez estes agregados familiares escolham fraces na Taipa e em Coloane.

    ele proprietrio de alguns txis, ir injectar dinheiro no futuro fundo financeiro a ser criado pela Liga.

    Vai ser usado para os taxistas pobres que depois da reforma no obtm nada do Governo nem da empresa para onde trabalharam, disse Ling Sai Ho, presi-dente da Associao Geral de Transportes. No vai ser feita qualquer proposta ao Governo, porque temos

    os nossos fundos das asso-ciaes e da parte de David Chow. O empresrio no quis, contudo, revelar qual o montante que pretende injectar.

    Outra das lutas da nova Liga dos Txis prende-se com a criao de um sistema de seguros mais eficaz para os taxistas, cujo assunto ser debatido com o Governo.

    Ling Sai Ho garante que os novos 200 txis licen-ciados pelo Executivo no tm qualquer seguro, dada a recusa das prprias em-presas. Dizem que esto sempre a perder dinheiro com os txis, porque h muitos acidentes. A minha associao j colocou estas questes ao Governo, mas no chega apenas aumentar

    o valor da multa. Nos dias de tufes os taxistas tambm sofrem riscos e no h um apoio adicional em termos de aplice de seguros, h um trabalho a fazer.

    De fora da Liga ficaram entre duas e trs associaes, que j esto ligadas aos Operrios. Quanto aos txis amarelos, tambm ficaram de fora. So uma empresa e

    no uma associao, mas os taxistas que trabalham com eles esto includos, con-firmou o responsvel. Para o futuro, esto prometidas ainda aces de formao e de intercmbio.

    LEI PARA PENALIZARVong, presidente de outra associao do sector, falou tambm da questo das seguradoras. Tm um com-portamento que merece ser discutido. As agncias no querem aceitar os novos 200 txis e esse um compor-tamento reprovvel. Deve haver um melhor dilogo com o Governo.

    Quanto cobrana de tarifas excessivas por parte de taxistas em pocas de tufo, Ling Sai Ho diz que h necessidade de criar um projecto lei que penalize os infractores. Temos tido muitas reunies com o Go-verno porque vrios taxistas no ligam o taxmetro e tentam negociar o preo. Isso ilegal neste negcio. Tem de haver uma lei que penalize estes taxistas, existe a necessidade de aumentar as multas.

  • 6 nacional tera-feira 21.8.2012www.hojemacau.com.mo

    A mulher do lder poltico chins cado em desgra-a Bo Xilai foi ontem condenada por um tribunal da cidade chinesa de Hefei a pena de morte suspensa, pelo homicdio de um empresrio britnico.

    A condenao pena de morte suspensa na China permite comutar a pena mxima por priso perptua, se for revelado bom compor-tamento durante um perodo determinado.

    Gu Kailai, de 53 anos, conhecida advogada, mem-bro da aristocracia comunista chinesa e filha de um dos fundadores da China comu-nista, enfrentou no dia 9 um julgamento de apenas um dia, a par do seu assistente Zhang Xiaojun, ontem tambm con-denado a nove anos de priso.

    De acordo com a impren-sa oficial chinesa, Gu confes-sou durante o seu julgamento ter matado o empresrio britnico Neil Heywood, de 41 anos, que tinha negcios com a famlia, em Novembro na cidade de Chongqing, atribuindo as suas aces a um esgotamento.

    A elctrica portuguesa EDP for-malizou ontem o emprstimo de cerca de 10 mil milhes de patacas com o China Development Bank, metade do financiamento negociado aquando da privatizao da elctrica portuguesa, que vai reforar a sua capacidade de investimento.

    No dia em que a aprovao do emprstimo foi comunicada ao mercado, a 26 de Julho, o presidente da EDP considerou o financiamento

    Estrutura de emprego est a melhorar Um relatrio publicado recentemente pela Administrao Nacional de Estatstica da China revela que medida que cresce a estabilidade do nmero de pessoas no mercado de trabalho, a estrutura de emprego tambm se torna mais razovel. Os dados mostram que, at ao final de 2011, 700 milhes de chineses estavam empregados, o que representa um crescimento anual de 3,489 milhes de pessoas em comparao com o nmero de h dez anos. De acordo com o relatrio, o reajuste da estrutura urbana e rural, a reestruturao sectorial e a poltica de coordenao entre os empregos no campo e na cidade fizeram com que o excesso de mo de obra rural passasse a actuar em sectores no-agrcolas, promovendo o processo de urbanizao. At ao final do ano passado, o nmero de empregados na zona urbana chinesa cresceu para 350 milhes, informa a rdio China.

    O Ministrio da Sade da China divulgou este fim-de semana em Pequim, um relatrio intitulado Sade 2020. Segun-do o documento, os principais ndices de sade dos chineses devem atingir, at 2020, o nvel dos pases moderadamente de-senvolvidos. A esperana mdia de vida dever passar de 73 anos em 2010 para os 77 anos at 2020.

    O relatrio aponta tambm que a sade dos chineses enfrenta desafios provocados por consu-

    mo de tabaco, alimentao ina-dequada e poluio ambiental.

    Alm de analisar as opor-tunidades e os desafios que os chineses enfrentam na rea de sade, o documento apresenta as metas concretas que o sector dever alcanar nos prximos anos.

    Segundo o ministro da Sade, Chen Zhu, o principal objectivo do desenvolvimento do seg-mento melhorar o estado de sade do pblico e diminuir a

    disparidade existente entre as diferentes regies. At 2020, a expectativa de vida dos chineses dever atingir os 77 anos. A taxa de mortalidade de crianas com idade inferior a cinco anos cair a 0,3%.

    O relatrio aponta tambm que o estado de sade dos chi-neses ainda precisa de ser me-lhorado. O consumo de tabaco, a alimentao inadequada e outros estilos de vida pouco saudveis continuam a aumentar no pas.

    Mulher de Bo Xilai condenada a pena de morte suspensa

    Cai o pano sem surpresas

    Banco chins empresta 10 mil milhes de patacas

    Acordo formalizado com EDP

    Esperana de vida dos chineses atingir 77 anos at 2020

    Tabaco e poluio ainda so problema

    vomitou e a mulher de Bo Xilai deu-lhe a beber uma garrafa de gua em que estava diludo veneno.

    OUTROS CONDENADOSO caso tornou-se pblico quando, em Fevereiro, o ex-chefe da polcia de Chongqing e brao direito de Bo Xilai, Wang Lijun, pediu asilo no consulado dos Estados Unidos em Chengdu.

    Wang dever ser julgado em breve por traio, tam-bm no mbito do caso da morte de Heywood.

    Quatro agentes da pol-cia chinesa foram tambm ontem condenados a penas entre cinco e 11 anos de priso por terem encoberto a morte do empresrio brit-nico para proteger a mulher de Bo Xilai.

    Os quatro Guo Weiguo, Li Yang, Wang Pengfei e Wang Zhi exerciam funes em Chongqing e foram condenados por terem tentado fazer valer a tese de morte acidental, informou um porta-voz do tribunal de Hefei, Tang Yigan, aos jornalistas.

    Gu ter matado o britnico depois de uma discusso sobre dinheiro e, segundo a agncia oficial chinesa Xinhua, depois de ele ter ameaado o filho do casal, Bo Guagua.

    Bo Xilai liderava o Par-tido Comunista chins em Chongqing at ter sido destitudo, em Maro, por alegadas irregularidades, sem as autoridades chinesas relacionarem esta deciso com o caso que envolve a sua mulher. Este o maior escndalo poltico da China nos ltimos anos.

    Na China, 98 por cento dos julgamentos do o acu-sado como culpado e o crime de homicdio um dos 55 que leva pena de morte.

    BRITNICOS SATISFEITOSDepois da condenao de Gu Kailai, a embaixada da Gr-Bretanha em Pequim felicitou a investigao

    morte do empresrio britni-co. Felicitamos o facto de as autoridades chinesas terem investigado a morte de Neil Heywood e de terem julgado os que foram identificados como responsveis, refere a embaixada em comunicado.

    A mesma nota salienta que

    de MOP 10 mil milhes do China Development Bank Corporation um aspecto muito positivo, concretizado de forma muito rpida.

    Este o primeiro financiamento dado por este banco a uma empresa no chinesa, fora da China, declarou ento Antnio Mexia, explicando que o emprstimo negociado foi metade do previsto na altura do acordo para a alienao do capital Three Gorges o valor que estava em cima da mesa eram cerca de 20.000 milhes de patacas , porque a EDP considerou que seria normal fazer por fases.

    Este emprstimo insere-se nos compromissos assumidos no mbito da parceria estratgica estabelecida entre a EDP e a China Three Gor-ges Corporation, que adquiriu uma participao de 21,35% na elctrica portuguesa.

    Na mesma ocasio, Antnio Mexia destacou que a energtica vai pagar um spread (margem de lucro do banco) claramente positi-vo, abaixo do que estava estimado no momento da privatizao, o que vem credibilizar as expectativas.

    a representao diplomtica britnica em Pequim ma-nifestou constantemente s autoridades chinesas o desejo de ver aplicadas as normas internacionais dos direitos humanos neste caso, bem como o desejo de que a pena de morte no fosse aplicada.

    De acordo com a agn-cia oficial chinesa Xinhua, Neywood deslocou-se de Pequim, em Novembro do ano passado, a um hotel nas imediaes de Chongqing a convite de Gu, que lhe ofereceu vinho. Depois de se sentir mal, o empresrio

  • 7regiotera-feira 21.8.2012 www.hojemacau.com.mo

    A fraqueza da econo-mia mundial tem reduzido os preos de vrias commo-dities e o cartel que controla a maior fatia da produo mundial de borracha, uma das matrias-primas mais atingi-das, est a reagir, escreveu ontem o Wall Street Journal.

    Os trs pases do Sudeste Asitico que controlam 70% da produo mundial de borracha natural avisaram que vo controlar o forne-cimento e manter a oferta restrita queimando serin-gueiras velhas, na esperana de aumentar os preos, que j caram 60% desde o pico de Fevereiro de 2011.

