Ficha de Segurança do Produto: ÁCIDO SULFÚRICO 37% · Versão 2 de 24-01-2018 Ficha de...

of 8/8
Versão 2 de 24-01-2018 Ficha de Segurança do Produto: ÁCIDO SULFÚRICO 37% Referência: FS-P-087 1. IDENTIFICAÇÃO DA SUBSTÂNCIA/MISTURA E DA SOCIEDADE/EMPRESA 1.1. Identificador do produto: Ácido Sulfúrico Número CAS: 7664-93-9 Número CE: 231-639-5 Número de Índice: 016-020-00-8 Número de registo REACH: 01-2119458838-20-XXXX Substância inorgânica mono-constituinte. 1.2. Utilizações identificadas relevantes: - Largamente utilizado em processos industriais, como por exemplo no fabrico de electrólito para baterias, tratamento de metais, tratamento de águas, entre outros. Utilizações desaconselhadas: Nenhumas. 1.3. Identificação do fornecedor da ficha de dados de segurança: Quimitécnica.com - Comércio e Indústria Química, S.A. Endereço: Rua 35, n.º 27 A - Parque Empresarial do Barreiro Caixa Postal 5106 2831-904 Barreiro Telefone: 21 206 9100 Fax: 21 206 9196 E-mail: [email protected] 1.4. Número de telefone de emergência: Quimitécnica.com: 21 206 91 00 (9h00 - 18h00) CIAV - Centro de Informação Anti-Veneno : 808 250 143 INEM: 112 2. IDENTIFICAÇÃO DOS PERIGOS 2.1. Classificação da substância ou mistura Classificação segundo Regulamento (CE) n.º 1272/2008 (CLP): Classe e categoria de perigo Frases H Corrosão cutânea, categoria 1A (Skin. Corr. 1A) H314 - Provoca queimaduras na pele e lesões oculares graves. Classificação segundo Directiva 67/548/CE: Classe e categoria de perigo Frases R C - Corrosivo R35 - Provoca queimaduras graves.
  • date post

    11-Jan-2019
  • Category

    Documents

  • view

    215
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Ficha de Segurança do Produto: ÁCIDO SULFÚRICO 37% · Versão 2 de 24-01-2018 Ficha de...

Verso 2 de 24-01-2018

Ficha de Segurana do Produto: CIDO SULFRICO 37%

Referncia: FS-P-087

1. IDENTIFICAO DA SUBSTNCIA/MISTURA E DA SOCIEDADE/EMPRESA

1.1. Identificador do produto: cido Sulfrico

Nmero CAS: 7664-93-9

Nmero CE: 231-639-5

Nmero de ndice: 016-020-00-8

Nmero de registo REACH: 01-2119458838-20-XXXX

Substncia inorgnica mono-constituinte.

1.2. Utilizaes identificadas relevantes:

- Largamente utilizado em processos industriais, como por exemplo no fabrico de electrlito para

baterias, tratamento de metais, tratamento de guas, entre outros.

Utilizaes desaconselhadas: Nenhumas.

1.3. Identificao do fornecedor da ficha de dados de segurana:

Quimitcnica.com - Comrcio e Indstria Qumica, S.A.

Endereo: Rua 35, n. 27 A - Parque Empresarial do Barreiro

Caixa Postal 5106 2831-904 Barreiro

Telefone: 21 206 9100

Fax: 21 206 9196

E-mail: [email protected]

1.4. Nmero de telefone de emergncia:

Quimitcnica.com: 21 206 91 00 (9h00 - 18h00)

CIAV - Centro de Informao Anti-Veneno : 808 250 143

INEM: 112

2. IDENTIFICAO DOS PERIGOS

2.1. Classificao da substncia ou mistura

Classificao segundo Regulamento (CE) n. 1272/2008 (CLP):

Classe e categoria de perigo Frases H

Corroso cutnea, categoria 1A (Skin. Corr. 1A) H314 - Provoca queimaduras na pele e leses oculares graves.

Classificao segundo Directiva 67/548/CE:

Classe e categoria de perigo Frases R

C - Corrosivo R35 - Provoca queimaduras graves.

Verso 2 de 24-01-2018

2.2. Elementos do rtulo

Pictogramas de perigo (CLP)

CORROSIVO

Palavra-sinal: PERIGO

Advertncias de perigo (CLP):

H314: Provoca queimaduras na pele e leses oculares graves.

