Senado08 Policia Nm Policia

download Senado08 Policia Nm Policia

of 16

  • date post

    13-Jul-2015
  • Category

    Documents

  • view

    297
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Senado08 Policia Nm Policia

POLCIA LEGISLATIVA FEDERALINFORMAES GERAIS1. Voc receber do fiscal o material descrito a seguir: a) uma folha destinada s respostas das questes objetivas; b) este caderno de prova com setenta questes objetivas, a questo discursiva e o tema da redao; c) um caderno de respostas para a questo discursiva e a redao. 2. 3. Verifique se o material est em ordem, se seu nome, nmero de inscrio, cargo e especialidade so os que aparecem na folha de respostas. Ao receber a folha de respostas, obrigao do candidato: a) ler atentamente as instrues na folha de respostas; b) assinar a folha de respostas. 4. 5. 6. As questes da prova so identificadas pelo nmero que se situa acima do seu enunciado. O candidato dever transcrever as respostas da prova para a folha de respostas, que ser o nico documento vlido para a correo da prova. O preenchimento da folha de respostas dar-se- mediante a utilizao de caneta esferogrfica de tinta preta ou azul, sendo de inteira responsabilidade do candidato. Em hiptese alguma haver substituio da folha de respostas por erro do candidato. Esta prova ter a durao improrrogvel de 5 (cinco) horas. Reserve os 20 (vinte) minutos finais para marcar a folha de respostas. O rascunho do caderno no ser levado em considerao. O candidato somente poder levar consigo o caderno de questes nos ltimos 60 (sessenta) minutos da prova. Ao terminar a prova, chame o fiscal de sala mais prximo, entregue a folha de respostas e deixe o local de prova.

7. 8. 9. 10.

SENADO FEDERAL 2008

LNGUA PORTUGUESAMaldades contra Machado

1A respeito do texto, assinale a afirmativa incorreta. (A) possvel inferir que Machado de Assis morreu em 29 de setembro de 1908. (B) A economia mais uma vez atrapalhou Machado de Assis. (C) vlida a afirmao de que o Estado, ao longo da histria, no agiu favoravelmente a Machado de Assis. (D) A homenagem feita a Machado de Assis, por ocasio de seu aniversrio de morte, acabou se transformando em uma desfeita. (E) Com a morte de Carolina, Machado foi beneficiado com mais cinco ttulos da dvida pblica.

Entre os terrveis efeitos da crise econmica global est o de prejudicar as festividades relativas ao centenrio da morte de Machado de Assis, ocorrido na segunda-feira 29 de setembro, quando os mercados desabaram no mundo inteiro.5

No a primeira vez, nem a segunda, que Machado de Assis se v atropelado pelos eventos da economia. A primeira humilhao mais fundamental teve a ver com o patrimnio que deixou para seus herdeiros. Em julho de 1898, temendo por sua sade, escreveu um testamento, deixando para Carolina, sua esposa, entre outros bens, 7.000 contos em ttulos da dvida pblica do emprstimo nacional de 1895. Esses ttulos entraram em moratria pouco antes da data desse testamento. Em 1906, com a morte de Carolina, Machado escreveu um novo testamento, declarando possuir no mais 7, mas 12 aplices do emprstimo de 1895, ou seja, as sete originais mais ttulos novos que recebeu pelos juros e principal no pagos. A moratria perdurou at 1910, quando a nova herdeira, a menina Laura, filha de sua sobrinha, comeou a receber juros. Em 1914, uma nova moratria interrompe os pagamentos at 1927, e novamente em 1931. Depois de alguns pagamentos em 1934, veio um calote completo em 1937. Nos 40 anos entre 1895 e 1935, menos de 18% do emprstimo foi amortizado, e os juros foram pagos apenas em 12 anos. O Estado a que Machado serviu e honrou ao longo de sua vida devastou-lhe a herana, a pecuniria ao menos, com essa sucesso de calotes. E, a partir de 1943, quando os pagamentos foram retomados, a inflao funcionou como uma crueldade superveniente, pois os ttulos no tinham correo monetria. Como se no bastasse a desfeita, ou para tentar uma compensao, em 1987, resolvemos homenagear Machado de Assis em uma cdula de mil cruzados. A cdula foi colocada em circulao em 29 de setembro de 1987, exatos 79 anos da morte do escritor, e nesse dia valia pouco menos de US$ 20. Em 16 de janeiro de 1989, em conseqncia do Plano Vero e da mudana do padro monetrio, Machado recebe um vergonhoso carimbo triangular cortando-lhe trs zeros: a cdula agora correspondia a um cruzado novo, que nascia valendo cerca de US$ 1, conforme a cotao oficial. No paralelo valia bem menos. Em 31 de outubro de 1990, depois de trs anos de militncia, a cdula com Machado deixa de circular por valer menos de um centavo de dlar. S se pode imaginar o que Machado diria disso tudo.(Gustavo Franco. Folha de So Paulo, 4 de outubro de 2008.)

10

2Em 31 de outubro de 1990, depois de trs anos de militncia, a cdula com Machado deixa de circular por valer menos de um centavo de dlar. (L.44-46) No trecho acima, a palavra destacada encontra seu sentido mais prximo em: (A) atuao. (C) beligerncia. (E) rebelio. (B) desempenho. (D) resistncia.

15

20

3A palavra calote (L.23) foi grafada entre aspas porque: (A) (B) (C) (D) (E) uma palavra de uso informal. corresponde a um estrangeirismo. um neologismo. est sendo usada fora do seu sentido habitual. representa a fala de outra pessoa.

