Artigo - TCC - Clima Organizacional - Pesquisa de Clima

download Artigo - TCC - Clima Organizacional - Pesquisa de Clima

of 84

  • date post

    25-Jun-2015
  • Category

    Documents

  • view

    9.170
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Artigo - TCC - Clima Organizacional - Pesquisa de Clima

TRABALHO DE CONCLUSO DE CURSO PS GRADUAO EM GESTO DE PESSOAS

CLIMA ORGANIZACIONAL, NDICE DE DOR E NVEL DE ESTRESSE EM SERVIDORES DA ADMINISTRAO PBLICA FEDERAL

RUTH HELENA OLIVEIRA DE SOUZA PEDRO PAULO DE MORAIS

Orientadores: Prof. Doutor Andr Luiz Fischer Prof. Doutor Lindolfo Galvo de Albuquerque BRASLIA, Dezembro 2007

ii

TRABALHO DE CONCLUSO DE CURSO PS GRADUAO EM GESTO DE PESSOAS

CLIMA ORGANIZACIONAL, NDICE DE DOR E NVEL DE ESTRESSE EM SERVIDORES DA ADMINISTRAO PBLICA FEDERAL Monografia apresentada ao Programa de Ps Graduao em Gesto de Pessoas da Fundao Instituto de Administrao da Universidade de So Paulo como requisito para a obteno do titulo de Especialista.

RUTH HELENA OLIVEIRA DE SOUZA PEDRO PAULO DE MORAIS

Orientadores: Prof. Doutor Andr Luiz Fischer Prof. Doutor Lindolfo Galvo de Albuquerque BRASLIA, Dezembro 2007

iii

DEDICATRIA

a DEUS, pela vida... e VIDA, que se fez Tati, irm, amiga, esposa, nica, eterna... Pedro Paulo de Morais

Divina Presena que com suavidade e sabedoria me conduz em todos os meus projetos. Ruth Helena Oliveira de Souza

iv

AGRADECIMENTOS

Secretaria de Gesto de Pessoas do TCU pela oportunidade de crescimento pessoal e profissional e a todos que direta ou indiretamente contriburam para a consecuo deste trabalho. Pedro Paulo e Ruth Helena

v

EPGRAFE

Toda riqueza provm do trabalho, asseguram os economistas. E assim o na realidade: a natureza proporciona os materiais que o trabalho transforma em riqueza. Mas o trabalho muito mais do que isso: o fundamento da vida humana. Podemos at afirmar que, sob determinado aspecto, o trabalho criou o prprio homem. (ENGELS,1990).

vi

RESUMO O presente estudo caracterizado por uma pesquisa descritiva com abordagem qualitativa e delineamento do tipo de estudo exploratrio. A amostra, do tipo no-probabilistica acidental, foi composta de 26 servidores do Tribunal de Contas da Unio que se dispuseram a participar do estudo. O processo de coleta das informaes transcorreu em dois momentos especficos: a) num primeiro momento foi realizada a anlise documental do relatrio da pesquisa de clima organizacional desenvolvida no mbito do TCU em agosto de 2007, com o objetivo de verificar as unidades que apresentaram ndices de favorabilidade, em relao ao clima organizacional, abaixo da mdia; b) em momento posterior, j tendo sido definida a unidade que participaria do estudo, foram aplicados dois instrumentos de pesquisa (o Inventrio de Dor desenvolvido a partir da adaptao do Inventario Breve de dor (Universidade de Wisconsin, EUA, 1983) e o ISS - Inventrio de Sintomas de Stress para adultos de LIPP). Os resultados obtidos tendem a confirmar a hiptese de que variveis organizacionais relacionadas percepo da insatisfao com o clima organizacional podem estar associadas ao fato das pessoas apresentarem considerveis sintomas de estresse e dor. Palavras-chaves: Trabalho,Qualidade de vida, Sade, Estresse, Dor, Clima Organizacional

vii

SUMRIO I INTRODUO................................................................................................... II REVISO DA LITERATURA 2.1 Trabalho, sade e qualidade de vida............................................................... 2.1.1 O Trabalho: aspectos histricos e conceituais.......................................... 2.1.2 Sade: aspectos conceituais ..................................................................... 2.1.3 Qualidade de vida: aspectos conceituais................................................... 2.1.3.1 Qualidade de vida no trabalho......................................................... 2.1.3.2 Programas de promoo da Qualidade de Vida no trabalho: iniciativas na Administrao Pblica ....................................................... 18 2.2 Satisfao, sade e processos de adoecimento no trabalho............................. 20 2.3 DORT/LER: a dor como primeiro sintoma..................................................... 24 2.3.1 Dor............................................................................................................ 2.3.2 Mensurao da dor.................................................................................... 2.4.1 Conceito.................................................................................................... 27 30 34 p. 08 11 11 13 15 16

