Flc apr 2012_03_slides

Click here to load reader

  • date post

    26-May-2015
  • Category

    Documents

  • view

    65
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Flc apr 2012_03_slides

  • 1. Apresentao Institucional em curso

2. O que um FABLAB? O conceito partiu do Center for Bits andAtoms (CBA), do Massachussets Institute ofTechnology (MIT), sendo criado comoinstrumento na investigao sobre educaotcnica informal num mbito acadmicorestrito e alargou-se rapidamente at atingir aescala de uma construo de cidadania global. 3. Paradigma A passagem do analgico para o digitalpermitiu a utilizao da comunicao ecomputao a qualquer pessoa em qualquerlugar. agora a vez da fabricao digital, o fabricopessoal corresponder capacidade individualde fazer qualquer coisa em qualquer lugar. Uma revoluo civilizacional 4. Suporte fsico Um FabLab (Fabrication Laboratory) consiste numconjunto de ferramentas industriais deprototipagem rpida e as respectivas ferramentasde programao informtica suportadas porsoftware open source e por freeware CAD e CAM,de modo a poder recriar-se fisicamente uma ideiaou um projecto. Os projectos so concebidos em 2D paraposteriormente serem materializados em 3D,assegurando uma aprendizagem assente noLearn by Doing. 5. OrigemPosicionamento da NOVOTECNAe dos seus associados na Regio.Misso Estratgica da NOVOTECNA:Desenvolvimento da Investigao ,Inovao e Formao Tecnolgica.Plano de Actividades de 2011:Criao de um FABLAB 6. ObjectivosAssociar a prototipagem rpida a dinmicas de empreendorismoApoiar projectos de I&DIntroduzir a fabricao digital nos currculos do Ensino SuperiorSensibilizar geraes mais jovens para uma cultura deconcretizaoTornar a tecnologia disponvel atravs do learn by doing 7. Pblicos ComunidadeCientficaSociedadeComunidade em geralEmpresarialFabricaoDigital ComunidadeNOVOTECNAAcadmica 8. PblicosComunidade Empresarial Empreendorismo de base tecnolgica Estmulo e reduo de risco a dinmicas emergentesComunidade Cientfica Apoio a I&D Disseminao e Transferncia de ResultadosComunidade Acadmica Enriquecimento curricular Novas vertentes de acoNOVOTECNA Reforo da vertente tecnolgica dos cursos Alargamento da interveno formativa e socialSociedade em geral Estmulo Criatividade Apoio cidadania participativa 9. EquipamentoImpressora 3DUprint plus 3DProduz peas 3D, a partir de modelos desenvolvidos em CAD, por deposio de plstico ABS.EspecificaesMaterial:ABS em Branco, Branco perola,Vermelho,Azul, Preto, Cinza,nectarine,Amarelo fluorescente, Verdeseco.rea de trabalho203 x 203 x 152 mm (8 x 8 x 6 in)Espessura de camada0.254 mm (0.010 in) or 0.330 mm (0.013 in) 10. EquipamentoMquina de corte LaserSPIRITExecuta corte e gravao por laser com emisses de CO2EspecificaesMaterial: Madeira, Metacrilato, Carto, Papel, Tela, Acrlico (sem base PVC) e qualquer tipo de material de origem orgnicarea de Trabalho640 x 460mm (A2+)Tamanho mx. da pea 800 x 570 x 180mm 11. EquipamentoFresa e digitalizadora 3DRoland Modela MDX-20Produo de objectos por fresagem e desbaste e digitalizao de pequenas peasEspecificaesMateriais:Compositos, PVC, madeiras, aluminios, latorea de trabalho:203.2mm(X) x 152.4mm (Y) x 60.5mm (Z)Preciso de digitalizao 3D:4 a 15 milmetros por segundo com uma resoluo de at 0,05 mm 12. EquipamentoFresa CNCFresagem por controlo numrico de 3 eixos, com ferramenta rotativa intermutvelEspecificaesMateriaisEspumas de poliuretano, cera, cortia,madeira, MDF, Cera, materiais macios quepossam ser desbastadosrea til de trabalho1900x900mmPreciso de posicionamento (sem carga)+/-0,1 mmFora de corte linear+/-65 Kg 13. EquipamentoPlotter de corte de vinilRoland CAMM-1 GX-24Corta folhas de vinil atravs de uma lmina controlada por computador. Produo de cartazes, grficos, rtulos, sinalticaEspecificaesMateriais: Vinil, mscaras, vinil espelhado, twill, transferes, e sandblast.Largura mxima de corte584 mmResoluo Mecnica0.0005 14. Linhas de Aco Participao activa na Rede Mundial dosFabLab. Cooperao com projectos de I&D Enriquecimento curricular de programas doEnsino Superior Informao e atraco de pblicos escolares Sensibilizao da comunidade em geral 15. Actividades Proteco da Propriedade Industrial Dinamizao de projectos transdisciplinares Sesses de enriquecimento da formao corrente: das actividades da sua Escola Tecnolgica; dos currculos do Ensino Superior da Regio; do Ensino Bsico e Secundrio no mbito de programas curriculares e de visitas de sensibilizao. Workshops e Seminrios dedicados s comunidadesempresariais e cientficas Eventos temticos Perodos e sesses abertas ao Pblico em geral 16. Alguns dos projectos com origem na reflexo interna encontram-se jem fase de definio preliminarPROJECTOS 17. Prmios Prmio INVESTIDEIA Visa distinguir projectos de empreendorismo de base tecnolgica, que evidenciem a fabricao digital como efeito demonstrador. Caractersticas: Apoio a start-ups, interveno de business angels, apoio de incubao, apoio de servios de consultoria. Prmio PROMETEU Visa distinguir projectos de ligao de contedos curriculares do Ensino Universitrio ou Politcnico com a fabricao digital. Os projectos podem ser individuais ou de equipa, privilegiando-se a criatividade, originalidade e exequibilidade. Caractersticas: apoio concretizao dos projectos de acordo com a proposta de execuo constante na candidatura, prevendo-se componentes pecunirias, de apoio de servios e de utilizao de recursos do laboratrio. 