Contabilidade gerencial

of 58 /58
www.ResumosConcursos.hpg.com.br Apostila: Contabilidade Gerencial por Profº Claudio Sameiro Apostila de Contabilidade Assunto: CONTABILIDADE GERENCIAL Autor: PROFº CLAUDIO SAMEIRO 1

Embed Size (px)

description

 

Transcript of Contabilidade gerencial

  • 1. www.ResumosConcursos.hpg.com.brApostila: Contabilidade Gerencial por Prof Claudio SameiroApostila de Contabilidade Assunto:CONTABILIDADE GERENCIAL Autor:PROF CLAUDIO SAMEIRO 1

2. www.ResumosConcursos.hpg.com.br Apostila: Contabilidade Gerencial por Prof Claudio Sameiro Prof.: Claudio SameiroContabilidade Gerencial APOSTILA 2003.22 3. www.ResumosConcursos.hpg.com.brApostila: Contabilidade Gerencial por Prof Claudio Sameiro Introduo Objetivos do Curso de Contabilidade GerencialAo final dessa disciplina, o aluno deve estar apto a: Utilizar a Contabilidade de Custos como instrumento para fins gerenciais; Aplicar a Contabilidade de Custos para as funes de controle, relacionadas ao estabelecimento de padres e anlises das variaes observadas. Criticar a implantao de sistemas de custos.Referncias para Estudo_MARTINS, Eliseu. Contabilidade de custos. 7 ed. So Paulo: Atlas, 2000.Outros textos indicados pelo Professor_Material Instrucional: slides / transparncias_Seus apontamentos de sala de aula_Exerccios e exemplos trabalhados durante o Curso 3 4. www.ResumosConcursos.hpg.com.brApostila: Contabilidade Gerencial por Prof Claudio Sameiro Captulo1 A Contabilidade Gerencial, a Financeira e a de Custos (P.19-23) Contabilidade Financeira ou GeralAt a Revoluo Industrial, no sculo XVIII, quase s existia a Contabilidade Geral, que desenvolvida na Era Mercantilista, estava bem estruturada para servir s empresas comerciais. Para a apurao do resultado de cada perodo, o mais importante era o levantamento dos estoques fsicos.CMV = EI + Compras - EF Com o advento das indstrias, tornou-se mais complexa a funo do Contador que, para levantar um Balano e apurar o Resultado, no tinham to facilmente os dados para atribuir valor aos estoques; o valor das Compras na empresa comercial estava substitudo por uma srie de valores pagos pelos fatores de produo utilizados.Revoluo Industrial Sc. XVIII ARTESES COMRCIOCONSUMIDORINDSTRIAS COMRCIO CONSUMIDOR Empresa IndustrialA Empresa Industrial aquela cuja atividade caracterstica se concentra na transformao de matria prima em produtos. Entretanto, no apenas a transformao que caracteriza a produo industrial; ela pode ocorrer em funo da transformao, do beneficiamento, da montagem, da restaurao. Indstria de transformao: a transformao das matrias primas pode ocorrer por processo mecnico, tcnico ou qumico. Ex.: Indstrias de mveis (mecnico), Siderrgicas (tcnico) e Petrolfera (qumica).Indstria de Restaurao ou Recondicionamento: so aquelas cuja atividade se concentra na recuperao de produtos usados ou mesmo deteriorados. Ex. Retifica de motores, Recauchutadores, Lanternagem e Pintura.Indstria de beneficiamento: a atividade industrial de beneficiamento a operao que visa modificar, aperfeioar e at mesmo dar uma melhor aparncia ao produto novo, sem que haja transformao. Ex.: Empresa de beneficiamento de arroz, trigo, cacau, etc.Indstria de montagem de peas: o produto final desse tipo de indstria resulta da montagem de peas produzidas normalmente pela indstria de transformao. Ex.: Indstrias Automobilsticas, de Rdios, de Televisores, etc.4 5. www.ResumosConcursos.hpg.com.brApostila: Contabilidade Gerencial por Prof Claudio Sameiro Da Contabilidade de Custos Gerencial Surgiu da necessidade de adaptar empresa industrial os mesmos critrios utilizados na comercial.Devido ao crescimento das empresas, com o conseqente aumento da distncia entre o Administrador e ativos e pessoas administrativas, passou a Contabilidade de Custos a ser encarada como uma eficiente forma de auxlio no desempenho dessa nova misso, a Gerencial.A Contabilidade de Custos tem duas funes relevantes:Auxlio no Controle e na ajuda s tomadas de decises. No Controle, sua principal misso fornecer dados para estabelecimento de padres,oramentos e outras formas de previso e posteriormente, acompanhar o efetivamente ocorrido com os anteriormente orados.No que tange Deciso, sua importncia, consiste na alimentao de informaes sobre valores relevantes, c/ conseqncias a curto e longo prazo, visando, corte de produtos, definio de estoque mximo e mnimo, fixao de preos de venda, compras, fabricao, etc, etc.Com o significativo aumento de competitividade, devido a Globalizao e mercados, sejam eles industriais, comerciais ou de servios, os Custos tornam-se altamente relevantes quando da tomada de decises em uma empresa, porque, quanto menor o custo, melhor ser o preo de venda para o consumidor, no deixando de lado a qualidade.O conhecimento dos custos do produto, vital para saber se, dado o preo, o produto rentvel; ou se no rentvel, se possvel reduzi-los (os custos).Por tudo isso, a Contabilidade moderna, vem criando sistemas de informaes, que permitam melhor gerenciamento de Custos, com informaes rpidas e eficientes.Os Sistemas de Custos precisam sempre levar em considerao a qualidade do pessoal envolvido em sua alimentao e em seu processamento, necessidade de informao do usurio final, adequao de sua adaptao s condies especficas da empresa.5 6. www.ResumosConcursos.hpg.com.br Apostila: Contabilidade Gerencial por Prof Claudio Sameiro Terminologias (P. 24-28) Gasto - Sacrifcio financeiro com que a entidade arca para a obteno de um produto ou servio qualquer, sacrifcio esse representado por entrega ou promessa de entrega de ativos (normalmente dinheiro). (p. 25) Pode ser um investimento, custo ou despesa.Exemplos: Gasto com Mo-de-obra Aquisio de Mercadorias para revenda Aquisio de Matria-prima Aquisio de Mquinas e equipamentos Energia Eltrica Aluguel Investimento - Gasto ativado em funo de sua vida til ou de benefcios atribuveis a futuros perodos. (p. 25) pode se transformar em custo, despesa ou perda. Exemplo: estoque de matria- prima, mquinas e equipamentos.Exemplos: Aquisio de Matria-prima Aquisio de Mveis e utenslios Aquisio de Imveis Custo - Gasto relativo ao bem ou servio utilizado na produo de outros bens ou servios. Este gasto, s reconhecido como custo, no momento de utilizao dos fatores de produo, para fabricao de um produto ou execuo de um servio. (p. 25).Exemplos: Matria-Prima: foi um gasto na aquisio, que imediatamente se tornou um investimento durante sua estocagem, e quando consumido se tornou Custo. A Energia Eltrica, um gasto que quando consumido, passa imediatamente para Custo. Salrios do pessoal da produo. Manuteno das Mquinas e Equipamentos de produo. Depreciao das Mquinas e Equipamentos de produo. Despesa - Bem ou servio consumidos direta ou indiretamente para a obteno de receitas. (p. 26)Exemplos: Salrios e encargos sociais, com pessoal de vendas Salrios e encargos sociais, com pessoal Administrativo Gastos Administrativos Conta de Telefone, Energia, gua, do escritrio (administrao / vendas) Desembolso - Pagamento resultante de aquisio do bem ou servio. Caracteriza-se pela entrega de numerrio; pode ocorrer antes (pagamento antecipado), no momento (pagamento vista) ou depois (pagamento a prazo) da ocorrncia do gasto. (p. 26). 