25

4Depois de alguns pagamentos em 1934, veio um calote completo em 1937. Nos 40 anos entre 1895 e 1935, menos de 18% do emprstimo foi amortizado, e os juros foram pagos apenas em 12 anos. (L.22-25) Considerando que o trecho acima faa parte de um texto tcnico, assinale a alternativa em que ele estaria corretamente redigido, segundo o Manual de Elaborao de Textos do Senado Federal. (A) Depois de alguns pagamentos em mil novecentos e trinta e quatro, veio um calote completo em mil novecentos e trinta e sete. Nos quarenta anos entre mil oitocentos e noventa e cinco e mil novecentos e trinta e cinco, menos de dezoito por cento do emprstimo foi amortizado, e os juros foram pagos apenas em doze anos. (B) Depois de alguns pagamentos em 1934, veio um calote completo em 1937. Nos quarenta anos entre 1895 e 1935, menos de dezoito por cento do emprstimo foi amortizado, e os juros foram pagos apenas em doze anos. (C) Depois de alguns pagamentos em 1934, veio um calote completo em 1937. Nos quarenta anos entre 1895 e 1935, menos de 18% do emprstimo foi amortizado, e os juros foram pagos apenas em doze anos. (D) Depois de alguns pagamentos em 1934, veio um calote completo em 1937. Nos 40 anos entre 1895 e 1935, menos de dezoito por cento do emprstimo foi amortizado, e os juros foram pagos apenas em 12 anos. (E) Depois de alguns pagamentos em 1934, veio um calote completo em 1937. Nos 40 (quarenta) anos entre 1895 e 1935, menos de 18% (dezoito por cento) do emprstimo foi amortizado, e os juros foram pagos apenas em 12 (doze) anos.3

30

35

40

45

TCNICO LEGISLATIVO POLCIA LEGISLATIVA FEDERAL

SENADO FEDERAL 2008

5Em julho de 1898, temendo por sua sade, escreveu um testamento, deixando para Carolina, sua esposa, entre outros bens, 7.000 contos em ttulos da dvida pblica do emprstimo nacional de 1895. (L.8-11) No perodo acima, a orao destacada tem valor: (A) (B) (C) (D) (E) condicional. concessivo. causal. consecutivo. conformativo.

10O contrrio de desfeita (L.32) : (A) (B) (C) (D) (E) desagravo. improprio. ignomnia. injria. ultraje.

11Assinale a alternativa em que a palavra indicada no tenha sido formada pelo mesmo processo que as demais. (A) (B) (C) (D) (E) triangular (L.40) circulao (L.35) vergonhoso (L.40) perdurou (L.19) militncia (L.45)

6O Estado a que Machado serviu... (L.26) Assinale a alternativa em que, alterando-se o trecho acima, manteve-se adequao norma culta. (A) (B) (C) (D) (E) O Estado que Machado necessitava... O Estado de que Machado lembrava... O Estado por que Machado ansiava... O Estado que Machado preferia... O Estado que Machado se referia...

12...a cdula com Machado deixa de circular por valer menos de um centavo de dlar. (L.45-46) Assinale a alternativa em que, passando-se o trecho acima para o plural, manteve-se adequao norma culta. (A) ...as cdulas com Machados deixam de circularem por valerem menos de centavos de dlares. (B) ...as cdulas com Machado deixam de circularem por valer menos de centavos de dlar. (C) ...as cdulas com Machados deixam de circular por valerem menos de centavos de dlares. (D) ...as cdulas com Machado deixam de circularem por valerem menos de centavos de dlar. (E) ...as cdulas com Machado deixam de circular por valerem menos de centavos de dlar.

7Assinale a alternativa que seja caso de aposto. (A) (B) (C) (D) (E) nem a segunda (L.5) a menina Laura (L.19-20) a pecuniria ao menos (L.27) com a morte de Carolina (L.14) ou para tentar uma compensao (L.32-33)

8Em 1906, com a morte de Carolina, Machado escreveu um novo testamento... (L.14-15) Assinale a alternativa em que a passagem do trecho acima para a voz passiva e a alterao da ordem dos termos no tenham gerado inadequao gramatical ou semntica. (A) Um novo testamento fora escrito em 1906, com a morte de Carolina, por Machado. (B) Com a morte de Carolina, por Machado, um novo testamento foi escrito em 1906. (C) Em 1906, com a morte de Carolina, por Machado, um novo testamento foi escrito. (D) Um novo testamento fora escrito em 1906 por Machado com a morte de Carolina. (E) Com a morte de Carolina, foi escrito por Machado um novo testamento em 1906.

13A palavra centenrio (L.2) corresponde a cem anos. Assinale a alternativa em que no tenha havido correta associao da noo temporal palavra indicada. (A) (B) (C) (D) (E) 400 anos quadringentenrio 400 anos quadricentenrio 600 anos sesquicentenrio 150 anos tricinqentenrio 7 anos septenrio

14Assinale a alternativa em que a palavra indicada no seja cognata de patrimnio (L.8). (A) (B) (C) (D) (E) patrono patrulha patriarca paternal ptrio

9Assinale a alternativa em que se encontre um advrbio. (A) (B) (C) (D) (E) terrveis (L.1) partir (L.28) menos (L.24) mais (L.15) inteiro (L.4)

4

TCNICO LEGISLATIVO POLCIA LEGISLATIVA FEDERAL

SENADO FEDERAL 2008

15...a inflao funcionou como uma crueldade superveniente, pois os ttulos no tinham correo monetria. (L.29-31) A palavra grifada no trecho acima pode ser substituda sem provocar perda de sentido por: (A) (B) (C) (D) (E) porquanto portanto no obstante conquanto consoante

19

(Fernando Gonsales. Folha de So Paulo, 18 de outubro de 2008)

As questes de 16 a 20 no foram organizadas em torno de um nico texto.

Assinale a alternativa em que se tenha feito a correta transposio da fala do primeiro quadrinho para o discurso indireto. (A) Ele disse galinha que ela botou o maior ovo do ano e lhe perguntou o que ela quer de presente. (B) Ele disse galinha que ela botara o maior ovo do ano e lhe perguntou o que ela quereria de presente. (C) Ele disse galinha que ela havia botado o maior ovo do ano e lhe perguntou o que ela queria de presente. (D) Ele disse galinha que ela botava o maior ovo do ano e lhe perguntou o que ela quis de presente. (E) Ele disse galinha que ela tem botado o maior ovo do ano e lhe perguntou o que ela querer de presente.

