Clipping do Varejo - 30/06/2014

Click here to load reader

  • date post

    31-Mar-2016
  • Category

    Documents

  • view

    217
  • download

    2

Embed Size (px)

description

Clipping de Junho

Transcript of Clipping do Varejo - 30/06/2014

  • Clipping do Varejo

  • Caros Leitores

    Ricardo Pastore, Prof. MscCoordenador do Ncleo de Estudos e Negcios do Varejo - ESPM

    No h registros publicados aqui no Brasil sobre o impacto da Copa no varejo naqueles mercados onde o evento aconteceu. Algum pesquisou se as vendas reagiram positiva ou negativamente na frica do Sul em 2010, ou na Alemanha em 2006? Tenho ouvido muitas reclamaes de empresrios, principalmente os de pequeno porte, que sofrem com suas lojas fechadas em dias de jogos do Brasil.

    Alm do planejamento de estdios e aeroportos, fica claro que faltou planejar a Copa em diversos outros setores da economia e que o legado poder ser de diferentes propores, para alegria de uns e tristeza de outros.

    Boa Leitura!

  • Super & HiperGrupo Po de Acar promove expanso recorde

    N C L E O D E E S T U D O S E N E G C I O S D O V A R E J O P A G . 1

    Num ano em que os supermercados brasileiros planejam um crescimento modesto, de 3%, o Grupo Po de Acar, maior varejista do Pas, colocou em curso um ousado projeto de expanso. Sob o comando dos franceses do grupo Casino, a rede vai inaugurar entre 2014 e 2016, 650 novas lojas, praticamente quatro por semana. O nmero 2,6 vezes maior do que as 249 unidades abertas nos ltimos trs anos, quando a companhia ficou no meio

    de um fogo cruzado entre os acionistas franceses e o antigo controlador, Abilio Diniz.Agora, com o Casino sozinho frente do negcio, o plano de expanso ganhou mais relevncia. O segmento de alimentao, que inclui as bandeiras Extra, Po de Acar e Assa, vai liderar o crescimento. E entre essas marcas, duas aparecem como carro-chefe: o atacarejo Assa,

    adquirido pelo grupo em 2007, e o modelo de mercadinho de bairro, com as bandeiras Extra Minimercado e Minuto Po de Acar, cuja primeira loja entrou em operao h uma semana, nos Jardins, regio nobre de So Paulo.Para este ano, identificamos

    oportunidades para abertura de lojas em todos os nossos negcios, em vrias regies do Pas, diz o presidente do grupo, Ronaldo Iabrudi, que assumiu o cargo em janeiro deste ano no lugar de Enas Pestana, executivo contratado em 2002 por Abilio Diniz, que agora est presidindo o conselho de administrao da fabricante de alimentos BRF.Embora no tenha experincia no varejo, Iabrudi conhecido de longa data do francs Jean-Charles Naouri, dono do Casino, e homem de confiana

    do chefe no Brasil. No ano passado, ele foi contratado como representante do Casino

    no Pas e em seguida virou presidente do conselho de administrao do Grupo Po de Acar. Com a sada inesperada de Pestana, Iabrudi assumiu a presidncia e, ao menos por enquanto, responsvel por liderar a maior expanso da histria recente da companhia.A ofensiva do Po de Acar coincide com um momento em que os concorrentes esto tomando flego para voltar a crescer. Com novo comando no Brasil desde dezembro do ano passado, o Carrefour no inaugura uma loja com sua principal bandeira desde 2010. Ele tem de reaprender a se expandir, disse recentemente o executivo francs Charles Desmartis, responsvel pela operao brasileira do Carrefour, que a segunda maior varejista do Pas.(Portal A Tarde - 24/06/2014)

  • Super & HiperCarrefour deve comprar operaes do DIA% na Frana

    N C L E O D E E S T U D O S E N E G C I O S D O V A R E J O P A G . 2

    A rede francesa anunciou no sbado, 21/06, que iniciou negociaes para adquirir as lojas da rede espanhola Dia% na Frana. Estimado em 600 milhes, o negcio marca a retomada dos projetos de expanso da companhia cujo objetivo se tornar mais multicanal, atuando em diferentes formatos de loja. Em nota, a empresa afirmou que a

    aquisio permitir responder melhor s necessidades dos clientes, oferecendo servios adaptados evoluo de seus hbitos de consumo.Vale lembrar que, em outubro de 2009, no auge de sua crise interna, o grupo francs chegou a analisar a diviso

    de seus ativos no Brasil, na Argentina, na Colmbia e na China. As discusses levavam em conta a presso exercida poca pelo consrcio Blue Capital, detentor de 13,5% do capital votante, que desejava uma venda da ordem de 3 bilhes a 5 bilhes em uma iniciativa para recuperar parte do valor investido na companhia e perdido em razo da desvalorizao do grupo nas bolsas de valores na poca.As operaes do Dia% na Frana contam com 7,5 mil funcionrios e 865 unidades, sendo 230 franquias. Em 2013, houve queda de 11% nas vendas nesse pas em funo de aes mais agressivas de

    concorrentes, como o prprio Carrefour e o Casino. Com a aquisio, o Carrefour ganha reforo no formato voltado a preo. O mercado tambm acredita que bandeiras que atuam no segmento de proximidade ganharo mais ateno. Entre elas, esto as marcas City, Contact e Market.

