Prog fest artes_teresopolis_2013

of 28/28
Parceria Patrocínio Realização Toni Garrido Lúcia Fidalgo Cena Perdida Ayrton Rebello Daniel Azulay Baú de Conta e Canta Auto de Teresópolis Pick Cola Toninho Horta Ana Maria Andrade João Bosco Benita Prieto Circonflexo Duofel Misturando Histórias Grupo Pirueta Bia Bedran A. Cássia Hocus Pocus Grupo Brômios Capitão Blues Jahguasoul RJ 130 Bebossa e Menescal Deneir Grupo Fantasia Andrea V. Taubman Domi Junior Jarbas Lopes Caíque Botkay Lucas Ciavatta Três de Nós Bulo De 29 de maio a 09 de junho ENTRADA FRANCA 2013
  • date post

    07-Jun-2015
  • Category

    Documents

  • view

    287
  • download

    6

Embed Size (px)

description

Festival de Artes de Teresópolis 2013 traz João Bosco, Toni Garrido e Bia Bedran a Teresópolis-programação

Transcript of Prog fest artes_teresopolis_2013

  • 1. P a r c e r i a P a t r o c n i oRe a l i z a oToni GarridoLcia FidalgoCena PerdidaAyrton RebelloDaniel AzulayBa de Conta e CantaAuto de TerespolisPick ColaToninho HortaAna Maria AndradeJoo BoscoBenita PrietoCirconflexoDuofelMisturando HistriasGrupo PiruetaBia BedranA. CssiaHocus PocusGrupo BrmiosCapito Blues Jahguasoul RJ 130Bebossa e MenescalDeneirGrupo FantasiaAndrea V. Taubman Domi Junior Jarbas Lopes Caque BotkayLucas Ciavatta Trs de Ns BuloDe 29 de maio a 09 de junhoENTRADA FRANCA2013

2. 22Ficha tcnicaPROGRAMARedao e Edio: Nelson FreitasArte: Srgio AllanFotos: Divulgao e Simone LopesReviso: Luana FreitasImpresso: Imagem & ArteQuantidade: 10 milFESTIVAL DE ARTES DE TERESPOLISDireo-geral: Nelson FreitasRegistro fotogrfico: Simone LopesRegistro videogrfico: Priscila MansoProduo executiva: Anna Paula Lobo, Andre Siffert, Bulo, Claudio Rosa,Emerson Assad, Igor Hausen, Jaqueline Mattos,Larissa Mattos, Nara Zeitune, Rebeca Mattos, SoniaLima e Valria LimaCenografia: Domi Junior e Nelson FreitasTcnica: Leandro MirandelliCoordenao: Simone LopesComunicao e montagens: SL Montagens e ComunicaesRealizao: gua Grande Projetos e RealizaesParceria: Prefeitura Municipal de TerespolisPatrocnio: Governo do Estado do Rio de Janeiro - Lei deIncentivo Cultura - Secretaria de Culturae CEG - Uma Empresa Gs Natural FenosaFestival de Artes de Terespolis 2013 Projeto n 11060184 - Lei Estadual deIncentivo Cultura do Rio de Janeiro 3. A FESTA DAS ARTES E DA LEITURAEm 2012, realizamos o primeiro Festival deArtes de Terespolis, com patrocnio daCEG Gs Natural Fenosa e do Governo do Estado do Rio de Janeiro, atravs da Lei deIncentivo Cultura. Durante seis dias consecutivos, essa ao pblico-privada fez-sepresente em Terespolis, numa parceria que envolveu tambm a Prefeitura Municipal.Conseguimos reunir, conjuntamente, as pastas de Turismo, Cultura e Educao, semdemandar que a prefeitura precisasse custear qualquer tipo de servio complementar paraa realizao do projeto.O objetivo principal do festival foi valorizar uma proposta de qualidade por meiode uma programao que primou pelo congraamento dos sons, das imagens, da palavra eda cena. Tnhamos a convico de que a quantidade de pblico envolvido seria apenasconsequncia do interesse despertado por um evento que, desde o princpio, procurou unira qualidade esttica qualidade artstica. Nesse territrio criativo, caracterizado pelamultiplicidade de trocas simblicas entre ser humano e universo artstico, o festivalconseguiu construir um espetculo narrativo em torno das artes e da leitura, buscandoestimular uma percepo de mundo crtica e, ao mesmo tempo, diversa.Neste breve dilogo de abertura do programa do Festival de Artes de Terespolis2013, expressamos nosso agradecimento a todos os envolvidos no projeto - sobretudo, aopblico, que recebeu com cordialidade e encantamento os artistas e vivenciouintensamente a programao ao participar de todas as atividades.De 29 de maio a 9 de junho de 2013, a energia que move o ser humano - o desejopor pensar e descobrir, a energia do conhecimento - tornar pblico e artistas coautores deum processo nico de criao, presente em todas as atividades do festival.Venha saborear as mais diversas fontes de conhecimento a partir de espetculosde msica, teatro e de contadores de histrias, de mostra de filmes premiados e de oficinasde artes. Sero mais de 150 horas de interao crtica e criativa entre pblico e artistasprotagonistas, com acesso gratuito a todas as atividades.Leia o programa, faa sua agenda e participe. Esse festival foi feito para voc.Agente se encontra no Festival deArtes de Terespolis 2013.3 4. 3Energiaque faz odesenvolvimento4A gerao de energia matria presente nos projetos Com o objetivo de estimular o pensamento crtico econstrutivo, convidamos voc a participar do Festival de Artes dede desenvolvimento econmico das principais cidades do mundo. NoTerespolis 2013, um projeto que alia entretenimento produo daentanto, conciliar a busca pelo crescimento da economia com oenergia do conhecimento. As prticas e vivncias artsticasdesenvolvimento humano e a justia social requer aes contnuas deproporcionadas durante o festival serviro de ferramentas para gerar afomento energia do conhecimento. Com o crescimento demogrficoenergia criativa que governa o ser humano rumo ao crescimento, nas grandes metrpoles e a intensificao do processo de urbanizao, oconstruo da memria e da identidade, conscincia sustentvel e,acesso de pessoas a bens e servios movidos a energia tornou-se cadasobretudo, ao pleno exerccio da cidadania.vez maior, refletindo a urgncia por prticas de consumo conscientecapazes de dar suporte a um futuro mais sustentvel.Venha... Participe... Vivencie o Festival deArtes de Terespolis2013.Acrescente necessidade de fortalecimento de uma conscinciaecolgica, aliada a aes mais efetivas de preservao ambiental, estintimamente relacionada aos hbitos de uma sociedade industrial econsumista. Por isso, para utilizar as reservas naturais do planeta semesgot-las, preciso enfrentar o desafio de construir qualidade de vida,harmonizando as relaes entre desenvolvimento econmico, sade doplaneta e melhorias sociais. 5. 