Nova Monografia-Formatada Arial Reform at Ado)

download Nova Monografia-Formatada Arial Reform at Ado)

of 33

  • date post

    11-Jul-2015
  • Category

    Documents

  • view

    145
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Nova Monografia-Formatada Arial Reform at Ado)

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO FACULDADE DE EDUCAO CURSO DE PEDAGOGIA EAD - CEDERJ

A EaD (educao a distncia) no CEDERJ: O desenho didtico e a mediao docente na viso dos alunos de final de curso

Nome do aluno: Eleison Diettrich de So Christovo Orientador: Dr. Marco Silva

Rio de Janeiro 20111

ELEISON DIETTRICH DE SO CHRISTOVO

A EaD (educao a distncia) no CEDERJ: O desenho didtico e a mediao docente na viso dos alunos de final de curso

Monografia de concluso de curso apresentado Faculdade de Educao da Universidade do Estado do Rio de Janeiro UERJ.

Orientador: Dr. Marco Silva

Rio de Janeiro 2011

2

ELEISON DIETTRICH DE SO CHRISTOVO

A Educao a Distncia (EAD) no CEDERJ: O desenho didtico e a mediao docente na viso dos alunos de final de curso

Monografia de concluso de curso apresentado Faculdade de Educao da Universidade do Estado do Rio de Janeiro UERJ.

COMISSO EXAMINADORA:

Prof. _____________________________ Prof. _____________________________

Rio de Janeiro, ___________ de dezembro de 2011.

3

Dedica-se ao meu mestre Dr.MarcoSilva que junto com Pierre Lvy e muitos outros estudiosos da cibercultura me inspiraram em fazer esse trabalho.

4

AGRADECIMENTOS

Tenho que agradecer ao meu companheiro Jos do Rosrio Silva pela compreenso e pela pacincia nos meus momentos mais difceis para conseguir conciliar tempo de trabalho, com tempo de estudo e lazer. No foi uma tarefa fcil, mas sem sua ajuda, teria sido impossvel. Tambm tenho que agradecer a meu colega de trabalho Robson Souza de Azevedo por trocar dias de trabalho comigo, sem o qual no conseguiria ter chegado at aqui.

5

Por que me impes o que sabes, se eu quero aprender o desconhecido e ser fonte em minha prpria descoberta? No quero a verdade, D-me o desconhecido. Como estar no novo sem abandonar o presente? Deixa que o novo seja o novo e que o trnsito seja a negao do presente; deixa que o conhecido seja minha libertao no minha escravido. (H. Maturana. El sentido de lo humano, 1996).

6

RESUMO

Com o advento das novas tecnologias da informao e da comunicao (TICS), nossa sociedade vem se transformando rapidamente, e novas formas de pensar e de se comunicar fazem parte do que chamamos de ciberespao, esse novo ambiente formado pela interconexo mundial de computadores, onde a cibercultura virtual pode se atualizar a qualquer momento em que algum em algum lugar se conecta a esse ciberespao. Devemos qualificar tanto o corpo docente como o discente, dotando-os de competncia para participar nessa era digital, na cibercultura, na sociedade da informao e do conhecimento Silva (2005). Esse trabalho tem como objetivo investigar o desenho didtico e a mediao docente de uma dessas instituies, o CEDERJ, um consrcio formado por diversas universidades pblicas, para o atendimento educacional no nvel superior, na modalidade semipresencial. A anlise abranger o desenho didtico de seu curso de Licenciatura em Pedagogia bem como a mediao docente. Esta anlise ser baseada em pressupostos tericos de autores especialistas nessa rea de estudo, atravs de uma pesquisa bibliogrfica para fundamentar o trabalho. Como referencial terico, ele dialogou com a pluralidade das narrativas de diversos grupossujeitos, tais quais, a cibercultura (Lvy, Lemos) e a interatividade (Silva e Santos), articulado com uma pesquisa de campo qualitativa, atravs de questionrios abertos construdos a partir dos objetivos desse trabalho, aplicados a alunos do ltimo perodo do citado curso, como tambm de observao participante por parte do autor do trabalho, que tambm aluno do curso em estudo. Seus resultados indicaram que os tutores devem se capacitar mais para utilizarem todos os recursos de interatividade disponveis em sua plataforma, ou, se sua utilizao foge do alcance de sua alada, que os coordenadores de disciplina ou at mesmo do curso devem rever seu projeto poltico pedaggio para contemplarem uma melhor utilizao dessas interfaces. Se possvel a utilizao da plataforma moodle no curso em anlise, uma vez que ela contempla todas essas interfaces, gratuita e a mais utilizada mundialmente.

Palavras-chaves: Cibercultura; Internet; Interatividade; Scio-Interacionismo; Desenho didtico; Mediao docente.

