Revista Tai Chi Brasil - Nº 15 - Abr-Mai-Jun/2012

of 40 /40
5/17/2018 RevistaTaiChiBrasil-Nº15-Abr-Mai-Jun/2012-slidepdf.com http://slidepdf.com/reader/full/revista-tai-chi-brasil-no-15-abr-mai-jun2012 1/40 Tai Chi Brasil REVISTA www.RevistaTaiChiBrasil.com.br Edição nº 15 | Abr - Mai - Jun / 2012 | Distribuição gratuita e dirigida A trajetória de uma brasileira dentro de uma família tradicional chinesa de tai chi chuan 2009 20 Aulas particulares na casa do Grão-mestre Yang Zhenduo Sendo corrigida pelo Mestre Yang Zhenduo na China Prêmio oferecido pelo mestre Yang Jun aos profs Roque e Angela

Embed Size (px)

description

Revista Tai Chi Brasil - Edição nº 15 - Abr-Mai-Jun/2012www.RevistaTaiChiBrasil.com.brSumário7 A trajetória de uma brasileira dentro de uma família tradicional chinesade tai chi chuan - Angela Soci12 O dia mundial do tai chi chuan - BethLi15 Meu caminho no tai chi chuan - Krishna Raza16 “Wude” - Código de Ética e Moral - Roque Severino18 O 7º tratado de Cheng Man-Ching - Aparecido de Lira e Eliane Cardoso 22 Código de Ética da Família Chen - Estevam Ribeiro23 Os 10 princípios de Yang Cheng Fu (Ponto 10) - Bruno Davanzo25 A China que me conquistou - Soraya Lacerda28 Tai chi chuan e sua vida profissional - Anderson Rosa31 RTCB entrevista a profª. Luciana Maia - Giulia Fontes33 Tai chi chuan e os campos morfogenéticos - Patricio Casco35 Tai chi chuan - a minha trajetória - Elli NowatzkiSEÇÕES4 MENSAGENS & CARTAS6 EDITORIAL13 RTCB NOTAS

Transcript of Revista Tai Chi Brasil - Nº 15 - Abr-Mai-Jun/2012

2009

REVISTA

2012

Tai Chi BrasilEdio n 15 | Abr - Mai - Jun / 2012 | Distribuio gratuita e dirigida

www.RevistaTaiChiBrasil.com.br

A trajetria de uma brasileira dentro de uma famlia tradicional chinesa de tai chi chuan

Sendo corrigida pelo Mestre Yang Zhenduo na China

Prmio oferecido pelo mestre Yang Jun aos profs Roque e Angela

Aulas particulares na casa do Gro-mestre Yang Zhenduo

Tai chi chuan (Taijiquan) - Pratique!

Alfie Schtz Taijiquan Estilo Chen Berlim AlemanhaFoto: Acervo/Alfie Schtz

http://chen-taiji.de.to

Revista Tai Chi Brasil

Sumrio7Angela Soci

www.RevistaTaiChiBrasil.com.br

Curitiba - Paran - BrasilEdio n 15 | 2012 Todos os direitos reservados4 ofcio de registro de documentos

A trajetria de uma brasileira dentro de uma famlia tradicional chinesa de tai chi chuan O dia mundial do tai chi chuan Meu caminho no tai chi chuanKrishna Raza

Registro n 401.197 Editor: Levis Litz

12 15 16 18 22 23 25 28

BethLi

Capa Professora Angela Soci com o Gro-mestre Yang Zhenduo e o mestre Yang Jun, Itlia. Foto: Acervo / Angela Soci. Colaboraram nesta edio Alfie Schtz, Anderson Rosa, Angela Freitas, Angela Soci, Aparecido de Lira, BethLi, Bruno Davanzo, CXWTABR, Eliane Cardoso, Elli Nowatzki, Estevam Ribeiro, Krishna Raza Giulia Fontes, Patricio Casco, Paula Faro, Roque Severino e Soraya Lacerda. Agradecimentos Associao Internacional de Praticantes de Tai Chi Chuan - AIPT, David Gaffney, Davidine Siaw-Voon Sim Equilibrius - Ribeiro Preto, Fotos e Rumos, Gesto Cotidiano - Petrpolis, Grupo Tai Chi Curitiba e Sociedade Brasileira de Tai Chi Chuan Reviso Valesca Giordano Litz Viviane Giordano

Wude - Cdigo de tica e MoralRoque Severino

O 7 tratado de Cheng Man-ChingAparecido de Lira e Eliane Cardoso

Cdigo de tica da Famlia ChenEstevam Ribeiro

Os 10 princpios de Yang Cheng Fu (Ponto 10)Bruno Davanzo

A China que me conquistouSoraya Lacerda

Tai chi chuan e sua vida profissionalAnderson Rosa

[email protected] [email protected] litz - mtb 3865/15/52v prDistribuio gratuita e dirigida. Todos os textos e fotos aqui publicadas so colaboraes voluntrias gratuitas. Foto com pouca definio de responsabilidade do autor. No so de responsabilidade desta revista os artigos de opinio e tambm as opinies emitidas em entrevistas e depoimentos, por no representarem, necessariamente, o pensamento do editor. Por questes de espao, objetividade e clareza, a equipe editorial reserva-se o direito de resumir os textos recebidos. Jornalista responsvel

Contato

31 RTCB entrevista a prof. Luciana MaiaGiulia Fontes

33

Tai chi chuan e os campos morfogenticosPatricio Casco

35 Tai chi chuan - a minha trajetriaElli Nowatzki

SEES4 6 13 MENSAGENS & CARTAS EDITORIAL RTCB NOTAS

Mensagens e CartasRevista Tai Chi Brasil : [email protected] | editor: [email protected] questes de espao, a equipe editorial reserva-se o direito de editar mensagens, depoimentos, fotos e textos recebidos.

Ler a edio 14 da Revista TaichiBrasil, como brasileira e praticante de TaiJiQuan, sinto gratido e contentamento saber que temos aqui em nosso pas, professores brasileiros de excelente nvel. Sinto-me um pouco aluna do Prof. Estevam Ribeiro ao ler sobre sua rica vivncia e aprendizado com o Mestre Chen Xiao Wang, a maneira como vive e fielmente representa a CXWTABR e nos depoimentos de seus alunos sobre seu trabalho no ensino e transmisso da arte. Na mesma edio, recebemos novamente os ensinamentos do Prof. Roque Enrique Severino, lembrando a importncia da reflexo e da autoconscincia, de suma importncia para a prtica do TJQ enquanto caminho de paz, equilbrio e harmonia. E, para arrematar, a contagiante alegria de Paula Faro ao falar da grande Famlia Yang e seu importante trabalho. Independente do estilo de Taichi, somos gratos por esses valorosos seres humanos que se prope com fora, garra, f e entusiasmo a ensinar e divulgar a um nmero cada vez maior de pessoas a arte e o caminho do TJQ. E, incluindo nesse rol de pessoas valorosas o Prof. Levis Litz, que, por sua intensa vivncia e amor a prtica e generosidade em divulgar, buscar informaes, contatos, nos presenteia com a revista (RTCB), onde podemos ver a dimenso e a importncia do que acontece e de que somos muitos nesse caminho, uns aprendendo com os outros, enriquecendo a nossa jornada. Professora Elli Nowatzki Curitiba, PR

Maria Otlia, psicloga e praticante de Tai Chi Chuan. Foto: Acervo LL

Hi, Estevam. Weve never met, but I feel I know you from the posts over the past couple of years. I just wanted to say that Grandmaster Chen Xiaowang should be proud of you, as Im sure he is. You are exceptional at promoting Chen Taiji in ways that are fresh and engaging. And you demonstrate the concept of constancy that is so important to the Chinese (Confucius also states: Those who do not know what constancy means cannot be magicians nor shamen -- p. 195, Chen Xins Canon of Chen Family Taijiquan.). As I become more and more involved in Chen Taiji (I became a disciple last year of Grandmaster Chen Zhenglei), I appreciate those, like you, who go the extra mile to make sure that

quality Chen Taiji becomes betterknown throughout the world. And as one who has traveled twice to Brasil (my ex-wife is from Itu, So Paulo), I am glad to see that Chen Taiji has such firm roots there. What a beautiful country! Jim Healy Cardiff-by-the-Sea, California, Estados Unidos Professor Levis, muito grata pelo envio da excelente Revista e pela divulgao do Dvd Tai Chi Chuan uma Via para o Tao! Estamos divulgando. Votos de Fraternidade, Sade e Paz! Com respeito. Teresinha Pereira Braslia, DF

4

www.RevistaTaiChiBrasil.com.br

Levis e toda a equipe de apoio da Revista Tai Chi Brasil, a sua iniciativa, dessa revista, sensacional e maravilhosa. Atende todas as expectativas de professores e alunos dessa grande arte milenar e nos remete informaes de grandes mestres e de toda a histria do Tai Chi Chuan. Informaes essas que para muitos no seria possvel de se obter e, alm de tudo, une os praticantes do Brasil todo, no s incentivando-os cada vez mais, mas difundindo a prtica cada vez mais, contribuindo em muito para melhora da sade, do bem estar, harmonia e o amor, algo que em muito o Mestre Liu Pai Lin sempre se preocupou e nos ensinou, O Tai Chi Chuan a prtica do amor. Abraos cordiais. Angela Freitas Instrutora de artes orientais Sorocaba, SP Estou enviando esta mensagem com muito respeito, carinho, ateno e acima de tudo com muita generosidade. Por favor gostaria de poder ter a grande oportunidade de poder me cadastrar para poder receber a Revista Tai Chi Brasil. Esperando merecer-lhe a generosa compreenso, despeome com um grande abrao de solidariedade. Obrigado. Hermano Lopes Ibitinga, SP A revista ficou super 10, alis est ficando cada vez melhor, os contedos esto se aprofundando. Vi que tem vrias pessoas de outros pases da Amrica Latina que esto recebendo e participando. Este trabalho que fazemos com o Tai Chi algo realmente mgico e maravilhoso, e a Revista Tai Chi Brasil um espao que permite

que mais pessoas possam estar em contato com esta arte que tem um valor incomensurvel. Sigamos cumprindo com nosso ideal de lev-lo para todos os cantos! Paula Faro So Paulo, SP Ol! Agradeo muito, mais uma vez, pelo envio da revista de Tai Chi Chuan. Tenho todas as edies e sou mais um felizardo colecionador dessa incrvel revista. Treino Tai Chi Chuan e Chi Kung com um mestre chins e aprecio muito essa obra. Um forte abrao e parabns pelo trabalho! Andr Ricardo Que o seu trabalho seja cada vez mais divulgado e que ocupe o lugar que merece como um dos melhores meios de divulgao do Taijiquan. Muito obrigado, a publicao da revista com o meu artigo foi um presente de aniversrio, a apresentao a diagramao, os comentrios, impecveis! Estevam Ribeiro Rio de Janeiro, RJ Estimado Levis, muito grato por mais este exemplar deste maravilhoso veculo de informaes to teis. Sinto-me mais prximo de todos que praticam o Taichi atravs desta revista. J repassei para meus amigos praticantes daqui do Recife. Um abrao cordial Roger Recife, PE Agradecido Levis pela sua dedicao e por compartilhar a sua revista. Desejo a voc, a sua equipe e suas famlias, sade, amor e felicidades! Um abrao fraterno. Christiano dy Lima Curitiba, PR