5Quarta-feira - 29/05/2013 - 19 horasEspao Arte e ConhecimentoPraa Higino da Silveira - Praa da Feirinha -Bairro do Alto - Terespolis - RJJooBoscoFoto:MnicaMartinsJoo Bosco de Freitas Mucci, nas artes Joo Bosco, nasceuem Ponte Nova, Minas Gerais. Incentivado pela famlia, repleta demsicos, comeou a tocar violo aos 12 anos. Mesmo cursandoEngenharia Metalrgica em Ouro Preto, a arte musical era suaprincipal referncia.Influenciado pelo jazz, pela bossa nova e pelo movimentotropicalista, Joo conheceu Vincius de Moraes em Ouro Preto, em1967, na casa do pintor Carlos Scliar. A performance singular docompositor e instrumentista chamaram logo a ateno de Vincius,que se tornou seu primeiro parceiro. Em 1971, Joo conheceu AldirBlanc, com quem faria uma srie de geniais parcerias ("Bala comBala", "De Frente pro Crime", "Kid Cavaquinho", "Caa Raposa","Falso Brilhante", "O Rancho da Goiabada").Aps terminar a faculdade e se mudar definitivamente parao Rio de Janeiro, Joo gravou sua primeira msica, "Agnus Sei"(parceria com Aldir), no lado "B" do lbum Disco de Bolso, lanadopelo jornal O Pasquim - no lado "A", estava "guas de Maro", de TomJobim. A voz de Elis Regina tambm ajudou a projetar o artista comas msicas "Mestre-sala dos Mares", "Dois pra L, Dois pra C" e "OBbado e a Equilibrista", que se tornou um hino informal da anistiapoltica.Um virtuose do violo, Joo Bosco foi reconhecido pelaopinio pblica nacional e internacional, despertando a admiraodo instrumentista e compositor ingls John McLaughin. Os anos 1990marcam o trabalho do artista com novas parcerias. Conforme oprprio compositor revela, as rdios tocavam, enquanto o pblicocantava "Papel Mach" (parceria com Capinam), "Quando o AmorAcontece" e "Desenho de Giz" (com Abel Silva) "Jade", (letra e msicade sua autoria). No fim da dcada, comps a trilha sonora do bal"Benguel", do Grupo Corpo, espetculo de grande repercusso nocircuito nacional e em festivais internacionais, e comeou uma novaparceria, com seu filho, Francisco Bosco.No incio dos anos 2000, o indito lbum "Malabaristas dosinal vermelho", muito bem acolhido pela crtica, foi indicado aoGrammy na categoria Melhor lbum de Msica Popular Brasileira. Em2006, para comemorar os 30 anos de carreira, o artista gravou seuprimeiro DVD ao vivo, lanado tambm em CD. Obrigado Gente!traz os inesquecveis sucessos e os hits mais atuais do cantor, comparticipaes ilustres de Guinga, Hamilton de Holanda, YamandCosta e Djavan.Sua obra mais recente, "No vou pro cu, mas j no vivo nocho", retoma a histrica parceria com Aldir Blanc na indita"Sonho de caramujo". O CD, que tambm virou show, uma espciede sntese de vida e carreira de Joo Bosco. No disco e no show, ocompositor percorre sua trajetria musical, auxiliado pelas palavrasprecisas de suas parcerias. 6. 6O cantor e compositor Toni Garrido, tambm vocalistado Cidade Negra, apresenta seu espetculo solo na quinta-feira, dia 30 de maio, s 17 horas, na Praa da Feirinha. Tonicanta clssicos da MPB, como Palco (Gilberto Gil), Luz doSol, Orfeu e Qualquer Coisa (Caetano Veloso), Samuraie Ptala (Djavan), Fullgs e Charme do Mundo (MarinaLima), Coleo e A Lua e Eu (Cassiano), entre outros.Msicas do Cidade Negra, como A Estrada e A Cor do Sol, desua autoria, tambm esto no repertrio do show, que prometemarcar o Festival deArtes de Terespolis 2013.TONI GARRIDOAntnio Bento da Silva Filho, nas artes Toni Garrido,nasceu no Rio de Janeiro, em 7 de setembro de 1967. Cantor,ator e apresentador de TV, Toni se formou em Fisioterapia eEducao Fsica. A carreira musical comeou como vocalista daextinta Banda Bel.Em 1994, aps a sada de Rs Bernardo da bandaCidade Negra, Toni foi convidado para integrar o grupo. Logoficou evidente que Garrido trazia ao Cidade Negra um perfilmelodicamente mais pop e danante, sem fugir do universo doreggae. O primeiro CD com Toni Garrido nos vocais foi umestouro de vendas, que veio a se repetir em novos discos. Abanda se firmou no cenrio musical, e o artista passou a sedestacar por seu carisma e sua performance no palco. Em 1999,Toni foi convidado para atuar no filme "Orfeu do Carnaval", deCac Diegues.Em 2009, Toni Garrido lanou seu primeiro lbum solo,"Todo o meu canto", encantando ainda mais os fs.Quinta-feira - 30/05/2013 - 17 horasEspao Arte e ConhecimentoPraa Higino da Silveira - Praa da Feirinha - Bairro do Alto - Terespolis - RJShow de Toni Garrido 7. 7A msica do DUOFEL resultado de mais de trinta anos depesquisas, ensaios e shows. Luiz Bueno, paulistano, e Fernando Melo,alagoano de Arapiraca, tm em comum o fato de serem autodidatas eacreditarem, com rara obstinao, no sucesso de uma singular propostamusical.Desde muito cedo, Luiz tocava guitarra eltrica em conjuntosde baile pela noite paulistana, enquanto Fernando, apaixonado por ElvisPresley, comeou como cantor de rock em uma banda formada por seusirmos. O encontro entre os dois aconteceu em So Paulo, quandoFernando se mudou para a cidade em 1977, com o objetivo de tentar umasorte melhor no meio artstico. No incio, Fernando tocava baixo e Luiz,guitarra no grupo de rock progressivo instrumental "Boissucanga".Apesarde o conjunto ter sido desfeito posteriormente, a identificao entreFernando e Luiz j estava estabelecida, e a vontade de fazer msicajuntos permaneceu. Tocaram em circos, bares e churrascarias,acompanhando cantores. Ao mesmo tempo, o trabalho do duo vinhasendo desenvolvido em paralelo, at que a cantora Tet Espndollachamou-os para fazer parte de seu grupo. Nessa fase, surgiu o nomeDUOFEL, que significa dupla Fernando e Luiz.Nas mos de Luiz e Fernando, o violo brasileiro soa comorgo, teclado sintetizado, guitarra eltrica, violino, gaita, violoncelo,flauta andina, gaita escocesa e muito mais. Ao longo de sua trajetria, oDUOFEL lanou doze CDs e dois DVDs no Brasil e no exterior (Europa, EUAe ndia), alm de gravar com diversos artistas. O trabalho mais recenteda dupla est no DVD Duofel Plays The Beatles - Live Cavern Club.No Festival de Artes de Terespolis 2013, o pblico far umainesquecvel viagem durante o espetculo que celebra os 35 anos deamizade e msica da dupla Fernando Melo e Luiz Bueno. Os msicoslevam ao palco um pouco de tudo que experimentaram e tocaram nesses35 anos de carreira. No repertrio, a linguagem pop dos Beatles e a visompar de clssicos da MPB, alm de composies prprias. No som, setetipos diferentes de violo (clssico, ao, 12 cordas, viola capipira, tenor,entre outros) com uma tcnica singular, refinada e muita criatividade.Sexta-feira - 31/05/2013 - 17 horasEspao Arte e ConhecimentoPraa Higino da Silveira - Praa da Feirinha - Bairro do Alto - Terespolis - RJDuofelFoto:Divulgao 8. 8Antnio Maurcio Horta de Melo, mais conhecido comoToninho Horta, nasceu em Belo Horizonte. Compositor, arranjador,produtor musical e guitarrista de excelncia, comeou suacarreira em 1967, ao participar do "2 Festival Internacional daCano", concorrendo com "Maria Madrugada", escrita por JniaHorta, sua prima. Em 1969, participou do "4 Festival Internacionalda Cano" com a msica "Nem carnaval", em parceria comMrcio Borges. No mesmo ano, tocou pela primeira vez com ocantor e compositor Milton Nascimento. No incio da dcada de1970, foi morar no Rio de Janeiro e passou a integrar o grupo "ATribo", formado por Joyce, Nelson Angelo, Novelli e NanVasconcelos. Com eles, gravou o disco "Posies". Na mesmapoca, Toninho tocou ao lado de Elis Regina e participou dagravao do lbum Clube da Esquina, de Milton Nascimento. Aoter seu trabalho como instrumentista reconhecido, firmouparcerias com renomados artistas nacionais e ganhou visibilidadeno cenrio internacional. Em 1989, mudou-se para Nova Iorque einiciou sua carreira solo tocando