    A deciso do Conselho Internacional Tripartido da Borracha, sediado em Ban-

    guecoque, que representa a Tailndia, Indonsia e a Malsia e conhecido como a OPEP da borracha, ecoou pelos mercados.

    Os preos mais altos para a borracha poderiam afectar o mercado de pneus, os maiores consumidores de borracha natural, assim como de luvas, sapatos e preservativos.

    Mas o Conselho da Bor-racha pode ter dificuldades para aumentar preos.

    parecido com o que se passa na OPEP, h sempre algum que boicota, disse Alvin Tai, analista do OSK Investment Bank em Kuala Lumpur.

    Os consumidores de bor-racha esto a comear a rea-gir inteno de aumentar os

    preos. O ltex de borracha responde por cerca de 60% do custo de luvas mdicas, segundo a Top Glove Corp., da Malsia, a maior expor-tadora mundial de luvas de borracha.

    Um porta-voz da empresa disse que, a curto prazo, a Top Glove vai fabricar mais luvas com material sinttico. A longo prazo, a empresa quer produzir a sua prpria borracha natural. A Top Glove comprou recentemente uma companhia indonsia com 30.000 hectares de plantaes.

    MAIS POR MENOSA China, a maior consumido-ra mundial de borracha, au-mentou as suas importaes de borracha natural em 16%, para 1,2 milho de toneladas,

    neste ano at Julho em rela-o ao ano passado, segun-do dados compilados pela empresas de pesquisas Ceic. Contudo, embora o volume de borracha vendido para a China tenha aumentado, o valor das importaes chine-sas do produto caiu 16%. Por outras palavras, a China est a comprar mais borracha, mas a pagar menos, reduzindo os lucros dos fabricantes.

    A queda de preos aju-dou as margens de lucro de gigantes como a japonesa Bridgestone Corp., a maior fabricante mundial de pneus em volume. Um porta-voz disse que a empresa certa-mente sentir efeitos como resultado dos cortes de pro-duo do cartel, mas no pode ainda quantificar o impacto.

    Polcia japonesa interroga nacionalistasA polcia de Okinawa, no sudoeste do Japo, comeou ontem a interrogar os dez activistas japoneses que desembarcaram no domingo numas ilhas que so disputadas com a China. Os activistas desembarcaram no domingo, sem autorizao, na ilha de Uotsuri, a maior do arquiplago das Senkaku, em japons, ou Diaoyu, em chins, no Mar do Sul da China, cuja soberania reclamada por China e Taiwan (onde so designadas como Tiaoyutai), alm de Tquio. Os activistas tinham partido de Okinawa numa embarcao para homenagear os japoneses que tinham perdido a vida nessas guas durante a II Guerra Mundial. A sua chegada s ilhas ocorreu quatro dias depois de 14 activistas chineses terem sido detidos pela guarda costeira japonesa por tambm terem desembarcado em Uotsuri para reclamar a soberania chinesa do arquiplago. Os activistas chineses foram deportados na sexta-feira sem qualquer acusao, j que Tquio pretendia evitar um aumento da tenso com Pequim, que tinha protestado contra a sua deteno que considerou como ilegal.

    O governo do Japo ini-ciou os preparativos para substituir o seu em-baixador na China, informa o jornal japons Nikkei na sua edio de ontem.

    O actual embaixador japons em Pequim, Ui-chiro Niwa, assumiu o posto em Junho de 2010. Ex-presidente da Itochu Corp, foi a primeira pessoa do sector privado a servir como embaixador japons na China no ps-guerra.

    Quando Niwa foi indi-

    cado, a deciso foi conside-rada um sinal dos esforos do primeiro-ministro Naoto Kan para reduzir a influn-cia poltica de burocratas. Mas as relaes bilaterais comearam rapidamente a deteriorar-se e a nomeao passou a ser alvo de crticas.

    A inteno de Tquio substitu-lo j em Outubro, segundo o Nikkei. Segun-do o jornal, Niwa dever deixar Pequim depois das cerimnias para assinalar os 40 anos da normalizao

    das relaes entre Tquio e Pequim, marcadas para o prximo dia 29 de Se-tembro.

    A sada de Niwa deve coincidir com uma reforma programada no Ministrio das Negcios Estrangeiros a coincidir com o fim da actual legislatura.

    O jornal Nikkei cita o actual vice-chanceler ja-pons, Shinichi Nishimiya, como um dos principais candidatos para a sucesso de Niwa.

    OS Exrcitos da Coreia do Sul e dos Estados Unidos iniciaram ontem as suas manobras militares conjuntas anuais para melhorar a defesa coordenada face Coreia do Norte, que criticou o exerccio que considera ser um teste de guerra.

    Mais de 20 mil soldados norte--americanos e cerca de 56 mil soldados sul-coreanos participam nas manobras designadas Ulchi Freedom Guardian, informou o Comando das Foras Conjuntas (CFC) em comunicado.

    As manobras, que passam por simulaes

    Cartel asitico da borracha tenta elevar valor do produto

    Preos caram 60% desde Fevereiro de 2011

    Japo prepara-se para substituir embaixador na China

    Provvel para OutubroSeul e Washington iniciaram manobras

    militares conjuntas anuais

    Teste de guerra em cursode guerra real assistidas por computador, pretendem reforar a capacidade de resposta dos dois Exrcitos e contaro com a simula-o da neutralizao de armas de destruio macia norte-coreanas.

    A Ulchi Freedom Guardian um exerccio chave para fortalecer a preparao das Foras da Coreia do Sul e dos Estados Unidos, salienta o comandante das CFC, James D. Thurman, citado em comunicado, ao realar que as manobras so baseadas em cenrios realistas.

    Observadores das Naes Unidas vo supervisionar as manobras para garantir que estas no violam o acordo de armistcio que ps fim Guerra da Coreia (1950-53).

    HEROSMOSA agncia oficial norte-coreana KCNA in-formou no domingo que o lder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, atribuiu o ttulo de heri nacional ao destacamento militar que, em Novembro de 2010, lanou um ataque contra a ilha sul-coreana de Yeonpyeong, que causou a morte a dois civis e a dois soldados sul-coreanos.

    Na sua visita ao destacamento, Kim Jong-un exortou os militares a lutarem numa guerra santa pela reunificao nacional e a transformarem o Mar Amarelo no tmulo dos invasores em resposta s alegadas provoca-es da Coreia do Sul e dos Estados Unidos.

  • 8 publicidade tera-feira 21.8.2012www.hojemacau.com.mo

    Anncio

    1. Objectivo do Anncio: Realizao de um concurso pblico.

    2. Entidade Adjudicante: Centro de Cincia de Macau, S. A..

    3. Entidade e morada da Entidade responsvel pelos procedimentos do concurso:

    Centro de Cincia de Macau, S. A.. Avenida Dr. Sun Yat Sen

    4. Obras, bens e servios no mbito do projecto:

    Aquisio de servios de segurana para Centro de Cincia de Macau.PA-12-156

    5. Local de prestao dos servios adquiridos:

    Centro de Cincia de Macau.

    6. Condies de admisso: - Podem concorrer as entidades registadas como fornecedores do Centro de Cincia de Macau, S.A.- Entidades qualificadas de acordo com a Lei no. 4 / 2007

    7. Onde obter a documentao com as instrues do concurso:

    Os fornecedores podem registar e descarregar a documen-tao com as instrues do concurso atravs da pgina electrnica do Centro de Cincia de Macau, S.A. (http://www.msc.org.mo/)

    8. Local e prazo para a entrega das propostas:

    Local: Avenida Dr. Sun Yat Sen, Macao Science Center.

    Prazo: at ao trigsimo dia a contar da data da publicao do presente anncio, i.e., at s 17:00 horas (hora de Macau) do dia 19 de Setembro (Quarta-Feira) de 2012.

    9. Local, dia e hora do acto pblico:

    Local: Centro de Cincia de Macau, Avenida Dr. Sun Yat Sen

    Dia e hora: Dia til a seguir data do prazo para a entrega das propostas, designada-mente no dia 20 de etembro (Quinta-no dia 20 de etembro (Quinta-bro (uinta- (uinta--Feira) de 2012, s 15:30 horas (hora de Macau).

    Os concorrentes ou os seus representantes devero estar presentes no acto pblico de abertura das propostas submetidas, de modo a esclarecer quaisquer dvidas que possam surgir.

    10. Prazo de validade das propostas:

    Prazo de validade das propostas: noventa dias (90), a contar da data do acto pblico do concurso, prorrogvel nos termos previstos no programa de concurso.

    11. Cauo Provisria: No necessria a prestao de uma cauo provisria.

    Cauo definitiva: A cauo poder ser prestada por garantia bancria ou por seguro.Cauo definitiva: 10% do preo global da adjudicao.

    13. Critrios de avaliao: Preenchimento dos requisitos exigidos no captulo IV (Requisitos Tcnicos) do programa de concurso, cuja clasnficao teve por base nos seguintes critrios.a) Preob) Qualidade (vide os detalhes no art. 10 do projecto do concurso constante nos documentos). c) Experincias e Capacidade

    14. Juno de esclarecimentos: No perodo entre a data de publicao deste anncio e o dia seguinte ao fim do prazo de entrega das propostas, solicita-se aos concorrentes que estejam atentos aos anncios publicados na pgina electrnica do Centro de Cincia de Macau, .A. (www.msc.org.mo), por forma a tomarem conhecimento da necessidade de prestao de eventuais esclarecimentos adicionais.

    15. Base de Licitao: No existe.

    21 de Agosto de 2012. Centro de Cincia de Macau, S.A.

    Edital Nos termos do art. 12. do Decreto-Lei n. 31/96/M de 17 de Junho, com as alter-aes introduzidas pelo Decreto-Lei n. 5/99/M de 8 de Fevereiro, e por despacho de 20 de Agosto de 2012 da Directora dos ervios de Finanas, para efeitos de elaborao da lista provisria do Concurso Pblico para Atribuio de Moradias da RAEM aos uadros Locais da Administrao Pblica, notificam-se os candidatos abaixo indicados para se dirigirem aos respectivos servios onde exercem funes, a fim de levantarem o ofcio remetido pela Direco dos Servios de Finanas e entregarem os documentos em falta at ao dia 4 de etembro de 2012.

