compostos quimicos

download compostos quimicos

of 35

Embed Size (px)

description

Biomoleculasquímicoscélulas

Transcript of compostos quimicos

  • Mdulo A1

    Biomolculas - Os compostos qumicos dos seres vivos

    Prof. Leonor Vaz Pereira novembro 2012

  • Todas as molculas que fazem parte da constituio dos seres vivos so designadas biomolculas, as quais por seu turno, se formam a partir da unio de determinados elementos qumicos os bioelementos. Da totalidade de elementos qumicos existentes somente cerca de 23 fazem parte da constituio das biomolculas.

    Biomolculas

    Os bioelementos combinam-se entre si, atravs de ligaes qumicas, dando origem s biomolculas, que podem ser orgnicas ou inorgnicas.

    Biomolculas inorgnicas: fazem parte dos materiais inertes (rochas , minerais e gua). Ex.: gua e sais minerais.

    Biomolculas orgnicas: entram somente na constituio dos seres vivos . Ex: glcidos, lpidos, prtidos e cidos nucleicos.

  • Funes fundamentais das biomolculas

    Funo estrutural: constituem as estruturas biolgicas;

    Funo reguladora: intervm nas reaes do metabolismo dos seres vivos;

    Funo energtica: libertam ou armazenam energia.

  • Compostos inorgnicos - gua

    http://www.ucs.br/ccet/defq/naeq/material_didatico/textos_interativos_33.htm

    Apesar da sua grande importncia para os sistemas vivos, a gua tem uma estrutura molecular simples.

    http://www.mundoeducacao.com.br/biologia/a-molecula-agua.htm

    As molculas de gua ligam-se entre si por pontes de hidrognio

  • http://www.puc.cl/quimica/agua/estructura.htm

    http://www.puc.cl/quimica/agua/estructura.htm

    As pontes de hidrognio rompem-se e refazem-se rapidamente.

    Compostos inorgnicos - gua

  • Os 2 eletres dos tomos de H so partilhados com o tomo de O2 e encontram-se mais perto deste. Em consequncia, os 2 tomos de H na molcula de gua, tm uma carga local positiva e o tomo de O2 tem uma carga local negativa. A molcula torna-se polar, formando um dipolo eltrico.

    Esta polaridade permite a ligao entre as molculas de gua e tambm entre estas molculas e outras substncias polares atravs das ligaes de hidrognio.

    Compostos inorgnicos - gua

  • Ligaes de hidrognio entre molculas de gua

    Compostos inorgnicos - gua

  • Compostos inorgnicos - gua

    A polaridade contribui para o grande poder solvente da gua, cujas molculas so capazes de estabelecer ligaes com diversos ies, formando compostos mais estveis.

  • Propriedades da molcula de gua Substncia com elevada coeso molecular Ponto de ebulio elevado O seu calor especfico o mais elevado de todos os lquidos A sua condutibilidade trmica a mais alta de todos os

    corpos no metlicos.

    Estas propriedades favorecem a importante interveno da gua na vida dos organismos: Intervm nas reaes qumicas Atua como meio de difuso de muitas substncias um regulador da temperatura Intervm em reaes de hidrlise Excelente solvente, serve de veculo para materiais

    nutritivos necessrios s clulas e produtos de excreo

  • Compostos inorgnicas Sais minerais

    Podem ser encontrados sob a forma de depsitos (ex.: conchas e ossos), dissolvidos em solues (ex.: Na+, K+, Al-, etc.) ou na constituio de vrias molculas orgnicas (ex.: a hemoglobina possui ferro).

    Embora sejam biomolculas que surgem, geralmente, em pequenas quantidades, desempenham funes essenciais.

  • Funes biolgicas dos sais minerais

    So constituintes fundamentais de endo e exosqueleto;

    Constituem sistemas moderadores do pH;

    Fazem parte da constituio de molculas fundamentais, como a hemoglobina (Fe) e a clorofila (Mg);

    Intervm na manuteno do equilbrio osmtico ao nvel celular;

    Participam em processos fundamentais no funcionamento dos seres vivos, como, por exemplo, na transmisso nervosa, na contraco muscular e na coagulao sangunea.

  • Compostos orgnicos

    Mais frequentes e mais importantes: glcidos, lpidos, prtidos e cidos nucleicos.

    As molculas grandes e complexas macromolculas - so polmeros, isto , cadeias com um grande nmero de unidades bsicas - monmeros - unidas por ligaes qumicas.

    .

  • Atravs de reaes de condensao, os monmeros unem-se e formam cadeias maiores polmeros. Por cada ligao de dois monmeros que se estabelece, removida uma molcula de gua.

    Atravs de reaes de hidrlise, os monmeros que constituem um polmero, podem separar-se uns dos outros.

    Como se efetua a sntese e a hidrlise dos polmeros?

    In P

    ort

    o E

    dit

    ora

  • Glcidos Os glcidos ou hidratos de carbono so compostos ternrios (C;H;O)

    Frmula geral: CnH2nOn 1C : 2H: 1O

    A unidade estrutural dos glcidos so os monossacardeos ou oses

    In Porto Editora

  • Monossacardeos

    Funo energtica: participam diretamente nas transferncias de energia.

    Exemplos: aldose (triose), glicose (hexose), ribose (pentose), desoxirribose (pentose).

    Propriedades:

    No so hidrolisveis;

    So redutores;

    So os monmeros dos glcidos;

    So doces;

    So solveis a quente e a frio.

  • Outros glcidos A ligao que une os dois

    monossacardeos denomina-se ligao glicosdica.

    Dois monossacardeos ligados formam um dissacardeo. De mais um monossacardeos se ligar, forma um trissacardeos e assim sucessivamente.

