Quem te viu, quem te vê

of 3/3
46 / PLACAR / MARÇO 2013 MARÇO 2013 / PLACAR / 47 POR BREILLER PIRES DESIGN L.E. RATTO FOTO ALEXANDRE BATTIBUGLI QUEM TE VIU, QUEM TE VÊ DE ÍDOLO NO CRUZEIRO A MEDALHÃO CONTESTADO, MONTILLO DÁ DURO PARA RESGATAR SEU TALENTO NO SANTOS
  • date post

    18-Mar-2016
  • Category

    Documents

  • view

    229
  • download

    0

Embed Size (px)

description

De ídolo no Cruzeiro a medalhão contestado, Montillo dá duro para resgatar seu talento no Santos

Transcript of Quem te viu, quem te vê

  • 46 / placar / maro 2013 maro 2013 / placar / 47

    por breiller pires

    design l.e. ratto

    Foto alexandre battibugli

    quem te viu,

    quem te v

    De Dolo no Cruzeiro a meDalho ContestaDo, montillo D Duro para

    resgatar seu talento no santos

  • 48 / placar / maro 2013 maro 2013 / placar / 49 fotos renato pizzutto

    NO CHORES POR MIMAo deixar o Cruzeiro, o meia tinha uma ideia fixa em mente: maior pro-jeo internacional e, consequente-mente, se aproximar da seleo ar-gentina. Desde a proposta de 25 mi-lhes de reais do Corinthians, recu-sada pelo clube celeste um ano atrs, o empresrio de Montillo esta-va certo de que o cliente precisava traspassar as fronteiras de Minas Gerais. O Santos oferece maior visi-bilidade, diz Sergio Irigoitia.

    Alheio ao esforo do Cruzeiro para mant-lo, inclusive com a renovao de contrato que praticamente dupli-cou seu salrio, o jogador pressiona-va o presidente Gilvan de Pinho Tava-res pela sada. A resistncia do clube em bater o martelo com o Santos ren-deu desavenas. O Cruzeiro precisa-va montar um time, mas no tinha di-nheiro. H dois anos, no contratava jogadores de peso e, por isso, quase foi rebaixado duas vezes. Depois que eu sa, montaram um time forte, com Dagoberto e Diego Souza.

    Gilvan rechaou ofertas pelo cra-que da equipe por uma temporada, at receber o telefonema do meia pedindo para ser vendido ao Santos.

    M O N T I l l O d a v I l a

    sar de o Santos disputar somente o Estadual, a carga de jogos tambm atrasa a evoluo do camisa 10. Fiz uma pr-temporada de dez dias en-quanto que, em trs semanas, joga-mos seis partidas pelo Paulista.

    Tanto ele como o tcnico Muricy Ramalho reconhecem que a parte f-sica demanda cuidados. O Montillo chegou depois e aos poucos vai en-trar em forma. Para render 100%, ele precisa estar inteiro fisicamente. Es-t longe do ideal, mas ainda vai jogar o que esperamos dele, explica Mu-ricy. No mostrei o que estou acos-tumado a mostrar, no estou do jeito que eu quero. Mas sou um cara que no gosta de oferecer desculpas. Lo-go mais, o futebol vai aparecer. No s o meu, como tambm de todo o ti-me, diz Montillo. Enquanto no en-canta, o meia tem trabalho dobrado.

    Nos treinos, ele um dos primei-ros a chegar para as sesses de re-foro muscular e um dos ltimos a sair, aprimorando finalizaes exausto. Estou trabalhando a mais na academia para conseguir logo a melhor forma fsica, afirma o argen-tino. A ateno especial da comis-so tcnica santista tambm se de-ve ao histrico de leses do meia em 2012. No Cruzeiro, o jogador j fazia tratamento para amenizar um dese-quilbrio muscular entre as duas per-nas que ocasionava dores no pbis e contraturas nos adutores.

    A presso por causa das atua-es abaixo do esperado comea a recair sobre a diretoria do Santos. Conselheiros cobram explicaes do presidente Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, que estava de licena mdi-ca quando Montillo foi contratado, pelo alto valor pago por um jogador que consideram no representar re-torno financeiro ao clube devido idade. O vice-presidente Odlio Ro-drigues diz confiar no investimento. Ele o substituto natural do Ganso. Acreditamos em seu potencial, afir-ma. Pensando alm dos bastidores da Vila Belmiro, Montillo tem moti-vos maiores para fazer a grana do Santos valer a pena.

    ematomas nas canelas, roadas pelas travas das chuteiras

    adversrias, so visveis a vrios metros de distncia. O ca-

    minhar vagaroso no disfara as pregas de curativos que

    protegem os dois calcanhares. As dores do ofcio e o can-

    sao so latentes na expresso de Montillo aps mais um

    treino no CT do Santos, onde ele recebe a reportagem de

    PLACAR. Ainda assim, o argentino demonstra confiana em

    retomar o futebol que o consagrou no Cruzeiro e que anda

    adormecido desde que chegou Vila Belmiro. Hora de suar

    a camisa e recolocar os ps nos trilhos.HAfinal, a expectativa do torcedor

    santista, ressentido com a sada de Paulo Henrique Ganso para o rival So Paulo, foi inflada na mesma pro-poro da fortuna desembolsada por Montillo. O Santos pagou cerca de 16 milhes de reais ao Cruzeiro, alm de ter cedido o volante Henri-que em definitivo. A contratao mais cara da histria do clube. Em seus primeiros oito jogos pelo Peixe, o meia de 28 anos foi substitudo em cinco oportunidades, no fez gols e deu apenas uma assistncia.