com artistas do jazz, entre eles,Sergio Mendes, Gil Evans, Flora Purim, Airto Moreira, HerbieHancock, Keith Jarrett, George Benson e Pat Metheny.Tanto no Brasil, quanto no cenrio internacional, sonumerosos os trabalhos realizados pelo msico. Em sua agenda deshows, constam pases como Inglaterra, Rssia, Japo, Coreia,Finlndia, Eslovquia, Eslovnia, Crocia, Itlia, Holanda, Blgica,Portugal, Martinica, Sua e ustria.Alm de j ter sido considerado, em 1977, o quintomelhor guitarrista do mundo pela revista britnica Melody Maker, oinstrumentista integra a antologia "Progressions 100 Years of Jazz"(EUA, Columbia/Legacy, 2005) como um dos guitarristas maisinfluentes do mundo do jazz no sculo XX. Recentemente, tambmfoi apontado, pela revista Rolling Stone Brasil, como um dos trintamaiores cones brasileiros da guitarra e do violo. No Festival deArtes de Terespolis, voc est convidado para participar de umespetculo inesquecvel.Foto:SimoneLopesSbado - 01/06/2013 - 17 horasEspao Arte e ConhecimentoPraa Higino da Silveira - Praa da Feirinha - Bairro do Alto - Terespolis - RJToninho HortaFoto: DivulgaoFoto:Divulgao 9. Foto: DivulgaoBebossa e Roberto MenescalO grupo vocal BeBossa apresenta, ao lado de Roberto Menescal, um espetculo que far uma verdadeira viagem pela trajetria musical dessegrande compositor e guitarrista, um dos fundadores do movimento bossa nova.Quem for Praa da Feirinha vai assistir a uma apresentao singular, baseada no repertrio do CD "A Galeria do Menescal", que vai reunir ocomandante do Barquinho e o grupo BeBossa.9ROBERTO MENESCAL BEBOSSAReconhecidamente um dos principais compositores da bossa Criado em 2000, o grupo BeBossa um sexteto vocal denova, Roberto Menescal um dos maiores artistas brasileiros a navegar sonoridade sofisticada e contempornea. As influncias so muitas: Bocacom desenvoltura pela diversidade musical brasileira. Livre, Os Cariocas, MPB4, Quarteto Em Cy, Manhatan Transfer e Take6. Ogrupo combina os ritmos brasileiros com a harmonia do jazz, produzindosons apenas com a voz, sem utilizar nenhum instrumento. O BeBossaConsiderado um dos precursores do movimento bossa nova,proporciona ao pblico a sensao de estar ouvindo uma banda formadaMenescal um msico ecltico, que traz na bagagem parcerias diversas,por trompetes, baixos, guitarras e percusses. No primeiro CD, o sextetocomo Leila Pinheiro, Andy Summer, Bossacucanova, Cris Delano, Danilocelebra os 50 anos da bossa nova com arrojados arranjos vocais deCaymmi, entre outros, contemporneos ou dos tempos da bossa nova.canes como "S Tinha de Ser Com Voc", "Lusa", "Passarim", "Samba deVero" e "Capim".Como compositor, Menescal escreveu sucessos ao lado deRonaldo Boscoli, Chico Buarque, Cateano Veloso, Paulo Coelho, NelsonMotta, Paulinho Pinheiro, Carlos Lyra, Carlos Drummond de Andrade,entre outros artistas que se tornaram parceiros desse que, alm decompositor, um grande msico e produtor musical, com uma carreira desucesso no Brasil, Estados Unidos, Europa e Japo.Sbado - 02/06/2013 - 18 horasEspao Arte e ConhecimentoPraa Higino da Silveira - Praa da Feirinha - Bairro do Alto - Terespolis - RJFoto: Savio Figueiredo 10. Era uma vez trs amigos msicos, nascidos e criados em Terespolis, que resolveram seunir para compor e tocar msicas - apenas por "brincadeira". A interao entre eles teve umasinergia to significativa que se transformou em um singular projeto musical.Spencer Moura, nas cordas e vocais, Hugo Sanchez, nas cordas, e Rachel Claussen, nosvocais, comearam a fazer apresentaes em bares de Terespolis. Constituram um pblico fiel eenvolvido no apenas com o estilo musical, mas principalmente com a performance do trio nospalcos.No espetculo que prepararam para o Festival de Artes de Terespolis, o grupo vaiexplorar sons e ritmos com arranjos autorais, de forma simples, porm, primando pelo requinte.No repertrio, alm de canes de autoria do trio, uma viagem atemporal por todos os estilosmusicais, passando por nomes que vo desde Janis Joplin a Skank.Foto: DivulgaoFoto: DivulgaoFoto: DivulgaoEspao Arte e ConhecimentoPraa Higino da Silveira - Praa da Feirinha - Bairro do Alto - TerespolisA cidade bem representadaSbado - 01/06/2013 - 11 horasTrs de Ns Sexta-feira - 31/05/2013 - 11 horasBuloO Festival de Artes de Terespolis apresenta o cantor e compositor Bulo, uma jovempromessa da boa msica brasileira que nasceu e cresceu na cidade de Terespolis, que vemganhando terreno para ocupar um lugar permanente no cenrio musical nacional.O cantor apresenta, na Praa da Feirinha, o espetculo homnimo de seu disco "CamaradaZen". No repertrio, a diversidade de expresso musical caracterstica de um artista que estinteirado com o universo digital e a vida contempornea. nesse ambiente plural que Bulo cria etoca suas msicas.Acompanhado de violo, baixo, bateria e piano, o artista chega ao Festival de Artes deTerespolis para apresentar um espetculo cuja principal caracterstica a singularidade autoral ea interao com as diferentes linguagens presentes na msica brasileira. Seu trabalho faz,fundamentalmente, uma leitura sociocultural do cotidiano das cidades urbanizadas.Quinta-feira dia de curtir a expresso musical afro-americana, que influenciou muitosestilos presentes na msica ocidental, como ragtime, jazz, rhythm and blues, rock and roll e, atmesmo, a msica country, alm do soul music e do pop convencional.Venha Praa da Feirinha para curtir o show do Capito Blues. A banda, que surgiu emmeados dos anos setenta pelas mos do guitarrista e compositor Fred Leite, leva para o Festival deArtes de Terespolis um espetculo "recheado" de msicas autorais e vrios clssicos do blues e dorock and roll.Com 14 anos de vida e muito entrosamento, o quarteto formado por duas guitarras(Fred Leite eAndr Luiz Mosquito), baixo (Leonel Rilo) e bateria (Diego Faria).Quinta - 30/05/2013 - 11 horasCapito Blues10 11. A origem o ano de 1997, na cidade de Terespolis. Digenes Mattos e Cludio Mesquitaresolveram criar a banda Scooby-goo para tocar composies autorais. Com o amadurecimentodos integrantes, o trabalho foi se modificando naturalmente, tanto na concepo musical quantona parte literria. E assim nasceu a banda Jahguasoul.Com participaes em importantes eventos locais - como o Woodstroo, festival de rockrealizado em Terespolis para apresentar bandas do cenrio independente da Regio Serrana e daRegio dos Lagos do estado do Rio de Janeiro -, no projeto Sonora MTV, evento da MTV, alm deapresentaes na Lona Cultural Renato Russo, na Ilha do Governador, e shows no SESC Terespolis,a banda gravou seu primeiro disco "single" em 2007. O trabalho traz msicas como "O Sol" e "Indopro Intro", que fizeram sucesso em rdios online de vrias cidades do Rio de Janeiro, chegando aalcanar o primeiro lugar entre as mais tocadas no site Bandas de Garagem. Em 2013, o grupo temse dedicado produo do novo disco