Ol, saudaes! Primeiro quero parabeniz-lo pelo excelente trabalho feito por voc em sua revista! E agradeo o envio peridico da mesma! Vi que convida os professores a mandarem matrias e fotos. Espero contribuir. Prof. Krishna Raza Goinia, GO Agradecendo sempre a gentileza do envio. Desejo a todos vocs muito chi, muita luz. Alegrias sempre. Sade total. Muitas realizaes e muita vida para nossa revista show que maravilhosa sempre. Professora Eda Machado Rio de Janeiro, RJ Adorei a oportunidade de ler a revista Tai Chi Brasil pela Internet. Parabns pela iniciativa! Teresa Cristina Uberlndia, MG Edio muito boa! Professor Alexandre Ribeiro Curitiba, PR Parabns pela excelncia da publicao. Sou professor de Tai Chi Chuan - estilo Yang, Ma Tsun Kuen, discpulo do Mestre Lalo - Salomn Bernardo Vinitsky, por sua vez, discpulo do Mestre Ma e estou iniciando o Ncleo Ma Tsun Kuen na Granja Viana, em So Paulo. Gostaria de manter contato com esta revista, de inestimvel importncia para o desenvolvimento do Tai Chi Chuan no Brasil, divulgando-a no meu espao de ensino. Grande abrao fraternal. Patricio Casco So Paulo

www.RevistaTaiChiBrasil.com.br

5

EditorialMantendo o alinhamento na postura Nesta edio chegamos ao recorde do nmero de pginas, ao todo 40 - que bom, no mesmo? Tambm, com tantas colaboraes no podia ser diferente: a descrio da trajetria de uma brasileira dentro de uma famlia tradicional chinesa de tai chi chuan, o dia mundial do tai chi se firmando no Brasil, so os caminhos e experincias de professores e praticantes, tem tambm a continuao do cdigo de tica e moral, o comentrio sobre os 10 princpios de Yang Cheng Fu e o Tratado de Cheng Man-Ching, as palavras apaixonadas de quem a China conquistou o corao, entre outros assuntos. Enfim, firmes e fortes continuamos seguindo e mantendo a postura. Gratuidade e qualidade O leitor assduo da RTCB j sabe que somos uma publicao gratuita, com distribuio dirigida em duas verses digitais, ambas esto disponveis em www. RevistaTaiChiBrasil.com.br. Ali o leitor encontra dois links: um que o leva para uma leitura diretamente na internet e outro que o direciona para um arquivo em formato pdf para que possa baixar em seu computador. Contudo, se o leitor gosta de uma revista impressa para folhear suas pginas ou presentear os amigos e bibliotecas, sugerimos que leve a revista em arquivo num pen-drive ou cd para uma casa especializada em impresses e pea por uma cpia em formato de revista, folha A-3. Entretanto, se a impresso no de sua preferncia, vamos evitar o desperdcio, inibindo a impresso e mantendo a Revista Tai Chi Brasil em formato digital, pois assim estaremos colaborando com a preservao do meio ambiente. Ento, independente da sua opo, aproveite e desfrute da Revista Tai Chi Brasil, ela foi feita de corao, para voc. Enfim... Vamos ler?

Levis Litz o editor

Contato - Tambm no FaceBook Revista Tai Chi Brasil - RTCB. website: www.RevistaTaiChiBrasil.com.br . e-mail: [email protected] Editor - Levis Litz. e-mail: [email protected] . na internet: www.TaiChiCuritiba.com.br | www.FotoseRumos.com ---------------------------------------------------------------------------------------------

Curitiba - Paran - Brasil

6

www.RevistaTaiChiBrasil.com.br

A trajetria de uma brasileira dentro de uma famlia tradicional chinesa de tai chi chuanNo ano 1978, Maria ngela Soci, aos 20 anos de idade, estudava psicologia no Rio de Janeiro e, por motivos familiares, mudou de endereo, retornando sua cidade natal, So Paulo. Numa mudana drstica de objetivos de vida e em busca de ideais que tornassem sua vida mais significativa, Maria ngela ingressou numa escola Livre de Filosofia em So Paulo, encontrando a a Arte Chinesa Tai Chi Chuan. O encontro foi como uma retomada de algo que j fazia parte de sua vida; facilmente ela ingressou nas aulas e comeou a usufruir dos benefcios da prtica desta arte maravilhosa. Seu professor, que em dois anos tornou-se seu esposo, Roque Enrique Severino, levava adiante, no Brasil, aulas regulares e cursos de instrutores do Estilo da Famlia Yang. Ele mantinha um relacionamento muito prximo com o Mestre Liu Pai Lin e o convidava para compartilhar seus ensinamentos de Filosofia, Meditao Taosta e I Ching dentro da escola onde dava suas aulas. A tradutora do Mestre Liu Pai Lin na poca era a Professora Lucia Lee atual introdutora e representante no Brasil do sistema Chins Liang Gong, desenvolvido pelo mdico Dr Zhuan. Naquela poca, Lucia Lee vinha para traduzir o Mestre Liu Pai Lin e na primeira aula em que Maria ngela estava presente houve um segundo reencontro. Na voz pausada e suave de Lucia, explicando o exerccio da pequena circulao celestial, orientando o grupo a se acalmar, em sua traduo ao Mestre estava contida toda a fora de expresso que tocou o corao da jovem aprendiz e esse toque profundo lhe mostrou o caminho de vida que iria seguir a partir daquele momento. Seu pensamento foi: Quero praticar isto para o resto da minha vida! Esse instante marcou para sempre a vida de Maria ngela que, a revelia de seus familiares, abandonou os estudos universitrios convencionais para se dedicar totalmente ao aprendizado e ao estudo do Tai Chi Chuan. A partir de 1979, junto com o Professor Roque Severino, comeou a desenvolver tradues dos poucos livros encontrados em nosso pas que discorriam sobre a Arte do Tai Chi Chuan e esse contato intelectual, somado s prticas exaustivas oferecidas por seu professor, lhe ofereceu a base que apoiaria todo o seu desenvolvimento posterior dentro da Arte. A ligao do casal com a Famlia Yang seguia a histria de Roque Severino, que havia iniciado seus estudos em Buenos Aires em 1972, com um Adido Cultural Chins, Mestre Ma Tsun Kwen, que teve aulas diretas com o Mestre Yang Chengfu, terceira gerao da Famlia Yang, antes de se estabelecer em Buenos Aires, Argentina. A tcnica que praticavam trazia a tradio da Famlia Yang, desde o mtodo de ensino no qual o Mestre exigia que os alunos decorassem os nomes em chins da Forma praticada e desenvolvessem energia interna atravs de Posturas Zhang Zhuan (posturas fixas tradicionais para o exerccio da calma mental) alm de treinos de Fa Jing (emisso de energia), alongamento de articulaes, desenvolvimento de tendes, estudo sobre as aplicaes de cada uma das posturas etc. Os treinos desenvolvidos por Roque aos seus alunos seguiam as instrues que havia recebido de seu Mestre, procurando manter o sistema mais tradicional possvel,

www.RevistaTaiChiBrasil.com.br

7

enfatizando os aspectos marciais da arte. Maria ngela foi a nica aluna que, aps 3 anos de treino aos finais de semana, concluiu o primeiro curso de instrutores oferecido pelo Prof. Roque em So Paulo. Em 1980 funda, junto com o Prof. Roque, o centro de estudos do movimento que ficou conhecido como a academia da rua Augusta, por sua localizao peculiar, onde junto com o ensino e treino da arte estudava as filosofias pertencente ao Tai Chi Chuan, Budismo, Taosmo, Confucionismo e I Ching. Com relao ao estudo das filosofias, participou da recepo e realizou inmeros treinos com os Mestres Ryotan Tokuda - Zen Budismo escola Soto Senchu - Dokan Yanashigawa Budismo Tendai Shu Yukyo Ponce Budismo Shingon Shu Mestre Sdeung Shan Budismo Zen Rinzai, entre outros. Com relao aos ensinamentos de I Ching e Filosofia Taoista, Maria Angela participou de inmeros encontros com o Mestre Liu Pai Lin e seu filho, doutor Liu Chi Ming, com quem mantm uma solida amizade. No tocante aos ensinamentos de Confcio, participou da escola Ten Tao Tao Yuan, sempre ajudando nas tradues dos mestres e de inmeros textos tradicionais.

Atravs do processo de divulgao da Arte, em 1987 o antigo Centro de estudos do Movimento se transformou na Sociedade Brasileira de Tai Chi Chuan. Como diretora da entidade, j oferecia cursos regulares, cursos de formao, aperfeioamentos, imerses, sempre buscando manter o estilo e o nome dos Mestres dos membros da Famlia Yang como fonte inspiradora dos ensinamentos. Neste processo, dando aulas e desenvolvendo suas tcnicas, Maria ngela foi se dando conta dos benefcios que a prtica desta arte proporciona para a sade humana. A variedade de faixas etrias dos alunos que frequentavam a SBTCC ofereceu subsdios para que posteriormente trabalhos cientficos fossem desenvolvidos junto a Hospitais na cidade de So Paulo. A retomada do contato pessoal com os membros da Famlia Yang se deu em 1990. Num primeiro Seminrio Internacional, o Mestre Yang Zhenduo (quarta gerao da transmisso do estilo) foi convidado para ir aos Estados Unidos pela praticante Pat Rice (hoje, uma das diretoras da Associao Internacional da Famlia Yang), que organizava um evento chamado Taste of China. Naquele ano, o casal Roque e ngela reuniu as economias que tinham para

tornar possvel a viagem do Professor Roque Severino aos Estados Unidos. Ali, novamente um grande encontro aconteceu, especialmente porque Roque era um dos poucos praticantes que conhecia os nomes da Forma em chins, e isso chamou muito a ateno do Mestre Yang Zhenduo e seu neto Mestre Yang Jun. Neste momento, de grande importncia para a histria do desenvolvimento do Tai Chi Chuan no Brasil, deu-se a oportunidade de que os Mestres, membros vivos da Famlia Yang, pudessem ter contato direto com brasileiros e latinos americanos interessados em praticar seu legado, a arte da Famlia Yang. Uma via de duas mos se abriu completamente e a prtica do Tai Chi Chuan da Famlia Yang, tendo como guia os membros diretos da Famlia, se estabelece dentro da SBTCC. Em sua busca por aperfeioamentos tcnicos, Maria ngela viajou duas vezes no ano de 1998, em Maio e em setembro, com a finalidade de se desenvolver tecnicamente dentro do estilo sob a superviso direta do Mestre Yang Zhenduo. Uma grande aventura, que modificou completamente a viso e o entendimento que a praticante tinha sobre a arte at ento. Na casa do Mestre Yang Zhenduo, as instrues particulares que teve, no mtodo mais tradicional, exigiram que exercitasse toda a base de conhecimento e estrutura corporal que havia aprendido de seu professor at aquele momento, alm do conhecimento sobre como se portar na frente de um Gro Mestre e sua famlia. Por questes econmicas e familiares, Maria ngela fez essa viagem sozinha, o que para o Mestre Yang era algo realmente peculiar. Uma histria interessante foi quando a Maria Angela chegou a residncia do Gro Mestre Yang Zhenduo. Ele tinha como referncia de praticante brasileiro o Prof Roque, que havia

8

www.RevistaTaiChiBrasil.com.br

estado nos Estados Unidos em 1990, e por isso, no estava esperando uma mulher para ser sua aluna. Quando viu uma menina franzina sorridente na sua porte falando que queria aprender Tai Chi Chuan com Ele, ficou surpreso e ao mesmo tempo ressabiado. Maria ngela no entendia a dimenso do seu encontro com este Velho Mestre, que naquela poca j contava com 73 anos. Como acordado via comunicaes prvias, ele a convidou para entrar na sua residncia e depois das apresentaes, ainda desconfiado, lhe apresentou uma srie de fotografias, lhe perguntando: Ento voc diz ser a esposa do Roque? Conhece algum nessa foto? Imediatamente Maria ngela apontou a figura de Roque na foto e o Mestre sorriu um pouco e falou: Bem j que voc a esposa do Roque, ento mostra o que voc sabe de Tai Chi Chuan. Aps lhe mostrar os trs primeiros movimentos, o Gro Mestre falou para parar de mostrar e a convidou a iniciar os treinos pela madrugada do dia seguinte. No segundo encontro, em setembro de 1998, outro fato peculiar acontece. Maria ngela teve o impulso de solicitar ensinamentos sobre o Tue Shou diretamente ao Mestre Yang Zhenduo. Tendo em vista o treinamento realizado em maio, o Mestre, com seu rosto bem srio, a convidou a treinar com ele, e aps dois movimentos circulares, num rpido golpe o Gro-mestre fez Maria ngela voar dois metros e cair sobre uma poltrona! A a aprendiz percebeu que tinha muito o que desenvolver antes de solicitar ensinamentos superiores a um Mestre desta categoria! Valorizando o sacrifcio da aluna, o Mestre exigiu o mximo de suas capacidades corporais e psicolgicas, com treinos manh, tarde e noite, dando lies para serem aperfeioadas nos intervalos e revises sistemticas.

