Clipping do Varejo 26/05/2014

Click here to load reader

  • date post

    11-Mar-2016
  • Category

    Documents

  • view

    220
  • download

    0

Embed Size (px)

description

Clipping de Maio

Transcript of Clipping do Varejo 26/05/2014

  • Clipping do Varejo

  • Caros Leitores

    Ricardo Pastore, Prof. MscCoordenador do Ncleo de Estudos e Negcios do Varejo - ESPM

    O Ncleo de Estudos e Negcios do Varejo oferece programas que unem ensino conceitual, atividades em ambiente experimental e sada a campo para visitas tcnicas a lojas de diversos segmentos do varejo. uma maneira rpida e eficaz de aprendizado para gestores e empreendedores com pouco tempo a perder e em busca de inovao e atualizao.

    Solicite informaes pelo [email protected]

    Boa Leitura!

  • Super & HiperPo de Acar ter o terceiro shopping de vizinhana

    N C L E O D E E S T U D O S E N E G C I O S D O V A R E J O P A G . 1

    Na estratgia de otimizar o

    aproveitamento imobilirio no entorno das lojas da rede, o Grupo Po de Acar vai lanar o seu terceiro shopping de vizinhana. O centro comercial

    ser erguido no Rio de Janeiro, na regio da Tijuca, e receber a bandeira Conviva Maracan, segundo o GPA Malls, brao imobilirio da companhia.Com investimento de R$ 20

    milhes, o local ter 13 mil m de rea bruta locvel, com cerca de 50 lojas, servios e alameda de restaurantes. O empreendimento ficar na

    mesma rea onde hoje existe um hipermercado Extra e dever ser inaugurado em dezembro deste ano, ainda

    segundo a empresa.Desde que entrou no segmento de shopping centers, no ano

    passado, o Po de Acar abriu duas unidades com a marca Conviva, uma no Rio de Janeiro e outra em Belo Horizonte, com

    36 e 80 lojas, respectivamente. O projeto de galerias comerciais, por sua vez, mais

    antigo. Hoje, so cerca de 200 estruturas com esse modelo, atreladas a unidades de varejo da rede em todo o Pas.(Supermercado Moderno - 26/05/2014)

  • Varejo FashionZara faturou mais de R$ 960 milhes no Brasil em 2013

    N C L E O D E E S T U D O S E N E G C I O S D O V A R E J O P A G . 2

    Com 57 lojas das bandeiras Zara e Zara Home no Brasil, o grupo espanhol Inditex, maior varejista de vesturio do mundo, faturou R$ 962 milhes no pas no ano passado. A informao foi divulgada nesta tera-feira pelo diretor-geral da Inditex no pas, Joo Braga, que no informou qual a taxa de crescimento das vendas da empresa no ano passado, tampouco a previso para este ano.Braga vai depor amanh na Comisso Parlamentar de Inqurito (CPI) da Assembleia Legislativa de So Paulo (Alesp) que investiga trabalho escravo. A Zara a primeira empresa que prestar esclarecimentos na comisso e, at agora, a nica convocada oficialmente para isso.Na tarde de hoje, a companhia convocou jornalistas para falar sobre as suas iniciativas de responsabilidade social e combate ao trabalho

    degradante no setor txtil, nas quais investiu R$ 20 milhes desde 2003. A maior parte desse montante R$ 14 milhes foi aplicada em projetos que surgiram aps o envolvimento em denncias de trabalho escravo na sua cadeia produtiva.Em 2011, duas empresas subcontratadas pelas confeces Aha e Rodhes que tinham entre os seus clientes comerciais a Zara foram flagradas com trabalhadores

    em condies anlogas escravido.No caso da Aha, a Zara chegou a ser notificada e responsabilizada

    judicialmente. Os negcios com a Aha foram interrompidos e a Zara assinou um termo de ajustamento de conduta (TAC) com o Ministrio Pblico do Trabalho (MPT), que venceu no fim do ano passado.

    Com a Rodhes, no entanto, a relao comercial permanece. A Zara nem chegou a ser notificada sobre o tema.

    Quando tomamos cincia das denncias, a situao na Rodhes j estava regularizada,

    informou Braga.