16Assinale a alternativa em que todas as palavras estejam corretamente grafadas. (A) (B) (C) (D) (E) pudico decbico rbrica dficit impeclio hojeriza disenteria privilgio possue discreo

17Assinale a alternativa em que se tenha optado corretamente por utilizar ou no o acento grave indicativo de crase. (A) (B) (C) (D) (E) Vou Braslia dos meus sonhos. Nosso expediente de segunda sexta. Pretendo viajar a Paraba. Ele gosta de bife cavalo. Ele tem dinheiro valer.

20

(Fernando Gonsales. Folha de So Paulo, 13 de agosto de 2008)

A respeito do quadrinho acima, analise as afirmativas a seguir: I. A percepo do humor da tirinha s completa se o leitor conhecer a fbula da tartaruga e a lebre. II. possvel afirmar que o guarda tem uma interpretao equivocada a respeito do motorista. III. Pode-se prever que o guarda tambm parar as tartarugas. Assinale: (A) (B) (C) (D) (E) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas. se nenhuma afirmativa estiver correta. se todas as afirmativas estiverem corretas. se somente as afirmativas II e III estiverem corretas. se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.

18

Assinale a alternativa em que se tenha correta transposio da fala do segundo quadrinho para o plural. (A) (B) (C) (D) (E) Adivinhas! Adivinhai! Adivinhais! Adivinhes! Adivinhem!

TCNICO LEGISLATIVO POLCIA LEGISLATIVA FEDERAL

5

SENADO FEDERAL 2008

CONHECIMENTOS GERAIS 21Em um saco h 100 moedas idnticas em tamanho e forma. Uma delas, porm, falsa, sendo mais leve que uma moeda verdadeira. As moedas verdadeiras tm todas o mesmo peso. Com uma balana de pratos, o nmero mnimo de pesagens que permite descobrir com certeza a moeda falsa : (A) (B) (C) (D) (E) 5. 6. 8. 10. 12.

25Um crime cometido por uma pessoa e h quatro suspeitos: Andr, Eduardo, Rafael e Joo. Interrogados, eles fazem as seguintes declaraes: Andr: Eduardo o culpado. Eduardo: Joo o culpado. Rafael: Eu no sou culpado. Joo: Eduardo mente quando diz que eu sou culpado. Sabendo que apenas um dos quatro disse a verdade, o culpado: (A) (B) (C) (D) (E) certamente Andr. certamente Eduardo. certamente Rafael. certamente Joo. no pode ser determinado com essas informaes.

22Na operao de multiplicao abaixo, cada letra representa um algarismo.

26Dados alarmantes contrastam com discursos tranqilizadores no que se refere produo de biocombustveis. A falta de consenso dificulta a diversificao da matriz energtica mundial, atualmente dominada pelos hidrocarbonetos. Com relao produo dos biocombustveis, assinale a afirmativa que no apresente um argumento correto. (A) O uso de grandes superfcies agrcolas para a produo de energia pode reduzir, no curto prazo, a quantidade de cereais destinados alimentao, o que pode influir na alta dos preos dos alimentos. (B) No existe uma relao biunvoca, direta e universal entre a produo de biocombustveis e o aumento da insegurana alimentar: ela varia de acordo com a capacidade e a caracterstica de cada pas e o sistema de produo usado. (C) O uso da bioenergia contribuiria para a reduo de gases de efeito estufa, possibilitaria a insero produtiva e a melhoria da renda de pequenos produtores e permitiria que muitos pases em desenvolvimento reduzissem sua dependncia do petrleo importado. (D) O aumento da produo o resultado do uso de tecnologia mais avanada e de prticas mais intensivas por rea produzida, o que preserva os ecossistemas e as florestas nativas. (E) A produo de biocombustveis pode mudar o eixo geopoltico vigente nas regies em desenvolvimento, com grandes conseqncias para a atual estrutura de poder no campo energtico.

________________________

1ABC X 3 ABC4

O valor de A + B + C : (A) (B) (C) (D) (E) 10. 11. 12. 13. 14.

23Um serralheiro tem 10 pedaos de corrente com trs elos de ferro cada um, como mostra a figura abaixo.

Ele quer fazer uma nica corrente de 30 elos. Para abrir e depois soldar um elo, o serralheiro gasta 5 minutos. O tempo mnimo que ele levar para fazer a corrente : (A) (B) (C) (D) (E) 30 min. 35 min. 40 min. 45 min. 50 min.

24Em uma comunidade indgena usam-se trs unidades monetrias: o conto, a pila e a merreca. Sabe-se que 10 merrecas fazem 3 pilas e que 7 pilas fazem 2 contos. Portanto, 42 contos + 3 pilas equivalente a: (A) (B) (C) (D) (E) 440 merrecas. 470 merrecas. 500 merrecas. 540 merrecas. 580 merrecas.

6

TCNICO LEGISLATIVO POLCIA LEGISLATIVA FEDERAL

SENADO FEDERAL 2008

27"poca triste a nossa. mais fcil desintegrar um tomo do que um preconceito." (citao atribuda a Albert Einstein) O conhecimento que tornou possvel o uso da energia nuclear derivou de pesquisas experimentais e tericas sobre a estrutura do tomo, concentradas principalmente no fim do sculo XIX e na primeira metade do sculo XX. Desde ento, proliferam argumentos favorveis e desfavorveis acerca do aproveitamento da energia atmica para fins diversos. A respeito do panorama da energia nuclear no mundo contemporneo, assinale a afirmativa incorreta. (A) Apenas dois pases que possuem arsenal nuclear declarado assinaram o Tratado de No-Proliferao Nuclear: Estados Unidos e Rssia. (B) Os pases da Organizao para a Cooperao do Desenvolvimento Econmico (OCDE) so os que concentram a maior capacidade instalada de usinas nucleares no mundo. (C) O Paquisto faz parte do grupo de pases que possuem arsenal nuclear declarado e que no assinaram o Tratado de No-Proliferao Nuclear. (D) A Frana , em termos relativos, o pas cujo consumo interno de energia produzida por reatores nucleares o maior do mundo. (E) O Brasil possui um acordo de cooperao com a Argentina para o desenvolvimento e a aplicao para uso pacfico da energia nuclear, assinado no incio dos anos 1980.