6 7. www.ResumosConcursos.hpg.com.br Apostila: Contabilidade Gerencial por Prof Claudio Sameiro Perda - Bem ou servio consumidos de forma anormal e involuntria. (p. 26) A perda no se trata de despesa ou custo. No despesa porque no se destina a obteno de receita, e no custo porque no entra no processo de produo. A perda contabilizada diretamente conta de Resultado. Exemplos: Sinistros, estoques obsoletos, PDD, etc. Definio de Preo - Valor estabelecido e aceito pelo vendedor para transferir a propriedade de um bem ou para prestar um servio. Custo ou despesa para o adquirente o preo para o vendedor. Gerencialmente no se faz distino entre custo e despesa. O preo e o custo podem ser iguais, o preo sob a tica do vendedor e o custo sob a tica do comprador. Considerando-se apenas o vendedor, o custo menor e o preo a maior porque contm o lucro. Definio de Receita - A receita de um bem o seu preo de venda multiplicado pela quantidade vendida e a receita de vrios bens o somatrio das multiplicaes dos diferentes preos de venda pelas respectivas quantidades vendidas.Exemplo: A matria prima, que uma receita para o vendedor, para o comprador um gasto com investimento no ato da compra, um desembolso no ato do pagamento que pode ser a vista ou a prazo, um custo no ato de sua aplicao na produo e uma despesa no ato da venda do produto que ela integra. Definio de Sucata - Bens que se encontram desgastados, com defeito, fora de uso ou sobras, que sero vendidos no mercado, como bens sucateados, sendo o preo de venda acordado com o comprador, geralmente por valores bem abaixo do normal, e so registrados como Outras Receitas. Demonstrao de Resultados na Indstria (P. 47-50)--- Vendas Lquidas (-) Custo dos Produtos Vendidos (CPV)Custo de Produo do Perodo(+) Estoque Inicial de Produtos em Elaborao(-) Estoque Final de Produtos em Elaborao(=) Custo da Produo Acabada no Perodo(+) Estoque Inicial de Produtos Acabados(=) Custo dos Produtos Disponveis(-) Estoque Final de Produtos Acabados (=) Lucro Bruto --- Custos de Produo Podem ser separados em: Material Direto (MD), Mo-de-Obra Direta (MOD) e Custos Indiretos de Fabricao (CIF). Custo de Produo do Perodo - a soma dos custos incorridos no perodo dentro da fbrica. (p. 51). Custo da Produo Acabada a soma dos custos contidos na produo acabada no perodo. (p. 51). 7 8. www.ResumosConcursos.hpg.com.br Apostila: Contabilidade Gerencial por Prof Claudio Sameiro Custo dos Produtos Vendidos a soma dos custos incorridos na fabricao dos bens que s agora esto sendo vendidos. (p. 51).8 9. www.ResumosConcursos.hpg.com.brApostila: Contabilidade Gerencial por Prof Claudio Sameiro ExercciosQUESTO 1 - Assinale com um X a classificao correta de cada fato, se : custo, despesa, investimento, desembolso ou perda:Fato Gasto Custo Despinvest Desemb Perda Pagou a fatura do anncio que colocou no jornal deste fim de semana. Colocou anncio no jornal desta semana, mas s vai pagar no fim do ms. Comprou matria prima a prazo. Transferiu a matria prima do almoxarifado para a fbrica para iniciar a produo. Apurou os cartes de ponto dos empregados da fbrica. Apurou os cartes de ponto do pessoal do escritrio. Energia eltrica da fbrica consumida este ms. Perda normal de matria prima no processo de fabricao. Deteriorao de matria prima em razo de greve dos operrios. Obsoletismo de estoques de materiais. Salrio do porteiro da fbrica.9 10. www.ResumosConcursos.hpg.com.br Apostila: Contabilidade Gerencial por Prof Claudio Sameiro Captulo2 Separao entre Custos e Despesas (P. 51-56) Separao entre Custos e Despesas os gastos relativos ao processo de produo so custos, e os relativos administrao, s vendas e aos financiamentos so despesas. (p. 43) Onde terminam os custos de produo?A regra simples, bastando definir-se o momento em que o produto est pronto para a venda. At a, todos os gastos so custos. A partir desse momento, todos os gastos sero tratados como despesas necessrias para a realizao da venda. (p. 45) CUSTOSDESPESASProdutosVENDAS Acabados Classificao dos Custos em Diretos e Indiretos Custos Diretos podem ser diretamente apropriados aos produtos, bastando haver umamedida de consumo. (p. 52) Custos Indiretos no oferecem condio de uma medida objetiva, e qualquer tentativade alocao tem de ser feita de maneira estimada e muitas vezes arbitrria. (p. 53) Classificao dos Custos em Fixos e Variveis Custos Fixos so os que num perodo tm seu montante fixado no em funo de oscilaes na atividade. (p. 56) Custos Variveis o valor varia de acordo com o volume de produo. (p. 54) Classificao das Despesas em Fixas e Variveis Despesas Fixas um valor fixo por perodo, isto , definido no em funo do volume de atividade (o volume de atividade, para essa despesa, so as vendas e no a produo). (p. 55) Despesas Variveis quanto maior a quantidade vendida, maior o seu consumo. 10 11. www.ResumosConcursos.hpg.com.br Apostila: Contabilidade Gerencial por Prof Claudio SameiroOutras Nomenclaturas de Custos Custos Primrios so os custos principais do produto em si, ou seja, a matria-prima e a mo-de- obra Direta. A embalagem um custo direto mas no primrio, ou seja, no pertence ao produto produzido. (p.56) Custos de Transformao soma de todos os custos de produo, exceto os relativos a matrias- primas e outros eventuais adquiridos e empregados sem nenhuma modificao pela empresa, como por exemplo: componentes adquiridos prontos, embalagens compradas, etc. As embalagens produzidas, podem ser consideradas como custo de transformao, mas embalagens utilizadas somente quando da venda so "Despesas". (p. 56).Representa, estes custos de transformao, o valor do esforo da prpria empresa no processo de elaborao de um determinado item (mo-de-obra direta e indireta, energia, materiais de consumo industrial, etc.).Resumo:Matria-Prima = Custo Direto / Custo Primrio / Material Direto Embalagem = Custo Direto / Material Direto / Custo de Transformao (qdo produzidas) / Despesa M.O.D.= Custo Direto / Custo Primrio / Custo de Transformao M.O.I.= Custo Indireto / Custo de Transformao.Elementos Bsicos de CustosBasicamente, os componentes de custo industrial podem ser resumidos em trs elementos: MD - Materiais Diretos (matria prima, material secundrio, embalagens) MOD / MOI - Mo de Obra Direta e Indireta Gastos Gerais de Fabricao (energia eltrica, aluguis, seguros, telefone, manuteno,lubrificantes, etc) Os Materiais e a Mo-de-obra Direta formam os Custos diretos, e, os Custos Indiretos de Fabricao como o prprio nome j define formam os Custos Indiretos.O somatrio dos Custos Diretos mais os Custos Indiretos denominamos em custos de Custo de Produo ou Fabril. Pode tambm ser conhecido atravs da seguinte frmula: CP = CD + CI Material Direto - o custo de qualquer material diretamente identificvel com o produto e que se torne parte integrante dele. Exemplo: matria-prima, material secundrio, embalagens. O custo de material obtido por meio da seguinte frmula:MD = EI + C - EF Onde:MD = materiais diretosEI = estoque inicialC = comprasEF = estoque final 11 12. www.ResumosConcursos.hpg.com.br Apostila: Contabilidade Gerencial por Prof Claudio Sameiro Tipos de Material DiretoOs materiais utilizados na fabricao podem ser classificados em: Matria-prima: so os materiais principais no processo de transformao de uma indstria. Ex.: na indstria de confeco: tecidos. Materiais Secundrios: so os materiais aplicados juntamente com a matria prima, porm em menor quantidade. Ex.: na indstria de confeco de: agulha, linha, fechos, etc). Materiais de Embalagens: so os materiais destinados a acondicionar ou embalar os produtos. Ex.: na indstria de confeco: sacos plsticos, cx de papelo, papis, etc. Mo-de-obra Direta - compreende os gastos com o pessoal envolvido na produo da empresa industrial englobando salrios, inclusive encargos sociais (dcimo terceiro, frias, FGTS, INSS). a mo- de-obra empregada na transformao do material direto em produto acabado. Diferena entre Mo-de-obra Direta e Indireta Mo-de-obra Direta aquela relativa ao pessoal que trabalha diretamente sobre o produto em elaborao, desde que sejam possveis mensurao do tempo despendido e a identificao de quem executou o trabalho, sem necessidade de qualquer apropriao indireta ou rateio. Se houver qualquer tipo de alocao por meio de estimativas ou divises proporcionais, desaparece a caracterstica de Direta. Gastos Gerais de Fabricao - compreendem os demais gastos necessrios para a fabricao dos produtos, como: aluguis, energia eltrica, depreciao, manuteno da fbrica, seguros diversos, material de limpeza, leos e lubrificantes para as mquinas, pequenas peas para reposio, telefones e comunicaes etc.ExercciosQUESTO 1- A empresa Esperana S.A. apresenta os seguintes dados:MD/ Gastos $ C/ D F/ V D/ I MOD/CIF Remunerao do diretor administrativo 25.000 Remunerao do diretor na fbrica 22.000 Mo de obra direta15.000 Aluguel de mquinas usadas na fbrica8.000 Conservao e manuteno da fbrica7.000 Depreciao das mquinas industriais15.000 Depreciao do edifcio da sede da empresa35.000 gua e energia da fbrica3.000 Despesas com veculos da fbrica 2.500 Despesas com veculos de