Os contedos exigidos foram: Forma 103, Forma Espada, Forma 49. O mtodo utilizado pelo Mestre Yang Zhenduo foi o mais tradicional dentro da linhagem. Aulas particulares no jardim de sua casa, quatro horas pela manh, quatro horas pela tarde, alm dos treinos das correes, tarefas e exerccios que eram praticados e estudados nas horas intermedirias aos treinos com instruo direta. A relao Mestre-discpula, criada nestas duas oportunidades, deu um grande nimo ao Mestre Yang Zhenduo, encorajando-o a ser cada vez mais exigente. De acordo as instrues do prprio Mestre Yang Zhenduo, os princpios mais importantes do Tai Chi Chuan devem ser sempre preservados e o trabalho milimtrico com a ateno nos detalhes dos movimentos, tem importncia fundamental para que os princpios sejam compreendidos pelos praticantes. Ele diz: Atualmente existem muitas pessoas praticando Tai Chi Chuan pelo mundo todo, mas muito poucos respeitam os princpios, o que lhes impede de colherem os resultados mais elevados em sua prtica. Os princpios deixados por meu pai, Yang Chengfu, so o corao do Tai Chi Chuan, devem ser estudados e praticados cuidadosamente, com conscincia, ateno e dedicao, para que a arte no se deturpe e perca o seu grande valor tanto externo, melhorando a sade das pessoas, como interno, na formao do carter dos indivduos da sociedade atual. No final do segundo encontro de treinamentos particulares, em setembro de 1998, o Mestre lhe disse: No pense que, porque teve aulas comigo aqui em minha casa, voc melhor ou superior a algum praticante de Tai Chi Chuan. O mais importante a se cultivar em nossa arte a humildade. Assim,

www.RevistaTaiChiBrasil.com.br

9

volte para sua casa, para o seu pas e, aps o nosso terceiro encontro pessoal, voc poder comear a transmitir o Tai Chi Chuan da Famlia Yang oficialmente, representando a Famlia no Brasil. De acordo com as palavras do Mestre, para que a aluna pudesse representar a Famlia no Brasil ainda faltava um encontro pessoal. Desta feita, Roque Severino e Maria ngela Soci convidaram oficialmente o Mestre Yang Zhenduo para vir ao Brasil e selar esse relacionamento. Em julho de 1999, pela primeira vez na histria, os Mestres Yang Zhenduo e Yang Jun vm ao Brasil para o Primeiro Seminrio Internacional de Tai Chi Chuan da Famlia Yang na America Latina. Um evento que marcou novamente o incio de uma nova etapa no desenvolvimento do Tai Chi Chuan em nosso continente e da Sociedade Brasileira de Tai Chi Chuan. A presena de 70 participantes deixou os mestres bastante impressionados, valorizando todo o trabalho anterior da SBTCC na difuso do estilo atravs do trabalho incansvel do Professor Roque Severino e Maria ngela Soci. Em outubro de 1999, a Associao Internacional de Tai Chi Chuan da Famlia Yang fundada com sede em Seattle Estados Unidos, e os Yang Chengfu Tai Chi Chuan Center se estabelecem em sete pases, inclusive no Brasil, tendo como diretores a Professora Maria ngela Soci e o Professor Roque Severino. Oficialmente ento, a SBTCC inclui em seu estatuto o Yang Chengfu Tai Chi Chuan Center Brasil e passam a atuar em parceria. Nesta nova etapa, houve um desenvolvimento sistemtico de diversas atividades que perduram at hoje: os cursos de formao de instrutores e o programa nacional da SBTCC tornaram-se modelo de

qualidade superior e foi escolhido para ser implementado no sistema de formao de Professores dentro da Associao Internacional da Famlia Yang. Tambm, a reputao deste curso de capacitao atrai todo ano, inmeros brasileiros que vem dos diversos estados, tornando o curso um encontro nacional, onde cada um dos membros nos brinda com aspectos tpicos de sua cultura regional. Outro item de destaque que o curso oferecido pela Prof Maria ngela e seu esposo, Prof. Roque, ultrapassou as fronteiras do Brasil, se estendendo a Amrica Latina como um todo, recebendo alunos de Uruguai, Bolvia, Colmbia, Venezuela, Panam, Argentina, entre outros. E, dentro da Associao

Internacional do Tai Chi Chuan da Famlia Yang, ocupa o cargo de Diretora para Amrica Latina, dando atendimentos aos diversos Centros Yang Chengfu do Continente. A Prof Maria ngela, em sua incansvel dedicao a difuso dos benefcios na sade humana que o Tai Chi Chuan aporta, deu incio a vrios trabalhos de pesquisa com parcerias entre a SBTCC e o Hospital das Clnicas. Utilizando metodologia cientifica de acordo com os padres internacionais os trabalhos tm demonstrado resultados e as publicaes premiadas, aportando para a comprovao dos benefcios da prtica do Tai Chi Chuan na sade humana e a sua difuso nos diversos nichos da sociedade.

Ao longo de todos estes anos, a Prof Maria ngela foi convidada a participar de vrios Simpsios Internacionais, com destaque para os trabalhos desenvolvidos no Brasil. Realizou a implantao de cursos de Tai Chi Chuan em diversos hospitais da cidade de So Paulo nos setores RH, Psiquiatria e Ortopedia. Como Diretora da SBTCC, mantm parcerias com empresas que oferecem planos de sade e assistncia mdica, oferecendo as prticas do Tai Chi Chuan dentro de projetos de sade preventiva, levando inmeros benefcios ao setor da terceira idade. Na continuidade de todas essas atividades, o relacionamento entre a Profa Maria ngela e o Prof. Roque Severino com os membros da Famlia Yang torna-se cada vez mais prximo, realizando seminrios anuais no Brasil, que contam a cada encontro com mais alunos. Realiza uma vez por ano viagens China e aos Estados Unidos para participar em campeonatos, assim como cursos de aperfeioamento particulares ao lado do Mestre Yang Jun e a Mestre Fang Hong e a partir deste desenvolvimento, atingiu o 6 ranking de graduao. Tambm, uma vez por ano, participa do encontro mundial de diretores de Centros Yang Chengfu colaborando para o engrandecimento da Associao Internacional, sendo a nica voz do Brasil neste encontro. A palavra para se descrever o relacionamento com a Famlia Yang cultivo de confiana. A cada ano que passa, o relacionamento torna-se mais estreito, onde a Prof. Maria ngela constantemente recebe ensinamentos a portas fechadas com os mestres da Tradio. Estes ensinamentos particulares oferecidos de Mente a Mente colaboram em muito com a qualidade das instrues oferecidas aos alunos da

10

www.RevistaTaiChiBrasil.com.br

SBTCC e em especial aqueles que querem se comprometer com a sua capacitao profissional. Este relacionamento, calmo e persistente, vem ao encontro de um ensinamento que est contido nos Clssicos onde se afirma: Deixe que o aluno conhea o seu Mestre por 9 anos; Deixe que o Mestre conhea seu aluno por 12 anos. J se passaram mais de 20 anos de relacionamento continuo, onde por vrias vezes os Mestres testaram a Maria ngela de vrias formas. Agora estamos em 2012, desde 1990 o contato entre Maria ngela e os Mestres da Famlia Yang tem se solidificado. Em julho prximo, a Famlia Yang Brasileira far mais uma viagem a China e, desta vez, esta viagem estar marcada por um evento sem par na histria do Tai Chi Chuan da Famlia Yang. A Prof Maria ngela e o Prof. Roque Severino sero aceitos atravs de uma cerimnia pblica como discpulos da Famlia Yang.

Esta a primeira vez na histria da Famlia que dois latino-americanos so recebidos dentro do seio da Famlia como seus discpulos. Tambm, quando o Gromestre Yang Zhenduo visitou pela primeira vez o Brasil em 1999, tanto a Prof Maria ngela como o Prof. Roque se comprometeram a trabalhar duramente para difundir a arte na Amrica Latina, e em julho de 2012, os dois professores estaro

levando mais de 80 alunos brasileiros que estaro prestigiando o evento. O objetivo principal desta viagem oferecer aos Mestres um presente: O compromisso na prtica da arte de sua famlia e a vontade de manter viva a tradio dentro dos padres mais altos de ensino. Na liderana deste grupo destacam-se os Professores Roque Severino e Maria ngela Soci. -----------------------------------SBTCC - www.sbtcc.org.br

Forme parte de la Familia Yang! Aprendizaje y Perfeccionamiento de la Forma Tradicional de 103 Movimientos del Tai Chi Chuan de la Familia Yang del 21 de abril al 1 de maio del 2012. Curso en Espaol.La Sociedad Brasileira de Tai Chi Chuan y el Yang Chengfu Tai Chi Chuan Center, So Paulo, Brasil abren sus puertas para ofrecer a todo interesado un Curso de Aprendizaje e perfeccionamiento en la Forma Tradicional 103 del Tai Chi Chuan de La Familia Yang. El curso tiene duracin de 10 das en sistema de inmersin, donde las tcnicas principales de la Forma sern aprendidas y perfeccionadas. El curso es llevado a cabo en el Templo Budista de la tradicin Tibetana, Jardim do Dharma. El hospedaje es en cuartos para tres personas con baos separados. La localidad se encuentra en una reserva forestal en una pequea ciudad turstica cerca de la gran ciudad de So Paulo. El ambiente es propicio a las practicas en sistema de inmersin. Visite el website del local del curso para tener una idea del local donde ser el hospedaje: www.jardimdharma.org.br. Costos: Valor total USD 750,00. Ese costo cubre, hospedaje, alimentacin e instruccin, y debern ser pagos en la llegada. Para su inscripcin solicite su ficha de inscripcin. Para ms informaciones mande un mail directamente a Prof Angela Soci: [email protected]

www.RevistaTaiChiBrasil.com.br

11

O dia mundial do tai chi chuanPor BethLi fato! Aconteceu a votao do dia Mundial do Tai Chi em Uberlndia pelos parlamentares da Cmara Municipal de Uberlndia. O projeto de minha iniciativa, com parceria do Dr. Adriano Zago (representante oficial dos Direitos Humanos aqui em nossa cidade, que um lder na Cmara Municipal), da Liga Mineira e Prefeitura Municipal de Uberlndia. Estavam presentes os 21 vereadores (total) e todos votaram a favor (unnime). Apresentei na plenria o que a arte, seus benefcios e como esta pode ser aplicada em vrios segmentos da sociedade uberlndense. Na plenria estavam vrios convidados entre professores, polticos, artistas marciais, mdicos e simpatizantes da arte. Foi realmente um momento histrico. J venho tentando esta faanha a algum tempo e s agora consegui. Senti uma felicidade enorme. Enfim, tudo correu bem graas a Deus. Diante desta nova lei e divulgao da mesma, j est aparecendo trabalhos sociais bem [email protected]

GALERIA DE FOTOS

Professora BethLi

Lei n 10.949 DE 04/11/2011 Institui o Dia Mundial do Tai Chi Chuan no Municpio de Uberlndia, MGA Cmara Municipal de Uberlndia no uso de suas atribuies,faz saber que aprovou e o Senhor Prefeito Sancionou a seguinte Lei: Artigo 1: Fica instituido no Municpio de Uberlndia, MG, o Dia Mundial do Tai Chi Chuan, a ser comemorado no ltimo sbado de Abril. Artigo 2: Inclua-se na presente Lei, no calendrio Oficial de Eventos do Municpio esta comemorao. Uberlndia, MG. 04/11/2011.Fotos: Acervo BethLi

12

www.RevistaTaiChiBrasil.com.br

RTCB NotasTai Chi Pai Lin Sade e LongevidadeCuritiba, PR

Seminrio com o Gro-mestre Chen Xiao WangBraslia, DFDepois da viagem China em 2011, o IFTB - Instituto de Formao em Taijiquan de Braslia, oferece outra oportunidade de aprimoramento da prtica de Tai Chi Chuan. Em parceria com a WCTA-Br (CXWTABR), o IFTB promove em junho, em Portugal, um seminrio com o Gro-mestre Chen Xiaowang, na cidade do Porto. Sero 4 dias para treinar a forma Lao Jia Yi Lu, dias 15 e 16, e a forma de Espada Chen, dias 17 e 18. Aps o seminrio, os participantes podero optar por uma extenso turstica de 3 dias para visitar Lisboa. Informaes: http:// www.iftb-taijiquan.blogspot.com. br. Informaes adicionais com Magno Bueno, diretor do IFTB, pelo telefone [61] 8418-3698 ou pelo email m[email protected] Boa viagem aos amigos!