e prepara tambm a gravao de um DVD.Formado por Cludio Mesquita (violo e voz), Luciano Mendes (baixo), Flvio Mangaba (guitarra), Tommaso (bateria) e Bruno Wallardan(percusso), o Jahguasoul apresenta seu mais recente espetculo no Festival de Artes de Terespolis, com a perspectiva de trazer para o pblico, alm decanes da banda j conhecidas, uma prvia do que ser o novo disco e o DVD. O evento gratuito.O RJ 130 apresenta, no Festival de Artes de Terespolis 2013, seu progressivo de Pink Floyd, Emerson, Lake & Palmer, Yes, Genesis, RickWakeman e Premiata Forneria Marconi; de Milton Nascimento a Osom "pop e ps-progressivo". O estilo pop est presente no formato maisTero, Mutantes, Veludo e Vmana.curto das canes, diferentemente do rock progressivo dos anos 1970,caracterizado por msicas de maior durao. J o progressivo provm daCom quatro guitarras, baixo e bateria, o RJ 130 compostoautntica intensidade dramtica e dos arranjos elaborados de formapor Klebs Cavalcanti (violo e guitarra), Z Lima (violo e guitarra),singular, capazes de proporcionar aos ouvintes aquela emoo que eternizaHlio Ratis (bateria), Luciano "Cabea" (baixo), Srgio Serrao momento.(guitarra) e Thiago LPC (violo e guitarra). Voc est convidado paravivenciar um som que une simplicidade a requinte, singularidade aO grupo formado por artistas que foram influenciados pelasdiversidade, msica a imagem. O show gratuito e imperdvel.melhores fontes da msica nacional e internacional: do pop dos Beatles aoDomingo - 02/06/2013 - 12 horasRJ 130211Foto:DivulgaoEspao Arte e ConhecimentoPraa Higino da Silveira - Praa da Feirinha - Bairro do Alto - TerespolisA cidade bem representadaHelio Ratis Sergio Serra Klebs CavalcantiZ LimaLuciano MendesThiago LPCSbado - 01/06/2013 - 19 horasJahguasoulFoto: Divulgao 12. 12Convidamos educadores, gestores pblicos de educao ecultura, estudantes e o pblico em geral - tanto de Terespolis, comodos municpios prximos - para participar de diversas oficinas decriao artstica. Para participar das atividades, preciso realizar ainscrio previamente.Todas as oficinas so gratuitas, mas as vagas so limitadas.Faa parte do projeto de desenvolvimento da sua cidade.Para maiores informaes, voc pode entrar em contato com aSecretaria Municipal de Educao de Terespolis, ligar para a guaGrande Projetos e Realizaes (21 2797-4376) ou passar e-mail [email protected] PARA FORMAR CIDADOSOFICINAS DE CRIAO 13. Premiada autora de inmeras obras publicadas, contadora de histrias, bibliotecria,mestre em Educao pela Universidade Federal Fluminense e professora universitria, comexperincia em gesto pblica na direo do Departamento de Bibliotecas Pblicas do Estado do Riode Janeiro e da Biblioteca Pblica do Estado, Lcia realiza uma oficina focada em construir formasprazerosas de ler, criar e contar histrias.Aescritora vai trabalhar com os participantes as infinitas possibilidades de ler, criar, cantar,contar histrias e dinamizar a leitura, com o objetivo de despertar, em pessoas de todas as idades, ogosto pelos livros. Desde a escolha do texto descoberta da originalidade de uma obra, a oficina temcomo proposta estimular o desejo de ler, criar textos e contar histrias. Conforme Lcia destaca,"uma histria bem contada produz sempre muito encantamento. A literatura oral desperta ointeresse das pessoas pelo contedo dos livros e, consequentemente, uma das melhores formas depromover o acesso do ser humano leitura".Tera e Quarta - 4 e 5/06/2013 - das 9h s 12h e das 14h s 17hPr-ArteRua Gonalo de Castro, 85 - Bairro do Alto - TerespolisA arte de criar, contar histrias edinamizar leituraLcia FidalgoOficinas de Criao ArtsticaA arte e seus desgniosDaniel AzulayA oficina vai utilizar o desenho como introduo s artes visuais, enfocando as relaesdos participantes com seu cotidiano. A proposta ser contribuir para ampliar o processo criativoe, ao mesmo tempo, possibilitar que a expresso dos mais diversos sentimentos presentes naspessoas aflore por meio da vivncia com as artes.Com prticas de desenho, recorte, colagem, pintura, modelagem, pesquisa e produode arte, o artista plstico e arte-educador Daniel Azulay apresenta uma dinmica interativa paratrabalhar as noes bsicas que possibilitem ao professor estimular a criatividade e a expressoartstica de seus alunos.Carioca de nascimento e de vivncias, Daniel Azulay um desenhista autodidata, que seformou em Direito pela Universidade Cndido Mendes, mas seu ofcio sempre foi as artes. Omsico e arte-educador, logo aps se formar, comeou a publicar os primeiros cartuns e histriasem quadrinhos em revistas e jornais. Ao desenvolver um trabalho h mais de 25 anos voltado parao pblico infantil, que alia educao a entretenimento, Daniel tornou-se um grande criador. Crioua Turma do Lambe-Lambe, que cresceu na linguagem dos quadrinhos e acabou ganhando formatotelevisivo. dolo de uma gerao, esse singular artista, que trabalhou na televiso nas dcadas de1970, 1980 e 1990, um dos principais nomes das artes visuais, consagrado no Brasil e no exterior.13Foto: Simone LopesFoto: Simone LopesFoto: Simone Lopes 14. Lucas Ciavatta apresenta tcnicas e metodologias que conduzem naturalmente aspessoas ao prazeroso exerccio da sensibilidade e da criatividade musical, valorizando odilogo, o movimento, a memria e a ambincia de vida presentes na relao msica ecorpo.Organizada em etapas, a oficina "O Passo" busca o momento adequado paraconscientizar os participantes dos diferentes ritmos e melodias produzidos no ambiente sonorodas cidades e, ainda, pela memria musical brasileira.Lucas Ciavatta instrumentista, mestre em Educao pela Universidade FederalFluminense, criador do mtodo de educao musical O Passo, com cursos no Brasil, EstadosUnidos, Chile e Frana.No Festival de Artes de Terespolis, Caique Botkay apresenta tcnicas emetodologias voltadas para o desenvolvimento da sensibilidade e da criatividadeempregadas na construo da histria e do personagem em cena. Com o propsito de darconsistncia performance do educador, a oficina A Msica tem Cena exercita formas desentir e expressar o artista em potencial que todo educador - um ser engajado com atransformao social de sua comunidade.Caique Botkay musicoterapeuta, formado pelo Conservatrio Brasileiro de Msica.Sua trajetria artstica rene participaes em centenas de espetculos como compositor,diretor musical, diretor cnico, autor, tradutor, instrumentista e produtor de teatro, pera,vdeo, bal, show, cinema, TV, eventos culturais e educacionais. Ganhador dos prmiosMolire (1979), Coca-Cola (1989), Mambembe (cinco vezes) e Shell (duas vezes), Caque temvasta experincia na rea de gesto pblica em Cultura e Educao. Atualmente, professordo curso deArtes Cnicas da Pontifcia Universidade Catlica do Rio de Janeiro PUC-Rio.Tera e Quarta - 4 e 5/06/2013 - das 9h s 12h e das 14h s 17hPr-ArteRua Gonalo de Castro, 85 - Bairro do Alto - Terespolis12Lucas CiavattaFoto:SimoneLopesA msica tem cena - Caque Botkay214Foto: Simone LopesFoto: Simone LopesOficinas de Criao ArtsticaOficina O PassoCorpo e mente em movimentoPara descobrir, sensibilizar e criar msica 15. 