vendas2.000 Mo de obra indireta 5.000 Seguro dos equipamentos fabris 2.000 Despesas com telefone da administrao 7.000 12 13. www.ResumosConcursos.hpg.com.brApostila: Contabilidade Gerencial por Prof Claudio SameiroDespesas com telefone e fax da fbrica2.000 Aluguel da rea ocupada pela fbrica 40.000 Despesas financeiras5.000 Matria prima consumida50.000Calcule e, assinale na tabela acima, os:a) custos e despesas; b) custos fixos e variveis; c) custos diretos, indiretos; d) custos de produo; e) despesas fixas e variveis.QUESTO 2 - Numa fbrica de solventes no ms de agosto de 2001 foram apurados os seguintes gastos:Matria prima consumida no processo: $120.000,00 Mo de obra apontada: $70.000,00 Energia eltrica da fbrica: $25.000,00 Salrio da administrao: $35.000,00 Depreciao de mquinas da fbrica: $12.000,00 Despesas de entrega: $45.000,00 Analisando os dados acima, podemos concluir que o Custo da Produo do Perodo foi de:QUESTO 3 - Apresentamos os gastos de um determinado ms da Empresa Palmas S.A.:Salrios dos contadores: $110.000 Matria-prima consumida na produo: $40.000 Mo-de-obra dos operrios: $90.000 Comisses aos vendedores: $6.000 Frete (para entrega de produtos vendidos): $4.000 Depreciao de mquinas da fbrica: $3.500 Energia eltrica consumida na produo: $30.000 Propaganda: $25.000Apure os totais dos custos e das despesas. QUESTO 4 - A empresa Aimor, est com dificuldade em classificar as Despesas, os Custos Diretos e Indiretos. A empresa resolve pedir a um contador que faa esta tarefa com cuidado. Sabe-se que o total dos Custos Indiretos ser igual ao total das Despesas. As despesas e os custos a serem classificados so:Gastos Valores DespesasC DiretosC Indiretos Matria-prima consumida40.000,00 Energia eltrica 20.000,00 Depreciao das mquinas utilizadas pela15.000,00 fbrica Honorrio da diretoria 30.000,00 Seguros da fbrica 10.000,00 13 14. www.ResumosConcursos.hpg.com.brApostila: Contabilidade Gerencial por Prof Claudio SameiroMo-de-obra na produo 25.000,00 Salrios da administrao15.000,00 14 15. www.ResumosConcursos.hpg.com.br Apostila: Contabilidade Gerencial porProf Claudio Sameiro Captulo3 Esquema Bsico de Contabilizao de Custos (P. 57-64) Pelo critrio simples:1 Passo Separao entre custos e despesas; 2 Passo Apropriao dos custos diretos aos produtos; 3 Passo Rateio dos custos indiretos. CUSTOSDESPESAS CUSTOSCUSTOSINDIRETOSDIRETOSRATEIOPRODUTOAPRODUTOBPRODUTOC CPVVENDASRESULTADO DO EXERCCIO Exemplo: Suponhamos que estes sejam os gastos de determinado perodo da Empresa X: Gastos $Comisso de vendedores 80.000Salrios da fabrica120.000Matria-prima consumida350.000Salrios da administrao90.000Depreciao na fbrica 60.000Seguros da fbrica 10.000Despesas financeiras 50.000Honorrios da diretoria40.000Honorrios diversos fbrica15.000Energia eltrica da fbrica85.000Manuteno da fbrica70.000Despesas de entrega45.000Correios, telefones e telex5.000Material de consumo do escritrio5.000Total dos gastos 1.025.00015 16. www.ResumosConcursos.hpg.com.brApostila: Contabilidade Gerencial porProf Claudio Sameiro Passo 1: Separao entre custos e despesas $ Custos de Produo: Salrios da fabrica120.000 Matria-prima consumida350.000 Depreciao na fbrica 60.000 Seguros da fbrica 10.000 Materiais diversos fbrica 15.000 Energia eltrica da fbrica85.000 Manuteno da fbrica70.000 Total710.000Despesas Administrativas: Salrios da administrao90.000 Honorrios da diretoria40.000 Correios, telefones e telex5.000 Material de consumo do escritrio5.000 Total140.000Despesas de Vendas: Comisso de vendedores 80.000 Despesas de entrega45.000 Total125.000Despesas Financeiras: Despesas financeiras 50.000 Total50.000 As despesas que totalizaram $ 315.000 sero contabilizadas diretamente no resultado do perodo. No sero alocadas aos produtos.Passo 2: Apropriao dos custos diretos aos produtosSuponhamos que nossa empresa fabrique 3 produtos: A, B e C e mantenha um controle do consumo de custos diretos utilizados em cada produto. Sabe-se que neste exemplo parte da mo-de-obra e da energia eltrica direta e outra parte indireta.Custos Produto AProduto BProduto C Indiretos TotaisSalrios22.000 47.00021.00030.000120.000Matria-prima 75.000135.000 140.000350.000Depreciao60.000 60.000Seguros10.000 10.000Materiais diversos 15.000 15.000Energia eltrica18.000 20.000 7.00040.000 85.000Manuteno 70.000 70.000Total115.000202.000 168.000 225.000710.000 16 17. www.ResumosConcursos.hpg.com.brApostila: Contabilidade Gerencial por Prof Claudio SameiroOs custos diretos j esto alocados aos produtos, mas os custos indiretos, no valor de $ 225.000, ainda precisaro ser alocados aos produtos. Passo 3: Apropriao dos custos indiretos aos produtosNo exemplo, a alocao dos custos indiretos aos produtos ser proporcional ao que cada um j recebeu de custos diretos. Teremos ento:Produtos Custos Diretos Custos Indiretos Custo TotalA115.000 23,71%53.35123,71%168.351B202.00041,65% 93.711 41,65% 295.711C168.00034,64% 77.938 34,64% 245.938Totais 485.000 100,00%225.000100,00% 710.000 ExercciosQUESTO 1- A empresa Esperana S.A. apresenta os seguintes dados:MD/ Gastos$ C/ D F/ VD/ I MOD/CIF Remunerao do diretor administrativo25.000 Remunerao do diretor na fbrica22.000 Mo de obra direta 15.000 Aluguel de mquinas usadas na fbrica 8.000 Conservao e manuteno da fbrica 7.000 Depreciao das mquinas industriais 15.000 Depreciao do edifcio da sede da empresa 35.000 gua e energia da fbrica 3.000 Despesas com veculos da fbrica2.500 Despesas com veculos de vendas 2.000 Mo de obra indireta5.000 Seguro dos equipamentos fabris2.000 Despesas com telefone da administrao7.000 Despesas com telefone e fax da fbrica2.000 Aluguel da rea ocupada pela fbrica 40.000 Despesas financeiras5.000 Matria prima consumida50.000Calcule e, assinale na tabela acima, os:a) custos e despesas; b) custos fixos e variveis; c) custos diretos, indiretos; d) custos de produo. 17 18. www.ResumosConcursos.hpg.com.brApostila: Contabilidade Gerencial por Prof Claudio SameiroQUESTO 2- A empresa Arco-ris Ltda apresentou, em setembro de 20X3, as informaes descritas como segue: MD/ MOD/ FatosGastos D/ CF/ V D/ I CIF Matria-prima consumida1.500.000 Mo-de-obra dos operrios da fbrica 400.000 Salrios dos supervisores da fbrica20.000 Energia eltrica medida nas mquinas fabris5.000 durante a produo Aluguel da fbrica20.000 Seguro de equipamentos fabris3.000 Comisso dos vendedores 50.000 Gastos com propaganda 10.000 Outros gastos administrativos 50.000Calcule e, assinale na tabela acima, os:a) custos e despesas; b) custos fixos e variveis; c) custos diretos, indiretos; d) custos de produo.QUESTO 3- Arte & Ao S.A. uma empresa que fabrica armaes em ao para a construo civil. Em agosto de 200X, a empresa apresentou os seguintes dados:Produto AProduto B Totais Matria-prima AS110.00094.000204.000 Matria-prima BS105.00055.000160.000 Mo-de-obra direta20.000 15.00035.000 Energia direta5.0003.500 8.500 Total C. Diretos Total CIF700.000 Custo Total Quantidade Produzida1.000850- Custo Unitrio-Sabendo que para produzir A foram utilizadas 300h e para produzir B foi utilizadas 200h, faa o rateio dos CIF proporcionalmente as horas trabalhadas. Calcule tambm os custos unitrios de cada produto.QUESTO 4 - A empresa Delta Sete Ltda, industria moveleira, produz dois tipos de cadeira: cadeira giratria e cadeira fixa. Apresentou em seu registro contbil em out/ 20X3, o seguinte:Material Direto:MOD: CIF totais - $ 12.000 Cadeira Giratria - $7.000Cadeira Giratria - $ 500 Cadeira Fixa - $8.000 Cadeira Fixa - $ 800Calcule o custo total de cada produto, sabendo que o critrio de rateio dos custos indiretos proporcional mo-de-obra utilizada. 