Tai Chi Chuan Estilo Wu e YangRegio dos Lagos, RJ

O professor Onofre informou que est abrindo uma nova turma de Tai Chi Chuan - Estilo Pai Lin, s teras-feiras, das 10h s 11h30, no Espao Clorofila, na Rua Saldanha Marinho, 1110 - Centro. Curitiba. Para mais informaes: e-mail [email protected] ; Tel (41) 9974-3193. Boa sorte ao professor!

-------------------------

1 Campeonato ICMAC SULAMERICANOTatu, SPSer realizado nos dias 2 e 3 de junho o 1 Campeonato ICMAC SUL-AMERICANO, na cidade de Tatu, So Paulo. Este campeonato ter competies de Taiji, Bagua e Hsing-I. Os organizadores esto convidando a participao de mestres, professores e alunos no evento. A organizao se compromete a fazer um campeonato de qualidade, com julgamentos imparciais e diversas premiaes. Informaes: www. kungfuchampionship.com/brazil. Parabns pelo evento, sucesso!

O professor Marcelo Ramalho pratica o Tai Chi Chuan estilo Wu, da linhagem Wu Kao Hsiang, e estilo Yang h 15 anos. Obteve o grau de professor em 2001 sob a superviso do mestre Osmar lannes. Ele vem desenvolvendo um trabalho na regio dos lagos do Rio de Janeiro ajudando a difundir mais o Tai Chi Chuan, que segundo o professor, vem sendo muito bem aceito. Contato: (22) 9760-4445; [email protected] Sucesso aos praticantes da Regio dos Lagos!

-------------------------

Mestre Chen BingSantiago, ChileA escola chilena de Taijiquan, Chenshitaiji, em conjunto com a Associao de Chenjiagou de Taijiquan e o Mestre Chen Bing, convidam a todos para o seminrio estilo Chen de Taijiquan a ser realizada em Santiago, no Chile, dias 15 e 21 de maio. O seminrio aberto ao pblico em geral e aos praticantes de Tai Chi de todos os estilos e estudantes de outras

Foto: WCTA-BR. Montagem: Soraya Lacerda Foto cedida por Soraya Lacerda

www.RevistaTaiChiBrasil.com.br

13

disciplinas marciais. Contato: Professor Alberto Catalan. Escuela de Taichi Chenshitaiji. www.chentaichi. cl.

Parabns ao Rafael Mocarzel, equipe e graduados.

Contato: Av. Liberdade, 113 3 andar (Metr Liberdade). T: (11) 3105 7407 ou (11) 9631-3005; www.sociedadetaoista.com.br; www. nucleoelieteramos.blogspot.com

-------------------------

-------------------------

Gro-mestre Chen Zheng LeiAlbany, Estados Unidos

Dia Mundial do Tai Chi ChuanCuritiba, PR ------------------------A Associao Internacional de Praticantes de Tai Chi Chuan - AIPT, informa que o mundo comemorar o Dia do Tai Chi Chuan no ltimo sbado de abril. Haver eventos em mais de 70 pases. Fique ligado! www.aipt.org.br -------------------------

Tai Chi Pai LinSo Paulo, SPCurso de Formao Tai Chi Pai Lin e Curso de Tui Na especialmente elaborado para dar uma viso original e integral dessas prticas fundamentadas na teoria do Tao Te Ching e do I Ching. Jerusha Chang ir desenvolver os trs aspectos do Tai Chi Pai Lin. Informaes: Associao Tai Chi Pai Lin - Espao Luz. www.taichipailin.com.br

Tai Chi Chuan na Sociedade TaostaSo Paulo, SPA professora de Tai Chi Chuan Eliet Ramos, membro da International Yang Style Tai Chi Chuan: Tai Ji Quan Yang - Escola Yang, oferece aula experimental na Sociedade Taosta em So Paulo.

Seminrios com o Gromestre Chen Zheng Lei sero realizados em Albany, NY, EUA. Os mesmos acontecero no fim de semana de 28 de abril: Lao Jia Yi Lu e Tai Chi Espada Chen. Informaes: [email protected]

-------------------------

-------------------------

Tai Chi Chuan ameniza sintomas da Doena de ParkinsonRibeiro Preto, SPPesquisa observou que a prtica promove significativas melhoras em funes prejudicadas pela doena, como o equilbrio e a flexibilidade. Estudo publicado no peridico The New England Journal of Medicine observou que a prtica de Tai Chi Chuan provoca melhoras em pacientes com a Doena de Parkinson. Leia a notcia completa no site da EQUILIBRIUS - Centro de Tai Chi Chuan, Acupuntura e Cultura Oriental: www. taichichuan.com.br.

1 Graduao em Tai Chi ChuanNiteri, RJA Associao de Kung-Fu Shaolin de Niteri (AKSN / RJ) realizou no dia 11 de fevereiro deste ano seu primeiro exame de graduao em Tai Chi Chuan. Os alunos apresentaram posturas bsicas, tcnicas de mos nuas, qi gong, educativos de espada, tui shou, entre outras tcnicas.

Eliet trabalha com o Qi Gong, Tai Chi e Tui N para portadores com esclerose mltipla, e, segundo a professora, os resultados so surpreendentes.

14

www.RevistaTaiChiBrasil.com.br

Meu caminho no tai chi chuanPor Krishna Raza Comecei com mestre Nan Pin Song (linhagem de Wudang e mestres como Sha Guo Zhang, Mah Ka Yi - China) em 1998, onde comecei meus estudos em xing yi chuan e tai chi chuan. Depois conheci e treinei com mestre Chen Guo Suo em SP (aperfeioando fundamentos do tai chi chen e chi kung e sua histria, e melhorando o xing yi chuan tambm). Atualmente treino tai chi chen com si kung Gutembergue do Livramento - Bahia, linhagem do mestre Chen Xiao Wang. Ministro tai chi moderno tambm aos meus alunos, levando-os a competies comigo. Trabalho com tai chi laboral h alguns anos na empresa Pontal EngenhariaGoinia , onde dou aulas aos funcionrios dentro das obras de construo civil. Desde 1998 trabalhando com a nobre arte, levo o tai chi aqui em Goinia a lugares da sociedade ainda pouco explorados: Hipermercado Extra, Correios, Justia Federal de Gois, Unati Go etc. Tive a sorte e como presente da vida, conhecer por duas vezes, em 2008 e 2010, a montanha de Wudang at o seu cume e visitando monges taostas pelos dias que pude estar l. Foi uma experincia maravilhosa e nica. Fui o primeiro atleta de tai chi em nvel nacional e internacional a trazer ttulos para Gois e Goinia em competies oficiais de Kung Fu WuShu CBKW. Perteno a seleo brasileira de Kung Fu WuShu estilos internos CBKW desde 2004, onde participei de vrios eventos nacionais e internacionais. Procuro levar o ensino do tai chi chuan pela sua essncia de sade, tica e educao, assim como defesa pessoal em grupos e instituies especficos desse assunto. Graas a Deus tenho muito a aprender, pois sou um gro de areia em meio a imensido do tai chi chuan. Professor Krishna Raza www.espacotaogo.com.brFotos: Acervo Krishna Raza

GALERIA DE FOTOS

Wudang, China

www.RevistaTaiChiBrasil.com.br

15

Wude - Cdigo de tica e MoralPor Roque Severino

(Continuao)

No seja truculento ou enganadorNo se aflija com a escassez: seja rico em sua mente. No se aflija com a penria: seja seu prprio senhor. A prtica do Tai Chi como um presente para ns, e isto no pode ser entendido pelos seres que possuem uma mente, que observam todos os acontecimentos como uma forma de negcio ou de comrcio. O uso deste tipo de mente torna a pessoa hipcrita, que se utiliza das mil e uma formas de manipulao para tirar proveito de toda situao. Uma pessoa que tem esta mente no consegue se relacionar naturalmente com os seus parceiros, j que ele est sempre tentando tirar vantagens das situaes. Este tipo de pessoa fica perto de um mestre para promover a si mesmo, tira fotos com o mestre, vem sempre as aulas, torna-se presente em tudo o que o Mestre realiza, porm quando este Mestre lhe pede um favor, o primeiro a se esconder detrs de qualquer desculpa sem sentido, falha em seus compromissos mais leves como por exemplo - chegar na hora certa. Esta proximidade com a figura do Mestre lhe confere a falsa ideia de que ele um amigo ntimo do Mestre, passando a desrespeit-lo na presena de outros alunos no to ntimos quanto ele. Dorme nas suas aulas, at que comea a contradizer as palavras do Mestre. Quando o Mestre lhe mostra a sua pobre condio, este aluno o primeiro a abandonar o Mestre sob falsas pretenses e acusaes. No importa se ele tendo este comportamento - espera por tesouros mundanos ou tesouros espirituais. Este homem sempre e ser um mendigo. Eis aqui uma histria: Quando um velho rei teve trs filhos, no momento dele passar o trono, no podia se decidir qual deles seria seu sucessor, ento chamou no seus aposentos a todos eles e lhes deu um saco que continha sementes de flores, ento falou para seus filhos que queria ver o que cada um iria fazer ao cabo de um ano com esse saco, isto iria decidir quem iria ficar com o trono. O primeiro filho, conhecendo o pai dele como um homem duro e exato, pensou em si mesmo, eu no vou me arriscar. Eu porei esta semente em um lugar seguro e assim quando o ano chegar lhe devolverei exatamente o que ele me deu. Ele ver minha prudncia. Ento, quando o ano chegou, o filho levou o pai dele ao armrio onde a semente tinha sido armazenada, porm ratos tinham arrombado e comeram muita coisa, deixando o resto para apodrecer. O segundo filho tinha vendido a semente dele, tinha investido o dinheiro e tinha comprado trs vezes a semente, ento devolveu ao pai dele as sementes triplicadas. O Pai, ao olhar isto, riu e lhe falou: Seu irmo est como uma criana que acumula para si mesmo as guloseimas dele, porm no processo de guard-las acaba perdendo-as. Voc est como um homem maduro, pensa de acordo com o lucro. Vou ver agora o que o terceiro filho fez: bem, o terceiro filho levou o pai dele para uma carruagem e eles dirigiram da cidade a um campo vasto que estava florescendo com flores selvagens. O filho disse: Pai, eu lancei todos suas sementes ao vento neste campo e agora as flores florescem para todos desfrutarem de sua cor e de seu cheiro. Alm disto, eu juntei j 15 bolsas grandes de semente das flores e antes de a estao das chuvas haver dzias mais. Abraando o filho, o pai deu a ele a coroa. Num seminrio de Tai Chi Chuan realizado em 2009, oferecemos uma carta a todos os presentes que explicava as diretrizes para realizar um treinamento dirigido aos instrutores ou seja, pessoas mais comprometidas com o aprendizado da arte - que iria ser realizado a portas fechadas durante o ano de 2010. Este treinamento aconteceria uma vez por ms em nosso centro rural e era necessrio ter 90% de presena, que outorgaria ao aluno a possibilidade de participar depois de um ensinamento a portas fechadas com o detentor da linhagem, Mestre Yang Jun. A maioria dos presentes decidiram o rumo a ser tomado, muitos comearam a vir e treinar, porm um aluno em especial participou do primeiro encontros e nos subsequentes comeou a faltar, ou chegava tarde e saia cedo dos mesmos. Ou seja, no cumpriu o