29Sobretudo a partir da dcada de 60 comeou a surgir uma economia cada vez mais transnacional, ou seja, um sistema de atividades econmicas para as quais os territrios e fronteiras de Estados no constituem o esquema operatrio bsico.(Hobsbawm, Eric. Era dos extremos o breve sculo XX : 1914-1991, 1995.)

Entre os principais aspectos, diretos ou indiretos, dessa transnacionalizao no se destaca: (A) (B) (C) (D) (E) a nova diviso internacional do trabalho. o crescimento de financiamento offshore. a formao de cadeias produtivas internacionais. o aumento generalizado da remunerao do trabalho. a maior eficincia nos setores de transporte e de comunicao.

30No Brasil, os questionamentos sobre o modo de vida urbano e as discusses abordando os limites e o esgotamento da cidade e da metrpole reaparecem sempre. Temas ligados ingovernabilidade, pobreza urbana, ao narcotrfico, entre outros, esto presentes na mdia e permeiam a opinio pblica exigindo explicaes e solues.(Silva, Jos Borzzacchiello da. Estatuto da cidade versus estatuto de cidade eis a questo, 2005.)

Em relao crise das grandes cidades brasileiras, analise as afirmativas a seguir: I. O setor da construo civil e o mercado de comrcio informal minimizam os efeitos da crise urbana ao absorverem a mo-de-obra de pouca ou nenhuma qualificao. II. A infra-estrutura urbana e os servios pblicos so insuficientes e mal distribudos e reforam os contrastes entre reas com melhores equipamentos urbanos e outras de baixo padro de habitabilidade. III. A ausncia de uma poltica social e ambiental eficientes encaminha um nmero expressivo de moradores para reas urbanas de risco e contribui para o processo acentuado de degradao da natureza com a destruio de manguezais e de reas verdes, entre outras. Assinale: (A) (B) (C) (D) (E) se apenas a afirmativa I estiver correta. se apenas a afirmativa II estiver correta. se apenas as afirmativas I e II estiverem corretas. se apenas as afirmativas II e III estiverem corretas. se todas as afirmativas estiverem corretas.

28A migrao uma das questes mais debatidas no mundo atual. No modelo de pensamento estrutural, os indivduos no fazem escolhas, ou melhor, no so os indivduos e suas escolhas individuais que explicam os fluxos e a localizao da populao. No espao, que no mais o espao da liberdade individual, mas o espao da estrutura capitalista, o movimento do capital, sua expanso ou retrao, seu deslocamento ou permanncia que comandam a mobilidade e a localizao do trabalho.(Vainer, Carlos B. Reflexes sobre o poder de mobilizar e imobilizar na contemporaneidade, 2005.)

Assinale a afirmativa que no expresse o pensamento estruturalista. (A) Os movimentos locacionais e a estrutura do espao esto submetidos lgica e dinmica do capital. (B) A mobilidade do trabalhador aparece como manifestao da necessidade do capital e sua mobilidade est submetida a ele. (C) A mobilidade dos trabalhadores resulta de aes racionais orientadas pelo mercado, que dispe de seu capital humano no livre jogo da oferta e da procura. (D) A mobilidade do trabalhador e o seu desenraizamento so sinais de que ele totalmente despossudo dos meios de produo e subsistncia, e, portanto, subordinado ao movimento do capital. (E) Os movimentos dos trabalhadores e os deslocamentos das populaes so apenas movimentos reflexos do movimento do capital, que o verdadeiro protagonista do espao estrutural.

TCNICO LEGISLATIVO POLCIA LEGISLATIVA FEDERAL

7

SENADO FEDERAL 2008

LNGUA INGLESARead the following text and answer questions 31 to 40. Politics of the Police, Third Edition

33The underlined word in a particular kind of social institution (lines 5 and 6) means the institution is (A) (B) (C) (D) (E) specific. private. sophisticated. public. national.

5

10

15

20

25

30

The threefold structure of this book describes the history of the police, the sociology of policing, and the law and politics of the police. The introduction of this book distinguishes between who the police are and what policing is in the United Kingdom. The term "police" refers to a particular kind of social institution, while "policing" implies a set of processes with specific social functions. The idea of policing is an aspect of the more general concept of social control. Part 1 provides interpretations of police history, the orthodox story of policing, the revisionist account, and a critique and synthesis. The establishment of the police was a painful process, which produced resistance and hostility. In the late 18th and early 19th centuries the police idea was fiercely contested. Part 1 details the rise and fall of police legitimacy from 1856 to 1991. This includes the depoliticization of the police from 1856 to 1959, and the politicization of the police since 1959. Part 2 considers the knowledge gained by studies of police culture and work. An understanding of how police officers see the social world and their role in it is important to an analysis of what they do. The core characteristics of cop culture, social research and police practice, and the media presentation of policing are described. Part 3 describes police powers and accountability. The last two decades have seen profound changes in the legal and constitutional status of the police. Their powers and accountability have been transformed by a set of overt changes in statute and case law, and by covert changes in policy and practice. The new millennium of policing, the cycles of reform, the British New Labour Government and policing, and the limits of police reform and policing are discussed.(from http://www.ncjrs.gov/App/Publications/abstract.aspx?ID=201840, retrieved on September 23rd, 2008)

34When the text says that The establishment of the police was a painful process (lines 11 and 12), it implies that the process was (A) (B) (C) (D) (E) easy. dangerous. simple. difficult. fantastic.

35If the police idea was fiercely contested (lines 13 and 14), this indicates that the opposition to this idea was (A) (B) (C) (D) (E) unsafe. strong. normal. mild. predictable.

36In how the police officers see (lines 18 and 19) see can be replaced by (A) (B) (C) (D) (E) look for. perceive. neglect. look after. forecast. the social world

31The book described has a threefold structure (line 1). This means it (A) (B) (C) (D) (E) analyses several subjects. is divided in many chapters. has different perspectives. is well-structured. offers three sections.