18 19. www.ResumosConcursos.hpg.com.brApostila: Contabilidade Gerencial porProf Claudio SameiroGiratria FixaTotais Material Direto Mo-de-obra Direta Custos Indiretos Custo Total QUESTO 5 - Beta S/A Indstria, fabrica trs tipos de refrigeradores: Ice 150, Ice 350 e Ice 450. Apresentou os seguintes custos diretos durante o ms anterior: Ice 150: $200.000 Ice 350: $ 700.000 Ice 450: $600.000Os custos Indiretos que foram alocados aos produtos so provenientes de : Aluguel da fabrica: $ 10.000 Energia Indireta: $ 5.000 Salrios da superviso: $ 3.000A distribuio dos CIFs ser baseada na proporo das horas utilizadas para a fabricao: Ice 150: 50 horas Ice 350: 120 horas Ice 450: 145 horas QUESTO 6 - A empresa Alfa S.A. fabrica os produtos A e B. Os custos indiretos do perodo totalizaram $421.000,00. Foram identificados os seguintes custos diretos para cada produto:CustosProduto AProduto B Matria-prima 315.000,00 383.000,00 Mo-de-obra direta170.000,00 245.000,00 Energia eltrica direta 173.125,00 176.375,00 Totais Diretos658.125,00 804.375,0019 20. www.ResumosConcursos.hpg.com.br Apostila: Contabilidade Gerencial por Prof Claudio SameiroO critrio de rateio adotado a alocao dos custos indiretos aos produtos A e B proporcionalmente ao que cada um j recebeu de custos diretos. Determine o custo indireto e o custo total de cada produto.QUESTO 7 - A Cia Botes do Cear produz botes com quatro e dois furos em um nico departamento. Segundo suas estatsticas, os seguintes custos foram incorridos:Custos Botes 4 furos Botes 2 furos Total Mo-de-obra450.000,00 225.000,00 675.000,00 Matria-prima200.000,00 320.000,00 520.000,00 CIF1.800.000,00 Custo Total2.995.000,00 Tempo total de Fabricao8.000 h5.000 h13.000 hPede-se completar o mapa de Custo dos Produtos, utilizando como critrio de rateio as horas totais de fabricao.QUESTO 8 - A empresa Beta S.A., fabricante dos produtos C, D e E, tem os seguintes custos diretos: Produto C = $ 90.000,00 Produto D = $ 87.000,00 Produto E = $ 64.000,00 Total =$ 241.000,00Os custos indiretos a serem alocados aos produtos so: Depreciao de equipamentos = $ 32.000,00 Energia eltrica indireta =$ 46.000,00 Superviso de fbrica =$ 27.000,00 Total =$105.000,00A distribuio dos custos indiretos aos produtos ser proporcional quantidade de horas de mo-de- obra direta que cada produto consome para ser terminado:Produto C = 690 horas Produto D = 1.150 horas Produto E = 460 horas Total = 2.300 horasPede-se calcular o custo indireto alocado aos produtos C, D e E, e seus custos totais.QUESTO 9 - Apresentamos os gastos de um determinado ms da Empresa Palmas S.A.:Salrios dos contadores: $110.000 Matria-prima consumida na produo: $40.000 Mo-de-obra dos operrios: $90.000 Comisses aos vendedores: $6.000 Frete (para entrega de produtos vendidos): $4.000 Depreciao de mquinas da fbrica: $3.500 Energia eltrica consumida na produo: $30.000 Propaganda: $25.000 20 21. www.ResumosConcursos.hpg.com.br Apostila: Contabilidade Gerencial por Prof Claudio SameiroApure os totais dos custos e das despesas. QUESTO 10 - A empresa Aimor, est com dificuldade em classificar as Despesas, os Custos Diretos e Indiretos. A empresa resolve pedir a um contador que faa esta tarefa com cuidado. Sabe-se que o total dos Custos Indiretos ser igual ao total das Despesas. As despesas e os custos a serem classificados so:Gastos Valores Despesas C DiretosC Indiretos Matria-prima consumida40.000,00 Energia eltrica 20.000,00 Depreciao das mquinas utilizadas pela15.000,00 fbrica Honorrio da diretoria 30.000,00 Seguros da fbrica 10.000,00 Mo-de-obra na produo25.000,00 Salrios da administrao 15.000,00 QUESTO 11 - Numa fbrica de solventes no ms de agosto de 2001 foram apurados os seguintes gastos:Matria prima consumida no processo: $120.000,00 Mo de obra apontada: $70.000,00 Energia eltrica da fbrica: $25.000,00 Salrio da administrao: $35.000,00 Depreciao de mquinas da fbrica: $12.000,00 Despesas de entrega: $45.000,00Analisando os dados acima, podemos concluir que o Custo da Produo do Perodo foi de: 21 22. www.ResumosConcursos.hpg.com.br Apostila: Contabilidade Gerencial por Prof Claudio Sameiro Captulo4Departamentalizao (P. 67-83) Departamento a unidade mnima administrativa para a Contabilidade de Custos, representada por homens e mquinas (na maioria dos casos), que desenvolve atividades homogneas. (p. 70) Os departamentos podem ser divididos em dois grandes grupos: Departamentos de Produo Chamados tambm de produtivos, atuam diretamente sobre o produto modificando-o. Departamentos de Servios. (p. 70-71) Tambm chamados de auxiliares. Existem basicamente para execuo de servios e no para atuao direta sobre o produto, portanto no tm seus custos alocados diretamente aos produtos. Por prestarem servios a outros departamentos, tm seus custos transferidos aos departamentos-cliente. Centros de Custos Normalmente, departamentos so centros de custos, onde so acumulados os custos indiretos para posterior alocao aos produtos.Esquema Bsico de Contabilizao de Custos (P. 78-80) Pela Departamentalizao:1 Passo Separao entre custos e despesas; 2 Passo Apropriao dos custos diretos aos produtos; 3 Passo Apropriao dos custos indiretos que pertencem, visivelmente, aos departamentos, agrupando, parte, os comuns; 4 Passo Rateio dos custos indiretos comuns e dos da Administrao Geral da produo aos diversos departamentos, quer de produo quer de servios; 5 Passo Escolha da seqncia de rateio dos custos acumulados nos departamentos de servios e sua distribuio aos demais departamentos; 6 Passo Atribuio dos custos indiretos que agora s esto nos departamentos de produo aos produtos segundo critrios fixados.22 23. www.ResumosConcursos.hpg.com.br Apostila: Contabilidade Gerencial por Prof Claudio Sameiro Esquema de Contabilizao de Custos - Departamentalizao Custo de Produo DespesasIndiretosDiretosRComuns Alocveisdiretamente aosDepartamentosDep Servio AR Dep Servio B R Dep Produo C RDep Produo DRProd. X Prod. YEstoqueR RateioCPV VendasResultado do Perodo 23 24. www.ResumosConcursos.hpg.com.br Apostila: Contabilidade Gerencial porProf Claudio Sameiro Exemplo 1:A empresa Alfa S/A produz trs tipos de produtos, A, B e C. Alocou aos produtos os seguintes custos diretos:CustosProdutos DiretosA500.000B300.000C450.000Totais 1.250.000 Devero ser alocados os seguintes custos indiretos: Custos Indiretos $Depreciao de equipamentos200.000Manuteno de equipamentos 350.000Energia eltrica 300.000Superviso da fbrica100.000Outros custos indiretos200.000Total1.150.000 Como a maior parte dos custos indiretos relativo aos equipamentos, decidiu-se fazer a alocao dos CIFs aos produtos pelo critrio das horas-mquina utilizadas em cada produto. Veja: ProdutosHM%A 400 40B 200 20C 400 40 Total1.000 100 Portanto o mapa de custos ficaria desta forma: Custos A B C TotaisDiretos500.000 300.000 450.000 1.250.000Indiretos460.000 230.000 460.000 1.150.000Total960.000 530.000 910.000 2.400.000 No entanto, ao se analisar com mais cuidado o processo de produo, verifica-se que existe uma disparidade no clculo dos custos de cada produto. Esta disparidade devido ao fato de que os gastos no so uniformes entre os setores nos quais so produzidos os produtos A, B e C; e, nem estes possuem o mesmo tratamento em cada setor por onde passam.Veja a hora-mquina de cada produto nos departamentos por onde passaram: 24 25. www.ResumosConcursos.hpg.com.br Apostila: Contabilidade Gerencial porProf Claudio SameiroCorteMontagem Acabamento TotalProdutos HM % HM % HM%HM% 33,3 16,6 A100 50 250 62,54004037 66,6 B200- --- 20020783,3 C - -250150 37,540040 3 1.00Totais300 100 300 100400 100 100 0 Note que agora o critrio de rateio dos CIFs ser o das horas-mquina de cada departamento por onde os produtos passaram. Para este novo clculo devero ser considerados os custos apropriados a cada um dos setores.Veja a distribuio dos custos indiretos aos departamentos produtivos: Custos Indiretos Corte Montagem AcabamentoTotalDepreciao100.000 30.000 70.000200.000Manuteno 200.000 30.000 120.000 350.000Energia60.00040.000 200.000 300.000Superviso 50.00020.000 30.000100.000Outros Custos Ind. 40.00030.000 130.000 200.000Total450.000 150.000550.000 1.150.000 Agora, dever ser levada em considerao a participao de cada produto em cada departamento.Veja a nova distribuio dos custos indiretos aos produtos: DepartamentProduto AProduto BProduto C Totalos %$% $%$% $ 33,3 149.8566,6 300.15Corte- - 100 450.000 3 07 0 16,683,3Montagem 25.005 -- 124.995 100 150.000 7 3 62,5 343.75 37,5Acabamento-- 206.250 100 550.000 0 0 0 518.60300.151.150.00Total--- 331.245 - 5 0 0 Note que os custos totais de cada produto mudaram.Veja: Critrio A B C TotalSem Departamentalizao460.000 230.000 460.000 1.150.000Com Departamentalizao518.605 