15Pode parecer uma contradio falar de uma oficina "livre" - ou, at mesmo, da palavra"livre". Afinal, o que ser ou estar realmente livre? Na oficina "Arte e Liberdade", o artista plsticoJarbas Lopes conduz os participantes a uma forma singular de apresentar o pensamento livre dearcabouos, valorizando a prtica da desconstruo como processo construtor.Durante dois dias consecutivos, cada participante ser um artista, isto , uma fonteinesgotvel de imaginao, em busca do dilogo permanente com o ato criativo. A partir dasvivncias e reflexes conjuntas, cada um poder expressar no papel suas ideias e apresent-las aogrupo com o objetivo de refletir e discutir os possveis desdobramentos. Posteriormente, as criaesde cada participante sero selecionadas para que sejam recriadas no espao fsico da oficina oumesmo em outro espao pblico.O artista plstico Deneir conduz os participantes a criar ciclos de vida para objetosdescartados, com o objetivo de despertar um olhar criativo e de responsabilidade social sobre omundo. Na oficina "Para criar preciso brincar", tudo se transforma: pedaos de velas, galhos dervores e bambus so utilizados para criar lpis de cor e giz de cera; fibras naturais, papis usados detodas as gramaturas e folhas secas de rvores viram telas de pintura; crinas de cavalo, fios de cabelo esisal, antenas de TV e de carro, cabos de alumnio de variados tamanhos, bambus e pedaos demadeira se convertem em pincis artesanais; barro de vrias tonalidades, sem adio de corantes,passa a ser utilizado como tinta natural; a mistura entre papel, gua, cola e gesso d origem ao papelmach.Ao longo da fase de criao dos materiais de arte, Deneir tambm interage com osparticipantes para criar peas artsticas.Quinta e Sexta - 5 e 6/06/2013 - das 9h s 12h e das 14h s 17hPr-ArteRua Gonalo de Castro, 85 - Bairro do Alto - TerespolisPara criar preciso brincarDeneirFoto:SimoneLopesArte e liberdade - Jarbas LopesFoto: Simone LopesOficinas de Criao ArtsticaFoto: Simone Lopes 16. Artista plstica com longa experincia em projetos inovadores de arte-educao, A.Cssia apresenta uma oficina cheia de variantes e, sobretudo, extremamente criativa. Durantedois dias consecutivos, voc vai poder transformar caixinhas de papelo, tampinhas de garrafas,CDs e papis descartados em objetos de contemplao, ou seja, em arte para decorao ou paradiverso.Ao reaproveitar materiais, A. Cssia agua a imaginao criativa do pblico e contribuipara que o simples ato de criar objetos com materiais reaproveitados seja uma ao prazerosa e, aomesmo tempo, de responsablidade socioambiental.Arte de Colar, um trabalho que integra tcnicas de desenho a imagens presentes no cotidianodos participantes, a partir da criao de figuras com fitas adesivas sobrepostas. Com sombras, luzes,variedades de cores contrastadas ou em tom sobre tom, o processo de criao mostra-se intenso desdeo incio.As primeiras formas em superfcies planas so realizadas logo no momento inicial da oficina.Aolongo do processo de composio das figuras, o artista respeita a singularidade de cada participante efomenta, com naturalidade, os desejos e anseios de criao presentes em cada indivduo.Com uma relao muito ntima com o tempo e o espao, Domi Junior um artistacontemporneo, que consegue integrar as influncias de tudo o que viu e vivenciou com o que atual.Suas interferncias, mesmo quando efmeras e circunstanciais, criam identidade com todo tipo delugar e espao em que so expostas. Domi artista plstico, pintor e escultor, com experincia emvrios projetos de arte, nos quais atua disseminando o conhecimento sobre artes para pessoas de todasas faixas etrias e ligadas a diferentes reas do conhecimento.Foto: Simone LopesQuinta e Sexta - 5 e 6/06/2013 - das 9h s 12h e das 14h s 17hPr-ArteRua Gonalo de Castro, 85 - Bairro do Alto - TerespolisCriar para transformarA. CssiaFoto:SimoneLopesA arte de colar - Com Domi Jnior216Foto: Simone LopesOficinas de Criao Artstica 17. Bia Bedran no espetculoHistrias da me natureza17Foto: Paulo RodriguesVoc sabia que o sabi disse Bia que a natureza sbia?Pois ! Desde ento, Bia Bedran comeou a observar as histrias Esses so apenas alguns temas criados por Bia, entre tantosque a natureza conta sem falar e passou a cantar suas belezas, seus outros dedicados Me Natureza neste espetculo. A artista contarmistrios e sua sabedoria: a dana que uma folha faz caindo pelo ar; a duas histrias de Ana Maria Machado publicadas no livro "GENTE, BICHO,trilha que a formiga faz levando a folha pelo cho; o choro l do cu, PLANTA: o mundo me encanta". So elas: Um Problema Chamadoquando transforma o telhado em seu pandeiro; a "Dona rvore" Coiote e ABriga da Terra com oAr.mostrando seu corpo bonito de tronco, folhas, galhos, fruto, flor e raiz; o"Quintal" que faz renascer a criana, o moleque levado saci-perer; o O espetculo musical tem a participao de Paulo Menezesplanetinha azul da cor da paz entre homens, plantas e animais; um (percusso), Tadeu Santiago (teclado e acordeom), Alexandre Maionese"Carnaval no Jardim" onde violetas, cravos, damas da noite, sapos, (flauta e flautim) e Elias Rosa (percusso e danas).grilos, vagalumes, joaninhas, abelhinhas e beija-flores vm danar; o"Grande Navio" onde somos todos navegantes procurando refazer ahistria, porque seno era uma vez...Sexta-feira - 07/05/2013 - 14h / Sbado - 08/05/2013 - 11hEspao Arte e ConhecimentoPraa Higino da Silveira - Praa da Feirinha - Bairro do Alto - TerespolisFoto: Simone Lopes 18. 15A arte de representar to cotidiana que nos faz crer que o No Festival de Artes de Terespolis 2013, voc vai poder assistir ateatro nasce e vive junto com o homem desde seus primrdios. O homem nove espetculos de teatro, todos elaborados, construdos, dirigidos epr-histrico j utilizava a magia cnica para se comunicar com seus encenados por artistas e produtores teatrais de Terespolis. Sinta-semisteriosos deuses e, at mesmo, para conquistar sua parceira atravs da representado no festival pelos artistas e produtores culturais de suadana. Ao longo da vida, o maior de todos os espetculos, so inmeras as cidade. Venha e participe. Esse festival de artes foi feito para voc.situaes que enfrentamos e nas quais precisamos nos colocar comopersonagens. J dizia o filsofo gregoAristteles: a imitao de outro ser uma prerrogativa do prprio homem.Espao Arte e ConhecimentoPraa Higino da Silveira - Praa da Feirinha - Bairro do Alto - TerespolisSbado - 08/06/2013 - 14 horasCONTANDO COM A SORTE Grupo Pirueta-Sbado - 08/06/2013 - 17 horasE ACABOU-SE O PRECONCEITO!Grupo Os BrmiosElenco: Atrizes e atores do GT de Artes Cnicas de TerespolisDireo: Licko TurleDireo