37The underlined word in the core characteristic of cop culture (line 20) means (A) (B) (C) (D) (E) extraordinary. correct. peripheral. problematic. central.

32In the introduction, the book mentions the police in (A) (B) (C) (D) (E) the United States. the European Community. countries including England. Latin American countries. the Scandinavian regions.

38The word that replaces profound in profound changes (lines 23 and 24) is (A) (B) (C) (D) (E) wide. deep. large. main. narrow.

8

TCNICO LEGISLATIVO POLCIA LEGISLATIVA FEDERAL

SENADO FEDERAL 2008

39In Their powers (line 25), Their refers to (A) (B) (C) (D) (E) police. culture. status. characteristics. changes.

44O texto abaixo foi digitado no Word 2000/XP. Conforme o art. 5 da Constituio Federal, todos so iguais perante a lei, sem distino de qualquer natureza, garantindose aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no Pas a inviolabilidade do direito vida, liberdade, igualdade, segurana e propriedade. Estando com o cursor no final da palavra Constituio, imediatamente aps o o, pressionar por duas vezes o boto esquerdo do mouse resultar na seleo: (A) (B) (C) (D) (E) do texto inteiro. da palavra Constituio. da linha que contm a palavra Constituio. do pargrafo que contm a palavra Constituio. do texto entre as palavras Constituio e Federal.

40In a set of overt changes (lines 25 and 26), the underlined word means (A) (B) (C) (D) (E) hole. crowd. group. couple. detail.

45Um usurio do Excel 2000/XP est montando uma planilha e digitou os nmeros 2 em B3, 9 em C3, 13 em D3 e 7 em E3. Inseriu as frmulas =SOMA(B3;D3) na clula G3, =MULT(C3;E3) na clula G4 e =MOD(G4;6) na clula G5. Os contedos das clulas G3, G4 e G5 so, respectivamente: (A) 24, 14 e 2. (C) 24, 63 e 2. (E) 24, 63 e 3. (B) 15, 63 e 3. (D) 15, 14 e 2.

NOES DE INFORMTICA 41Um funcionrio do Senado Federal, que exerce o cargo de Policial Legislativo, acionou o Outlook Express 6 e recebeu sete mensagens de correio. Criou outras cinco mensagens e . observou que elas foram armazenadas na Com o objetivo de agilizar o processo de transmisso, ele deve executar o atalho de teclado +M, que corresponde a pressionar o cone correspondente a: (A) (B) (C) (D) (E) encaminhar todas as mensagens. processar e-mails armazenados. importar e exportar mensagens. transmitir e receber e-mails. enviar e receber tudo.

46A figura abaixo refere-se a uma planilha elaborada no Excel 2000/XP.

42Um usurio do Word 2000/XP digitou um texto e, durante a elaborao do trabalho, pressionou simultaneamente as teclas Shift e F1. A execuo desse atalho de teclado possui o seguinte significado: (A) (B) (C) (D) (E) revelar formatao. acionar janela de Ajuda. alterar layout de impresso. mostrar o assistente de Cartas. vincular arquivo externo ao texto.

Na planilha, foram executadas as seguintes operaes: Inserida a frmula =SOMASE($C$5:$C$10;C18;$D$5:$D$10) na clula D18. Em seguida, a clula D18 foi selecionada e com o ponteiro do mouse foi dado um clique no cone que corresponde ao comando copiar. Aps selecionar a clula D19, foi dado um outro clique por meio do mouse no cone correspondente ao comando colar. Procedimento anlogo foi realizado com relao clula D20. Nessa situao, a frmula copiada para a clula D20 : (A) (B) (C) (D) (E) =SOMASE($C$5:$C$10;Joaquim;$D$5:$D$10) =SOMASE($C$7:$C$12;Joaquim;$D$7:$D$12) =SOMASE($C$5:$C$10;Cludio;$D$5:$D$10) =SOMASE($C$5:$C$10;C20;$D$5:$D$10) =SOMASE($C$7:$C$12;C20;$D$7:$D$12)

43Um Policial Legislativo Federal est digitando um texto no MS Office Word 2000/XP. Na formatao de um pargrafo, ele selecionou um pequeno texto e pressionou simultaneamente as teclas e E. Essa ao, no que diz respeito ao texto selecionado, produz o seguinte alinhamento: (A) (B) (C) (D) (E) direita. justificado. distribudo. centralizado. esquerda.

TCNICO LEGISLATIVO POLCIA LEGISLATIVA FEDERAL

9

SENADO FEDERAL 2008

47Um usurio do Excel 2000 BR digitou a expresso =44-8+18/3^2 na clula B5 e 29,498 em C1 e inseriu as frmulas =ARRED(C1;-1) e =ARRED(C1;1) em D2 e E2. Os contedos mostrados nas clulas B5, D2 e E2 so, respectivamente: (A) 38, 30 e 29,4. (C) 38, 30 e 29,5. (E) 38, 29 e 29,5. (B) 72, 30 e 29,4. (D) 72, 29 e 29,5.

CONHECIMENTOS ESPECFICOS 51Nos termos da Constituio Federal/88, aplicam-se aos servidores ocupantes de cargos pblicos os direitos sociais enunciados nas alternativas a seguir, exceo de uma. Assinale-a. (A) durao do trabalho normal no superior a oito horas dirias e quarenta e quatro horas semanais (B) adicional de remunerao para as atividades penosas, insalubres ou perigosas na forma de lei complementar (C) proteo do mercado de trabalho da mulher, mediante incentivos especficos, nos termos da lei (D) salrio-famlia pago em razo do dependente do trabalhador de baixa renda nos termos da lei (E) remunerao do servio extraordinrio superior, no mnimo, em 50% (cinqenta por cento) do normal

48Em um microcomputador com sistema operacional Windows XP, um usurio est acessando os recursos do Windows Explorer. Para renomear um arquivo, ele clica sobre o nome do arquivo, por meio do mouse, para selecion-lo. Em seguida, pressiona uma determinada tecla ALFA do teclado. Continuando, escreve o novo nome no destaque selecionado e finaliza com . Nessas condies, a tecla ALFA : (A) (B) (C) (D) (E) F2. F3. F4. F5. F6.