300.150 331.245 1.150.000Diferena58.60570.150(128.755)-25 26. www.ResumosConcursos.hpg.com.br Apostila: Contabilidade Gerencial por Prof Claudio Sameiro26 27. www.ResumosConcursos.hpg.com.brApostila: Contabilidade Gerencial por Prof Claudio SameiroExercciosQUESTO 1 - Uma fbrica produz 3 tipos de postes de cimento. Os custos levantados para uma fabricao de 1.000 postes de cada tipo foram: MD MOD Hora- POSTES UnitriUnitri Mquinaoa Modelo1.400400 400 1 Modelo1.000300 300 2 Modelo700200 200 3 Totais 3.100900 900Os CIFs incorridos so:Dados obtidos na fbrica com relao distribuio dos CIF por departamento:ITENSDepto A Depto BTotal Depreciao30.00070.000 100.000 mquina Manuteno 10.00040.000 50.000 Energia Eltrica 100.000 130.000230.000 Materiais Indiretos50.00020.000 70.000 Administrao200.000 150.000350.000 fbrica Totais 390.000 410.000800.000A Fbrica tem dois departamentos: A e B, que operam com a seguinte tabela de homem-hora (hm):POSTE Depto ADepto B Total Modelo 1120 hm 280 hm400 hm Modelo 2130 hm 170 hm300 hm Modelo 380 hm120 hm200 hm Totais330 hm 570 hm900 hmPede-se:Fazer a apurao e apropriao dos CIFsa) Sem departamentalizao, com rateio em relao a MOD; b) Com departamentalizao, com rateio em relao hora mquina (hm); c) Apresentar um comentrio final.27 28. www.ResumosConcursos.hpg.com.brApostila: Contabilidade Gerencial por Prof Claudio Sameiro RESOLUO:a) Sem departamentalizao: Custos Modelo 1 Modelo 2Modelo 3Total MD 1.400.0001.000.000 700.000 3.100.000 MOD400.000300.000 200.000 900.000 CIF355.520266.640 177.840 800.000 Total2.155.5201.566.640 1.077.840 4.800.000 Custo Unitrio 2.155,52 1.566,641.077,84 -Tabela de Rateio:%Modelo 1= 400.000 / 900.000 = 44,44% %Modelo 2= 300.000 / 900.000 = 33,33% %Modelo 3= 200.000 / 900.000 = 22,23%b) Com departamentalizao:Custos Modelo 1 Modelo 2Modelo 3Total MD 1.400.0001.000.000 700.000 3.100.000 MOD400.000300.000 200.000 900.000 CIF271.278275.901 252.821 800.000 Total2.071.2781.575.901 1.152.821 4.800.000 Custo Unitrio 2.071,27 1.575,901.152,82 - Rateio do CIF aos departamentos:Depto ADepto BTotal Poste%$% $$ Modelo 1 36,36 141.804 49,12129.474271.278 Modelo 2 39,39 153.621 29,83122.280275.901 Modelo 3 24,2594.575 21,05158.246252.821 Totais100,00 390.000100,00410.000800.000Tabela de Rateio:Departamento A: Modelo 1 = 120hm / 330hm = 36,36% Modelo 2 = 130hm / 330hm = 39,39% Modelo 3 = 80hm / 330hm = 24,25%Departamento B: Modelo 1 = 280hm / 570hm = 49,12% Modelo 2 = 170hm / 570hm = 29,83% Modelo 3 = 120hm / 570hm = 21,05% 28 29. www.ResumosConcursos.hpg.com.br Apostila: Contabilidade Gerencial por Prof Claudio SameiroQUESTO 2 - A Cia. Pasteurizadora e Distribuidora Genoveva processa e distribui leite tipo C e tipo B, conhecidos por Genoveva e Genoveva Super, respectivamente. Os Custos Diretos referentes a esses produtos, em certo ms, foram: Genoveva: $4.390.000,00 Genoveva Super: $2.520.000,00Os Custos Indiretos foram os seguintes: Aluguel: $425.000 Materiais Indiretos: $260.000 Energia: $365.750 Depreciao: $240.000 Outros Custos Indiretos: $330.000Sabe-se que: Aluguel distribudo aos Departamentos de acordo com as suas reas. Consumo de Energia medido por Departamento Os materiais indiretos, a depreciao e os demais custos indiretos tm como base de rateio onmero de horas de mo-de-obra total utilizada em cada Departamento. A Pasteurizao e a Embalagem recebem cada um 40% dos custos da Administrao daProduo, e 20% dos custos deste ltimo Departamento so apropriados Manuteno. A Manuteno realizada sistematicamente e, conforme se tem apurado, cabe Embalagemuma quinta parte do total de seus custos. Dados coletados no perodo: PasteurizaoEmbalagem ManutenoAdministrao Total rea 11.000 m29.800 m21.500 m22.700 m225.000 m2 Consumo Energia34.000 kW28.200 kW 3.000 kW1.300 kW66.500kW Horas de MOD 48.000 h 24.000 h4.000 h 4.000 h 80.000 hPede-se elaborar o Mapa de Rateio dos Custos Indiretos de Fabricao.29 30. www.ResumosConcursos.hpg.com.br Apostila: Contabilidade Gerencial por Prof Claudio Sameiro Captulo5 Custos Indiretos: Critrios de Rateio e Problemas Comuns (P. 84-90)Todos os custos indiretos s podem ser apropriados, por sua prpria definio, de forma indireta aos produtos, isto , mediante estimativas, critrios de rateio, previso de comportamento de custos, etc. Todas essas formas de distribuio contm, em menor ou maior grau, certo subjetivismo; portanto, a arbitrariedade sempre vai existir nessas alocaes, sendo que s vezes ela existir em nvel bastante aceitvel, e em outras oportunidades s a aceitamos por no haver alternativas melhores.(p. 84) Assim, vemos que para a alocao dos custos indiretos de fabricao necessrio proceder a uma anlise de seus componentes, e verificaes de quais critrios melhor relacionam esses custos com os produtos.(p. 87) Influncia dos Custos Fixos e dos Custos VariveisExemplo (p. 87-89): o Departamento de Manuteno possui custo fixo mensal de $ 800.000, e custo varivel de $ 500/hm. Para uma verificao do potencial que cada departamento representa como beneficirio dos servios da Manuteno, a empresa elaborou uma mdia dos ltimos cinco anos e concluiu: o departamento de Furao tem sido responsvel por 25% dos trabalhos da Manuteno; o departamento de Fresagem por 40%; a Pintura por 15%; e o Laboratrio por 20%.No presente ms, houve um trabalho total de 1.800 horas (530 para Furao, 880 para Fresagem e 390 para Laboratrio, nada para a Pintura), e o custo total da Manuteno foi: Custo Fixo$ 800.000Custo Varivel$ 900.000Custo Total $1.700.000O rateio da Manuteno seria ento feito: FuraoFresagemPintura Laboratrio Total Custo fixo com 25% 40%15% 20%100% base no potencial200.000320.000120.000160.000 800.000 Custo varivel com530 h x 880 h x390 h x base no nmero 500/h = 500/h =500/h = de horas-265.000440.000 195.000 900.000 Total465.000760.000120.000355.0001.700.000 30 31. www.ResumosConcursos.hpg.com.br Apostila: Contabilidade Gerencial por Prof Claudio Sameiro Importncia da Consistncia nos Critrios A consistncia na aplicao desses critrios de extrema importncia para avaliao homognea dos estoques em perodos subseqentes, de forma a no se artificializar resultados. (p. 92) ExercciosQuesto 1 - O Departamento de Almoxarifado possui custo fixo mensal de $ 700.000, e custo varivel de $ 200/hm. Para uma verificao do potencial que cada departamento representa como beneficirio dos servios do Almoxarifado, a empresa elaborou uma mdia dos ltimos cinco anos e concluiu: o departamento de Calandragem tem sido responsvel por 60% dos trabalhos do Almoxarifado; o de Estamparia por 20%; o de Corte por 2%; e o Laboratrio por 18%.No presente ms, houve um trabalho total de 1.000 horas (700 para Calandras, 150 para Estamparia e 150 para Laboratrio, nada para a Corte), e o custo total do Almoxarifado foi: Custo Fixo $ 1.200.000Custo Varivel $ 1.000.000Custo Total$ 2.200.000O rateio da Manuteno seria ento feito: Calandragem EstampariaCorteLaboratrio TotalCusto fixoCusto varivelTotal 31 32. www.ResumosConcursos.hpg.com.br Apostila: Contabilidade Gerencial por Prof Claudio Sameiro Captulo6Produo Contnua: Conceitos e Problemas Especiais (p. 167-172) Produo Contnua caracterizada pela fabricao de produtos iguais de forma contnua, fundamentalmente para estoque, isto , para venda. Equivalente de Produo significa o nmero de unidades que seriam totalmente iniciadas e acabadas se todo um custo fosse aplicado s a elas, ao invs de ter sido usado para comear e terminar umas e apenas elaborar parcialmente outras. (p. 170)Exemplo: Suponhamos que um nico produto seja elaborado, e que os seguintes dados estejam disponveis: Custos de Produo do Perodo (diretos e indiretos) = R$ 740.000 Unidades iniciadas no perodo = 50.000 Unidades acabadas no perodo = 30.000 Unidades em elaborao no fim do perodo = 20.000 (receberam metade de todo o processamento necessrio) Clculo do Equivalente de Produo:-30.000 unid. acabadas 30.000 -20.000 unid. semi-acabadas receberam cada uma metade do processamento (20.000 x 50%)10.000Equivalente de Produo40.000 unid.Clculo do custo mdio de cada unidade acabada:R$ 740.000 : 40.000 unid. = R$ 18,50/unid.Clculo dos Estoques: Estoque de Produtos Acabados:30.000 unid. x R$ 18,50/unid. = R$ 