Recomendaes de prudncia (CLP)

P260: No respirar os fumos/gases/nvoas/vapores/aerossis.

P280: Usar luvas de proteco/vesturio de proteco/proteco ocular/proteco facial.

P301+P330+P331: EM CASO DE INGESTO: enxaguar a boca. NO provocar o vmito.

P303+P361+P353: SE ENTRAR EM CONTACTO COM A PELE (ou o cabelo): despir/retirar

imediatamente toda a roupa contaminada. Enxaguar a pele com gua/tomar um duche.

P304+P340: EM CASO DE INALAO: retirar a vtima para uma zona ao ar livre e mant-la em

repouso numa posio que no dificulte a respirao.

P305+P351+P338: SE ENTRAR EM CONTACTO COM OS OLHOS: enxaguar cuidadosamente

com gua durante vrios minutos. Se usar lentes de contacto, retire-as, se tal lhe for possvel.

Continuar a enxaguar.

P310: Contacte imediatamente o CENTRO DE INFORMAO ANTIVENENOS ou um mdico.

P363: Lavar a roupa contaminada antes de a voltar a usar.

Nota: No rtulo colocado nas embalagens do produto apenas figuram as recomendaes de prudncia em itlico.

2.3. Outros perigos:

O cido sulfrico no uma substncia persistente, bioacumulvel e txica (PBT) nem muito persistente e

muito bioacumulvel (mPmB).

Em contacto com materiais orgnicos pode provocar a sua ignio (oxidante). Por aquecimento, liberta

gases txicos.

3. INFORMAO DA COMPOSIO:

3.1. Substncia:

Nome e frmula qumica da substncia

Nmero de ndice CE

Nmero CAS

Nmero CE

Nmero de registo REACH

Concentrao (%)

cido Sulfrico (H2SO4) 016-020-00-8 7664-93-9 231-635-5 01-2119458838-20-XXXX 15 - 98 (p/p)

3.2. Mistura: no aplicvel.

Verso 2 de 24-01-2018

4. MEDIDAS DE PRIMEIROS SOCORROS

4.1. Descrio das medidas de primeiros socorros:

- Em caso de inalao: Transportar o sinistrado para local arejado e deixar repousar em posio

inclinada. Aplicar oxignio no caso de dificuldade respiratria e aplicar respirao artificial no caso

de paragem respiratria. Consultar imediatamente um mdico.

- Em caso de contacto com a pele: Retirar imediatamente o vesturio contaminado, lavar imediata

e abundantemente com gua. Consultar um mdico.

- Em caso de contacto com os olhos: Com as plpebras abertas, lavar imediata e

abundantemente com gua durante pelo menos 15 minutos. Consultar imediatamente um mdico.

- Em caso de ingesto: Lavar a boca, beber grande quantidade de gua, no provocar o vmito

nem tentar neutralizar. Consultar imediatamente um mdico.

4.2. Sintomas e efeitos mais importantes, tanto agudos como retardados:

- Inalao: A inalao de um mist (partculas de cido em suspenso no ar) provoca dores de

garganta, tosse, dificuldades respiratrias e pode provocar cancro da laringe. A formao de um mist

concentrado pode ocorrer quando se manipula cido sulfrico a 98%, contudo para baixas

concentraes muito pouco provvel a formao de mists, excepto se o cido for sujeito a

aquecimento.

- Contacto com a pele: Provoca queimaduras graves e dolorosas em contacto com a pele.

- Contacto com os olhos: Provoca queimaduras graves e dolorosas em contacto com os olhos.

- Ingesto: A ingesto provoca severas dores, vmitos e estado de choque (perigo de perfurao).

4.3. Indicaes sobre cuidados mdicos urgentes e tratamentos especiais necessrios:

Consultar imediatamente um mdico. Tratar sintomaticamente.

5. MEDIDAS DE COMBATE A INCNDIOS

5.1. Meios de Extino: Produto incombustvel. Utilizar os meios adequados s matrias em combusto.

Utilizar gua pulverizada para arrefecimento dos reservatrios expostos ao fogo. Evitar o contacto

directo da gua com o cido.

5.2. Perigos especiais decorrentes da substncia ou mistura:

Em caso de incndio, por aquecimento a altas temperaturas pode libertar SO3/SO2 (gases txicos).