    Vendas no BrasilA receita do Carrefour no Brasil apresentou uma alta de 6,4% entre as lojas abertas h mais de um ano no ltimo trimestre. J quando se considera todas as unidades da empresa no Pas, o aumento foi de 8,3%.(Supermercado Moderno - 24/06/2014)

  • TecnologiaTecnologia beacon localiza o cliente e promove interao

    N C L E O D E E S T U D O S E N E G C I O S D O V A R E J O P A G . 3

    O aproveitamento de novas tecnologias de informao est abrindo oportunidades de prestao de servios, relacionamento e uso de inteligncia para os shopping centers. Elas vo de reconhecimento de imagem a microlocalizao, ajudam a identificar usurios e seu

    comportamento e, de quebra, facilitam o uso de seus dispositivos mveis.Boa parte das iniciativas visa enriquecer o mundo fsico com informaes sobre os clientes j corriqueiras no mundo digital. Os aparelhos mveis so aliados na tarefa. No topo das tendncias est a tecnologia beacon, com dispositivos minsculos usando bluetooth sem necessidade de pareamento por parte do usurio para localizar smartphones com preciso inferior a um metro e cuja capacidade de envio de mensagens individualizadas

    abre um leque enorme de possibilidades de interao.Menos precisas, mas, pelo menos por enquanto, mais populares, as redes wi-fi

    tambm rendem informaes e ofertas mais ou menos personalizadas graas a cadastros preenchidos em troca de acesso gratuito. At mesmo as redes de cmaras de vigilncia dispostas esto servindo para coletar dados sobre perfil e frequncia do

    pblico.Os beacons, lanados pela Apple, j esto chegando por aqui. O beacon identifica at

    smartphones desligados com bluetooth ativado, diz Marcel Pratte, CEO do grupo Viceri, que criou aplicativo para teste.O potencial da microlocalizao estimula startups. Uma delas a Handcom, de Juiz de Fora (MG), cujo projeto recebeu R$ 80 mil do programa mineiro Seed e est sendo colocado em teste em redes como Ponto

    Frio e Americanas.A plataforma oferece API (conector) para insero do software no aplicativo do cliente, para monitoramento e interao com os usurios. Tambm ser oferecido o aplicativo personalizvel smart retail, diz Marcelo Gonzaga, scio responsvel pelo desenvolvimento.Outra startup que aposta nos beacons a Uolet, finalista

    do concurso Empreenda Brasil promovido pela Fiesp. A soluo mais simples da empresa cria inteligncia por trs do fornecimento de acesso wi-fi, com envio de

    promoes - um dos usurios um shopping paulistano que j consegue saber o ritmo de visitas dos clientes e enviar cupons promocionais de um lojista da praa de alimentao, com resgate acima de 20%.(Valor Econmico - 27/06/2014)

    Notcia completa em varejo.espm.br

  • Copa do MundoCopa do Mundo faz disparar vendas de carne para churrasco

    N C L E O D E E S T U D O S E N E G C I O S D O V A R E J O P A G . 4

    A Copa do Mundo estimulou de maneira significativa a

    demanda por carne bovina, segundo supermercados, frigorficos e at churrascarias

    ouvidas pelo jornal Valor Econmico. No Walmart, as vendas dos cortes para churrasco cresceram 20% em junho, sobre o mesmo perodo de 2013.Em vspera de jogos do Brasil, o efeito ainda mais notvel, e as vendas crescem 50% no Walmart. Amanh, com o primeiro jogo da seleo

    brasileira num fim de semana,

    esse efeito ser ainda mais sentido. Picanha, contrafil

    e maminha so alguns dos cortes mais procurados pelos consumidores.Os frigorficos tambm

    perceberam aumento na demanda. Houve uma melhora muito significativa

    nas vendas de carne bovina nas cidades-sede, afirma

    Leonardo Alencar, gerente-executivo de inteligncia de mercado da Minerva Foods. Segundo ele. O normal que

    o consumo desse alimento cresa a partir de julho, mas, por ocasio da Copa, esse efeito foi adiantado para o ms anterior.Para a Marfrig, que patrocinadora da Copa do Mundo, o torneio tambm tem efeitos positivos em relao ao food service. Houve um aumento grande, principalmente das churrascarias, destaca Rodrigo Vassimon, diretor comercial da diviso Marfrig Beef.(Supermercado Moderno - 27/06/2014)