555.000 Estoque de Produtos em Elaborao:20.000 unid. x 50% x R$ 18,50/unid. = R$ 185.000 EstoquesEquivalentede Produo Unidades Unidades $ Acabados 30.000 30.000 555.000 Semi-Acabados20.000 10.000 185.000 Totais- 40.000 740.00032 33. www.ResumosConcursos.hpg.com.br Apostila: Contabilidade Gerencial por Prof Claudio SameiroExercciosQUESTO 1: A empresa Rio das Pedras S.A. fabrica pisos industriais. Tendo iniciado suas atividades em maro de 20X1, apresentou ao final do seu primeiro ms de produo os seguintes dados: Custo de produo= $1.500.000,00, Unidades iniciadas= 1.000.000 peas, Unidades acabadas= 700.000 peas.Sabendo que as peas em elaborao j foram processadas em 40%, pede-se:a) Custo unitrio da pea pronta; b) Equivalente de produo; c) Valor dos estoques de produtos acabados e semi-acabados. Estoques Equivalentede Produo Unidades Unidades $ Acabados Semi-Acabados TotaisQUESTO 2: Uma empresa tendo iniciado suas atividades em setembro de 20X1, apresentou ao final do seu primeiro ms de produo os seguintes dados: Custo de produo= $5.000.000,00, Unidades iniciadas= 4.000.000 peas, Unidades acabadas= 2.000.000 peas.Sabendo que as peas em elaborao j foram processadas em 30%, pede-se:a) Custo unitrio da pea pronta; b) Equivalente de produo; c) Valor dos estoques de produtos acabados e semi-acabados. Estoques Equivalentede Produo Unidades Unidades $ Acabados Semi-Acabados TotaisQUESTO 3: Dadas as seguintes informaes:Custos de produo do ms: $500.000 Unidades iniciadas no ms: 40.000 unidades Unidades acabadas no ms: 36.000 unidades Unidades em elaborao no final do ms: 4.000 unidades (que j receberam 60% dos custos de produo).Atravs do clculo do equivalente de produo em unidades e do custo mdio, determine os valores dos estoques de produtos acabados e dos estoques de produtos em elaborao no final do ms.33 34. www.ResumosConcursos.hpg.com.br Apostila: Contabilidade Gerencial por Prof Claudio Sameiro Captulo7Equivalente De Produo Caso mais complexo Suponhamos que uma empresa inicie 120.000 unidades em seu primeiro ms de vida, das quais 30.000 no foram acabadas. Essas 30.000 unidades em elaborao receberam toda a matria- prima, da mo-de-obra e 2/3 dos custos indiretos.Custos de Produo do Perodo: matria-primaR$ 30.000.000 mo-de-obra direta R$ 14.500.000 custos indiretos R$ 10.500.000R$ 55.000.000Clculo do Equivalente de Produo: Matria-prima: unid. acabadas90.000 unid. em processo (30.000 x 100%) 30.000120.000 unid. Mo-de-obra direta: unid. acabadas90.000 unid. em processo (30.000 x 1/2)15.000105.000 unid. Custos indiretos: unid. acabadas90.000 unid. em processo (30.000 x 2/3)20.000110.000 unid.Clculo do Custo Mdio: Matria-prima: R$ 30.000.000 = R$ 250/unid. 120.000 unid. Mo-de-obra direta: R$ 14.500.000 = R$ 138,10/unid. 105.000 unid. Custos indiretos: R$ 10.500.000 = R$ 95,45/unid.110.000 unid.Total = 250 + 138,10 + 95,45 = R$ 483,55/unid.Clculo dos Estoques: Estoque de Produtos Acabados: R$ 483,55/unid. x 90.000 unid. = R$ 43.519.500 Clculo do Estoque de Produtos em Elaborao:34 35. www.ResumosConcursos.hpg.com.br Apostila: Contabilidade Gerencial por Prof Claudio SameiroMatria-prima = R$ 250/unid. MOD = R$ 138,10/unid. x = R$ 69,05/unid. CIF = R$ 95,45/unid. x 2/3 = R$ 63,63/unid. Total = 250 + 69,05 + 63,63 = R$ 382,68/unid. Estoque de produtos em elaborao = R$ 382,68/unid. x 30.000 unid. = R$ 11.480.400Uma outra forma de calcular: Equivalente de Produo DescrioUnidades MDMOD CIF Total Unid.$ Unid. $ Unid. $ Acabados90.00090.000 22.500.00090.00012.428.55090.000 8.590.86043.519.410 Semi- 30.000 30.0007.500.00015.0002.071.45020.0001.909.140 11.480.590 Acabados Totais 120.000120.00030.000.000105.000 14.500.000 110.00010.500.00055.000.000CLCULO DO CUSTO MDIOUnidadesCusto Descrio Custo Equivalentes MdioMaterial Direto 30.000.000120.000 250,000Mo-de-obra Direta14.500.000105.000 138,095Custos Indiretos10.500.000110.00095,454Totais55.000.000-- ExercciosQUESTO 1: Uma empresa iniciou 1.000.000 unidades em seu primeiro ms de atividades, das quais 300.000 no foram acabadas. Essas 300.000 unidades em elaborao receberam 70% da matria- prima, 20% da mo-de-obra e 10% dos custos indiretos.Custos de Produo do Perodo:Matria-primaR$ 50.000.000 Mo-de-obra direta R$ 20.000.000 Custos indiretos R$ 15.000.000R$ 85.000.000 Equivalente de Produo DescrioUnidades MDMODCIF Total Unid.$ Unid. $ Unid. $ Acabados Semi- Acabados Totais35 36. www.ResumosConcursos.hpg.com.br Apostila: Contabilidade Gerencial porProf Claudio SameiroCLCULO DO CUSTO MDIO UnidadesCustoDescrioCusto EquivalentesMdio Material Direto Mo-de-obra Direta Custos Indiretos TotaisQUESTO 2: A empresa Alfa S.A. tendo iniciado suas atividades no ms passado com uma produo de 20.000.000 unidades, somente concluiu 15.000.000. As unidades em elaborao receberam 80% de MP, 70% de MOD e 30% de CIF.Custos de Produo: Matria-prima $ 80.000.000, MOD $ 20.000.000 e CIF $ 40.000.000.Equivalente de Produo DescrioUnidadesMDMODCIF TotalUnid.$ Unid. $ Unid. $ Acabados Semi- Acabados Totais CLCULO DO CUSTO MDIO UnidadesCustoDescrioCusto EquivalentesMdio Material Direto Mo-de-obra Direta Custos Indiretos Totais 36 37. www.ResumosConcursos.hpg.com.br Apostila: Contabilidade Gerencial porProf Claudio Sameiro Captulo8Custeio por Ordem de Produo ou Por Encomenda (Pg. 157-166)Produz-se atendendo a encomendas dos clientes ou, ento, produz tambm para venda posterior, mas de acordo com determinaes internas especiais, no de forma contnua, j se ter includo entre as de Produo por Ordem. (p. 157)A regra geral a de acumulao dos custos para sua transferncia ao resultado apenas por ocasio da entrega, quando h o reconhecimento tambm da receita. E esse deve ser o procedimento, sempre que possvel. (p. 159) Encomendas de Longo Prazo de Execuo - Quando ocorrem esses contratos de longo prazo, deve-se fazer a apropriao do resultado de forma parcelada, durante a produo; reconhece-se o custo incorrido e apropria-se parte da receita para cada perodo. (p. 160) Critrio da Proporcionalidade do Custo Total - A empresa verifica quanto foi incorrido em cada perodo como parte do custo total previsto para o contrato, apropriando tambm a mesma porcentagem da receita total.Exemplo:-Custo total previsto: R$ 6.000.000 -Receita total contratada: R$ 11.100.000 (185% do custo) -No primeiro perodo, ocorreram custos reais de R$ 3.200.000.Apurao do resultado no primeiro perodo: Receitas (3.200.000 x 185%) 5.920.000 (-) Custos (3.200.000) (=) Lucro 2.720.000 No segundo perodo, ocorreram custos reais de R$ 3.800.000. O novo custo total previsto de R$ 7.000.000. A receita agora corresponde a 158,57% do custo.Apurao do resultado no segundo perodo: Receitas (11.100.000 5.074.240)6.025.760 Ajuste na receita do 1 perodo (3.200.000 x 158,57% = 5.074.240) (5.920.000 - 5.074.240) = (845.760) (-) Custos(3.800.000) (=) Lucro 1.380.000APURAO DO RESULTADO 1 Perodo2 PerodoTotal Receita 5.920.000 6.025.660 11.945.660 Ajuste- (845.660)(845.660) Custos(3.200.000) (3.800.000)(7.000.000) Resultado 2.720.000 1.380.0004.100.000 37 38. www.ResumosConcursos.hpg.com.brApostila: Contabilidade Gerencial por Prof Claudio SameiroExercciosQUESTO 1: Uma empresa aeroviria, recebeu uma encomenda para a construo de um foguete de lanamento de satlite. Este projeto deveria ser concludo em duas etapas. Os custos estimados do projeto foram: Custo total de produo de $10.000.000,00; Receita total contratada de $ 14.000.000,00.Sabendo que na primeira etapa ocorreram custos de $5.000.000,00 e na segunda de $6.500.000,00, apure o resultado financeiro total e de cada etapa do projeto.APURAO DO RESULTADO 1 Etapa2 Etapa Total Receita Ajuste Custos Lucro QUESTO 2: Uma empresa recebeu encomenda para a fabricao de um iate. Este projeto deveria ser concludo em duas etapas. Os custos estimados do projeto foram: Custo total de produo de $200.000,00; Receita total contratada de $280.000,00.Sabendo que na primeira etapa ocorreram custos de $120.000,00 e na segunda de $100.000,00, apure o resultado financeiro total e de cada etapa do projeto.APURAO DO RESULTADO 1 Etapa2 Etapa Total Receita Ajuste Custos Lucro38 39. www.ResumosConcursos.hpg.com.br Apostila: Contabilidade Gerencial