5.3. Recomendaes para o pessoal de combate a incndios

- Equipamentos: Equipamento autnomo de respirao de presso positiva e vesturio de

proteco de combate a incndios (capacete, casaco, calas, luvas e botas). Em caso de risco de

aquecimento/decomposio do cido utilizar mscara de proteco contra gases sulfurosos.

- Informaes adicionais:

- Evitar o contacto com este material durante as operaes de combate a incndio. Manter pessoas

estranhas afastadas do local;

- Arrefecer as embalagens expostas ao fogo utilizando gua pulverizada e caso seja possvel,

remover os recipientes da rea do incndio;

- O pessoal de interveno deve manter-se sempre com o vento pelas costas e afastado das zonas

baixas;

- Evitar que a gua de extino entre nos esgotos ou nas guas de superfcie.

Verso 2 de 24-01-2018

6. MEDIDAS A TOMAR EM CASO DE FUGAS ACIDENTAIS

6.1. Precaues individuais, equipamento de proteco e procedimentos de emergncia: Manter

todas as pessoas sem proteco afastadas do local, sempre com o vento pelas costas. Utilizar o

equipamento de proteco adequado. Ver Seco 8.

6.2. Precaues a nvel ambiental: Controlar o derrame de forma a evitar a sua entrada nos esgotos ou

nas guas de superfcie. Evitar a contaminao da gua do subsolo.

6.3. Mtodos e materiais de confinamento e limpeza: Diluir com muita gua e neutralizar com cal ou

carbonato de sdio. Lavar a parte residual com grande quantidade de gua. Nunca utilizar serradura

ou outros materiais combustveis para absorver o cido derramado (perigo de combusto).

Se o derrame ocorrer na via pblica, sinalizar e participar s Autoridades e Bombeiros.

6.4. Remisso para outras seces:

Ver Seco 8.2 onde se indicam os equipamentos de proteco individual.

Ver Seco 13.1 onde se indicam os mtodos de tratamento de resduos.

7. MANUSEAMENTO E ARMAZENAGEM

7.1. Precaues para um manuseamento seguro:

- Exausto/ventilao do local de trabalho nos casos em que ocorre formao de mist ou em que se

processa o aquecimento do cido.

- As usuais para manuseamento de produtos qumicos;

- Evitar o contacto com substncias incompatveis;

- Evitar a formao de mist.

- Em caso de diluio, adicionar o cido sobre a gua (nunca o contrrio) lentamente e com agitao

constante.

7.2. Condies de armazenagem segura, incluindo eventuais incompatibilidades:

- Manter os recipientes bem fechados;

- O local de armazenagem deve estar revestido a material resistente ao cido e, no caso de tanques

de armazenagem, o local deve ser limitado por um murete para reteno de qualquer derrame;

- Os locais de armazenagem devem ser bem ventilados, afastados de fontes de calor, protegidos da

exposio solar e das substncias incompatveis.

- Os locais de descarga, armazenagem ou utilizao devem estar equipados com:

Chuveiro e lava-olhos de emergncia;

Sinalizao de segurana.

- Incompatibilidades:

Bases, poeiras metlicas, sulfuretos, sulfitos, cloratos, cloritos, hipocloritos e materiais

orgnicos.

O cido sulfrico reage violentamente com a gua, com libertao de calor, mas somente para

concentraes superiores a 60%. O cido sulfrico diludo no apresenta perigo quando

misturado com gua, no entanto, por razes de precauo deve-se adicionar o cido sobre a

gua e nunca o contrrio.

Verso 2 de 24-01-2018

- Materiais recomendados

Utilizar somente materiais plsticos: PVC, Polipropileno, Polietileno.

7.3. Utilizao(es) final(is) especfica(s):

8. CONTROLO DA EXPOSIO/PROTEO INDIVIDUAL

8.1. Parmetros de controlo:

Valor Limite de Exposio (8 horas / dia - mdia ponderada): 1 mg/m3

Valor Limite de Exposio (curta durao - 15 minutos): 3 mg/m3

Conforme NP 1796 de 2014. O cido sulfrico contido em mists concentrados suspeito ser

cancergeno para o homem.