  • Copa do MundoVenda de TVs para Copa foi menor do que o esperado

    N C L E O D E E S T U D O S E N E G C I O S D O V A R E J O P A G . 5

    A indstria superestimou a produo de televisores para a Copa do Mundo. O varejo reforou os estoques e o consumidor est comprando uma TV nova, porm num ritmo inferior ao avano da produo.Esse descompasso explica a guerra de preos que ocorre hoje no varejo e a corrida das grandes redes de lojas para se livrar dos estoques antes do fim da Copa.

    Entre janeiro e abril, foram produzidos 5,6 milhes de televisores de LED na Zona Franca de Manaus, apontam dados da Superintendncia da Zona Franca de Manaus. Essa quantidade de TVs 65,1% maior em relao ao fabricado no mesmo perodo do ano passado.De acordo a prpria indstria, as vendas para o consumidor aumentaram entre 30% e 40% nos ltimos meses na comparao anual. Isso significa que existe uma sobra

    de produto no varejo.Prova disso que os fabricantes anteciparam as frias coletivas de dezembro para a primeira quinzena de junho e encerraram o expediente de produo de TVs para a Copa.No vamos comprar TVs nos prximos 30 dias, diz um executivo de uma grande rede de varejo que prefere no ser identificado. Ele afirma que as

    suas metas de vendas esto sendo cumpridas.Mas o fato de a rede varejista no pretender voltar to cedo s compras indica que os estoques esto altos.O varejo se preparou para uma venda 80% maior e o crescimento est sendo de 40%, observa uma fonte da indstria.Apesar de as vendas serem positivas, a questo que as margens, que so pequenas, devem ser achatadas ainda mais porque os varejistas devem cortar preos, temendo

    o encalhe com a proximidade do fim da Copa.

    CoreanasAs duas gigantes do setor de TVs, LG e Samsung, esto satisfeitas com as vendas para o varejo. Ampliamos em 80%, conta o gerente snior de TVs da Samsung para o Brasil, William Peter Lima. Ele diz que as vendas totais do varejo cresceram 40%.O bom desempenho alcanado at agora fez com que a subsidiria brasileira da companhia ultrapassasse a China e conquistasse a segunda posio em vendas na corporao, atrs apenas dos Estados Unidos.(Exame - 30/06/2014)

    Notcia completa em varejo.espm.br

  • Copa do MundoComrcio vende menos onde tem jogo da Copa

    N C L E O D E E S T U D O S E N E G C I O S D O V A R E J O P A G . 6

    Ser comerciante nas cidades-sede da Copa do Mundo no ser garantia de bom negcio. Segundo a Confederao Nacional do Comrcio de Bens, Servios e Turismo (CNC), 49,9% dos consumidores no pretendem adquirir nenhum produto por causa do evento, porcentual que chega aos 52,8% nas capitais onde haver jogos.Para os produtos pesquisados, que incluem televisores, vesturio, alimentos e outros (desde artigos de leitura a brinquedos), as maiores intenes de gasto foram verificadas nas cidades que no

    sero sede de jogos da Copa.

    Achei que a Copa mexesse mais com as cidades-sede. Mas, de fato, os comerciantes desses locais vo ficar menos satisfeitos, analisou o economista da CNC Fabio Bentes.Mas o comrcio como um todo no ter um impacto positivo. O segmento de eletroeletrnicos ser o nico beneficiado. ACNC espera

    incremento de R$ 863 milhes na receita das lojas deste setor por conta da Copa do Mundo.Segundo a pesquisa, 13,3% dos consumidores pretendem adquirir uma TV por causa da Copa fatia ainda maior entre as famlias que ganham menos

    do que dez salrios mnimos por ms. Isso surpreendeu, porque mostra certo resqucio de consumo no realizado na classe C, explica Bentes.Em proporo, os alimentos so a preferncia dos consumidores durante o evento (21,5%), sendo que mais da metade dessas famlias vai levar os produtos para casa.A maioria vai priorizar a alimentao no domiclio porque onde a inflao est

    menos elevada, justifica

    Bentes. Em compensao, 23,5% deve procurar(Exame - 10/06/2014)

    Notcia completa em varejo.espm.br

  • MercadoCom estoques altos, comrcio antecipa liquidaes

    N C L E O D E E S T U D O S E N E G C I O S D O V A R E J O P A G . 7

    O segundo semestre comea com o freio de mo puxado para a indstria e o comrcio. Aps a paradeira provocada pela Copa e que afetou a atividade em junho, o cenrio pouco animador para julho e agosto.s encomendas do comrcio para a indstria de eletrnicos e eletrodomsticos da Zona Franca de Manaus esto devagar e atreladas expectativa dos varejistas de desovar estoque, especialmente de TVs, antes do fim da Copa.

