Simulado Sas Solucao 2dia

download Simulado Sas Solucao 2dia

of 39

  • date post

    23-Oct-2015
  • Category

    Documents

  • view

    574
  • download

    3

Embed Size (px)

Transcript of Simulado Sas Solucao 2dia

  • c

    C

    l

    RESOLUO SIMULADO 2 DIA 17/10/2010

    Linguagens, Cdigos e suas Tecnologias Matemtica e suas Tecnologias

    OSG.: 6659/10

    Instrues

    1. SER ATRIBUDA NOTA ZERO PROVA QUANDO O ALUNO: a) utilizar ou portar, durante a realizao da prova, MQUINAS e(ou) RELGIOS DE

    CALCULAR, bem como RDIOS, GRAVADORES, HEADPHONES, TELEFONES CELULARES ou FONTES DE CONSULTA DE QUALQUER ESPCIE;

    b) ausentar-se da sala em que se realiza a prova levando consigo o CADERNO DE QUESTES e(ou) o CARTO-RESPOSTA antes do prazo estabelecido;

    c) agir com incorreo ou descortesia para com qualquer participante do processo de aplicao das provas;

    d) comunicar-se com outro participante, verbalmente, por escrito ou por qualquer outra forma;

    e) apresentar dado(s) falso(s) na sua identificao pessoal. f) for ao banheiro portando CELULAR, mesmo que desligado, APARELHO DE

    ESCUTA, MQUINA DE CALCULAR ou qualquer outro MATERIAL DE CONSULTA relativo prova. Na ida ao banheiro, durante a realizao da prova, o aluno ser submetido revista por meio de DETECTOR DE METAL.

    2. Este CADERNO DE QUESTES contm 90 questes numeradas de 1 a 90 e dispostas da seguinte maneira: a) as questes de nmero 1 a 40 so relativas rea de Linguagens, Cdigos e suas Tecnologias; b) as questes de nmero 41 a 45 so relativas rea de Lngua Estrangeira; c) as questes de nmero 46 a 90 so relativas rea de Matemtica e suas Tecnologias.

    3. Verifique no CARTO-RESPOSTA se os seus dados esto registrados corretamente. Caso haja alguma divergncia, co- munique-a imediatamente ao aplicador.

    4. Decorrido o tempo determinado, ser distribudo o carto-resposta, o qual ser o nico documento vlido para a corre- o da prova.

    5. No dobre, no amasse, nem rasure o CARTO-RESPOSTA. Ele no poder ser substitudo.

    6. Para cada uma das questes objetivas, so apresentadas 5 opes, identificadas com as letras , , , e . Apenas uma responde corretamente questo. Voc deve, portanto, assinalar apenas uma opo em cada questo. A marcao de mais de uma opo anula a questo, mesmo que uma das respostas esteja correta.

    7. No CARTO-RESPOSTA, marque, para cada questo, a letra correspondente opo escolhida para a resposta, preen- chendo todo o espao compreendido no crculo, com caneta esferogrfica de tinta azul ou preta.

    8. Reserve os 30 minutos finais para marcar seu CARTO-RESPOSTA. Os rascunhos e as marcaes assinaladas no CADERNO DE QUESTES no sero considerados na avaliao.

    9. O aluno, ao sair da sala, dever entregar, definitivamente, seu carto-resposta devidamente assinado, devendo ainda assinar a folha de presena e o carto de identificao de sala.

    10. O tempo disponvel para estas provas de quatro horas e trinta minutos.

  • 2

    SIMULADO ESTILO ENEM

    OSG 6659/10

    1. A escrita existe desde que o homem dispe de algum tipo de comunicao visual. Diz-se at que o homem se compe de cabea, tronco, membros e imagem. A imagem (linguagem verbal, no ver- bal, ciberntica), de certa forma, busca meios de expressar a identidade do indivduo ou da socie- dade que representa. Identifique o comentrio adequado situao de comunicao e linguagem correspondente. a)

    b) Quero ficar no teu corpo feito tatuagem Que pra te dar coragem Pra seguir viagem Quando a noite vem E tambm pra me perpetuar em tua escrava Que voc pega, esfrega, nega Mas no lava.

    (Chico Buarque)

    c)

    d)

    Fotografia trmica infravermelha. Veja, 2006.

    e)

    COMENTRIO: As tatuagens so marcas que diferenciam um indi- vduo dos demais, o que torna coerente o coment- rio da letra A.

    2.

    Atente para as afirmativas abaixo, referentes a es- ta tira: I. A forma verbal "tem" , no enunciado, impes-

    soal e corresponde ao verbo "haver" na lin- guagem culta.

    II. Nessa acepo, o verbo "ter" pessoal e pos- sui como sujeito a expresso "uma rvore".

    Linguagens, Cdigos e suas Tecnologias Questes de 1 a 40

    Para expressar o amor, o eu lrico se utiliza da linguagem verbal, valendo-se de uma met- fora (feito tatuagem) cujo efeito de sentido se materializa em uma imagem que revela o desejo de permanncia fugaz junto ao ser amado.

    A escrita no corpo uma busca de identidade, a- travs de uma esttica alternativa, em que se evidenciam as escolhas nicas (local, forma, cores, smbolos) que caracteri- zam determinada pessoa.

    As inscries encontradas nas pedras da Ser- ra da Capivara, no Piau, podem representar a necessidade de o ser humano apagar da memria o conhecimento do cotidiano de uma forma de vida primitiva.

    A foto do beijo expressa um sentimento que exige do observador, para sua visualizao, um conhecimento apurado da linguagem ciberntica.