8.2 Controlo da exposio

- Controlos tcnicos adequados: Exausto/ventilao do local de trabalho nos casos em que

ocorre formao de mist ou em que se processa o aquecimento do cido. Equipamento de

emergncia colectivo como lava-olhos e chuveiros de emergncia localizados nas proximidades da

rea de trabalho.

- Proteco respiratria: Necessrio quando da formao de vapores/mist. Usar mscara

protectora de gases. Respeitar sempre os limites referidos na seco 8.1. Tomar todas as medidas

para reduzir a exposio dos trabalhadores presena de todos os mists de cido nos locais de

trabalho.

- Proteco das mos: Luvas de PVC ou borracha.

- Proteco ocular: Equipamento de proteco para os olhos e face.

- Proteco cutnea: Vesturio resistente aos cidos.

- Medidas de higiene: No comer, beber ou fumar durante a utilizao. Tomar sempre banho aps

o trabalho.

- Controlo da exposio ambiental: Respeitar a regulamentao sobre efluentes aquosos

(Decreto-Lei n. 236/98).

VLE (valores limites de emisso):

pH a 20C: 6,0 - 9,0

Sulfatos: 2000 mg/l

9. PROPRIEDADES FSICAS E QUMICAS

Estado Fsico Lquido

Solubilidade Totalmente Solvel em gua

Cor Incolor e lmpido ou amarelado e ligeiramente turvo

Odor No tem

pH

Verso 2 de 24-01-2018

Temperatura de auto-inflamao No inflamvel

Limites de explosividade No tem

Temperatura de decomposio Dados no disponveis

Taxa de evaporao Dados no disponveis

Inflamabilidade No aplicvel

Presso de vapor (a 20C) 0,1 Pa (H2SO4 a 98%)

Densidade de vapor Dados no disponveis

Coeficiente de partio n-octanol/gua No aplicvel

Temperatura de decomposio > 340C (H2SO4 a 78%)

Viscosidade 22 mPa a 20C (H2SO4 a 96%)

Propriedades explosivas No explosivo

Propriedades comburentes No comburente

10. ESTABILIDADE E REACTIVIDADE

10.1. Reactividade: O cido sulfrico um cido inorgnico forte que se dissocia facilmente em gua

produzindo ies hidrognio e sulfato.

10.2. Estabilidade qumica: Estvel nas condies de armazenagem recomendadas (ver Seco 7).

10.3. Possibilidade de reaes perigosas: O cido sulfrico pode reagir:

- Com bases, produtos aminados e com gua (libertao de calor);

- Com agentes redutores e combustveis (propriedades oxidantes). Pode provocar a ignio de

materiais orgnicos, carboniza o acar, a madeira, etc. e destri rapidamente os tecidos orgnicos.

- Com a maioria dos metais tais como, ferro, zinco, etc., libertando hidrognio com risco de exploso

por mistura com o ar.

10.4. Condies a evitar: Evitar o aquecimento do produto.

10.5. Materiais incompatveis: Ver Seco 7.2.

10.6. Produtos de decomposio perigosos: Decompe-se a temperaturas elevadas libertando gases

txicos (SO3/SO2).

11. INFORMAO TOXICOLGICA

11.1. Informaes sobre os efeitos toxicolgicos:

- Toxicidade aguda oral: DL50 (ratazana) = 2140 ppm - soluo a 25%

- Toxicidade aguda por inalao: CL50 (ratazana) = 0,375 mg/l / 4h

- Efeitos cancergenos: Classificao IARC: grupo I (mist cido concentrado contendo cido

sulfrico). Esta classificao aplica-se somente aos mists concentrados contendo cido sulfrico e

no ao cido sulfrico e suas solues.

- Efeitos mutagnicos: Mutaes pontuais (S.typhimurium, E.coli) com ou sem activao metablica:

Negativo

- Aberraes cromossmicas: (CHO) com ou sem activao metablica: Positivo, devido ao pH.

- Toxicidade para o desenvolvimento: Por inalao (rato, coelho): no foram observados efeitos de

embriotoxicidade.

Verso 2 de 24-01-2018

12. INFORMAES ECOLGICAS.

12.1. Toxicidade:

CL50 (peixe: Lepomis macrochirus) = 16 mg/l / 96 h

CE50 (Daphnia magna) = 29 mg/l) / 24 h

O efeito da toxidade devido ao pH. O produto neutralizado no tem efeitos adversos nos

organismos aquticos testados.