musical: Jussara TrindadeRoteiro: Ednar Corradine, Nara Zeitune, Licko Turle,Ayrton RebelloCenografia e Adereos: Vanessa CastroProduo: Aldeia Casa VivaContatos da produo:Licko Turle - 93397368- [email protected] Zeituna 94047933 [email protected] cidade tem sua histria. Esta histria feita de fatos, casos e causos.Algumas histrias soverdadeiras, outras, provavelmente, no passam de lendas ou inveno do povo que adora um dedinho deprosa. Os atores do GT de Artes Cnicas resolveram contar e cantar tudo o que ouviram, viram ou contarampara eles: anedotas, tragdias, msicas, poesias e vidas de ilustres personagens que aqui vivem ou viveram,como Manoel Bandeira e Olegrio Maciel.O espetculo mistura diversas linguagens artsticas, como msica, dana, teatro, artes plsticas,artes visuais, bonecos e circo, na forma de narrativa dramtica. Participao especial da Grmio MusicalPaquequer.Contando com a Sorte uma coletnea de contos populares, que envolvem elementos criadospelo povo, como provrbios e crendices. A pea se inicia com o encontro, numa casa velha abandonada naestrada, de trs amigos que recordam como se conheceram. Ali, para passar o tempo, eles resolvem contarhistrias at o dia amanhecer, para seguir viagem.As histrias so dramatizadas com msicas, instrumentosmusicais, bonecos e adereos originais, despertando curiosidade em pessoas de todas as idades.Elenco: Jeanette Albuquerque, Naira Reyne, Lilia Galvoe Nara ZeituneRoteiro, direo e figurino: Grupo PiruetaSbado - 08/06/2013 - 15h 30AUTO DE TERESPOLIS - GT de Artes Cnicas de TerespolisAo dar continuidade s pesquisas no universo da literatura de cordel, Os Brmios apresenta noFestival de Artes de Terespolis 2013 uma pea baseada na obra do grande autor do gnero, Thomas Bakk.Neste novo espetculo, o grupo conta trs histrias bem humoradas, entremeadas por uma acalorada trilhasonora, de autoria prpria, tocada ao vivo pelos atoresAndr Siffert, Pedro Cavalcante e Thiago Hausen.Autor: Thomas BakkDireo: Criao coletivaElenco:Andr Siffert, Pedro Cavalcante e Thiago HausenMostra de Teatro de TerespolisPara contratar o grupo, dar sugestes ou fazercrticas: Jeanette 2643-2341 / 8814-9028 /[email protected] 94047933 / [email protected]: DivulgaoFoto: DivulgaoFoto: Divulgao 19. Em "Os palestrantes", o ator Ayrton Rebellointerpreta e dirige uma deliciosa comdia baseada emtextos de Groucho Marx eAnton Tchecov.Autores: Groucho Marx eAnton TchecovInterpretao e direo:Ayrton RebelloAo abordar, de forma divertida e ldica, otema ecologia, o Hocus Pocus faz uma viagem floresta onde vivem Flora e Zig, uma dupla de duendesdefensores da natureza. A floresta produzia paz,encantamento e tranquilidade at a chegada da BruxaMalcria, que tem averso preservao do meioambiente e ainda financiada por inescrupulososempresrios.Para restabelecer a paz e a tranquilidade nafloresta encantada, os duendes, aliados a Zeca, o loboGuar, ao coelho cientista, Dr. Ludivick, e aopreguioso Mico Leo Dourado, enfrentam asfeitiarias da Bruxa Malcria, que quer destruir anatureza. Com uma mensagem positiva e criativa, oespetculo enfatiza como necessrio desenvolverprticas de responsabilidade socioambiental por todaa vida, desde a infncia, para viver com qualidade nosculo XXI.Sbado - 08/06/2013 - 19hOS PALESTRANTES" "Airton RabeloDomingo - 09/06/2013 - 14h A FLORESTA ENCANTADAGrupo Hocus PocusDomingo - 09/06/2013 - 17hO CIRCO TRUPE CIRCONFLEXODomingo - 09/06/2013 - 16hWILLIE HEXA E OZAIR PIRILIMPick ColaEscrita em 1978, "A Serpente" a ltima peacriada por Nelson Rodrigues. A trama conta a histria deduas irms que se casaram no mesmo dia, na mesmaigreja, com o mesmo padre, e vivem no mesmoapartamento com seus maridos, separadas apenas poruma parede. A pea destaca a cumplicidade obsessivanos dois relacionamentos. O cime, a inveja e o medo darejeio, do abandono e da solido so comparados morte.Autor: Nelson RodriguesElenco: Andr Siffert, Cris Borges, Karla Alessandra,Patricia Miranda e Victor HugoDireo:Ayrton RebelloSbado - 08/06/2013 - 20 horasA SERPENTEGrupo Cena PerdidaDomingo - 09/06/2013 - 11 horas"O SOLUAR DO PLANETA"CIA Teatral FantasiaO espetculo apresenta a personagemEmlia na vida contempornea. Ao ler algumaspoesias, Emlia descobre o quanto fundamental terresponsabilidade com a vida do planeta. Ao mostrarque, com pequenos gestos, possvel contribuir paradar mais sustentabilidade ao meio em que se vive,sua preocupao com a fauna, a flora, os recursosnaturais, em suma, o meio ambiente manifesta-se deforma simples e bem divertida, produzindoencantamento no pblico.Durante todo o espetculo, a divertidahistria da boneca Emlia aborda, ludicamente,temas como educao ambiental, reciclagem e,sobretudo, o amor pela vida do planeta.Texto e direo:Rodrigo RuellaElenco: Ktia Santos,Fabiano Serafim, KarenSantos, Ulises Bravo eAdriano Ramires.Assistente de produo:Ktia SantosCenrio e adereos:Rodrigo RuellaFigurino: Ana de SouzaCoreografia: FabianoSerafimTrilha sonora: HocusPocusCom um espetculo cheio de variedades, querene ventriloquia, mgicas surpreendentes e muitadiverso, Ozair Pirilim interage com um pblico detodas as idades. Alm de apresentar mgicas, o artistaaborda temas como a preservao da fauna, da flora, derecursos naturais e do patrimnio pblico, natural ecultural das cidades.E no so apenas as mgicas de Ozair queencantam o pblico. Ao trazer cena o boneco WillieHexa, em uma singular apresentao de ventriloquia, oartista faz um talk show que brinca com vrias reas doconhecimento, como Geografia, Matemtica, Histria ePortugus. Com muita diverso e encantamento, oespetculo de Willie e Ozair diverte a plateia e ainda fazuma reflexo sobre o meio ambiente e conhecimentosgerais.Roteiro e direo: Ozair PirilimElenco: Ozair Pirilim, Lucas Lua e Willie HexaSugestes, crticas e shows?E-mail: [email protected]: (21) 9282-7496Direo e texto:Edinar CorradiniSonoplastia: Flavia CorradiniCenrio: O grupo e JersonCorradiniArte: Sibelius ClaussenPesquisa musical: Marcio PomboFigurino: Vanize ClaussenElencoFada: Carolina CndidaEmlia: Edinar Corradini eThabata MattosNarizinho: Bruna ProenaPedrinho: Renan MoraesA trupe Circonflexo apresenta um grandeshow de variedades tradicionais circenses. Com oobjetivo de resgatar a magia vivida nos circos delona, a Trupe apresenta um espetculo para todas asidades. Formado por diversos artistas da regioserrana, o grupo revela uma linguagem adaptadapara qualquer espao. O Circonflexo se remodela eredimensiona seu papel a cada nova apresentao,pois surpreender o pblico com encantamento fundamental. No perca.As novidades so muitas.Autor: Criao coletivaSonoplastia: Msico convidadoElenco: Ivo Bernardo Palhao, malabarista,equilibrista e pirofagista / Patrick NogueriaPalhao, acrobata, monociclista, pernalta,malabarista e msico / Fabiano (Peter Crash)Palhao, pernalta, acrobata areo e msico219 22Foto: DivulgaoFoto: DivulgaoFoto: Divulgao 20. 