por Prof Claudio Sameiro Captulo9Custeio Varivel ou Custeio Direto (P. 214-222)No Custeio Direto ou Varivel, s so alocados aos produtos os custos variveis, ficando os fixos separados e considerados como despesas do perodo, indo diretamente para o Resultado; para os estoques s vo, como conseqncia, custos variveis. (p. 216)Exemplo: uma indstria, fabricante de um nico produto, produziu 60.000 unidades em um ms. Conseguiu vender 40.000 unidades, e permaneceram no estoque 20.000 unidades no final do ms. As seguintes informaes foram obtidas:- Custos variveis: R$ 32/unid. - Custos fixos: R$ 1.500.000/ms - Preo de venda: R$ 60/unid. APURAO DO RESULTADOUnitrio Total Volume (Qde) -40.000 Und. Vendas 602.400.000 (-) Custos Variveis (32) (1.280.000) Margem de Contribuio 281.120.000 (-) Custos Fixos (37,5) (1.500.000) (=) Resultado (9,5)(380.000) Vantagens e Razes do No-Uso do Custeio Varivel nos Balanos:Do ponto de vista decisorial, verificamos que o Custeio Varivel tem condies de propiciar muito mais rapidamente informaes vitais empresa... Mas os Princpios Contbeis, hoje aceitos, no admitem o uso de Demonstraes de Resultados e de Balanos avaliados base do Custeio Varivel... Mas essa no-aceitao do Custeio Varivel no impede que a empresa o utilize para efeito interno...(p. 220)Decises sobre Comprar ou Produzir (p. 238-240 e 242-244) Uso dos Conceitos do Custeio Varivel na Fixao do Preo de VendaMostraremos num exemplo, como poderia o conceito de Margem de Contribuio ser de grande valia num processo como esse.Exemplo: Uma empresa, antes de lanar um novo produto, faz uma pesquisa de mercado, e prev: se o produto for colocado a R$ 1.200/unid., provavelmente sero vendidas 10.000 unid. por ms; se colocar a R$ 1.100/unid., provavelmente se conseguir vender 11.000 unid. por ms. Os custos variveis so de R$ 800/unid. Sendo os custos fixos os mesmos para as duas alternativas (R$ 3.000.000/ ms), qual delas a melhor? 39 40. www.ResumosConcursos.hpg.com.br Apostila: Contabilidade Gerencial por Prof Claudio Sameiro 1a hiptese: 10.000 unid. a R$ 1.200/unid. Margem de contribuio = 1.200 800 = R$ 400/unid. M.C.Total = 10.000 unid. x R$ 400/unid. = R$ 4.000.000 2a hiptese: 11.000 unid. a R$ 1.100/unid. Margem de contribuio = 1.100 800 = R$ 300/unid. M.C.Total = 11.000 unid. x R$ 300/unid. = R$ 3.300.000 A melhor hiptese a primeira (maximiza a receita).APURAO DO RESULTADO 1 Hiptese2 HipteseVolume (Qde)10.00011.000Vendas12.000.000 12.100.000(-) Custos Variveis (8.000.000) (8.800.000)Margem de Contribuio 4.000.000 3.300.000(-) Custos Fixos (3.000.000) (3.000.000)(=) Resultado1.000.000 300.000 Comprar ou Fabricar Exemplo: Suponhamos que uma empresa esteja fabricando 10.000 unid. de determinado componente, que usa na fabricao de um certo produto. Dados de custos: Componente: custos variveis: R$ 800/unid. custos fixos: R$ 300/unid. R$ 1.100/unid. Produto: custos variveis: R$ 2.700/unid. custos fixos: R$ 1.300/unid. Custo Total:R$ 5.100/unid.(1.100 + 2.700 + 1.300)A empresa est estudando a oferta de um fornecedor, que lhe prope entregar o componente por R$ 900/unid. Mesmo aceitando a proposta, no haver alterao nos custos fixos. Deve aceitar?-Custo do componente comprado do fornecedor = R$ 900 (preo) + R$ 300 (custos fixos) = R$ 1.200/unid.-Custo do componente fabricado pela empresa = R$ 1.100/unid. melhor continuar fabricando o componente.40 41. www.ResumosConcursos.hpg.com.brApostila: Contabilidade Gerencial por Prof Claudio Sameiro Custo do Componente ComprarFabricar Custos Variveis 900 800 Custos Fixos 300 300 Custos totais1.200 1.100Custo Total do ProdutoComprar Fabricar CV (componente)900 800 CV (outros)2.700 2.700 CF (componente)300 300 CF (outros)1.300 1.300 Custos totais5.200 5.100 ExercciosQUESTO 1: A rede de lojas Moda & Estilo S.A., est planejando ampliar seus negcios. Para isto est montando uma estratgia de vendas onde dever reduzir o preo de venda de seus produtos para incrementar as vendas. A diretoria de marketing encomendou uma pesquisa mercadolgica onde foi constatado o seguinte em relao a seu principal produto: se o preo de venda for $ 20,00 o volume ser de 500.000/ms, mas se o preo for $ 15,00 o volume aumentar para 800.000 de peas por ms.Sabendo que os custos variveis unitrios so $7,00/pea e que os custos fixos sero, na primeira hiptese, de $3.000.000,00, e na segunda, de $ 5.000.000,00, monte uma planilha comparando as duas hipteses, e diga qual a melhor estratgia que permitir um resultado financeiro melhor. APURAO DO RESULTADO1 Hiptese 2 Hiptese Volume (Qde) Vendas (-) Custos Variveis Margem de Contribuio (-) Custos Fixos (=) Resultado QUESTO 2: Uma indstria automobilstica produz um motor que utilizado como componente na montagem de seus veculos. Com a necessidade de reduzir os custos de fabricao, a diretoria industrial resolveu fazer um levantamento para decidir se continua produzindo ou passar a encomendar este componente de outro fabricante. A produo mdia de motores de 5.000 unidades/ ms , com custos fixos de $4.000.000,00/ms e custos variveis de $1.200,00/ unidade.Sabendo que a empresa recebeu uma proposta de um fornecedor que lhe entregar o componente por $ 1.800,00/ unidade e que isto no implicar em alterao dos demais custos dos automveis, diga qual a melhor opo que ser tomada pela diretoria. 41 42. www.ResumosConcursos.hpg.com.brApostila: Contabilidade Gerencial por Prof Claudio Sameiro Custo do Componente Comprar Fabricar Custos Variveis Custos Fixos Custos totais QUESTO 3: The Blue Ice S.A., uma indstria de refrigeradores domsticos. Ela produz um compressor que utilizado como componente na montagem de seus refrigeradores. Com a necessidade de reduzir os custos de fabricao, a diretoria industrial resolveu fazer um levantamento para decidir se continua produzindo ou passar a encomendar este componente de outro fabricante. A produo mdia de compressores de 20.000 unidades / ms , com custos fixos de $600.000,00/ms e custos variveis de $70,00/unidade.Sabendo que a empresa recebeu uma proposta de um fornecedor que lhe entregar o componente por $ 90,00/unidade, que a empresa ainda ter com o componente um custo fixo de $100.000/ ms, e tambm que isto no implicar em alterao dos demais custos do refrigerador, diga qual dever ser a melhor escolha que a diretoria dever tomar. Custo do Componente Comprar Fabricar Custos Variveis Custos Fixos Custos totaisQUESTO 4: A fbrica de mveis Pau Brasil, fabricante de mveis por encomenda, recebeu dois pedidos: um para produzir dois armrios de cozinha e outro para produzir 300 cadeiras, com o prazo de entrega de um ms.A fbrica poder trabalhar somente em uma das encomendas por limitao da capacidade produtiva, j que est com suas vendas comprometidas para os prximos seis meses. Os oramentos de gastos e receitas para os dois casos so os seguintes:Pedido Itens Armrios Cadeiras Matria-prima e mo-de-obra direta $1.600,00/u$30,00/u Custos indiretos de Produo variveis $100,00/u$2,00/u Impostos e taxas s/ venda$850,00/u$10,00/u Preo de venda por unidade $8.500,00/u$100,00/u Volume de vendas 2/u300/uPede-se analisar e informar qual dos dois pedidos voc aceitaria e fundamentar a sua deciso. Para fundamentar sua anlise, voc ainda dispe das seguintes informaes adicionais: a) o tempo de produo dos armrios e das cadeiras praticamente o mesmo; b) os custos e despesas fixas totais do ms equivalem a $50.000,00.QUESTO 5: Departamento de Pesquisa de Mercado de uma determinada empresa, antes de lanar um novo produto, realiza um levantamento em que prev duas alternativas: 42 43. www.ResumosConcursos.hpg.com.brApostila: Contabilidade Gerencial por Prof Claudio SameiroAlternativa n 1: se o produto for colocado no mercado ao preo unitrio de $240,00, provavelmente sero vendidas 35.000 unidades por ms. Alternativa n 2: se o produto for colocado no mercado ao preo unitrio de $200,00, provavelmente sero vendidas 40.000 unidades por ms.Sabendo que os custos variveis so de $80,00 por unidade vendida, para as duas alternativas, pede- se aplicar o conceito de margem de contribuio total para definir qual a melhor alternativa, justifique sua escolha. QUESTO 6: A Cia Maring de Equipamentos est atualmente produzindo e vendendo 9.600 unidades por ano. Aps fazer uma pesquisa de mercado, verificou que precisaria diminuir o preo de venda de $3.000/u para $2.900/u para conseguir elevar suas vendas para o mximo da sua capacidade de produo, que de 12.000 u/ ano.Sabendo que os custos e despesas variveis so de $2.100/u e que os fixos totalizam $500.000/ms, fora a depreciao, que de $840.000/ano, calcule o lucro por unidade e elabore os outros clculos que julgar necessrios para anlise da situao. 