    Nome N. de Candidatura

    Nome N. de Candidatura

    DE LEMOS FERREIRA, BELINDA

    11 CHEONG KAM TUN 347

    CHAN IOK WU 168 SUN KUAN POK 532

    UNG CHI FUNG 179 LEONG KUOK CHEONG

    561

    LEI SEC KEONG 262 KAM HOU IN 884

    A Direco dos ervios de Finanas, em 20/08/2012

    A Presidente do Jri do concurso, Chong Seng Sam

  • 9publicidadetera-feira 21.8.2012 www.hojemacau.com.mo

  • 10 tera-feira 21.8.2012www.hojemacau.com.moentrevista

    Um dos melhores bailarinos chineses de sempre, ficou longe das referncias oficiais aps ter desertado para os Estados Unidos em 1981. Li Cunxin contou a sua incrvel histria na autobiografia O ltimo Bailarino de Mao (Maos Last Dancer, obra adaptada por Hollywood a um filme com o mesmo nome), incluindo os pormenores do incidente diplomtico. Perdeu a nacionalidade chinesa mas ganhou uma vida cheia de sucessos em palcos de todo o mundo. Aos 51 anos, falou em exclusivo com o Hoje Macau sobre a carreira e a China actual, que ama, mas ainda v como um pas aprisionado pelo comunismo

    A China ainda est longede ser um regime democrtico

    Li Cunxin, o extraordinrio bailarino que afrontou a liderana maoista, voltou a falar sobre o seu pas

  • 11tera-feira 21.8.2012 www.hojemacau.com.mo entrevista

    Um dos melhores bailarinos chineses de sempre, ficou longe das referncias oficiais aps ter desertado para os Estados Unidos em 1981. Li Cunxin contou a sua incrvel histria na autobiografia O ltimo Bailarino de Mao (Maos Last Dancer, obra adaptada por Hollywood a um filme com o mesmo nome), incluindo os pormenores do incidente diplomtico. Perdeu a nacionalidade chinesa mas ganhou uma vida cheia de sucessos em palcos de todo o mundo. Aos 51 anos, falou em exclusivo com o Hoje Macau sobre a carreira e a China actual, que ama, mas ainda v como um pas aprisionado pelo comunismo

    A China ainda est longede ser um regime democrtico

    Li Cunxin, o extraordinrio bailarino que afrontou a liderana maoista, voltou a falar sobre o seu pas

    Gonalo Lobo Pinheiro [email protected]

  • 12 entrevista tera-feira 21.8.2012www.hojemacau.com.mo

    A sua vida ficou conhecida em todo o mundo atravs do livro e do filme O l-timo Bailarino de Mao. Alguma vez sentiu a neces-sidade de partilh-la com as pessoas?Nunca tive essa necessidade. Nunca esperei que o que pas-sei pudesse passar a livro ou a filme. O que aconteceu que fui procurado por pessoas de Hollywood e argumentistas durante muito tempo.

    Em que termos?Queriam saber mais sobre a minha carreira de bailarino e tentar escrev-la em livro. At film-la. Sempre disse que no estava interessado. Sempre pensei que a minha histria no era to diferente de outras vividas na China e no resto do mundo. At que um dia, em 2000, depois de j ter terminado a minha carreira no bailado, um amigo, que tam-bm escritor, encorajou-me a escrever a minha histria. Ainda me lembro de ele dizer, na altura, que a minha histria e tudo aquilo por que passei poderia dar esperana e coragem s pessoas. S por essa razo que decidi escrever o livro.

    Que memrias guarda da China sob administrao de Mao Ts-Tung?A minha experincia no foi muito boa. Lembro-me da minha infncia cheia de indigncia, fome e falta de li-berdade. A ideologia poltica de Mao era muito repressiva para o povo chins. Foram tempos de brutalidade e dificuldade para a China e para os chineses. Contudo, entre a minha famlia sempre houve amor. A vida em nossa casa era sagrada e, depois, quando fui para a Academia de Dana de Pequim, alguns dos meus professores foram maravilhosos. Criei amiza-des duradouras na aprendi-zagem da dana.

    A dana salvou a sua vida?Sim, decididamente a dana salvou-me. Deu-me prazer, propsito de vida e um ca-minho que me fez ver que valeu e vale a pena viver.

    Teve alguns problemas relacionados com a naciona-lidade chinesa. Pode visitar a China sempre que quer?Tive que desistir da minha nacionalidade chinesa quan-do estava nos EUA. Tudo porque era muito difcil para mim obter vistos noutros pases em que ia danar por causa do meu passaporte chins. Com essa mudana

    tambm me foi difcil voltar a entrar na China por uns anos. Actualmente, j viajo para China tranquilamente. Alis, a minha relao com a China est normalizada h alguns anos.

    A China uma das grandes potncias mundiais. Qual a sua opinio sobre a China do sculo XXI?Sempre amei a China, assim como sempre continuarei a am-la. Quero deixar isso bem claro. Economicamente a China est a anos-luz, para melhor, daquilo que era durante o regime de Mao. No entanto, para que a sua prosperidade seja duradou-

    ra ser necessrio grandes mudanas a nvel poltico e legal, alm de muitas refor-mas sociais.

    Mas acredita que o cami-nho o do crescimento?Acredito que continuar a crescer mas com um ritmo muito mais lento, contraria-mente ao que tem vindo a acontecer. Penso at que os desafios daqui para a frente sero bem maiores do que aqueles que se depararam nos ltimos 30 anos.

    Conhece bem as duas maio-res potncias mundiais, EUA e China. Quais so as grandes diferenas?Li durante uma aula do professor Xiao na Academia de Dana de Pequim

  • 13entrevistatera-feira 21.8.2012 www.hojemacau.com.mo

    Uma vida cheiaExistem naturalmente mui-tas diferenas mas basica-mente a grande diferena que os EUA so um pas democrtico onde as pessoas gozam de liberdades e onde a lei ntegra. A China ainda est longe de ser um regime democrtico e o sistema jur-dico , claramente, influen-ciado pelo sistema poltico.

    Quantas vezes j esteve na China nos ltimos anos?Costumo deslocar-me Chi-na duas a trs vezes por ano.

    Acredita no regime comu-nista que dirige os destinos da China?No.

    OUTRAS DANASO que correu mal no seu casamento com Elizabeth Mackey? Tanto no livro como no filme trocavam juras de amor eterno.Amei a Elizabeth como acre-dito que ela me amou. Mas a minha desero, separado dos meus queridos pais e familiares, assim como dos meus amigos, foi algo que me marcou muito. Falava pouco ingls. Depois houve uma natural incompreenso de culturas, tanto minha como dela, assim como a falta de maturidade prpria da idade. Tudo isso levou ruptura do nosso casamento.

    Mantm algum tipo de relao com ela?Claro. Continuamos amigos at hoje. Alis, foi minha convidada de honra na estreia do filme nos EUA. Continuo a v-la como uma das pessoas mais especiais da minha vida.

    Depois casou com a bai-larina australiana Mary McKendry. Juntos tive-ram trs filhos: Sophie, Thomas e Bridie. feliz?Mary era a bailarina. Apaixonmo-nos durante a nossa dana. At hoje somos muito felizes, juntamente com os nossos trs filhos.

    Filhos de dois bailarinos, algum deles seguiu as pi-sadas dos pais?As nossas filhas danam, mas o Thomas no se inte-ressa por dana apesar de ter um bom corpo para o ballet. Seja como for, penso que os nossos filhos no seguiro os pais, tornando-se bailarinos profissionais.

    Retirou-se do ballet em 1999. Sente saudades dos palcos e das luzes da ribalta?Retirei-me com 38 anos. Nos

    anos seguintes senti a falta da dana e ainda sinto. Mas no sinto falta do sucesso e das luzes da ribalta. Tenho saudades do palco e da arte da dana.

    Actualmente vive na Aus-trlia. A escolha deve-se nacionalidade da sua mulher, Mary?Sim, foi devido a essa co-nexo que viemos para c e adoramos isto.

    Agora trabalha como geren-te numa empresa correctora em Melbourne assim como, algumas vezes, tem ganho a vida como orador motiva-cional. Nunca pensou em ser coregrafo?A razo pela qual me tornei corrector foi porque tinha de ter a certeza que ganhava dinheiro suficiente para cuidar da minha famlia na Austrlia e da minha famlia na China, objectivo no qual fui bem

    sucedido. No tenho qualquer interesse em coreografia.

    Portanto, a sua famlia chinesa no est consigo na Austrlia.Ajudei trs dos meus so-brinhos chineses a estudar na Austrlia. Os meus pais e irmos j nos visitaram, mas no vivem comigo aqui.

    E Macau? Alguma vez vi-sitou o territrio que to balanceado para o entrete-nimento e, em especial, para a dana?Sim, visitei Macau diversas vezes para falar em con-ferncias e colquios. uma cidade fantstica mas admito que nunca visitei qualquer casino e nunca vi qualquer bailarino a actuar nas salas de espectculo da cidade.

    Quando recorda o incidente diplomtico que causou en-tre a China e os EUA, depois de se barricar no consulado da Repblica Popular da China na cidade de Houston, o que que lhe vem logo cabea?Na altura desejava que tudo aquilo no passasse de um pesadelo, que eu acordaria em seguida e estaria tudo bem. Mas no era. Felizmen-te sa dali vivo, mas preferia que aquilo no tivesse acon-tecido. Tudo o que se passou deixou uma grande e eterna marca em mim.