20Os moradores de Terespolis vo se transformar em Cerca de 1,5 mil telas sero disponibilizadas ao pblicodurante o fim de semana. Muita gente no acredita que capazartistas. Essa a tnica da oficina "A Arte de Pintar", conduzidade pintar uma tela. Porm, no momento em que tem um pincel epelos artistas Domi Junior eA. Cssia. Mesmo pessoas que jamaisuma tela sua disposio e a orientao para fazer as coresutilizaram um pincel podem realizar o sonho de expressar seussaltarem em formas, imediatamente expressa a maneira comosentimentos em telas confeccionadas em papel mach,vive seu cotidiano e se relaciona com o seu ambiente de vida",utilizando tintas de pigmentos naturais.comenta o artista plstico Domi Junior.DOMI JUNIORCom uma relao muito ntima com o tempo e oespao, Domi Junior um artista contemporneo que consegueintegrar as influncias de tudo o que viu e vivenciou com o que atual. Suas obras criam identidade com todo tipo de lugar eespao em que so expostas.Na oficina A Arte de Pintar, Domi compartilha suasvivncias com o pblico ao realizar uma divertida eentusiasmada atividade de criao. O artista vai orientar todosos participantes para que saibam ocupar bem os espaos, a fimde criar muito prazer na troca de conhecimento e encontrar aidentidade e a simplicidade necessrias ao fazer artstico.A. CSSIACom longa experincia em Educao, AparecidaCssia, nas artes A. Cssia, inovou na forma de brincar etransmitir conhecimento em educao artstica. Comsimplicidade e baixo custo, a artista pinta com pigmentosnaturais concebidos por ela. Para o vermelho, um pouco detijolo com gua, para o verde, um escuro tom retirado doespinafre. O caf, com a artista, degustado em cores.A brincadeira de pintar em estilo guache, comousadia e responsabilidade socioambiental, marca de A.Cssia, estar presente em Terespolis. Venha com sua famliae participe dessa encantadora atividade.Domi Junior e A. Cssia apresentam a oficinaA arte de pintarFoto:SimoneLopesFoto:SimoneLopes08 e 09/06/2013 - Das 10h s 12 h e das 14h s 17hEspao Cultura das ArtesPraa Higino da Silveira - Praa da Feirinha - Bairro do Alto - Terespolis 21. Com trabalho reconhecido no Brasil e no exterior, o artista Ao dar um novo destino a tudo o que a sociedade consideraplstico Deneir cria brinquedos junto com os participantes, a partir de como lixo, o artista plstico e animador cultural Deneir apresenta aomateriais descartados pela sociedade. Crianas e adultos de todas as pblico as diversas possibilidades de reinventar novos ciclos de vidaidades esto convidados a criar e se divertir com brinquedos de tradio para a sucata, despertando em crianas e adultos um olhar criativo depopular, brinquedos sonoros ou "engenhocas". Na oficina, latinhas de responsabilidade social sobre o mundo.refrigerante, potes e tampas de maionese, de geleia, sucatas deSolicitamos a todos que, na medida do possvel, levem aoeletrodomsticos, pedaos de madeira, de cermica, de manequinsevento materiais como garrafas PET, garrafas de amaciantes, latas develhos e outras peas so transformadas em brinquedos originais.leo, tampinhas de todos os tipos e sucatas em geral para que osparticipantes da oficina possam construir novos brinquedos.Venha fazer parte dessa fbrica de ideias. Para criar, precisobrincar.A arte de criar brinquedos - Deneir08 e 09/06/2013 - Das 10h s 12 h e das 14h s 17hEspao Cultura das ArtesPraa Higino da Silveira - Praa da Feirinha - Bairro do Alto - Terespolis21Foto: Simone Lopes 22. 23Benita Prieto apresenta, no Festival de Artes de Benita Prieto contadora de histrias, produtoraTerespolis 2013, uma seleo de contos populares e autorais cultural, escritora e mediadora de leitura na rea do Livro,para todas as idades. So histrias que vm de longe e de Leitura e Literatura, uma verdadeira artista da palavra. Temoutros tempos, entrelaando-se a histrias atuais. A artista mais de duas mil apresentaes pelo Brasil e no exterior, eminterage com a plateia atravs de jogos, com o objetivo de pases como Espanha, Portugal, Uruguai, Colmbia,despertar o interesse pela literatura e pela leitura. Venezuela, Cuba, Chile,Argentina e Moambique.Benita Prieto apresentaHistrias sem FronteirasSbado - 08/06/2013 - 10h e 12h30Espao Criar e Contar HistriasPraa Higino da Silveira - Praa da Feirinha - Bairro do Alto - Terespolis22Foto: Simone Lopes 23. 21Espao Criar e Contar HistriasPraa Higino da Silveira(Praa da Feirinha) - Bairro do Alto -Terespolis - RJLcia Fidalgo conta histriasLcia Fidalgo vai contar histrias e levar todos s infinitas possibilidades de viajar com oimaginrio atravs de contos literrios que despertam, em pblicos de todas as idades, o prazer e ogosto pela leitura.Para a escritora, arte-educadora e contadora de histrias, a prtica da leitura ajuda adesenvolver a capacidade crtica, criativa e expressiva das pessoas. Alm disso, promove, comeficincia, o exerccio da boa escrita e o poder de articulao dos indivduos com os meios decomunicao em geral. "Uma histria bem contada mostra o quanto as fantasias do mundo mgico dasartes e da leitura podem transformar para melhor a nossa vida real", ressalta Lcia.Foto:DivulgaoSbado - 08/06/2013 - 10h30 e 13h30Espao Criar e Contar HistriasPraa Higino da Silveira - Praa da Feirinha - Bairro do Alto - Terespolis23Foto: Simone Lopes 24. Ba que Conta e CantaAndrea Viviana Taubman conta histrias25Sbado - 08/06/2013 - 10h e 12h30Espao Criar e Contar HistriasPraa Higino da Silveira - Praa da Feirinha - Bairro do Alto - TerespolisDomingo - 09/06/2013 - s 13h30Espao Criar e Contar HistriasPraa Higino da Silveira - Praa da Feirinha"O Ba Que Conta e Canta foi criado para dar forma econtedo paixo pela literatura e para ser movido pelo desejo decaminhar pelo maravilhoso mundo de fantasia e imaginao daliteratura infantil, afirmam Silvia Ferraz e Marcelo Peregrino.Ao acmulo de experincias e vivncias, somam-secentenas de apresentaes no decorrer de mais de dez anos dehistria da dupla. O Ba que Conta e Canta fez parte da srie Contoe Reconto, exibida durante o programa Salto para o Futuro,produzido e veiculado pela TVE Brasil. Participou tambm deprojetos como o Leitura Itinerante e Rio tem Histrias. Esteveainda em inmeros eventos literrios, entre eles, a Bienal do Livrodo Rio de Janeiro e a Festa Literria Internacional de Paraty, a FLIP.Nas apresentaes, os artistas enriquecem o espetculo aointeragir com o pblico. Misturam literatura e msica, com violo,rabeca, voz e percusso do cantor e compositor Marcelo Peregrino einterpretao da arte-educadora, contadora de histrias e pedagogaSilvia Ferraz.Quem for ao festival vai saborear a singular narrativa que oBa confere a suas histrias, que ganham a dimenso de umespetculo literrio.Andrea Viviana Taubman nasceu em Buenos Aires, em 1965,e mudou-se para o Brasil em 1973. Desde 1996, vive em Terespolis.No