E-Book Governança Corporativa DOM Strategy Partners 2010

download E-Book Governança Corporativa DOM Strategy Partners  2010

of 50

  • date post

    19-Oct-2014
  • Category

    Business

  • view

    4.389
  • download

    2

Embed Size (px)

description

Artigos sobre Governança Corporativa da DOM Strategy Partners.

Transcript of E-Book Governança Corporativa DOM Strategy Partners 2010

GGoovveerrnnaannaa CCoorrppoorraattiivvaa

MMeellhhoorreess AAnnlliisseess,, MMeellhhoorreess IInnssiigghhttss

Uma coletnea de anlises, percepes e insights sobre temas relevantes sobre a mgica da inovao

Governana Corporativa | Melhores Anlises, Melhores Insights 2

ndice

A Governana Corporativa como Ativo e seu Papel Estratgico 3

Atos Intangveis Valem o Quanto Pagam 6

Direto para o CEO: A Governana Corporativa Falhou 8

Enterprise Value Management O Valor das Empresas em seus Relacionamentos 12

Melhores em Intangveis so Melhores Empresas no Geral 15

Novos Tempos, Novos Paradigmas, Novas Ferramentas 23

Reputao Corporativa: da Governana ao Marketing 25

Valor Estratgico e Performance Ttica: Reconcebendo o Modelo de Gesto de

Recursos Humanos 28

Novo Padro Contbil Avalia Ativos Intangveis 31

Retorno para Colaboradores, Resultados para Acionistas 34

A Meritocracia que Funciona 36

Mltiplas Escolhas Estratgicas, nica Escola de Gesto 39

Changing & Managing 42

Laboratrio para Alquimia Estratgica 47

Governana Corporativa | Melhores Anlises, Melhores Insights 3

A Governana Corporativa como Ativo e seu Papel Estratgico

O Brasil atravessa um momento nico em sua histria. De um lado, empresas familiares ganham fora no mercado, crescem a taxas expressivas e saltam aos olhos de potenciais investidores. De outro, companhias mais consolidadas estruturam-se para abrir seu capital e lanar aes em bolsas de valores no Pas e fora dele. Com isso, surgem os desafios de comunicar ao mercado suas prticas e modelos de gesto e oferecer ao investidor informaes detalhadas sobre a organizao. s companhias de capital fechado fica o desafio de adotar prticas de governana corporativa com o objetivo de melhorar seus processos e, no futuro prximo, quem sabe, internacionalizar e lanar-se mais atrativamente na bolsa de valores.

O modelo empresarial brasileiro h alguns anos passa por uma fase de transio em que as empresas, at ento, em sua maioria de controle e administrao eminentemente familiares e controle acionrio concentrado, com acionistas minoritrios passivos e conselhos de administrao sem poder de deciso, ganham nova estrutura. As companhias conquistam investidores institucionais, fragmentam o controle acionrio e aportam maior foco na eficincia econmica e na transparncia de gesto.

Vrios fatores tm influenciado a favor dessas mudanas, incluindo privatizaes, movimentos internacionais de fuses e aquisies, impactos da globalizao, necessidades de financiamento e, conseqentemente, os custos do capital e a postura mais ativa de atuao dos investidores institucionais nacionais e internacionais.

A relao direta entre a boa governana corporativa e a valorizao de uma empresa pode ser percebida pelo comportamento de aes listadas na BM&FBovespa pelas companhias que adotam as boas prticas de governana. Os dois principais ndices que medem a valorizao das companhias adeptas da boa governana tm superado o IBOVESPA, termmetro das mais negociadas. O IGC (ndice de Aes com Governana Corporativa Diferenciada), que rene todas aquelas listadas no Novo Mercado e nos Nveis 1 e 2, valorizou-se 27,2% ao ano, em mdia, entre 2001 e 2006. No mesmo perodo, o IBOVESPA cresceu 22,8% ao ano. O ndice de Aes com Tag Along Diferenciado (ITAG), que inclui aes com melhores condies aos acionistas minoritrios em caso de alienao de controle, aumentou 54,3% ao ano desde 2002, quando foi criado. Desde ento, o IBOVESPA subiu 35,5% ao ano. Ainda, o IPID (ndice de Performance em Intangveis DOM), mostra que as empresas que melhor gerenciam seus intangveis estratgicos, como governana corporativa, tm performado, em mdia, 30% acima do IBOVESPA.

Governana Corporativa | Melhores Anlises, Melhores Insights 4

A real relao de causa e efeito entre a adoo de boas prticas - como um Conselho Fiscal independente, membros externos no Conselho de Administrao, aes com direito a voto para todos os acionistas, tag along, adeso Cmara de Arbitragem, etc - e o valor das empresas em Bolsa ainda muito debatido. Estudos publicados nos ltimos anos ainda no deram a palavra final, mas sugerem que sim: a qualidade dos sistemas de deciso, fiscalizao e soluo de conflitos societrios das companhias tem reflexos positivos em seu valor de mercado.