16

www.RevistaTaiChiBrasil.com.br

mnimo exigido. Como ele no tomava o caf da manh com os outros, comeou a barganhar descontos e passou a falar mais do que treinar. Passou o ano e quando o Mestre voltou para oferecer o seminrio, este aluno nos enviou um e-mail pedindo se ele poderia participar do seminrio a portas fechadas com o Mestre. Este tipo de atitude chamado no Tai Chi Chuan de ser truculento e enganador. O ponto bsico que este tipo de aluno pensa que pode realmente enganar aos seus professores com sorrisos e tapinhas nas costas. Numa arte marcial, quando o aluno no segue as indicaes do seu professor, ou fica na aula falando com seus colegas, est simplesmente ali para criar obstculos ao Mestre e aos seus companheiros, lhes faz perder a oportunidade de ensinar e aprender, faz perder o tempo de vida a todos os implicados, confunde a mente de seus colegas, por ltimo perde realmente a oportunidade de aprender alguma coisa produtiva e enobrecedora. Este tipo de aluno aquele que quer fazer as prticas mais elevadas de incio sem realizar bem feito os primeiros passos. No escuta os ensinamentos, no tenta entender os mesmos, os reinterpreta a luz de seus prprios preconceitos, dorme na aula ou sua mente fica muito distrada sem

poder se concentrar. Tambm, ao ler muito de vrios autores diferentes, adquire uma quantidade incrvel de lixo que se mistura com a prpria prtica. Confia mais na sua pobre interpretao tirada do livro lido do que o exemplo de seu mestre. Tendo esta atitude, ele torna-se avaro com tudo o que lhe pertence: Este meu pensamento. Esta minha ideia. Este meu modo de fazer coisas. Esta minha histria pessoal. Este meu currculo. Esta minha ocupao. Eu viajei para China duas vezes e j mereo mais considerao do que aquele que nunca viajou. Eu mereo receber aulas de graa, porque sou o melhor. No s se agarra aos bens materiais, mas tambm se agarra as ideias, as identidades e at mesmo ao prprio mrito de ter realizado somente o que lhe convinha. Ento nesse momento ele profundamente pobre, avaro e mesquinho. Porm onde nasce esta mesquinhez? H um buraco espiritual dentro, o qual ns tentamos encher colecionando coisas materiais, ttulos, imagens de si e ideias. Mas nenhum destes trabalhos realmente nos preenche, ao contrrio, aumenta ainda mais a nossa neura da pobreza, e a neura da pobreza aumenta ainda mais a nossa neura do apego, que aumenta ainda mais a neura do desejo, ganncia, cimes, raiva etc, at que sentimos

dio profundo por tudo e todos e at pela nossa prpria existncia, ento que ao realizar a prtica do Tai Chi Chuan de forma correta ns estamos exercitando na generosidade ilimitada, que destri a avareza que a causa que nos leva a ser profundamente manipulados pela iluso do mundo. Se voc, lendo estas palavras, ou treinando numa academia, realiza todas prticas do Tai Chi Chuan, se voc se comporta de uma forma afvel, cordial, sempre sorrindo, porm ao sair do seu treino nem mesmo oferece um sorriso para uma garonete em um restaurante ou ento nega ajuda a um estranho, isso ento uma prtica fraudulenta. O mais importante no treino do Tai Chi estar sempre consciente de que tudo o que voc faz, pensa ou fala tem de ser uma oferenda aos mestres da linhagem e a todos os seres que os rodeiam. Prof. Roque Severino Diretor Fundador Sociedade Brasileira de Tai Chi Chuan e Cultura Oriental - SBTCC www.sbtcc.org.br ----------------------------------Bibliografia E-Book: O Universo do Tai Chi Chuan. Prof. Roque Enrique Severino [email protected]

www.RevistaTaiChiBrasil.com.br

17

O 7 tratado de Cheng Man-ChingPor Aparecido de Lira e Eliane Cardoso

Energia e FsicaA aplicao do chi e energia (chin) no Tai Chi Chuan lento e contnuo, cclico e repetitivo, circular e interconectado. inesgotvel. No universo, h coisas to grandes quanto a rbita dos planetas e to pequenas como as gotas da chuva ou do orvalho. Suas formas so todas esfricas, um sinal de sua natureza, sua essncia, funo, e a energia interna penetrante esto intimamente relacionadas com a arte do Tai Chi Chuan. Vamos analisar isso completamente. Um planeta algo to imenso que parece que nada poderia cont-lo. Por causa de sua forma esfrica, ele pode ser mantido pelo chi e capaz de girar. Se sua forma no fosse esfrica, ento apesar do poder do chi, ele no poderia ser mantido nem poderiam as inmeras estrelas flutuar no espao, todas girando. Por ser esfrica, sua capacidade maximizada e a sua rea superficial minimizada. Mesmo que a menor gota de chuva ou orvalho contenha infinitas molculas de gua, esforando-se para se dispersar. Como resultado, cada uma permanece em equilbrio por causa de sua atrao mtua. Enquanto sua superfcie expansiva, seu interior coesivo e, portanto, no perde sua forma esfrica, como o Tai Chi Chuan. A razo para isso, bem como sua essncia e funo, corresponde ao mistrio do mundo natural explicado abaixo. Para ilustrar eu providenciei um diagrama. Observando o diagrama acima, cada ponto de dentro da circunferncia do crculo est equidistante do centro. o que Moh Tzu chamava de extenses iguais de um centro comum. Alm disso, a resistncia tenso na circunferncia, mesmo a esfera sendo forte ou fraca, igual em todos os pontos. Do contrrio, no poderia manter-se na forma esfrica. Assim, uma bola de borracha e uma bola de ferro so ambas esfricas, independentemente de seus pesos. Quando a fora bater sobre sua superfcie, ns sabemos que cada ponto da superfcie igual, cada ponto se mover. Tocando um ponto, dez mil pontos respondero. Por isso, no Tai Chi Chuan ns no permitimos um oponente sentir e tocar-nos. Pela nossa forma ser esfrica, eles no podem saber onde aplicar sua fora. Quando a esfera gira, a mtua atrao das molculas resulta no que se chama fora centrpeta e centrfuga. o centro e a direo da fora da pedra ou o pedao de ferro esta de fora. chamado de fora centrfuga. Por causa da fora de atrao da corda ser para dentro, chamada de centrpeta. Neste ponto, mesmo a corda no sendo forte, ns seremos capazes de observar uma fora vigorosa resultando da tenso. A potncia da fora depende somente na velocidade da rotao. Ento, isso o princpio do Empurrar das Mos do Tai Chi Chuan (Tui-shou), ou tambm chamado como estilo puxando a serra . Se a fora centrpeta recebida for muito grande e encontra uma grande fora centrfuga da mesma intensidade, ento no importa quo grande a fora centrpeta, ela pode ser neutralizada. o resultado da prtica de princpio da esfera. Alm disso, porque eu encontrei meu oponente com a fora centrfuga, ele incapaz de neutraliz-la e ser jogado a uma longa distncia. Portanto, estes toques somente em dois pontos, foras centrpetas e centrfugas, so aspectos da funo da esfera. Alm disso, a esfera tambm inclui a funo quadrada, por conter um infinito nmero de tringulos equilteros. O tringulo , atualmente, a forma bsica para construo do crculo. Veja as figuras abaixo.

Dos diagramas acima, a fora originria do centro e expandindo-se para fora chamada centrfuga, e a fora na circunferncia puxada do interior chamada centrpeta. Se as duas foras no forem iguais, a forma arredondada no pode ser mantida. Por exemplo, deixe-nos amarrar uma pedra ou um pedao de ferro a uma ponta de uma corda e segurar o outro lado em nossa mo. Se ns girarmos em torno de um crculo, ento a mo

A funo do crculo est intimamente relacionada com os tringulos contidos nas esferas. Em fsica, aplicaes disso podem ser

18

www.RevistaTaiChiBrasil.com.br

vistas em invenes como o cone e o parafuso. A partir disto, ns podemos verificar que a forma da esfera no somente forte e possuidora da funo de defesa negativa, ou resistente a fora externa, mas por causa dos infinitos tringulos que contm, pode aplicar de qualquer posio a fora de atrao positiva. Se forarmos a esfera a girar e colocarmos presso a frente para atacar, ento no h um quadrado distante da superfcie que no tenha a funo positiva de defesa. similar ao tnis de mesa, onde um jogador ataca com a bola e seu adversrio no sabe a correta tcnica para responder, o ataque no pode resistir e a defesa inevitvel. devido a pouca distncia e velocidade do ataque que se demonstra a funo do crculo contendo infinitos tringulos. Tai Chi Chuan, em relao ao crculo acima descrito, maximiza a funo dos infinitos tringulos e o efeito mais dramtico. Sua defesa est baseada no princpio da esfera; sua ofensiva ser tringulo em todos os lugares. Alm disso, no h uma distncia a qual no tenha o potencial ofensivo dos tringulos giratrios. Isto porque, quando usado no ataque, o oponente vai achar muito difcil escapar. Alm disso, s vezes, quando na ofensiva, pode-se transpor a funo do crculo e subitamente transformlo em tringulo issceles, cujas possibilidades de aplicao so igualmente amplos e cujo ataque igualmente violento. Entretanto, ns ainda no deixamos a estrutura da esfera. Nas prximas figuras, podese verificar que em Tai Chi Chuan cada ao ofensiva e cada ponto defensivo. O positivo est contido no negativo. Isto tambm significa meu oponente no me compreende, mas eu o entendo. Onde quer que ele v, no achar outro igual. O que foi discutido acima a funo ofensiva do crculo contendo infinitos tringulos.

Se, entretanto, ns conseguirmos nos defrontar com um ataque direto que cause uma concavidade no tringulo, qual ento a sua funo? (Veja figura abaixo)

a uma grande distncia. Esta uma caracterstica nica do Tai Chi Chuan, chamada lanar energia. O oponente est submisso, ou tambm chamado de transformao. Submisso uma converso rpida; transformao uma converso lenta. No entanto, a converso a mesma. (Observe os diagramas abaixo).

Se ns recebemos um ataque direto sem desvio para a esquerda ou direita, para cima ou para baixo, ignorando por um instante esquivas para direita ou esquerda, para cima ou para baixo e simplesmente enderear o ataque por si mesmo, Tai Chi Chuan capaz de explorar este violento ataque. por isso que o I Ching denomina o trigrama Kan (O Abismo o caminho est cheio de ciladas) como ludibriar e o porqu dele ser o mais perigoso hexagrama. Tambm a primeira razo por nomear esta arte Tai Chi (O Grande Ultimato). O significado que se capaz de causar agresso externa para dissolver-se no vazio. Quando o oponente percebe que ele tinha descansado no vazio e ficou preso, ento ele no tem escolha, tem de virar ao contrrio e tentar escapar. No exato momento em que ele busca se livrar, ento usando a fora de atrao do meu abdmen, eu aplico instantaneamente a fora de repulso. Isso o que estudos sobre Tai Chi Chuan chamam de desenraizar (ti fang). Fang significa lanar energia e ento, uma vez mais, retornar ao crculo. O oponente no tem tempo de agir e arremessado

Se o ponto o qual est quase recebendo o ataque se submeter insignificantemente, ento a fora externa deslizar para fora e ser neutralizada. No momento que a fora do oponente for neutralizada, os infinitos tringulos estaro girando e cada ngulo um ataque potencial. por isso que dizemos que tanto transformar ou submeter atacar. O golpe a emisso de energia. Deixenos perguntar, ento: a energia est sendo usada para atacar ou repelir um oponente? (Veja as figuras abaixo).