2.4 Estresse ........................................................................................................... 32 2.4.2 Modelo Trifsico do Estresse.................................................................... 36 2.4.3 Modelo Quadrifsico do Estresse.............................................................. 38 2.5 Estresse Ocupacional...................................................................................... III ESTUDO DE CASO 3.1 TCU: Estrutura, Cultura e Clima Organizacional........................................... 3.2 Metodologia.................................................................................................... 3.2.2 Instrumentos de pesquisa.......................................................................... IV - APRESENTAO DOS RESULTADOS...................................................... 39 2.6 Cultura, Clima e pesquisas organizacionais.................................................... 42 50 55 56 58

3.1.1 Pesquisa de Clima Organizacional TCU/2007 ...................................... 52 3.2.1 Caracterizao da amostra......................................................................... 55

V - DISCUSSO DOS RESULTADOS.................................................................. 70 VI CONCLUSO................................................................................................... 75 REFERNCIAS BIBLIOGRFICAS.................................................................... 79 ANEXO I Questionrio de dor................................................................................. 83 ANEXO II Termo de consentimento livre e esclarecido......................................... 84

8

I INTRODUO No mbito do Tribunal de Contas da Unio, em especfico de sua Secretaria Geral de Administrao Segedam, vem se consolidando ao longo dos anos um conjunto de aes e prticas de reflexo estratgica, de avaliao de gesto e de pesquisas internas de satisfao dos servidores. Como resultado desse processo, destaca-se uma srie de medidas desenvolvidas na direo da melhoria de processos administrativos e da qualidade de vida no trabalho. Nesta linha pode-se explicitar a oferta de ambiente de trabalho seguro e saudvel, a capacidade de promover a insero de sugestes e inovaes no processo de planejamento, a valorizao da flexibilidade, da autonomia e da liberdade de deciso das diretorias tcnicas, o estabelecimento de prioridades, metas e planos de aes a partir de estratgias definidas, a elaborao de planos para a melhoria do desempenho da unidade, o incentivo ao compartilhamento de conhecimentos e habilidades entre as pessoas, a identificao e a avaliao das habilidades de liderana dos colaboradores, o envolvimento dos servidores no processo de planejamento, a avaliao e o aperfeioamento das inovaes e prticas de gesto relativas formulao e implementao de estratgias, a criao de mecanismos para identificao e estabelecimento de parcerias com os clientes, a melhoria do modelo de relacionamento entre as diversas unidades de negcio envolvidas no trabalho da Segedam, a operacionalizao de medidas para integrao e estruturao das informaes relevantes de modo a aprimorar a qualidade dos dados e reduzir as lacunas existentes, a prtica de marketing positivo sobre os produtos e servios da Segedam, e por fim, a instituio de mecanismos para avaliao do grau de satisfao dos clientes. (Plano estratgico da Segedam/2007-2011). Para cumprir suas prerrogativas institucionais de assegurar suporte administrativo ao pleno funcionamento do TCU com qualidade e tempestividade, de forma a contribuir significativamente para que o TCU atinja seus objetivos, a Segedam deve, como parte integrante de seu negcio e dentro de uma proposta de gesto de pessoas, implementar a capacidade de desenvolver polticas e de gerenciar prticas que permitam conciliar expectativas e necessidades dos servidores, de modo a gerar satisfao pessoal e melhor desempenho profissional. Para tanto necessita estimular o desenvolvimento de profissionais competentes, motivados e comprometidos com a efetividade do controle

9

externo e com a melhoria da gesto pblica, bem como criar e manter ambiente de trabalho que conduza excelncia no desempenho, plena participao, ao crescimento profissional e qualidade de vida. (Plano estratgico da Segedam/2007-2011).Nesse contexto, torna-se imprescindvel modernizar prticas gerenciais e de gesto de pessoas que assegurem a promoo da sade e qualidade de vida das pessoas, a adequada alocao e integrao dos servidores, o desenvolvimento de competncias necessrias, a gesto de clima organizacional, a valorizao, a motivao e o comprometimento do corpo funcional com a unidade, com a qualidade dos trabalhos produzidos e com o desempenho institucional. (Plano estratgico da Segedam/2007-2011).

Na busca do cumprimento desses objetivos estratgicos, aes direcionadas para a gesto do clima organizacional, a avaliao dos indicadores de doenas ocupacionais e dos padres de sade dos servidores ganham evidncia e passam a ser operacionalizadas de forma cada vez mais sistemtica dentro do Tribunal, no mbito da Secretaria de Gesto de Pessoas. Como exemplo, pode-se citar a pesquisa de clima organizacional 2007 e o planejamento da implementao de exames peridicos de sade em todos os servidores. Assim, aes no sentido de implementar metodologias que permitam identificar as diversas variveis que impactam no cumprimento dos objetivos institucionais, dentre elas a satisfao no trabalho e os processo