    EtiquetaAinda neste ano, a Inditex pretende lanar no Brasil uma etiqueta especial para os seus produtos fabricados no pas. Por meio de um aplicativo de celular, o consumidor poder saber informaes as confeces de procedncia de cada item, informou o executivo.Batizado de fabricado no

    Brasil, o projeto consiste

    em mostrar, na etiqueta de todos os produtos feitos no pas, informaes sobre a mercadoria e o fornecedor, como sua localizao e o total

    de trabalhadores que emprega. No marketing. a poltica de transparncia da empresa,

    disse Braga.(Valor Econmico - 21/05/2014)

    Notcia completa em varejo.espm.br

  • Varejo FashionO lucro para grifes de moda est fora do eixo Rio-SP

    N C L E O D E E S T U D O S E N E G C I O S D O V A R E J O P A G . 3

    Nenhuma grife internacional tem tantas lojas no Brasil quanto a americana Calvin Klein. Seus 97 pontos de venda e as 2 000 butiques multimarcas que a atendem vendem estimados 750 milhes de reais em produtos da marca. Esse tamanho todo resultado de uma estratgia de expanso bastante peculiar.Enquanto a concorrncia se estapeia para conquistar o consumidor de alguns bairros

    de So Paulo e Rio de Janeiro, a Calvin Klein decidiu desbravar o pas. Do total, 71 lojas esto fora do eixo Rio-So Paulo, em cidades como Macap, Teresina e So Lus.A marca pertence h 11 anos ao conglomerado PVH, cujo faturamento triplicou nos ltimos cinco anos (hoje de 8 bilhes de dlares). A PVH tambm dona da marca Tommy Hilfiger, que

    fechou no ano passado um

    acordo com o grupo de moda brasileiro Inbrands o qual ser responsvel pela gesto da marca no pas por dez anos.

    Em visita recente ao Brasil, Emanuel Chirico, presidente da PVH, diz que impossvel ganhar

    dinheiro apenas com um punhado de butiques nos endereos mais elegantes do pas.(Exame - 22/05/2014)

    Notcia completa em varejo.espm.br

  • Shopping CenterShopping Centers permanecero abertos durante a Copa do Mundo

    N C L E O D E E S T U D O S E N E G C I O S D O V A R E J O P A G . 9

    De acordo com levantamento realizado pela Abrasce

    Associao Brasileira de Shopping Centers com mais

    de 40 shoppings em todo o Brasil, a grande maioria dos centros comerciais funcionar normalmente nos dias de jogos da seleo brasileira durante a Copa do Mundo.

    Segundo a pesquisa, 95% dos estabelecimentos devero fechar entre 30 minutos e 1 hora antes dos jogos, reabrindo logo aps o trmino das partidas.Nas praas de alimentao, os jogos sero televisionados para funcionrios e lojistas que optarem por permanecer no local. Restaurantes e

    operaes de alimentao que tiverem entrada independente continuaro funcionando. Para os restaurantes localizados na

    rea interior dos shoppings, o funcionamento dever ocorrer desde que os consumidores entrem antes do fechamento.(Varejista - 22/05/2014)

  • MercadoGoogle, Apple e IBM lideram o ranking de marca mais valiosa do mundo

    N C L E O D E E S T U D O S E N E G C I O S D O V A R E J O P A G . 4

    Google superou a Apple para se tornar a marca global mais valiosa do mundo no ranking BrandZTM 100 Marcas Mais Valiosas do Mundo, valendo 159 bilhes de dlares, representando um aumento de 40% no ano. Depois de trs anos na liderana, a Apple caiu para n 2 com queda de 20% no valor da marca, com o valor de 148 bilhes de dlares. Enquanto a Apple continua a ser uma marca de alto desempenho, h uma crescente percepo de que ela no est mais redefinindo tecnologia para os

    consumidores, refletido por

    uma falta de lanamentos de novos produtos que causem grande comoo. A marca B2B lder mundial, IBM, manteve a 3 posio com um valor de marca de 108 bilhes de dlares.Nick Cooper, diretor da Millward Brown Optimor, comentou sobre a marca nmero um: O Google foi extremamente

    inovador no ano passado com o Google Glass, investimentos em inteligncia artificial e uma

    infinidade de parcerias que

    veem seu sistema operacional Android sendo incorporado a outro bens como carros. Toda esta atividade envia um sinal muito forte para os consumidores sobre o que o Google e coincidiu com uma desacelerao na Apple. O