12.2. Persistncia e degradabilidade:

O cido sulfrico um cido inorgnico forte que se dissocia facilmente em gua produzindo ies

hidrognio e sulfato. Como se trata de um produto inorgnico, no so aplicveis os critrios de

biodegradabilidade.

12.3. Potencial de bioacumulao:

No aplicvel (produto inorgnico ionizvel).

12.4. Mobilidade no solo:

Absoro/dessoro: Infiltra-se rapidamente no solo. Elevada solubilidade em gua.

12.5 Resultados da avaliao PBT e mPmB:

O cido fosfrico no cumpre os critrios de classificao como PBT ou mPmB.

12.6. Outros efeitos adversos:

13. CONSIDERAES RELATIVAS SUA ELIMINAO

13.1. Mtodos de tratamento de resduos:

Evitar a disperso do material derramado, a sua entrada na rede de esgotos ou cursos de gua.

Deve-se limitar ou evitar a gerao de resduos sempre que possvel. As embalagens vazias

contendo restos do produto so consideradas resduos perigosos. Os resduos resultantes da

utilizao deste produto e as embalagens contaminadas devero ser geridos de acordo com a

legislao em vigor, nomeadamente em instalaes de eliminao/valorizao devidamente

autorizadas para o efeito. A reciclagem dever ser preferida relativamente incinerao ou

deposio em aterro.

14. INFORMAO RELATIVA AO TRANSPORTE

Este produto abrangido pelos regulamentos aplicveis ao transporte de mercadorias perigosas.

14.1 Nmero ONU 2796

ADR IMDG ICAO 14.2. Designao oficial de transporte da ONU

UN 2796 CIDO SULFRICO, 8, II, (E)

UN 2796 CIDO SULFRICO

UN 2796 CIDO SULFRICO

14.3. Classes de perigo para efeitos de transporte

8 8 8

14.4. Grupo de embalagem II II II

Verso 2 de 24-01-2018

14.5 Perigos para o ambiente Poluente marinho: No Poluente marinho: No Poluente marinho: No

14.6 Precaues especiais para o utilizador

Etiquetas: 8 Marca: Nenhuma Nmero de perigo: 80 Cdigo de restrio em tneis: E

Outras classificaes:

RID - Classe 8, Grupo de embalagem II, Etiqueta n. 8

IMDG - Classe 8, Grupo de embalagem II, Etiqueta CORROSIVO , EmS: 8-03

IATA - Classe 8, Grupo de embalagem II, Etiqueta CORROSIVE

14.7. Transporte a granel em conformidade com o anexo II da Conveno MARPOL e o Cdigo IBC:

Dados no disponveis.

15. INFORMAO SOBRE REGULAMENTAO.

15.1. Regulamentao/legislao especfica para a substncia ou mistura em matria de sade,

segurana e ambiente:

- Regulamento (CE) n. 1907/2006 relativo ao registo, avaliao, autorizao e restrio de

substncias qumicas (REACH):

Substncia que suscita elevada preocupao (SVHC): No.

Substncia sujeita a autorizao: No.

- Directiva 67/548/CE relativa classificao, embalagem e rotulagem das substncias perigosas;

- Regulamento (CE) n. 1272/2008 relativo classificao, rotulagem e embalagem de substncias e

misturas (CLP);

- NP 1796 relativa aos Valores Limite de Exposio (VLE) profissional a agentes qumicos;

- Decreto-Lei n. 24/2012 que consolida as prescries mnimas em matria de proteco dos

trabalhadores contra os riscos para a segurana e a sade devido exposio a agentes qumicos

no trabalho;

15.2 Avaliao de segurana qumica:

Foi efectuada uma avaliao da segurana qumica da substncia.

SECO 16: OUTRAS INFORMAES.

Ficha de Segurana conforme Regulamento (UE) 2015/830.

Literatura: Dossier de registo REACH da substncia

Ficha de dados de segurana do fornecedor

Ler o rtulo antes de usar o produto.

NOTA: As informaes e recomendaes contidas nesta ficha tcnica so corretas segundo o nosso

conhecimento, informao e interpretao na data da sua publicao. Esta informao no se aplica se

for feito um uso diferente do recomendado no rtulo. Para obter mais informaes, por favor contacte-nos.