exercicios de solucao

download exercicios de solucao

of 42

  • date post

    11-Jul-2015
  • Category

    Education

  • view

    695
  • download

    30

Embed Size (px)

Transcript of exercicios de solucao

  • 1 | P r o j e t o M e d i c i n a w w w . p r o j e t o m e d i c i n a . c o m . b r

    Exerccios de Qumica Fsico-Qumica Solues

    TEXTO PARA A PRXIMA QUESTO

    (Enem) No Brasil, mais de 66 milhes de pessoas

    beneficiam-se hoje do abastecimento de gua

    fluoretada, medida que vem reduzindo, em cerca de

    50%, a incidncia de cries. Ocorre, entretanto, que

    profissionais da sade muitas vezes prescrevam flor

    oral ou complexos vitamnicos com flor para crianas

    ou gestantes, levando ingesto exagerada da

    substncia. O mesmo ocorre com o uso abusivo de

    algumas marcas de gua mineral que contm flor. O

    excesso de flor - fluorose - nos dentes pode

    ocasionar desde efeitos estticos at defeitos

    estruturais graves.

    Foram registrados casos de fluorose tanto em

    cidades com gua fluoretada pelos poderes pblicos

    como em outras abastecidas por lenis freticos que

    naturalmente contm flor.

    (Adaptado da "Revista da Associao

    Paulista de Cirurgies Dentistas" - APCD, vol. 53, n.

    1, jan./fev. 1999.)

    1. Determinada Estao trata cerca de 30.000 litros

    de gua por segundo. Para evitar riscos de fluorose,

    a concentrao mxima de fluoretos nessa gua no

    deve exceder cerca de 1,5 miligrama por litro de

    gua.

    A quantidade mxima dessa espcie qumica que

    pode ser utilizada com segurana, no volume de gua

    tratada em uma hora, nessa Estao, :

    a) 1,5 kg.

    b) 4,5 kg.

    c) 96 kg.

    d) 124 kg.

    e) 162 kg.

    TEXTO PARA A PRXIMA QUESTO

    (Uerj) Utilize o texto a seguir para responder s

    questes.

    Uma das experincias realizadas em aulas prticas

    de Qumica a obteno do 2-cloro 2-metil propano,

    usualmente denominado cloreto de t-butila. O

    procedimento resumido da experincia o seguinte:

    Coloque em um funil de separao 15 mL de lcool t-

    butlico e 30 mL de cido clordrico concentrado e

    agite por alguns minutos.

    Deixe a mistura reagir por 20 minutos, separando

    ento as duas camadas que se formam. Remova a

    camada aquosa e lave a camada orgnica duas

    vezes com 25 mL de gua, depois com 25 mL de

    soluo 0,5 mol L- de hidrogenocarbonato de

    sdio, e outra vez com gua. Transfira a camada

    orgnica para um frasco contendo cloreto de clcio

    anidro para absorver a gua residual.

    Aps cerca de 10 minutos, filtre o produto obtido,

    atravs de algodo, para um balo de destilao de

    50 mL e destile em banho-maria.

    2. Em relao soluo de hidrogenocarbonato de

    sdio (NaHCO),

    a) calcule a massa de soluto necessria para a

    preparao dos 25 mL de soluo utilizados;

    b) classifique o soluto quanto a sua funo qumica.

    TEXTO PARA A PRXIMA QUESTO

    (Unicamp) A Qumica est presente em toda atividade

    humana, mesmo quando no damos a devida

    ateno a isso... Esta histria narra um episdio no

    qual est envolvido um casal de policiais tcnicos,

    nossos heris, famosos pela sagacidade, o casal

    Mitta: Dina Mitta, mais conhecida como "Estrondosa"

    e Omar Mitta, vulgo "Rango". A narrativa que se

    segue fico. Qualquer semelhana com a

    realidade pura coincidncia.

    3. Enquanto estudavam a ficha cadastral do vigia,

    Estrondosa e Rango resolveram tomar um

    refrigerante. Numa tina com gua e gelo havia

    garrafinhas plsticas de um mesmo refrigerante "diet"

    e comum. O refrigerante comum contm sacarose. O

    "diet" adoado com substncias que podem ser at

    500 vezes mais doces do que a sacarose. Sem se

    preocupar com os rtulos, que haviam se soltado,

    Rango pegou duas garrafas que estavam bem tona,

    desprezando as que estavam mais afundadas na

    gua. Considere que um refrigerante constitudo,

  • 2 | P r o j e t o M e d i c i n a w w w . p r o j e t o m e d i c i n a . c o m . b r

    essencialmente, de gua e de um adoante, que

    pode ser sacarose ou outra substncia, j que, para

    um mesmo refrigerante, todos os outros constituintes

    so mantidos constantes. A figura mostra os dados

    relativos massa de refrigerante em funo do seu

    volume. Sabe-se, tambm, que em 100mL de

    refrigerante comum h 13g de sacarose.

    a) Qual das curvas, A ou B, corresponde ao tipo de

    refrigerante escolhido por Rango? Justifique.

    b) Calcule a porcentagem em massa de sacarose no

    refrigerante comum. Explicite como obteve o

    resultado.

    4.

    TEXTO PARA A PRXIMA QUESTO

    (Uel) A(s) questo(es) adiante est(o)

    relacionada(s) com a crena de que o acar

    (sacarose) adicionado ao tanque de um automvel

    pode danificar o seu motor. Tal crena pressupe que

    o acar seja dissolvido na gasolina e que a mistura

    resultante seja conduzida at o motor.