52A Lei Maior prev que Unio, aos Estados e ao Distrito Federal compete legislar, concorrentemente, sobre a seguinte matria: (A) (B) (C) (D) (E) diretrizes e bases da educao nacional. defesa civil. propaganda comercial. atividades nucleares de qualquer natureza. direito penitencirio.

49Observe a figura abaixo, que mostra o acesso pgina do Senado Federal, por meio do browser Internet Explorer 7 BR.

53No (so) fundamento(s) da Repblica Federativa do Brasil:

(A) (B) (C) (D) (E)

pluralismo poltico. dignidade da pessoa humana. valores sociais da livre iniciativa. diviso dos Poderes do Estado. valores sociais do trabalho.

54O acionamento da tecla F11 produzir o seguinte resultado: (A) (B) (C) (D) (E) fechar a tela encerrando o acesso ao site mostrado. abrir uma caixa de dilogo referente a favoritos. mostrar o site com recurso de tela inteira. atualizar o contedo da homepage. excluir o histrico de navegao. Com relao ao comrcio interestadual, a competncia para legislar : (A) comum Unio, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municpios. (B) concorrente da Unio, dos Estados e do Distrito Federal. (C) exclusiva dos Estados e do Distrito Federal. (D) remanescente dos Estados e do Distrito Federal. (E) privativa da Unio.

50No que diz respeito ao compartilhamento de arquivos e pastas em redes de computadores operando sob Windows XP, trs pastas do sistema no podem ser compartilhadas. Essas pastas so: (A) (B) (C) (D) (E) System32, Install e Windows. Arquivos de Programas, Setup e Install. Drivers, Documents and Settings e Setup. Documents and Settings, System32 e Drivers. Windows, Arquivos de programas e Documents and Settings.

10

TCNICO LEGISLATIVO POLCIA LEGISLATIVA FEDERAL

SENADO FEDERAL 2008

55A respeito das normas constitucionais que estatuem o regime jurdico dos membros do Congresso Nacional, analise as afirmativas a seguir: I. Desde a expedio do diploma, os membros do Congresso Nacional no podero ser presos, salvo em flagrante de crime inafianvel. Nesse caso, os autos sero remetidos dentro de quarenta e oito horas Casa respectiva, para que, pelo voto da maioria de seus membros, resolva sobre a priso. II. A incorporao s Foras Armadas de Deputados e Senadores, embora militares, depender de prvia licena da Casa respectiva, salvo em tempo de guerra. III. As imunidades de Deputados ou Senadores subsistiro durante o estado de stio, s podendo ser suspensas mediante o voto de dois teros dos membros da Casa respectiva, nos casos de atos praticados fora do recinto do Congresso Nacional, que sejam incompatveis com a execuo da medida. Assinale: (A) (B) (C) (D) (E) se apenas a assertiva I estiver correta. se apenas a assertiva II estiver correta. se apenas a assertiva III estiver correta. se apenas as assertivas I e II estiverem corretas. se apenas as assertivas I e III estiverem corretas.

57Relativamente aos princpios de direito processual penal, analise as afirmativas a seguir: I. O juiz poder aumentar a pena do ru condenado que tiver, durante o processo, fornecido padres grficos deliberadamente falsos de modo a impedir que os peritos policiais descobrissem que a falsificao era proveniente do punho do ru. II. A prova ilcita no admissvel, devendo ser descartada pelo juiz, salvo quando constitui a nica fonte de prova, caso em que poder ser considerada para efeito de condenao de um criminoso. III. O Supremo Tribunal Federal j firmou posio no sentido de que os princpios do contraditrio e da ampla defesa se aplicam a todos os procedimentos administrativos, inclusive no inqurito policial . IV. O princpio do juiz natural uma garantia constitucional que somente poder ser excepcionada mediante deciso da maioria dos integrantes do tribunal ao qual estiver submetido o juiz. Assinale: (A) (B) (C) (D) (E) se apenas as afirmativas I e II estiverem corretas. se apenas as afirmativas II e III estiverem corretas. se apenas as afirmativas I e IV estiverem corretas. se nenhuma afirmativa estiver correta. se todas as afirmativas estiverem corretas.

56Caio, deputado federal, contrata Semprnio, matador profissional, para liquidar seu desafeto Tcio, tambm deputado federal. O pistoleiro executa o crime. Posteriormente, o matador preso e confessa o crime, indicando ainda a participao de Caio como mandante do crime doloso contra a vida. Assinale a alternativa correta. (A) Caio e Semprnio devero ser julgados pelo Tribunal do Jri. (B) Caio e Semprnio devero ser julgados pelo Superior Tribunal de Justia. (C) Caio dever ser julgado pelo Supremo Tribunal Federal e Semprnio pelo Tribunal do Jri. (D) Caio dever ser julgado pelo Superior Tribunal Eleitoral e Semprnio pelo Superior Tribunal de Justia. (E) Caio e Semprnio devero ser julgados pelo Supremo Tribunal Federal.

58Mvio anuncia um roubo dentro de um nibus em que h dez passageiros, dentre eles um delegado de polcia, um policial militar, um juiz de direito, um bacharel em direito e seis pessoas do povo, sem atividades relacionadas rea jurdica. Dessas dez pessoas, as que tm o dever de prender Mvio em flagrante so: (A) o policial militar e o bacharel em direito. (B) as pessoas sem vinculao com a rea jurdica. (C) o policial militar, o juiz de direito, o bacharel em direito e o delegado de polcia. (D) o policial militar, o juiz de direito e o delegado de polcia. (E) o policial militar e o delegado de polcia.