    Na sociedade atual, o cidado identificado por uma carteira padronizada ou apenas pela impresso digital, quando analfabeto. De forma a fugirem do carter obrigatrio e massificador de tal modelo, os internautas criam modelos virtuais mais prximos de sua identidade, j com valor oficial.

  • N de R.A. REGISTRO ACADMICO

    OSG 6659/10 3

    III. A orao "quando se precisa" subordinada, porque funciona como adjunto adverbial em relao orao principal.

    IV. O sujeito da segunda orao indeterminado, o que se comprova claramente pela presena do pronome "se".

    V. Por se tratar de um perodo, o enunciado no pode ser considerado como exemplo de frase.

    Somente esto corretas as afirmativas: a) II, III, IV e V. b) I, III e IV. c) II, III e IV. d) I, IV e V. e) Somente I.

    COMENTRIO: O verbo ter empregado no sentido de haver, existir, sendo, portanto, impessoal. O verbo preci- sar transitivo indireto, o que torna a partcula se ndice de indeterminao do sujeito. Alm disso, o quando introduz uma ideia adverbial de tempo.

    Leia o texto abaixo e responda s questes 3 e 4:

    Pane no sistema algum me desconfigurou Aonde esto meus olhos de rob? Eu no sabia, eu no tinha percebido Eu sempre achei que era vivo Parafuso e fluido em lugar de articulao At achava que aqui batia um corao Nada orgnico, tudo programado E eu achando que tinha me libertado Mas l vm eles novamente e eu sei o que vo fazer Reinstalar o sistema

    Pense, fale, compre, beba Leia, vote, no se esquea Use, seja, oua, diga Tenha, more, gaste, viva No senhor, sim senhor, no senhor, sim senhor

    ( Admirvel Chip Novo , letra e msica de Pitty)

    3. correto afirmar que: a) os verbos da 2 estrofe esto conjugados em 2

    pessoa. b) o modo verbal dos verbos da 2 estrofe o

    Subjuntivo. c) os fatos descritos na 1 estrofe so narrados

    por perseguidores do rob, que desejam re- program-lo.

    d) a 2 estrofe faz referncia a ordens de co- mando, o que pode ser inferido a partir dos verbos em modo Imperativo.

    e) as aes explicitadas na 2 estrofe ocorrem concomitantemente ao momento da fala do narrador.

    COMENTRIO: Os verbos se encontram no modo Imperativo.

    4. A referncia mais direta que a segunda estrofe da cano faz : a) aos governos ao redor do mundo. b) ao governo brasileiro. c) aos conselhos dos pais. d) a atitudes que deveriam ser tomadas pelas

    pessoas para que se livrassem da submisso. e) publicidade.

    COMENTRIO: O referente o pronome voc , que representa as pessoas submissas.

    5. Quando desci a ladeira, aos trancos e barrancos, lembrei-me da amiga Mariinha. Era naquela casa rosa que ela morava. Uma vez eu fui visitar uns pa- rentes e, quando voltei, um amigo me disse que ela tinha ido embora.

    No texto acima, as formas verbais destacadas fo- ram empregadas, respectivamente, para: a) designar uma ao que se produziu em certo

    momento do passado; para indicar uma ao que ocorreu antes de outra ao j passada.

    b) indicar, entre aes simultneas, a que se esta- va processando quando sobreveio a outra; pa- ra exprimir a continuidade de um ato at o presente em que se fala.

    c) designar um fato passado concebido como permanente; para indicar uma ao habitual ou repetida.

    d) exprimir uma ao durativa, no limitada no tempo; para expressar um fato repetido, no passado, mas que se aproxima do presente.

    e) denotar um fato vagamente situado no passa- do; para indicar um fato provvel.

    COMENTRIO: O primeiro verbo est no pretrito perfeito e o segundo, no pretrito mais-que-perfeito.

  • 4

    SIMULADO ESTILO ENEM

    OSG 6659/10

    6. BEM-AVENTURADOS

    Bem-aventurados os pintores escorrendo luz Que se expressam em verde Azul Ocre Cinza Zarco! Bem-aventurados os msicos... E os bailarinos E os mmicos E os matemticos... Cada qual na sua expresso! S o poeta que tem de lidar com a ingrata lin- guagem alheia... A impura linguagem dos homens!

    (Mrio Quintana)

    O poema Bem-aventurados , de Mrio Quintana, dentre outras questes, discute as diferenas de expresso que as linguagens propiciam, criando uma oposio com o trabalhoso fazer potico que constri um sentido incomum com um material usado por todos: a lngua. Assinale o texto potico que se aproxima do tema desenvolvido por Mrio Quintana:

    a) Poeta sou; pai, pouco; irmo, mais. Lcido, sim; eleito, no. E bem triste de tantos ais Que me enchem a imaginao

    (Manuel Bandeira)

    b) Gastei uma hora pensando um verso Que a pena no quer escrever. No entanto ele est c dentro Inquieto, vivo.

    (Carlos Drummond de Andrade)

    c) Algum j me mediu Com fita mtrica Para saber se de fato sou Maior poeta?

    (Francisco Alvim)

    d) Voc no gosta do que eu escrevo Eu at gosto do que voc escreve Talvez eu no seja to exigente quanto voc.

    (Jos Paulo Paes)

    e) Braslia, faltam exatos 3232 dias Para o nosso acerto de contas Me deves um poema Te devo um olhar terno

    (Nicolas Behr)

    COMENTRIO: No poema de Drummond, observamos a dificulda- de do eu-lrico em criar um simples verso.