    O que pode soar como m fase, Montillo prefere chamar de perodo de adaptao. normal, para a tor-cida e para o clube que faz um alto investimento, cobrar resultados r-pidos, afirma. Mas isso no pesa em minha cabea. Futebol assim. Voc fica 30 dias de frias e obvia-mente no vai jogar do mesmo jeito que acabou o ano. Alm disso, mudei de clube, de cidade, de companhei-ros. Preciso me entrosar melhor.

    Contratado no incio de janeiro, o argentino acabou perdendo parte da pr-temporada. Estreou diante do So Bernardo, pelo Paulisto, cinco dias depois do primeiro treino com bola. No treinei o que tinha de trei-nar, foi tudo muito rpido, diz. Ape-

    SeduzidoS por Neymaralm De montillo, Craque agilizou reforos

    marcos assuno

    especialista em bola parada, foi

    atrado pelas faltas sofridas pelo camisa 11

    rafael galhardo

    Deixou o flamengo para atuar com o ex-companheiro de seleo sub-20

    andr

    no atltico-MG, pediu para voltar

    ao santos por meio do amigo

    e garom

    para do gringo,

    neymar ajudou e

    dobrar o amigo com

    torpedos no celular

    na Vila Belmiro,

    futebol de

    Montillo ainda

    no galopou

    ren junior

    f do atacante santista, trocou

    a ponte preta pelo peixe no incio do ano

  • 50 / placar / maro 2013 maro 2013 / placar / 51

    bies no Superclssico das Amri-cas, que contava apenas com joga-dores que no atuam na Europa, con-venceram Sabella de sua utilidade ao time principal. O prximo passo? A Copa do Mundo de 2014. um so-nho jogar a Copa no Brasil. Mas te-nho que botar os ps no cho e tra-balhar mais ainda para chegar l. Caso no seja convocado, vou virar para mim mesmo e dizer: eu dei tu-do, fiz o meu melhor.

    CAROS AMIGOSPara se dar bem no Santos e na se-leo, Montillo dispe nada mais, nada menos que do auxlio dos maio-

    Maradona. Porm, ele adota a res-posta padro para fugir da celeuma que envolve os ex-camisas 10. Pel foi o melhor de sua poca e Marado-na, o melhor da sua, afirma, sem se alongar. Diferentemente de Pel, Pi-ta, Diego e Ganso, formados na base santista, ou at mesmo de Giovanni, que chegou Vila Belmiro aos 22 anos, o meia um estranho no aqu-rio de lendrios camisas 10 do Peixe. Experiente e beira dos 29, fez fama antes de desembarcar em Santos, gringo e ainda no domina o portu-gus com proficincia padro.

    Todavia, ele diz no se incomodar com as crticas recentes que fre-quentemente o relacionam s cifras grafadas em seu contrato de trs anos com o Alvinegro Praiano. Isso acontece desde que eu jogava no Chi-le. Salvando a distncia de valores, fui a contratao estrangeira mais cara do pas. Mas quem coloca o pre-o no sou eu. So os clubes. Espero dar retorno ao Santos em campo, as-sim como fiz nas outras equipes.

    De 2010, quando se destacou na Libertadores pela Universidad de Chile, para c, Montillo viu seu valor de mercado praticamente triplicar, de 5,1 milhes para aproximadamen-te 16 milhes de reais. O atleta paca-to deu lugar a um dos astros mais disputados do futebol brasileiro, que tenta reencontrar a simplicidade efi-caz de seu jogo na Vila Belmiro. Eu sou sempre positivo. No sou um maluco que fica se cobrando o dia todo. As coisas vo acontecer na ho-ra certa, diz. De olho no saldo posi-tivo da contratao milionria, os santistas j no veem a hora de Mon-tillo, enfim, acontecer.

    eNtre doiS eXtremoS no santos, montillo serve o melhor Do Brasil. na argentina, o melhor Do munDo. naDa mau, no?

    neymar

    o Diferente De toDos.

    poDe Ganhar uM joGo

    sozinho coM seu talento. teMos Boa aMizaDe e

    quero fazer De tuDo para

    ajuD-lo a ser ainDa Melhor.

    messi

    joGar coM ele foi uMa experincia

    Das Mais linDas que

    ViVi. Muito inteliGente e oBjetiVo.

    se fica paraDo, eM

    uM seGunDo arranca e

    faz uM lance De Gol.