    ranking deste ano destaca o fim da recesso, com uma forte

    recuperao nas avaliaes e, pela primeira vez, crescimento

    real em todas as categorias e nas marcas Top 100 como um todo, disse David Roth, CEO

    do The Store, WPP. O que notvel a maneira como as marcas fortes lideraram a recuperao. Setenta e uma das marcas listadas em nosso Top 100 de 2014 estavam l em 2008. Apesar da turbulncia financeira e da perturbao

    digital que dizimaram muitos

    negcios nos ltimos anos, essas marcas se mantiveram no ranking, comprovando a durabilidade de marcas fortes.

    O estudo BrandZ 100 Marcas Mais Valiosas do Mundo, patrocinado pela WPP e realizado pela Millward Brown

    Optimor, est agora em seu nono ano. o nico ranking que utiliza informaes da

    percepo que os compradores atuais e potenciais tm das marcas, junto com dados financeiros, para calcular o valor

    da marca. O valor combinado dos Top 100 quase dobrou desde o primeiro ranking em 2006. O Top 100 hoje vale 2,9 trilhes de dlares, um aumento de 49% em comparao com a avaliao de 2008, que marcou o incio da crise financeira.

    (Cidade Marketing - 22/05/2014)

    Notcia completa em varejo.espm.br

  • MercadoCidades do interior concentram quase 40% do consumo no pas

    N C L E O D E E S T U D O S E N E G C I O S D O V A R E J O P A G . 5

    O consumo fora das capitais e regies metropolitanas j representa 38% do consumo total do pas. So 94,3 milhes de habitantes, 49% da populao, com um consumo de R$ 827 bilhes. Se fosse um pas, o interior do Brasil seria 12 maior em populao, com economia maior que a de Portugal ou Chile.O recorte, feito pelo Instituto Data Popular para o Sebrae, revela um interior urbano (trs em cada quatro mora em cidades) e com aspiraes e desejos de consumo que se assemelham aos dos grandes centros: 39% dos brasileiros que querem comprar um tablet esto no interior, assim como 43% dos que tm inteno de viajar.A parcela que quer adquirir moto supera a dos grandes centros: 59%.A formao tambm uma preocupao no interior: 48% dos brasileiros que tencionam

    fazer um curso profissionalizante

    esto no interior.J dentre os que querem fazer

    faculdade a proporo cai para 31%.O estudo considera como interior 4.619 cidades, das quais cerca de 4.000 tm at 50 mil habitantes. Apenas 0,3% tem mais de 200 mil.A renda do interior movida por Bolsa Famlia, aposentadoria e funcionalismo pblico. S de Bolsa Famlia, so 8,7 milhes de beneficirios -63%

    do total.Grandes cidades do interior, como Campinas, ou mesmo Guarulhos, entram na cota das capitais e regies metropolitanas (27 capitais mais 919 cidades).Mas o estudo mostra que a economia privada tem seu peso: 44% das micro e pequenas empresas que fazem parte do

    regime tributrio Simples ou 41% dosMEI (Microempreendedores

    Individuais) vivem no interior.H um enorme mercado, com renda disponvel e hbitos de consumo muito similares aos grandes centros, diz o presidente

    do Sebrae, Luiz Barretto.

    Devemos usar o empreendedorismo para o desenvolvimento local, sem depender s de polticas pblicas.

    Para o presidente do Data Popular, Renato Meirelles, este um bom momento para o fortalecimento de negcios locais.(Folha de S.Paulo - 15/05/2014)

    Notcia completa em varejo.espm.br

  • MercadoCresce o volume de estoque no varejo

    N C L E O D E E S T U D O S E N E G C I O S D O V A R E J O P A G . 6

    O fraco desempenho do comrcio entre janeiro e maro deixou uma herana ruim para o 2. trimestre: estoques altos de itens mais caros e normalmente financiados,