59Em relao responsabilidade do agente que, voluntariamente, desiste de prosseguir na execuo ou impede que o resultado se produza, correto afirmar que: (A) no h nenhuma responsabilidade criminal possvel. (B) o agente responde apenas pelos atos praticados. (C) o agente ser punido com a pena do crime consumado, reduzida de 1/3 a 2/3. (D) no obstante a desistncia ou o impedimento da produo do resultado, o agente responder pelo crime tal como se ele tivesse sido consumado. (E) se trata de hiptese de erro de tipo, que exclui a responsabilidade penal, salvo se inescusvel.

TCNICO LEGISLATIVO POLCIA LEGISLATIVA FEDERAL

11

SENADO FEDERAL 2008

60Relativamente aos crimes previstos na parte especial do Cdigo Penal, analise as afirmativas a seguir: I. isento de pena quem comete qualquer dos crimes contra o patrimnio (previstos no ttulo II da parte especial do Cdigo Penal), em prejuzo do cnjuge, na constncia da sociedade conjugal, salvo quando h emprego de grave ameaa ou violncia pessoa ou o crime praticado contra pessoa com idade igual ou superior a 60 (sessenta) anos. II. O crime de induzir ou instigar algum a suicidar-se ou prestar-lhe auxlio para que o faa s punvel se a vtima morre ou sofre ao menos leso corporal de natureza grave. III. No punvel a participao de particular nos crimes praticados por funcionrio pblico contra a administrao em geral. IV. No punvel a conduta do funcionrio pblico que, por indulgncia, deixa de levar ao conhecimento da autoridade competente quando outro funcionrio cometa infrao no exerccio do cargo. Assinale: (A) (B) (C) (D) (E) se apenas as afirmativas I e II estiverem corretas. se apenas as afirmativas II e III estiverem corretas. se apenas as afirmativas I e IV estiverem corretas. se nenhuma afirmativa estiver correta. se todas as afirmativas estiverem corretas.

63Analise as afirmativas abaixo: I. O poder regulamentar se caracteriza pelas restries que impe liberdade e propriedade, impedindo a fruio de alguns direitos. II. No regime punitivo dos servidores pblicos fundamental que o administrador aplique sano proporcional gravidade da infrao. III. A penalidade de demisso do servio pblico no pode ser aplicada ao servidor antes que este tenha sido punido previamente com sano menos grave. Assinale: (A) (B) (C) (D) (E) se nenhuma afirmativa estiver correta. se somente a afirmativa III estiver correta. se somente a afirmativa II estiver correta. se somente as afirmativas II e III estiverem corretas. se todas as afirmativas estiverem corretas.

64No que se refere ao processo administrativo geral, regido pela Lei 9.784/99, correto afirmar que: (A) os atos administrativos com vcio de legalidade no podem ser convalidados, em razo do princpio da segurana jurdica. (B) nele no h incidncia dos princpios da razoabilidade e da proporcionalidade. (C) indispensvel a motivao nos atos que imponham ou agravem deveres, encargos ou sanes. (D) seu andamento no pode resultar de impulso, de ofcio, do rgo administrativo, exigindo sempre a iniciativa do interessado. (E) no h impedimento atuao do servidor que o preside, ainda que tenha interesse direto ou indireto na matria discutida.

61Assinela afirmativa incorreta. (A) O Tribunal de Contas aprecia, para fins de registro, a legalidade dos atos de admisso de pessoal, a qualquer ttulo, na administrao direta e indireta. (B) Prescrevem em 5 (cinco) anos as aes pessoais contra a Fazenda Pblica Federal, Estadual, Distrital e Municipal, contado o prazo da data do ato ou fato de origem. (C) A falta de defesa tcnica por advogado no processo administrativo disciplinar no ofende a Constituio. (D) Os recursos administrativos, como regra, produzem efeito suspensivo e, assim, fica suspensa a eficcia do ato impugnado at deciso final do recurso. (E) A Administrao, como regra, pode anular seus prprios atos ou revog-los por motivo de convenincia e oportunidade.

65Assinale a afirmativa correta. (A) Situam-se na administrao indireta as organizaes sociais e as organizaes da sociedade civil de interesse pblico. (B) A administrao indireta das pessoas federativas constituda de entidades dotadas de personalidade jurdica prpria. (C) Empresas pblicas so pessoas jurdicas de direito pblico e sempre se destinam prestao de servios pblicos. (D) As sociedades de economia mista s podem explorar atividade econmica com autorizao expressa em decreto do Chefe do Executivo. (E) invivel a participao de pessoas do setor privado no capital social das sociedades de economia mista.

62O deslocamento do servidor, a pedido ou de ofcio, no mbito do mesmo quadro, com ou sem mudana de sede, configura: (A) (B) (C) (D) (E) reconduo. redistribuio. aproveitamento. reintegrao. remoo.

12

TCNICO LEGISLATIVO POLCIA LEGISLATIVA FEDERAL

SENADO FEDERAL 2008

66Assinale a alternativa em que duas afirmativas estejam corretas. (A) S por deliberao do Presidente ser submetida a apoiamento a proposio apresentada em plenrio. O quorum para aprovao do apoiamento de um dcimo da composio do Senado. (B) A deliberao do Senado ser na mesma sesso, aps a matria constante da Ordem do Dia, nos requerimentos em que se pretenda incluir matria urgente pendente de parecer. O mesmo suceder se for solicitada a realizao de sesso deliberativa extraordinria. (C) Depois de lida perante o Plenrio, a proposio ser objeto de deciso da Mesa no caso de ter por objeto a retificao de ata. O mesmo ocorrer no caso de ter por objeto esclarecimentos sobre atos da administrao interna do Senado. (D) Aps a deliberao do Plenrio, haver manifestao das comisses competentes para estudo da matria. O requerimento de voto de censura ser submetido apreciao das comisses. (E) Toda proposio apresentada ao Senado ser publicada, na ntegra, no Dirio do Senado Federal. Cada proposio, salvo emenda, ter curso prprio.

69Ao Primeiro-Secretrio da Mesa do Senado Federal no cabe: (A) despachar a matria do expediente que lhe for distribuda pelo Presidente. (B) promover a guarda das proposies em curso. (C) auxiliar o Presidente na apurao das eleies, anotando os nomes dos votados e organizando as listas respectivas. (D) expedir as carteiras de identidade dos Senadores. (E) assinar, depois do Presidente, as atas das sesses secretas.

