Lição 05- Predições de Juízo e Glória

Click here to load reader

  • date post

    15-Apr-2017
  • Category

    Education

  • view

    221
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Lição 05- Predições de Juízo e Glória

Apresentao do PowerPoint

Assembleia de Deus em Flornia-RNMaxsuel Aquino

LIO 05- PREDIES DE JUZO E GLRIATexto do diaE haver um tabernculo para sombra contra o calor do dia, e para refgio e esconderijo contra a tempestade e contra a chuva. (Is 4.6)

SNTESEAps o juzo divino avassalador, se estabelecer um perodo de muita justia, glria e beleza, em que o renovo do Senhor", Cristo, promover um perodo de bnos, proteo e prosperidade.

TEXTO BBLICOIsaias 4.2-62 Naquele dia, o Renovo do Senhor ser cheio de beleza e de glria; e o fruto da terra, excelente e formoso para os que escaparem de Israel.3 E ser que aquele que ficar em Sio e que permanecer em Jerusalm ser chamado santo: todo aquele que estiver inscrito entre os vivos em Jerusalm.

TEXTO BBLICOIsaias 4.2-64 Quando o Senhor lavar a imundcia das filhas de Sio e limpar o sangue de Jerusalm do meio dela, com o esprito de justia e com o esprito de ardor,5 criar o Senhor sobre toda a habitao do monte de Sio e sobre as suas congregaes uma nuvem de dia, e uma fumaa, e um resplendor de fogo chamejante de noite; porque sobre toda a glria haver proteo,

TEXTO BBLICOIsaias 4.2-66 E haver um tabernculo para sombra contra o calor do dia, e para refgio e esconderijo contra a tempestade e contra a chuva.

No episdio de hoje...

O JUZO DE DEUS A GLRIA DO RENOVO DO SENHOR A PROTEO DO SENHOR

introduo

Deus executa juzo com amor para purificar e ensinar seu povo que erra no exerccio do livre arbtrio.Apesar do juzo de Deus sobre seu povo, o que prevalece seu imenso amor, misericrdia e cuidado (Is 4.5).

introduoDeus age com justia e equidade e jamais deixar seu povo entregue ao sofrimento, demonstrando assim a grandeza dEle purificando, salvando e curando.

I - O JUZO DE DEUS

As setes dispensaesInocncia (da criao a queda)JUZO DA EXPULSOConscincia(da queda ao dilvio)JUZO DO DILVIOGoverno humano(do dilvio a Abro)JUZO DE BABEL

As setes dispensaesPatriarcal ou Promessa(da chamada de Abro at a concesso da lei no Sinai(Ex 19:3)JUZO DO CATIVEIROLei(de Moiss Cristo)JUZO DO PECADO

As setes dispensaesGraa, Igreja(da primeira a segunda vinda de Cristo)JUZO DAS NAESReino ou Milnio(do Juzo das Naes ao Juzo Final)JUZO FINAL

1. As causas do juzo de DeusDeus alertou contra a corrupo dos governantes e a violncia. Questes econmicas e sociais que promoviam a injustia, foram denunciadas e advertidas as seguintes prticas:a substituio do Senhor pelas riquezas;a ganncia;o suborno recebido pelo juiz;a explorao dos trabalhadores para a manuteno do luxo no palcio, do rei, da corte e do Templo;

1. As causas do juzo de Deusa concentrao de riquezas nas mos de poucos;o empobrecimento da populao;a administrao fraudulenta;a impunidade e a opresso.

2. Como um Deus bom pode agir com juzo

Existem pessoas que no compreendem como um Deus de amor pode agir em juzo.

O juzo de Deus se manifesta sempre que se viola o princpio de justia estabelecido por Ele.

2. Como um Deus bom pode agir com juzo

O prprio ser humano se expe ao juzo de Deus .

Israel recebeu o juzo devido sua arrogncia e autossuficincia, desprezo pela proviso de Deus, prtica de injustias com os pobres, os rfos e as vivas.

3. A justia estabelecida com juzo

O retorno da justia somente seria possvel por meio do juzo rigoroso do Justo Juiz.

A purificao de toda a sujeira e derramamento de sangue (Is 4.4).Somente assim o povo estaria protegido.

Contextualizao/aplicao A igreja:

como um arauto de justia no deve se omitir dos meios pblicos, polticos e da justia social. No pode compactuar com polticas injustias e corruptas.deve ocupar seu espao na sociedade e se posicionar de forma proftica e justa (sem corrupo e negligncia).

PENSEApesar da existncia do juzo de Deus, a nossa relao de obedincia a Ele no deve se basear no medo de sua punio, mas sim no amor que nos constrange a ser fiis sua Palavra e vontade sublime, entendendo-as como o melhor caminho possvel para as nossas vidas

PONTO IMPORTANTE

Na teologia bblica crist, o juzo de Deus no se origina por uma inteno malvola de Deus. O juzo surge por consequncia de nossos pecados, de nossa transgresso ao modelo de vida estabelecido por Deus.

