Apimec Resultados de 2011 - · PDF file Apimec Resultados de 2011 Março/2012 . ... 4T10...

Click here to load reader

  • date post

    20-May-2020
  • Category

    Documents

  • view

    4
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Apimec Resultados de 2011 - · PDF file Apimec Resultados de 2011 Março/2012 . ... 4T10...

  • Diretoria Econômico-Financeira e de Relações com Investidores

    Apimec Resultados de 2011 Março/2012

  • Esta apresentação pode conter considerações futuras referentes às

    perspectivas do negócio, estimativas de resultados operacionais e financeiros, e

    às perspectivas de crescimento da Sabesp. Estas são apenas projeções e, como

    tal, baseiam-se exclusivamente nas expectativas da administração da Sabesp em

    relação ao futuro do negócio e seu contínuo acesso a capitais para financiar o

    plano de negócios da Companhia. Tais considerações futuras dependem,

    substancialmente, de mudanças nas condições de mercado, regras

    governamentais, do desempenho do setor e da economia brasileira, entre outros

    fatores, além dos riscos apresentados nos documentos de divulgação arquivados

    pela Sabesp e estão, portanto, sujeitas a mudanças sem aviso prévio.

    Aviso

    2

  • Volume Faturado

    3

    Total do Volume Faturado de água e esgoto, incluindo atacado (milhões de m³)

    4T10 4T11

    508,0 519,7

    366,3 378,8 Esgoto

    Água

    2010 2011

    1.992,3 2.045,0

    1.434,3 1.486,3

    3,1%

    3,6%

    2,6%

    3.426,6 3.531,3

    2,8%

    3,4%

    2,3%

    874,3 898,5

    746,0

    755,3

    745,0

    741,0

    750,7

    4T10 1T11 2T11 3T11 4T11

    Volume Produzido de Água

    26,0 26,2

    26,0

    25,7 25,6

    4T10 1T11 2T11 3T11 4T11

    Perdas (%)

    508,0

    510,5 506,4

    508,4

    519,7

    4T10 1T11 2T11 3T11 4T11

    Volume Faturado de Água

  • Principais Destaques Financeiros

    4

    1.630,4

    2.670,3

    3.222,5

    6.558,4

    9.230,4

    1.223,4

    2.444,7

    3.213,4

    7.479,1

    9.927,4

    Lucro Líquido

    LAJIR

    LAJIDA

    Custos e Despesas

    Receita Operacional Líquida

    2011 2010

    7,6%

    14,0%

    25,0%

    0,3%

    8,4%

  • Salários e Encargos

    Custos de Construção

    Materiais Materiais de Tratamento

    Serviços Energia Elétrica

    Despesas Gerais

    Depreciação e

    Amortização

    Baixa de Crédito

    Despesas Fiscais

    1.401

    2.081

    147 137

    970

    531 444

    552

    233 63

    1.804

    2.177

    159 155

    994

    584 656 769

    120 62

    2010 2011

    39,2%

    28,8%

    8,5% 13,3%

    2,5%

    9,9% 47,7%

    (3,0%)

    5

    Custos e Despesas (R$ milhões)

    (48,3%)

    % Receita Líquida no 2010

    15,2% 22,5% 1,6% 1,5% 10,5% 5,8% 4,8% 6,0% 2,5% 0,7%

    % Receita Líquida no 2011

    18,2% 21,9% 1,6% 1,6% 10,0% 5,9% 6,6% 7,7% 1,2% 0,6%

    4,6%

    14,0% Custos e despesas no 2010: R$ 6.558,4

    Custos e despesas no 2011: R$ 7.479,1

  • Lucro líquido – Principais variações

    6

    1.630,4

    697,1 (920,7)

    (94,0) (254,1)

    164,7 1.223,4

    Lucro Líquido

    2010

    R.O.L. Custos e

    Despesas

    Outras Rec. e

    Despesas

    Financeiras

    Líquidas

    IR/CS Lucro Líquido

    2011

    2010 2011 Var.