7

SUMRIO

CAPTULO I INTRODUO I.1 Histrico da EAD no CEDERJ............................................. 09 I.2 Aprendizagem na EAD........................................................ 10 I.3 Justificativa...................................... 12 I.4 Objetivos geral e especficos.............. 13 I.5 Metodologia do trabalho...................................................... 14

CAPTULO II - O DESENHO DIDTICO e o CEDERJ II.1 Definio............................................................................. 15 II.2 Anlise do desenho didtico da plataforma do CEDERJ... 19 II.3 Anlise de dados do desenho didtico (resultados)............ 21 CAPTULO III A MEDIAO DOCENTE e o CEDERJ III.1 Definio............................................................................. 24 III.2 Anlise da mediao docente do CEDERJ........................ 25 III.3 Anlise de dados da mediao docente (resultados)......... 26 CAPTULO IV CONSIDERAES FINAIS IV.1 Concluso............................................................................ 27

REFERNCIAS BIBLIOGRFICAS....................................................... 28 APNDICES........................................................................................... 32

8

Capitulo 1 - INTRODUOI.1 Histrico da EAD no CEDERJ

Com o advento das novas tecnologias da informao e da comunicao, utilizamos cada vez mais novos aparatos tecnolgicos que comeam a ser incorporados no nosso dia-a-dia. Assim foi com a inveno do livro, do rdio, da televiso, e agora com o computador, que desde a sua inveno, tem se desenvolvido cada vez mais rapidamente. Porm, foi com o desenvolvimento da Internet, que essas ferramentas tomaram outro significado, dando incio a uma nova era: a sociedade da informao e do conhecimento. A educao a distncia (EAD) surgiu com o objetivo principal de dar oportunidades para que pessoas excludas dos processos educacionais tradicionais pudessem voltar a estudar, virtualmente diminuindo distncias geogrficas, e de uma forma mais ampla, proporcionando transformaes sociais e econmicas, como destaca Silva (2010, p.52), [...] a internet um uma rede telemtica ou ciberespacial que, potencialmente, tem mostrado eficincia comunicacional, interativa na perspectiva da incluso digital e da cibercidadania [...]. Foi nesse contexto da EAD no Brasil, que em 1999 surgiu o CEDERJ, um consrcio das universidades pblicas (UFF, UNIRIO, UFRJ, UFRRJ, UERJ, UENF), no Estado do Rio de Janeiro que junto com o governo federal pela Universidade Aberta do Brasil (UAB) e o apoio das prefeituras municipais, hoje conta com mais de 26.000 alunos matriculados nos seus 10 cursos de graduao. (MORAIS, 2007). Sua metodologia composta de trs principais elementos: material didtico, interatividade e avaliao. Este trabalho ser focalizado na interatividade, ou seja, nos ambientes virtuais de aprendizagem (AVAS) e na mediao dos professores e tutores nesses ambientes. A legislao em EAD no Brasil executada pelo Ministrio da Educao (MEC), e por meio da Secretaria de Educao a Distncia (SEED), que atravs do decreto n 5.622 de 19/12/2005. (MEC, 2005), desconsidera esses

9

ambientes interativos como de maior peso nas avaliaes nesses cursos, reforando assim a mera transcrio de um curso presencial para um curso online. Assim diz essa lei:A avaliao do desempenho do estudante para fins de promoo, concluso de estudos e obteno de diplomas ou certificados dar-se- no processo, mediante: I cumprimento das atividades programadas; e II realizao de exames presenciais. 2 Os resultados dos exames citados no inciso II devero prevalecer sobre os demais resultados obtidos em quaisquer outras formas de avaliao a distncia. (MEC, 2005).

Isso nos mostra que essa legislao no mnimo, anacrnica, uma vez que a educao a distncia tem fundamento na interatividade, e essa possvel de ocorrer nesses ambientes virtuais de aprendizagem, atravs do uso de vrias interfaces sncronas e assncronas, como fruns, chats, wikis e blogs. I.2 Aprendizagem na EAD

O processo de construo do conhecimento em EAD vai ao encontro dos preceitos do construtivismo de Piaget e do scio-construtivismo de Vygotsky, uma vez que a EAD tem como fundamento os princpios da atividade, participao e colaborao do sujeito na construo do conhecimento atravs das interaes entre seus pares (P2P)1, entre professor/tutor/aluno e entre os alunos e o material didtico. Segundo Becker:Construtivismo [...] significa a idia de que nada, a rigor, est pronto, acabado, e de que, especificamente, o conhecimento no dado, em nenhuma instncia, como algo terminado sempre um leque de possibilidades que podem ou no ser realizadas. constitudo pela interao do indivduo com o meio fsico [...]. (2001, p.72).

Segundo Vygotsky (1998, p.75), a aprendizagem um fenmeno que ocorre na interao com o outro, atravs da internalizao, processos internos de desenvolvimento mental, que ocorrem a partir desse processo anterior quando o sujeito interage com objetos e sujeitos em cooperao. A partir da,1

Glossrio: (P2P) peer-to-peer traduo: parceiro parceiro. Disponvel em: http://dictionary.reference.com/browse/peer . Acesso em: 4 de julho de 2011.

10

vo se consolidando aquisies do desenvolvimento, onde se conclui que um processo interpessoal se transforma num processo intrapessoal. Ainda segundo esse autor, existem dois nveis de desenvolvimento; o real e o potencial. No real, o sujeito capaz de por si s realizar tarefas, uma vez que est num nvel de desenvolvimento consolidado. No potencial, o sujeit