Produ§£o de material didtico para ead versao para pdf

download Produ§£o de material didtico para ead versao para pdf

of 38

  • date post

    06-Apr-2016
  • Category

    Documents

  • view

    217
  • download

    0

Embed Size (px)

description

Versão acessivel

Transcript of Produ§£o de material didtico para ead versao para pdf

  • O princpio da EaD na produo dos materiais didticos

    O planejamento e desenvolvimento das atividades na EaD, e por conseguinte do material didtico, deve ser tal que conduza o aluno a transformar a informao recebida, pesquisada ou compartilhada em conhecimento, ou seja, uma aprendizagem significativa.

    A EaD prima-se por

    fundamentar o processo ensino-aprendizagem...

    centrado no aluno,

    e em sua autonomia.

  • A aprendizagem

    Assim, o material didtico deve integrar-se em um design instrucional no qual o aluno seja incentivado a construir e reconstruir o conhecimento a partir da interao com os atores do processo: colegas, professores e tutores.

    A aprendizagem acontece quando o aluno participa efetivamente do processo de transformao da informao em conhecimento atuando como seu construtor.

  • As teorias pedaggicas como base para a produo do material didtico (Filatro, 2009)

    A perspectiva behaviorista considera a aprendizagem como a mudana de

    comportamento.

    A perspectiva cognitivista, que inclui as teorias construtivista e sociointeracionista, v a

    aprendizagem como o alcance da compreenso.

    A perspectiva situada entende a aprendizagem como prtica social, como argumentava Paulo

    Freire.

  • O material didtico concebido para enfatizar as mudanas observveis e mensurveis do comportamento decorrentes de respostas aos estmulos.

    Apoia-se na premissa de que aprender equivale a formar, fortalecer e ajustar associaes, apoiando por exemplo, a instruo programada e softwares que reforam conexes atravs de feedback imediato.

  • Da perspectiva cognitivista, o material didtico deve ser estruturado de modo a criar um conflito com as estruturas

    mentais previamente formuladas e este desequilbrio impulsiona a busca do equilbrio de novas estruturas mentais,

    o que Piaget chama de adaptao e que posteriormente Ausubel (por volta de 1980) adota que h uma diferenciao

    progressiva em que novos conceitos ganham mais significado medida que novos relacionamentos so adquiridos.

    Seguindo a abordagem construtivista, o material didtico deve ser elaborado de modo que o aluno seja colocado diante de situaes em que a aprendizagem ocorra atravs das descobertas, numa concepo mais individualizada.

    J pela abordagem sociointeracionista, a concepo mais social, em que a aprendizagem ocorre atravs da interao pessoal e portanto o material didtico deve mediar esta interao.

  • Sob a perspectiva situada (final do sculo XX), o material didtico tambm deve mediar a interao social, porm num contexto de aprendizagem que seja semelhante quele em que o aluno aplicar a aprendizagem adquirida.

  • Quiz

    Associar as colunas das perspectivas s s caractersticas esperadas no material didtico

    (1) Associativista (2) Cognitiva (2) Situada

    1 As proposies ou atividades devem dar retorno imediato As atividades devem ser propostas com instruo em pequenos passos 2 As atividades devem recuperar o conhecimento prvio do aluno O material didtico deve favorecer uma recepo ativa do conhecimento O aluno deve reformular suas estruturas mentais acerca do contedo, aps um desequilbrio proporcionado deliberadamente pela proposio estabelecida no material didtico. O material didtico deve proporcionar atividades que emanem a interao entre os pares. 3 Alm de proporcionar uma interao entre os pares, o material didtico e suas proposies devem simular o mais perfeitamente as condies em que o contedo ser utilizado

  • Um pouco mais da construo do material didtico: a perspectiva sociointeracionista

    Vygotsky apresenta a aprendizagem sob a perspectiva social, assim

    A formao de pensamentos

    superiores acontece

    proporcionado pela prtica,

    com a interao entre os pares

    e atravs da cooperao social.

  • Cada indivduo guarda um potencial de desenvolvimento em si, o desenvolvimento potencial.

    Para Vygotsky, a Zona de Desenvolvimento Proximal a capacidade que o indivduo tem de desempenhar tarefas com ajuda de outros companheiros mais capacitados ou mediadores, que facilitam o acesso a um determinado conhecimento.

    Assim o indivduo apodera-se daquele conhecimento que fora apresentado e o torna como seu, uma vez que lhe foi atribudo significado, ou seja transformou-se em desenvolvimento real.

    Desenvolvimento Potencial

    ZDP Zona de Desenvolvimento

    Proximal

    Desenvolvimento Real

  • O professor e o tutor devem ser elementos

    provocadores do processo de

    aprendizagem, mediando o processo de

    construo do conhecimento.