    Li Cunxin nasceu a 26 de Janeiro de 1961, perto de Qingdao, na provncia de Shandong. Aos 11 anos entrou para a Academia de Dana de Madame Mao, mulher de Mao Ts-Tung, que governava ento a China com um regime comunista ditatorial.Muito antes de se destacar numa carreira internacional, Li teve de viver uma vida dura em sua casa, pois era muito pobre e no tinha quase nada que comer. A vida na Academia de Dana de Pequim tambm no foi fcil, tendo treinado muito para ser um grande bailarino.O adivinhar do seu talento comeou bem antes. Um dia, na escola primria, estava alheado da aula, olhando para os pssaros que via da janela, quando reparou na chegada de um dos guardas de Mao. Ele entrou depois na sala de aula um grupo de pessoas tinha chegado escola para seleccionar alunos com talento para ingressar na Academia de Dana de Pequim.Li viu um dos seus colegas a ser escolhido. Depois, a professora tocou no ombro de um dos guardas e apontou para ele. Que tal aquele ali? O guarda fitou-o, para logo responder professora. Certo, pode vir tambm. Foi a que a vida de Li Cunxin mudou para sempre.A Academia de Dana de Pequim tambm era conhecida como Academia de Madame Mao (Jiang Qing, casada com Mao Ts-Tung desde 1938). Na sua formao, Li conheceu pessoas que o ajudaram a realizar o sonho de ser bailarino, como o professor

    Xiao, o seu amigo Bandido e vrias outras.A sua capacidade depressa o fez sobressair entre os colegas. Foi um dos dois alunos indicados para um treino intensivo de seis semanas nos Estados Unidos, na Houston Ballet Academy, onde conquistou a admirao dos norte-americanos. Ele prprio, por seu lado, ficou conquistado maravilhou-se com toda aquela riqueza, tornando o regresso aos EUA um objectivo. Encantado com a liberdade de expresso do povo, tentou entender por que razo Mao contava tantas mentiras sobre a vida no Ocidente, onde lhe disseram existir a pobreza mais cruel e extrema, ao contrrio da sua vida na China, que seria excelente em comparao. A partir dali, percebeu que fora enganado pela propaganda. Toda a liberdade e riqueza prometidas na China eram falsas.Mais tarde, casou-se com Elizabeth Mackey e tornou-se cidado norte-americano, desertando da China. Foi perseguido pelas autoridades chinesas e proibido de voltar sua terra natal, assim como de comunicar com professores, amigos e familiares.Viria a divorciar-se de Elizabeth, casando-se anos depois com Mary Mckendry, sua companheira de dana. Dedicou-se ainda com mais afinco ao ballet, conquistando fama internacional.Deixou a dana aos 38 anos e actualmente vive na Austrlia com a mulher e os trs filhos, sendo corrector numa grande empresa de Melbourne.

    Li em bailado com a sua actual mulher, a australiana Mary Mckendry

    Nos Estados Unidos, na Houston Ballet Academy Li (o mais pequeno da foto) juntamente com a me e os irmos

  • 14 vida tera-feira 21.8.2012www.hojemacau.com.mo

    A NASA divulgou novas imagens em alta defini-o captadas pelo robot Curiosity em Mar-te, incluindo o primeiro auto-retrato com grande resoluo.

    A imagem foi captada na noite de 7 de Agosto, apenas dois dias aps o Curiosity ter aterrado em Marte. O que realmente excitante sobre esta imagem que vemos o robot um auto-retrato com o cume da cratera Gale

    PELO menos uma pessoa morreu devido a uma epidemia de vrus Ebola, no nordeste da Repblica Democrtica do Congo, informaram as autoridades daquele pas este sbado. A vtima um dos dois pacientes j diagnosticados com a doena na cidade de Isiro. Mdicos locais dizem estar a tentar localizar e isolar pessoas que tenham entrado em contacto com os pacientes.

    Segundo a organizao no go-

    vernamental Mdicos Sem Frontei-ras, no se trata da mesma variedade do vrus recentemente identificada no pas vizinho Uganda, onde 16 pessoas morreram derivado a uma epidemia durante o ms passado. At ao momento, no h ligao entre as duas epidemias, disse BBC a representante da ONG Anja de Weggheleire.

    Quanto epidemia no Congo, a mesma representante informou que,

    no momento, aparentemente no h muitos casos, mas o nmero exacto [de infectados] desconhecido. Especialistas dizem que o facto de a cidade ser um local de passagem pode facilitar a transmisso do vrus para outros locais.

    No h vacina para o Ebola e os sintomas da contaminao incluem febres repentinas, sensao de fra-queza, dores de cabea, vmitos e problemas renais.

    O genoma de uma das esp-cies de tentilhes de Char-les Darwin foi sequenciado, agora s falta fazer o mesmo a mais alguns milhares de esp-cies para que o BGI - Genoma 10K atinja o seu objectivo. O projecto, com direco norte--americana, pretende sequen-ciar o ADN de 10.000 espcies de vertebrados nos prximos anos. Um dos primeiros geno-mas lidos neste programa, que rene a colaborao de vrios cientistas, foi o do Geospiza fortis, que Charles Darwin viu nas ilhas Galpagos, na viagem histrica do navio Beagle.

    O ADN do Geospiza fortis ser o primeiro do projecto BGI - Genoma 10K a ficar dispon-vel na base pblica Genome Browser, da Universidade da Califrnia, em Santa Cruz. O simbolismo de este ser o primei-

    ro genoma do projecto escolhido para estar nesta biblioteca no passa despercebido. simb-lico porque foi a diversidade de fentipos (caractersticas visveis das espcies) nestes tentilhes que contribuiu para a teoria da evoluo de Darwin, diz Erich Jarvis, num comuni-cado da universidade.

    Erich Jarvis, que professor da Universidade de Duke, na Carolina do Norte, EUA, estuda a aprendizagem do canto ao nvel do crebro das aves. O avano cientfico [da sequen-ciao do genoma do tentilho] vai permitir-nos investigar os genomas de um grupo de esp-cies que so parentes prximas e tm diversidade suficiente para ajudar a perceber melhor a gentica das caractersticas [que foram escolhidas] na evoluo, diz o investigador.

    Nova espcie de aranha descoberta em grutas nos EUAUma nova espcie de aranhas, designada por Trogloraptor, foi descoberta em grutas na costa Pacfica no Noroeste dos Estados Unidos. A Trogloraptor tem quatro centmetros com as patas esticadas e possui umas impressionantes mandbulas alongadas. Os cientistas consideram que a Trogloraptor dever ser um predador feroz e especializado, embora desconheam quais as presas que caa e o seu comportamento de ataque. A Academia de Cincias da Califrnia refere que a indita combinao de aspectos evolucionrios da Trogloraptor leva-nos a considerar tratar-se de uma nova famlia de aracndeos, a Trogloraptoridae. Uma equipa de cidados cientistas da Western Cave Conservancy e aracnologistas da Academia de Cincias da Califrnia descobriram a nova aranha no sudoeste do estado do Oregon.

    Divulgadas novas imagens de Marte, incluindo um auto-retrato detalhado

    A viagem do Curiosity

    Vrus fez sua primeira vtima mortal sbado passado

    Congo vive estgio inicial de epidemia de Ebola

    Tentilho que Darwin estudou volta cincia

    A sequncia do genoma

    no horizonte, disse John Grotzinger, cientista-chefe da misso.

    O principal alvo cient-fico do Curiosity o Monte Sharp, uma montanha de 5,5 quilmetros de altura que se ergue no centro da Cratera Gale. O satlite que orbita o Planeta Vermelho identi-ficou indcios da presena de argilas e sulfatos perto da base do Monte Sharp, o que pode sugerir a presena de gua em estado lquido h muitos anos atrs.

    No entanto, o Curiosity no dever iniciar a viagem rumo ao Monte Sharp du-rante os prximos meses. Para j, os cientistas esto a verificar se est tudo em ordem com o robot e com os seus instrumentos.

    O PASSEIO A GLENELGEntretanto, os investiga-dores anunciaram que o primeiro grande passeio do Curiosity ser rumo a um local designado Glenelg, situado a cerca de 400 me-

    tros a leste do local de ater-ragem. Apesar de Glenelg no ficar no caminho para o Monte Sharp, alberga trs tipos diferentes de terreno para o robot investigar.

    Um primeiro passeio de teste dever ser iniciado j na prxima semana, even-tualmente na segunda ou tera-feira. Se tudo correr bem, o robot dever come-ar a viagem para Glenelg pouco tempo depois.

    Grotzinger acredita que o Curiosity poder iniciar a jornada para o Monte Sharp mais para o final do ano.

    Para j, os testes pros-seguem e o Curiosity vai disparar o seu laser sobre uma rocha, vaporizando-a e analisando a sua compo-sio qumica.

    Macau S Assado

    SEJAM EDUCADOS Quando est no autocarro d o seu lugar a idosos e mulheres grvidas? E a deficientes e doentes? Ento e a pessoas carregando menino a mo, tambm d? Pois ento, passe a dar. Seja educado quando vir pessoas carregando menino a mo. Porque Macau s assi, mas tambm s assado

    Foto: Joana Freitas

  • 15culturatera-feira 21.8.2012 www.hojemacau.com.mo

    Jos C. [email protected]

    SO muitas as iniciativas promovidas pela Feira do selo deste ano que decorre desde o corrente ms e se estende at ao final do ano. Adequadas a vrias faixas etrias uma das primeiras aces o 18 Concurso Internacional de Desenho de Selos cuja recolha de trabalhos ser feita at dia 20 de Setembro. Os temas a concurso desta edio so Saudaes do Ano Novo e Conservao e Energia. Os interessados podem participar nas categorias Juven-tude ou Universidade/Geral e os vencedores vero os seus traba-lhos ser emitidos como selos pela Administrao Postal da Coreia,

    A Associao de Fotogra-fia Digital de Macau inaugurou no passado s-bado, dia 18, a exposio de fotografias de Lin Jinghua, Himalaya Lugar sagra-do visto por um fotgrafo chins.

    A associao sem fins lu-crativos que, segundo a nota de imprensa, se destina a in-crementar a arte fotogrfica digital, bem como a contri-buir para o desenvolvimento cultural e artstico de Macau, organizou, contando com o

    patrocnio da Fundao Ma-cau e do Instituto Cultural a mais recente exposio fotogrfica do fotgrafo chins, Ling Jinghua.