festival, a artista, que passou a infncia e a adolescncia lendo,escrevendo e sonhando em construir um futuro mais justo, generosoe feliz, apresenta histrias de sua autoria que levam as crianas asonhar com um mundo melhor.24Foto: Simone LopesFoto: Divulgao 25. O Festival de Artes de Terespolis O Ver Cincia uma mostrapromove um memorvel e singular evento em internacional de cincia na TV, criada em 1994,comemorao ao Dia Mundial do Meio no Brasil, por Sergio Brando (curadorAmbiente. Durante o perodo de 5 a 7 de junho internacional) e Jos Renato Monteiro (curadorde 2013, o festival ter um espao destinado nacional). O evento consiste na exibio deespecificamente interao da arte imagtica programas de TV com temticas sobre cincia ecom a cincia. Trata-se da mostra Ver tecnologia, produzidos no Brasil e em dezenasCincia, que rene os principais filmes de outros pases.cientficos produzidos para Tvs do mundointeiro.Com a realizao da mostra no Festivalde Artes de Terespolis, mais do que aproximaras artes da cincia, propomos uma ao voltadapara construir novos olhares, fomentar efortalecer ideias que resgatem o lado humanodas questes ambientais, de forma a incentivarcomunidades e indivduos a se tornaremagentes ativos do desenvolvimentosustentvel. Buscamos contribuir paraestimular a compreenso de o quanto fundamental fomentar e fortalecer as atitudesdedicadas a garantir um futuro mais seguro eprspero para o planeta.MOSTRA VER CINCIA TERESPOLISDE 5 A 7/06/2013 - Das 9h s 19h25ESCOLA ESTADUAL EUCLIDES DA CUNHARua Melo Franco, 608 - Bairro do Alto - Terespolis - RJ 26. O espetculo que o grupo de contadoras de histrias leva parao Festival de Artes de Terespolis trata de biodiversidade e diversidadede expresso cultural. So contos brasileiros e africanos que fazem ainterao entre a literatura oral e a narrao de histrias, o teatro e adramatizao de histrias, a msica e os cantos populares, a culturapopular e muitas brincadeiras.O Misturando Histrias nasceu a partir da vontade comumentre uma atriz (Josy Louzada) e uma contadora de histrias (SoniaLima) de transformar em espetculo seu potencial criativo, devivenciar o teatro e a literatura oral, produzindo encantamento econtribuindo para a formao de leitores de todas as idades.Ana Maria Andrade uma autora de livros infantis que ilustra suas histriasa partir do reaproveitamento de materiais. Ao utilizar sobras de papel, recortes derevistas, papel mach, sucatas e materiais diversificados, Ana conta histrias e, aomesmo tempo, utiliza tcnicas como o origami, modelando materiais reciclveis,para criar os personagens.Para Ana, " atravs das histrias que o ser humano, desde a infncia,encontra as referncias necessrias criao das suas prprias imagens, produz seuconhecimento, assim como o seu autoconhecimento, sabedoria e memria, e, dessaforma, constri a sua personalidade e o seu comportamento no presente e nofuturo".A escritora e contadora de histrias professora ps-graduada emEducao Infantil, com especializao em Educao Montessoriana. Tem ainda ps-graduao em Gesto Empresarial, com especializao em Projetos de EducaoCorporativa. No Festival de Artes de Terespolis 2013, Ana Maria Andrade apresentaseu trabalho de Ecoliteratura, no qual aborda temas como reflorestamento, chuvacida, escassez de gua potvel, reciclagem e consumo consciente. Tudo de formaldica, simples e envolvente.Misturando HistriasCONTOS DE MEIO AMBIENTEEscola Municipal Professora Aclima de Oliveira NascimentoRua So Pedro, s/n - Bairro So Pedro - Terespolis -RJAna Maria AndradeEcoliteratura e Arte SustentvelEscola Municipal Belkis Frony MorgadoRua Rosa Cardoso , s/n Bairro de So Pedro - Terespolis - RJ5 de junho de 2013Histrias do Meu e do Meio AmbienteDIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE26Foto: Simone LopesFoto: Divulgao 27. Festival de Artes de Terespolis - Programao - De 29 de maio a 09 de junho 2013P a r c e r i a P a t r o c n i oRe a l i z a oPr Arte - Rua Gonalo de Castro, 85 - Bairro do Alto -Terespolis - RJEscola Estadual Euclides da Cunha - Rua Melo Franco,608 - Bairro do Alto - Terespolis - RJEspao Arte e ConhecimentoEspao Criar e Contar HistriasEspao Cultura das ArtesPraa Higino da Silveira (Praa da Feirinha) - Bairro do Alto - Terespolis - RJMais informaes:Secretaria Municipal de Educao: 21 2742-8196 / 2742-3008 - Secretaria Municipal de Turismo: 21 2644-4095 / 2644-4182gua Grande Projetos e Realizaes: 21 2797-4376 / www.aguagrande.com / www.teresopolis.rj.gov.brESPETCULOS DE MSICA OFICINAS DE CRIAO ARTSTICAEspao Cultura das ArtesEspao onhecimento Espao Arte e ConhecimentoEspao onhecimentoEscola Estadual Euclides da CunhaArte e CArte e CSbado e domingo - 08 e 09/06/2013Sbado - 08/06/2013 - 14 horasTera e quarta - 4 e 5/06/2013Das 10h s 12h e das 14h s 17hQuarta-feira - 29/05/2013 - 19h das 9h s 12h e das 14h s 17hSbado - 08/06/2013 - 15h 30Quinta - 30/05/2013 - 11hSbado - 08/06/2013 - 17 horasQuinta - 30/05/2013 - 17h Sbado - 08/06/2013 - 10h, 12h 30Sbado - 08/06/2013 - 19 horasSexta - 31/05/2013 - 11 horasSbado - 08/06/2013 - 10h 30min e13h 30minSbado - 08/06/2013 - 20 horasSexta - 31/05/2013 - 17hDomingo - 09/06/2013Domingo - 09/06/2013 - 11 horasQuinta e sexta - 05 e 06/06/2013 10h, 12h 30 e 13h 30Sbado - 01/06/2013 - 11h das 9h s 12h e das 14h s 17hDomingo - 09/06/2013 - 14 horas- DeneirSbado - 01/06/2013 - 17hJarbas LopesDomingo - 09/06/2013 - 16 horasSbado - 01/06/2013 - 19h A. Cssia5 de junho de 2013Domi Junior Domingo - 09/06/2013 - 17 horasDomingo - 02/06/2013 - 12hSexta - 07/06/2013 - 14 horasDomingo - 02/06/2013 - 18h Sbado - 08/06/2013 - 11 horas De 5 a 7/06/2013 - Das 9h s 19hGrupo PiruetaJoo Bosco Domi Junior e A. Cassia apresentama oficina A arte de pintar- Lcia FidalgoCapito BluesDeneirDaniel AzulayGrupo os BrmiosBenita Prieto apresenta HistriasToni Garridosem fronteirasTrs de NsLucas CiavattaLcia Fidalgo conta histriasGrupo Cena Perdida- Caique BotkayDuofelBa que Conta e CantaCia Teatral FantasiaBuloAndrea Viviana Taubman contahistriasGrupo Hocus PocusToninho HortaPick ColaJahguasoulO Circo Trupe Circonflexo Misturando HistriasRJ 130Ana Maria AndradeBebossa e Roberto Menescal BIA BEDRANOFICINAS DE CRIAO ARTSTICA MOSTRA DE TEATRO DE TERESPOLISDIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTEMOSTRA VER CINCIAPr ArteA arte de criar, contar histrias edinamizar leituraA arte e seus designiosOficina O Passo - Corpo e mente emmovimento - Para descobrir,sensibilizar e criar msicaA Msica tem cenaPara criar preciso brincarArte e liberdade -Criar para transformar -Histrias do Meu e do Meio AmbienteA arte de colar -Contos do meio ambienteEcoliteratura e Arte SustentvelDomingo - 09/06/2013Contando com a sorteAuto de TerespolisA arte de criar brinquedosE acabou-se o preconceito!Os "PalestrantesA serpenteO soluar do planetaA floresta encantadaWillie Hexa e Ozair Pirilim