    O material didtico cumpre este papel se proporcionar ao aluno encontrar-se na ZDP e a partir de sua interao com

    seus pares consolidar seu conhecimento.

    Neste contexto percebe-se a

    importncia da

    CO-LABOR-AO,

    ou seja a ao de trabalhar em

    conjunto, com seus colegas, tutores e

    professores.

    Ainda da perspectiva sociointeracionista...

  • O que necessrio para atuar na ZDP?

    Professor e tutor

    Conhecer o aprendiz

    Dominar a rea do conhecimento

    Criar desafios apropriados aprendizagem

    Dominar as TICs (letramento digital)

    Atuar como mediador

    Aluno

    Ter autonomia e iniciativa

    Cooperar com os colegas

    Ser disciplinado

    Estar disposto a colaborar.

    Material didtico

    Deve ser estar estruturado de forma a proporcionar um progresso nos nveis cognitivos de aprendizagem.

    As proposies e sua apresentao devem promover a cooperao entre alunos.

    A forma de comunicar o contedo, as proposies e demais informaes deve apresentar-se atravs de uma comunicao dialgica.

  • A construo do material didtico

    Na construo do material didtico a fundamentao a comunicabilidade que a condio

    essencial para que haja compreenso.

    H a compreenso quando o indivduo atribui significado

    quilo que lhe est sendo apresentado atravs de um

    processo de associao a seus conhecimentos

    anteriores.

    Assim o material didtico deve ser elaborado com a

    concepo gradual de avano nos

    nveis cognitivos.

  • A comunicabilidade acontece quando h a argumentao dialgica entre os atores.

    Esta argumentao no se refere a apenas aos momentos sncronos ou

    assncronos, mas no zelo pela instruo para a realizao da atividade.

    A comunicabilidade est na clareza e no modo com que o aluno vai receber a proposio da atividade, ou seja na

    dialogicidade do discurso.

  • Princpios norteadores da construo de um material didtico (Villardi e Oliveira, 2005 apud Belisrio, 2013)

    Atividade: O material didtico deve permitir ao estudante aprender fazendo, descobrir as coisas por si e desenvolver a capacidade de observar, experimentar e criticar. Partir do prtico para chegar ao terico.

    Realidade: Deve utilizar como base situaes do cotidiano do aprendiz.

    Progressividade: A organizao do contedo a ser transmitido deve estar em etapas, graduadas por grau de dificuldade, evoluindo do simples para o complexo, gradual e consecutivamente.

  • Repetitividade: O material didtico deve oferecer a oportunidade de repetir, em situaes diversificadas, o contedo ensinado.

    Variedade: Ao utilizar uma variedade de tcnicas e mtodos, diversificando os recursos instrucionais e alternando atividades, o material didtico torna-se atraente aos estilos de aprendizagem.

    Individualizao: Atender diversidade de caractersticas, interesses e necessidades individuais adequando-se, na medida do possvel, aos diversos estilos de aprendizagem.

  • Estimulao: O material didtico deve despertar o interesse, estimular a motivao.

    Cooperao: Um fator fundamental no material didtico favorecer e estimular o trabalho em grupo e colaborativo.

    Compreenso: Estimular o raciocnio lgico, a compreenso e memorizao crtica, a anlise e a sntese, entre as outras habilidades cognitivas um dos desafios mais importantes na concepo e desenvolvmento do material didtico.

    Autoeducao: O material didtico, deve promover a o desenvolvimento da motivao, da autocrtica e a atividade metacognitiva.

  • O autor do material didtico deve estar aberto a uma reconstruo permanente do mesmo, incorporando as contribuies dos atores participantes do processo de construo do conhecimento, resultante do processo educacional de transformao de informao em conhecimento.

  • Mtodos para a preparao de material para cursos on-line (Palange, 2009)

    Ao preparar um curso, o educador organiza o design pedaggico a partir de

    sua viso de educao e comunicao, assim poder escolher entre um

    Monlogo ou um Dilogo.

    Se o Dilogo for importante para o educador necessrio construir a

    alternativas para que os outros atores do processo educativo falem.

    Se a escolha for pela transmisso da informao o educador poder optar

    pelo Monlogo.

  • Mtodos para a preparao de material para cursos on-line (Palange, 2009)

    Ao preparar um curso, o educador organiza o design pedaggico a partir de

    sua viso de educao e comunicao, assim poder escolher entre um

    Monlogo ou um Dilogo.

    Se o Dilogo for importante para o educador necessrio construir a

    alternativas para que os outros atores do processo educativo falem.

    Se a escolha for pela transmisso da informao o educador poder optar

    pelo Monlogo.

  • Dilogo

    preciso buscar informaes sobre o aluno, seus interesses, dificuldades e possibilidades.

    O dilogo depende do contexto: em quais situaes a aplicao do contedo est presente na