    Com base em todas as informaes, INCORRETO

    afirmar:

    a) Um tanque com 60 litros de gasolina pode conter

    at 90mg de sacarose dissolvida.

    b) Quando 100g de sacarose so adicionados a um

    tanque com gasolina, a maior parte do slido

    sobrenada na superfcie do lquido.

    c) Sendo um composto constitudo de carbono,

    hidrognio e oxignio, a sacarose dissolvida pode

    sofrer combusto no motor, juntamente com a

    gasolina.

    d) Ocorrem interaes do tipo ligaes de hidrognio

    entre molculas de sacarose e de gua, o que explica

    a sua maior solubilidade na gua que na gasolina.

    e) Embora a solubilidade da sacarose na gasolina

    seja pequena, 1 litro de sua soluo neste solvente

    pode conter mais de 210 molculas de sacarose

    dissolvidas.

    TEXTO PARA A PRXIMA QUESTO

    (Ufc) Na(s) questo(es) a seguir escreva no espao

    apropriado a soma dos itens corretos.

    5. Recentemente, a utilizao do MTBE (metil terbutil

    ter) como antidetonante da gasolina, na

    concentrao 7% em massa de MTBE, em lugar do

    lcool etlico, tem causado polmicas. Testes

    realizados em laboratrios indicam que o novo aditivo

    produz mais poluio, em forma de monxido de

    carbono, do que o lcool etlico, alm de ser mais

    caro. O MTBE produzido pela seguinte reao:

    Massas atmicas:

    C = 12 u

    O = 16 u

    H = 1 u

  • 3 | P r o j e t o M e d i c i n a w w w . p r o j e t o m e d i c i n a . c o m . b r

    Assinale as alternativas corretas:

    01. Na concentrao definida da mistura MTBE-

    gasolina, para cada 100g de gasolina tm-se 7g de

    MTBE.

    02. Observada a equao representativa da obteno

    do MTBE, 16g de metanol ao reagir com 28g de

    isobuteno produzem 44g de MTBE.

    04. Na mistura MTBE-gasolina, podemos considerar o

    MTBE como soluto, por estar presente em menor

    quantidade.

    08. Sendo o MTBE e a gasolina miscveis na

    concentrao mencionada, a mistura definida como

    soluo.

    16. Na obteno do MTBE, ao serem postos para

    reagir 100g de CHOH com 100g de isobuteno, o

    reagente em excesso ser o isobuteno.

    Soma ( )

    TEXTO PARA A PRXIMA QUESTO

    (Ufsm) A(s) questo(es) a seguir refere(m)-se a uma

    visita de Gabi e Toms ao supermercado, com o

    objetivo de cumprir uma tarefa escolar. Convidamos

    voc a esclarecer as dvidas de Gabi e Toms sobre

    a Qumica no supermercado.

    Toms portava um gravador e Gabi, uma planilha

    com as principais equaes qumicas e algumas

    frmulas estruturais.

    6. Na seo de "material de limpeza", eles

    encontraram um frasco de detergente cujo rtulo

    informava que esse produto continha 0,34% (m/V) de

    amnia, proveniente de uma soluo concentrada de

    hidrxido de amnio. Acidentalmente, Toms e Gabi

    derramaram 1L do detergente no cho, exalando um

    forte cheiro de amnia. Sabendo que o odor

    amenizado pela diluio da amnia (NH) em gua, a

    uma concentrao de 0,01g%, qual o volume de gua

    que deve ser adicionado ao detergente derramado,

    para obter 0,01g% (m/V) de NH?

    a) 34 L

    b) 33 L

    c) 3,4 L

    d) 3,3 L

    e) 2,4 L

    TEXTO PARA A PRXIMA QUESTO

    (Ufba) Na(s) questo(es) a seguir escreva nos

    parnteses a soma dos itens corretos.

    7. A tabela a seguir fornece os valores de solubilidade

    do cloreto de sdio e do hidrxido de sdio, em gua,

    a diferentes temperaturas.

    As informaes anteriores e os conhecimentos sobre

    solues permitem concluir:

    (01) Solues so misturas homogneas.

    (02) Soluo saturada um mistura heterognea.

    (04) O hidrxido de sdio mais solvel em gua que

    o cloreto de sdio.

    (08) Solues concentradas so solues saturadas.

    (16) Quando se separa o soluto do solvente, obtm-

    se substncias diferentes daquelas que foram

    inicialmente misturadas.

    (32) Adicionando-se 145g de hidrxido de sdio a

    100g de gua, a 20C, obtm-se um sistema bifsico,

    que, aps aquecido a temperaturas acima de 50C,

    apresenta-se monofsico.

    Soma ( )

  • 4 | P r o j e t o M e d i c i n a w w w . p r o j e t o m e d i c i n a . c o m . b r

    8. (Fuvest) O inseticida DDT tem frmula estrutural

    como mostrada na figura a seguir. Sabendo-se que

    sua solubilidade em gua 1,0x10-g/L, responda:

    a) Existem DDT levgiro e dextrgiro (ismeros

    pticos)? Justifique.

    b) Calcule o volume de gua, em litros, necessrio

    para espalhar 1,0 g de DDT, sob forma de soluo

    saturada, em uma plantao.

    9. (Fuvest) Propriedades de algumas substncias:

    Substncia: CC*

    Ponto de fuso (C): -23,0

    Solubilidade (g/100