    Lucro Líquido - 2010 1.630,4

    Receita Operacional Líquida 9.230,4 9.927,4 697,0

    Custos e Despeasas (6.558,4) (7.479,1) (920,7)

    Outras Rec. e Despesas 0,1 (93,9) (94,0)

    Financeiras Líquidas (378,9) (633,0) (254,1)

    IR/CS (662,8) (498,1) 164,7

    Lucro Líquido - 2011 1.223,4

  • Dívida por Contrato Dívida por moeda

    7

    Perfil de vencimento da dívida

    R$ milhões

    - 150,0 300,0 450,0 600,0 750,0 900,0

    1.050,0 1.200,0 1.350,0 1.500,0 1.650,0

    2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 2021 2022 2023+

    1.629

    1.214

    735 645 642

    385 340 333

    965

    267 228

    1.041

    Dívida Externa

    Dívida Local

    Perfil da dívida

  • 0

    10

    20

    30

    40

    50

    60

    70

    80

    72,17

    67,95

    55,40

    47,80 46,60

    45,30 45,00 43,10 43,10

    41,93 41,80

    38,07 37,85 37,35 36,95 36,07 35,80 34,10 33,10 32,60 32,51 32,50

    31,00 30,45

    A Menor Tarifa

    Comercial Normal

    Atualização: Novembro/2011

    Fonte: AESBE

    Tarifa Sabesp x Cias. Estaduais de Saneamento

    Comparativo entre contas de consumo de água de 10 m³/mês

    COMERCIAL NORMAL

    8

  • 0

    10

    20

    30

    40

    50

    60

    50,53

    28,90

    25,79 24,52 24,02 24,00

    21,70 21,60 21,48 21,23 20,93 20,70 20,50 18,97 18,40 18,15

    17,00 15,65 15,16

    13,64 14,75 14,00 13,90

    8,70

    9

    6ª Menor Tarifa

    Residencial Normal

    Atualização: Novembro/2011

    Fonte: AESBE

    Tarifa Sabesp x Cias. Estaduais de Saneamento

    RESIDENCIAL NORMAL

    Comparativo entre contas de consumo de água de 10 m³/mês

  • De Para

    18-Maio-2011 Divulgação pela ARSESP do WACC em 8,06%

    16-Jan-2012 ARSESP divulga proposta da metodologia de revisão tarifária.

    29-Fev-2012 a

    14-Mar-2012 Realização de audiências públicas para discutir metodologia a ser utilizada no processo de revisão tarifária

    30-Mar-2012 16-Abr-2012 Sabesp apresenta para ARSESP a BRR – Base de Ativos Regulatória, e o Plano de Negócios detalhado

    ARSESP pública a metodologia final a ser utilizada no processo de revisão tarifária

    2-Maio-2012 21-Set-2012 ARSESP apresenta para a Sabesp a proposta da Tarifa Media Inicial (P0) , Fator de Ganhos de Eficiência (X) e

    solicita da Sabesp a proposta de Estrutura Tarifária.

    23-Maio-2012 01-Out-2012 SABESP apresenta a proposta de Estrutura Tarifária

    13-Jun-2012 09-Oct-2012 ARSESP divulga a proposta de Tarifa Média Inicial (P0) , Fator de Ganhos de Eficiência (X) e Estrutura Tarifária e

    convoca consulta pública

    13-Jul-2012 09-Nov-2012 Realização de audiência pública sobre a Tarifa Média Inicial (P0) , Fator de Ganhos de Eficiência (X) e Estrutura

    Tarifária

    30-Ago-2012 30-Nov-2012 Publicação da Tarifa Média Inicial (P0) , Fator de Ganhos de Eficiência (X) e Estrutura Tarifária

    Nova Metodologia Tarifária

    11

    BRR0 CAPEX + OPEX + IRCS + ∆ CG

    BRRT = BRR0 + ∑(CAPEX+∆ CG-DEP) Volume (M3)

    P0  TIR = WACC

  • www.sabesp.com.br

    Contatos de RI

    Mario Azevedo de Arruda Sampaio Angela Beatriz Airoldi [email protected] [email protected] (11) 3388-8664 (11) 3388-8793