Quando emitindo a energia, ela deve ser direcionada em uma linha reta contra o centro de gravidade de seu oponente. como o princpio em fsica de aplicar fora a uma esfera num alinhamento preciso com seu centro, que impede a rotao, podendo ser projetado como uma flecha ou projtil. o princpio de emisso de energia no Tai Chi Chuan. De qualquer modo, quer esteja nossa energia direcionada para cima, horizontalmente, ou para baixo, tudo depende da posio da linha reta. Pode-se emitir energia vontade e o sucesso garantido. Meu professor, Yang Cheng-fu, sempre

www.RevistaTaiChiBrasil.com.br

19

me dizia que somente poderia emitir energia depois de achar a linha direta. A emisso se assemelha a atirar uma flecha, mas isto somente para aqueles que conhecem profundamente a tcnica de emisso de energia. O princpio da linha direta facilmente compreendido, mas sua aplicao no certeza de sucesso sem a compreenso completa e experincia por parte dos alunos, que devem se concentrar neste ponto e trabalhar conscientemente. Agora algum poderia dizer: eu entendo os princpios que voc resumiu. Entretanto, imagine um homem to forte quanto um boi, to feroz como um tigre, to traioeiro quanto um carneiro, ou to voraz quanto um lobo lanando um arrojado ataque o qual golpeia como um raio de relmpago, um verdadeiro temporal com raios e troves abatendo sobre ns com tal velocidade que no h tempo de sequer cobrir os ouvidos. O que faramos ento? Eu respondo que isto uma questo crtica. O que eu resumi acima precisamente a defesa contra o violncia e voracidade. mais fcil que bater em oponentes que so tmidos como ratos ou raposas. O mtodo completo no que j foi descrito. Para maior clareza, deixe-me descrever este princpio uma vez mais. O espao ocupado por uma esfera maior que qualquer outra forma de comparao da rea de superfcie. Mesmo um ataque de surpresa no pode ser mais que a soma de dois elementos: espao e tempo. Se a velocidade desejada e eficcia no forem capazes de controlar tempo e espao, ento o ataque surpresa ser o oposto de sua inteno, e ele atrai para si prprio uma precipitada defesa. Por que isso? Uma flecha sem fora no pode penetrar um pedao de seda. por causa dos limites de espao e tambm a durao do tempo, e por causa da maior superfcie e espao ocupado pela esfera. que se afetarmos a velocidade, prolongando o espao ou o tempo, ento ser uma perda de eficcia. Este o princpio

do Tai Chi Chuan. Eu no resisto, mas rendo-me; eu no ofereo resistncia direta, mas evasiva, provocando em meu oponente que sua velocidade e poder sejam quebrados insignificantemente. Ento, seguindo sua posio, eu ataco, e nem mesmo a fora requisitada para soprar o cabelo desperdiada. O oponente autor de sua prpria destruio dentro de um piscar de olhos. o que os clssicos de Tai Chi Chuan chamam de usando a fora de cem gramas para repelir cem quilos. Este o completo significado do que eu havia descrito. Portanto, esta uma nica prova, mas existem nveis maiores. Como pode uma flecha ser capaz de voar cem passos e perfurar sete camadas de madeiras? Em primeiro lugar, grande fora exercida para curvar o arco e soltar a flecha. A fora inicial fornece o impulso. A velocidade do movimento da flecha produz a fora da velocidade. Se compararmos a fora da velocidade com a fora inicial, elas podem ser iguais, ou talvez, a velocidade pode ser maior. Por exemplo, se a fora de cinquenta quilos, ento a fora da velocidade produzida pode alcanar cem quilos. Se formos capazes de atingir cem quilos, ento est entendido que a energia o produto de fora mais velocidade. Isto pode ser resumido pela seguinte frmula de fsica: FORA x VELOCIDADE x TEMPO = ENERGIA. O que est implcito no Tai Chi Chuan por usando cem gramas para repelir cem quilos simplesmente que cem gramas de energia so utilizados para desviar cem quilos de energia. o que se explica por fora multiplicada por velocidade multiplicada por tempo igual a energia. Quando a energia desviada e aproveitada, ento o que se utiliza fora e velocidade? Da ento, se pode constatar que agressividade e voracidade sozinhos so falveis. O poder do Tai Chi Chuan mais fino que um pedao de papel, enquanto que o oponente nos ataca com a fora

precipitada como os rios Yangtze ou Amarelo. Qual seria a nossa defesa? Se confrontarmos esta fora, no seria possvel par-la. Entretanto, se com nossa singela folha de papel, ns seguirmos a corrente, acompanhando a fora e desviando dela, ento como o papel pode ser destrudo? Agora uma simples folha de papel pode ser considerada fina, mas usada com velocidade, como se anexada a um eixo de motor, provocandolhe a rotao, quando a velocidade alcanasse duas ou trs mil rotaes por minuto e ento, subitamente o papel se soltasse, voando do eixo, poderia cortar um pedao forte de madeira. Tai Chi Chuan comea sem fora e chega a uma grande fora. Esta ideia e princpio no podem ser negligenciados. Sua funo est baseada no despertar o chi no tantien como as guas dos rios Yangtze e Amarelo, e aumentando com movimentos circulares. Apesar da fora original ser muito insignificante, sua velocidade ilimitada. Portanto, sua eficincia extraordinria e realmente imensurvel. Em complemento funo do tringulo issceles, discutido acima, o estado ofensivo do crculo e sua rotao para a esquerda e direita, para cima e para baixo esto todos baseados na funo da alavanca. Tai Chi Chuan toma o ponto de apoio como a mais importante parte da alavanca. o que o Tai Chi Chuan chama de equilbrio central (Observe as figuras abaixo)

Nos diagramas pode ser visto que com exceo do ponto de apoio, a alavanca est livre para se mover em qualquer direo, para esquerda ou direita, para cima ou para baixo e para

20

www.RevistaTaiChiBrasil.com.br

trs e para frente. Se, por exemplo, o lado direito atacado, ento o lado direito pode girar para trs. Se quando um lado est para ser atacado, ns alongamos a distncia e estendemos o tempo, ento a fora agressiva de nosso oponente ser completamente dissipada e reduz-se a nada. Agora, se a fora recebida pelo lado direito da alavanca for, por exemplo, de cem quilos, ento toda a fora deste peso transferido para o lado esquerdo. Como o lado direito da alavanca gira rapidamente para trs, a fora do lado esquerdo da alavanca gira rapidamente para frente. Consequentemente, a fora do oponente se volta contra ele, atacando-o, e antes mesmo que ele possa reagir, ele ser repelido a uma grande distncia. Este, ento, o mtodo de emisso de energia no Tai Chi Chuan. simples assim. Alm disso, Tai Chi Chuan se sobressai dividindo a fora do oponente, como tambm utilizando a funo de combinar foras. (Observe as figuras abaixo)

sua raiz e ento, lanando-o de forma que ambos os ps deixem o cho. Isto o que os clssicos de Tai Chi Chuan chamam se ns queremos levantar algo, ns devemos primeiramente aplicar uma fora arrancando a raiz para quebrar e ento podemos repelir com velocidade e segurana. Este ento o principio do guindaste na fsica, da funo da alavanca do macaco e assim por diante. (Observe a figura abaixo)

Se um oponente pressionar para frente com duas mos em um ataque frontal, fazendo contato com meus antebraos, ento eu os trago juntos para formar um ngulo agudo, consequentemente, dissipando a fora do meu oponente e reduzindo-a a nada. Ao mesmo tempo, com meus antebraos juntos, eu empresto a fora feroz de meu oponente para contraatac-lo em seu ponto vital. Isto o que os clssicos de Tai Chi Chuan chamam atraia-o e induza que a fora dele caia no nada. Unir e emitir. Este um outro mtodo. Complementando, Tai Chi Chuan tambm se sobressai desenraizando fora, ou arrancando

Neste diagrama, como a distncia entre o ponto de apoio e o ponto de fora aumenta, a fora aplicada se reduz e a eficincia tornase maior. No Tai Chi Chuan, quando empregamos energia para desenraizar ou para emitir, ns pegamos o oponente do centro da gravidade e o ponto de contato mos ou punhos se torna o ponto de apoio. Os ps e pernas so o ponto de fora. Isto porque no Tai Chi Chuan, quando ns emitimos energia, o ponto da energia cintica est nos ps. Isto significa que o movimento dever ser enraizado nos ps, liberado atravs da perna, controlado pela cintura e manifestado atravs dos dedos. Mesmo sendo o oponente muito forte e imponente, ele no pode contar com esta vantagem, pois to logo o contato feito, ele repelido a uma grande distncia. Tudo depende da funo da alavanca. Embora ns faamos contato com as mos, o ponto do qual se emite a energia so os ps. Isto certamente sutil e supremo. Uma pessoa pode gastar metade do esforo e executar duas vezes mais, e quanto mais avanado, cem, mil vezes mais. No h absolutamente limite.

Resumindo o que tem sido falado acerca do movimento da energia no Tai Chi Chuan e os princpios da fsica: eles esto em completa correspondncia e esto baseados nas leis da natureza. Apesar da origem do Tai Chi Chuan estar na filosofia, ele pode ser demonstrado pela cincia. No passado, os princpios do Tai Chi Chuan eram to difceis de se compreender que muitas pessoas se tornavam cticas. Aqui, utilizando a fsica para explicar o movimento da energia, apesar do Tai Chi Chuan estar enraizado na filosofia, se torna facilmente acessvel sua compreenso. As teorias do movimento da energia e fsica so reas de estudo profundo na arte do Tai Chi Chuan. Entretanto, se Tai Chi Chuan tem seus princpios, deve ter tambm suas aplicaes. Se ns no pudermos aplicar, ento os princpios no so dignos de estudo. Se ns buscamos a perfeita unio da teoria e prtica, ento ns devemos meticulosamente examinar esta ideia, e somente ento ns podemos compreender a maravilhosa funo da energia em movimento. Escrevendo este captulo do Tratado, aquela velha mxima sobre as transmisses secretas entre geraes de praticantes de Tai Chi Chuan, tem sido revelada sem omisses. Eu espero que os estudantes prestem especial ateno a isso. Professores Aparecido de Lira e Eliane Cardoso Diretores do Instituto Fu Hok de Cultura Marcial Chinesa www.institutofuhok.com.br Bibliografia Master Chengs Thirteen Chapters On Tai Chi Chan. by Cheng Man-ching translated by Douglas Wile Sweet Chi Press[Comente este texto: [email protected]]

------------------

www.RevistaTaiChiBrasil.com.br

21

Cdigo de tica da Famlia ChenPor Estevam Ribeiro

1. Adequao, dignidade para suportar e adaptar-se; 2. Respeito; 3. Justia; 4. Correo; 5. Gentileza; 6. Nobreza; 7. Grandeza; 8. Coragem; 9. Honestidade; 10. Confiabilidade; 11. Sinceridade; 12. Moralidade.

Chen Wang Ting Desenho em grafite Estevam Ribeiro

22

www.RevistaTaiChiBrasil.com.br

Os 10 princpios de Yang Cheng Fu (Ponto 10)Por Bruno Davanzo

Ponto 10 - Procure a quietude no movimento. As escolas externas assumem que saltar bom, de forma que toda a energia usada; a est o porque depois da prtica todos estarem ofegantes. Tai Chi Chuan usa a quietude para controlar o movimento. Apesar do movimento, h tambm quietude. Portanto, praticando a forma, lentido melhor. Se ela lenta, a inspirao e expirao so longas e profundas, e o Chi submerge no Tantien. Naturalmente no h prtica mais injuriante que a do abarrotamento dos vasos sanguneos. O aprendiz deveria ter cuidado em compreender isto, e ento conseguiria o real significado.Essa uma das caractersticas do Estilo Yang de Tai Chi Chuan, a execuo dos movimentos de forma lenta. Aqui, Yang Cheng Fu aconselha diretamente, praticando a forma, lentido melhor e justifica lembrando da respirao. Eu incluo aqui a questo de coordenao e concentrao. Quando estamos aprendendo os movimentos do kati, muito importante fazer os movimentos de forma lenta, porque ajuda muito ao aluno na coordenao de todo o corpo. No ponto 7 se falou da coordenao de todo o corpo e da respirao, mas neste ponto temos a chave para atingir isso de forma plena. Muitas vezes, o principiante quer saber como a respirao naquele movimento, onde eu inspiro, onde eu expiro. Se o seu corpo no est coordenado e relaxado, essa uma preocupao que pode atrapalhar. Na verdade, alguns professores at evitam falar da respirao, pois ela vem de forma natural. Ou seja, se o seu corpo est relaxado, coordenado, a respirao natural, e se o movimento for lento, a inspirao e expirao so longas e profundas sem esforo. Um exemplo clssico, quando voc eleva os braos, o trax naturalmente se expande, abrindo espao para o ar, inspirando. Quando abaixa os braos, naturalmente expira. O seu corpo pede a respirao. Quando voc pratica o Tai Chi de forma lenta, comea a ouvir como seu corpo pede naturalmente para respirar. Isso nos leva naturalmente a questo da concentrao. Para ouvir seu corpo voc naturalmente tem que estar concentrado nele. Minha experincia no incio foi tentar trazer a respirao para junto do movimento lento, o que era muito dficil porque a respirao era curta. Depois houve um tempo em que a respirao e o movimento estavam juntos, com algum esforo. Enfim, quando o corpo realmente relaxou, a respirao se tornou mais profunda e naturalmente o movimento ficou lento acompanhando a respirao. No perca seu tempo forando a respirao, v direto para buscar o relaxamento do corpo, ento a respirao ser uma consequncia. Uma armadilha na prtica automatizar a sequncia e fazer os movimentos de forma lenta, mas sem concentrao. Por favor, no se disperse, no entre em estado de torpor. fcil perceber que os movimentos perdem a qualidade, o ponto 6 (inteno) no estar presente. Tai Chi no como dirigir um carro, onde voc aprende, coordena, automatiza e libera sua mente para outras coisas. No Tai Chi a mente deve estar presente o tempo todo, caso contrrio, voc regride na prtica. Quando sua mente est focada, ento ela naturalmente vem para um estado de serenidade, de paz mental. Trago aqui o conceito budista de paz mental porque ele nos ajuda a entender melhor nossa prtica de Tai Chi. A paz mental algo sempre presente, incessante. Ns no percebemos porque agitamos nossa mente, sempre querendo antecipar, prever o que pode acontecer, planejar, ou por outro lado, ficamos lembrando