43 44. www.ResumosConcursos.hpg.com.br Apostila: Contabilidade Gerencial por Prof Claudio Sameiro Captulo10Custos Fixos e Variveis (Pg. 269-275) Ponto de Equilbrio (tambm denominado Ponto de Ruptura Break-even Point) nasce da conjugao dos Custos Totais com as Receitas Totais. (p. 273)At esse ponto, a empresa est tendo mais custos e despesas do que receitas, encontrando- se, por isso, na faixa do Prejuzo; acima, entra na faixa do Lucro. Esse ponto definido tanto em unidades (volume) quanto em reais.(p. 274)PE =Despesas Fixas + Custos FixosMargem de Contribuio UnitriaExemplo:-Preo de venda = R$ 600/unid. -Despesas + Custos Variveis = R$ 350/unid. -Despesas + Custos Fixos = R$ 540.000/msP.E. = R$ 540.000____ = 2.160 unid.(R$ 600 R$ 350)Para sua transformao em reais de receitas totais, basta fazer: 2.160 unid. x R$ 600/unid. = R$ 1.296.000 $ $2.400.000 RT $1.940.000 CT Lucro PE$1.296.000RT = CTPrejuzo$540.000CF 2.160 Und 4.000 UndVolume44 45. www.ResumosConcursos.hpg.com.brApostila: Contabilidade Gerencial por Prof Claudio Sameiro Relao Custo / Volume / Lucro (Pg. 277-279) Ponto de Equilbrio ContbilP.E.C. = Despesas + Custos Fixos____Margem de Contribuio Unitria Ponto de Equilbrio EconmicoP.E.E. = Despesas + Custos Fixos + Lucro Desejado_Margem de Contribuio Unitria Ponto de Equilbrio FinanceiroP.E.F.= Desp.+Custos FixosItens que no so desembolsos de caixa Margem de Contribuio UnitriaExercciosQUESTO 1: Uma loja deseja realizar uma grande oferta de preos de sua principal mercadoria, mas precisa saber quando ocorrer seu ponto de equilbrio, a fim de iniciar a promoo. Sabendo que normalmente vende por ms 600 unidades ao preo de $ 40,00, com custos variveis de $15,00 e custos fixos de $ 5.200,00/ms, ajude o gerente da loja na tomada de deciso levantando as seguintes informaes:a) Ponto de equilbrio contbil; b) Ponto de equilbrio econmico, com lucro desejado de $4.000,00; c) Ponto de equilbrio financeiro, sabendo que os custos/ despesas sem desembolso de caixa so $1.200,00.QUESTO 2: Uma loja deseja realizar uma grande oferta de preos de sua principal mercadoria, mas precisa saber quando ocorrer seu ponto de equilbrio, a fim de iniciar a promoo. Sabendo que normalmente vende por ms 1.000 unidades ao preo de $ 30,00, com custos variveis de $15,00 e custos fixos de $ 2.000,00/ms, ajude o gerente da loja na tomada de deciso levantando as seguintes informaes: a) Ponto de equilbrio contbil; b) Ponto de equilbrio econmico, com lucro desejado de $5.000,00; c) Ponto de equilbrio financeiro, sabendo que os custos/ despesas sem desembolso de caixa so $500,00. QUESTO 3: Obtemos os seguintes dados da empresa Pluft & Cia.:Custos +despesas variveis = $12.000,00/ unidade Custos + despesas fixos = $8.000.000,00/ ano Preo de venda unitrio = $16.000,00/ unidade Lucro anual mnimo desejado = $2.000.000,00/ ano Depreciao (j includa no total dos custos fixos) = $1.600.000,00/ anoPede-se calcular:45 46. www.ResumosConcursos.hpg.com.br Apostila: Contabilidade Gerencial por Prof Claudio Sameiroa) O ponto de equilbrio contbil; b) O ponto de equilbrio econmico; c) O ponto de equilbrio financeiro.QUESTO 4: Uma empresa industrial apresentou as seguintes informaes em um determinado perodo para produzir 1.000 unidades. Calcule o ponto de equilbrio contbil em unidades e a margem de contribuio unitria.Custos fixos totais $2.400,00 Custo Varivel unitrio $30,00 Preo unitrio de venda $50,00 QUESTO 5: A Cia Armando Cruz fabrica apenas um tipo de lmpada, cuja estimativa de custos para 20X2 a seguinte:Custos e despesas fixas 3.456.000/ano Custos e despesas variveis 6,00/unidadeO balano da companhia, em 31-12-20X1, apresentava os seguintes saldos (sintticos): Ativo PassivoCirculante880.000 Circulante400.000Permanente 900.000PL 1.380.000Total1.780.000Total 1.780.000O preo de venda (mdio) estimado de $9,00/unidade.Pede-se: a) Determinar o ponto de equilbrio; b) Qual dever ser seu volume de vendas para que obtenha um lucro de 10% sobre o Patrimnio Lquido, aps considerar o imposto de renda na base de 30% do lucro? QUESTO 6: Considere uma Empresa com os seguintes dados: Custos + despesas variveis $750,00/unidadeCustos + despesas fixas $500.000,00/anoPreo de venda$1.000,00/unidadeSupondo que a empresa acima tem um patrimnio lquido de $1.250.000,00, que, se aplicado a juros de mercado obteria um ganho de 10%a.a., calcular o ponto de equilbrio contbil e o ponto de equilbrio econmico;46 47. www.ResumosConcursos.hpg.com.br Apostila: Contabilidade Gerencial por Prof Claudio Sameiro Captulo11Consideraes Adicionais sobre a Relao Custo/ Volume/ Lucro (Pg. 289-303) Estruturas Diferenciadas e Relaes Custo/ Volume/ LucroEstruturas diferenciadas em termos de composio de Custos e Despesas Fixos e Variveis provocam diferenciadas condies de resistncias a oscilaes nos volumes e preos de venda. Empresas com maior M.C. unitria tendem a ser mais resistentes, vencendo normalmente suas concorrentes, apesar de correrem maior risco se seu faturamento estiver na faixa de prejuzo. (p. 303) Limitaes ao Uso do Ponto de EquilbrioNa hiptese da existncia de diversos produtos sendo elaborados pela empresa, o assunto se complica, j que os custos e despesas variveis so diferenciados tambm para cada um, o que provoca a impossibilidade de clculo de um Ponto de Equilbrio global. (p. 296) O mximo que se pode fazer calcular o PE Especfico de cada produto, quando h Custos e Despesas Fixos Identificados com cada um. Mesmo assim, persiste o problema sem soluo de um nico PE para a cobertura dos CIF comuns. (p. 303)Custeio Baseado em Atividades ABC (Pg. 93-112) O ABC uma ferramenta que permite melhor visualizao dos custos atravs da anlise das atividades executadas dentro da empresa e suas respectivas relaes com os produtos. (p. 112) Identificao das Atividades Relevantes Uma atividade uma combinao de recursos humanos, materiais, tecnolgicos e financeiros para se produzirem bens ou servios. composta por um conjunto de tarefas necessrias ao seu desempenho. (p. 100) Atribuio de Custos s Atividades O custo de uma atividade compreende todos os sacrifcios de recursos necessrios para desempenh-la. (p. 101)A atribuio de custos s atividades deve ser feita da forma mais criteriosa possvel, de acordo com a seguinte ordem de prioridade: Alocao direta; Rastreamento; Rateio. (p. 102) Alocao DiretaA alocao direta se faz quando existe uma identificao clara, direta e objetiva de certos itens de custos com certas atividades. (p. 102)47 48. www.ResumosConcursos.hpg.com.brApostila: Contabilidade Gerencial por Prof Claudio Sameiro Rastreamento O rastreamento uma alocao com base na identificao da relao de causa e efeito entre a ocorrncia da atividade e a gerao dos custos. Essa relao expressa atravs de direcionadores de custos ... (p. 102) RateioO rateio realizado apenas quando no h a possibilidade de utilizar nem a alocao direta nem o rastreamento. (p. 102) Identificao e Seleo dos Direcionadores de Custos Direcionador de custos o fator que determina a ocorrncia de uma atividade. (p. 103) Atribuio dos Custos das Atividades aos Produtos Para tanto, faz-se necessrio o levantamento da qualidade e quantidade de ocorrncia dos direcionadores de atividades por perodo e por produto. (p. 107) Exemplo: Levantamento dos Direcionadores de Atividades DepartamentoAtividadesDirecionadoresComprar materiais n de pedidosComprasDesenvolver fornecedoresn de fornecedoresReceber materiais n de recebimentosAlmoxarifadoMovimentar materiaisn de requisiesProgramar produon de produtosAdm. ProduoControlar produon de lotesCortartempo de corteCorte e CosturaCosturartempo de costuraAcabartempo de acabamentoAcabamentoDespachar produtosapontamento de tempo 48