    Nascido na provncia de Guangdong em 1946, e depois de uma srie de profisses, Lin Jinghua co-meou a estudar fotografia em 1987, tendo desde ento manifestado pela fotografia de paisagens. Com uma vasta obra j publicada merecedora de vrios pr-mios o fotgrafo que o foi

    o primeiro da provncia de Guangdong a expor no Museu de Arte de Pequim em 1993, esteve no ltimo sbado na sala de exposies do Clube Militar.

    Integrada nas comemo-raes do 10 aniversrio da fundao da Associao de Fotografia Digital de Macau Himalaya Lugar sagrado visto pelo fotgrafo chins de Lin Jinghua estar patente ao pblico no Clube Militar at dia 22 de Agosto, entre as 11:00 e as 19:00. - J.C.M.

    OL povo de Ma-cau. Esto pron-tos para danar? Assim comea o comunicado de imprensa do evento Swing On - Latin & Caribbean Party! pro-movido pela bailarina brasileira Naue Reali e pelo msico colombiano Julian Ortiz. Queremos que Macau venha danar connosco, disse ao Hoje Macau, Naue.

    O evento vai acontecer na prxima sexta-feira, dia 24, no bar McSorleys

    do Venetian Macau e os organizadores prometem muita animao.

    Vamos ter muita msica latina e caribe-nha. Quem vier poder danar reggaeton, salsa, timba, merengue, sam-ba, salsaton, cubaton, bachata, socca, rock e muito mais. Prometemos batidas quentes, referiu Naue Reali.

    Para alm da percusso ao vivo a cargo de Julian Ortiz, o evento contar com a presena do DJ Clo-

    vis e ainda muitas surpre-sas. Teremos bailarinas e prmios especiais. As pessoas s tm de aparecer com os seus amigos e a diverso est garantida.

    A entrada custar 100 patacas com direito a uma bebida, sendo que a organizao promove um custo de 80 patacas para diversas promoes du-rante a noite: dois Mojitos ou duas Cuba Libres, bem como duas Caipirinhas ou duas Margaritas. Tudo bebidas latinas.

    Museu das Comunicaes promove Feira do Selo 2012

    Para midos e grados

    Fotgrafo Lin Jinghua mostra-se no Clube Militar

    Himalaya, o lugar sagrado

    Naue Reali e Julian Ortiz trazem ritmos latinos

    O caribe no McSorleys

    para alm de receberem uma viagem, patrocinada pelos Cor-reios de Macau, at Coreia para assistir cerimnia de entrega de prmios, diz a nota da imprensa da organizao.

    Na galeria de exposies temporrias do Museu das Comu-nicaes vai estar a mostra Selos Tridimensionais que expe selos distintos feitos com materiais ou tcnicas especiais, para alm de uma exibio de selos vencedo-res de Prmios Internacionais e

    ainda Sobrescritos de Moedas do Reino Unido, um tipo de produto filatlico que contm uma moeda. Os sobrescritos em exposio so co-emitidos pelo Royal Mail e Royal Mint, explica o comunicado dos Correios de Macau.

    ACTIVIDADES PARALELASJogos, oficinas de trabalho, acti-vidades ligadas cincia, entre outras, so algumas das muitas iniciativas que o Festival de Selos promove, oferecendo aos

    e contar histrias sobre selos com temas seleccionados.

    Para mais informaes sobre estas e outras actividades da Feira do Selo 2012 os interessados po-dem consultar a pgina electrnica do Museu das Comunicaes.

    participantes de vrias idades prmios como visitas aos museus de Hong Kong.

    Organizado conjuntamente com a Biblioteca Central de Macau e com o objectivo de incentivar os jovens a usarem os recursos disponveis nas bibliotecas e museus para a recolha de infor-mao e resoluo de problemas ser lanado o Desafio Estrias Criativas-Estria nos selos, onde os alunos do 1 ao 4 ano de esco-laridade sero convidados a criar

  • 16 desporto tera-feira 21.8.2012www.hojemacau.com.mo

    Joana [email protected]

    O 4 Campeonato de Juniores de Wushu a acontecer em Macau em Setembro - vai ter presena portuguesa. A Seleco Nacional de Portugal chega ao territrio com trs atletas e uma mala cheia de objectivos. Os atletas esto prontos, eles tm

    O piloto portugus Andr Couto, aos coman-dos de um Lexus SC430 da Lexus Team Bandoh, classificou-se em sexto lugar nos 1.000 quilmetros de Suzuka, e ficou com me-lhores expectativas para a prxima corrida do campe-onato de GT500, em Fuji.

    Ronnie Quintarelli, que faz dupla com o japons Masataka Yanagida a bordo do Nissan GT-R da equipa S-Road Reito Mola, ganhou, no domingo, a quinta corrida do campeonato Super GT

    Wushu Campeonato de Juniores em Macau e conta com Seleco Nacional Portuguesa

    As gentes de Macau vo orgulhar-se de ver estes midos

    Andr Couto melhora expectativas no campeonato GT500

    Sexto lugar em Suzuka

    Fundao Jorge lvares apoia campeo nacional de Tai Chi Toms Arajo o mais novo da comitiva portuguesa que chega a Macau em Setembro, mas tem j um historial longo no seu currculo. A somar a duas medalhas de ouro no 14 Campeonato Europeu de Wushu, na Turquia, tambm o campeo nacional na sua categoria. Toms vem j de uma famlia ligada modalidade que decidiu envi-lo para um estgio em Pequim, onde est actualmente. O atleta prepara-se para o campeonato em Macau com Zhang Xian Ming , numa escola de renome na China. A deciso de colocar Toms a estagiar foi da exclusiva responsabilidade da famlia, mas uma vez que um estgio destes bastante dispendioso, como diz o pai ao Hoje Macau, a Fundao Jorge lvares decidiu contribuir e apoiar o atleta. Julgo que a deciso veio porque analisaram currculo desportivo do Toms, que deu as primeiras medalhas de ouro a Portugal num Europeu de Tai Chi em juniores e depois o facto deste 4 Campeonato agora se realizar em Macau. Toms compete emTai Chi (punhos) e Tai Chi Jien (espada).

    e registou a melhor volta, com o tempo de 1.54.795 minutos.

    Andr Couto e o compa-nheiro de equipa, o japons Seiji Ara, arrancaram do 15. posto da grelha de partida e subiram na clas-sificao at sexto lugar da prova, concluda em 173 voltas. Tivemos um

    problema na classificao e arrancmos em 15. lugar. Foi uma corrida de trs para a frente, com um resultado positivo, disse agncia Lusa o piloto portugus, que em 2005 venceu a mesma corrida.

    Apesar de longe do primeiro lugar conquista-do na prova h sete anos,

    Andr Couto salientou que a sexta posio nos 1.000 quilmetros de Suzuka foi alcanada com pneus Yokohama, inferiores aos das marcas Bridgestone e Michelin, usados pelos vencedores da corrida.

    Foi um bom resultado e deixa-nos com alguma esperana para a segunda

    metade do campeonato, acrescentou Andr Couto.

    Pelo nono ano a competir nos Turismos japoneses, o piloto portugus considera que o campeonato bas-tante competitivo, mas que tudo possvel.

    J estamos a pensar na prxima corrida, daqui a duas semanas em Fuji. Vamos tentar fazer bons resultados nos pontos e tentar chegar ao pdio, concluiu.

    A ronda de Fuji decorre nos dias 8 e 9 de Setembro. - Lusa

    treinado muito, mesmo sendo esta uma altura de frias, diz ao Hoje Macau Paulo Arajo, presidente da Federao Portuguesa de Artes Marciais Chinesas (FPAMC).

    O Wushu ou Kung Fu, como conhecida esta arte marcial tem tradio no territrio, com os atletas locais a subirem ao pdio em diversos eventos in-ternacionais. Mas, apesar de ser ter razes chinesas, os portugue-

    ses tm vindo a impor-se neste desporto cada vez mais. Depois dos nacionais em Portugal e do Europeu, na Turquia, a vez de a Seleco Nacional portuguesa tentar a sorte em Macau. a pri-meira vez que Portugal participa num campeonato do mundo de juniores, o que resultado de uma boa poltica de desenvolvimento da FPAMC.

    A federao portuguesa esteve

    em baixo h alguns anos, tendo, no entanto, comeado a ressur-gir desde h cerca de trs anos, quando Paulo Arajo assumiu a presidncia.

    Jorge Filipe Ramos, Toms Arajo e Rodolfo Torres so os atletas que vestem a camisola das quinas. Poucos, tendo em conta os imensos adversrios que as equipas de outros pases se preparam para trazer, mas bons, assegura o presi-dente da comitiva. A equipa no grande, porque apesar do apoio que a secretaria de

    Estado da Juventude e Desporto tem dado FPAMC, a verdade que o financiamento ainda curto. Mas seguramente que as nossas gentes de Macau se vo orgulhar de ver estes midos em prova.

    Para Paulo Arajo e Jos Ma-chado, seleccionador nacional por-tugus, esta no a primeira vez que pisam o territrio. J Filipe, Rodolfo e Toms trazem consigo muito para descobrir e muito para ganhar.

    A participao dos portugue-ses j um sucesso pelo facto de serem pioneiros num campeonato

    deste tipo. Por isso mesmo, Paulo Arajo deixa um desejo ao Hoje Macau. Esperamos ver os nossos compatriotas nas bancadas a apoiar a nossa Seleco.

    O Campeonato do Mundo de Juniores decorre de 17 a 25 de Se-tembro no pavilho desportivo do Tap Seac e inclui provas de Wushu e Tai-Chi de punhos e armas.