    como eletroeletrnicos, mveis, computadores e celulares. Como as vendas do Dia das Mes foram fracas, a perspectiva que o encalhe de produtos atrapalhe o varejo at meados do ano e afete o dinamismo da indstria, que encerrou maro com estoques altos na maioria dos setores.A grande aposta dos comerciantes para reverter esse quadro a Copa do Mundo, mas o efeito do evento restrito. A Copa pode impulsionar as vendas de TVs, mas deve limitar a de outros itens. Isso porque junho ter um menor nmero de dias teis por causa dos jogos.O descompasso entre o ritmo de vendas do varejo e de acmulo de estoques ntido num

    estudo feito pela Confederao Nacional do Comrcio (CNC) a pedido do Estado, com base nas pesquisas de comrcio e indstria do IBGE e de importaes da Funcex. Entre janeiro e maro, o volume de vendas do comrcio restrito cresceu 4,5% em relao ao 1 trimestre de 2013. Enquanto isso, os estoques nas lojas subiram 5,5%. O comrcio restrito no inclui carros e materiais de construo.Segundo o economista da CNC responsvel pelo estudo, Fabio Bentes, essa diferena de 1 ponto porcentual entre ritmo de alta de estoques e de vendas j foi maior em outros perodos, mas neste ano o quadro pior. Em 2010 e 2012, os estoques cresciam 1,2 e 1,6 ponto porcentual acima das vendas, respectivamente. A diferena que esses dois anos foram os melhores para o varejo e a trajetria de vendas era ascendente.

    Em 2014, a perspectiva de desacelerao das vendas, diante do encarecimento do crdito, da reduo de prazo de financiamento e do

    menor ritmo de expanso da economia, explica.

    Flego. Os ltimos resultados de vendas do varejo restrito apurados pelo IBGE atestaram a perda de flego: em 12 meses at maro o setor acumula alta de 4,5% e at fevereiro, o avano tinha sido de 5%. Quando se avalia o desempenho do 1 trimestre em relao ao ltimo de 2013, descontado o comportamento tpico do perodo, o crescimento foi de apenas 0,3%.(Estado - 20/05/2014)

    Notcia completa em varejo.espm.br

  • MercadoParticipao de importados no consumo do brasileiro atinge record

    N C L E O D E E S T U D O S E N E G C I O S D O V A R E J O P A G . 7

    A participao dos produtos importados no consumo do brasileiro atingiu 22,5% no primeiro trimestre de 2014, segundo divulgou a Confederao Nacional da Indstria (CNI). O resultado o mais alto da srie histrica, iniciada em 2007, de acordo com o estudo Coeficientes de

    Abertura Comercial publicado h pouco. O aumento foi de 0,4 ponto porcentual ante o ltimo trimestre do ano passado, quando ficou em 22,1%.

    Para a CNI, o estudo aponta que a indstria nacional no consegue competir com as estrangeiras e est perdendo importncia nos mercados internos e externos. Na

    comparao com o primeiro trimestre do ano passado, a participao dos importados cresceu 1,4 ponto percentual no incio de 2014.O resultado foi puxado, segundo a entidade, pelo

    aumento no Coeficiente de

    Penetrao de Importaes na indstria de transformao, que subiu de 20,5% nos ltimos trs meses de 2013 para 20,9% no primeiro trimestre deste ano. No mesmo perodo, o coeficiente de importaes

    na indstria extrativa caiu de 57,5% para 54,9%.Exportaes. O coeficiente de

    exportao da indstria, que mede a participao das vendas externas no valor da produo industrial, ficou estvel. Para a

    CNI, o ndice s no caiu devido desvalorizao do real frente

    ao dlar no primeiro trimestre. O coeficiente ficou em 19,8%

    no primeiro trimestre, muito prximo dos 19,7% do final do

    ano passado.Na indstria extrativa, o coeficiente de exportao

    caiu 1,4 ponto porcentual em relao ao ltimo trimestre de 2013 e foi de 69,3% nos primeiros trs meses de 2014. Na indstria de transformao, o coeficiente ficou estvel em

    relao ao fim do ano passado,

    em 16%.(Estado - 16/05/2014)

  • Este informativo destinado comunidade de interesse

    sobre varejo, formada por alunos, ex alunos, professores e

    funcionrios de empresas parceiras do Retail Lab, o laboratrio

    de Varejo do Ncleo de Estudos de Varejo da ESPM.

    Produzido por:

    Raphael Sparvoli

    Joo do Carmo

    Coordenao:

    Prof. Ricardo Pastore

    26/05/2014