www.RevistaTaiChiBrasil.com.br

23

do passado, ou simplesmente dispersos. Para diminuir esse rudo, desaceleramos, fazemos o movimento lento, porm focado, e ento revelamos o estado natural da nossa mente, que de paz e serenidade. Ento percebemos a verdadeira prtica, no estamos apenas fazendo um exerccio fsico, mas estamos treinando nossa mente. Podemos usar isto como um pano de fundo: temos essa clara inteno de que estamos treinando nossa mente. Quando executamos os movimentos com essa inteno, o movimento uma expresso, como um termmetro, de nossos estados internos. Para que a nossa mente no se disperse, usamos um foco exato, sabemos exatamente onde ela deve se concentrar. Aqui temos usado o foco nos conselhos de Mestre Yang Cheng Fu. Quero salientar que manter o foco exato sem disperso parece algo simples, mas de fato exige alguma dedicao. Integrando os pontos Quando voc j estudou cada um dos pontos pode comear a integr-los. A ideia fazer com que todos eles estejam funcionando ao mesmo tempo. V adicionando

um a um, com tempo, at que todos estejam funcionando ao mesmo tempo. maravilhoso acompanhar a sequncia que Mestre Yang prope: imagine como um fio suspendendo voc pelo topo da cabea (ponto 1), alinhando todo o seu corpo, trazendo voc para um estado de ateno e presena. Relaxe, deixe o chi afundar para o tantien (ponto 2). Ento comece os movimentos. A cintura est no comando (ponto 3) trazendo seu corpo para cheio e vazio (ponto 4). Nesses quatro primeiros, voc j veio descendo da cabea aos ps. Continuando a execuo do kati, a cada movimento cuidando para que os cotovelos estejam para baixo e os ombros possam relaxar (ponto 5). Ao mesmo tempo que o corpo est relaxado, o movimento no perde inteno (ponto 6). Mantenha a coordenao em cima e embaixo (ponto 7), dentro e fora (ponto 8), movimento contnuo (ponto 9) e lento (ponto 10). Aqui sua prtica ganha uma nova dimenso. Pense nos pontos, deixe eles funcionarem e ento repouse sua mente.

Esse repousar da mente que ela permanece atenta, presente, observando o que acontece, mas j no h mais esforo no focar um dos pontos. A etapa de focar cada um foi necessria para que esses pontos fossem ativados, agora mantenha apenas a presena, esse estado de ateno. A primeira etapa uma preparao, um desenvolvimento. Agora buscamos aprofundar a prtica onde no h mais esforo, os pontos surgem naturalmente. Professor Bruno Davanzo Praticou e ensinou Tai Chi Chuan estilo Yang por mais de 20 anos, tendo estudado pela primeira vez com Professor Roque Severino. Depois continuou seus estudos com Professor Pan Yi Bo. Atualmente ensina Tai Chi Chuan estilo Chen, sendo aluno do Professor Niall OFloinn. www.academiaparamitta.com.br -----------------Bibliografia TCC Por uma vida longa e saudvel Roque Severino Editora cone

[Comente este texto: [email protected]]

24

www.RevistaTaiChiBrasil.com.br

A China que me conquistouPor Soraya Lacerda Conversando por estes dias com Shifu Magno Bueno e Shifu Estevam Ribeiro sobre a iminente partida deles para a China, me dei conta de que, h exatos 365 dias, eu estava na mesma vibe ansiosa, arrumando as malas para partir para o pas do Imprio do Meio. Aquela foi uma viagem muito acalentada... At porque eu sabia que um dia eu atravessaria o mundo, me jogando nesta aventura, antes mesmo de saber que eu me tornaria professora de Tai Chi Chuan. A prtica do Tai Chi de forma mais dedicada simplesmente reforou o desejo e acabou sendo aquele empurro que faltava para a coisa toda tomar forma e tornar-se algo real. A viagem foi muito especial, pois alm de ser algo muito almejado e planejado, foi tambm uma experincia compartilhada com queridos. Amigos de prtica e de corao. Isso torna qualquer experincia, no s uma simples viagem, mas algo mais, por si s inesquecvel. Minha contagem regressiva levou um ano e meio... Um ano e meio ansiando, pesquisando sobre o pas e a cultura to diferentes dos nossos; juntando e construindo um monte de expectativas, que hoje, olhando para trs, at acho um tantinho alm da conta. Mas fazer o qu! Sou canceriana e sou mulher.

A new moon leads me To woods of dreams and I follow. A new world waits for me... My dream, my way! I see the sun I see the stars. China Rose, Enya

Treino matinal na Vala de Chenjiagou. Foto: Sales Saresu

Ainda assim, posso dizer com convico que a China me conquistou! Conquistou-me apesar da distncia [praticamente 24 de viagem, e no meu caso, sem dormir!]... Apesar do meu anafalbetismo literal, tendo que ser contornado na marra em muitas situaes... Apesar da grande diferena cultural que, mesmo havendo nos preparado intensamente, ainda assim nos impactou absurdamente. Mas tambm me conquistou pela riqueza de sua histria... pela fora da tradio do seu povo... pela amplitude de tudo: do incrivelmente antigo, do absurdamente novo... e pela aura do Tao, ainda presente aqui e ali, no importando o que digam em contrrio. Turismo parte, trs momentos foram a cereja do nosso bolo nesta viagem: a experincia com os treinamentos de Tai Chi Chuan, em Chenjiagou com o GM Chen Xiaowang; de meditao, em Huashan com Mestre Jan Silberstorff; e sermos recebidos em Louguantai por Ren Fa Rong, o principal representante do Taosmo na China. Em Chenjiagou... Nos entregarmos ao Tai Chi, bem ali em seu bero, bebendo da fonte. Conhecer - e viver - a histria dessa arte a que nos dedicamos, bem ali onde tudo comeou, foi uma emoo marcante, revigorante, motivadora e enriquecedora! Somado a isso, outras duas coisas me marcaram muito na semana em que passamos na Vila Chen. Uma foi colocar realmente em teste, pela primeira vez, o meu Tai Chi. No s minhas habilidades, mas a minha capacidade de vencer meus limites pessoais da prtica. E deixo claro aqui: com mente e corao abertos, www.RevistaTaiChiBrasil.com.br

25

Tirando dvidas com o GM Xenxiaowang. Foto: Waldemir Barreto

Recebidos por Ren Fa Rong, em Louguantai. Foto: Soraya Lacerda

casados com a disposio para a entrega e a dedicao, no existe o no posso. Tudo possvel! At mesmo conseguir treinar o dia todo, todo dia, em uma poca bem fria, comer uma comida com a qual voc no est l muito acostumado e ainda assim ir dormir feliz, ansioso para que o dia seguinte se faa presente logo, e que tudo comece novamente! O segundo evento marcante foi treinar no s sob as serenas orientaes do GM Chen Xiaowang, mas tambm ao lado de tanta gente boa! E no s os de olhinhos puxados, ou os companheiros de outros pases, distantes da nossa realidade. Mas tambm, com a oportunidade de ver ali, um ao lado do outro, o nosso Laoshi Magno Bueno, o nosso Mestre ocidental Jan Silberstorff e o GM Chen Xiaowang; e poder constatar, ao vivo e a cores, que nossos mestres esto em perfeita consonncia com aquele que o guardio do estilo Chen. Confirmei, ento, que estamos sim, muito bem servidos em nossa prtica, obrigada! E que temos excelentes professores, podendo nos considerar, sem sombra de dvida, privilegiados por sermos fruto de um trabalho srio, metdico e com retorno palpvel e a olhos vistos! Isso um forte combustvel motivador para permanecermos no caminho que escolhemos do Tai Chi Chuan. Em Huashan... Fomos presenteados com outra experincia especial: o treinamento de Meditao Chen em um Templo,

aos ps das Montanhas Floridas. Para mim, que sempre quis aprender a meditar e nunca consegui aquietar minha inquietude, a meditao Chen foi uma adorvel surpresa, coroada com a escalada da Montanha Huashan, coroada com seus mini templos e vistas de tirar o flego! Em Louguantai... fomos novamente presenteados com uma surpresa especial: ao visitar o templo onde Lao Tse supostamente escreveu o Tao Te King, soubemos que seramos recebidos pessoalmente por Ren Fa Rong. Para se ter uma ideia de tamanha honra, basta saber que Ren Fa Rong est para o Taosmo assim como o Papa est para o Cristianismo. Pelo fato dele viajar muito pelo mundo, as chances de encontrarmos com ele em Louguantai eram mnimas, para no dizer nulas. E menores ainda seriam as chances de sermos recebidos pessoalmente. Mas para nossa sorte ele no s estava, como fez questo de nos receber para uma agradvel conversa sobre o Taosmo e seus princpios. Lembrar de todos estes momentos no me deixa suspirante, to pouco nostlgica, mas sim

Treino dirio com o GM Chen Xiaowang. Foto: Soraya Lacerda

26

www.RevistaTaiChiBrasil.com.br

aquece meu corao, pois sei que vivi momentos valiosos. E esse calor tambm me d nimo para pensar em voltar, num futuro no muito distante, para viver tudo de novo e mais outras tantas coisas... E quem sabe, mais cedo do que se espera? Afinal, as engrenagens do destino j foram postas em movimento novamente. Nossa escola, o IFTB [Instituto de Formao em Tai Chi Chuan de Braslia]

e a WCTA-BR [World Chen Xiaowang Taijiquan Association Brasil] j comearam a planejar a viagem de 2013. Vamos? Professora Soraya Lacerda Pratica Tai Chi h 9 anos e professora do IFTB Instituto de Formao de Tai Chi Chuan de Braslia - www.iftb-taijiquan.blogspot.com

Foto Oficial do Seminrio em Chenjiagou, diante do Templo de Chen Wanting. Foto: Chenjiagou Taijiquan School / Divulgao: Soraya Lacerda

Livro: A Essncia do Tai Ji QuanDavid Gaffney & Davidine Siaw-Voon Sim Traduzido para o idioma portugus por Gabriela Morgado 302 Pginas - Ilustrado

Pea j o seu exemplar, vale a pena!!! Site de compra: www.blurb.comwww.RevistaTaiChiBrasil.com.br