18. Prmios Prmio NOVFABLAB Visa distinguir projectos de pblicos escolares,realizados no mbito das actividades dos respectivosestabelecimentos de ensino. Em curso est o estudoda forma de introduo extraordinria desta iniciativanos Planos de Actividades das escolas. Caractersticas: Apoio concretizao dos projectos,recompensas para os participantes em formao eseleco das escolas vencedoras para aces especiaisde dinamizao da fabricao digital. 19. CONCRETIZACONCRETIZA Fabricao Digital, Inovao e Tecnologia Lanamento de um evento CONFEX (Conferncia + Exposio) dedicado aFabricao Digital.Tema Fabricao DigitalPblicos Stakeholders dos FabLabs ao nvel ibrico (numa primeira fase),Investigadores, pblicos dos Fab Labs Participao nos painis Fundadores e promotores da revoluo da Fabricao Digital. Participao na exposio FabLabs ao nvel europeu (numa primeira fase), fornecedores deequipamento e materiais orientados para a fabricao digital. Esta iniciativa tem como objectivo paralelo, a preparao para uma futuracandidatura, isolada ou em associao, organizao do World CongressFab Lab. 20. FABCER - Sistema de Certificao Sistema de certificao de utilizadores de fabricao rpida A dinmica pretendida para o FABLAB, nomeadamente pelaamplitude de participao que ambiciona, s se torna possvelatraindo uma ampla envolvente de pessoas interessadas capazes dedesenvolver de forma autnoma os seus projectos de utilizao dafabricao digital. Esta capacidade ser caracterizada segundo: Nvel de utilizao: grau de competncia na operao tecnolgica dos equipamentos e dos materiais; rea de aco: especializao associada interveno pretendida no Laboratrio podendo distinguir-se, arquitectura, design, artes plsticas ou grficas, pedagogia, etc A certificao esclarece o funcionamento do laboratrio ao mesmotempo que o promove aumentando o nmero de agentes capazesde utilizar e dinamizar aces. 21. Digital Challenge Aces de dinamizao intra-empresa,programas de FormaoAco, aproveitandoos conceitos associados fabricao digital,para apoiar a abordagem a: Motivao; Trabalho em Equipa; Avaliao de Desempenho; Operaes de Reestruturao; Preparao de Entrada em Novos Mercados. 22. Modelo FABLAB por definio umorganismo aberto.Difuso Lanado sob o signo daInovao, Sade eTecnologia a gesto da suarelao com a envolvente Redeconsolidar o modelo emconcreto. O horizonte deSustentabilidadesustentabilidade econmicaadvm do seu elevadopotencial de distribuio devalor pela envolvente. 23. O Modelo Comum (FabCharter) rede global de laboratrios locais; fomento do esprito de inovao e criatividade; pode ser utilizado para criar praticamentequalquer coisa (desde que no haja inteno deferir algum); aprendizagem baseia-se na realizao deprojectos e na troca de experincias; actividades devem crescer para alm do Fablabsendo expectvel que os inventores, laboratriose redes que contriburam para o seu sucessobeneficiem com isso. 24. Rede Mundial 25. Rede de Fab Labs Cumprindo a definio base do Charter so osambientes externos e internos que definem aconfigurao de cada um. So j cerca de 80 FabLabs no Mundo, e onmero no pra de crescer, sempre associados aprocessos de desenvolvimento e de criao devalor. Embora recente, o movimento permite j tirarconcluses Vejam-se alguns casos: . . . 26. Rede Mundial - ExemplosBarcelona - Fab Lab HouseTendo por base o avanadoplo de Barcelona, oprojecto Fab Lab Houseestende-se j para alm deEspanha, e nele seconcebem casas onde "aforma segue a energia",deixando de ser mquinaspara passarem serorganismos para viver. 27. Rede Mundial - ExemplosBarcelona - Fab Lab House A busca de eficincia energticaleva utilizao dos recursos dasua envolvente - sol, vento, gua- para criar um microclima quemelhora de forma passiva ascondies de habitabilidade. O projecto j esta a colocar nomercado um catlogo desolues para "casa solar" compreos e condies pr-determinados. 28. Rede Mundial - ExemplosAfeganisto Fablabers esto a criar antenas esolues para aumentar o alcanceda internet sem fio e diminuir osefeitos da disperso dascomunidades. Neste momento conseguiramreduzir o custo total de cada antenarepetidora de internet para cerca de70 USD com uma cobertura superiora 15 km velocidades superior a 4,5Mbps e prometem no ficar por a. O retorno social, principalmente nosistema escolar, destedesenvolvimento tem sido enorme. 29. Rede Mundial - Exemplos frica do Sul - fablab com financiamento misto do governo eprivado desenvolveu computadores simples que se ligam Televiso e acedem Internet com um custo de apenas dez dlarescada. Takoradi (Gana) - orientao para as comunidades tribais; Fab Labest a trabalhar em projectos de aplicao da energia solar aequipamento para cozinhar, refrigerao e corte. Costa Rica -