70As comisses temporrias do Senado Federal: (A) sero internas, externas e parlamentares de inqurito. (B) so criadas, quando externas, por qualquer comisso do Senado. (C) podem ser internas, externas e mistas. (D) s podem ser criadas, quando externas, em dois turnos de votao. (E) classificam-se em internas, externas, oramentrias e parlamentares de inqurito.

67 Cmara dos Deputados e ao Senado Federal, em sesso conjunta, no cabe: (A) discutir e votar o Oramento. (B) dar posse ao Presidente e ao Vice-Presidente da Repblica eleitos. (C) delegar ao Presidente da Repblica poderes para legislar na forma do art. 68 da Constituio. (D) inaugurar a sesso legislativa. (E) eleger membros do Conselho da Repblica.

68Analise as afirmativas a seguir, no que diz respeito aos princpios do processo legislativo no Senado: I. Constitui princpio a deciso colegiada, ressalvadas as competncias especficas fixadas no Regimento do Senado. II. Entre os princpios, destaca-se aquele segundo o qual a norma geral prevalece sobre a especial. III. Deve observar-se o princpio da ampla negociao poltica por meio dos procedimentos regimentais previstos. Assinale: (A) (B) (C) (D) (E) se todas as afirmativas estiverem corretas. se apenas as afirmativas I e III estiverem corretas. se apenas a afirmativa I estiver correta. se apenas a afirmativa III estiver correta. se apenas a afirmativa II estiver correta.

TCNICO LEGISLATIVO POLCIA LEGISLATIVA FEDERAL

13

SENADO FEDERAL 2008

(b)

QUESTO DISCURSIVAO Senado Federal, por deciso unnime, fez instalar uma Comisso Parlamentar de Inqurito para investigar as razes que originaram o caos areo nacional. Os senadores pretendiam conhecer todos os detalhes relacionados ao trfego areo nacional com objetivo de elaborar uma nova legislao que melhor regulasse a matria. Diversas medidas foram tomadas, entre elas a convocao de autoridades civis e militares para prestarem depoimentos, a requisio de documentos de rgos pblicos, a realizao de diligncias envolvendo exames estatsticos e, ainda, a convocao de pessoas envolvidas com a coliso de dois avies no aeroporto de Porto Alegre. Esse acidente fora causa da morte de 150 pessoas que estavam embarcadas no avio da companhia Voe Bem que, ao aterrissar, colidiu com um avio particular que estava em solo, manobrando para estacionar em um hangar. O primeiro a ser intimado, na condio de testemunha, foi o controlador da pista principal do aeroporto de Porto Alegre, Jos Josias. Ao chegar ao Senado Federal para ser ouvido, Jos Josias estava acompanhado pelo advogado Mrio Messias, o qual se dirigiu ao Presidente do Senado comunicando que ficaria ao lado do seu cliente durante todo o depoimento. O advogado tambm apresentou uma petio juntando documentos que comprovavam que Jos Josias fora indiciado no inqurito policial que apurava a responsabilidade criminal das mortes ocorridas naquele mesmo acidente que os Senadores apuravam. A petio finalizava informando que Jos Josias se reservaria ao direito de permanecer calado caso considerasse que as respostas s perguntas eventualmente formuladas pelos Senadores violariam sua garantia de no se auto-incriminar. A sesso corria bem at que a Senadora Maria Marins indagou de Jos Josias sobre a permisso que ele teria dado para que o avio da companhia Voe Bem pousasse justamente na pista de nmero 03, onde estava o avio particular. Nesse momento, Jos virou-se para Mrio e disse que no gostaria de responder quela pergunta, tendo o Dr. Mrio Messias dito que Jos poderia deixar de responder pergunta. Maria Marins indignou-se e disse que aquele comportamento era inadmissvel, ao que o advogado retrucou que se tratava de uma garantia de seu cliente. A Senadora ento expulsou o advogado da sala, o qual saiu sob protestos, dizendo que a lei previa que ele poderia acompanhar seu cliente. Com a sada de seu advogado, Jos Josias foi novamente perguntado pela Senadora sobre a permisso que ele teria dado para que o avio da companhia Voe Bem pousasse justamente na pista de nmero 03, onde estava o avio particular. Mais uma vez, Jos se recusou a responder. Nesse momento, a Senadora avisou a Jos que essa recusa caracterizaria os crimes de desobedincia (art. 330 do Cdigo Penal), desacato (art. 331 do Cdigo Penal) e falso testemunho (art. 342 do Cdigo Penal), pois Jos ali comparecera na qualidade de testemunha, no indiciado. Pela terceira vez, Jos afirmou que permaneceria calado, sendo-lhe dado voz de priso em flagrante pela Senadora Maria Marins, determinando-se Polcia Legislativa que lavrasse o auto de priso em flagrante, que seria presidido por ela prpria, Senadora.(a) Foi correta a expulso do advogado da sala de sesses em que ocorria o depoimento de seu cliente? Indique as normas jurdicas (princpios e leis) que regulam o caso.

Avalie a decretao da priso de Jos Josias. Analise o(s) crime(s) efetivamente praticado por Jos Josias. Indique e analise as normas jurdicas (princpios e leis) que regulam o caso.

REDAO

(Glauco. Folha de So Paulo, 31 de outubro de 2008.)

Passada cada eleio, os cidados tm a sensao de que todas as promessas de campanha acabam no lixo, conforme ilustrado pela charge do Glauco.Com base nessa reflexo, elabore um texto dissertativoargumentativo entre 25 e 30 linhas, discutindo que caminhos a sociedade civil pode tomar a fim de garantir que as promessas de polticos sejam cumpridas.

14

TCNICO LEGISLATIVO POLCIA LEGISLATIVA FEDERAL

SENADO FEDERAL 2008

TCNICO LEGISLATIVO POLCIA LEGISLATIVA FEDERAL

15

Realizao

http://concurso.fgv.br