    Jorge Filipe Ramos (16 anos)Compete em Wushu, categoria de Nan Chuan com Nangun (basto) e Nandao (espada)

    Rodolfo Torres (16 anos)Wushu, categoria de Chang Chuan com Dao Shu (espada) e Gun Shu (basto)

  • TDM 13:00 TDM News - Repetio13:30 Jornal das 24h14:45 RTPi DIRECTO18:30 TDM Desporto (Repetio)19:35 Resistirei20:30 Telejornal21:00 TDM Entrevista21:30 Linha da Frente22:10 Hilda Furaco23:00 TDM News23:30 Kampung Portugis00:00 Telejornal (Repetio)00:30 RTPi DIRECTO

    INFORMAO TDM

    RTPi 8214:00 Telejornal Madeira14:30 O Meu Bairro15:00 Sal na Lngua15:30 Cenas do Casamento - SIC16:00 Bom Dia Portugal 17:00 Deciso Final18:00 Vingana18:45 Novas Direces19:00 Velhos Amigos19:45 Tec@Net20:00 Jornal da Tarde 21:15 Cenrio Natural21:45 H Volta Viseu23:00 Ciclismo: 74. Volta a Portugal em Bicicleta

    30 - ESPN13:00 FINA Aquatics World 201213:30 Volta A Catalunya 201215:00 Geico PBA Summer Shootout15:30 MLB Regular Season 2012 New York Yankees vs. Chicago White Sox18:30 (Delay) Baseball Tonight International 201219:30 (LIVE) Sportscenter Asia 201220:00 The Football Review20:30 FINA Aquatics World 201221:00 London 2012 Olympic Games Onc Highlights Day 722:00 Sportscenter Asia 2012

    22:30 The Football Review23:00 London 2012 Olympic Games Onc Highlights Day 7

    31 - STAR Sports13:00 Engine Block 201213:30 PGA Europro Tour 2012 Highlights15:30 International Motorsport News 201216:30 HSBC Asian 5 Nations Rugby 201217:30 Rebel TV 1918:00 The Championships, Wimbledon 201219:30 FEI Equestrian World 201220:00 Autobacs Super GT Series 201221:00 Golf Focus 201221:30 (Delay) Score Tonight 201222:00 FEI Equestrian World 201222:30 Golf Focus 201223:00 Ladies Irish Open Day 3 Highlights

    40 - FOX Movies12:20 The Joneses14:00 I Am Number Four15:50 Win Win17:40 The Greatest Movie Ever Sold19:10 Fair Game21:00 Rio22:40 The International00:40 Mr. PopperS Penguins

    41 - HBO12:00 Eat Pray Love14:20 Who Framed Roger Rabbit?16:05 Grease 218:05 Days Of Thunder19:55 The Mummy22:00 The Mummy Returns00:10 True Blood

    42 - Cinemax12:05 Single White Female13:45 The Lovely Bones16:00 The Pink Jungle 17:45 Wonder Woman18:55 DanteS Peak20:40 Red Skies22:00 Legion23:40 Idle Hands

    17futilidadestera-feira 21.8.2012 www.hojemacau.com.mo

    [Tele]viso

    Aqui h gato

    Sudoku [ ] Cruzadas

    OS TRANSPORTES PBLICOSE A TRANSPARNCIAOntem foi o dia em que os taxistas decidiram dar mais um passo para a sua unio. David Chow, que tambm faz uma perninha como empresrio na rea dos txis, decidiu juntar cinco das sete associaes que existem no territrio e que trabalham no sector. Das muitas declaraes que foram proferidas ontem, ficmos a saber que nem todos os taxistas esto protegidos por uma companhia de seguros, dados os custos que tal implica, e que essa uma das razes (mas no desculpvel) para o aumento exagerado de tarifas em alturas de tufes. Foi tambm defendida a ideia de criar um fundo financeiro para apoiar os taxistas que compram sozinhos o seu txi e acarretam com todas as despesas. A criao desta liga, ou federao, pode ser um passo importante para que o sector ganhe uma estabilidade na hora de negociaes. Dou como exemplo Portugal, onde a maioria dos taxistas e empresas pertencem a uma s organizao, a ANTRAL, que os defende junto do Governo. Aqui temos sete associaes cujos objectivos podem ou no ser os mesmos na hora de debater problemas comuns. Contudo, Ling Sai Ho, da associao geral dos transportes, e que h muito negoceia com o Governo nesta rea, exigiu mais transparncia dos contratos celebrados entre os txis amarelos (rdio-txis) e o Governo. Esta no a primeira vez que algum vem acusar o Governo de falta de transparncia nos contratos, tendo o mesmo j acontecido com os acordos com as operadoras dos autocarros. Se um membro do sector vem dizer que no conhece os contedos do referido documento, porque algo de mal se passa na casa de Chui Sai On. Porque na hora de aumentar as tarifas, as pessoas querem saber os porqus, porque lhes vai sair do bolso. Alm disso, nunca ningum compreende muito bem quem faz o qu no meio destas teias negociais. Portanto, senhores dos Assuntos de Trfego, dem respostas e explicaes, expliquem s pessoas os negcios que se fazem entre portas. Porque a transparncia nunca fez mal a ningum.

    Pu Yi

    SOLUES DO PROBLEMA

    HORIZONTAIS: 1-Toadas, boatos. Que mia muito. 2-Bruto. Malcia (Fig.). Proteco. 3-Vogais. Iguais. Vaso bojudo, de gargalo estreito, geralmente de barro. Idem (abrev.). 4-Encerrado. 5-Paraso terreal. Eleve, erga. 6-Comida (Prov.). Instrumento que serve para determinar a direco vertical. 7-Corrente de gua. Segurar-se com as gavinhas. 8-Carboneto de hidrognio proveniente da destilhao da hulha. 9-Carta de jogar. Importunes, enfades. Consoantes iguais. 10-Faz doao. Combinao, mistura (Prep.). Jogo semelhante ao da pacincia. 11-Evitas um mal. Zunir, zumbir.

    VERTICAIS: 1-Irradiem. Rio que banha o distrito de Beja. 2- engnado. Entregar, Debaixo de. 3-De outro modo. Ave fabulosa, nica no seu gnero, a qual durava sculos e que, queimada, renascia das prprias cinzas (Mit.). Avenida (abrev.) 4-Espcie de resina perfumada que corre das incises feitas no tronco do benjoeiro. 5-Tal como foi ditto. Verniz preto ou vermelho. 6-D pancada, bate. Vielas. 7-Poro de terra cercada de gua por todos os lados. E no. 8-Agregareis. 9-Imprime. Luneta. Cobalto (s.q.). 10-Rio da Rssia. Ave corredora. Doutora (abrev.) 11-Porto abrigado. Declamador.

    HORIZONTAIS: 1-ECOS. MIADOR. 2-MAU. SAL. ABA. 3-II. BILHA. ID. 4-T. FECHADO. A. 5-EDEN.

    A. ICE. 6-MANJA. PRUMO. 7-RIO. B. ELAR. 8-S. XILENIO. A. 9-AS. MACES. DD. 10-DOA. COM.

    CRO. 11-OBVIAS. ZOAR.

    VERTICAIS: 1-EMITEM. SADO. 2-CAI. DAR. SOB. 3-OU. FENIX. AV. 4-S. BENJOIM. I. 5-SIC. A.

    LACA. 6-MALHA. BECOS. 7-ILHA. P. NEM. 8-A. ADIREIS. Z. 9-DA. OCULO. CO. 10-OBI. EMA.

    DRA. 11-RADA. ORADOR.

    REGRAS |Insira algarismos nos quadrados de forma a que cada linha, coluna e caixa de 3X3 contenha os dgitos de 1 a 9 sem repetio

    SOLUO DO PROBLEMADO DIA ANTERIOR

    [ ] Cinema Cineteatro | PUBSALA 1THE BOURNE LEGACY [B]Um filme de: Tony GilroyCom: Jeremy Renner, Rachel Weisz14.30, 19.15, 21.30

    MCDULL, THE PORK OF MUSIC [B]FALADO EM CANTONENSE, LEGENDADO EM CHINS E INGLSUm filme de: Brian Tse16.45

    SALA 2PARANORMAN [3D] [B] LEGENDADO EM CHINSUm filme de: Chris Butler, Sam Fell14.15, 17.45

    BRAVE [3D] [B]FALADO EM CANTONENSEUm filme de: Mark Andrews,

    Brenda Chapman16.00, 19.30

    THE DARK NIGHT RISES [B]Um filme de: Christopher NolanCom: Christian Bale, Gary Oldman, Anne Hathaway21.15

    SALA 3SAMMYS 2: ESCAPE FROM PARADISE [3D] [C]FALADO EM CANTONENSEUm filme de: Len WisemanCom: Ben Stassen14.30, 16.15, 18.00

    MCDULL, THE PORK OF MUSIC [B]FALADO EM CANTONENSE, LEGENDADO EM CHINS E INGLSUm filme de: Brian Tse19.45, 21.30

    VENDA NA LIVRARIA PORTUGUESA

    RUA DE S. DOMINGOS 16-18 TEL: +853 28566442 | 28515915 FAX: +853 28378014 [email protected]

    GOODBYE, COLUMBUS E CINCO CONTOS Philip RothO primeiro livro de Philip Roth foi premiado e granjeou-lhe imediatamente a reputao de escritor de ironia explosiva, capacidade de observao impiedosa e compaixo pelas suas personagens, mesmo pelas mais desprovidas de sentido da realidade. Goodbye, Columbus a histria de Neil Klugman e da bonita e ousada Brenda Patimkin, ele da pobre Newark, ela do bairro suburbano de Short Hills, que se conhecem numas frias de Vero e mergulham numa relao que diz tanto das classes sociais e da suspeita como do amor. A novela acompanhada de cinco contos cujo registo vai da iconoclastia ternura sem reservas.

    PEQUENOS PRAZERES Arthur de PinsArthur um rapaz um pouco tmido, mas bem-disposto, desportista ocasional, fumador (tambm) ocasional, amigo do seu amigo, divertido, girinho, segundo as amigas, e completamente obcecado por mulheres. Mas tudo muda no dia em que conhece Clara, uma mida respondona e muito dona do seu nariz apanhou-o pelo corao, e outros rgos. Ser que eles conseguem prescindir dos prazeres da vida de solteiros? Um comic irresistivelmente divertido e provocador sobre amor, sexo, relacionamentos, sexo, amizades e sexo.