II. A GLRIA DO RENOVO DO SENHOR

1. O Renovo do Senhor para Israel

O livro de Isaas no obedece sistematicamente uma cronologia dos acontecimentos da histria de Israel existindo fatos narrados nos captulos iniciais que nos remete a acontecimentos futuros, como por exemplo, o milnio, ou seja, o reino milenar do Senhor Jesus Cristo ao qual passamos estudar em toda a sua essncia, a saber: (Is 4:2-4)

Principais eventos escatolgicos

O arrebatamento da Igreja. Nos ares; antes da Grande Tribulao. (1 Ts 4.16,17; 1.10)O Tribunal de Cristo. Ainda nos ares.(Ap 22.12; 1 Pe 5.4)A Grande Tribulao. Na Terra, por setes anos (Dn 9.25-27), e as Bodas do Cordeiro, no Cu(Ap 19.1-9)

Principais eventos escatolgicos

A vinda de Jesus Terra. Em poder e glria, para a batalha do Armagedom (Zc 14.1-4; Jl 3.2; Ap 16.13-16; 17.14)O fim do imprio do Anticristo (Ap 19.19-21)Julgamento das Naes (Jl 3.12-14; Mt 25.31-46)

Principais eventos escatolgicos

O Milnio (Ap 20.1-6)O Julgamento do Diabo. (Ap 20.7-10; Jo 16.8-11; Rm 16.20)O Juzo Final (Ap 20.11-15)Novos Cus e Nova Terra (Ap 21-22; Pe 3.7)

O CUMPRIMENTO DE TODOS OS PACTOS E PROMESSAS DE DEUS PARA A NAO DE ISRAEL

A nao de Israel ser restaurada e toda a terra ser governada a partir de Jerusalm.(Jr 33:1-11; Zc 8:20-23)Ser construdo o quarto templo em Jerusalm e Israel ser a nao sacerdotal para todas as naes.(Is 66:18-21)

O CUMPRIMENTO DE TODOS OS PACTOS E PROMESSAS DE DEUS PARA A NAO DE ISRAEL

As fronteiras de Israel sero restabelecidas segundo os limites prometidas pelo Senhor a Abrao.(Ez 48)

O milnio

Quem governar?Quem sero os participantes?Haver pecado no Milnio?Haver salvao?

Benefcios do milnio para a humanidade

A paz ser abundante (Is 54.13)No haver nenhuma guerra (Ez 39.9,10; Is 2.4)Ningum reclamar de injustia (Is 11.2)Haver muita fertilidade no gnero humano(Zc 8.5)Todos tero um lugar onde morar (Is 65.21)Haver longevidade e sade para todos (Zc 8.4)No haver instinto de ferocidade dos animais(Is 11.6-9)

2. O Renovo do Senhor para a Igreja

Se Israel tivesse rejeitado a Cristo, a igreja de hoje no existiria?

Com isso todos os que esto em Cristo so chamados de santos (Is 4.3; 1Co 1.2).

2. O Renovo do Senhor para a Igreja

Crentes vivificados em Cristo, o doador da vida (Mt 20.28; Jo 3.15-16; 4.14; 5.24).Os justificados que vivem em santificao so renovados constantemente por Cristo. Somente assim, pode-se enfrentar as adversidades e se manter firme nas promessas.

3. Cristo, o provedor de bnos para os salvos

Por meio de Cristo, h abundante proviso para todos os salvos:salvao em Cristo (Lc 3.6);libertao do pecado (Rm 8.21). Situaes de aflio e angstia?;Perdo completo para a culpa (Mt 26.28; Lc 24.47);

3. Cristo, o provedor de bnos para os salvos

Renovao da mente (Rm 1.1-2; 4.23);Transformao de glria em glria (2 Co 3.18);cura para o corpo fsico (Mt 4.23).

PENSE Em Cristo comeamos a experimentar a glria de Deus em nossas vidas. Apesar de no ser de maneira plena, quando estamos em Jesus iniciamos a preparao para viver a glria eterna. Estar em Jesus ter a garantia de que iremos experimentar a glria de Deus de maneira plena.

PONTO IMPORTANTE

O objetivo final do juzo sempre a renovao do bem-estar do povo de Deus e a manifestao da glria do Deus Altssimo. Deus julga porque quer restabelecer a ordem da sua criao.

III - A PROTEO DO SENHOR

1. A proteo do Senhor para Israel

O profeta lembra o povo do cuidado de Deus na travessia do deserto e reafirma sua proteo continuada.O povo enquanto caminhava no deserto teve vrios desafios.Deus no promete ausncia de desafios e adversidades, mas promete a sua presena e proteo durante os esses momentos.

2. A proteo do Senhor para os salvos

Jesus afirmou que aqueles que vivessem em seu Reino (Lc 8.1; 16.16; 17.20-21) que se estabelece nos coraes, experimentariam antecipadamente as realidades desse Reino (Rm 14.17).Jesus no prometeu uma vida fcil: "no mundo tereis aflies; mas, tende bom nimo; eu venci o mundo (Jo 16.33).

2. A proteo do Senhor para os salvos

A proviso divina como uma nuvem que protege do calor escaldante das aflies da vida.

Fogo na Bblia, na grande maioria das citaes, fala de purificao.

PENSE Apesar da proteo que Jesus d para as nossas vidas, isso no significa que Ele nos isenta de qualquer situao difcil. S teremos total transformao e descanso na manifestao plena do reinado futuro de Jesus.

PONTO IMPORTANTE

A vinda do Messias remete promessa de um renovo e cuidado de Deus pelo seu povo apesar de seus pecados. smbolo de que Deus no desiste do seu povo ainda que este abandone seus caminhos. Deus sempre volta a ter compaixo.

Concluso

O juzo de Deus se manifesta sempre que se viola o princpio de justia estabelecido por Ele.Os justificados que vivem em santificao so renovados constantemente por Cristo.Deus no promete ausncia de desafios e adversidades, mas promete a sua presena e proteo durante os esses momentos.

Hora da reviso

Que significado tinha a coluna de nuvem e fogo para o povo de Israel? Por que Deus enviou juzo para o seu povo?Por que um Deus bom pode agir com juzo?Qual o propsito do juzo de Deus sobre Israel?A quem o profeta se refere quando escreve sobre o renovo do Senhor?

Refernciashttp://atitudedeaprendiz.blogspot.com.br/

http://www.portalebd.org.br/attachments/article/1534/3T2016_L4_lucasneto.pdfhttp://ebdweb