27

Tai chi chuan e sua vida profissionalPor Anderson Rosa

Recentemente a revista Exame publicou um artigo sobre Sete Esportes que podem ajudar a alavancar sua carreira (1). O Tai Chi Chuan citado ali como uma prtica que tem relao direta com a meditao e com movimentos que exigem equilbrio e concentrao do praticante (2). Essas qualidades: equilbrio e concentrao, so duas qualidades muito apreciadas no dia a dia de profissionais que so submetidos constantemente a grandes presses, como gerentes, diretores e todo tipo de profissional que precisa oferecer uma resposta quase imediata uma situao e cujo resultado pode mudar todo panorama de um negcio. Vivemos em uma sociedade de alta velocidade, construda em fibra tica, cabos de rede e computadores cada vez mais velozes, que na maioria das vezes ainda so mais lentos do que gostaramos que fossem. um contraste enorme com a graciosidade e lentido do Tai Chi Chuan, que em seus movimentos valoriza no somente a postura e a concentrao, mas o cultivo de um sentimento mais profundo, interno, que a unidade entre a mente e o corpo. Essa unidade entre mente e corpo, na minha concepo pessoal como praticante de Tai Chi Chuan, uma das grandes chaves que temos nossa disposio para evitar desgastes desnecessrios tanto na mente como no corpo. Diariamente, ao abrir o jornal, temos notcias de que a depresso um dos grandes males do sculo XXI, afetando imensas parcelas da populao que tenta desesperadoramente se agarrar a algum remdio

que traga tranquilidade e paz de esprito, diminua a presso sangunea e nos d a felicidade. Buscamos uma sada mgica numa bula de remdio. Infelizmente, no h uma sada mgica para os nossos problemas dirios. No entanto, podemos trabalhar preventivamente para evitar esses males. Uma das formas que podemos fazer isso praticando Tai Chi Chuan. No mundo da tecnologia, comum ver grandes atletas avaliando sua performance em vdeos de suas apresentaes, procurando erros, para depois corrig-los quadro-a-quadro. Se observarmos sob essa tica, podemos dizer que a prtica do Tai Chi Chuan, executada atenciosamente, de forma lenta e comedida, uma forma de voc prestar ateno em voc mesmo, quadro-a-quadro, na busca de autoaperfeioamento. O maior pecado que cometemos em relao a ns mesmos, deixarmos de prestar essa ateno em cada detalhe, cada movimento, cada pensamento. O autoabandono uma forma de atrair para si as doenas. bem conhecido o argumento que o Tai Chi Chuan beneficia a sade. Isso verdadeiro na medida em que a prtica se torna consistente e constante. Pois, ao praticarmos a forma (seja ela qual for), sob uma orientao adequada, deixaremos de fazer as coisas automaticamente, levados pelo ritmo alucinado da vida diria. No pratica-se Tai Chi apenas quando estamos fazendo a forma, mas tambm quando levamos a filosofia do Tai Chi Chuan (concentrao, foco, contemplao, resilincia) para as outras atividades da

28

www.RevistaTaiChiBrasil.com.br

nossa vida diria. No Tai Chi aprendemos que devemos desviar a fora do oponente e no oferecer resistncia ao ataque. Devemos redirecionar a fora para que ela no encontre o alvo. Se durante nossas atividades dirias, numa discusso profissional eu no consigo me conter e quando preciso resolver uma crise eu crio outra crise para resolver a primeira, ento no estou praticando Tai Chi. E como seria essa prtica ento? Ao me deparar com a crise devo me focar, concentrar os esforos at que possa contemplar uma sada coerente. Vamos dar um exemplo: imagine que seu superior pediu que realizasse um grande relatrio sobre as atividades do ltimo semestre. Isso demandar um tempo e um certo esforo para realizar a tarefa. Quando voc est quase terminando o relatrio, ele avisa que a Matriz da empresa pediu que o relatrio cobrisse no apenas os dois trimestres anteriores, mas um terceiro, totalizando nove meses de relatrio. Ao invs de chutar a cadeira, reclamar do chefe, descontar nos colegas ou na famlia, um praticante de Tai Chi iria adequar os relatrios nova demanda (separando por trimestre = organizao) e iria complementar a informao de maneira adequada (=forma) e, se necessrio, iria solicitar um tempo adicional para completar os dados restantes (resilinci a=adequao=redirecionar). Inmeros so os exemplos disponveis. Podemos expandir os exemplos incluindo trnsito, situaes familiares e toda a gama de situaes a que estamos sujeitos na vida diria. Como estamos falando de vida profissional, vamos nos ater a este exemplo. Como praticante e professor de Tai Chi Chuan, percebo na prtica constante do mesmo uma oportunidade que temos de aprender a redirecionar as tenses dirias para situaes sob controle. Todos os traumas, situaes mal resolvidas, aes no realizadas, tornam-se sinais e trazem doenas para o nosso corpo. Excesso de responsabilidades enrijecem a nuca; palavras no ditas do dor de garganta; engolir situaes mal digeridas afetam o estmago; sobrecarga de tarefas trazem problemas s costas; sujeio afeta nossos joelhos, e assim por diante. Na prtica do Tai Chi Chuan, todas elas iro se manifestar na dificuldade que temos de realizar os movimentos da forma aprendida, por exemplo: quando h desconexo entre a parte superior do corpo e a inferior (movimentos descoordenados, ou a parte superior se move e a inferior est fixa ou atrasada) demonstra que nossos pensamentos tem dificuldade de encontrar expresso na prtica. Se a cabea est inclinada demais para baixo, ou bamboleante, porque estamos com muitos pensamentos, de cabea pesada, e assim por diante. Quando mexemos somente a parte

inferior do corpo e a superior fica parada ao invs de acompanhar o movimento como um todo, porque agimos em excesso sem refletir o suficiente sobre a questo. medida em que h um esforo do praticante em superar essas limitaes, o mesmo comea a refletir-se na vida diria. Por exemplo: aquela discusso explosiva perde o sentido; antes de agir precipitadamente paro para pensar sobre as consequncias; ao invs de comear as frases com no, eu busco uma alternativa menos traumtica, etc. Ao invs de dizer: - No posso esquecer, comeo a usar: - Preciso lembrar de.... Ao invs de me sobrecarregar tentando resolver todos os problemas sozinho, busco ajuda de pessoas ao meu redor. So pequenas mudanas que faro grande diferena no seu dia a dia. E elas acontecero naturalmente, refletindo a superao dos limites na prtica do Tai Chi Chuan. A mente humana como a gua dentro de uma bacia que est sobre uma mesa: qualquer movimento na gua agita sua limpidez tranquila. Buscar a prtica diria do Tai Chi Chuan aps um dia de trabalho estressante uma forma de trazer a mente novamente ao estado de repouso. Temos em nosso corpo dois sistemas importantes: o simptico e o parassimptico. Ambos so parte do Sistema Nervoso Autnomo e possuem funes antagnicas. O Sistema Nervoso Simptico (SNS) responsvel pelo estado de alerta, respondendo a situaes de estresse, como lutar ou fugir. Quando um leo precisa alcanar uma gazela, o Sistema Nervoso Simptico entra em ao para lhe dar a energia necessria. O mesmo vlido para a gazela, que precisa uma exploso de energia para fugir. Normalmente, esse estado de estresse deveria durar apenas alguns segundos ou minutos. Mas na nossa rotina somos bombardeados por situaes limite: trnsito catico, contas vencendo, aquele chefe que pressiona demais... E dessa forma mantemos o Sistema Nervoso Simptico ligado em todo o perodo ou na maior parte dele. O Sistema Nervoso Simptico responsvel pela acelerao dos batimentos cardacos, pelo aumento da presso arterial, da concentrao de acar no sangue e pela ativao do metabolismo geral do corpo. Com ele ligado todo esse tempo, isso ir gerar a longo prazo: hipertenso, diabetes e uma srie de outras doenas correlatas. O Sistema Nervoso Parassimptico (SNP) responsvel por estimular aes que permitem ao organismo responder a situaes de calma, como fazer Tai Chi Chuan ou dormir. Essas aes so: a desacelerao dos batimentos cardacos, diminuio da presso arterial, a diminuio da adrenalina e a

www.RevistaTaiChiBrasil.com.br

29

diminuio do acar no sangue. Durante o estado normal do nosso leo ou da gazela, ambos permanecem em situao de relaxamento. Ele que deveria estar ligado a maior parte do tempo, mesmo durante o nosso estado de viglia. Porm, devido s descargas hormonais sofridas pelos excessos do Sistema Nervoso Simptico durante o dia, ele passa a maior parte do tempo tentado minimizar essa ao, sobrando pouco ou nenhum tempo para fazer o que ele deve fazer: manter a calma. Isso percebido em quadros de insnia, hipertenso, diabetes, depresso, AVCs e tantas outras doenas que alcanam o ser humano moderno. Observe por exemplo um gato na sua rotina diria: ele permanece a maior parte do tempo em aparente descanso, mas se algo faz um barulho repentino prximo a ele ou chamando sua ateno, ele responde a isso quase instantaneamente. Esse estado o desejado pelos praticantes de Tai Chi Chuan: manter o Sistema Nervoso Parassimptico atuando durante todo o tempo de viglia em estado de aparente repouso, ou ao na no-ao e ligar o Sistema Nervoso Simptico somente quando realmente necessrio.

Por isso, sugiro aos profissionais que se sentem sobrecarregados pelas atividades dirias, que busquem na prtica do Tai Chi Chuan uma forma de reaprender a viver. Com mais tranquilidade, concentrao e capacidade de resilincia. No mercado de trabalho atual, esses profissionais tem muito mais a contribuir e possuem muito mais valor agregado sua experincia profissional do que aquele que sucumbe s situaes que se apresentam diante dele. Praticar Tai Chi Chuan diariamente vai ajudar a melhorar o seu sistema imunolgico, acalmar a sua mente e, principalmente, apagar o alvo que a maioria das pessoas carrega nas costas, esperando para ser atingido em cheio pelas doenas ocupacionais. Prof. Anderson Rosa http://oraculo.cih.org.br----------------1. http://exame.abril.com.br/carreira/noticias/7-esportes-que-podem-ajudar-aalavancar-sua-carreira?p=8&fb_source=message#link - em 02/12/2011. 2. Idem. [Comente este texto: [email protected]]

30

www.RevistaTaiChiBrasil.com.br

RTCB entrevista a prof. Luciana MaiaPor Giulia Fontes

A mineira Luciana Maia falou Revista Tai Chi Brasil sobre sua experincia como professora e praticante de Tai Chi Chuan. Ela afirma que, mais que uma arte marcial, o Tai Chi fonte de muito bem-estar e, alm disso, uma maneira de diminuir a ansiedade e as expectativas diante dos percalos da vida.Revista Tai Chi Brasil (RTCB) Como foi o seu primeiro contato com o Tai Chi Chuan (Tai Ji Quan)? Desde quando voc o pratica? Professora Luciana Maia - Meu primeiro contato com o Tai Chi foi em Londres, com meu primeiro mestre: Mr. Koh. Ele era um mestre bastante rgido e queria ensinar os princpios da arte da mesma forma que nos tempos antigos. Os treinos duravam 6 horas e a gente tinha que suar a camisa para aprender. Acho que era isso que eu precisava naquela poca e acabei aprendendo muito sobre disciplina, hierarquia e respeito com os colegas praticantes. Isso foi em 1990. RTCB Qual estilo de Tai Chi Chuan voc pratica? O que o diferencia dos demais estilos? Luciana Maia - Estilo Yang da famlia Dong. No posso falar sobre outros estilos que no conheo, mas o estilo da famlia Dong mais arredondado que o Yang tradicional, alm de se usar muito a expanso e contrao, o que traz um bem - estar incrvel. RTCB Como o Tai Chi Chuan interfere na sua vida pessoal? Voc percebeu melhoras na sua qualidade de vida em decorrncia de sua prtica? Luciana Maia - impossvel praticar o Tai Chi sem que isso interfira na vida pessoal. A gente se adapta melhor s mudanas, aprendendo que tudo no universo est mudando o tempo todo. Com isso, a gente passa a ter maior conscincia das situaes e h uma diminuio da ansiedade e das expectativas. RTCB Voc j praticou ou pratica outras artes marciais? Luciana Maia - Sim, pratiquei o Aikido por 5 anos.Mateus Maia, Alex Dong e Luciana Maia em Caraa, MG. Foto: Acervo / Mateus Maia.

RTCB Voc j precisou utilizar o Tai Chi Chuan como um meio de autodefesa? Luciana Maia - Na vida a gente tem que algumas vezes avanar, algumas ceder e algumas se esquivar. Este o maior aprendizado do push-hands (empurrar com as mos), por isso a gente nunca est pronto: est sempre aprendendo. RTCB Voc j participou de algum campeonato? Luciana Maia - Prefiro a prtica sem campeonatos. O maior desafio cada dia colocar um pouco de esfo