  • f lor da peleHelder Fernando

    18 opinio tera-feira 21.8.2012www.hojemacau.com.mo

    IProssegue, garantem-me que animada em-bora actualmente mais pela sombra de gabi-netes com porta fechada, a discusso sobre a qualidade dos trabalhos em algumas obras do chamado tnel da ilha da Montanha - o tal que ligar o territrio de Macau quela ilha vizinha - e administrativamente fora da RAEM - onde se alojar o novo campus da Universidade de Macau.

    Naturalmente, o GDI (Gabinete para o Desenvolvimento de Infra-estruturas), com os vastssimos conhecimentos e altas tecnologias de que dispe, bem como aturadssimo trabalho de investigao e fiscalizao no terreno, j garantiu que a empresa chinesa construtora de grande qualidade, a fiscalizao tambm e, aps os incidentes conhecidos (pelo menos alguns no relacionados com hipotticas vtimas), a mesma construtora prosseguir as obras obedecendo aos princpios da segurana.

    Bom, isto foi o que o coordenador do GDI disse entre as paredes do plenrio da Assembleia Legislativa. Quando chegou c fora, aos jornalistas resolveu afirmar outras coisas: que a empresa responsvel pelas obras ignorou indicaes de se-gurana pois demos conta de que havia dados que estavam fora dos parmetros normais, por isso vimos que havia riscos. Notificmos o construtor para parar todos os trabalhos.

    Perante a gravidade destas palavras, e quem as proferiu, o que faro as autorida-des aparentemente competentes? Este o tal assunto que faz parte de presumveis interessantes discusses no interior dos tais gabinetes com portas fechadas. Caso no faam nada que se veja, tambm estar certo, pois tudo acaba bem quando so todos

    Sobre os famosos concursos pblicos em Macau, a arquitecta Maria Jos menciona as dvidas de sempre: quem integrar o jri de apreciao? Ter o jri capacidade para analisar todos os parmetros da proposta, a sua adequabilidade? A sua exequibilidade? Ser amigo de A, B ou C? Afinal, numa cidade to pequena como Macau ser possvel preservar algum anonimato no trabalho produzido? Se os outros fazem lobby ser melhor seguir o mesmo caminho?

    Gaita de foles desafinada

    pessoas de bem e a sociedade o que precisa de harmonia.

    IIDomingo ao fim da tarde, durante um debate numa emissora local de televiso, a Ltus, o deputado Paul Chan Wai Chi criticou a m qualidade da construo civil em Macau, no-meadamente na rea habitacional, bem como as respectivas lacunas quanto a fiscalizao.

    J agora: Esto mesmo de volta os dor-mitrios ilegais em normais edifcios de habitao? Disfarados, com cosmtica de fancaria, parece que esse tipo de ilegalidades voltou em fora. Vamos todos assistir e, em atitude de cidadania, contar.

    IIISobre este tema da m qualidade na constru-o em Macau, assunto velho como o pur de

    batata, j tudo foi dito, populaes protestaram e protestam, as provas esto sempre vista de todos. Resultados, nenhuns. At parece que quanto mais batem na pobre qualidade de construo e infra-estruturas, mais os preos au-mentam. Pela rea da tristemente espectacular especulao imobiliria h de tudo menos falta de problemas: recursos contra a anulao, por parte oficial, da concesso dos antigos terrenos do aeroporto, o j internacionalmente clebre caso imobilirio La Scala; libertao de gs altamente nocivo, e que j resultou em vtima mortal, em edifcio na Areia Preta; o aumento disparatado de quase 22% no preo mdio por metro quadrado nas fraces autnomas.

    Um dia a ganncia virar-se- contra os gananciosos impunes, esperem para ver.

    IVVem a propsito convidar o leitor a reflectir sobre o texto de um artigo escrito pela ar-quitecta Maria Jos de Freitas para o jornal Ponto Final da passada sexta-feira. Profun-da conhecedora do meio scio-profissional onde se insere, a arquitecta resume o ambien-te vivido naquilo a que chama Geometria dos concursos pblicos em Macau, onde se apresentam contornos difceis, atalhos imperceptveis, neles confluem diagonais perigosas e finalmente surgem concluses com resultados inesperados.

    Falando do lado dos arquitectos e enge-nheiros, dos tcnicos-criativos, afinal os pro-fissionais que so colocados perante questes a resolver, Maria Jos de Freitas lembra aos leitores alguns aspectos negativos e aparente-mente difceis de contornar: trabalhamos horas sem fim e passamos por cima da burocracia dos inmeros certificados, certides, reconhe-cimentos notariais e garantias bancrias que nos so solicitados como se de uma corrida de obstculos se tratasse (...).

    Sobre os famosos concursos pblicos em Macau, a arquitecta Maria Jos menciona as dvidas de sempre: quem integrar o jri de apreciao? Ter o jri capacidade para ana-lisar todos os parmetros da proposta, a sua adequabilidade? A sua exequibilidade? Ser amigo de A, B ou C? Afinal, numa cidade to pequena como Macau ser possvel preservar algum anonimato no trabalho produzido? Se os outros fazem lobby ser melhor seguir o mesmo caminho?

    Imaginemos, seguindo o raciocnio da autora, que a resposta negativa, o projecto aceite outro, no h justificaes que aju-dem a compreender a deciso, os critrios, quem os teve. A tal muralha de silncio in-transponvel, como tambm constata Maria Jos de Freitas: Afinal A ou B trabalham com C que conhece D.

    Tudo em harmonia para alguns. Como uma gaita de foles desafinada.

    VA ideia - filosfica? - sobre o que a violncia domstica e as armas legais para a combater um assunto talvez muitssimo incmodo para o decisor oficial. Questo social, ques-to harmnica, questo de cultura regional at, como se ouviu? Como seria Macau no tempo dos gregos?

    O Instituto de Aco Social (IAS) vem admitir que talvez em Setembro apresen-tar uma proposta de lei no sentido de combater o crime de violncia domstica em Macau. Iremos ver se se tratar de uma lei a favor de imaginrias reconciliaes por entre pancadaria no elo mais fraco, ou se de facto uma lei do sculo 21, corajo-sa, inteligente, consequente na proteco das vtimas, na penalizao efectiva dos energmenos, uma lei sem areia para os olhos do desprevenido.

  • caderno dir ioPedro Correia

    19opiniotera-feira 21.8.2012 www.hojemacau.com.mo

    Propriedade Fbrica de Notcias, Lda Director Carlos Morais Jos Editores Nuno G. Pereira; Gonalo Lobo Pinheiro Redaco Andreia Sofia Silva; Cecilia Lin; Joana Freitas; Jos C. Mendes; Rita Marques Ramos Colaboradores Antnio Falco; Antnio Graa de Abreu; Fernando Eloy; Hugo Pinto; Jos Simes Morais; Marco Carvalho; Maria Joo Belchior (Pequim); Michel Reis; Rui Cascais; Srgio Fonseca; Tiago Quadros Colunistas Arnaldo Gonalves; Boi Luxo; Carlos M. Cordeiro; Correia Marques; David Chan; Gonalo Alvim; Helder Fernando; Jorge Rodrigues Simo; Jos Pereira Coutinho, Marinho de Bastos; Paul Chan Wai Chi; Pedro Correia; Peng Zhonglian; Vanessa Amaro Cartoonista Steph Grafismo Catarina Lau; Paulo Borges Ilustrao Rui Rasquinho Agncias Lusa; Xinhua Fotografia Antnio Falco, Gonalo Lobo Pinheiro; Lusa; GCS; Xinhua Secretria de redaco e Publicidade Madalena da Silva ([email protected]) Assistente de marketing Vincent Vong Impresso Tipografia Welfare Morada Calada de Santo Agostinho, n. 19, Centro Comercial Nam Yue, 6. andar A, Macau Telefone 28752401 Fax 28752405 e-mail [email protected] Stio www.hojemacau.com.mo

    TERA, 14 Muitas vezes se discute quem ter sido o melhor futebolista portugus de todos os tempos. O Eusbio? O Cristiano Ronaldo? Costuma ser um debate inconclu-sivo e rodeado de bastante falta de rigor. que estas coisas no podem ser vistas com os olhos do clubismo, muito menos da clubite doentia. Nunca inteiramente justo compararmos jogadores de perodos dife-rentes, desde logo porque muitos de ns j no vimos jogar os mais antigos e tendemos naturalmente a optar pelos mais recentes. Por outro lado, algum como Eusbio foi de algum modo penalizado por no ter jogado no estrangeiro, numa poca em que havia fortes restries em Portugal transferncia de futebolistas para outros pases.

    Outras pocas, outros costumes...Ser talvez mais adequado eleger o trio

    dos melhores jogadores portugueses de todos os tempos. Trio que, a meu ver, integra (por ordem cronolgica) Eusbio da Silva Ferrei-ra, Lus Figo e Cristiano Ronaldo. Os trs, por sinal, comearam as respectivas carreiras jogando com a camisola do Sporting (de Loureno Marques, no caso do Eusbio). Isto no clubismo - matria de facto.

    QUARTA, 15 Com um intervalo de poucos dias, morreram dois jornalistas que conheceram bem Macau, onde trabalharam em pocas diferentes mas marcantes da vida do territrio. O Mrio Miranda e o Augusto Vilela. Ambos exerceram funes no Ga-binete de Comunicao Social - o primeiro durante o mandato do governador Almeida e Costa, o segundo durante o mandato do governador Rocha Vieira. O Mrio partiu primeiro, com apenas 60 anos: tnhamos almoado h escassos meses, queixava-se de problemas de diversa ordem, tentei anim-lo mas pareceu-me fragilizado psicologica-mente. Quanto ao Vilela, encontrei-o em Abril, no dia do velrio do eurodeputado Miguel Portas, no Palcio Galveias, em Lisboa. Tinha 77 anos e tambm estava j debilitado fisicamente, como era visvel.

    Foram jornalistas muito conhecidos, cada qual na sua especialidade. Na hora da morte, neste ms de frias generalizadas, tiveram no entanto apenas direito a meia dzia de linhas de noticirio necrolgico redigidas apressa-damente por quem no os conhecera, nem lera nada deles nem provavelmente alguma vez ouvira fosse o que fosse a seu respeito. Trocaram at a fotografia de um deles num jornal de referncia, onde - como acontece hoje em todos os jornais, sem excepo - a falta de memria assustadora. Reparo nisto e questiono-me: um jornal sem memria serve para qu?