    So oligossacardeos, as molculas constitudas por 2 a 10 monossacardeos unidos entre si. Se este nmero for superior, as molculas denominam-se polissacardeos.

  • Dissacardeo - monossacardeo + monossacardeo

    Oligossacardeos 2 a 10 monossacardeo

    Polissacardeos mais de 10 monossacardeo

    Ligao glicosdica

    In P

    ort

    o E

    dit

    ora

    In P

    ort

    o E

    dit

    ora

  • Oligossacardeos Funo energtica: reserva de energia.

    Exemplos: sacarose (dissacardeo formado por uma molcula de glicose e uma molcula de frutose), maltose (dissacardeo formado por duas molculas de glicose) e lactose (dissacardeo formado por uma molcula de glicose e uma molcula de galactose).

    Propriedades:

    So hidrolisveis;

    Alguns so redutores (maltose), outros no (sacarose);

    So doces;

    So solveis a quente e a frio.

  • Polissacardeos Funo energtica (reserva de energia) e estrutural.

    Exemplos: amido, celulose, glicognio e quitina.

    Propriedades:

    So hidrolisveis;

    No so redutores;

    No so doces;

    So insolveis ou dificilmente solveis.

  • Polissacardeos mais comuns

    In Porto Editora

    Importncia biolgica dos glcidos Funo energtica (ex. glicose; amido; glicognio) Funo estrutural (ex. celulose)

  • Lpidos Grupo de molculas muito

    heterogneo, do qual fazem parte as gorduras (animais e vegetais), ceras, esterides, etc.

    Compostos ternrios geralmente compostos por O, H e C, mas tambm podem conter outros elementos, como S, N e P.

    Sob o ponto de vista qumico, os lpidos podem ser classificados em:

    Lpidos constitudos por cidos gordos e glicerol;

    Lpidos sem cidos gordos nem glicerol (vitamina A e K e hormonas sexuais).

  • Lpidos Propriedades gerais:

    Insolveis em gua;

    Solveis em solventes orgnicos, como o ter, a benzina, o lcool;

    Mancham o papel; esta mancha persiste e aumenta quando o papel aquecido;

    Possuem menor densidade do que a gua, separando-se desta por diferena de densidade.

  • cidos gordos Formados por uma cadeia linear de tomos de carbono,

    com um grupo terminal carboxilo (COOH)

    cidos gordos insaturados: possuem tomos de carbono ligados entre si por ligaes duplas ou triplas.

    cidos gordos saturados: todos os tomos de carbono esto ligados entre si por ligaes simples.

  • Lpidos simples - triglicerdos

    Funo de reserva

  • htt

    p:/

    /ar.

    geo

    citi

    es.c

    om

    /mo

    ni2

    201/

    mem

    bra

    na_

    celu

    lar.

    htm

    Fosfolpidos - molculas anfipticas

    Constituintes mais abundantes das

    membranas celulares

    Lpidos estruturais

    Lpidos complexos

  • Lpidos reguladores

    h lpidos que entram na constituio de vitaminas ( E e K)

    outros entram na constituio de algumas hormonas sexuais (testosterona e progesterona)

    Importncia biolgica dos lpidos

    Reserva energtica (triglicridos) Funo estrutural (fosfolpidos / colesterol) Funo protectora (ceras) Funo vitamnica e hormonal (testosterona / progesterona)

  • Prtidos Compostos quaternrios de C; H; O e N (podem conter outros

    elementos como : S; P; Fe; Cu; Mg, etc)

    So as molculas mais elaboradas e diversas, na estrutura e

    funo.

    So constitudos por unidades estruturais os Aminocidos .

    htt

    p:/

    /ww

    w.p

    rofc

    up

    ido

    .hp

    g.i

    g.

    com

    .br/

    gal

    eria

    _an

    imac

    oes

    .htm

    http://www.profcupido.hpg.ig.com.br/galeria_animacoes.htm

    Glicina

  • Pptidos Duas molculas de aminocidos podem reagir entre si

    estabelecendo-se uma ligao peptdica Os aminocidos podem ligar-se sequencialmente ,formando-se

    cadeias sucessivamente maiores designadas polipeptdeos.

    In Porto Editora

  • Protenas So macromolculas de elevada massa molecular.

    So constitudas por uma ou mais cadeias polipeptdicas e

    possuem uma conformao tridimensional definida.

    In P

    ort

    o E

    dit

    ora

  • So formadas

    Apenas por aminocidos - protenas simples ou holoprotenas

    Contm uma poro no proteica (grupo prosttico) - protenas conjugadas ou heteroprotenas

    As protenas quando submetidas a determinados agentes: calor excessivo; radiaes; variaes de pH, etc., podem perder a sua forma, levando DESNATURAO

    In P

    ort

    o E

    dit

    ora

  • Importncia biolgica das protenas

    Funo estrutural (colagnio / queratina)

    Funo enzimtica (tripsina)

    Funo de transporte (hemoglobina)

    Funo hormonal (insulina / adrenalina)

    Funo imunolgica (anticorpos)

    Funo motora (miosina / actina) Funo de reserva alimentar

  • cidos nucleicos So as biomolculas mais importantes do controlo celular, pois

    contm a informao gentica.

    Existem 2 tipos de cidos nucleicos

    A unidade estrutural dos cidos nucleicos so os nucletidos

    DNA

    RNA

  • DNA

    http://www.mundovestibular.com.br/articles/21/1/GENETICA-MOLECULAR/Paacutegina1.html

    http://www.e-escola.pt/site/topico.asp?topico=224&canal=5

  • RNA

    http://www.icb.ufmg.br/prodabi/prodabi3/grupos/grupo1/rna.htm

    http://www.e-escola.pt/site/topico.asp?topico=225&canal=5