    Foi desejo do Montillo ir embora. Mas tenho certeza de que, com o ti-me que fizemos, a torcida no senti-r falta dele, diz o mandatrio cru-zeirense. Montillo d outra verso. O torcedor ficou bravo, me chama de mercenrio, mas a verdade que o presidente [Gilvan Tavares] preci-sava me vender. Agradeo ao Cruzei-ro, um grande clube que me deu a oportunidade de vir para o Brasil. Mas no tenho o que explicar ao tor-cedor. O presidente falou muitas coi-sas que no foram certas quando eu sa, para botar a torcida do lado de-le. Mas eu no preciso disso. Minha conscincia est tranquila.

    A ida para o Santos comeou a se desenhar sob a interveno de Ney-mar, que enviava mensagens via ce-lular, em tom de brincadeira, pedindo ao amigo para reforar seu time. Por ironia do destino, torcedores celes-tes aplaudiram de p, em novembro de 2012, aps atuao brilhante e trs gols, um dos responsveis por convencer o argentino a mudar de la-do. Tenho boa relao com o Ney-mar. Conversamos muito antes de eu vir para c, conta o camisa 10.

    O passado no Cruzeiro, onde se consagrou como o maior artilheiro estrangeiro do clube, com 36 gols, fi-cou para trs. Sem remorsos. Sem-pre fui profissional e cumpri minhas obrigaes. Deixei a vida dentro do campo. Eu no devo nada ao Cruzeiro, e o Cruzeiro no deve nada a mim.

    Agora o objetivo se firmar na se-leo argentina. Coincidncia ou in-fluncia-relmpago da parceria com Neymar, Montillo s foi convocado pelo tcnico Alejandro Sabella para a equipe principal depois que se trans-feriu para o Santos, apesar de no es-tar em plena forma fsica. nico joga-dor de fora da Europa chamado para o amistoso contra a Sucia, ele subs-tituiu Di Mara no intervalo.

    Chance que nem medalhes de clubes europeus como Banega e La-vezzi tiveram. No esperava poder atuar um tempo inteiro. Foi especial jogar pela seleo ao lado do Messi, diz. Montillo avalia que as boas exi-

    res craques contemporneos de Bra-sil e Argentina. Para mim, o Neymar o nmero 2 do mundo, com certe-za, j que o Messi o nmero 1. Agra-deo ao futebol, que me deu a opor-tunidade de compartilhar um vesti-rio e jogar com os dois, diz, expli-cando, em seguida, a opo pelo conterrneo. Quem vai discutir? Ho-je, Messi o melhor. Fiquei impres-sionado. Uma coisa era assisti-lo pe-la TV, outra ver, a 4 metros de dis-tncia, no gramado, o que ele ca-paz de fazer com a bola.

    Outro motivo que enche o meia de orgulho ter vestido as mesmas ca-misas que um dia foram de Pel e

    Montillo veste a mstica 10 do Santos, mas no faz o tipo meia clssico, reavivado pelo antecessor Paulo Henrique Ganso. Eu sou um jogador que parte para cima, no vou mudar. Essa mi-nha caracterstica, diz, antes de ser questionado se a sombra do ex-meia alvinegro, negociado com o So Paulo, no estaria pesan-do em seus ombros. No, no... Eu sou o Montillo, no sou o Ganso. Se o camisa 10 de antes foi melhor ou pior, no importa. Fao meu trabalho para ajudar o time. Na base do San Lorenzo, ele se inspirava em Pablo Aimar, que hoje padece com leses no Benfica e amplia o vcuo de meias cerebrais argentinos, precedido por Gallardo, ex-River Plate, e Riquelme, que ainda no definiu a prorrogao de sua carreira no Boca Juniors. De olho na vaga de armador da Argentina embora a 10 seja de Messi, a criao da seleo no meio-campo ainda no tem dono , Montillo defende seu estilo mais agudo. Ganso tem uma viso de jogo acima da mdia, um dos melho-res do Brasil, mas o futebol est muito dinmico, os caras mar-cam demais. Se voc no se movimenta, fica preso e no conse-gue pegar na bola. Ainda existem camisas 10 clssicos, mas o jogo hoje corre em outro ritmo.

    lacuNa dezsem a influnCia Do Dolo aimar, argentino aposta em estilo prprio para superar ganso

    VEJA MAIS NO SITESombrero? Gambeta? Montillo d dicas de boleirs em espanhol a Neymar: http://abr.io/HDx9

    1 foto alexanDre BattiBuGli 2 foto afp

    Na vitria da Argentina sobre a Sucia por 3 x 2, no incio de fevereiro, o meia jogou 45 minutos e atuou com Messi pela primeira vez

    1

    2

    M O N T I l l O d a v I l a