A principal premissa dos pesquisadores que as empresas com boa governana so mais procuradas pelos investidores, o que resulta na reduo do seu custo de capital e na valorizao de suas aes. Evidncias nesse sentido foram levantadas por Leora Klaper e Inessa Love, em 2004, ao analisarem 374 grupos em 14 pases emergentes, a partir de um ndice criado pelo Credit Lyonnais Securities Asia. Outros acadmicos tambm notaram a correlao positiva da boa governana e o valor de mercado em pases como Estados Unidos, Sua, Coria do Sul, China e Brasil.

Um sistema de governana corporativa eficiente pode gerar, alm da reduo do custo de capital, um conjunto de benefcios internos que melhoram as perspectivas de fluxo de caixa da companhia. Dentre esses benefcios, esto o aprimoramento do processo decisrio da alta gesto e a separao clara de papis entre acionistas, conselheiros e executivos. Tambm ocorre uma melhoria dos mecanismos de avaliao de desempenho e recompensa dos executivos e uma diminuio da probabilidade de ocorrncia de fraudes e corrupo. E, ainda, a maior institucionalizao e a melhor imagem da companhia.

Questes desse tipo so levadas em considerao pelos investidores de longo prazo, especialmente os institucionais, quando definem quanto esto dispostos a pagar por uma determinada ao.

Tratar a boa governana como um ativo intangvel estratgico para a empresa, na medida em que esta caminha na direo da transparncia, da tica e comunicao com seus pblicos de interao, desafio fundamental para as empresas que almejam ser respeitadas, admiradas e desejadas (i.e., seus produtos, marcas, aes...).

Transparncia, admirao, boa imagem, atratividade, credibilidade, confiana e respeito so alguns dos conceitos associados boa reputao corporativa. E, como todos sabemos, uma reputao slida e positiva tudo que uma empresa (ou marca) deve almejar de melhor como ativo.

Governana Corporativa | Melhores Anlises, Melhores Insights 5

Assim, se reputao o nome do jogo, uma marca bem cuidada ao longo dos anos vale mais do que qualquer ganho de curto prazo, ainda mais se o tempero de credibilidade e confiana desta marca for uma boa dose de governana corporativa.

http://www.domsp.com.br/midia/ultimos-artigos/a-governanca-corporativa-como-ativo-e-seu-papel/?searchterm=governana%20corporativa

Governana Corporativa | Melhores Anlises, Melhores Insights 6

Ativos Intangveis Valem o Quanto Pagam De acordo com o pronunciamento do CPC (Comit de Pronunciamentos Contbeis) um ativo intangvel um ativo no monetrio, identificvel sem substncia fsica ou, ento, o gio pago por expectativa de rentabilidade futura (goodwill), sendo identificvel quando satisfaz a 2 critrios bsicos:

separvel, ou seja, pode ser separado da entidade e vendido, transferido, licenciado, alugado ou trocado, individualmente ou junto com um contrato, ativo ou passivo relacionado; ou

gerado por direitos contratuais ou outros direitos legais, independentemente de tais direitos serem transferveis ou separveis da entidade ou de outros direitos e obrigaes.

Os ativos intangveis mais tangveis, digamos assim, como marcas, know-how, contratos com clientes, patentes, direitos de explorao de mercados, inovaes em P&D, etc j esto compreendidos pela atual redao do IFRS e, portanto, reconhecidos pelo CPC. Outros ativos intangveis mais etreos, porm no menos impactantes na gerao de valor para empresas e acionistas, tais como networking, penetrao em mercados, sustentabilidade, governana corporativa, reputao, chassis tecnolgico, capital intelectual, qualidade, poder de barganha com fornecedores e nvel de fidelizao de clientes, dentre outros, contam para a competitividade e perenidade das empresas, mas ainda esto razoavelmente distantes de seus balanos contbeis, ficando merc de ponderaes e percepes de analistas financeiros, market makers, investidores, acionistas, clientes e demais stakeholders. Como podemos perceber muitos destes ativos geram valor (como networking e penetrao em mercados); outros, ao contrrio, protegem valor, como governana e sustentabilidade. Aqui vale a regra se geram/protegem valor, tm valor e, se tm valor, tm que ser medidos. E para isso, o Balano de Intangveis, como o sugerido pela DOM Strategy Partners, um importante instrumento, bem como o Modelo IAM criado para a Gesto Sistmica do Capital Intangvel nas empresas.

Quando se fala em valor intangvel no se pode deixar de ter em mente que este geralmente fruto de uma percepo que depende, por exemplo, da anlise das variveis tangveis e absolutas ligadas operao da empresa, mas tambm dos componentes intangveis e relativos associados a este tipo de valor, derivados da importncia, urgncia e benefcios atuais e futuros vislumbrados por quem os compra e/ou avalia ou mesmo empresa que os detm. A interdependncia dos ativos intangveis entre si e destes com os tangveis outra regra atribuda a estes ativos, bem como a mxima de que s tm valor se este valor percebido pelo stakeholder externo de direito.

Governana Corporativa | Melhores Anlises, Melhores Insights 7

A volati