    QUINTA, 16 Pela primeira vez na Histria bissecular dos Estados Unidos, no h ne-nhum protestante branco entre os candidatos presidncia e vice-presidncia, o que constitui um significativo sinal dos tempos.

    Ser talvez mais adequado eleger o trio dos melhores jogadores portugueses de todos os tempos. Trio que, a meu ver, integra (por ordem cronolgica) Eusbio da Silva Ferreira, Lus Figo e Cristiano Ronaldo

    No campo republicano, o candidato Casa Branca, Mitt Romney, professa a religio mrmon. O seu brao direito, como can-didato vice-presidncia, Paul Ryan, um catlico assumido - tal como Joe Biden, recandidato ao lugar de vice-presidente pelo Partido Democrata.

    Mas o recuo dos protestantes na vida pblica norte-americana tem muitos outros sinais visveis. O democrata que preside ao Senado, Harry Reid, mrmon. A Cmara dos Representantes tem um presidente re-publicano: John Boehner, catlico. E entre os nove membros do Supremo Tribunal federal h seis catlicos e trs judeus. Algo sem precedentes nos EUA.

    Resta nas hostes protestantes o prprio Presidente Barack Obama, que cresceu sem educao religiosa e se baptizou j adulto, em 1988, aos 27 anos. Mas por ser afro--americano tambm ele foge ao padro cls-sico. Estamos muito longe dos tempos em que John F. Kennedy - primeiro e at agora nico presidente catlico dos EUA - teve de proclamar solenemente, num discurso marcante, que jamais se deixaria influenciar pelas opinies de bispos ou at do Papa. E mesmo ele escolheu para vice-presidente o senador Lyndon Johnson, um protestante oriundo do sul do pas.

    A verdade que o mapa sociolgico norte-americano est a mudar rapidamente. Os protestantes no ultrapassam hoje 51% da populao, a nvel nacional, enquanto os catlicos so j cerca de 25%, o que corresponde a quase 70 milhes de fiis - a quarta maior comunidade nacional catlica a nvel mundial, aps o Brasil, o Mxico e as Filipinas. Mas assumem o primeiro lugar

    enquanto confisso religiosa autnoma, uma vez que as diversas igrejas protestantes esto muito fragmentadas. E em estados como Rhode Island e a Pensilvnia ultrapassam 50% da populao.

    Acredito numa Amrica onde a separa-o entre a Igreja e o Estado seja absoluta. Acredito numa Amrica que no seja oficial-mente catlica, protestante ou judaica - onde nenhum membro da administrao pblica solicite ou aceite instrues do Papa, do Con-selho Nacional das Igrejas ou de qualquer outra fonte eclesistica, declarou o ento jovem candidato Kennnedy nessa memo-rvel alocuo, proferida a 12 de Setembro de 1960, a menos de dois meses de derrotar Richard Nixon na corrida Casa Branca.

    Se fosse hoje, tenho a certeza, no preci-saria de fazer esse discurso. Joe Biden que o diga. E Paul Ryan tambm.

    SEXTA, 17 As imagens esto a correr mundo: raras vezes tenho visto algo to chocante. Em Rustenburg, na frica do Sul, a polcia abriu fogo e disparou indis-criminadamente contra uma multido de mineiros em greve. As consequncias foram trgicas: 34 mortos e pelo menos 78 feridos. O mais revoltante, nestas imagens junto mina de platina de Lonmin, foi o aparente sangue-frio das foras policiais, que no hesitaram em atirar para matar, como se os seus alvos fossem peas de caa em vez de seres humanos.

    Outras imagens impressionantes che-gam-nos por estes dias da Sria, onde foras governamentais tm bombardeado colunas de civis que procuram refgio junto da fronteira turca, a norte de Alepo, capital

    econmica do pas. Correspondentes de guerra falam em massacre indiscriminado de mulheres e crianas pelos esbirros do ditador Assad, armados at aos dentes. Aqui no h prises, s h tumbas, diz um dos rebeldes ao enviado especial do jornal espanhol El Pas, transmitindo uma ideia exacta do que hoje a Sria: um pas mergulhado em guerra civil apenas porque a famlia Assad - no poder h 40 anos - quer perpetuar-se no poder, indiferente aos clamores de protesto da praa pblica, por mais que isso faa correr o sangue dos cidados.

    Estranhamente, ou talvez no, estes massacres no parecem suscitar ondas de indignao entre os bem-pensantes do cos-tume. Em Lisboa, por exemplo, as habituais agremiaes de manifestantes nem sequer convocaram uma concentrao junto em-baixada da frica do Sul. Nem um comuni-cado. Nem uma declarao. Nem uma frase a exigir justia ao Presidente Jacob Zuma.

    O rastilho da indignao fcil vira-se agora para Londres, onde Julian Assange est refugiado na embaixada do Equador, pas que lhe garantiu asilo poltico. Chovem protestos contra as autoridades britnicas por no deixarem este australiano que acusado de ter cometido crimes sexuais na Sucia partir para Quito. A justia sueca pediu a extradio, a justia britnica autorizou, mas o Presidente equatoriano, Rafael Correa, mantm Assange sua guarda por recear pela integridade fsica ou at pela vida do fundador da WikiLeaks.

    Como se a Sucia no fosse o pas mais respeitador dos direitos humanos que conhecemos, onde qualquer cidado pode confiar nas instituies. Muito mais do que no Equador, onde toda a imprensa indepen-dente tem vindo a ser ferozmente reprimida pelo Presidente Correa e os seus sequazes do poder judicial.

    Com 34 vtimas indefesas que tombaram sob uma chuva de balas na frica do Sul, merc de uma inqualificvel represso policial, com inocentes a cair mortos todos os dias na Sria, a opinio pblica sofisticada e envernizada prefere solidarizar-se com Assange. Um mitmano a quem aparen-temente se aplica o aforismo de Truman Capote: O excesso de xito pode arruinar um homem to irremediavelmente como o excesso de fracasso. Um homem que no corre risco de vida, que tem dinheiro para contratar os melhores advogados do mundo (um deles, que j trabalha na sua defesa, o juiz espanhol Baltasar Garzn) e apenas procurado por no ter respondido, como lhe competia, perante a justia sueca - talvez a mais civilizada do planeta.

    O senso comum diz-nos que a nossa vida mais no do que uma brecha de luz entre duas eternidades de treva, dizia Vla-dimir Nabokov. Lamento que confundamos tantas vezes a luz com as trevas e as trevas com a luz.

  • tera-feira 21.8.2012www.hojemacau.com.mo

    car toon por SteffBirmnia vai abolir censura imprensaO Ministrio da Informao birmans anunciou, esta segunda-feira, a abolio da censura imprensa local. A censura sobre todas as publicaes locais levantada a partir de 20 de Agosto de 2012, revelou a tutela no seu site. Esta deciso vai ao encontro do conjunto de medidas adoptadas pelo Governo birmans nos ltimos tempos.

    Tony Scott morre ao atirar-se de uma ponteO realizador norte-americano Tony Scott, de 68 anos, ps fim vida ao saltar de uma ponte em San Pedro, na Califrnia. O cadver do realizador de Top Gun acabou por ser retirado da gua junto ponte Vincent Thomas cerca de quatro horas depois de ter saltado daquela ponte. De acordo com fontes policiais citadas pelo Los Angeles Times, foi encontrada uma nota de suicdio no carro de Tony Scott, irmo do tambm realizador Ridley Scott. O veculo estava estacionado junto ponte.

    Aores com ventosde 170 km/hUma forte rajada de vento que atingiu os 170 quilmetros por hora foi registada passagem do furaco Gordon pelo arquiplago dos Aores. No houve indicao de vtimas. O furaco, que j se comeou a afastar do arquiplago, atingiu sobretudo as ilhas de So Miguel e Santa Maria. Foi nesta ltima, mais concretamente no Parque Elico, que se verificou a mais forte rajada de vento. A passagem do furaco Gordon pelos Aores, que ocorreu na madrugada desta segunda-feira, ficou marcada por ventos de alguma intensidade, precipitao forte e agitao martima a sul. Na sequncia das condies adversas foram registadas algumas ocorrncias, nomeadamente a queda de um poste de eletricidade, uma ligeira derrocada numa estrada, inundaes e corte de luz em duas freguesias de So Miguel. Apesar das situaes reportadas pelas autoridades, os problemas no foram de grande dimenso e j foram entretanto solucionados. As autoridades acreditam que a pior fase do furaco j passou.

    Clnica Mal pode estar a entrarem bancarrota, avana jornal. Entidade desmente

    Cheia de dvidas ou emfranco crescimento?

    Cabo Verde elevanvel de seguranaO Governo de Cabo Verde elevou o nvel de segurana nos seus aeroportos e portos aps ameaa terrorista dirigida aos pases da Regio Ocidental Africana. Em causa estar uma ameaa da al-Qaeda no Magrebe Islmico, que apoia o movimento separatista de Azawad, no norte do Mali, de acordo com a notcia avanada pelo semanrio cabo-verdiano A Nao, que cita uma carta escrita pelo ministro da Defesa do Mali ao seu homlogo de Cabo Verde, Jorge Tolentino. De acordo com um esclarecimento do governante cabo-verdiano, a ameaa em causa no dirigida especificamente ao arquiplago de Cabo Verde, mas sim a todos os pases da regio. Esta ameaa da al-Qaeda no Magrebe Islmico (AQMI) surge no decurso da reunio do Comit dos Chefes dos Estados-Maiores da Comunidade Econmica dos Estados da frica Ocidental (CEDEAO), que decidiu enviar uma fora de interveno ao Mali, a partir de 1 de Setembro, no sentido da repor a ordem constitucional no pas. Os grupos terroristas ligados ao Mali, sobretudo os que tm que ver com a sublevao no norte do Mali, em