    No setor de vesturio, a situao inusitada: as lojas comearam a liquidao de inverno praticamente com a abertura da estao, em 21 de junho.Tnhamos uma previso que no era boa, mas este ms foi muito ruim, afirma o

    presidente da Associao de Lojistas de Shoppings (Alshop), Nabil Sahyoun.O incio de um segundo semestre em desacelerao

    para o comrcio est estampado nas projees de vendas para julho do Instituto para o Desenvolvimento do Varejo (IDV).Segundo projees feitas por 56 grandes redes varejistas, o faturamento deve crescer 1% em relao a julho de 2013, descontada a inflao,

    depois de ter avanado 5,4% em maio e 3,9% em junho em comparao aos mesmos meses do ano passado.De acordo com o ndice de Antecedente de Vendas (IAV), apurado pelo IDV, julho deve ter as menores taxas de crescimento de vendas para todos os segmentos pesquisados.A expectativa que o faturamento real com bens no durveis, que so alimentos e produtos de higiene e limpeza, caia 0,2% este ano ante julho de 2013, e no caso dos bens durveis, que abrange eletroeletrnicos

    e mveis, esperado um acrscimo de apenas 0,5% na comparao anual.As projees indicam que o melhor desempenho em julho esperado para o segmento de bens semidurveis, que envolve artigos de vesturio, com crescimento de 4,7%. Mesmo assim, essa variao praticamente a metade da esperada para maio e junho, de 10,1% e 9,3%.Essas projees so uma profecia autorrealizvel, afirma o vice-presidente do IDV,

    Fernando de Castro. Ele explica que as grandes varejistas consultadas para elaborar o ndice, que juntas representam 28% do varejo nacional, fazem suas encomendas s indstrias levando em conta essa projeo de vendas.(Exame - 30/06/2014)

    Notcia completa em varejo.espm.br

  • E-commerceVendas de artigos do vesturio em lojas da internet crescem mais de 30%

    N C L E O D E E S T U D O S E N E G C I O S D O V A R E J O P A G . 8

    No primeiro trimestre deste ano, o nmero de compradores nicos de moda aumentou 33% comparado com o mesmo perodo do ano anterior. No ano passado as plataformas de compra e venda de roupas e acessrios de moda cresceram 40% em volume de vendas comparando com 2012. Empresrios do setor e consumidores aprovam o marcado de vesturio via internet.O crescimento verificado

    maior do que o registrado durante todo o ano de 2013, quando houve um incremento de 28% nas vendas nas plataformas de comrcio via internet. Os itens mais procurados so roupas e acessrios de moda, como bolsas, sapatos, culos e itens de beleza. Em um dos maiores mercados virtuais, a categoria de moda j a 5 com mais vendas, mas em 2011, era a 9.

    Profissionais que investem no setor acreditam que o crescimento da moda na internet deve seguir em crescimento. A busca por itens exclusivos mostra que o consumidor est mais maduro para comprar na Internet. No mais s o preo que conta: a facilidade de comprar o que ele quer e gosta, afirma Leandro Soares, diretor de mercados virtuais de um site de compra e venda de produtos de diversas especialidades.As adaptaes na categoria de moda esto ainda em fase de implantao a fim de atrair,

    cada vez mais, o nmero de consumidores. As empresas apostam na organizao das ofertas por gnero, tamanho, cores, e abrindo espao para grandes marcas.Hoje so mais de 70 lojas oficiais anunciando produtos na companhia de tecnologia lder em comrcio eletrnico

    na Amrica Latina. Destas, 32 so especificamente de roupas, 15 so de peas esportivas e fitness, quatro so de joias e relgios, e duas so de sade e beleza. O restante se divide entre acessrios para veculos, eletrnicos, celulares, games, informtica, animais, bebs, eletrodomsticos e casa, mveis e decorao.(Varejista - 27/06/2014)

  • Este informativo destinado comunidade de interesse

    sobre varejo, formada por alunos, ex alunos, professores e

    funcionrios de empresas parceiras do Retail Lab, o laboratrio

    de Varejo do Ncleo de Estudos de Varejo da ESPM.

    Produzido por:

    Raphael Sparvoli

    Joo do Carmo

    Coordenao:

    Prof. Ricardo Pastore

    30/06/2014